Arquivo de tag Sertão

porpjbarreto

MPF abre inquérito para investigar suposta fraude em licitação na Prefeitura de Cajazeiras

Inquérito foi aberto após análise de documentação apreendida na casa de um dos alvos da Operação ‘Andaime’, que já que condenou mais de 13 pessoas por desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público Federal (MPF) abriu um inquérito civil para apurar supostas irregularidades na Tomada de Preços realizada pelo município de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. Segundo a portaria publicada no Diário Eletrônico do MPF da sexta-feira (13), o inquérito foi aberto após análise de documentação apreendida na casa de um dos alvos da Operação ‘Andaime’, que já que condenou mais de 13 réus pelos crimes de organização criminosa, fraude à licitação, superfaturamento de preços, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro.

De acordo com o MPF, o processo licitatório realizado pela Prefeitura de Cajazeiras teve como vencedora a empresa Concretex Comércio Construções e Serviços Ltda. Os documentos analisados durante os desdobramentos da operação foram apreendidos na casa de um dos alvos da ação do MPF

Na manhã deste sábado (14), o G1 tentou contato com a Prefeitura de Cajazeiras e com a empresa citada na portaria, mas, até a publicação desta reportagem, nenhuma das ligações foram atendidas.

Ainda conforme a portaria, a investigação tem como objetivo coletar elementos destinados a auxiliar a formação de convicção ministerial acerca dos fatos.

 G1

porpjbarreto

Exposição ‘Bruta Flor’ transforma sofrimento em arte e retrata a beleza de pacientes do Hospital do Bem que ainda estão em tratamento

Ressignificar o sofrimento e angustia de mulheres que fazem tratamento contra o câncer de mama transformando esse processo de cura em arte e mostrar que a beleza existe e resiste mesmo em condições adversas. Essa é a tônica da exposição fotográfica ‘Bruta Flor’ que utilizou como personagens 13 pacientes do Hospital do Bem, de Patos, que fazem tratamento contra câncer de mama na unidade. A mostra, que está na Livraria Nobel, no Guedes Shopping, até o próximo dia 21, na sequência, com data a ser definida, estará exposta no hall de entrada do Hospital do Bem. Depois segue em exposição itinerante. As fotos foram feitas por Thayse Gomes.

A mostra foi uma iniciativa da dermatologista Marcília Lopes, que produziu para sua Clínica, que leva seu nome, em parceria com a ONG ‘Amigas Viva a Vida’, um calendário com as modelos paciente. Como o resultado ficou muito bonito, o projeto inicial foi ampliado para a exposição que deve passar a ser itinerante, tendo como segundo local de apresentação o Hospital do Bem. Os calendários serão vendidos e toda a renda revertida para a ONG.

A diretora geral do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), Liliane Sena, foi quem solicitou que a mostra também fosse exposta na unidade. “O resultado ficou muito lindo. As fotografias ficaram maravilhosas e valorizam de uma forma muito singular a beleza dessas mulheres que ressignificam o sofrimento com o sorriso, passando uma mensagem de otimismo diante do enfrentamento de todos os percalços da doença”, destaca a diretora. O Hospital do Bem integra o Complexo e atende não apenas casos de câncer de mama, como de pele, próstata e útero.

A presidente do grupo ‘Amigas Viva a Vida’, Gerusa Delfino, ficou muito contente com o calendário e com o resultado final da mostra e mais ainda com a mensagem que passa a exposição. “Essas fotos passam esperança e alegria, exaltam a beleza dessas mulheres guerreiras e mostra que é possível sorrir e se achar bonita mesmo passado por um tratamento oncológico. Essa mostra é, na realidade, uma fonte de inspiração para todos nós”, disse Gerusa.

Ficha técnica

A fotografa Thayse Gomes foi quem fez as imagens e toda a produção em estúdio, a maquiagem foi Philip Aires e Chaiane Mendes. A iniciativa contou ainda com o patrocínio de Maciel Martins- Cabelos, da Casa Pronta, Pharmapele, Colégio Geo, Rei dos Salgados, Mithus Jóia, Afetto, Carolina Presentes Rebeca da Maison A, Guedes Shopping e Livraria Nobel.

Assessoria

porpjbarreto

Fim dos lixões: prefeito de Monte Horebe assina acordo de não-persecução penal com o MPPB

Mais um prefeito paraibano assinou com o Ministério Público da Paraíba o acordo de não-persecução penal se comprometendo a, até 1º de dezembro de 2020, não destinar mais os resíduos sólidos do município para lixão. Desta vez foi o prefeito de Monte Horebe (Sertão do Estado), Marcos Eron Gomes. Ele foi recebido na sede do MPPB pelo 2º subprocurador-geral, Alvaro Gadelha.

Também foi assinado o termo de ajustamento de conduta (TAC) para a recuperação das áreas degradadas pelo depósito de dejetos a céu aberto, no prazo de cinco anos. Esteve presente na reunião de assinatura o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Meio Ambiente, promotor Raniere Dantas.

Os acordos fazem parte do projeto “Fim dos Lixões” desenvolvido pelo MPPB em parceria com a Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e o Ministério Público Federal.

O subprocurador Alvaro Gadelha explicou a importância para o Ministério Público e para o gestor da possibilidade de assinar um acordo de não-persecução para a solução efetiva de questões, como os resíduos sólidos.

O promotor Raniere Dantas falou sobre as experiências de outros municípios que já estão adotando medidas para resolver a destinação dos resíduos sólidos do município e que o Ministério Público acompanha e orienta nesse processo.

Assessoria – MPPB

porpjbarreto

Deputados aprovam denominação de estrada em SJRP de ‘Rodovia Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade’

Uma iniciativa do deputado estadual Jeová Campos aprovada, por unanimidade, durante sessão na Assembleia Legislativa desta quinta-feira (12), vai denominar de ‘Rodovia Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade’ a estrada estadualizada através da Lei nº 11.534/2019, de 03 de dezembro de 2019. “Eu entendo que a homenagem que a ALPB faz ao Monsenhor Luiz Gualberto é justa e representa o reconhecimento deste Poder Legislativo Paraibano a um dos maiores lutadores pela educação e desenvolvimento do sertão paraibano, um homem de soluções, obstinado pelo trabalho, um apóstolo da educação e da fé. Gostava de trabalhar com a juventude. Soube educar evangelizando e evangelizava educando e eu me sinto muito honrado de ter sugerido essa homenagem”, destacou o autor da propositura.

A Rodovia em questão inicia no entroncamento da BR-405, no Sitio Varzinha, município de São João do Rio do Peixe, passando pelos Sítios Varzinha, Mundo Novo, Cachoeira da Moça, cruzando a Rodovia Estadual PB-391, em seguida passando pelos Sítios Água Branca, Engenho Velho, Açudinho e termina no Distrito de Bandarra, no em São João do Rio do Peixe.

“Monsenhor Luiz Gualberto era um educador incansável, nutria um sentimento de enfrentar desafios e teve uma grande e fundamental participação no processo de desenvolvimento educacional, econômico e social da região do sertão paraibano, patrocinado pela sua ação administrativa e visão profética”, afirma Jeová, lembrando que a implantação do Ensino Superior em Cajazeiras representa um dos mais importantes capítulos da história de Diocese daquela cidade, e teve como protagonista-mor Dom Zacarias Rolim de Moura, idealizador e criador da Fundação de Ensino Superior de Cajazeiras – FESC, com o apoio incondicional do Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade.

Segundo Jeová, Monsenhor Luiz Gualberto lutou pela implantação de uma unidade de ensino superior federal no sertão, que a Faculdade de Filosofia Ciências e letras (FAFIC), se tornou no ano de 1979, no primeiro Campus da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) do sertão paraibano, sendo o religioso o primeiro diretor do novo campus. “Não tenho dúvidas de que a semente da educação em Cajazeiras foi plantada em solo fértil e regada com amor, desvelo e responsabilidade, razão pela qual aquela cidade já está consagrada como polo de educação superior e a Cajazeiras de hoje na educação deve muito a luta do Monsenhor Luiz Gualberto”, finaliza Jeová.

Breve histórico

O Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade ordenou-se sacerdote pelo Bispo Dom Luis do Amaral Mousinho, no dia 04 de dezembro de 1949. Era portador de um vasto currículo. Foi vigário Cooperador da cidade de Patos nos anos de 1950/1951, em  Itaporanga, de 1952 a 1954, em Santana dos Garrotes, de 1952 a 1955, Capelão do Colégio Padre Diniz, em Itaporanga, de 1952 a 1955 e Pároco da cidade, de 1955 a 1958. Primeiro Reitor do Seminário Nossa Senhora da Assunção da Diocese de Cajazeiras, de 1955 a 1958, consultor da Diocese. Vigário de São José de Piranhas, Diretor do Ginásio Diocesano de Pombal, de 1960 a 1967, Diretor do Liceu Paraibano, de João Pessoa, no ano de 1969, Primeiro Diretor da Faculdade de Filosofia de Ciências e Letras de Cajazeiras, de 1969 a 1993, vigário da Paróquia de Nossa Senhora da Piedade de cajazeiras, 1969 a 1976, diretor do Colégio Diocesano Padre Rolim, de Cajazeiras, de 1972 a 1991, Fundador e Diretor do Curso Técnico de Enfermagem do Colégio Diocesano Padre Rolim de Cajazeiras, de 1975 a 1979, Coordenador do Campus V da UFPB, hoje UFCG, em Cajazeiras, nos anos de 1977 a 1980. Diretor da 9ª região de Ensino de Cajazeiras, nos anos de 1982 a 1983. Diretor do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, de Cajazeiras, de 1984 a 1990. Tomou posse como Pároco efetivo da Catedral de Nossa Senhora da Piedade, em 08 de junho de 1969 onde permaneceu por um período de sete anos e Bispo Diocesano de Cajazeiras, em 1995. Foi nomeado Monsenhor por S.S. o Papa João Paulo II, no dia 14 de janeiro de 2002.

Assessoria 

porpjbarreto

Ex-prefeito de Poço Dantas nega pedido de popular e solta os “cachorros” em correligionário. Escute!

Um fato ocorrido na última terça-feira (10) tem chamado atenção e dado o que falar entre amigos, sociedade e comentaristas políticos da pequena Poço Dantas, cidade da microrregião de Cajazeiras, no Sertão paraibano.

De acordo com informações chegadas da referida cidade, moradores do Distrito de Tanques, alegam que o ex-prefeito Itamar Moreira teria tradado de forma deselegante e até mal educado um amigo e correligionário, o popular Oziel de João Bosco. Toda contenda teria acontecido na presença do mecânico, Neguinho de Tica.

Um vídeo está circulando nas redes sociais após esse desentendimento e por esta razão, demais pessoas – juntamente com Oziel e Neguinho declararam adesão ao projeto político de Zé Almeida, que figura como pré-candidato à Prefeitura de Poço Dantas, ocasionando o rompimento nas relações de amizade.

Ainda de acordo com o mecânico “Neguinho de Tica”, o ex-prefeito Itamar Moreira gosta de maltratar as pessoas. “Não adianta plantar espinhos e querer colher flores, plantar a discórdia e querer colher a paz, plantar a ignorância e querer colher a sabedoria, plantar o desamor, e querer colher o amor”, afirmou.

Abaixo, fala do ex-prefeito Itamar Moreira:

Para Oziel; “Itamar Moreira pisou na bola comigo e ainda por cima me respondeu de maneira grosseira, raivosa,  autoritária, estúpida, prepotente e arrogante. Disse que o que ele não resolver nem Deus faz.  É por esta razão que estou com o pré-candidato, Zé Almeida e não abro”, declarou o comerciante Oziel de João Bosco de Chico Osório, ex-correligionário de situação.

 

Com informações de Abdias Duque de Abrantes

porpjbarreto

Prefeito Zé Aldemir assina termo de adesão ao Garantia Safra 2019/2020

O Prefeito José Aldemir assinou na última segunda-feira (09), na sede da Secretaria do Desenvolvimento do Semiárido e da Agricultura Familiar do Estado, o Termo de Adesão ao PROGRAMA GARANTIA SAFRA 2019-2020.

Cajazeiras é um dos municípios que têm seguido todos os trâmites para garantir esse direito dos agricultores inscritos, e que em caso de perda da safra por excesso ou por falta de chuva, poderão contar com o benefício.

A secretária de Desenvolvimento Rural de Cajazeiras, Branquinha Abreu, informou que foram realizadas 303 inscrições de agricultores incluídos no programa, que é desenvolvido em parceria com a EMPAER.

Na próxima segunda-feira (16), haverá reunião do Conselho de Desenvolvimento Rural Sustentável para homologação dessas inscrições para consequente recebimento dos boletos a serem pagos pelos agricultores.

O município está com todos os seus aportes de pagamentos quitados e em dia, para garantia desse direito ao homem do campo.

Secom

porpjbarreto

Complexo Hospitalar de Patos adota pulseiras para classificação de risco

A classificação de risco é um procedimento necessário na admissão de pacientes em qualquer unidade de saúde e no caso de uma instituição que atua com urgência e emergência isso é ainda mais importante, porque ao se avaliar o paciente, direcionasse  melhor o atendimento de acordo com a necessidade que cada quadro requer. E para aperfeiçoar essa sistemática, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, passou a adotar, a partir desta terça-feira (10), pulseiras para Classificação de Risco, onde o paciente que der entrada no pronto socorro passará a usar uma pulseira colorida que identifica a prioridade no atendimento. As pulseiras seguem a Classificação de Risco preconizado pelo Ministério da Saúde de acordo com a Política Nacional de Humanização. “Esse sistema prioriza o atendimento pela gravidade do caso e não pela idade ou ordem de chegada”, destaca a diretora geral do Complexo, Liliane Sena.

A nova sistemática tem o objetivo de melhor acolher o paciente, avaliar a sua necessidade clínica e propiciar um atendimento de acordo com a urgência, classificando-o por cores: vermelha (emergência), laranja (muito urgente), amarela (urgente), verde (pouco urgente ) e azul (não urgente). Dentre as vantagens da adoção da pulseira está a redução do índice de mortalidade na porta das emergências com a identificação rápida de pacientes em risco de vida.

A diretora geral do Complexo lembra ainda que esse novo procedimento de classificação adotado pela unidade está em consonância com um processo interno de melhoria contínua, que tem o objetivo de assegurar que os pacientes tenham um atendimento mais eficaz, levando-se em conta a sua própria necessidade e urgência. “Nós já fazíamos essa classificação de risco e a adoção das pulseiras chega para complementar e aperfeiçoar esse processo de eficiência do atendimento na nossa porta de entrada”, finaliza Liliane Sena.

Assessoria

porpjbarreto

Lúcio Vilar: quando a paixão pelo cinema se transforma no principal festival do gênero no estado

Fest Aruanda surgiu de um desejo e hoje se consagra entre os principais festivais de cinema do Nordeste

Professor universitário, cineasta, jornalista e produtor-executivo de um festival de cinema. A paixão pelo audiovisual está em todas as atividades a que se dedica Lúcio Vilar, doutor em Meios e Processos Audiovisuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e professor do Departamento de Mídias Digitais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), onde leciona desde 2002. Foi no ambiente universitário que ele começou a dar cara ao que hoje conhecemos como Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, que teve a sua 14ª edição entre os dias 28 de novembro e 4 deste mês.

Para ele, o cinema nacional precisa ser visto e valorizado – principalmente, o cinema com sotaque paraibano. “Vivemos um momento muito frutífero nessa área, tanto pela quantidade quanto pela qualidade dos filmes produzidos”, diz ele, ao lembrar que, entre os muitos prêmios que a produção paraibana recebeu no último Fest Aruanda, dois foram nas principais categorias: melhor longa-metragem para “Desvio”, de Arthur Lins, e melhor curta para “Quitéria”, de Tiago Neves. “Os festivais são janelas alternativas para que as pessoas conheçam a cinematografia brasileira, tenham encontros e façam intercâmbios de ideias”, acrescenta.

Segundo ele, o Fest Aruanda brotou de uma queixa contumaz do cineasta Vladimir Carvalho, a quem Lúcio já havia entrevistado várias vezes. “Ele não se conformava com o fato de a Paraíba não ter um festival de cinema”, conta. Não tinha, até aquele momento. Em 2005, eles realizaram o primeiro festival, em uma sala pequena, para apenas 70 pessoas. Em 2009, o evento passou a acontecer fora dos limites da universidade, chamando a atenção de um número crescente de participantes e de público, a cada edição. Hoje, dez anos depois, o festival celebrou o centenário do cinema paraibano – cujo marco inicial foram as primeiras atividades cinematográficas realizadas na Paraíba, em 1919, pelo cineasta Walfredo Rodriguez – com exibições e lançamentos de publicações no Cinépolis Manaíra Shopping, além de debates e painéis no Hotel Aram e na Energisa Cultural.

Confira na íntegra:

Que balanço você faz desta edição do Fest Aruanda?

Diretor de festival é sempre suspeito pra falar, mas, a partir do que tenho lido e ouvido – especialmente de jornalistas do Sudeste que estiveram, este ano, em número maior –, posso afirmar duas coisas: 1) realizamos uma edição que fez jus à celebração do centenário do cinema paraibano; e 2) tivemos um festival com seleção primorosa de curtas e longas, tanto locais quanto nacionais. Além disso, a primavera do cinema paraibano, tão festejada ano passado, mostrou que continua viva, com a premiação do longa “Desvio”, de Arthur Lins, triunfando pelas mãos do Júri Oficial.

A crítica à atual política cultural (ou à destruição dela) foi algo muito presente no evento. Nesse sentido, foi articulada alguma ação de enfrentamento por parte do festival?

Foram manifestações espontâneas de produtores e realizadores diante das incertezas e ameaças ao segmento audiovisual. São questões pertinentes e urgentes, e o festival abre espaço para canalizar tais inquietações, que são de todos, hoje, no Brasil. Justas e relevantes, que precisam de visibilidade, sim – e o festival cumpre o seu papel como espaço de reflexão, ao abrigar tais manifestações.

Os filmes vistos no festival – principalmente, os vitoriosos – serão exibidos em alguma sala de cinema?

Nas mostras competitivas, só exibimos filmes que ainda não foram lançados no circuito exibidor nacional. Todos os filmes deverão ser lançados em 2020, mas cada produção é um caso, nunca sabemos quando exatamente isso acontecerá.

Na sua opinião, que medidas seriam necessárias para fazer com que essa produção não se limitasse a festivais e chegasse a mais pessoas?

Baratear o custo dos ingressos, que são muito altos no Brasil, seria uma primeira medida. Mas isso envolve outras questões, mais complexas.

Quais são as perspectivas em relação ao próximo Fest Aruanda?

Celebraremos os 15 anos do Fest Aruanda, em 2020, e já temos a data, que foi anunciada na solenidade de encerramento: será de 3 a 9 de dezembro, na rede Cinépolis e com a parceria do Grupo Energisa (Fundação Ormeo Junqueira), Armazém Paraíba e a Cagepa – que entrou este ano, pela primeira vez. Entre os homenageados, e aqui vai um furo, a jornalista (e crítica de cinema) Maria do Rosário Caetano estará no seleto grupo de “aruandeiros” a receberem essa nossa comenda especial nos 15 anos. Ela está conosco desde o primeiro Fest Aruanda, é a “madrinha” do festival, daí todo o nosso carinho e reconhecimento.

Assessoria

porpjbarreto

Prefeitos e deputados agradecem apoio do senador Veneziano na destinação de recursos para municípios paraibanos

Durante esta semana o gabinete do Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) foi muito concorrido, com a visita de diversos Prefeitos, Prefeitas e deputados paraibanos. As visitas e contatos dos políticos tiveram como objetivo tratar sobre investimentos nos seus municípios, através do apoio do Senador, por meio de emendas parlamentares.

Uma das visitas foi feita pela Prefeita de Duas Estradas, Joyce Renally Feliz Nunes, que, por meio das suas redes sociais, agradeceu a atenção do senador e da sua equipe. A gestora apresentou as demandas da cidade e recebeu, por parte do parlamentar, toda a garantia de que seu gabinete está à disposição do povo de Duas Estradas.

O Senador Veneziano Vital destinou também para o Conde, recursos no valor de R$ 150 mil. O recurso, proveniente de uma emenda individual do senador, será destinado para o custeio e melhorias nos serviços de saúde do município. A prefeita Márcia Lucena destacou a importância desta emenda para a saúde local. “Essa emenda que o Senador destinou para o nosso município será utilizada na manutenção destes serviços que são oferecidos para a população”, afirmou a gestora.

Na última terça-feira (10), o deputado estadual Junior Araújo postou um vídeo nas suas redes sociais agradecendo a Veneziano pela destinação de uma emenda de R$ 189.900,00, por meio do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para a aquisição de ônibus escolar para o município de Cajazeiras. “Eu quero aqui agradecer de público ao Senador por essa importante ação, que vai beneficiar os alunos da rede municipal de ensino de Cajazeiras”, revelou o deputado estadual, em vídeo.

Outra conquista se deu por parte do Prefeito de Bananeiras, Douglas Lucena, que assinou convênio junto à Caixa Econômica Federal, para a interligação da comunidade de Chã de Dentro com a pavimentação da Integração, fruto de uma emenda de Veneziano. “Essas ações têm impacto positivo para a população que reside nessas cidades e entendo ser uma obrigação de quem representa o povo paraibano, como é o meu caso, ajudar para melhorar a vida de cada cidadão”, destacou Veneziano.

Redação

porpjbarreto

Sindicato dos Funcionários Municipais de Cajazeiras publica edital de convocação para Assembleia Geral. Confira!

A Diretoria do Sindicato dos Funcionários Municipais de Cajazeiras – SINFUMC, com abrangência municipal, compreendendo a base do município de Cajazeiras, Estado da Paraíba, no uso de suas atribuições e seguindo normas estatutárias da entidade, vem pelo presente edital convocar todos os Servidores Públicos Municipais de Cajazeiras, sócios do SINFUMC, para participar de uma Assembleia Geral Ordinária, no dia (13) de dezembro do corrente ano, no Cajazeiras Tênis Clube, às 8:00 em primeira convocação ou meia hora após com qualquer número de associados presentes, com a seguinte pauta:

  • Informes Gerais;
  • Deliberações;
  • Outras providências.

Elinete Lourenço Rolim

Presidente