Arquivo de tag São Paulo

porpjbarreto

Polícia Civil do DF deflagra “Operação XCoderX” e cumpre 50 mandados em cinco estados, inclusive na Paraíba

A Polícia Civil do DF, por intermédio da a Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos, deflagrou, nesta quinta-feira (6), a Operação XCoderX. A ação visa o cumprimento de mandados de prisão preventiva, de busca e apreensão e de sequestros de bens, além de flagrantes. O trabalho de investigação contou com o apoio de equipes da 30ª DP (São Sebastião) e do MPDFT. A operação está sendo realizada, simultaneamente, nos Estados da Bahia, Paraíba, Ceará, São Paulo, Santa Catarina e Distrito Federal para cumprir 50 mandados judiciais—prisões, busca e apreensões e sequestros de bens — com a participação das Polícias Civis das respectivas unidades federativas.

Segundo a Especializada, as investigações tiveram início a partir da subtração de R$ R$ 4 mil, valor depositado, via internet, em uma conta bancária pertencente a um correntista residente no Distrito Federal, fato ocorrido em outubro de 2019.

Após prender dois indivíduos diretamente ligados à receptação do mencionado valor, a equipe de investigação da DRCC acabou identificando os outros criminosos responsáveis por coordenar um esquema interestadual de subtração de valores depositados em contas bancárias de clientes/vítimas residentes em diversos estados. Os furtos de valores depositados em contas bancárias eram realizados por organização criminosa com um esquema bem organizado e divisão de tarefas.

“Para realizarem as fraudes, os criminosos ligavam para as vítimas utilizando um recurso tecnológico que fazia aparecer no identificador de chamada o número do telefone oficial de um banco tradicional do Distrito Federal. Durante as ligações, os criminosos se passavam por funcionários do banco e questionavam as vítimas sobre transações bancárias suspeitas. Iludidas pela forma como se davam as ligações, as vítimas acabavam digitando os números de suas contas e as senhas no teclado de seus telefones, sendo que tais dados eram capturados pelos criminosos”, destaca o delegado-chefe da DRCC, Giancarlos Zuliani.

As apurações ainda verificaram que as vítimas eram orientadas a irem até um caixa eletrônico para gerar um QR Code — que deveria ser enviado para os criminosos por meio do aplicativo Whatsapp. De posse desses dados— número da conta, senha e QR Code—, os criminosos baixavam e instalavam um aplicativo do banco em seus telefones e passavam a realizar uma série de saques e transferências na conta da vítima.

No total, foram identificadas 37 vítimas com contas bancárias no Distrito Federal, sendo que o prejuízo causado pela referida organização criminosa foi inicialmente calculado em R$ 1,1 milhão. “Tal valor pode aumentar se forem somadas as vítimas de outros Estados”, acrescenta Zuliani.

Os autores irão responder pelos crimes de furto mediante fraude, organização criminosa e lavagem de dinheiro, com penas que poderão chegar a dez anos de reclusão.

 

Assessoria de Comunicação/DGPC

porpjbarreto

Paraisópolis: Veja quem são os mortos em tumulto de baile funk em favela de SP

Operação da polícia na comunidade, batizada de Pancadão, causou cenas de pânico no bairro e a morte de nove pessoas

As famílias das vítimas começaram a reconhecer os corpos das nove pessoas que morreram em uma confusão durante baile funk na comunidade de Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo. A tragédia ocorreu na madrugada de domingo (01/12/2019), durante ação da Polícia Militar.

A primeira vítima a ser reconhecida foi identificada como Marcos Paulo Oliveira dos Santos. O adolescente tinha 16 anos, era estudante e morava no Jaraguá, Zona Norte de São Paulo.

De acordo com a família, foi a primeira vez que Marcos foi ao baile funk de Paraisópolis. Os parentes não sabiam que ele tinha ido ao baile. O rapaz disse para a avó que ia comer uma pizza com os amigos.

Marcos morava com os pais, um irmão, a avó e dois primos. A família soube da morte por um vizinho, segundo informações divulgadas pelo G1 e pelo O Globo.

Segundo o Corpo de Bombeiros, os mortos são:

    • Marcos Paulo Oliveira dos Santos, 16 anos
    • Bruno Gabriel dos Santos, 22 anos
    • Eduardo Silva, 21 anos
    • Denys Henrique Quirino da Silva, 16 anos
    • Mateus dos Santos Costa, 23 anos
    • Homem não identificado, de aproximadamente 28 anos
    • Gustavo Cruz Xavier, 14 anos
    • Gabriel Rogério de Moraes, 20 anos
    • Luara Victoria de Oliveira, 18 anos

De acordo com a corporação, uma mulher sofreu lesão na perna e permanece internada. Outra vítima, ferida no rosto, já recebeu alta.

De vermelho (Denys Henrique Quirino da Silva, 16 anos), de camisa azul (Gustavo Cruz Xavier, 14 anos), de boné branco e camisa preta (Marcos Paulo Oliveira dos Santos, 16 anos).

A família de Denys Henrique Quirino da Silva, também de 16 anos, não escondia a revolta com a ação da polícia. Ele costumava frequentar bailes funk, mas era a primeira vez que estava no de Paraisópolis, para onde foi depois de deixar o trabalho de lavador de estofados e sofás. O irmão dele, Danylo, foi ao IML para ajudar na identificação e liberação do corpo.

O adolescente havia feito um post em uma rede social afirmando que estava no baile. “Hoje eu tô inspirado, vou mandar o magrão de esquina a esquina e dar um tapa na cabeça da sua vó, não quero saber de nada, meninas hj o pai vai tá online, vou surfar mais que o Medina.”

A mãe do adolescente, Maria Cristina Quirino Portugal, afirma que não tem mais certeza do que ocorreu com o seu filho. Ela achava que ele tinha sido pisoteado, mas depois, considerou que o que ocorreu foi uma “chacina”.

A confusão

Paraisópolis é a segunda maior comunidade da cidade, com 100 mil habitantes. De acordo com a PM, policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) realizavam a Operação Pancadão, quando foram alvos de tiros disparados por dois homens em uma motocicleta.

A dupla teria fugido em direção ao baile funk ainda atirando, o que provocou tumulto entre os frequentadores do evento, que tinha cerca de 5 mil pessoas.

No entanto, a mãe de uma adolescente de 17 anos que estava no local e que foi agredida com uma garrafa disse que os policiais fizeram uma emboscada para as pessoas que estavam no baile.

Investigação

Moradores da favela de Paraisópolis saíram às ruas na noite de domingo em protesto contra a polícia militar que atuou na operação.

Em vídeo divulgado pelo presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana do Estado de São Paulo, Dimitri Sales, os moradores atribuem ao governador João Doria, a responsabilidade pelos crimes.

A Polícia Civil e a Ouvidoria das Polícias do Estado de São Paulo informaram que vão apurar as circunstâncias da ação da Polícia Militar durante um baile funk na comunidade. O ouvidor das polícias, Benedito Mariano, disse ao Estado que entrou em contato com a Corregedor da PM e pediu que a apuração seja conduzida por esse órgão.

Em uma rede social, o governador João Doria (PSDB) lamentou o ocorrido e falou que o caso será investigado. Foi uma ação desastrosa da Polícia Militar porque gerou tumulto e mortes na comunidade de Paraisópolis, com a repressão ao baile funk.

Por Metrópoles 

porpjbarreto

Celulares pré-pagos de 17 estados devem ser recadastrados até segunda

Titulares de linha telefônica pré-paga em 17 estados têm até a próxima segunda-feira (18) para recadastrar e atualizar seus dados, sob risco de ficarem com o serviço bloqueado. A medida faz parte do projeto da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) para a criação do cadastro nacional de usuários dos serviços de telefonia celular pré-paga.

A exigência vale para os moradores dos estados de Alagoas, Amazonas, Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Piauí, Rio Grande do Norte, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Roraima, Sergipe e São Paulo. Os demais estados e o Distrito Federal já concluíram essa etapa de recadastramento.

Esta é última fase da campanha de comunicação aos consumidores com cadastros desatualizados, realizada pelas prestadoras Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo, dentro do Projeto Cadastro Pré-Pago.

Segundo a agência reguladora, o objetivo da iniciativa é assegurar uma base cadastral correta e atualizada, para evitar a ocorrência de fraudes de subscrição (linhas associadas indevidamente a CPFs) e, dessa forma, ampliar a segurança dos consumidores.

Recadastramento

Os usuários de pacotes pré-pagos serão acionados pelas operadoras por canais como mensagem de texto, ligações ou pop ups em sites. O procedimento é aplicado apenas aos usuários com pendências cadastrais. As operadoras também disponibilizaram canais de atendimento para fornecer mais informações sobre o recadastramento, como páginas específicas nos sites e números.

Pessoas que tiverem a linha pré-paga bloqueada poderão atualizar os dados cadastrais junto à sua prestadora por meio dos canais de atendimento disponíveis, como call center e espaço reservado ao consumidor na internet. Nesse contato, devem ser informados o nome completo e o endereço com o número do CEP. No caso de pessoa física, é necessário informar o número do CPF e, para pessoa jurídica, o CNPJ. Também poderão ser solicitadas informações adicionais de validação do cadastro.

Para evitar fraudes, os usuários podem confirmar se o SMS de solicitação de recadastramento recebido foi, de fato, encaminhado pela prestadora contratada.

Confira os números utilizados pelas prestadoras para envio das mensagens:

Cadastro pré-pago
Cadastro pré-pago – Anatel

Em caso de dúvidas, os titulares de linhas pré-pagas podem entrar em contato com as operadoras pelos seguintes canais:

Operadora  Endereço eletrônico Central de atendimento
Claro https://www.claro.com.br/institucional/regulatorio/cadastro-pre  1052
Tim https://www.tim.com.br/sp/para-voce/projeto-cadastro-pre  1056
Vivo https://www.vivo.com.br/para-voce/ajuda/duvidas/celular/vivo-pre/recadastro-pre-pago   1058
Oi https://www.oi.com.br/celular/pre-pago/atualizar-cadastro  1057
Algar https://www.algartelecom.com.br/para-voce/atendimento/comunicados?comunicadosCelular-0  1055
Sercomtel https://www.sercomtel.com.br/cadastro-pre-pago/  1051

  Fonte: Anatel

porpjbarreto

Apostador do São Paulo ganha prêmio de R$ 61 milhões na Mega-Sena

Uma única aposta, feita em São Paulo (SP), acertou os seis números do concurso 2.205 da Mega-Sena, realizado nesta quarta-feira (06).

Os números sorteados foram: 12 – 21 – 28 – 37 – 42 – 57. O prêmio é de R$ 61,43 milhões.

A quina teve 112 acertadores, cada um receberá R$ 30.075,67. A quadra teve 6.318 apostas ganhadoras com prêmio de R$ 761,65.

O próximo concurso, com sorteio no sábado (9), tem uma estimativa de prêmio de R$ 3 milhões. As apostas podem ser feitas pela internet ou casas lotéricas até as 19h do dia do sorteio. A aposta mínima única custa R$ 3,50.

Agência Brasil

porpjbarreto

Presidente do GADA participará de evento em São Paulo para discutir sobre políticas públicas e diabetes

O presidente do Grupo de Amigos Diabéticos em Ação (GADA), estará participando da 5ª Edição do evento, que deve reunir jovens e adultos com Diabetes Mellitus na cidade de São Paulo/SP. O evento é organizado sob a supervisão da jornalista Vanessa Pirolo e organizado pela ADJ (Associação de Diabetes Juvenil).

Buscando reunir representantes de diversas entidades do Brasil, no fortalecimento da Advocacy e estratégias de acesso, aos pacientes com diabetes na incorporação de insumos junto a CONITEC, políticas públicas e fortalecimento da rede.

Segundo Ronaldo Rodrigues, o evento é de importância impar, em especial para as associações. “Estamos buscando nos fortalecer e garantir a distribuição dos nossos insumos e a permanência de acesso, falo isso, quando trago para a realidade do nosso município”. – “Sabemos que a secretaria municipal de saúde não cumpre seu papel de cuidar das DCNT’s, deixando o paciente com diabetes sem seus insumos (fitas e aparelhos), e como representante iremos continuar a nossa luta” destacou.

O evento ocorrerá entre os dias (10 e 12) de abril, no Hotel Transamérica em São Paulo e, deverá reunir em torno de cinquenta líderes em diabetes no Brasil. Sendo o jovem Ronaldo Rodrigues, o único representante do Alto Sertão paraibano.

Antonio Rodrigues S. Filho (Ronaldo Rodrigues)

Presidente do Grupo de Amigos Diabéticos em Ação – Gada

Mídias Sociais 

Blogueiro e Ativista de Movimentos Sociais 

Empreendedor Social

Educador Social e em Diabetes

Pedagogo (UFCG)

Bel em Direito (UFCG)

Cursando Especialização em Psicopedagogia Institucional e Clínica e Ludicidade na Educação Infantil.

http://eutipo1eadiabetes.blogspot.com.br/

http://gadacajazeiraspb.blogspot.com.br/

http://gadacajazeiras.webnode.com/

 

Assessoria de Imprensa