Arquivo de tag Rachadinha

porpjbarreto

Ministério Público da Paraíba investiga ‘rachadinha’ em auxílios sociais, em Sossego

A Promotoria de Justiça de Cuité instaurou um inquérito civil público para averiguar a existência de esquema de ‘rachadinha’ em auxílios sociais pagos pela Prefeitura de Sossego e apurar notícia de fato de que pessoas de baixa renda estão sendo obrigadas a prestar serviços gerais em órgãos do município, em troca dos benefícios.

Conforme explicou o promotor de Justiça Dennys Carneiro Rocha dos Santos, a promotoria recebeu informações anônimas de que esses fatos estariam acontecendo e de que beneficiários de auxílios sociais da Prefeitura estariam prestando serviços gerais no Conselho Tutelar de Sossego, em escolas do município e também no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS). A denúncia diz ainda que os beneficiários eram obrigados a trabalhar por 30 dias para ganhar o auxílio social que, após ser repartido com outras duas ou três pessoas, não ultrapassava R$ 300,00.

O fato levou a Promotoria a notificar a Prefeitura para que enviasse a lista de todos os beneficiários do serviço social que recebem valores do Município, bem como todos os nomes dos funcionários que prestam serviços sem ser concursado ou comissionado. O Conselho Tutelar de Sossego também foi notificado para informar os dados das pessoas que prestam serviços gerais na unidade.

 

Assessoria – MPPB

porpjbarreto

Grave: popular denuncia verdadeiro esquema criminoso dentro da Prefeitura de Cajazeiras

Utilizando-se da prerrogativa de poder ser chamado(a) de “Quero Minha Feira” e “Rachadinha”, uma pessoa, ou duas – estão fazendo denúncias gravíssimas que podemos considerar as mais chocantes já mencionadas nas administrações da cidade de Cajazeiras, no Sertão paraibano.

É sabido que existem manobras no tocante às gratificações colocadas para beneficiar servidores públicos e, que em alguns casos – podemos considerar que estão dentro da legalidade, porém de acordo com a denúncia, secretários da gestão têm gratificado servidores para que os mesmos repassem parte dos valores recebidos, para terceiros sem vínculo legal com a Prefeitura de Cajazeiras.

Ainda segundo as denúncias o Secretário Municipal de Administração e o Secretário Municipal da Fazenda Pública estão gerenciando um verdadeiro esquema criminoso para desviar recursos públicos da prefeitura de Cajazeiras, relata o codinome “Rachadinha”.

A “Rachadinha” comandada por esses secretários e gerenciada por um servidor comissionado, que é responsável pela guarda de cerca de R$ 100.000,00 (cem mil reais) e distribuição de quantias menores – acontece em uma sala da Secretaria de Administração, no Centro Administrativo Municipal – que segundo o denunciante afirma possuir até vídeos de remessas sendo entregues.

Quero Minha Feira” – codinome utilizado para fazer alusão a ausência da entrega das feiras destinadas às (oitocentos e cinquenta) famílias carentes cadastradas nos dois CRAS da cidade. “Só que deixaram de dar a cestas aos 850 beneficiários, POREM AS NOTAS FORAM EMPENHADAS E PAGAS porém essa mercadoria nunca chegou pois as feiras não foram entregues são 850 pessoas dizendo que não receberam E NO EMPENHO DIZ CLARAMENTE QUE SERIA USADO PARA AQUELE FIM!! CADE A CÂMARA PARA ABRIR UMA CPI”? Induz a denúncia de maior gravidade já feita.

Redação