Arquivo de tag Provas

porpjbarreto

Participantes analisam as provas do Enem deste domingo

Química foi a prova mais difícil, diz candidata ao curso de biologia

A impressão era de uma prova não muito difícil entre os candidatos que participaram do segundo dia do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no campus da Universidade Paulista, na Avenida Vergueiro, na região central paulistana. “Não estava difícil, não”, garantiu Luana Cunha, de 20 anos que fez o Enem pela segunda vez neste ano. Apesar de achar que as questões de hoje estavam mais fáceis do que do primeiro dia de provas, na semana passada, Luana disse que precisou redobrar os esforços para tentar resolver os problemas de física. “Não tenho muita facilidade”, justificou a respeito da relação com a disciplina.

A jovem também lamentou poder estudar apenas duas horas por dia para se preparar para o exame. “Deveria me dedicar mais”, destacou a cuidadora de pessoas com deficiência que pretende cursar fisioterapia. Mesmo com as barreiras, Luana saiu confiante da prova. “Da última vez [ que fiz a prova] vim para conhecer. Dessa vez, vim para garantir [a vaga na universidade]”, afirmou.

Vinicius Cazeta de 17 anos tinha a impressão contrária. “Vou precisar de mais um ano”, previa sobre o resultado. Mesmo assim, não achou a prova muito complicada. “Não estava muito difícil, mas também não estava tão fácil”, ponderou. Para o próximo exame, pretende se dedicar a aprender o conteúdo de matemática. “Matemática é o foco”, enfatizou sobre a disciplina que considera “chata demais”. Mais preparado, espera conseguir uma vaga para estudar design de games ou desenvolvimento mobile.

Mesmo tendo chegado só até o segundo ano do ensino médio, Gabriel dos Santos, de 16 anos, também não considerou a prova de hoje como dura demais. “Estava mais difícil do que no primeiro dia, mas não estava impossível”, opinou o rapaz que pretende atuar na área de tecnologia. Enquanto não termina o ensino básico, Gabriel vai se preparando aos poucos. “Fiz hoje só para ter noção, ter resistência. Cansa bastante, vai passando o tempo, vai batendo um sono”, contou sobre a experiência na resolução das questões.

Química, a prova mais difícil

“Nunca chutei tanto”, disse Maria Luisa Barros Gonçalves à Agência Brasil ao sair da prova do Enem na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) neste domingo (10). “Só consegui fazer biologia”, respondeu, quando indagada sobre qual matéria considerou mais difícil. “Química, física, matemática, eu não consegui nem com regra de três”. Maria Luisa pretende cursar biologia, mas admitiu que um novo Enem “talvez” fique para o próximo ano. “Vamos ver no que vai dar”.

Isaac Abraão, por outro lado, já é formado em pedagogia, leciona em um instituto privado e está tentando ingressar de novo na universidade para fazer tecnologia da informação (TI), porque é uma área que “tem muita vaga e pouca gente especializada para trabalhar”.

Isaac Abrão achou as provas de hoje mais complexas que as do último domingo (3). “Como não sou da área de exatas, fiquei meio balançado”, manifestou. Mas admitiu que algumas questões não estavam difíceis. Outras um pouco mais, e mais localizadas nas áreas de física e química. “Matemática eu acho que deu para acertar bastantes questões”.

Camilla Santos da Silva quer fazer enfermagem na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ela está concluindo o ensino médio este ano. Para Camilla, a prova mais difícil foi a de química. Ela apontou a elaboração das perguntas como principal entrave a ser corrigido nas próximas provas do Enem. “Foi muito complicada”, disse.

Realizando este ano seu primeiro Enem, Diego Brizzi analisou que foi bem cansativo para os candidatos. “Mas saí com a sensação de missão cumprida”, afirmou o estudante. Para ele, as provas mais difíceis foram química e matemática. Apesar de tudo, disse estar confiante. “Acho que dá para passar”. Diego Brizzi quer fazer desenho industrial na Universidade Estácio de Sá.

Agência Brasil

porpjbarreto

Segundo dia de provas do Enem 2019 terá meia hora a menos

Avaliação começa às 13h30 e termina às 18h30. Serão 5 horas de provas

O segundo dia de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ocorre neste domingo (10) à tarde, em todo o país, quando estudantes farão provas de ciências da natureza e matemática. O exame será aplicado em 10.133 locais de 1.727 municípios brasileiros.

As regras do Enem  para o segundo dia de exame são as mesmas da primeira avaliação realizada no último domingo (3). Os portões abrirão às 12h e fecharão às 13h, no horário de Brasília. A duração do exame, no entanto, será menor em 30 minutos em relação ao primeiro dia de provas. Os participantes terão 5 horas para resolver as questões. A prova termina às 18h30.

O Ministério da Educação (MEC) divulgou a lista dos horários locais do Enem, de acordo com os diferentes fuso-horários brasileiros.

O local de prova de cada candidato está disponível no Cartão de Confirmação da Inscrição, que pode ser acessado na Página do Participante e pelo aplicativo do Enem, que pode ser baixado nas plataformas Apple Store e Google Play.

Obrigatório no dia da prova

Para fazer o exame, é obrigatório apresentar um documento oficial de identificação original e com foto. A lista dos documentos aceitos no Enem está disponível na internet.  Além disso, é preciso ter uma caneta esferográfica de tinta preta e fabricada em material transparente. Se a prova for respondida com qualquer caneta que não atenda essas especificações, o candidato será eliminado.

Enem 2019

Enem 2019 – Foto: Arte EBC

Aqueles que precisam comprovar que fizeram a prova para justificar falta no trabalho, por exemplo, devem imprimir e levar a Declaração de Comparecimento para ser entregue ao aplicador na sala do exame. Esse documento é personalizado e está disponível também na Página do Participante. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) não fornecerá comprovantes após as provas. É aconselhável, ainda, imprimir e levar o Cartão de Confirmação da Inscrição.

Neste ano há uma novidade. O celular ou outro equipamento eletrônico que tocar ou emitir algum som durante a prova, mesmo estando dentro do envelope lacrado, levará à eliminação do candidato. A recomendação é que as baterias dos celulares sejam retiradas, pois alguns aparelhos tocam o alarme mesmo estando desligados.

Primeiro dia de exame

No primeiro dia de exame, no último domingo (3), os participantes fizeram as provas de linguagens, ciências humanas e redação. De acordo com o Inep, 3,9 milhões de participantes fizeram as provas. Ao todo, 376 candidatos foram eliminados por desrespeitar as regras do exame.

Quem não compareceu ao primeiro dia de prova pode fazer o exame neste domingo (10) , mas o resultado do Enem servirá apenas para autoavaliação.

Cuidado com fake news

Para não ser enganado por notícias falsas, as chamadas fake news, a orientação do Inep é buscar as fontes oficiais para tirar dúvidas sobre o Enem e receber orientações. Todo o conteúdo oficial sobre o Enem 2019 é identificado com as logomarcas do Inep e do Ministério da Educação (MEC).

As páginas do Inep e do MEC  na internet e em suas redes sociais estão veiculando várias campanhas sobre o Enem, com orientações sobre documentos válidos, horários, itens permitidos, obrigatórios e proibidos, além de dicas para não zerar a redação. No YouTube do Inep há ainda vídeos de orientação sobre a aplicação e o que antecede as provas.

Agência Brasil

porpjbarreto

Enem: o que esperar do segundo dia de provas

Neste domingo (10), estudantes de todo o país farão as provas de matemática e ciências da natureza do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As provas do último domingo (3) podem dar indícios de como será esse segundo dia de exame, de acordo com professores entrevistados.

Segundo a tendência do primeiro dia de exame, “a prova está prometendo ser um pouco menor, com textos mais enxutos”, diz o professor de física Leonardo Gomes, do curso online Descomplica. Mas isso não pode fazer com que os estudantes descuidem da interpretação de texto. “É importante buscar nos textos partes que importam [para a resolução da questão] e não sejam levados por palavras que não servem para nada”, acrescenta.

No segundo dia de aplicação, os estudantes terão meia hora a menos, ou seja, cinco horas para resolver todas as questões da prova. Isso significa, de acordo com Gomes, que terão, em média, três minutos para cada questão.

“O desperdício de tempo é um grave problema. A cada 30 minutos, quando o fiscal tirar o papelzinho do tempo, o candidato tem que ter marcado 10 questões”, recomenda o professor. Para isso, a dica é buscar sempre as questões mais fáceis e, depois, voltar nas questões difíceis.

No segundo dia de prova, é importante também repetir o que funcionou no primeiro, segundo o professor. “Distribuição do tempo de prova, chegada ao local do exame. Fazer do mesmo jeito para não ter problema e não chegar atrasado. Ir com calma, que vai dar tudo certo”, sugere o professor de matemática do colégio Marista João Paulo II, em Brasília, Leonardo Simões.

Nessa reta final, a recomendação de Simões é que os estudantes façam o que os deixar mais tranquilos. “Cada estudante tem um método. Alguns relaxam estudando e alguns saindo. Tem que identificar o que mais satisfaz para a realização do exame no domingo”, diz. Para quem se sente melhor preparado estudando, uma dica é fazer questões de provas antigas. O professor recomenda a revisão dos seguintes conteúdos: razão, proporção, porcentagem, geometria plana – áreas de figuras planas, geometria espacial – volume dos sólidos geométricos, probabilidade, estatística e funções.

Na hora da prova

Na hora da prova, de acordo com o professor de química Allan Rodriges, do Descomplica, para quem estiver nervoso, exercícios de respiração podem ajudar. “A minha dica inicial, de cara, para controlar o emocional na prova, é a respiração. A respiração oxigena o cérebro e faz com que o estudante fique mais tranquilo. Se se sentir nervoso, pare, feche os olhos, respire fundo. Isso reduz os batimentos cardíacos. Se estiver muito abalado, tome água, vá ao banheiro”, diz.

“É um dia de muita conta, com matemática, física, química, biologia. Então, as pessoas têm que ir preparadas para fazer contas. E, com isso, acho que a grande estratégia é pensar que já que vai fazer muita conta, tentar dissolver as questões que envolvem mais números com questões teóricas, de biologia, por exemplo”, recomenda.

Aos estudantes que estão ainda nervosos com o desempenho no primeiro dia, Rodrigues reforça: “O que passou, passou. Não tem como prever a nota”.

Enem 2019

O Enem começou a ser aplicado no último domingo (3), quando 3,9 milhões de participantes fizeram as provas de linguagens, ciências humanas e redação. Aqueles que faltaram no primeiro dia, podem fazer o exame neste domingo, mas a prova servirá apenas para autoavaliação.

As regras do exame são as mesmas do último domingo. Os portões abrirão às 12h e fecharão às 13h, no horário de Brasília. O gabarito oficial do Enem será divulgado no dia 13 de novembro.

Reta final

Para se preparar para o Enem, a Empresa Brasil de Comunicação (EBC) disponibiliza, gratuitamente, o portal Questões Enem. Lá os estudantes têm acesso a questões que foram aplicadas no Enem de 2009 a 2018.

O candidato faz um cadastro e pode escolher inclusive a área de conhecimento que deseja treinar. O site então sorteia as questões e o estudante recebe depois um gabarito online para avaliar o desempenho.

Veja mais na TV Brasil:

Agência Brasil

porpjbarreto

MEC divulga horário de provas do Enem em cada estado

O Ministério da Educação (MEC) divulgou hoje (22) orientações sobre o horário das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), será realizado nos dias 3 e 10 de novembro, em 1.727 municípios. Como a aplicação segue o horário de Brasília, dependendo do local, os relógios podem estar até duas horas atrasados, e os participantes devem ficar atentos. Cerca de 5,1 milhões de pessoas estão inscritas para o exame.

Os portões de acesso aos locais de prova serão abertos e fechados em horários diferentes nos estados, isso porque, pela extensão territorial do país, existem diferentes fusos horários. Os estudantes que chegarem após o fechamento dos portões não poderão fazer o exame.

No dia 3 de novembro, os estudantes terão cinco horas e meia para fazer a prova. No segundo domingo de prova, 10 de novembro, o tempo será mais curto: cinco horas.

O acesso à sala de provas só será permitido com a apresentação de documento oficial de identificação com foto, conforme previsto em edital. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) recomenda que o participante imprima e leve o cartão de confirmação da inscrição, que já está disponível na Página do Participante e no aplicativo do Enem.

Veja o horário das provas do Enem em cada estado:

Acre e 13 municípios do Amazonas (Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Boca do Acre, Eirunepé, Envira, Guajará, Ipixuna, Itamarati, Jutaí, Lábrea, Pauini, São Paulo de Olivença, Tabatinga): abertura dos portões às 10h, fechamento dos portões, 11h, término das provas, 17.

Amazonas (com exceção dos 13 municípios descritos acima), Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul: abertura dos portões, às 11h, fechamento dos portões, 12h, início das provas, 12h30, término das provas, 18h.

Demais estados: abertura dos portões, às 12h, fechamento dos portões, 13h, início das provas,13h30, término das provas, 19h.

O horário de término das provas é válido para o primeiro domingo do Enem. No segundo domingo, a prova terminará meia hora mais cedo.

Agência Brasil