Arquivo de tag Poço Dantas

porpjbarreto

Poço Dantas está na agenda do deputado Wilson Santiago apreendida pela Policia Federal, afirma o Estadão

A Polícia Federal encontrou no apartamento do deputado Wilson Santiago (PTB), em João Pessoa, uma agenda com ‘anotações de pagamentos para personalidades politicamente relevantes da Paraíba‘, mencionando deputados, prefeitos, ex-prefeitos e vereadores ligados a 62 Municípios do Estado. Segundo a PF, a relação contém o nome do atual prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PV), ao lado de quantum que totalizam R$ 260 mil.
A Polícia Federal pegou também um manuscrito com uma relação de municípios e ‘o que seriam valores financeiros a eles relacionados. Na listagem constavam os nomes dos Municípios Poço Dantas, Bernardino Batista, Bonito de Santa Fé, Poço de Jose de Moura, dentre outros. O tema foi divulgado na Revista Crusoé e o Jornal Estadão.

Além disso foram apreendidos documentos de operações bancárias de depósito em favor de empresas controladas pelo grupo familiar de Wilson Santiago, além do registro de controle financeiro da aeronave PT-WRL, registrada em nome da empresa JFB Locadora.

“O material apreendido durante o procedimento de busca e apreensão revela importantes indícios de ocultação patrimonial e dissimulação de operações financeiras através de pessoas dos círculos íntimos familiar e profissional de Wilson Santiago bem como indicativos de repasses ou recebimentos de recursos financeiros”, registrou a equipe no relatório.

A Polícia Federal também apreendeu, no quarto do parlamentar, sete cópias de planilhas de cheques com anotações de valores e nomes, e uma outra agenda, com indicações semelhantes.

 

Com informações de O Estadão

porpjbarreto

Professora denuncia remoção de setor por perseguição política do prefeito de Poço Dantas

A professora Erivalda Paulina Deniz, ocupante do quadro efetivo da Educação Básica I foi removida através de portaria assinada no dia 04 de fevereiro de 2020 pelo prefeito José Gurgel Sobrinho – Dedé de Zé Cândido – (PTB), da Escola Municipal Rosa Dias do Nascimento localizada na sede do Município para a Escola Municipal Agrimar Peixoto no Distrito de São João Bosco por perseguição política.

A professora Erivalda Paulina Deniz é concursada do Município de 1996. São 24 anos de serviços prestados à educação de Poço Dantas. A educadora sempre teve uma atuação ativa nos movimentos sociais e sindicais. Sempre lutou em defesa dos direitos dos professores. Em razão disso foi removida em 2013 para a Escola Municipal João Cesário na Comunidade de Lagoa de Cesário, uma comunidade muito distante da sede e de difícil acesso.

A professora acionou a Justiça e em 2017 por força de uma sentença judicial de um juiz da Comarca de Uiraúna a servidora começou a lecionar na Escola Municipal Rosa Dias do Nascimento em Poço Dantas até a presente data.

Com o trajeto da sede do Município para a Escola Agrimar Peixoto no Distrito de São João Bosco a professora gastará em média 300 reais mensais, além de correr o risco de atentado contra sua vida na estrada vicinal.

A professora Erivaldo Paulina Deniz atribui a perseguição política ao fato de ser amiga das Famílias Almeida e Castro, ser amiga da ex-primeira-dama e pré-candidata a vereadora, Branca Pereira, pela sua atuação como sindicalista e ativista política, por não rezar pela cartilha dos donos do poder e ao engajamento político com a pré-candidatura do empresário Zé Almeida.

O motivo dessa atitude do Poder Executivo local é óbvio: mascarar a ilegitimidade e a ilegalidade do ato administrativo praticado pelo prefeito, com o intuito único de prejudicar a servidora pública, sua adversária política. A improbidade administrativa passa a existir a partir da realização de qualquer conduta pelo agente público de modo a contrariar as normas morais, a lei e os costumes, agindo com falta de honradez e honestidade.

Trata-se da desobediência a preceitos constitucionais básicos que norteiam a administração pública. Essa situação configura assédio moral, pois sobressai nítida a intenção de prejudicar a servidora, desmoralizando-a e humilhando-a, quer pessoalmente, quer perante os outros servidores públicos. Caracterizou-se efetivamente a improbidade administrativa em razão do desrespeito, por parte do requerido, aos princípios constitucionais que norteiam toda a atividade administrativa.

“A perseguição política é uma forma comum de punir o servidor público em decorrência do que ele defende como ideal, seja por questões partidárias, sindicais ou até mesmo religiosas. A perseguição é uma forma de mostrar aos demais colegas de repartição que aquele modelo não deve ser seguido. Coragem para denunciar é uma das principais virtudes que o servidor assediado deve ter, caso queira dar um basta à opressão”, disse a professora Erivalda Paulina Deniz.

 

Por Abdias Duque de Abrantes

porpjbarreto

Ex-prefeito de Poço Dantas nega pedido de popular e solta os “cachorros” em correligionário. Escute!

Um fato ocorrido na última terça-feira (10) tem chamado atenção e dado o que falar entre amigos, sociedade e comentaristas políticos da pequena Poço Dantas, cidade da microrregião de Cajazeiras, no Sertão paraibano.

De acordo com informações chegadas da referida cidade, moradores do Distrito de Tanques, alegam que o ex-prefeito Itamar Moreira teria tradado de forma deselegante e até mal educado um amigo e correligionário, o popular Oziel de João Bosco. Toda contenda teria acontecido na presença do mecânico, Neguinho de Tica.

Um vídeo está circulando nas redes sociais após esse desentendimento e por esta razão, demais pessoas – juntamente com Oziel e Neguinho declararam adesão ao projeto político de Zé Almeida, que figura como pré-candidato à Prefeitura de Poço Dantas, ocasionando o rompimento nas relações de amizade.

Ainda de acordo com o mecânico “Neguinho de Tica”, o ex-prefeito Itamar Moreira gosta de maltratar as pessoas. “Não adianta plantar espinhos e querer colher flores, plantar a discórdia e querer colher a paz, plantar a ignorância e querer colher a sabedoria, plantar o desamor, e querer colher o amor”, afirmou.

Abaixo, fala do ex-prefeito Itamar Moreira:

Para Oziel; “Itamar Moreira pisou na bola comigo e ainda por cima me respondeu de maneira grosseira, raivosa,  autoritária, estúpida, prepotente e arrogante. Disse que o que ele não resolver nem Deus faz.  É por esta razão que estou com o pré-candidato, Zé Almeida e não abro”, declarou o comerciante Oziel de João Bosco de Chico Osório, ex-correligionário de situação.

 

Com informações de Abdias Duque de Abrantes