Arquivo de tag Patos

porpjbarreto

NOTA DE ESCLARECIMENTO: Santa Casa de Birigui Informa

A Santa Casa de Birigui Informa que após avaliação de período probatório, de noventa dias, está readequando os quadros na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, com objetivo de redefinir atuações para tornar a unidade, cada vez melhor na prestação de serviços de saúde referência para às mulheres no sertão paraibano.

Neste sentido, as mudanças de quadro se fazem necessárias e oportunas.

Vale salientar que neste processo de desligamentos não houve extinção de postos de trabalho, apenas substituição de profissionais, e que as pessoas estão sendo contratadas após criterioso processo seletivo, a partir do cadastro de reserva.

 

Direção da Maternidade Dr. Peregrino Filho

porpjbarreto

Hospital do Bem continua programação do Outubro Rosa com Roda de Conversa com o cirurgião oncológico Wostenildo Crispim

A importância e diferenciais no tratamento do câncer no interior da Paraíba desde a inauguração do Hospital do Bem, em setembro do ano passado, como essa disponibilidade de tratamento mais próxima de casa impactou positivamente nos pacientes oncológico e em sua qualidade de vida e ainda formas de prevenção e sobre como o diagnóstico precoce influencia nas chances de cura. Esses foram tópicos abordados na Roda de Conversa, do último dia 10, que teve a participação do cirurgião oncológico, Dr. Wostenildo Crispim. O bate papo aconteceu no hall principal da unidade que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, e faz parte da programação do Outubro Rosa, que ao longo do mês tem diversas atividades e das comemorações de um ano de atividades do Hospital do Bem.

A partir do tema: Câncer – Prevenção e Diagnóstico Precoce – o cirurgião Oncológico, Dr. Wostenildo Crispim trouxe diversas informações importantes sobre esse tema e respondeu a perguntas dos presentes e também de todos os ouvintes do Programa Saúde na Rádio, da Rádio Espinharas, que estava sendo transmitido ao vivo enquanto acontecia a Roda de Conversa, que teve ainda a participação da diretora geral do Complexo, Liliane Sena e da coordenadora de Enfermagem do Hospital do Bem, Aretusa Delfino.  “A disponibilidade de tratamento próximo das residências dos pacientes, além de influenciar na qualidade de vida deles, já que não há mais o desgaste de se deslocar quilômetros de distância para ter acesso aos tratamentos, ainda é um fato que reduziu os casos de abandono do tratamento, porque muita gente, até por dificuldades de deslocamento, por não suportar as viagens, abandonavam o tratamento antes de terminar todo o ciclo, o que em se tratando de câncer agravava ainda mais a situação”, destacou Dr. Wostenildo, que respondeu ainda diversas perguntas das pacientes e dos presentes à Roda de Conversa.

Para o médico, que é um dos cirurgiões do Hospital do Bem, um detalhe importante em relação às doenças oncológicas é não se deixar abater pelo diagnóstico. “Hoje em dia, um diagnóstico de câncer não significa uma sentença de morte. Com os tratamentos disponíveis, o paciente pode ser curado. O que muda é que o acompanhamento com a prevenção deve ser mais intenso, mas, uma vez curado, não necessariamente a pessoa vai desenvolver outro câncer”, disse o médico, que lembrou ainda a diferença que faz um diagnóstico precoce no processo de cura. “Quanto mais cedo for descoberta a doença, maiores serão as chances de cura, principalmente no câncer de mama, onde as chances de cura são muito proporcionais ao tempo de descoberta a doença e início do tratamento”, afirmou Dr. Wostenildo.

Programação

 Nesta terça-feira (15), às 9h, outra roda de conversa explorará o tema ‘Relação câncer x alimentação’. No dia 17, às 15h, será a vez de abordar a questão da ‘Alimentação, atividade física e saúde’, em outra Roda de Conversa. No dia 21, acontecerá o Dia da Doação de cabelos, onde cabeleireiras voluntárias estarão à disposição de quem quiser doar parte de seu cabelo. O material doado será destinado à confecção de perucas para mulheres que fazem tratamento contra o câncer.No dia 22, a partir das 8h30, o Bate Papo recairá obre a temática da ‘Importância da equipe multidisciplinar e direitos do paciente oncológico’, enquanto que no dia 28, às 15h, o tema a ser debatido será ‘Auto estima e o enfrentamento do câncer’. O dia 30 terá atividades de musicoterapia, sessão de fotos e ainda de maquiagem para pacientes, colaboradores e acompanhantes, às 8h, e ainda outra roda de conversa sobre como enfrentar a doença e não perder a auto estima, às 10h. O encerramento do Outubro Rosa no Hospital do Bem acontecerá no dia 30, com uma sessão de cinema, exclusiva, para colaboradores, pacientes e acompanhantes, no Guedes Shopping Center.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Hospital de Patos atendeu 32 vítimas de acidentes de moto somente no último final de semana e 59 pessoas no total na última semana

Somente entre os dias 11 e 13 últimos, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, atendeu 32 pacientes, com diversas lesões, algumas das quais que necessitaram de encaminhamento para cirurgias, vítimas de acidentes envolvendo a condução de motocicletas. Ao contabilizar o número de acidentados de motos atendidos entre os dias 07 e 13, esse quantitativa é ainda mais expressivo, já que neste período 59 pacientes deram entrada na unidade com esse tipo de ocorrência. Ou seja, do total de 73 atendimentos da unidade oriundos de acidentes de trânsito, na última semana, 59 envolveram motociclistas.

A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, chama atenção para a gravidade do problema. “Nós estamos registrando crescentes números de atendimentos de pacientes vítimas de acidente de trânsito envolvendo motos e isso se repete em outros hospitais da rede estadual. Penso que é preciso reforçar a campanha de educação no trânsito para que as pessoas se conscientizem da gravidade deste fato, que além de lotar as emergências dos hospitais, ocupar leitos e UTI’s, via de regra, em boa parte dos casos, pode deixar sequelas para o resto da vida”, afirma Liliane.

Dados do relatório de gestão do Complexo, atestam ainda que entre os dias 07 e 13 deste mês, 73 pessoas deram entrada na unidade vítimas de acidentes de trânsito. Além dos 59 casos relacionados às motocicletas, o Hospital atendeu ainda cinco pessoas que foram vítimas de acidentes envolvendo veículos, sete casos com bicicletas e dois pacientes por atropelamento.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Prefeitura de Patos está devendo quase 2 milhões de reais à empresa de limpeza urbana

O representante da Conserve, empresa que faz a limpeza pública em Patos, senhor Herbert, discordou da fala do secretário de finanças do município de Patos, Arnon Medeiros, que afirmou à reportagem da Rádio Espinharas, que a Prefeitura devia R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) à referida empresa.

A fala do secretário foi reproduzida na tarde do último sábado (12) pelo patosonline.com, foi quando Herbert tomou conhecimento da afirmação.

O representante da Conserve entrou em contato com a redação e afirmou que a Prefeitura deve quase R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais). Ele fez questão de mostrar a tabela de valores.

Com patosonline

porpjbarreto

Além de realizar tratamentos o Hospital do Bem acolhe pacientes e desmistifica a velha máxima de que o diagnóstico de câncer é o fim

A maior lição da comemoração de um ano de funcionamento do Hospital do Bem – unidade oncológica que faz parte do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos – é de que a unidade não apenas realiza com eficiência tratamentos de câncer, mas, acolhe os pacientes de maneira diferenciada e põe fim a velha máxima de que um diagnóstico de câncer é o começo do fim da vida. Essas afirmações não foram feitas pela diretoria da unidade, nem por funcionários, nem ainda por representantes da Secretaria de Saúde Estadual, que estiveram na manhã da última segunda-feira (07), na unidade, comemorando o primeiro ano de atividades do Hospital do Bem. Foram pacientes que se trataram lá, estão curados e deram seus próprios testemunhos.

Renata Cristina Silva Gomes, de 31 anos, foi a primeira paciente do Hospital do Bem, de Patos, a dispor de um cateter venoso implantável. A cirurgia de implantação do dispositivo foi feita no dia 13 de fevereiro deste ano, pelo cirurgião oncológico, Dr. Wostenildo Crispim. A paciente que tratou um câncer de mama, fez uso do cateter poucos dias após o implante. Antes, Renata fez uma cirurgia de neoplasia de mama também no Hospital do Bem, onde fez todo o tratamento quimioterápico que consistiu de 20 sessões. Na segunda-feira (07), coincidentemente, Renata foi levar os últimos exames para a oncologista do Hospital do Bem, Dra. Nayarah Castro, que acompanha a paciente desde outubro do ano passado. Os exames constataram que não há mais doença no organismo da paciente e hoje ela tocou o sino da vitória que simboliza a eficácia do tratamento e, consequentemente, a cura.

A Técnica de Enfermagem, que estava acompanhado do noivo, Herick Fernandes, disse que o acolhimento e tratamento que recebeu do Hospital do Bem fizeram-na mudar de conceito sobre pacientes e serviços oncológicos. “O Hospital do Bem fez toda a diferença em meu tratamento e na forma de como encarar a doença. A acolhida, o carinho e a atenção e cuidados que tive aqui mudaram a minha visão sobre o paciente de câncer. A Fé em Deus, o apoio da família, de meu noivo também foram cruciais nesse processo que alcancei a cura. Agora tenho outra imagem de paciente oncológico e da conduta que devemos ter com eles”, disse Renata que, em breve, pretende retomar sua rotina de trabalho na UBS Roberto Oba.

A aposentada Marli Alves da Silva, de 68 anos, de São Mamede, inaugurou os serviços cirúrgicos do Hospital do Bem, em setembro do ano passado, com a retirada de um tumor no endométrio. Ela também foi a primeira paciente a ser internada na unidade. Depois, fez sessões de quimioterapia no Hospital e outras sessões de radioterapia em João Pessoa. Ela também comemorou a cura da doença e disse que a facilidade de tratamento perto de casa e o carinho da equipe do Hospital do Bem foram fundamentais para ela. “Da recepção aos médicos, tudo aqui funciona muito bem, não há o que falar. Tive tudo o que precisei na área médica e mais ainda. Todos aqui nos recebem com sorrisos e nos enchem de esperança. E não foi só comigo. Isso são com todos os pacientes”, afirmou Marli, que aproveitou a comemoração de um ano e fez uma maquiagem com uma das profissionais que, voluntariamente, hoje, por causa de uma ação do Outubro Rosa, estavam à disposição das pacientes da unidade para deixa-las ainda mais belas.

A dona de casa, Arlinda Pereira da Silva, 73 anos, da cidade da Santana dos Garrotes, também tocou o sino da cura, na manhã da segunda-feira (07). Acompanhada do marido, o Sr. Jorge Calixto, que sempre esteve com ela em todas as sessões de quimioterapia, e da filha, Rosa Romildo, ela também recebeu hoje a boa notícia de que está curada. No início, após o diagnóstico de câncer, segundo a Dra. Nayarah, a paciente Arlinda resistiu a fazer o tratamento, mas, logo que foi tranquilizada com explicações da conduta, encarou todos os procedimentos com dedicação e compromisso. “Quando soube que estava doente, eu não queria mesmo fazer o tratamento. Falam tantas coisas que fiquei com medo, mas, depois que a médica conversou comigo, resolvi fazer e deu certo, graças a Deus e ao tratamento”, disse a Sra. Arlinda.

Sobre o Hospital do Bem

Após um ano de sua inauguração, o Hospital do Bem comprova que está cumprindo sua missão de acolher e tratar os pacientes de câncer no interior do Estado. Absorvendo boa parte do contingente de pessoas que antes da unidade só tinham a opção de tratamento do câncer em Campina Grande ou em João Pessoa, o Hospital contabilizou, de setembro do ano passado até agosto deste ano, a realização de 759 sessões de quimioterapia, 3331 consultas ambulatoriais, 726 internamentos e ainda 422 cirurgias, em pacientes de 80 municípios do interior. A unidade foi inaugurada no dia 03 de setembro de 2018. O Hospital oferta atendimento ambulatorial, tratamento quimioterápico e cirúrgico, para quatro tipos de câncer: pele, próstata, mama e colo de útero, para pacientes regulados, ou seja, com consultas e procedimentos já agendados previamente, via Secretarias de Saúde dos municípios, através da Central de Regulação do Estado.

A unidade tem 25 leitos e uma sala de quimioterapia com capacidade para atender dez pacientes simultaneamente. Além dos serviços ambulatoriais, da quimioterapia e cirurgia, a unidade realiza diversos exames, tais como, ultrassonografia com Doppler; tomografia; colposcopia, colonoscopia, endoscopia; eletrocardiograma; exames laboratoriais e Raio X. Prioritariamente, os serviços do Hospital do Bem são direcionados para a população dos municípios que compõem a 3ª macrorregião de saúde do Estado. Os exames são feitos no Centro de Diagnóstico, também inaugurado no ano passado, e que funciona dentro das instalações do Complexo Hospitalar de Patos.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

MPF obtém liminar que obriga organização social a abastecer maternidade de Patos (PB) com medicamentos e insumos

Justiça determinou ainda que Instituto Gerir pague salários atrasados de funcionários

Após ajuizamento de ação civil pública, o Ministério Público Federal em Patos (PB) obteve liminar que obriga a organização social (OS) Instituto Gerir a abastecer a Maternidade Peregrino Filho, naquela cidade, com os medicamentos, insumos e materiais necessários ao seu funcionamento. A Justiça determinou ainda que os salários em atraso de todos os funcionários com atuação na unidade de saúde sejam pagos no prazo de 15 dias.

Irregularidades na maternidade foram denunciadas pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) da Paraíba e relatadas na NF 1.24.003.000054/2019-76. Segundo o CRM, desde dezembro de 2018, os salários dos médicos não são pagos. Na semana passada, o problema se agravou, vez que a maternidade passou a ficar na iminência de desabastecimento de medicamentos e insumos, com a possibilidade de “interdição ética”, o que traria graves prejuízos à população de Patos e de outros 90 municípios sertanejos.

Segundo o MPF, possivelmente devido a bloqueio de recursos financeiros por autorização judicial,   a organização social não vem aplicando os recursos para o pagamento de funcionários e a aquisição de materiais, medicamentos e insumos, necessários e imprescindíveis ao bom funcionamento da maternidade. Ainda de acordo com o Ministério Público, a possibilidade de interrupção das atividades médicas configura sério atentado aos direitos das gestantes, “porquanto as parturientes  terão que recorrer a maternidades longínquas, pondo em risco a sua vida e a do embrião, sendo necessária a intervenção judicial para a solução do problema”.

Liminar – A liminar obriga o estado da Paraíba a, em havendo descumprimento das obrigações impostas ao Instituto Gerir, suspender imediatamente os repasses mensais à OS, referentes à Maternidade Peregrino Filho. Obriga também o estado a, em caso de descumprimento por parte do instituto, assumir a gestão da unidade de saúde, providenciando o imediato abastecimento de medicamentos, insumos e materiais necessários ao funcionamento, conforme relatório de estoque de materiais médicos e medicamentos, sob pena de aplicação de multa diária.

Conforme o MPF, na ação civil pública, “o Estado da Paraíba, apesar de realizar os pagamentos mensais à organização social, também é responsável pela situação, notadamente pela omissão na obrigação de analisar a capacidade do Instituto Gerir para a continuidade da prestação dos serviços, visto que os problemas na gestão do hospital ocorrem há pelo menos quatro meses, sem que tivesse tomado alguma providência concreta”.

Audiência de conciliação – Ainda na decisão, o juiz da 14ª Vara Federal em Patos determina realização de  audiência de conciliação com o estado e a OS. Determina, ainda, que a União e o Conselho Regional de Medicina da Paraíba manifestem interesse no feito.

Ação nº 0800185-85.2019.4.05.8205

Assessoria de Comunicação
Procuradoria da República na Paraíba

porpjbarreto

Justiça Federal em Patos homologa resultado final de seleção de estágio

Foram oferecidas cinco vagas e formação de cadastro de reserva para estudantes do curso de Direito 

A relação final da seleção de estagiários que atuarão na Justiça Federal em Patos foi homologada no Diário Oficial Eletrônico da 5ª Região da última quarta-feira (20). Foram selecionados, inicialmente, cinco estudantes, além de formado um cadastro de reserva.

O vínculo será de um ano, prorrogável por igual período, mas, na hipótese de o (a) aluno (a) ser deficiente, a duração poderá exceder dois anos, desde que haja interesse e concordância das partes, tendo seu prazo vinculado ao término do curso na instituição de ensino.

A carga horária do estágio é de vinte horas semanais, em período compatível com o expediente da Subseção Judiciária e com o horário escolar. O estagiário receberá auxílio-transporte diário e seguro de acidentes pessoais.

Clique AQUI e confira o resultado final.

 

Assessoria de Comunicação 
Justiça Federal na Paraíba – JFPB

porpjbarreto

Em reunião com a bancada federal ministro da saúde anuncia ida à Paraíba para assinar habilitação do hospital do Câncer em Patos

Ministro confirmou sua presença, no dia 25, para assinar a habilitação do Hospital do Bem em Patos, mais conhecido como Hospital do Câncer de Patos.

Em reunião com o ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, o coordenador da bancada da Paraíba, deputado Efraim Filho (DEM,) solicitou a liberação de recursos e investimentos para ações do governo neste seguimento.

De acordo com Efraim o ministro confirmou sua presença, no dia 25, para assinar a habilitação do Hospital do Bem em Patos, mais conhecido como Hospital do Câncer de Patos. “É de suma importância um hospital de oncologia no sertão para que os pacientes não tenham que se locomover a Campina Grande ou a João Pessoa para fazer seu tratamento”. Afirmou o parlamentar.

Na ocasião os congressistas presentes – 10 deputados e dois senadores – apresentaram as demandas comuns da bancada, ressaltando investimentos em benefícios dos hospitais filantrópicos Napoleão Laureano e São Vicente de Paulo, em João Pessoa e do Hospital da FAP em Campina Grande.

Segundo Efraim a reunião demonstrou que a bancada está unida em prol de mais investimentos federais para os hospitais universitários em Cajazeiras, Campina Grande e João Pessoa. “Há muito que fazer para obtermos saúde de qualidade. É preciso mais recursos para custeio, aquisição de equipamentos, remédios e realização de exames”.  Ressaltou o parlamentar que a habilitação do Hospital do Câncer em Patos representa um investimento do Ministério da Saúde de R$ 5,4 milhões anuais.

Além do custeio assegurado para o funcionamento do Hospital Janduhy  Carneiro, destaca-se também a previsão de investimento para os hospitais filantrópicos de João Pessoa, de aproximadamente R$ 7. 500 milhões para aquisição de equipamentos hospitalares de atenção especializada.

Nesta reunião o ministro da saúde anunciou assinatura de portaria estabelecendo os municípios que serão contemplados com uma caminhonete para ações de vigilância sanitária destinada ao combate de endemias transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

Ao final da audiência o deputado Efraim Filho apresentou demandas dos municípios de Caaporã, São Mamede, São Bento, dentre outros.

Participaram da reunião os deputados Julian Lemos (PSL), Frei Anastácio (PT), Gervásio Maia (PSB), Damião Feliciano (PTB), Edna Henrique (PSDB), Pedro Cunha Lima (PSDB), Hugo Motta (PRB), Wilson Santiago (PTB), Wellington Roberto (PR) e senadores José Maranhão (MDB) e Veneziano Vital (PSB) também estiveram presentes.

 

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Sousa vence o Esporte de Patos e assume a vice-liderança do Grupo A

O Sousa enfim conseguiu sua primeira vitória no Campeonato Paraibano de 2019. Contra o Esporte de Patos, jogando entre à tarde e noite do último sábado (26), o Dinossauro teve um homem a mais durante quase todo jogo e se aproveitou para vencer por 2 a 0, e deixar a lanterna do Grupo A.

A partida marcou a estreia do treinador Roberto Carlos a frente do Sousa. Ele chegou para substituir Jazon Vieira, demitido após apenas duas rodadas do torneio estadual.

Pouco tempo após o início da partida, aos 13 do primeiro tempo, o Patinho do Sertão teve um jogador expulso. O experiente zagueiro Moisés agrediu o volante Rafael, do Sousa, e recebeu o cartão vermelho direto. Com isso, mais espaço para os donos da casa jogar.

E logo na cobrança da bola parada que resultou a expulsão saiu o primeiro gol. Aos 16 minutos, André Beleza lançou a bola na área e o zagueiro Vagno subiu mais que todo mundo para mandar de cabeça para o fundo do gol de Evandrízio, abrindo o placar no Marizão.

Com a vantagem numérica e em campo, até o apito para o intervalo o Dinossauro controlou a partida, enquanto o rival praticamente não ofereceu perigo.

No segundo tempo o Sousa não diminuiu o ritmo e conseguiu ampliar o placar aos 17 minutos. O lateral esquerdo Caíque chutou de longe e contou com a ajuda do goleirão do Esporte, que aceitou a bola que passou entre suas pernas, para fazer o segundo gol para os donos da casa.

Com a vitória, o Sousa chega a 5 pontos e assume provisoriamente a vice-liderança do Grupo A, com 4 pontos a menos que o Botafogo-PB, primeiro colocado.  O próximo compromisso do Dinossauro será dia 3 de fevereiro, quando visita o CSP, em João Pessoa. Já o Esporte de Patos segue sem pontuar no certame, na lanterna do Grupo B. O Patinho volta a entrar em campo também no dia 3, quando receberá o Serrano, no José Cavalcanti.

 

Por Vozdatorcida