Arquivo de tag Paraíba

porpjbarreto

MPF abre inquérito para investigar suposta fraude em licitação na Prefeitura de Cajazeiras

Inquérito foi aberto após análise de documentação apreendida na casa de um dos alvos da Operação ‘Andaime’, que já que condenou mais de 13 pessoas por desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro.

O Ministério Público Federal (MPF) abriu um inquérito civil para apurar supostas irregularidades na Tomada de Preços realizada pelo município de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. Segundo a portaria publicada no Diário Eletrônico do MPF da sexta-feira (13), o inquérito foi aberto após análise de documentação apreendida na casa de um dos alvos da Operação ‘Andaime’, que já que condenou mais de 13 réus pelos crimes de organização criminosa, fraude à licitação, superfaturamento de preços, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro.

De acordo com o MPF, o processo licitatório realizado pela Prefeitura de Cajazeiras teve como vencedora a empresa Concretex Comércio Construções e Serviços Ltda. Os documentos analisados durante os desdobramentos da operação foram apreendidos na casa de um dos alvos da ação do MPF

Na manhã deste sábado (14), o G1 tentou contato com a Prefeitura de Cajazeiras e com a empresa citada na portaria, mas, até a publicação desta reportagem, nenhuma das ligações foram atendidas.

Ainda conforme a portaria, a investigação tem como objetivo coletar elementos destinados a auxiliar a formação de convicção ministerial acerca dos fatos.

 G1

porpjbarreto

Veneziano anuncia em Picuí emenda de R$ 1,3 milhão para aquisição de Tomógrafo e mais R$ 200 mil para o Hospital Regional

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) participou de importante solenidade nesta sexta-feira (13) na Câmara Municipal de Picuí: uma reunião do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Curimataú Paraibano – CIMCS, Na oportunidade, ele anunciou, aos representantes dos 16 municípios integrantes do consórcio, a destinação de uma emenda de R$ 1,3 milhão para a aquisição de um tomógrafo, que vai atender toda a população do Curimataú Paraibano, além de mais R$ 200 mil para o Hospital Regional de Picuí.

O convite ao senador foi feito pelo presidente do CIMCS, o prefeito de Cubati, Dudu Dantas (PSB).

Veneziano afirmou que a destinação da emenda para a aquisição do Tomógrafo visa contribuir para a melhoria da qualidade de vida das populações que integram esse instrumento de gestão regional que é o CIMCS.

“Nosso mandato mostra, mais uma vez, que está à disposição para colaborar na melhoria de vida da população do Curimataú Paraibano”, disse Veneziano.

O CIMCS, formado em fevereiro de 2000, representa o esforço conjunto de 14 municípios da região do Curimataú (Algodão de Jandaira; Barra de Santa Rosa; Baraúna; Cubati; Cuité; Damião; Frei Martinho; Nova Floresta; Nova Palmeira; Sossego; São Vicente do Seridó; Soledade; Pedra Lavrada e Picuí), além de duas cidades do Rio Grande do Norte (Coronel Ezequiel e Jaçanã), visando superar os problemas comuns na área de saúde e contribuir para a consolidação do Sistema Único de Saúde – SUS.

Em sua fala, o Senador Veneziano Vital disse que tomava essa iniciativa não por obrigação, mas sim por prazer. “Tenho um carinho imenso por essa região e não faltaria, de forma alguma, em atendê-los. Temos um Governador parceiro, que sempre tem buscado ouvir nossos encaminhamentos para atendê-los”, destacou.

Diversos prefeitos elogiaram a postura municipalista do Senador Veneziano em destinar recursos para a saúde do Curimatáu, a exemplo do prefeito Neto, de Barra de Santa Rosa, que destacou que as pessoas não precisarão mais se deslocar a cidades distantes para ter acesso a uma tomografia.

O presidente do Consórcio e também prefeito de Cubati, Dudu Dantas, afirmou que a atitude do Senador Veneziano vai ficar marcada na história da região. “O compromisso de Veneziano com essa gente é de um alcance social incalculável”.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Santa Rita ganha campus do IFPB e estuda a implantação de curso para atender às demandas da região, dentre elas, a cana-de-açúcar

A inauguração do campus do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) em Santa Rita, no último dia 10, abre um leque de possibilidades para a região que já tem um parque industrial desenvolvido com usinas de cana-de-açúcar, água mineral e fruticultura. Sendo a quarta maior economia do estado, a tendência é que em breve o campus de Santa Rita abrigue cursos voltados a atender à demanda econômica da localidade. O curso Tecnólogo de Produção Química é um exemplo do que vem por aí e que deve dar um upgrade às indústrias ali instaladas, principalmente, às de cana. O curso ainda está em estudo e é uma possibilidade após aprovação em Conselho, para 2021.

A direção da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba – Asplan apoia a implantação do curso e elogiou a iniciativa da instituição. “A cultura canavieira é de suma importância para a Paraíba e, especialmente, para Santa Rita que é uma das principais regiões produtoras do Estado”, afirmou o presidente da Asplan, José Inácio de Morais.

Segundo o engenheiro químico e coordenador de Estágio e Relações Empresariais do IFPB – Santa Rita, Luzielson Baracho Ribeiro, com uma nova estrutura que teve o investimento de R$ 11.030.776,92, numa área de 5.740,96m², com dois blocos acadêmicos, laboratórios, um bloco administrativo, infraestrutura para reservatórios de água e urbanização, o campus agora estuda a abertura de cursos superiores voltados às potencialidades locais. “Aqui, nós temos um forte parque de usinas de cana, temos a água mineral e a fruticultura com o abacaxi e o coco muito fortes. Queremos crescer com esses mercados e atender às suas demandas profissionais, por isso nossa atenção está voltada também com esse foco”, comentou o coordenador.

Para ele, o curso de Produção Química atende bem a esse mercado em Santa Rita. “Diferente da Produção Sucroalcooleira que tem na UIFPB, a Produção Química abrange muitas culturas e processos. Na cana, por exemplo, o profissional poderá ser aproveitado na produção de bioenergia através da levedura, do CO2, do Sisal, do Agave, etc. Além, lógico, atuar com o próprio ATR. Além disso, também poderá atuar com a água mineral, que é muito forte em Santa Rita e a cultura do abacaxi e do coco. Ou seja, um profissional que vai agregar e muito a qualquer empresa”, defendeu Luzielson, acrescentando que 90% dos alunos do campus são de Santa Rita mesmo.

“O nosso campus já é o primeiro a ter o programa Jovem Aprendiz. Temos laboratórios e estamos investimento na compra dos equipamentos. A ideia é oferecer uma grande demanda por profissionais qualificados que moram no município”, destacou ele, lembrando que só para o mercado da cana, a Paraíba possui oito usinas distribuídas nos municípios de Caaporã, Pedras de Fogo, Santa Rita, Mamanguape e Rio Tinto. As plantações de cana-de-açúcar se estendem por 26 cidades na faixa litorânea e algumas localidades na microrregião do Brejo paraibano, onde o produto é destinado à produção de cachaça.

Para o presidente da Asplan, José Inácio de Morais, esse é um curso que vai incrementar a indústria Sucroalcooleira do estado. “Em produção a Paraíba só perde para Alagoas e Pernambuco. Empregamos quase 30 mil pessoas em épocas de safra como agora. Somos um dos principais pilares da economia do Estado. Nada mais natural que se tenha algo em nossas academias voltado ao segmento. Então, nós da Asplan, louvamos muito a iniciativa do IFPB. Será muito importante formar profissionais capacitados para trabalhar na indústria química, por meio de análises físico-químicas e biológicas”, comentou José Inácio. Na inauguração do novo campus de Santa Rita a Asplan foi representada pelo engenheiro agrônomo da entidade, Luis Augusto.

Estrutura

O prédio fica no km 42 da BR-230, no bairro Alto das Populares. O Campus Santa Rita do IFPB iniciou sua história em 2014 e funcionava em uma estrutura alugada. Lá, atualmente, tem dois cursos técnicos integrados ao Ensino Médio: Informática e Meio Ambiente. A unidade conta com grupos de pesquisa e de extensão e projetos na área de inovação. O Curso Tecnólogo em Produção Química será o primeiro superior do campus a funcionar em uma estrutura que conta com  blocos acadêmicos, 16 salas de aula, Laboratórios de Automação e Instrumentação Industrial, Açúcar e Álcool, Metrologia, Microbiologia, de Desenho – CAD, Metrologia Elétrica, Metrologia Dimensional, Química, Física, Biologia, Matemática, e três Laboratórios de Informática. Os prédios possuem ainda Coordenações de Curso e Sala de Professores.

Assessoria de Comunicação

porpjbarreto

Wilton Maia pede exoneração do Governo do Estado por não concordar com defesa do PL do Saneamento e Reforma da Previdência

Wilton Maia Velez – Presidente do Sindicato dos Urbanitários da Paraíba.

Nomeado em janeiro para assumir as funções de Coordenador de Gestão no Governo do Estado da Paraíba, desde o começo do ano, o atual presidente do Sindicato dos Urbanitários da Paraíba (Stiupb), Wilton Maia Velez, se dirigiu a João Pessoa na manhã desta sexta-feira, 13, e apresentou à Casa Civil, documento pedindo sua exoneração do cargo por não concordar com a posição do Governo frente aos Projetos: da Lei do Saneamento e ao da Reforma da Previdência estadual.

No pedido de exoneração, Wilton Maia afirmou que, antes de qualquer coisa, tinha coerência e compromisso com a classe trabalhadora e não poderia estar satisfeito com os últimos acontecimentos.

O presidente do Stiupb refere-se ao posicionamento adotado pelo Governo quando da votação do Marco Legal do Saneamento, dia 11 último: “Nosso entendimento é que a aprovação do Projeto 3261, agora transformado no PL Lei 4.162/2019, e com a anuência do Governo da Paraíba, trará prejuízos às empresas de saneamento, com o fim do subsídio cruzado e a privatização inevitável em grande escala em todo o país”, afirmou Wilton Maia.

No pedido de exoneração, o dirigente sindical, que defende os trabalhadores da Cagepa, Energisa, PBGás, Termelétrica e Eólicas, afirma: “A posição do governo estadual frente ao PL do Saneamento e ao Projeto da Reforma da Previdência defendido açodadamente pelo senhor e os deputados que estão do “seu lado”, confronta o compromisso que assumi com o povo que pedi para votar no projeto  que mudou a vida dos paraibanos para melhor nos últimos anos. Jamais trairei o que acredito e defendo, em troca de qualquer coisa, e muito menos meus compromissos com os companheiros de lutas e de ideais”.

O TRABALHO – Assim que assumiu a Coordenação de Gestão e Obras, em janeiro passado, Wilton Maia avisou que seria um parceiro dos que fazem a máquina administrativa em Campina Grande e região: “Não serei sensor de ninguém, mas sim um aliado em busca de soluções para os problemas encontrados pelos gestores da região da Borborema e estarei atuando em qualquer órgão, quer seja passando pela Cagepa e até mesmo em uma unidade hospitalar”, destacou.

E foi assim que Wilton Maia atuou nesses meses, sempre buscando cooperar para resolver questões do cotidiano da cidade, sendo um elo entre a sociedade organizada e os poderes constituídos.

Assessoria 

porpjbarreto

Fim dos lixões: prefeito de Monte Horebe assina acordo de não-persecução penal com o MPPB

Mais um prefeito paraibano assinou com o Ministério Público da Paraíba o acordo de não-persecução penal se comprometendo a, até 1º de dezembro de 2020, não destinar mais os resíduos sólidos do município para lixão. Desta vez foi o prefeito de Monte Horebe (Sertão do Estado), Marcos Eron Gomes. Ele foi recebido na sede do MPPB pelo 2º subprocurador-geral, Alvaro Gadelha.

Também foi assinado o termo de ajustamento de conduta (TAC) para a recuperação das áreas degradadas pelo depósito de dejetos a céu aberto, no prazo de cinco anos. Esteve presente na reunião de assinatura o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Meio Ambiente, promotor Raniere Dantas.

Os acordos fazem parte do projeto “Fim dos Lixões” desenvolvido pelo MPPB em parceria com a Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) e o Ministério Público Federal.

O subprocurador Alvaro Gadelha explicou a importância para o Ministério Público e para o gestor da possibilidade de assinar um acordo de não-persecução para a solução efetiva de questões, como os resíduos sólidos.

O promotor Raniere Dantas falou sobre as experiências de outros municípios que já estão adotando medidas para resolver a destinação dos resíduos sólidos do município e que o Ministério Público acompanha e orienta nesse processo.

Assessoria – MPPB

porpjbarreto

Prefeito de Cabaceiras agradece ao senador Veneziano pela destinação de emenda parlamentar para aquisição de ônibus

O prefeito de Cabaceiras, Tiago Castro, divulgou ontem, 12, por meio das suas redes sociais a informação da destinação de uma emenda parlamentar do senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) no valor de R$ 228 mil que viabilizará a aquisição de um ônibus que ajudará no transporte de cidadãos do município. “Obrigado, Veneziano!”, disse o prefeito em nome de todos os cabaceirenses.

“Queremos agradecer ao senador pelo veículo e aproveito para dizer que estamos felizes em firmar mais essa parceria que nos enche de orgulho”, comentou o gestor ao destacar que está muito contente juntamente com o vice-prefeito, Ricardo Aires e todo governo municipal por mais essa conquista de Veneziano com a sua gestão e com o povo de Cabaceiras.

Recentemente Tiago Castro apresentou em Brasília projetos importantes para o desenvolvimento da Roliúde Nordestina e recebeu do gabinete do senador a garantia dos pleitos: “Veneziano é sempre muito atencioso com Cabaceiras e mais uma vez se colocou à disposição para ajudar nossa cidade”, afirmou Tiago.

Como deputado federal, Veneziano destinou recursos para a reforma do Mercado Público e para construção de um ginásio de esportes no distrito da Ribeira. Além disso, em 2017, o apresentou uma emenda no valor de R$ 800 mil, sendo 500 mil para pavimentação de ruas e 300 mil para custeio da saúde do município.

Redação com Assessoria 

porpjbarreto

TJ mantém suspensa tramitação da reforma previdenciária da ALPB (PL 12/2019) em rito urgente

Por entender que é necessária a transparência das discussões em torno do Projeto de Lei Complementar nº 12/2019, que versa sobre reforma previdenciária da Assembleia Legislativa do Estado, o juiz convocado Onaldo Rocha de Queiroga manteve, nesta quinta-feira (12), a decisão liminar proferida ontem, que deferiu a suspensão da tramitação do Projeto sob o regime de urgência urgentíssima. O magistrado negou provimento ao Agravo Interno com Pedido de Reconsideração interposto pela Casa Legislativa nos autos do Mandado de Segurança (0813009-41.2019.815.0000), em virtude do regime adotado, que garantiria aprovação de um projeto complexo, em questão de dias, sem participação do povo ou espaço para o amplo debate.

O MS, em que foi deferida a liminar, foi impetrado pelo deputado Raniery Paulino (MDB) contra ato supostamente ilegal do presidente da AL, deputado Adriano Galdino. Já no Agravo Interno, a AL requereu a reconsideração da decisão com indeferimento da medida liminar, alegando que a adoção do regime de urgência urgentíssima constitui ato interna corporis, não podendo, neste sentido, sofrer interferência do Judiciário.

De acordo com o juiz Onaldo de Queiroga, o controle judicial sobre atos emanados pelo Poder Legislativo não fere o princípio em questão, desde que se mostre necessário e encontre amparo jurídico. Acrescentou que o controle judicial de atos legislativos é possível quando “seus consectários desbordam de intimidade regimental, atingindo, mesmo que indiretamente, preceitos constitucionais e/ou direitos subjetivos”.

As situações de excepcionalidade que justificaram a interferência judicial expostas pelo juiz convocado foram: envergadura constitucional da matéria tratada, ou seja, uma substancial reforma no regime próprio de previdência estadual; incompatibilidade de tramitação do tema com o regime de urgência urgentíssima, que demanda “relevante e inadiável interesse estadual”.

“A requisição do rito se deu sem qualquer justificativa ou fundamentação idônea. Tratou-se, pois, de simples requerimento, ou seja, não houve indicação alguma de qual ou quais fatos levaram a Assembleia Legislativa da Paraíba a, repentinamente, deixar de observar o trâmite normal do Projeto em comento e, passar, assim, a adotar o trâmite de ‘urgente urgentíssima’”, afirmou o relator.

O magistrado afirmou, também, que não visualizou razões legítimas, expressamente fundamentadas, ou mesmo, regimentalmente amparadas, para sustentar mudança do curso procedimental instaurado na Casa Legislativa. Considerou, ainda, ausência de proximidade entre os anseios da Administração Pública e os interesses de milhares de servidores públicos a serem atingidos pela reforma.

Assessoria de Imprensa -TJPB

porpjbarreto

Em Recife: João Azevêdo participa de reunião do Condel e projeta investimentos de mais de R$ 1 bilhão na Paraíba

O governador João Azevêdo participou, nesta quinta-feira (12), em Recife, capital de Pernambuco, da 26ª reunião ordinária do Conselho Deliberativo da Superintendência do Nordeste (Condel/Sudene), ocasião em que foi definida a distribuição dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) para o exercício financeiro de 2020, que prevê a destinação de mais de R$ 1 bilhão para a Paraíba. A solenidade, que contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, também foi marcada pela posse do novo secretário executivo do Condel e superintendente da Sudene, Douglas Cintra.

Na reunião do Condel, João Azevêdo defendeu a aprovação, no Congresso Nacional, do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE) e o encaminhamento de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que visa a destinação de 30% dos recursos do FNE para o financiamento de obras de infraestrutura. O gestor também pleiteou ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) a conclusão das obras do eixo norte da transposição do Rio São Francisco, além da segurança jurídica dos contratos de financiamentos por parte do Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

“Essa foi uma reunião extremamente importante porque foram definidos os percentuais para cada estado do FNE; a Paraíba receberá mais de R$ 1 bilhão que serão investidos nas mais diversas áreas de desenvolvimento do estado”, destacou o governador.

Ele ainda elencou as demais propostas apresentadas no encontro. “Nós também apresentamos uma proposta para ser levada ao governo federal que prevê a utilização de 30% do FNE para financiamento da infraestrutura e pedimos ao Banco do Nordeste a manutenção de valores que foram estabelecidos originalmente em contratos, principalmente, na área de produção de energia eólica”, acrescentou.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, ressaltou o papel da Sudene como um instrumento essencial para o crescimento do Nordeste. “Nós precisamos assegurar dignidade e cidadania a todos e não há como pensar em desenvolvimento do Brasil, sem pensar no desenvolvimento do Nordeste. Já evoluímos muito, mas é preciso evoluir mais e, por isso, defendemos uma instituição forte como a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste”, disse.

O superintendente da Sudene, Douglas Cintra, afirmou que pretende trabalhar para fomentar o desenvolvimento sustentável e inclusivo do Nordeste com a cooperação dos gestores da região. “Executar um modelo econômico que permita a qualidade de vida do nordestino é um desafio, mas vamos buscar a criação de novas oportunidades para assegurar uma região próspera, com uma gestão moderna de recursos. Nós temos a transparência, sustentabilidade, inovação e tecnologia como pilares e vamos conversar com todos os governadores para promover um trabalho conjunto para garantirmos o desenvolvimento do Nordeste”, pontuou.

No encontro também foram aprovadas as diretrizes do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE) para o exercício de 2020 e moções em comemoração aos 60 anos da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste e em defesa e manutenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Na solenidade ainda foi realizada a assinatura de acordo de cooperação entre a Sudene e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para viabilizar ações conjuntas previstas no PRDNE.

Também estiveram presentes, os governadores Belivaldo Chagas (Sergipe), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte) e Wellington Dias (Piauí), além da governadora em exercício de Pernambuco, Luciana Santos, da vice-governadora do Ceará, Izolda Cela, senadores, deputados federais, prefeitos e autoridades dos governos federal e estaduais.

Os secretários Deusdete Queiroga (Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente); Marialvo Laureano (Fazenda); e Ronaldo Guerra (chefe de gabinete do governador) também participaram da reunião.

porpjbarreto

Deputados aprovam denominação de estrada em SJRP de ‘Rodovia Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade’

Uma iniciativa do deputado estadual Jeová Campos aprovada, por unanimidade, durante sessão na Assembleia Legislativa desta quinta-feira (12), vai denominar de ‘Rodovia Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade’ a estrada estadualizada através da Lei nº 11.534/2019, de 03 de dezembro de 2019. “Eu entendo que a homenagem que a ALPB faz ao Monsenhor Luiz Gualberto é justa e representa o reconhecimento deste Poder Legislativo Paraibano a um dos maiores lutadores pela educação e desenvolvimento do sertão paraibano, um homem de soluções, obstinado pelo trabalho, um apóstolo da educação e da fé. Gostava de trabalhar com a juventude. Soube educar evangelizando e evangelizava educando e eu me sinto muito honrado de ter sugerido essa homenagem”, destacou o autor da propositura.

A Rodovia em questão inicia no entroncamento da BR-405, no Sitio Varzinha, município de São João do Rio do Peixe, passando pelos Sítios Varzinha, Mundo Novo, Cachoeira da Moça, cruzando a Rodovia Estadual PB-391, em seguida passando pelos Sítios Água Branca, Engenho Velho, Açudinho e termina no Distrito de Bandarra, no em São João do Rio do Peixe.

“Monsenhor Luiz Gualberto era um educador incansável, nutria um sentimento de enfrentar desafios e teve uma grande e fundamental participação no processo de desenvolvimento educacional, econômico e social da região do sertão paraibano, patrocinado pela sua ação administrativa e visão profética”, afirma Jeová, lembrando que a implantação do Ensino Superior em Cajazeiras representa um dos mais importantes capítulos da história de Diocese daquela cidade, e teve como protagonista-mor Dom Zacarias Rolim de Moura, idealizador e criador da Fundação de Ensino Superior de Cajazeiras – FESC, com o apoio incondicional do Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade.

Segundo Jeová, Monsenhor Luiz Gualberto lutou pela implantação de uma unidade de ensino superior federal no sertão, que a Faculdade de Filosofia Ciências e letras (FAFIC), se tornou no ano de 1979, no primeiro Campus da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) do sertão paraibano, sendo o religioso o primeiro diretor do novo campus. “Não tenho dúvidas de que a semente da educação em Cajazeiras foi plantada em solo fértil e regada com amor, desvelo e responsabilidade, razão pela qual aquela cidade já está consagrada como polo de educação superior e a Cajazeiras de hoje na educação deve muito a luta do Monsenhor Luiz Gualberto”, finaliza Jeová.

Breve histórico

O Monsenhor Luiz Gualberto de Andrade ordenou-se sacerdote pelo Bispo Dom Luis do Amaral Mousinho, no dia 04 de dezembro de 1949. Era portador de um vasto currículo. Foi vigário Cooperador da cidade de Patos nos anos de 1950/1951, em  Itaporanga, de 1952 a 1954, em Santana dos Garrotes, de 1952 a 1955, Capelão do Colégio Padre Diniz, em Itaporanga, de 1952 a 1955 e Pároco da cidade, de 1955 a 1958. Primeiro Reitor do Seminário Nossa Senhora da Assunção da Diocese de Cajazeiras, de 1955 a 1958, consultor da Diocese. Vigário de São José de Piranhas, Diretor do Ginásio Diocesano de Pombal, de 1960 a 1967, Diretor do Liceu Paraibano, de João Pessoa, no ano de 1969, Primeiro Diretor da Faculdade de Filosofia de Ciências e Letras de Cajazeiras, de 1969 a 1993, vigário da Paróquia de Nossa Senhora da Piedade de cajazeiras, 1969 a 1976, diretor do Colégio Diocesano Padre Rolim, de Cajazeiras, de 1972 a 1991, Fundador e Diretor do Curso Técnico de Enfermagem do Colégio Diocesano Padre Rolim de Cajazeiras, de 1975 a 1979, Coordenador do Campus V da UFPB, hoje UFCG, em Cajazeiras, nos anos de 1977 a 1980. Diretor da 9ª região de Ensino de Cajazeiras, nos anos de 1982 a 1983. Diretor do Colégio Nossa Senhora de Lourdes, de Cajazeiras, de 1984 a 1990. Tomou posse como Pároco efetivo da Catedral de Nossa Senhora da Piedade, em 08 de junho de 1969 onde permaneceu por um período de sete anos e Bispo Diocesano de Cajazeiras, em 1995. Foi nomeado Monsenhor por S.S. o Papa João Paulo II, no dia 14 de janeiro de 2002.

Assessoria 

porpjbarreto

ALPB realizará Audiência Pública para debater Reforma da Previdência

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizará, na próxima segunda-feira (16), Audiência Pública para debater o Projeto de Lei Complementar que altera o regime previdenciário do Estado. Estão previstas a participação de diversas categorias, auxiliares do Governo e autoridades do Estado.

A decisão para debater o assunto em audiência pública veio após diálogo do presidente Adriano Galdino, líderes da situação e oposição com representantes de diversas categorias de servidores estaduais.

Para o presidente Adriano Galdino, o diálogo é a base do trabalho do Poder Legislativo. “Somente com diálogo podemos ouvir os diversos pontos de vista e deliberar quais as principais demandas das categorias. Eu, como presidente da Assembleia, garanto que esta Casa sempre estará de portas abertas para receber todos”, resumiu.

O projeto de Lei Complementar sobre a previdência do Estado está atualmente tramitando na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da ALPB. Até o momento, três reuniões já foram realizadas para debater o assunto, sendo a última realizada na manhã de hoje. “A Audiência Pública vai ampliar ainda mais a discussão do tema, com a participação de diversos setores da sociedade”, comentou Galdino.

Assessoria – ALPB