Arquivo de tag Linha

porpjbarreto

Conjunto Aluízio Campos terá frota especial de transporte coletivo nesta segunda-feira (11)

A Prefeitura de Campina Grande, através da Gerencia de Transportes da STTP, divulgou na tarde deste domingo, 10, que estará disponibilizando uma frota especial de transporte coletivo, para atender a população que irá se deslocar até o Conjunto Aluízio Campos, nesta segunda-feira, 11.

De acordo com a STTP, a linha 944 terá um reforço de três ônibus e ficará com 7 veículos, fazendo o desembarque dos passageiros na BR 104 Sul. Dentro do Conjunto Aluízio Campos, durante o período de evento da inauguração, existira há uma série de bloqueios de segurança que são gerenciados pelo Exército e pelo GSI do Palácio do Planalto. Assim, dentro do conjunto, será ofertado seis ônibus que farão o deslocamento dos beneficiários para o evento e para os ginásios, onde serão entregues as chaves.

A expectativa é de que três mil pessoas ficarão no Ginásio 01 e outras três mil no Ginásio 02. E para o deslocar dessas pessoas advindas do centro até os Ginásios, estará disponível uma frota de quatro ônibus (02 para o Ginásio 01 e 02 para o Ginásio 02).

Partindo dos ginásios teremos os seus respectivos ônibus fazendo o deslocamento dos beneficiários do ponto de embarque determinado, para o evento nas proximidades do palco e voltando.

Conjunto terá diariamente três linhas de ônibus:

Ainda, conforme a STTP, o Aluízio Campos será atendido diretamente por três linhas de ônibus: duas farão o traslado dos passageiros para o centro e uma outra ficará em circulação interna na parte mais leste do conjunto.

Alimentadora: A linha interna, com características de “Alimentadora”, será atendida por um micro ônibus que ficará circulando na região mais a leste, trafegando pelas Ruas Tibério Graco de Sá, Ronaldo José da Cunha Lima, José Cursino de Siqueira, Antônio Luiz Cabral e adjacências, buscando os passageiros dessa região e levando para o ponto de parada principal – localizado na Praça Central em frente aos edifícios na Rua Desembargador Miguel Levino de Oliveira Ramos.

Essa Linha terá tarifa diferenciada de R$ 2,00 para as pessoas que pagam em dinheiro. Para os passageiros que utilizam o Cartão ValeBus Card a tarifa não será debitada, para que seja possível fazer a integração nas Linhas 004 ou 044, com desconto da tarifa integral correspondente, para se deslocarem em direção ao centro da cidade e, quem desejar, realizar a integração para o destino final gratuitamente. Assim, quem utilizar o cartão na linha alimentadora poderá realizar duas integrações com linhas distintas pagando apenas uma tarifa.

As linhas 004 e 044 serão as rotas de escoamento dos passageiros para o centro da cidade. Essas linhas integrarão com quaisquer outras linhas do sistema de transporte coletivo, através do Cartão ValeBusCard.

A Linha 004 que terá seu ponto final modificado para a Rua Desembargador Miguel Levino de Oliveira Ramos – em frente ao complexo de edifícios no Conjunto Aluízio Campos – fará o percurso interno do conjunto pelas Ruas José Ferreira Ramos, Dr. Francisco Celestino Filho, e Rua Hilton Carneiro Mota, e terá o incremento de 1 ônibus ficando com uma frota de cinco veículos e frequência média de 18 minutos na região do Catolé. Essa Linha fará o percurso pela Av. Assis Chateaubriand, entrando na João Wallig e seguindo seu itinerário normal pelo Shopping Luiza Motta com destino para o Centro da cidade.

A linha 044 fará o percurso inverso da linha 004, dentro do Conjunto Aluízio Campos, pelas Rua Ronaldo José da Cunha Lima, Rua Desembargador Miguel Levino de Oliveira Ramos, Crisóstomo Lucena de Holanda, e José Ferreira Ramos, seguindo para o centro da cidade pela Avenida Assis Chateaubriand levando os passageiros com destino a Secretaria de Saúde ou Complexo Judiciário, com uma frota de quatro ônibus.

Com proximidade da localidade, a linha 944 terá sua frota otimizada para três veículos com adequação da velocidade operacional, devido ao ajuste de seu itinerário pela Rua Juracy Costa Júnior (Lateral do Parque de Exposições), condomínio Cidade Madura, e seguindo seu itinerário normal.

No total haverá um incremento de cinco novos ônibus na frota do sistema de transporte de passageiros de Campina Grande, e que graças a operação da Integração Temporal será possível a utilização dessa tecnologia na adoção da linha alimentadora.

A implantação do sistema de serviço de transporte coletivo no Conjunto Aluízio Campos, atende a um rigoroso planejamento de mobilidade urbana e sua operacional estará em fase experimental, podendo haver adequações sempre que necessário os ajustes, de rotas frota, e de horários. As principais Ruas e Avenidas, também já dispõe de piquetes, e abrigos com rampas de acessibilidade, nos pontos de embarque e desembarque.

Para outras informações ou sugestões, a STTP disponibiliza o telefone para contato 3341.1517, e no site do órgão haverá os mapas interativos de circulação das linhas (https://drive.google.com/open?id=11b5DzyGrN5uWt5GIqX8xUr1IKHjavSrx&usp=sharing) de ônibus que atenderá o Conjunto Aluízio Campos, a partir desta segunda-feira, 11 de novembro.

Assessoria de Comunicação – PMCG

porpjbarreto

Linha de Crédito: Produtores rurais poderão refinanciar dívidas com juros de 8% ao ano

Nova linha de crédito poderá ser paga em até 12 anos

Produtores rurais e cooperativas de produção que tiveram problemas climáticos ou de comercialização poderão ter acesso a uma nova linha de crédito para refinanciar a dívida. Em reunião extraordinária nessa terça-feira (15), o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu as condições para o novo financiamento.

Nessa modalidade, chamada de composição de dívidas, os bancos concedem novo crédito para a liquidação integral de débitos. Ao todo, o governo vai oferecer até R$ 1 bilhão para a composição de dívidas de empréstimos de custeio e investimento rural contratadas até 28 de dezembro de 2017.

Cada produtor só poderá contrair até R$ 3 milhões para a composição de dívidas, com juros efetivos de 8% ao ano e prazo de pagamento de até 12 anos. O beneficiário terá 36 meses de carência, só começando a pagar a nova linha de crédito três anos depois da contratação.

Em nota, o Ministério da Economia informou que a composição de dívidas pretende permitir que os produtores e as cooperativas alonguem os prazos financiamentos contratados anteriormente, cujo cronograma original de pagamento foi dificultado por imprevistos climáticos ou problemas na venda da produção.

Agência Brasil