Arquivo de tag Jogo

porpjbarreto

Ameaças: Atlético de Cajazeiras cancela amistoso contra o Salgueiro de Pernambuco

O Atlético Cajazeirense de Desportos vem por meio deste anunciar a desistência do jogo amistoso de volta, previamente marcado para o dia 12 de Janeiro de 2020, às 16h00, na cidade de Salgueiro-PE, diante do Salgueiro Atlético Clube.

O motivo da cessão é devido a ameaças aos nossos jogadores e comissão técnica, como também a alguns membros da nossa diretoria. Ameaças feitas por jogadores e comissão técnica da equipe do Salgueiro no gramado do Estádio Perpetão, no andamento do jogo, no jantar e nas redes sociais.

Visando o bem coletivo de ambas as partes, decidimos notificar a renúncia do jogo amistoso de volta. Desejamos sucesso ao Salgueiro Atlético Clube na temporada 2020.

Atenciosamente,

 

ATLÉTICO CAJAZEIRENSE DE DESPORTOS

porpjbarreto

Expulsões, confusão e gols marcaram o amistoso do Barbalha contra o Atlético de Cajazeiras-PB

Em um jogo tumultuado o Barbalha venceu o Atlético de Cajazeiras-PB, no último domingo(22), no estádio Lírio Callou, O Inaldão, pelo placar de 2 a 1. Marcaram para a Raposa Caririense, o zagueiro Darlan e o meia Marvin, já Edgar Paulista descontou para o time paraibano.

O jogo foi um bom teste para o Barbalha. As equipes tiveram boa movimentação, mas os ânimos ficaram alterados desde o início da partida com os cartões amarelos que foram dados pelo árbitro do jogo, Joedson Bezerra. Pouco tempo depois foram expulsos o lateral-esquerdo do Atlético de Cajazeiras, Jaquinha, e o técnico do Barbalha, Paulo Schardong, ambos por reclamação. No primeiro tempo o árbitro ainda deu seis cartões amarelos.

No segundo tempo, quando o jogo estava com 17 minutos, dirigentes do Atlético alegaram que o técnico do Barbalha estaria mandando os jogadores da Raposa baterem e que teria chamado alguém do time paraibano para briga. A partir daí gerou-se um tumulto e a partida ficou paralisada por cerca de 20 minutos. A equipe de Cajazeiras só voltou a campo, após a chegada da Polícia Militar. Depois o jogo seguiu normalmente.

Em entrevista ao repórter Clodoaldo Amaro da Rádio Cariri FM o técnico do Barbalha, Paulo Schardong, minimizou a confusão, reclamou da arbitragem e elogiou o elenco da Raposa Caririense.

O treinador tricolor utilizou duas formações. O time titular foi Serjão, Dênis, Darlan, Leone e Léo Carioca; Jonathan, Adriano, Alan Silva e Alex Ricardo; Cléber e Tiaguinho. Aos 10 minutos da etapa final, o técnico mudou todo o time e a Raposa atuou com Rafael, Tiago, Diego Clemente, Jordan e Sadrak; Neto Pitbull, Marvin, Caaporã e Fabinho Cambalhota; Rodrigão e Davi.

O Barbalha tem outro amistoso marcado com adversário paraibano. Trata-se do Sousa, próximo dia 28 de dezembro, também no Inaldão, às 17h.

 

Por Toni Souza

porpjbarreto

Torcedor cearense passa mal e morre após gol do Flamengo contra River Plate

Flamenguista começou a infartar após o segundo gol marcado contra o River Plate

Empresário acompanhava a partida com a filha pequena. Parente relata que Washington era torcedor fanático do time carioca. (foto: arquivo pessoal).

O torcedor do Flamengo Washington Vasconcelos, de 41 anos, passou mal e faleceu na tarde deste sábado (23) enquanto assistia a final da Copa Libertadores em casa, no bairro Conjunto Ceará, em Fortaleza/CE. No segundo gol marcado contra o River Plate, time argentino, o empresário cearense começou a se sentir mal e foi socorrido por vizinhos que o encaminharam para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Washington estava em casa com a filha de 10 anos, na ocasião sua esposa estava no trabalho, quando precisou ser socorrido. “Ele infartou no segundo gol do Flamengo, ele era flamenguista doente. Talvez [tenha sido] por conta da emoção”, explica um parente que preferiu não se identificar.

O familiar acrescenta que outros casos de morte em decorrência de infarto já foram registrados na família e conta que o homem foi levado rapidamente para a UPA do bairro, mas chegou ao local em óbito.

O parente não soube informar se Washington fazia uso de alguma medicação, ou se já teve algum outro problema de saúde relacionado à hipertensão, mas informou que ele praticava exercício com regularidade. O velório acontece no início da tarde deste domingo (24).

 

Com Diário do Nordeste

porpjbarreto

Em Cajazeiras: Duelo entre Atlético e Campinense define primeiro finalista do Campeonato Paraibano

Primeiro jogo terminou empatado; novo empate leva a decisão aos pênaltis

De um lado a expectativa de voltar à final do Campeonato Paraibano após 16 anos e a confiança em manter a invencibilidade em casa após empatar a ida fora.

Do outro a tradição da portentosa camisa raposeira e a esperança de que a mística rubro-negra, de time de chegada, vai aparecer depois de uma semana turbulenta nos bastidores.

Cercados desses sentimentos, Atlético de Cajazeiras e Campinense se enfrentam logo mais, às 17 horas aqui em Cajazeiras, no Estádio Perpétuo Correia Lima, “O Perpetão” certamente lotado, para decidir qual será o primeiro finalista do estadual de 2019.

A peleja de ida acabou 1 x 1, no domingo passado, no Amigão. Hoje, quem vencer avança à final e, de quebra, garante vagas na Copa do Brasil e na Série D do Brasileiro de 2020. O empate, independente da quantidade de gols, leva a decisão para os pênaltis.

Pelo lado do Trovão Azul, o técnico Ederson Araújo tem todo o elenco à disposição. O ala Jackinha, ex-Campinense, e o atacante Soares, livres de suspensão, devem voltar ao time. Durante a semana, a diretoria atleticana ainda conseguiu um efeito suspensivo junto ao STJD e o volante Romerito poderá atuar.

O principal desafio do treinador azulino durante a semana, além de montar as estratégias para a partida, foi conter os ânimos dos jogadores para evitar o clima de “já ganhou”, sentimento flagrante nos desportistas cajazeirenses.

Campinense

Pelo lado rubro-negro as “dores de cabeça” do técnico Francisco Diá se estenderam de dentro para fora de campo.

O treinador não poderá contar com pelo menos quatro titulares: o lateral direito Neilson e o zagueiro Jean, além dos atacantes Dênis e Chaveirinho, todos suspensos.

Para terminar de completar, o meia Álisson Xabala lesionou a coxa e contraiu uma virose na última quinta-feira e se juntou ao atacante Warlei no Departamento Médico.

Como se não bastassem essas dificuldades para montar o time, Diá precisou lidar com uma das mais turbulentas semanas até então nos bastidores, com discussões políticas, falta de comando em relação à parte administrativa do clube e o principal: a falta de dinheiro para saldar os salários atrasados da comissão técnica, jogadores e funcionários.

Parta das pendências financeiras foram resolvidas na noite de sexta-feira, o que deixou a delegação da Raposa tranquila para viajar. A equipe desembarcou em Sousa no início da tarde de ontem e iniciou o regime de concentração para a partida.

Arbitragem

A mediação de Atlética de Cajazeiras x Campinense estará no apito do paulista Rodrigo Batista, de 28 anos, integrado aos quadros da FPF-PB em janeiro. Ele contará com as assistências dos paraibanos Kildenn Tadeu e Paulo Ricardo, com Gustavo Estevam e Arkilson de Lima ficando como árbitros reservas.

Prováveis escalações

Atlético de Cajazeiras: João Emanuel, Felipe, Renan, Egon e Jackinha; Ferreira, Romerito, Gabriel Mendes e Marcinho; Soares e Bruno. Técnico: Ederson Araújo.

Campinense: Wagner Coradin, Gustavo, Richardson, Henrique Mattos, Jean e João Victor; Cléber, Romeu, Dedé e João Paulo; Lopeu. Técnico: Francisco Diá.

Informações do Blog Voz da Torcida