Arquivo de tag Jeová Campos

porpjbarreto

Adutora de Monte Horebe foi resultado da luta política do deputado Jeová Campos

O deputado Jeová Campos (PSB) participou, na última quinta-feira (05) da inauguração da adutora do sistema emergencial de abastecimento d’água e da inauguração da nova agência da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), na cidade de Monte Horebe, no Sertão da Paraíba. Ele parabenizou o governador João Azevedo pela entrega do equipamento e lembrou que essa obra era um antigo pleito seu, da época ainda de seu segundo mandato, em 2015, em que João Azevedo ainda era secretário de estado de Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente do Estado. “Um momento como esse faz valer a luta política, consolida o mandato popular e me enche de alegria porque sei que isso vai melhorar a qualidade de vida de muita gente e a atuação política que defendo é essa, a que beneficia o coletivo, a sociedade e, principalmente, as pessoas que mais necessitam”, disse Jeová.

O parlamentar, que recepcionou o governador João Azevedo no aeroporto de Cajazeiras antes de seguir para Monte Horebe, afirmou que esse foi um momento especial para o povo e para sua caminhada como parlamentar, tendo em vista que a obra é um fruto colhido quatro anos depois de seu pleito junto ao Governo do Estado. “Foi uma luta minha como presidente da Frente Parlamentar da Água. Um trabalho longo, pois iniciamos na época de Ricardo Coutinho, governador, e João, secretário de Recursos Hídricos, ou seja, João está diretamente ligado a essa obra também e isso torna a entrega dela ainda mais significativa”, disse o parlamentar.

Ele explicou também que a obra vai mudar a vida da população de Monte Horebe. “Quero então agradecer a todos os envolvidos e dizer que essa obra vai garantir que o povo de Monte Horebe não viva mais com uma lata d’água na cabeça, passe necessidade. Essa obra significa melhoria de qualidade de vida. Para mim, esse é um momento singular. É a prova de que nossas ações plantadas ainda no segundo mandato, na segunda legislatura, deu frutos e estamos colhendo agora. Isso é muito representativo  já que a gente não faz obra, a gente pede em nome de quem em precisa e isso dignifica o mandato popular e demonstra o resultado da luta política na melhoria da qualidade de vida das pessoas”, concluiu o deputado.

Segundo informações do Governo do Estado, as obras da adutora representam investimentos de R$ 3 milhões e beneficiam mais de quatro mil habitantes que passarão a ter água limpa e de qualidade em suas casas. A adutora tem de 9.620 metros de extensão, o sistema tem captação flutuante no açude Pereiros, vazão de 34 metros cúbicos por hora e estações elevatórias de água bruta e água tratada.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Jeová Campos fala da experiência de ter participado do Fest Aruanda e elogia iniciativa de reconhecer talentos paraibanos

 O deputado estadual Jeová Campos elogiou a realização da 14ª edição do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro. O evento que, nesta edição, faz uma celebração especial ao centenário do cinema paraibano, prestando homenagens a alguns dos pioneiros da área no estado, acontece até essa quinta-feira (05). “O apoio a nossa produção cinematográfica precisa ser exaltado com a realização do Aruanda. E é preciso ressaltar a importância desta iniciativa que enaltece a sétima arte e, sobretudo, valoriza a produção cinematográfica paraibana que tem muita qualidade e talento”, disse o parlamentar, lamentando o fato do Festival ter notoriedade nacional, mas, não receber o devido reconhecimento local.

Em nome do coordenador e diretor executivo do Fest Aruanda, o professor Lúcio Vilar, Jeová parabenizou todos os profissionais envolvidos na realização do festival e disse ter ficado encantado com tudo o que viu na noite desta terça-feira. “Eu fiquei encantado com a experiência que vivi ontem à noite, ao ver o filme ‘A costureira’ que é muito bonito e conta a história de Giocondo Dias, um histórico militante dos direitos humanos e vítima da ditadura. Esse é um filme que dará bilheteria e que cabe muito bem na atual conjuntura nacional, onde mata-se muita gente nas periferias das cidades”, disse Jeová, lembrando que as produções cinematográficas da Paraíba estão de parabéns pela qualidade e conteúdo e que o Fest Aruanda ajuda a divulgar esses talentos.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

ALPB promulga Projeto de Lei que estadualiza estrada vicinal no município de São João do Rio do Peixe

A promulgação do Projeto de Lei 1.747/2018 que estadualiza a estrada vicinal, que inicia no entroncamento da BR-405, no Sitio Varzinha, e termina no Distrito de Bandarra, no município de São João do Rio do Peixe, foi feita durante a sessão da Assembleia Legislativa, na manhã desta quarta-feira (04). O PL, de autoria do deputado estadual Jeová Campos (PSB), já havia sido aprovado em sessão do dia 18 de setembro, foi vetado pelo governador João Azevedo, mas o veto foi derrubado pelos deputados, por unanimidade, em sessão do dia 19 de novembro último. Neste caso a sanção ao PL coube ao presidente da ALPB, Adriano Galdino, o que aconteceu hoje (04), com a excepcional presença em plenário do representante da Câmara de Vereadores de São João do Rio do Peixe, advogado, Hugo Moreira, e Beto Cartaxo, que representou as lideranças políticas do município.

O deputado Jeová Campos comemorou a sanção do PL, que era uma antiga bandeira de luta de seu mandato. “Desde meu primeiro mandato, em 2007, e até antes de assumir qualquer cargo público, eu já defendia essa ação, pois ela é um passo importante rumo a concretização de um antigo sonho das pessoas que moram no/ município de São João do Rio do Peixe ou nos sítios e distritos daquela região e utilizam essa estrada vicinal”, disse o parlamentar, lembrando que com a estadualização, a probabilidade que ela, em breve, seja pavimentada é muito grande.. Jeová disse ainda que essa estrada é uma via muito importante e quando ela for pavimentada vai beneficiar a população de muitas comunidades atingindo, aproximadamente, diretamente cerca de 10 mil pessoas.

A estrada em questão compreende o entroncamento da BR-405, no Sitio Varzinha, em São João do Rio do Peixe, passando pelos Sítios Varzinha, Mundo Novo, Cachoeira da Moça, cruzando a Rodovia Estadual PB-391, em seguida passando pelos Sítios Água Branca, Engenho Velho, Açudinho e terminando no Distrito de Bandarra, ainda em São João do Rio do Peixe

O PL, que estadualiza a estrada em toda a sua extensão, permite que o governo estadual possa intervir nesta rodovia que cruza um conjunto significativo de sítios, que liga Cajazeiras a Uiraúna até o distrito de Bandarra, que é o maior de São João do Rio do Peixe que é, por sua vez, um dos maiores municípios em área territorial do estado da Paraíba.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Deputado Jeová Campos critica PL que vai enfraquecer a política de cotas para deficientes

“O Brasil recebe hoje mais uma punhalada do governo Bolsonaro que, através de um Projeto de Lei, quer acabar com a política de cotas para deficientes. Essa política, que fez crescer a inclusão dessa parcela da população, está prestes a se tornar letra morta”, lamentou o deputado estadual Jeová Campos (PSB), durante discurso na sessão da ALPB desta terça-feira (03). O parlamentar afirmou que estava se manifestando em solidariedade a deputada Cida Ramos, que não pôde estar presente na sessão e também pelo dever de consciência política que, segundo ele, o obriga a dar esse testemunho público contra essa medida que ele acha um retrocesso.

O deputado se referia ao PL 6.195/2019 encaminhado pelo governo Bolsonaro ao Congresso Nacional que pretende modificar a atual política de cotas para pessoas com deficiência ou reabilitadas. De acordo com a matéria, as empresas vão poder substituir a contratação pelo pagamento de um valor equivalente a dois salários mínimos mensais. Ou seja, na prática, elas serão desobrigadas de empregar pessoas com deficiência. Para as empresas que não cumprirem a cota, será feito um recolhimento mensal por parte da União que será direcionado a um programa de reabilitação física e profissional.

Jeová lembrou que a Lei 8.213, de 24 de julho de 1991, em seu Art. 93 trata das proporções que os portadores de deficiência podem preencher dentro de uma empresa, de acordo com a quantidade de funcionários. “As empresas que tem até 200 funcionários precisam ter em seus quadros 2% de trabalhadores deficientes, de 201 a 500 funcionários a cota sobe para 3%, de 501 a 1000 funcionários é preciso ter 4% de funcionários portadores de deficiência e quando há mais de 1001 funcionários na empresa a cota passa a ser de 5%”, lembrou o deputado.

Para Jeová, o governo já acabou com a política de seguridade social e agora quer acabar com a política de inclusão social. “O governo já dificultou a vida dos trabalhadores em relação a aposentadoria, reduziu o adicional de periculosidade de 30% para 5% e agora o governo quer acabar com as cotas. Essa questão, meus colegas, não se trata de partido, de direita ou esquerda, mas de defesa de direitos humanos, de direitos adquiridos, de avanços. Qual a razão para acabar com as cotas, com a inclusão dessas pessoas no mercado de trabalho? O que o país ganha com isso? Até onde vamos reduzir direitos?”, questionou o parlamentar.

Assessoria 

porpjbarreto

O PSB assumiu um compromisso de inclusão social e defesa da democracia que trará contribuições importantes para o Brasil afirma Jeová

O Congresso do PSB, realizado no Rio de Janeiro, nos dias 28, 29 e 30 últimos, segundo o deputado estadual Jeová Campos, traz contribuições importantes para luta em defesa da democracia e da soberana nacional. “O Partido, nas suas resoluções, foi categórico e assumiu um compromisso de inclusão social, do enfrentamento das desigualdades econômicos e uma posição de defesa do estado Democrático de Direito se colocando contra e combativo a essa política neoliberal do atual governo federal”, disse o parlamentar que participou da Conferência Nacional da Autorreforma do partido que contou com a participação de vários governadores, a exemplo de Paulo Câmara (PE) e Renato Casagrande (ES), e do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho.

“Posso afirmar, sem dúvida nenhuma, que o PSB marca um ponto importante nos rumos do Brasil com esse encontro. Agora, vamos para as ruas. Sair do laboratório, da formulação que foi o Congresso e vamos para a rua construir a auto reforma do PSB, para que o partido, efetivamente, se consolide como uma legenda de esquerda, socialista e comprometida com os mais pobres. Acredito que o PSB terá um importante papel a cumprir no próximo período do país. Vamos à luta”, disse o deputado que aproveitou o momento para divulgar as ações da Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). “Apresentei o trabalho da Frente e recebemos muitos elogios pelas ações e iniciativa”, disse o parlamentar.

Assessoria 

porpjbarreto

Jeová Campos comemora aprovação de licitação de estrada que liga a BR-230 ao Distrito de Engenheiro Ávidos

O Conselho Gestor responsável por definir as obras que são licitadas pelo Governo do Estado da Paraíba, composto por órgãos como a Secretaria de Estado de Planejamento e a Secretaria de Infraestrutura, aprovou, na última quarta-feira (27), a licitação da pavimentação asfáltica da rodovia estadual PB 394 (Rodovia Chico Aristides), que liga a BR 230 ao Distrito de Engenheiro Ávido (Boqueirão), no município de Cajazeiras. O pleito é uma “bandeira política” antiga do mandato do deputado estadual Jeová Campos (PSB) que dentro em breve se tornará realidade. O parlamentar afirmou que a obra é a maior conquista de infraestrutura de sua luta na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) e destacou estar muito feliz com a notícia.

“Estou informando, com muita felicidade, que o conselho gestor aprovou a licitação da estrada de Engenheiro Ávidos. Essa, sem dúvida é uma grande luta nossa, uma das principais reivindicações não apenas do atual mandato, e posso dizer, com segurança, que o asfaltamento dessa estrada é a maior conquista do ponto de vista de infraestrutura rodoviária depois da nossa luta para que toda cidade tivesse uma via de acesso por asfalto”, salientou Jeová.  “Para mim, esse é um momento de muita satisfação, pois entendo a política como um instrumento de melhorias para a população, de mudança para melhorar a qualidade de vida das pessoas e essa obra, sem dúvida, fará isso”, disse Jeová. Ele lembra que o conselho gestor aprovou, o processo voltou para o DER e agora está na procuradoria jurídica para avaliar tecnicamente o edital de licitação para, enfim, ser publicado. “São trâmites legais que precisa ser respeitados”, reforça Jeová.

Ainda segundo o deputado, com a chegada das águas oriundas da transposição do Rio São Francisco ao Açude Engenheiro Ávidos, essa obra possibilitará ainda mais desenvolvimento para a população da região. “Estou feliz em transmitir essa boa notícia aos meus conterrâneos e dizer que em breve veremos novos tempos em nossa região. Estrada, água e desenvolvimento sustentável para nossa gente. Essas são bandeiras de nosso mandato popular”, concluiu Jeová, agradecendo ao governador João Azevedo pela sensibilidade.

Assessoria 

porpjbarreto

Jeová repudia neoliberalismo de Paulo Guedes e diz que ministro serve aos banqueiros que ainda não “entraram com um real de sacrifício”

O adicional de periculosidade, pago aos trabalhadores expostos aos riscos de vida e que o Governo Federal quer reduzir, via Medida Provisória, de 30% para apenas 5%, foi um dos temas tratados pelo deputado estadual Jeová Campos (PSB) na manhã desta quarta-feira (27), na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Segundo o parlamentar, o texto, que prevê em 25% a queda do adicional, previsto na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), foi duramente criticado. O deputado afirmou que o Ministro da Economia, Paulo Guedes, está implantando um modelo neoliberalista no Brasil, mas que, até o momento, as grandes estruturas financeiras do país ainda não contribuíram para o retorno da pujança econômica nacional, apenas os mais pobres e os trabalhadores é que vêm sentindo os cortes e sendo prejudicados.

“Não poderia deixar de dizer que nós estamos assistindo ao pior dos mundos. Esse ministro é um grande ministro, mas, somente para os banqueiros. Para os trabalhadores, ele trouxe a reforma da previdência que vai impedir ou dificultar as aposentadorias. Muitos não terão direito de receber. Vem ai também a reforma da CLT. Quem atua em atividade perigosa, seja como guarda de um banco, trabalhador de um posto de combustível, o seu auxilio de periculosidade que era de 30%, foi reduzido para 5%. Uma redução de 25%”, disse Jeová, acrescentando que na política que Paulo Guedes que implantar, as grandes fortunas continuam intactas e o pobre e o trabalhador é que está pagando essa conta

“A partir do próximo ano vem a política de desmonte do SUS. Paulo Guedes  está implantando um projeto de neoliberalismo econômico neste país só que tem um detalhe muito importante: até agora as grandes estruturas econômicas não entraram com um real de sacrifício nesse processo. Eles estão tirando dos pobres e as grandes fortunas continuam sem serem taxadas, Paulo Guedes é muito bom para os ricos, só que a imensa maioria da população brasileira é formada de pobres e trabalhadores”, reiterou Jeová.

O resgate do Açude Grande de Cajazeiras

Também da tribuna, Jeová convidou a todos os cajazeirenses que moram ou estão de passagem por João Pessoa para participar, no próximo sábado, dia 30, na Caixa Beneficente dos Oficiais da PM, atrás da UPA Oceania, próximo ao Aeroclube, no Bessa, a partir das 18h, de um evento para tratar do resgate do Açude Grande de Cajazeiras. Jeová explicou que essa é uma reunião importante para que se dialogue sobre as ações que poderão ser feitas para limpar e desassorear aquele importante manancial da cidade.

“Esse é um evento de congregação cajazeirense para tratar de uma pauta da urbanização do Açude Grande em Cajazeiras. Eu tive o prazer, em 1975, de tomar banho no Açude Grande, e preciso dizer que, lamentavelmente, hoje o Açude se transformou no depósito de esgoto de Cajazeiras e isso não faz muito tempo, faz 40 anos apenas. Então Cajazeiras agora se levanta para recuperar essa grande fonte de sua história. Foi justamente no pé da cajazeira que foi construído o Açude, que não só se transformou no nosso manancial, nosso abastecimento de água, mas também se transformou um ponto turístico ao lado da casa do nosso Padre Inácio Rolim”, destacou o parlamentar.

Falecimento da prima

No Dia Nacional de Combate ao Câncer, 27 de novembro, o deputado também lamentou o falecimento, nesta última terça-feira (26), de sua prima Marizete, vítima de câncer e enalteceu a aprovação do Projeto de Lei – PL, aprovado pela Assembleia, que estabeleceu o prazo máximo de 30 para a realização de exames em pessoas com câncer na rede do Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado da Paraíba.

“Lamento neste instante, do dia em que se chama atenção para o dia nacional de combate ao câncer, pelo falecimento da professora Marizete, que era casada com Celso, seu primo. Ontem, Marizete foi a óbito vitima de câncer. Quando esta Casa aprovou recentemente uma matéria reduzindo o prazo para a questão do diagnóstico, deputado Wilson Filho, vossa excelência estava certo. De fato, esse problema Marizete passou, pois teve o diagnóstico em apenas 60 dias e ontem veio a óbito. Cajazeiras conhece Marizete, conhece Celso, e a família cajazeirense está em luto agora. Fica aqui minha solidariedade pública. Ela era minha prima, prima legitima de meu pai”, finalizou Jeová.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Jeová Campos confirma presença na Conferência Nacional da Autorreforma do PSB no Rio de Janeiro a partir desta quinta-feira

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) foi convidado e vai participar da Conferência Nacional da Autorreforma do PSB, que ocorrerá nos dias 28, 29 e 30 de novembro, no Rio de Janeiro. O parlamentar deve integrar um dos cinco grupos temáticos do encontro: Reforma política/Reforma do Estado; Desenvolvimento e Meio Ambiente; Políticas Sociais; Economia; e Socialismo e Democracia, sendo seu interesse o eixo “Desenvolvimento e Meio Ambiente”, tendo em vista seu trabalho como ex-presidente da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), e a própria linha de atuação de seu mandato que defende o fomento a novos negócios.

O objetivo do deputado é conhecer as diretrizes e posição do partido e a linha ideológica do PSB Nacional em relação à politica econômica adotada pelo governo federal. Também durante a Conferência, os participantes vão debater e aprovar o documento-base para atualização do manifesto e do programa partidário. O texto será colocado em consulta pública para discussão nos estados e municípios, no próximo ano de 2020.

 “Será um momento importante do partido pois é preciso além de debater metas  e estratégias, se posicionar diante do atual cenário político-econômico do país e definir encaminhamentos, além de formular novas ou reafirmar antigas diretrizes do PSB. Eu, como representante do PSB na Paraíba, desejo me atualizar das questões propostas pelo meu partido e também espero contribuir para o debate no sentido de atualizar o manifesto do PSB e o próprio programa partidário que defendemos”, destacou Jeová.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Jeová Campos lembra da importância da resistência e luta durante sessão especial sobre os 40 anos do Centro de Educação da UFPB

Os 40 anos de atuação do Centro de Educação (CE) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) foram lembrados durante sessão especial realizada pela Assembleia Legislativa, na manhã desta quinta-feira (21). Proposta pela deputada Cida Ramos (PSB), a iniciativa teve o objetivo de enaltecer o papel do Centro que nas últimas quatro décadas contribuiu com a educação na Paraíba. Logo na abertura da sessão, o deputado Jeová Campos (PSB), que secretariou os trabalhos, emocionou os presentes ao apresentar um vídeo com Luiz Gonzaga cantando ‘Para não dizer que não falei das flores’, de Geraldo Vandré, uma música que simboliza a resistência e luta do povo brasileiro em prol da democracia. “É preciso resistir e lutar para que direitos não sejam mais suprimidos, que a liberdade de expressão prevaleça, contra o sucateamento da Educação no país, contra essa política neoliberal”, disse o parlamentar.

“O Brasil precisa se unir contra o liberalismo econômico. Nosso inimigo não é Bolsonaro, ele é um fantoche deste processo. O nosso debate não é se ele é miliciano ou não. Cada um faça um juízo de valor sobre isso. Nosso debate é qual o projeto econômico, qual a repercussão nas diversas áreas que nós temos a oferecer a esse país para tirá-lo do encantoado deste momento. A música de Vandré já nos dá respostas: Bem vamos embora porque esperar não é saber…”, destacou o parlamentar.

A autora da propositura, deputada Cida Ramos, falou do orgulho de integrar os quadros da UFPB e enalteceu a importância do Centro na formação dos educadores. “O Centro de Educação da UFPB tem uma história de resistência e formação de quadros, pois foi responsável pela quase totalidade da formação e capacitação continuada dos educadores dos municípios paraibanos. São vários projetos de extensão, cursos de graduação e pós-graduação. Eu tenho muito orgulho de integrar os quadros da UFPB e de poder aqui homenagear um espaço que fomenta a Educação e Cultura de forma muito significativa”, disse a parlamentar.

O deputado Jeová Campos, que falou em seguida, destacou o papel da Educação na vida das pessoas e lembrou que ele próprio é um exemplo de mudança, a partir da formação educacional. “O que seria de mim se não fosse a Educação e não digo isso com vaidade. Um deputado, um professor e um advogado que já foi agricultor e vendedor de alho, que morou numa casa sem banheiro durante muitos anos, quem permitiu essa mudança foi a Educação”, disse Jeová, lembrando que o Centro de Educação já tinha o acolhido anos antes.

O parlamentar reiterou ainda a importância de comemorar os 40 anos dos Centros de Educação, não só da Paraíba, mas do país inteiro, mas, sobretudo entender esse momento e resistir. “Na saída da ditadura estavam nascendo os Centros, agora nós estamos precisando resgatar a soberania nacional e resistir. E preciso derrotar esse projeto que está curso no Brasil. O que fizeram com o Chile, em Honduras, no Paraguai, aqui com o golpe em Dilma e a prisão de Lula, depois na Bolívia, vão tentar fazer na Argentina também e tudo isso tem o dedo do imperialismo americano. É preciso resistir e para isso temos que nos agigantarmos em solidariedade, em irmandade, quebrando nossas diferenças para buscar um eixo comum que derrube o liberalismo econômico que está acabando com a previdência, com o SUS, com direitos adquiridos”, finalizou o parlamentar.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Jeová Campos repudia ato de racismo de deputado federal e defende punição do parlamentar

No Dia Nacional da Consciência Negra, 20 de novembro, o deputado estadual Jeová Campos (PSB), fez questão de protestar contra o ato do deputado federal Coronel Tadeu (PSL-SP) que arrancou e destruiu, nesta terça-feira (19), um quadro que estava exposto na Câmara dos Deputado. A obra fazia parte de uma mostra que denunciava o genocídio da população negra no Brasil. “É necessária a punição contra esse episódio. O parlamentar podia até se sentir ofendido, já que é militar e a obra fazia uma menção crítica ao papel da polícia, mas, jamais teria o direito de destruí-la. A arte é universal e cada um extrai dela suas impressões. Destruir um quadro porque não concorda com o que está sendo mostrado é interferir na expressão do artista, é censurar, é cercear a liberdade de expressão e vivemos numa democracia, onde não cabe esse tipo de atitude”, argumentou o parlamentar paraibano.

A mostra tem vários quadros e dados que trazem informações sobre a taxa de homicídio de jovens negros pardos no Brasil, que chegou a 185 para cada 100 mil habitantes em 2017 (3x maior que a dos brancos), segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica (Ipea). A obra em questão era uma charge de Carlos Latuff que trazia um policial com uma arma na mão se afastando de um corpo de um homem caído no chão e algemado, envolto na bandeira do Brasil. Para Jeová Campos, a atitude racista do Coronel Tadeu precisa ser repudiada por todos os brasileiros e pela Câmara dos Deputados, através de seu Conselho de Ética.

Neste Dia da Consciência Negra, eu saúdo todas as matrizes africanas que são responsáveis pela riqueza desse país e pela construção desse país, notadamente o Nordeste do Brasil. Sem os mesmos, os brancos não seriam tão ricos. Mas, é importante nesse dia protestar contra o deputado que praticou um ato de racismo violando uma obra artística É necessária a punição contra aquele deputado porque isso deseduca a população, planta o ódio nas crianças. Chega de impor o sofrimento aos negros e negros dessa nação!”, repudiou Jeová.

Assessoria de Imprensa