Arquivo de tag Investimento

porpjbarreto

Direção do Hospital da FAP em Campina Grande agradece novos investimentos conquistados através de emendas de Veneziano

A direção do Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (FAP) veio a público agradecer ao senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) pela conquista de mais dois novos equipamentos, frutos de emendas parlamentares de autoria do paraibano. Para o presidente da FAP, Derlópidas Neves, o senador vem dando total apoio à fundação l, desde o tempo em que era prefeito da cidade, passando pelos cargos de deputado federal e agora senador.

Dentre as novas conquistas está o novo monitor multiparametros, que é o principal equipamento utilizado entre os profissionais de saúde para acompanhar a evolução dos indicadores de saúde do paciente. Os monitores se destinam ao uso em setores como triagem, emergências, centros cirúrgicos e leitos de CTI. Outro equipamento fruto de emenda de Veneziano é o vídeo laringoscópio, que ajudará no diagnóstico de lesões orgânicas ou funcionais da cavidade oral, orofaringe, hipofaringe, laringe e, em especial, das cordas vocais. “Nós da FAP só temos a agradecer ao senador Veneziano, pois esses equipamentos, frutos das suas emendas, contribuirão bastante na melhoria do atendimento”, disse Derlópidas Neves.

“Tenho me esforçado para contribuir com entidades como a FAP, que realizam um serviço de doação e cuidado com os paraibanos de todas as regiões. É preciso contribuir com quem contribui com a vida das pessoas”, disse Veneziano.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Asplan fecha parceria com Sicredi para facilitar captação de recursos para investimento ou custeio de produtores

Presidente da Asplan, José Inácio.

A Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba – Asplan, está fechando uma parceria com o Sicredi, segunda maior instituição de crédito rural no Brasil. Dentro em breve, os associados da Asplan terão uma ferramenta prática e resolutiva para conseguir crédito junto a bancos públicos como o BNDES procurando apenas um engenheiro agrônomo da Associação credenciado para fazer projetos de investimento ou custeio junto ao Sicredi.

De acordo com o presidente da Asplan, José Inácio de Morais, essa é uma facilidade que chamará a atenção do produtor. “Através de um engenheiro agrônomo que vai lançar todos os dados da propriedade numa ferramenta digital e online, o produtor terá o controle do que está sendo feito na sua plantação e pode projetar melhor o futuro, além de ampliar as possibilidades de linhas de crédito”, comentou o dirigente, frisando que a plataforma será manuseada pelos engenheiros agrônomos da Asplan,  José Inácio lembrou ainda que a Asplan já tem boas parcerias com o Banco do Brasil, Bradesco e outras instituições financeiras, mas qualquer agente que vier agregar valor ao negócio e facilitar o acesso ao crédito para os produtores será bem-vindo.

Para o presidente do Conselho de Administração do Sicredi Evolução, João Bezerra Júnior, a parceria com o Sicredi é uma conquista importante. “O trabalho da instituição financeira cooperativa que estará atuando diretamente na parceria com a Asplan será o de construir juntos, facilitando a vida dos produtores paraibanos de forma colaborativa, com uma orientação célere e muito mais próxima”, destacou ele.

Segundo o gerente de negócios agro da Sicredi Evolução, Aurélio Pizano Timm, depois de assinado o contrato com a Associação, o segundo passo é cadastrar os engenheiros agrônomos no sistema do Sicredi. “Toda captação de recursos passa por um projeto técnico e é isso que os engenheiros farão e enviarão pela plataforma. Depois, recebemos a solicitação imediatamente, online. Se for necessária alguma alteração, reenviamos na mesma hora. Ou seja, tudo mais rápido”, disse Aurélio.

Na semana passada, representantes da Asplan se reuniram com a equipe do Sicredi para treinamento. Os produtores poderão contratar qualquer linha de crédito do Agro, tanto para investimento como para custeio. “A ideia foi qualificar os engenheiros para que eles façam tudo isso para o produtor, informando sobre a propriedade. Depois, a ferramenta também é de fiscalização. Poderemos ver se está sendo feito o que foi acordado”, explicou Aurélio.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.700 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Outras informações: www.sicredi.com.br e

www.sicredi.com.br/evolucao

 

Assessoria 

porpjbarreto

João Azevêdo apresenta resultados da missão na Europa e destaca agenda de investidores internacionais no Nordeste

O governador João Azevêdo fez, nesta segunda-feira (25), um balanço da missão realizada pelos governadores do Nordeste na França, Itália e Alemanha, na última semana, oportunidade que os gestores apresentaram os potenciais econômicos da região e viabilizaram novas agendas de trabalho com investidores europeus. Em seu programa semanal ‘Fala, governador’, transmitido em cadeia estadual pela rádio Tabajara, o chefe do Executivo estadual afirmou que no dia 9 de dezembro, representantes da empresa Golar Power estarão no Nordeste para apresentar seu plano de investimento na área de gás natural para os estados da região. Além disso, empresários dos três países virão ao Brasil em fevereiro e março do próximo ano para discutir parcerias nas áreas de saneamento e energias renováveis. Já a direção da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) deverá visitar a Paraíba para estudar eixos de investimentos e parcerias com o Estado.

“Essa missão teve, na sua essência, a oportunidade para que todos os Estados pudessem apresentar as suas potencialidades a empresários e a organismos internacionais públicos e privados. Tivemos uma semana extremamente positiva, com uma agenda muito intensa que norteou, a partir de agora, os Estados do Nordeste na busca por novos investimentos”, ressaltou o governador.

João Azevêdo também destacou que a missão na Europa ofereceu as condições para os governos estaduais desenvolverem projetos em diversos segmentos da economia e buscar investimentos que resultarão na geração de emprego e renda. “Alguns Estados, como o nosso, tiveram a confirmação da liberação de recursos colocados à disposição, como ocorreu na reunião com o Fida, e outros Estados apresentaram as suas potencialidades, e eu tenho certeza de que os frutos dessa missão na Europa, que alcançou os objetivos desejados, irão acontecer nos próximos meses porque tivemos condições de apresentar o Nordeste e a Paraíba e de entender a lógica dos investimentos com sustentabilidade, crescimento e inclusão social”, comentou.

Agenda – Na França, os governadores tiveram reuniões com um grupo de empresários, representantes da Golar Power, Unesco, Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e dirigentes de Ministérios da Transição Ecológica e Solidária e das Relações Exteriores em busca de investimentos voltados para as energias alternativas, rota de transporte de gás natural e turismo, com foco no desenvolvimento sustentável. Na reunião com a secretária de Estado do Ministério de Transição Ecológica e Solidária, o Consórcio Nordeste assinou uma carta de intenção de cooperação nas áreas de meio ambiente e cidade sustentável, que prevê a cooperação bilateral nas áreas de proteção da biodiversidade e ecoturismo; agrosilvicultura; gestão do lixo; água e saneamento; cidade sustentável e mobilidade sustentável.

Na Itália, os gestores mantiveram encontros com integrantes dos Ministérios da Economia e Finanças e Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional, com empresários e industriais na Confederação Geral da Indústria Italiana (Confindustria) e com a direção geral do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida), ocasião em que o governador João Azevêdo foi informado sobre a disponibilidade de até US$ 118 milhões da instituição e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para investimentos na agricultura familiar, segurança hídrica e arranjos produtivos locais da Paraíba.

Em Roma, ele também teve a oportunidade de apresentar os projetos para ampliação das operações no Porto de Cabedelo, implantação do Polo Turístico Cabo e do estaleiro de reparos navais, em Lucena, além do potencial do Estado na geração de energias eólica e solar.

Já na Alemanha, os governadores do Nordeste se reuniram com investidores na sede da Associação das Câmaras Alemãs de Comércio e Indústria (DIHK) e com representantes dos Ministérios da Economia, Educação e Cooperação e Desenvolvimento da Alemanha. Nas agendas, o gestor paraibano evidenciou o potencial tecnológico de Campina Grande e a fase de implantação do primeiro laboratório em tecnologia 5G no Nordeste e da parceria já existente com o instituto alemão Fraunhofer em um projeto de pesquisa para criação de plástico biodegradável.

A missão na Europa foi a primeira articulação internacional do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste) com o objetivo de ampliar o fluxo de negócios com investidores europeus e fortalecer as relações de cooperação, visando o desenvolvimento da região nordestina, que reúne 57,1 milhões de habitantes e tem um Produto Interno Bruto (PIB) de R$ 898,1 bilhões, equivalente a 14% do PIB brasileiro. Na França, Itália e Alemanha, os governadores buscaram atrair recursos para áreas integradoras, como sustentabilidade, infraestrutura, turismo, saúde, segurança pública, saneamento e energias limpas, inclusive com a perspectiva de abertura de parcerias público-privadas (PPPs).

Além do governador João Azevêdo, participaram da missão os governadores Rui Costa (Bahia), Renan Filho (Alagoas), Camilo Santana (Ceará), Paulo Câmara (Pernambuco), Wellington Dias (Piauí), Fátima Bezerra (Rio Grande do Norte), assim como o vice-governador Carlos Brandão (Maranhão). O governador de Sergipe foi representado pelo superintendente de PPPs, Oliveira Junior.

Secom

porpjbarreto

João Pessoa foi quarta capital que menos aumentou investimentos no NE em 2018; CG teve queda abrupta

Levantamento feito pelo anuário Multi Cidades – Finanças dos Municípios do Brasil, lançado neste mês pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), revela que, das 25 cidades nordestinas selecionadas para o estudo, 14 ampliaram seus investimentos em 2018 e duas não apresentaram informações. Das capitais, apenas Teresina registrou queda no período analisado. Com Fortaleza (CE), com aumento de 1,8% e São Luís (MA), com 2,7% de acréscimo, João Pessoa surge em quarto no ranking das capitais que menos elevaram os investimentos, com aumento de apenas 6,5%

Na contramão, além de Aracaju (SE) com o crescimento maior, de 361,9%, as demais tiveram aumento superior nos investimentos feitos no ano passado: Maceió (AL), com alta de 91%, totalizando R$ 38 milhões; Salvador (BA), com acréscimo de 72%, com R$ 436,5 milhões e Recife (PE), com incremento de 49,2%, com R$ 281,7 milhões.

Os maiores aumentos entre as cidades selecionadas, segundo a publicação, foram registrados em Aracaju (SE), com 361,9%, passando de R$ 12,3 milhões em 2017 para R$ 56,8 milhões no ano passado; seguida por Mossoró (RN), com 178,8%, pulando de R$ 14,3 milhões para R$ 39,9 milhões no mesmo intervalo; e Camaçari (BA), com 122,6%, ampliando de R$ 35,5 milhões para R$ 79,1 milhões.

Campina Grande em queda

Dentre as que registraram queda em investimentos estão Campina Grande (PB), de 34,9%, Juazeiro do Norte (CE), de 28,3%, Caucaia (CE), com redução de 27,3%, Teresina (PI), com 24,9%, e Feira de Santana (BA), com decréscimo de 22,3%. Os valores são corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) médio de 2018.

A capital Salvador, com 2,8 milhões de habitantes, foi a que mais investiu na região: R$ 436,5 milhões em 2018, aumento de 72% se comparado com 2017, com R$ 253,8 milhões. Em valores absolutos, os destaques ficaram para as capitais e Camaçari.

Em sua 15ª edição, a publicação utiliza como base números da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apresentando uma análise do comportamento dos principais itens da receita e despesa municipal, tais como ISS, IPTU, ICMS, FPM, despesas com pessoal, investimento, dívida, saúde, educação e outros.

 

Redação com Conexão PB