Arquivo de tag humor

porpjbarreto

Primeira edição do projeto Sinestesia é marcado pelo talento de estudantes e pelo humor da peça ‘Dai-me Paciência’

Alunos das 1ª e 2ª Séries do Ensino Médio do GEO Tambaú se reuniram na noite desta última sexta-feira (22), no auditório da escola, para apresentar o projeto Sinestesia a pais, professores e direção. Sinestesia tem o intuito de, através do teatro, da música, da dança e da poesia, “tocar” o público, fazer “sentir junto”, ou seja, alcançar a sinestesia. Acolhendo perfeitamente a proposta do projeto, a noite foi de revelação de talentos e puro envolvimento, fascinação e, muitos, mas muitos aplausos, principalmente, pelo humor e enredo da peça ‘Dai-me paciência’.

Na abertura da programação, o diretor do GEO, Danilo Abdala falou do orgulho de poder apresentar uma turma cheia de vida, de proatividade e de talentos. “Este espaço foi idealizado pelos alunos que gostariam de compartilhar conosco a sua produção cultural. Um orgulho para o GEO que estimula e dá vazão a esses talentos que precisam ser compartilhados com todos”, disse Abdala.

A primeira apresentação foi dos alunos Sidney e Bruna, da 3ª Série. O aluno Sidney já é conhecido no GEO pelas suas composições musicais autorais e, nesta sexta-feira ele e sua amiga impactaram com amplitude emocional da música “Piloto automático”. Bastante aplaudidos, os dois fizeram uma dupla no vocal e no violão e abriram com chave de ouro a primeira edição do Sinestesia.

Em seguida, uma surpresa levou o público a ficar e a querer mais daqueles garotos que experimentavam ousar e abusar de seus talentos. Alunos de séries distintas, até estudantes do 9º ano do Fundamental, apresentaram o musical “Dai-me Paciência”. Com um roteiro minuciosamente construído, extremamente agradável, cheio de jovialidade, música, dança, humor e poesia, a obra não deveu a nenhuma peça de teatro profissional. Foram 1h30 de pura risada, mas também de reflexão, principalmente, sobre o amor.

O enredo contava a historia de um pai que queria ver a última das filhas ( a aluna Bruna Camilly, da 1ª Série) casada, mesmo que ela não se interessasse pelo matrimônio. Enganada pelos irmãos, ela, que dizia só casar com o ator Tom Cruise, acaba enlaçada pelo melhor amigo (Gabriel Rodrigues, da 2ª Série), também engado pelos irmãos dela. Tudo isso regado a muito humor, dança e poesia. Ao final da apresentação, Sidney voltou ao placo acompanhado por mais dois para cantar novamente e fechar a noite com chave de ouro, assim como foi aberta.

Para Fabrício Mateus, o pai de Bruna Camily, a protagonista ‘Lílian’ da peça, a filha foi surpreende no placo. “Eu achei de um profissionalismo gigante. Maravilhoso. Ela e todo o elenco, roteirista, todos estão de parabéns pelo grande espetáculo”, disse ele. O roteirista da peça, que no dia também foi o narrador da história, João Pedro (Joca), da 2ª Série, explicou que o elenco passou dois meses ensaiando o texto. O roteiro foi idealizado no início do ano, quando ele voltou de um intercâmbio na Inglaterra. “Há dois meses que estamos com o roteiro pronto e só ensaiando. Aqui foi um trabalho coletivo. Roteiro, a poesia com Kuriá Dantas, a dança com Alícia. Cada aluno colocou sua participação, encaixou sua arte e ficou pronto”, comentou Joca.

Já Gabriel Rodrigues, protagonista como o noivo “Fabinho”, disse, com humor, que o GEO hoje está completo em sua vida. “Quando eu vim para a escola no Fundamental, senti muita falta do Teatro. Então, montamos, eu, Joca e mais outros alunos, o grupo ‘Arteiros’ e de lá para cá produzimos muito. O Sinestesia é um projeto que deve trazer muito de nossas produções”, comentou Gabriel. A mãe de Gabriel, Kedima Rodrigues, fica satisfeita com a alegria do filho. “Aqui ele agora está super atendido. Só faltava o teatro, a grande paixão dele”, frisou orgulhosa do filho.

Segundo a orientadora pedagógica do Ensino Médio do GEO Tambaú, a professora Addissana Ganem, a ideia do projeto é não só apresentar para o público os grandes talentos da escola, mas também apoiar, estimular e reforçar o talento e a produção cultural de seus alunos. “Sinestesia é a expressão da produção desses estudantes que nos enche de orgulho. Essa é a primeira de muitas noites maravilhosas”, concluiu.

Assessoria