Arquivo de tag Frei Anastácio

porpjbarreto

Deputado Frei Anastácio destina R$ 2.7 milhões para a construção da Reitoria do IFPB

O valor é parte da contribuição oficial de alguns parlamentares paraibanos, via emenda de bancada

deputado Frei Anastácio realizou o aporte de R$ 2.7 milhões para a construção da Reitoria do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) que será erguida no CAIC, Mangabeira. O valor é parte da contribuição oficial de alguns parlamentares paraibanos, via emenda de bancada, publicada na Lei orçamentária Anual (LOA) 2020, que será disponibilizada a partir de março deste ano.

Diante do contexto vivenciado em 2019, um ano marcado por contingenciamento e retração no orçamento Institucional, o reitor do IFPB, Nicácio Lopes, destaca a atuação do parlamentar em favor da Educação Profissional e Tecnológica da Paraíba, lembrando que mais de 80% dos alunos atendidos pela Instituição, têm renda familiar inferior a um salário mínimo e meio, o que está em sintonia com a atuação do deputado.

“É um parlamentar muito atuante nos movimentos sociais, principalmente na área fundiária de assentamentos rurais. Ele preza muito pelos direitos sociais, da classe trabalhadora, principalmente daqueles mais humildes e excluídos, também representados em nosso quadro estudantil. Sua contribuição será de grande valia”, afirma.

A ação do deputado Frei Anastácio é resultado da política desenvolvida pelo IFPB de se aproximar, de forma suprapartidária, da bancada paraibana em Brasília, com o objetivo de prover demandas estruturais e de funcionamento e principalmente levantar fundos para a construção da Reitoria.

Para tanto, o reitor Nicácio Lopes, e sua equipe gestora percorreram os gabinetes de deputados e senadores paraibanos. O primeiro contato foi feito por meio de um ofício de igual teor para todos os parlamentares com o objetivo de viabilizar a construção da Reitoria do IFPB. O reitor foi muito bem recebido por todos, e alguns deles sinalizaram com a destinação de emendas parlamentares que, somadas, totalizam um aporte de R$ 6 milhões.

Esta é a segunda de uma série de matérias que destacam a ação dos parlamentares no IFPB.

Confira aqui a matéria anterior.

 

Por Iris Souto Maior – IFPB

Foto: Assessoria do parlamentar

porpjbarreto

PGJ recebe deputado federal e trata sobre proibição de feira agroecológica

O procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, recebeu, na manhã desta sexta-feira (18/10), o deputado federal Frei Anastácio e representantes da Comissão Pastoral da Terra. O objetivo da reunião solicitada pelo deputado foi discutir a problemática da realização da feira agroecológica. A reunião contou com a participação do 2º subprocurador-geral, Alvaro Gadelha.

De acordo com o deputado Frei Anastácio, a feira é realizada no Ponto de Cem Réis por agricultores familiares de oito cidades da região metropolitana de João Pessoa há mais de cinco anos, duas vezes por mês, mas foram proibidos pela Prefeitura de João Pessoa de continuarem com a feira na semana passada. Os agricultores comercializam produtos sem agrotóxico. Ele informou ainda que a prefeitura justificou a proibição como atendimento à uma medida do Ministério Público.

O procurador-geral destacou que vai procurar saber se existe realmente alguma medida do MP nesse sentido, ressaltando que os membros do Ministério Público possuem independência funcional. Ele indicou o procurador Alvaro Gadelha para tratar a questão.

O procurador Alvaro Gadelha se comprometeu a fazer um levantamento para saber se existe alguma recomendação ou outra medida no âmbito do Ministério Público sobre o caso e destacou vai procurar uma solução no diálogo, utilizando, se necessário, a Câmara de Mediação e Negociação de Conflitos Coletivos do Ministério Público, da qual é coordenador. “A causa é justa e vamos resolver da melhor maneira possível”, disse.

Assessoria de Imprensa – MPPB

porpjbarreto

Frei Anastácio completa agenda de visitas a todas as regiões do Estado

Em dois meses de mandato de deputado federal, Frei Anastácio já visitou todas as microrregiões do Estado da Paraíba agradecendo pela votação que teve, recebendo demanda da população, das bases de apoio e proferindo palestras sobre a reforma da Previdência. “Nosso mandato está a serviço do povo. Participo das atividades em Brasília e, nos finais de semana, cumpro agenda no Estado”, disse o deputado.

No final de semana, o deputado cumpriu agenda nos municípios de Monteiro, Sumé, Serra Branca e Congo, no Cariri. Ele também esteve em Campina Grande e Mogeiro.

Monteiro  – Em Monteiro, Frei Anastácio participou de reunião na Vila Produtiva Lafayette, na zona rural do município. Mais de 60 famílias que foram relocadas com a transposição de águas do São Francisco solicitaram várias demandas, principalmente, em relação ao abastecimento de água na localidade. Frei Anastácio também falou sobre a Reforma da Previdência e prometeu encaminhar as reivindicações da comunidade.

Congo – No município de Congo, Frei Anastácio participou de mesa redonda na rádio Congo FM, onde falou sobre Reforma da Previdência. O debate teve participação de Lenilson Bezerra, presidente da Câmara de vereadores, além dos vereadores Rozemário Sousa, Dera do PT, o vice-prefeito Aderaldo Pereira, do médico Romualdo Quirino – ex-prefeito de Congo -, e do petista Zizo Mamed, da região do Cariri que comandou a mesa. O debate na rádio foi uma propositura dos vereadores, que iriam realizar uma sessão especial sobre o assunto, na Câmara, mas decidiram que um debate na emissora iria alcançar mais pessoas no município.

Sumé – Em Sumé, o deputado visitou a coordenação de Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Cariri Ocidental. O consórcio reúne 17 municípios e oferece diversos serviços de saúde à população, através do Sistema Único de Saúde (SUS). Frei Anastácio também visitou o hospital municipal de Sumé, ao lado do médico Romualdo Quirino. Em entrevista  à radio 95 FM de Sumé, com a jornalista Jaqueline Oliveira, ele disse que irá destinar emendas parlamentares para a saúde da região.

Serra Branca – Frei Anastácio também participaria de sessão especial na Câmara de Vereadores de Serra Branca. Mas, devido a morte de dona Iracema, mãe de Galeguinho, uma das lideranças políticas do município, a atividade foi cancelada. O deputado participou dos funerais, na Igreja Evangélica Congregacional e foi para o enterro no cemitério da cidade. “Nossos pêsames e sentimentos a toda família, amigos e parentes de dona Iracema. Que Deus a tenha no gozo eterno”, disse o deputado.

Campina Grande – Em Campina Grande, o deputado participou da Jornada Lula Livre, no Ato realizado na Praça da Bandeira, com participação de militantes, políticos, lideranças, estudantes, artistas, professores, servidores públicos e simpatizantes. Na ocasião, Frei Anastácio disse que é preciso que os trabalhadores do campo e da cidade se unam na defesa de Lula Livre e contra a Reforma da Previdência.

Fagundes – Na Cidade de Fagundes, o deputado participou de debate sobre reforma da Previdência, no Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (SINTRAF). “O que presenciamos foi muita preocupação por parte dos trabalhadores e trabalhadoras do campo. Todos estão conscientes de que se a reforma for aprovada, a aposentadoria rural ficará muito difícil de ser alcançada. Contribuir durante 20 anos e chegar a uma idade de 60 anos, trabalhando no campo, realmente é uma coisa quase impossível”, disse o parlamentar.

Mogeiro – No município de Mogeiro, Frei Anastácio presidiu a celebração  da Missa em memória do líder camponês, suplente de vereador e presidente do PT, Ivanildo Francisco da Silva, assassinado há três anos, na casa onde morava, no assentamento Padre João. Durante a celebração, nomes de varias líderes mortos na luta pela terra e na terra foram lembrados. Só este ano, mais dez líderes camponeses já foram assassinados no Brasil. A Missa foi concelebrada pelos padres Jean e Ezequiel.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Frei Anastácio cobra liberação de recursos para programa de habitação popular

O deputado federal Frei Anastácio (PT) cobrou do governo federal, no plenário da Câmara, uma posição em relação à habitação popular rural e ao programa Minha Casa Minha Vida, que estão parados desde o governo Temer. “Temer esqueceu a habitação rural e o governo de Bolsonaro nem fala no assunto”, disse o deputado.

O deputado relatou que o governo Temer assumiu o compromisso público sinalizando a contratação de 27 mil casas, no final do ano passado, só para a área rural. “A Caixa Econômica Federal chegou a analisar todos os projetos, criando assim uma expectativa enorme para as famílias que hoje esperam o direito a uma casa para morar. Esse público tem aproximadamente 120 mil pessoas a espera de realizar o sonho da casa própria”, disse o deputado.

Segundo o parlamentar, para piorar a situação, o governo atual não sinaliza, em nenhum momento, com a contratação dos referidos projetos. Para ele, o Ministério do Desenvolvimento Regional tem que tomar uma posição em relação ao assunto. O parlamentar está apresentando requerimento na Câmara, solicitando que o Ministério do desenvolvimento Regional se manifeste sobre o assunto, com informações sobre o que está sendo feito em relação à liberação de recursos para a habitação popular.

“Os trabalhadores rurais em todo o país já elaboraram uma pauta com vários pontos. Entre eles, contratação dos Projetos já selecionados e analisados pelo agente financeiro; Retomada do Grupo de Trabalho da habitação Rural. Qualificação do Programa de Habitação Rural. É Importante que o governo abra em sua agenda uma reunião em caráter de urgência com os representantes legais do meio rural. É preciso buscar solução para atender as famílias que tanto precisam de uma casa própria e de vida digna no meio rural”, disse.

Minha Casa Minha Vida

O parlamentar disse que a mesma situação acontece com o programa Minha Casa Minha Vida urbano, que está com as obras de infraestrutura praticamente paradas em todo o país. “Com a falta de ação do governo Bolsonaro, milhares de trabalhadores da construção civil já foram demitidos. Se o governo não fizer os repasses atrasados no valor de R$ 450 milhões para as construtoras que atuam no programa Minha Casa, Minha Vida, o setor ameaça demitir 50 mil trabalhadores nos próximos dias. Só na região metropolitana de João Pessoa, 14 mil trabalhadores da construção civil já foram demitidos este ano. Isso representa 75% da mão de obra do setor”, alertou o deputado.

Assessoria de Imprensa