Arquivo de tag emprego

porpjbarreto

Oportunidade: O Boticário anuncia vagas de emprego em cinco cidades do Sertão da Paraíba

Profissionais serão contratados para atuar no interior do Estado; Currículos já estão sendo selecionados

A maior rede franqueada de cosméticos do país, O Boticário, acaba de anunciar vagas de emprego em cinco cidades do interior da Paraíba – São Bento, Cachoeira dos Índios, São João do Rio do Peixe, Vierópolis e São Francisco. As vagas disponíveis são para o cargo de supervisor de campo.
Para a oportunidade, os candidatos podem ser homens ou mulheres acima de 18 anos que sejam proativos, comunicativos e tenham flexibilidade, disposição, dinamismo e simpatia. Entre as atividades, os selecionados deverão acompanhar e desenvolver os revendedores, potencializar o resultado das carteiras, manter e aumentar a base de revendedores ativos, prospectar novos revendedores, fazer visitas em residências para efetuar cadastros, além disso, é necessário ter experiência com gestão de pessoas, equipe, metas e indicadores.
O horário de trabalho será de segunda a sexta, das 8h às 17h30, com 1h30 de almoço, e aos sábados, das 8h às 12h. Os profissionais contratados receberão salário fixo, premiação variável de acordo com atingimento de metas e ajuda de custo. Os currículos já estão sendo selecionados e podem ser enviados para oboti.contrata@gmail.com .
Sobre O Boticário – O Boticário é uma empresa brasileira de cosméticos, unidade de negócios do Grupo Boticário. Inaugurada em 1977, em Curitiba (Paraná), a marca tem a maior rede franqueada de cosméticos do país com mais de 3.700 pontos de venda, em 1.750 cidades brasileiras, e mais de 900 franqueados. Presente em 15 países, há mais de 40 anos desenvolve produtos com tecnologia, qualidade e sofisticação – seu portfólio tem mais de 850 itens de perfumaria, maquiagem e cuidados pessoais. Comprometido com a beleza das pessoas e do planeta, O Boticário não realiza testes em animais e investe na melhoria contínua de produtos e processos para torná-los cada vez mais sustentáveis. O programa de logística reversa da marca, o Boti Recicla, é um dos maiores do país em pontos de coleta – em todas as lojas os consumidores podem devolver as embalagens vazias, que são encaminhadas para a reciclagem correta. Outro exemplo de cuidado em toda a cadeia é a fábrica de cosméticos de Camaçari (BA), a primeira do segmento a receber o certificado LEED de construção sustentável no Brasil.
Assessoria de Imprensa
porpjbarreto

Paraíba fecha 2019 com saldo de 6.154 empregos; melhor resultado em 5 anos

Mesmo com a lenta recuperação econômica do País, a Paraíba fechou o ano de 2019 com o melhor resultado de empregos com carteira assinada dos últimos cinco anos. Com base nas informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta sexta-feira (24) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o Estado registrou saldo de 6.154 postos no ano passado, resultado da diferença de 133.705 admissões contra 127.551 desligamentos.

O ano de 2019 foi o melhor saldo de postos com carteira assinada desde 2014, um ano antes de iniciar a maior crise econômica do País das últimas décadas, quando o Estado da Paraíba havia gerado 16.590 postos. Nos anos de 2015 (-15.253); 2016 (-11.810); 2017 (-3.485) houve saldos negativos no acumulado do ano na Paraíba. Somente em 2018, o Estado voltou a registrar saldo positivo (5.377), mas inferior ao do ano passado, quando teve seu melhor resultado em cinco anos.

Serviços e comércio lideram vagas – Os setores que mais contribuíram para o saldo mais positivo dos últimos cinco anos da Paraíba foram: serviços (3.684 postos); comércio (2.615 postos) e agropecuária (853 postos), enquanto indústria de transformação (-823) e a construção civil (-363) fecharam o ano com queda de vagas com carteira assinada.

Já os municípios paraibanos, acima de 30 mil habitantes, que tiveram os maiores saldos em 2019 foram Sousa (2.560); Cabedelo (353); Campina Grande (284); enquanto João Pessoa (-976) e Bayeux (-147) registraram as maiores baixas no emprego formal em 2019 no Estado.

Cenário da região Nordeste – Com 6.154 postos, a Paraíba registrou o 5º melhor saldo do Nordeste em 2019, atrás dos estados da Bahia (30.858); Maranhão (10.707); Ceará (10.319); Pernambuco (9.686), que tem Produto Interno Bruto e população maiores que os da Paraíba. Já os Estados do Rio Grande do Norte (3.741); Sergipe (2.379); Piauí (1.981) e Alagoas (981) tiveram saldos menores.

Cenário nacional – As cinco regiões do País fecharam o ano com saldo positivo. O melhor resultado absoluto foi o da região Sudeste, com a criação de 318.219 vagas. Na região Sul, houve abertura de 143.273 postos; no Nordeste, 76.561; no Centro-Oeste, 73.450; e no Norte, 32.576. Considerando a variação relativa do estoque de empregos, as regiões com melhores desempenhos foram Centro-Oeste, que cresceu 2,30%; Sul (+2,01%); Norte (+1,82%); Sudeste (+1,59%) e Nordeste (+1,21%).O Brasil criou 644.079 vagas de emprego com carteira assinada em 2019.

 

Secom

porpjbarreto

País criou 644 mil novas vagas de trabalho em 2019

É o maior saldo de emprego com carteira assinada desde 2013

O Brasil registrou a criação de 644 mil vagas de emprego formal no ano passado, 21,63% a mais que o registrado em 2018. De acordo com o Ministério da Economia, é o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados hoje (24), mostram que o estoque de empregos formais chegou a 39 milhões de vínculos. Em 2018, esse número tinha ficado em 38,4 milhões.

Todos os oitos setores da economia registraram saldo positivo no último ano. O destaque ficou com o setor de serviços, responsável pela geração de 382,5 mil postos. No comércio, foram 145,4 mil novas vagas e na construção civil, 71,1 mil. O menor desempenho foi o da administração pública, com 822 novas vagas.

No recorte geográfico, as cinco regiões fecharam o ano com saldo positivo. O melhor resultado absoluto foi o da Região Sudeste, com a criação de 318,2 mil vagas. Na Região Sul, houve abertura de 143,2 mil postos; no Nordeste, 76,5 mil; no Centro-Oeste, 73,4 mil; e no Norte, 32,5 mil. Considerando a variação relativa do estoque de empregos, as regiões com melhores desempenhos foram Centro-Oeste, que cresceu 2,30%; Sul (2,01%); Norte (1,82%); Sudeste (1,59%) e Nordeste (1,21%).

Em 2019, o saldo foi positivo para todas as unidades da federação, com destaque para São Paulo, com a geração de 184,1 mil novos postos, Minas Gerais, com 97,7 mil, e Santa Catarina, com 71,4 mil.

De acordo com o Caged, também houve aumento real nos salários. No ano, o salário médio de admissão foi de R$ 1.626,06 e o salário médio de desligamento, de R$ 1.791,97. Em termos reais (considerado o deflacionamento pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor, o INPC), registrou-se crescimento de 0,63% para o salário médio de admissão e de 0,7% para o salário de desligamento, na comparação com novembro do ano passado.

Novas regras

Segundo os dados divulgados hoje, em 2019 houve 220,5 mil desligamentos mediante acordo entre empregador e empregado. Os desligamentos ocorreram principalmente em serviços (108,8 mil), comércio (53,3 mil) e indústria de transformação (35 mil).

Na modalidade de trabalho intermitente, o saldo ficou positivo em 85,7 mil empregos. O melhor desempenho foi do setor de serviços, que fechou 2019 com 39,7 mil novas vagas. No comércio, o saldo ficou em 24,3 mil postos; na indústria da transformação, 10,4 mil; e na construção civil 10 mil. As principais ocupações nessa modalidade foram assistente de vendas, repositor de mercadorias e vigilante.

Já no regime de tempo parcial, o saldo de 2019 chegou a 20,3 mil empregos. Os setores que mais contrataram nessa modalidade foram serviços, 10,6 mil; comércio, 7,7 mil; e indústria de transformação, 1,2 mil. As principais ocupações foram repositor de mercadorias, operador de caixa e faxineiro.

Dados de dezembro

Já no mês de dezembro, o saldo de novos empregos foi negativo. Segundo o Ministério da Economia, o resultado ocorre todos os anos. “Trata-se de uma característica do mês, devido aos desligamentos dos trabalhadores temporários contratados durante o fim de ano, além da sazonalidade naturalmente observada nos setores de serviços, indústria e construção civil”, informou a pasta.

No último mês de 2019, o saldo ficou negativo em 307,3 mil vagas. Em 2018, o saldo de dezembro havia sido de 334,4 mil vagas fechadas. Os maiores desligamentos foram no setor de serviços, com menos 113,8 mil vagas, e na indústria de transformação, com redução de 104,6 mil postos de trabalho. O comércio foi o único a apresentar saldo positivo, com 19,1 mil vagas criadas.

Na modalidade de trabalho intermitente, o saldo também foi positivo: 8,8 mil novas vagas em dezembro. Comércio e serviços dominaram as contratações com saldos de 3,7 mil e 3,1 mil novos postos, respectivamente. Já o trabalho parcial teve déficit de 2,2 mil vagas no mês passado.

 

Agência Brasil

porpjbarreto

Há vagas: O Boticário está contratando em 13 cidades da Paraíba

A rede franqueada de cosméticos, O Boticário, acaba de anunciar vagas de emprego em 13 cidades do interior da Paraíba – Alagoa Grande, Alagoa Nova, Alagoinha, Araçagi, Araruna, Areia, Barra de Santana, Belém, Boa Vista, Dona Inês, Gado Bravo, Lagoa de Dentro e Pocinhos. As vagas disponíveis são para supervisor de campo.

Para a oportunidade, os candidatos podem ser homens ou mulheres acima de 18 anos que sejam proativos, comunicativos e tenham flexibilidade, disposição, dinamismo e simpatia. Entre as atividades, os selecionados deverão acompanhar e desenvolver os revendedores, potencializar o resultado das carteiras, manter e aumentar a base de revendedores ativos, prospectar novos revendedores, fazer visitas em residências para efetuar cadastros, além disso, é necessário ter experiência com gestão de pessoas, equipe, metas e indicadores.

O horário de trabalho será de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 12h. Os profissionais contratados receberão salário fixo, premiação variável de acordo com atingimento de metas e ajuda de custo. Os currículos já estão sendo selecionados e podem ser enviados para oboticario.ampt@gmail.com .

Sobre O Boticário – O Boticário é uma empresa brasileira de cosméticos, unidade de negócios do Grupo Boticário. Inaugurada em 1977, em Curitiba (Paraná), a marca tem a maior rede franqueada de cosméticos do país com mais de 3.700 pontos de venda, em 1.750 cidades brasileiras, e mais de 900 franqueados. Presente em 15 países, há mais de 40 anos desenvolve produtos com tecnologia, qualidade e sofisticação – seu portfólio tem mais de 850 itens de perfumaria, maquiagem e cuidados pessoais. Comprometido com a beleza das pessoas e do planeta, O Boticário não realiza testes em animais e investe na melhoria contínua de produtos e processos para torná-los cada vez mais sustentáveis. O programa de logística reversa da marca, o Boti Recicla, é um dos maiores do país em pontos de coleta – em todas as lojas os consumidores podem devolver as embalagens vazias, que são encaminhadas para a reciclagem correta. Outro exemplo de cuidado em toda a cadeia é a fábrica de cosméticos de Camaçari (BA), a primeira do segmento a receber o certificado LEED de construção sustentável no Brasil.

Assessoria

porpjbarreto

Carrefour anuncia 1.290 vagas de emprego em diversos estados

Em Brasília, são três oportunidades. Há funções como operador de loja, peixeiro, padeiro e operador comercial, entre outros

O Grupo Carrefour está com inscrições abertas para aproximadamente 1.290 vagas de emprego em diversos cargos e oito estados e no Distrito Federal. Para algumas funções, inclusive, não é necessária experiência profissional — o que amplia as oportunidades para os jovens em busca do primeiro emprego.

De acordo com a página do Grupo Carrefour no portal do InfoJobs, há vagas de emprego nas carreiras de operador de loja, peixeiro, padeiro, operador comercial de cartões, promotor de cartões, atendente de ecommerce, vendedor de eletrodomésticos, analista de negociação de receitas logísticas, vendedor frentista, supervisor comercial, gerente de prevenção de perdas, analista de controle, atendente de farmácia, entre outras.

Em Brasília, são três vagas em duas funções: vendedor de eletrodomésticos e técnico em manutenção.

O destaque fica para o cargo de operador de loja, que exige ensino médio completo. Os trabalhadores selecionados para esta função serão responsáveis por executar as atividades das lojas conveniência, relativas a atendimento a clientes; operação de caixa; reposição e organização dos produtos nas gôndolas e geladeiras, entre outros.

De acordo com o anúncio, os futuros funcionários do Grupo Carrefour receberão salário compatível com o mercado, mais os benefícios de assistência médica, assistência odontológica, auxílio-farmácia, cesta básica, participação nos lucros, previdência privada, refeição no local ou auxílio-alimentação, seguro de vida, vale-transporte, entre outros, variando conforme o cargo pretendido.

Os interessados devem acessar o site específico, selecionar a vaga desejada e cadastrar o currículo. Vale destacar que a quantidade de postos de trabalho disponíveis no Carrefour pode variar conforme o preenchimento dos cargos.

Assessoria

porpjbarreto

Sine-CG Capacitando vai oferecer curso “Excelência em Vendas” para duas turmas

Devido a grande procura por parte dos trabalhadores para participação no curso “Excelência em Vendas”, ministrado nesta quarta e quinta-feira, dias 30 e 31, no Sine Municipal, o coordenador Hércules Lafite, juntamente com a direção da Faculdade Rebouças, decidiram formar uma nova turma para as 93 pessoas que ficaram na lista de espera. O curso, para esta segunda turma, será realizado nos dias 6 e 7 de novembro, no auditório do Sine, das 9h ao meio-dia.

Na manhã desta quarta-feira, 30, Hércules Lafite (Sine Municipal) deu as boas vindas aos 87 participantes do Curso Excelência em Vendas, resultado de uma parceria do programa Sine-CG Capacitando e a Faculdade Rebouças. Também participaram da abertura do curso os dirigentes da faculdade.

O curso é ministrado pelo consultor do Sebrae e professor da Faculdade Rebouças, Sharles Aguiar. Segundo ele, durante o curso, os alunos aprenderão que um bom vendedor deve ser ético, criativo, paciente, além de possuir conhecimento técnico, saber tratar e atender ao público, ser gentil, cordial e educado.

“A gente deve imaginar que, no curso de vendas, os trabalhadores têm que ser preparados. Quando se fala de venda, inclui o atendimento ao cliente, um atendimento com excelência. O trabalhador deve estar preparado para o novo comportamento do consumidor”, disse o professor Sharles Aguiar.

Durante o curso, o professor abordará questões para que o participante saiba que o curso de técnica de vendas atual é diferente do realizado há dez anos. O vendedor tem que entender sobre custos, tem que ter relacionamento, tudo isso vai ser abordado, o atendimento, como se fazer perguntas adequadas. O vendedor deve ter paciência, cordialidade, gentileza, saber personalizar sua venda e saber captar os clientes.

O curso, ministrado pela Faculdade Rebouças, é para preparar a pessoa para o mercado de trabalho. A previsão é que, neste final de ano, a cidade ofereça mais de 300 vagas só no comércio em Campina Grande. Para obter uma vaga, o trabalhador deve estar capacitado. Ao final do curso serão entregues os certificados aos trabalhadores participantes.

Assessoria de Comunicação – PMCG