Arquivo de tag Embrapa

porpjbarreto

Senador Veneziano lastima desmonte, por parte do Governo Federal, de centro de pesquisas da Embrapa em Campina

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) veio a público no último domingo (17) lastimar a posição do Governo Federal, que vem estimulando o desmonte de uma das instituições mais importantes das últimas décadas para o Brasil, que é a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Ele lembra, com tristeza, o anuncio feito neste final de semana pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (SINPAF) do fechamento do Laboratório de Fibras e Fios da Embrapa Algodão, em Campina Grande, além dos cortes orçamentários destinados à instituição, em quase 50%, para o próximo ano, já anunciados pelo governo.

Veneziano destaca que o algodão tem ressurgido, nas últimas décadas, em todos os estados do Nordeste, como uma das principais fontes econômicas. E que o crescimento de muitas cidades do sertão nordestino está diretamente relacionado à produção de algodão, que alcançou o auge na década de 1970. Em Campina Grande e região, por exemplo, há um conglomerado de empresas têxteis de alta expressividade, além de diversos artesãos que acessam o conhecimento gerado nos laboratórios da Embrapa e exportam os produtos para outros estados e diversos países.

De acordo com os pesquisadores da Unidade Embrapa Algodão, esse laboratório é essencial para avaliar a qualidade das fibras de algodão e dos experimentos de campo. Além disso, existe o risco de informações sigilosas da pesquisa serem divulgas ou apropriadas por terceiros.

“A excelência do trabalho desenvolvido pelos que fazem a Embrapa, ao longo das suas décadas de existência, tem papel fundamental no acesso da população a uma alimentação digna, além de cumprir papel estratégico na garantia da soberania nacional no desenvolvimento de produtos, como o algodão colorido, e na composição do Produto Interno Bruto (PIB), para o crescimento do país”, disse Veneziano, destacando que a Embrapa vem sofrendo um sorrateiro processo de desmonte, arquitetado pelo Governo Federal e executado por sua atual diretoria, orientados à construção de um Estado mínimo, com entrega das riquezas brasileiras aos interesses privados.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Veneziano sai em defesa da Embrapa e alerta para os prejuízos acarretados com os cortes orçamentários previstos pelo governo

Durante Sessão Plenária nesta segunda-feira, 7, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) mostrou sua preocupação diante da proposta do Governo Federal em promover corte de 45% no Orçamento previsto para 2020 da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (Embrapa), num grave prejuízo, notadamente aos Estados das regiões Norte e Nordeste, que dependem muito do trabalho científico da Embrapa.

Veneziano afirmou que os Estados, de uma maneira geral, mais especialmente os das regiões Norte e Nordeste, padecerão com esses cortes orçamentários: “Nós sabemos o quanto é importante investir naquilo que é técnico, no que é avanço científico e o Governo Federal age com insensibilidade também nessa área e vai na contramão do desenvolvimento”.

Veneziano observou que a Embrapa contribuiu diretamente para que o país alcançasse os níveis de produção que detém, além dos indicadores que lhe permitem ser competitivo e o inserir entre os maiores exportadores de commodities. Para ele, falta sensibilidade ao Governo Federal, ao não olhar atentamente para uma empresa pública de ponta, que muito contribui para o desenvolvimento econômico e social da nação.

“Temos plena compreensão do quanto a Embrapa fez, faz e poderá fazer […]. Há cerca de um mês nós ouvíamos, líamos e recebíamos — como eu tive a oportunidade, pessoalmente, de receber — técnicos, pessoas, funcionários da ativa da Embrapa a demonstrarem suas ansiedades por força da diminuição drástica — mais do que significativa, drástica — no orçamento previsto para o próximo ano”, destacou o Senador paraibano.

A Proposta – Em 2019 os recursos destinados para a Embrapa foram de R$ 3,6 bilhões. A proposta do governo federal para o ano que vem é de R$ 1,9 bilhão e está em análise no Congresso Nacional. O texto já começou a ser discutido na Comissão Mista de Orçamento, que é composta por deputados e senadores. Eles vão dar o primeiro parecer sobre a previsão de gastos do governo federal para 2020.

Neste mês, os parlamentares devem apresentar as emendas ao projeto de orçamento. A votação final está prevista para dezembro. A direção da Embrapa disse, em nota, que há quatro anos o orçamento vem caindo e, por isso, tem feito cortes nas despesas.

Cita também a redução no número de centros de pesquisas e de unidades administrativas, mas reconhece que, se o orçamento for aprovado como está, pesquisas em áreas importantes poderão ser afetadas.

A nota diz ainda que alguns projetos correm riscos, como os de agricultura de precisão e automação, biotecnologia, sanidade animal.

Assessoria de Imprensa