Arquivo de tag educação

porpjbarreto

Proeja: Edital para seleção em Cajazeiras é divulgado

Inscrição para o curso técnico de Meio Ambiente é de 2 a 20 de dezembro desse ano e de 20 a 31 de janeiro de 2020

O Edital de Inscrição para o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja) do IFPB Campus Cajazeiras foi publicado. A seleção do Proeja é para o Curso Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio e oferta 40 vagas.

Confira aqui o Edital da Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba. A inscrição é no período de 02 a 20 de dezembro de 2019 e de 20 a 31 de janeiro de 2020. O curso é realizado no turno da noite e a inscrição é gratuita.

A seleção é por questionário e entrevista que levam em conta questões socioeconômicas e a expectativa do candidato com o curso. O resultado deve ser conhecido até 17 de fevereiro. No link, há anexos como o formulário de inscrição.

Assessoria de Imprensa – IFPB

porpjbarreto

Mutirão fiscal para profissionais de Educação Física da PB começa na próxima segunda-feira (04)

Devedores poderão parcelar as dívidas e quitá-las com desconto de juros e multas

A partir da próxima segunda-feira (04), os profissionais que estão em débito com o Conselho Regional de Educação Física da Paraíba até dezembro de 2018 terão oportunidade de regularizar a situação com desconto de juros, multas e podendo parcelar as dívidas. Será o início de um mutirão fiscal que pretende atender aos devedores (pessoas físicas e jurídicas) até o próximo dia 20 de dezembro, por meio de contato com o Conselho.

Poderão participar do mutirão, os profissionais de Educação Física ou donos de estabelecimentos registrados no CREF10 que ainda não têm ação na Justiça referente à cobrança do débito; àqueles que, mesmo respondendo judicialmente, ainda não realizaram qualquer espécie de acordo judicial ou extrajudicial com o Conselho; além dos que, mesmo respondendo na Justiça, ainda não sofreram qualquer espécie de penhora judicial.

Para fazer jus ao benefício, a pessoa física ou jurídica fará a negociação, mediante a assinatura de Termo de Confissão de Dívida ou Minuta de Acordo Extrajudicial. Será concedido o desconto de 100% sobre os débitos de juros e multas, contanto que o pagamento total seja realizado à vista, em prestação única. Em caso de parcelamento, em até seis vezes, o desconto será de 80% sobre a dívida. Há ainda, a possibilidade de parcelar em até 12 vezes, com abatimento de 60%; em até 18 vezes com desconto de 40%; e em 24 vezes com percentual de redução de juros e multas de 20%. Em todos os casos, a condição do benefício implica no pagamento da primeira parcela (ou parcela única à vista) em até dez dias corridos, contados da data da assinatura do Termo.

“Esta é uma grande oportunidade para quem está em débito junto ao Conselho, que entende a atual situação econômica do País e decidiu instituir uma Resolução que pudesse proporcionar a realização desses mutirões fiscais”, declarou o presidente do CREF10, Francisco Martins da Silva, ressaltando que o benefício fiscal atende aqueles débitos lançados até o ano de 2018.

Clique AQUI e confira a Resolução 093/2019 do CREF10.

 

Assessoria de Comunicação – CREF-PB

porpjbarreto

Em sua homenagem ao Professor, o deputado Jeová Campos lembrou a todos o que a Educação pode fazer na vida de alguém

No Dia do Professor, o deputado Jeová Campos (PSB), que também é professor licenciado do quadro docente, da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), homenageou a categoria, na manhã nesta terça-feira (15),durante o pequeno expediente da sessão da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Em seu discurso, o parlamentar citou a jornada de vida que o levou de feirante a advogado e professor universitário, e agradeceu às suas primeiras professoras. Ele também destacou a importância de se “conquistar” a criança e o adolescente quando se trata de Educação e homenageou o governador da Paraíba, João Azevedo.

O deputado Jeová Campos é prova viva do que a Educação pode fazer na vida de alguém. Filho de agricultores, Jeová trabalhou durante anos como vendedor de alho em Cajazeiras, levando uma vida difícil e de muitas limitações. No entanto, conseguiu terminar os estudos do Ensino Médio, formar-se em Direito e passar para um concurso para professor da UFCG. Hoje, ele está em seu terceiro mandado de deputado estadual e tem a Educação e a defesa da classe trabalhadora como algumas de suas principais bandeiras na ALPB

“Alguém que vendia alho na feira e estudando chegou a uma universidade e, mais que isso, tornou-se professor universitário, só tem o que agradecer pela oportunidade que foi me dada através do estudo”, disse o parlamentar no início. “Então, quando vejo um menino de 15 anos abandonando a sala de aula e caindo no mundo do crime, vejo que faltou conquista. De fato a vida de professor é fácil. É uma luta constante, mas é preciso pensar na formação das novas gerações, inclusive dos novos professores que virão”, avaliou, agradecendo pelo que suas professoras fizeram por ele.

“Minha primeira professora foi dona Maria Vieira Campos, minha mãe. Ela me ensinou o ‘B – A – BA’. Depois dela, minha tia Maria, que foi fundamental para mim e sua presença ainda é constante em minha vida”, lembrou o deputado, não esquecendo também de homenagear o governador João Azevedo. “Parabéns a todos os professores e ao governador João Azevedo, também professor, que não se intimida e investe em Educação como prioridade. Aqui você terá sempre sua defesa”, disse Jeová.

Ao final, Jeová Campos ainda alfinetou colegas de oposição que estão sempre a falar sem o devido conhecimento de causa. “Durante essa homenagem aos professores também é preciso falar para certos alunos a terem cuidado com as palavras que caluniam. Essa é uma lição importante”, concluiu o parlamentar.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Salários atrasados: SINFUMC encaminha oficio circular à secretária de educação de Cajazeiras informando sobre paralisação

Assunto: Paralisação dos servidores com salários atrasados.

Á senhora Secretária

A diretoria do Sindicato dos Funcionários Municipais de Cajazeiras, informa que os funcionários do sistema municipal com salários em atraso, irão paralisar suas atividades no dia (11) de outubro do corrente ano, visando cobrar a responsabilidade do prefeito, no tocante aos pagamentos dos salários de todos os servidores municipais em atraso. Retornando suas atividades quando for regularizado o pagamento.

Cajazeiras, 10 de outubro de 2019

A Diretoria do SINFUMC

porpjbarreto

Cláudio Furtado é nomeado novo secretário de Educação do Estado da Paraíba

Com a onda de exonerações após mais uma fase da Operação Calvário, vem também uma onda de nomeações para substituir os ‘desligados’.

Após a exoneração do secretário de Educação do Estado, Aléssio Trindade Barros publicado no Diário Oficial, na edição de desta quinta-feira (10), ainda consta a nomeação do Secretário Executivo da Ciência e Tecnologia Cláudio Furtado, para responder cumulativamente, pelo cargo de provimento em comissão de Secretário de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia.

Na edição desta quinta, também consta a nomeação de Gilson Lira, para o cargo de Secretário Executivo do Turismo, em substituição ao ex-secretário Ivan Burity.

 

Com Informações de Larissa Freitas – Polêmica Paraíba

porpjbarreto

Programa do MEC abrirá 1,5 milhão de vagas em educação profissional

Outra ação anunciada é a atualização catálogo de cursos técnicos

O Ministério da Educação (MEC) vai ofertar mais 1,5 milhão de vagas em educação profissional e tecnológica até 2023. O aumento das vagas faz parte do programa Novos Caminhos, lançado nesta terça-feira (08). Com o programa, as atuais 1,9 milhão de vagas passarão para 3,4 milhões em todo o país, representando um aumento de 80%. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, assinou quatro portarias para dar andamento ao programa.

Segundo o ministro, o objetivo é acabar com preconceitos em relação a cursos técnicos e melhorar a qualificação dos profissionais. “Um curso técnico bom permite ao jovem ter renda superior a alguém formado em curso superior, que não tem foco na realidade.”

Essas vagas deverão ser ofertadas tanto no ensino médio quanto para jovens e adultos que já estão fora da escola. A pasta pretende também articular a oferta dos cursos com a demanda do mercado de trabalho. “A educação tem que estar voltada para o mercado de trabalho, não pode dar as costas e ignorar as demandas do setor produtivo”, disse o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Ariosto Antunes Culau.

O programa prevê uma série de ações, que incluem mudanças na regulação da oferta de cursos técnicos, formação de professores e ampliação de cursos profissionais e técnicos. O novo programa se baseia em três eixos: Gestão e Resultados; Articulação e Fortalecimento, e Inovação e Empreendedorismo.

Formação de professores

A meta da pasta, além da abertura de novas vagas para estudantes é preparar 40 mil professores da rede pública até 2022 com aulas sobre atualização tecnológica, técnicas pedagógicas voltadas para a educação profissional, empreendedorismo e orientação vocacional e profissional. Serão abertas também 21 mil vagas para formação de professores de ciências e de matemática.

Deverão ainda ser reconhecidos mais de 11 mil diplomas de pessoas que concluíram a formação técnica na rede privada de ensino superior desde 2016, mas não tinham chancela da pasta por conta da ausência de ordenamento jurídico.

Pesquisa aplicada

O MEC pretende criar um escritório, que atuará na articulação entre os setores público e privado. Esse escritório deverá estimular a pesquisa aplicada, a inovação e a iniciação tecnológica. Serão lançados editais para estudantes, professores e pesquisadores com investimento total de R$ 60 milhões até 2022.

Além disso, a pasta anunciou a criação de cinco polos de inovação nos institutos federais voltados para empreendedorismo e pesquisas aplicadas.

Catálogo de cursos

A pasta vai atualizar o catálogo nacional de cursos técnicos, que orienta a oferta em todo o país. O catálogo vigente, segundo o MEC, foi atualizado em 2014, com base no cenário do Brasil em 2013. “[Vamos fazer a] identificação dos conhecimentos e habilidades, das novas profissões, que devem ser incorporadas ao catálogo”, disse o secretário Culau. Para a atualização, o setor produtivo deverá ser procurado para expor a atual demanda.

A pasta pretende também consolidar um novo marco regulatório para a oferta de cursos técnicos por instituições privadas de ensino superior.

Parceria com estados

Em parceria com os estados, a intenção é ofertar, até 2022, 2 mil vagas de mestrado profissional em redes estaduais.

Mais de 100 mil vagas voltadas para a qualificação profissional deverão ser ofertadas com recursos do Bolsa Formação, que estão, de acordo com o MEC, nas contas dos estados e do Distrito Federal. Para isso, serão repactuados R$ 550 milhões. Os entes federados poderão buscar parcerias com o Sistema S e com a rede federal.

Cenário internacional

De acordo com dados apresentados pelo MEC, o Brasil está distante da oferta de educação profissional e técnica de outros países. Enquanto no Brasil a oferta de ensino técnico chega a 8% das matrículas de ensino médio, no Reino Unido esse percentual é de 63%; na União Europeia, 48%; e, no Chile, 31%.

Agência Brasil