Arquivo de tag distribuir

porpjbarreto

Livânia revela que ex-secretário de Cássio e Romero levou a Roberto Santiago para distribuir propinas em campanhas eleitorais

Livânia Farias revelou em delação premiada como conheceu o empresário Roberto Santiago. De acordo com ela, o ex-secretário de Administração da gestão de Cássio Cunha Lima e de Romero Rodrigues em Campina Grande, Gustavo Nogueira, a levou a procurar o empresário pouco antes do primeiro turno da eleição de 2010.

A ex-secretária detalhou que faltavam quatro dias para as eleições quando Gustavo Nogueira a levou ao escritório de Roberto Santiago, em frente ao Manaíra Shopping, para pedir ajuda para a campanha. O empresário teria dito que não dava mais tempo, pela proximidade do pleito, mas Livânia insistiu que precisava levar dinheiro para Campina Grande. Roberto Santiago pediu então que ela assinasse um cheque para ele.

Livânia Farias deixou um cheque no valor de R$ 250 mil e, em troca, o dinheiro foi enviado para Gustavo Nogueira no “Dia D”, na eleição em Campina Grande. A ex-secretária contou que pagou a dívida no ano seguinte, ocasião em que o cheque foi devolvido para ela.

Gustavo foi secretário do ex-prefeito Cássio Cunha Lima e do atual prefeito Romero Rodrigues em Campina Grande e é considerado um homem de confiança do grupo.

Veja o vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=ubv447qL12w&feature=youtu.be

 

Redação 

porpjbarreto

FGTS poderá distribuir mais que 50% dos lucros, informa governo

Percentual de distribuição dependerá de saúde financeira do fundo

Os trabalhadores poderão receber mais de 50% do lucro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), informou hoje (13) a Presidência da República. Segundo a Secretaria Especial de Comunicação Social, o percentual de distribuição a ser definido todos os anos pelo Conselho Curador do FGTS dependerá das condições financeiras do fundo.

Ontem (12), o presidente Jair Bolsonaro tinha vetado a distribuição de 100% do lucro do FGTS aos trabalhadores. O ponto tinha sido incluído pela equipe econômica na própria medida provisória que criou novas opções de saques para o FGTS, mas o Ministério do Desenvolvimento Regional pediu que a medida fosse vetada para não prejudicar os recursos para o programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

De acordo com a Secretaria Especial de Comunicação Social, a sanção da medida provisória revogou a legislação anterior, em vigor desde 2017, que previa a distribuição de metade dos lucros do FGTS aos trabalhadores. Pela nova legislação, caberá ao Conselho Curador definir o percentual de distribuição todos os anos, sem o teto de 50%.

O veto não anula a distribuição de 100% do lucro de R$ 12,2 bilhões do fundo em 2018, repassada para as contas do FGTS no fim de agosto. Isso porque a distribuição ocorreu durante a vigência da medida provisória.

Agência Brasil