Arquivo de tag Deputado

porpjbarreto

Deputado Wellington Roberto destina R$ 2 milhões ao IFPB

O recurso foi utilizado para renovar os laboratórios de informática nos campi que ofertam cursos na área e compra de mobiliário para os ambientes administrativos

O Deputado Wellington Roberto destinou R$ 2 milhões ao Instituto Federal da Paraíba (IFPB), no final de 2019 e sinalizou o aporte de mais recursos para integralizar o orçamento da construção da Reitoria, em Mangabeira. A ação do parlamentar é resultado da política adotada pelo IFPB de se aproximar, de forma suprapartidária, dos deputados e senadores paraibanos para prover demandas estruturais e de funcionamento das instituições que representam.

De acordo com o reitor, Nicácio Lopes, o gesto do deputado trouxe um bem muito grande ao Instituto. “Conseguimos instrumentalizar nossos laboratórios e adquirir mobiliário para os ambientes administrativos” referindo-se, também, à renovação dos laboratórios de informática dos campi: Monteiro, Itabaiana, João Pessoa, Cajazeiras, Patos, Princesa Isabel, Guarabira e Picuí.

O reitor destacou ainda a atuação do parlamentar em sua vida pública e o seu compromisso com o interesse público. “O deputado Wellington Roberto tem pautado sua atuação parlamentar na defesa dos interesses públicos do Estado da Paraíba. Particularmente demostrou grande sensibilidade quanto à defesa da Educação Profissional e tecnológica em nosso Estado”.

Durante a aproximação do IFPB com os parlamentares, o reitor Nicácio Lopes, e sua equipe de assessores percorreram os gabinetes de deputados e senadores paraibanos. O primeiro contato foi feito por meio de um ofício de igual teor para todos os parlamentares com o objetivo de viabilizar a construção da Reitoria do IFPB, que será erguida no antigo CAIC, Mangabeira.

Vários deputados atenderam a solicitação do IFPB e destinaram via Lei orçamentária Anual (LOA) um total de R$ 6 milhões para a construção da Reitoria do IFPB. A previsão é que o orçamento seja liberado em março e partir daí será iniciado o processo licitatório para a construção da Reitoria.

A ação desses parlamentares será destaque em matérias que serão publicadas em nosso portal todas as segundas-feiras a partir de hoje.

 

Por Iris Souto Maior – Assessoria de Imprensa – IFPB

porpjbarreto

Operação Calvário: Delação de Livânia cita repasses ao deputado federal Efraim Filho e outros seis estaduais. Veja!

Um novo trecho da delação feita pela ex-secretária de Administração do Estado da Paraíba, Livânia Farias, no âmbito da Operação Calvário, traz novos nomes à cena do repasse de recursos irregulares para campanhas eleitorais. A delatora disse ao Ministério Público Estadual que o deputado federal Efraim Filho (DEM) teria negociado por R$ 2 milhões o apoio à chapa de Ricardo Coutinho (PSB). Metade do valor teria sido entregue pelo ex-secretário executivo de Turismo, Ivan Burity, no dia em que o acordo foi fechado. O restante teria sido repassado em parcelas de R$ 250 mil.

Além disso, Livânia contou que mais seis deputados estaduais teriam sido beneficiados pelo mesmo esquema com o aval do então governador Ricardo Coutinho. Segundo ela, R$ 1,6 milhão teriam sido entregues a Edmilson Soares para serem rateados entre ele, Branco Mendes, Lindolfo Pires, Tião Gomes e Genival Matias. Outro contemplado seria o então deputado Arthur Cunha Lima Filho, o Arthurzinho, que teria ficado descontente por receber menos que Edmilson. Por causa disso, teria ameaçado utilizar a influência do pai, Arthur Cunha Lima, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, afastado do cargo durante a sétima fase da Operação Calvário.

Outro lado – Em nota, o deputado federal Efraim Filho comentou o caso. Confira a íntegra:

Quem não deve, não teme: coloco meu sigilo bancário, telefônico e fiscal a disposição da justiça.

Tomei ciência pela imprensa da citação do meu nome, nas investigações em curso, como que no ano de 2014 tivesse recebido ajuda de campanha para apoiar a chapa do então governador. Absolutamente nego essa ilação feita contra mim, sem apresentar uma prova ou sequer uma data. As contas da minha eleição 2014 foram analisadas, julgadas e aprovadas pela justiça eleitoral.

Ao rechaçar totalmente essa inverídica acusação, e mesmo sem estar no rol de investigados pela operação, coloco meu sigilo bancário, telefônico e fiscal a disposição da justiça. Quem não deve não teme.

 

O deputado Tião Gomes se pronunciou sobre o caso:

Nota do deputado Tião Gomes

Rechaço com veemência toda e qualquer citação inverídica que aponta recebimento de recursos ilegais por minha pessoa. Estou indignado, mas absolutamente tranquilo que a verdade será restabelecida. Em 40 anos de atuação na vida pública, tendo oito mandatos de deputado, nunca me envolvi em nenhum ato ilícito e meu patrimônio é condizente com minha realidade. Neste momento, coloco-me inteiramente à disposição da Justiça, mesmo sabendo que meu nome não está inserido entre os investigados.

Nunca tratei qualquer assunto sobre recursos com o deputado Edmilson Soares e tampouco autorizei que alguém tratasse ou recebesse valores em meu nome.

Coloco meu sigilo bancário, telefônico e fiscal à inteira disposição, reafirmando que nossas campanhas foram realizadas dentro da lei e feitas com dinheiro limpo tendo todas as contas aprovadas pela justiça eleitoral. Portanto, nada devemos e nada tememos. Confiamos na Justiça.

Tião Gomes
Deputado Estadual

 

Genival Matias também emitiu nota:

Nota de Esclarecimento do deputado estadual Genival Matias

Em primeiro lugar, quero deixar claro que confio e apoio as investigações da Operação Calvário em todas as suas fases, porém, me causou surpresa a citação sem provas do meu nome em depoimento, sobre uma suposta entrega de recursos.

Afirmo que não tenho qualquer participação nesses fatos e tenho a tranquilidade de não ter recebido absolutamente nada além do que foi declarado oficialmente no período eleitoral.

Estou à disposição da Justiça para esclarecer quaisquer fatos e desde já disponibilizo meu sigilo bancário e fiscal.

Sigo confiando na justiça e respeitando às instituições.

Genival Matias, deputado estadual

 

Branco Mendes também se manifestou:

Nota do deputado Branco Mendes

Durante toda a minha vida sempre procurei me nortear pelos princípios da ética, moralidade, verdade e transparência. Tanto é verdade que nesses quase 30 anos de vida pública não tenho uma mancha, processo ou conta rejeitada. Posso andar de cabeça erguida em qualquer lugar, pois prezo por valores sagrados, pelos ensinamentos dos meus saudosos pais e, principalmente, pela admiração das minhas três filhas.

Não abaixarei a minha cabeça um minuto, pois não serão acusações irresponsáveis e mal interpretadas que macularão o maior patrimônio que conquistei na vida, que são a minha honra, seriedade e a vontade de fazer o BEM pelos paraibanos. Digo tudo isso sem hipocrisia e sem medo algum. Seguirei firme nos meus propósitos e crenças, tendo a certeza de que o tempo há de restabelecer toda a verdade.

Branco Mendes

 

porpjbarreto

PF encontra celular escondido em caixa de remédio em frigobar na casa do deputado federal Wilson Santiago (PTB)

Alvo de operação, Wilson Santiago (PTB-PB) está afastado do cargo por decisão do Supremo

A Polícia Federal encontrou um celular escondido em uma caixa de remédio, dentro de um frigobar, durante operação de busca e apreensão na casa do deputado federal Wilson Santiago (PTB-PB), no último dia 21, em João Pessoa (PB).

Alvo da operação que apura desvio de dinheiro de obras no sertão da Paraíba, o parlamentar foi denunciado pelo Ministério Público Federal sob acusação dos crimes de organização criminosa e corrupção.

Ele foi afastado do cargo por decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal. O parlamentar nega relação com os fatos investigados.

O celular encontrado estava dentro de uma caixa de remédio de nome Saxenda (para perda de peso), no quarto de Wilson Santiago. A polícia suspeita que o telefone era utilizado para tratar de assuntos ilícitos. Ao todo, sete aparelhos foram apreendidos.

A investigação do caso teve início com a colaboração premiada de um empresário na Paraíba. George Ramalho, dono da Coenco Construções, relatou ter sido contratado para a construção de uma adutora no sertão do estado apenas após o acerto de pagamento de propina para Wilson Santiago e ao prefeito de Uiraúna (PB), João Bosco Nonato Fernandes.

O valor total da obra foi de R$ 24,8 milhões, e o montante desviado, segundo o inquérito, de R$ 1,2 milhão.

Após o início das negociações para o acordo de delação premiada de George Ramalho, a Polícia Federal conseguiu autorização judicial para realizar ações controladas. O mecanismo consistiu no acompanhamento de eventos em que o colaborador se reuniu com investigados, gravando, para realizar pagamento de propina ou tratar de assuntos ilícitos.

Um dos episódios registrados foi a entrega de R$ 30 mil, acomodados em uma pasta azul, para uma mulher, em um hotel em Brasília, que, segundo o empresário, seriam de desvio de dinheiro da obra.

Câmeras de vigilância captaram o momento em que ela chega, minutos depois, no prédio do deputado Wilson Santiago, de carro. As gravações registraram também sua saída, pelo hall, sem a pasta azul nas mãos.

Na ação da PF, há também imagens mostrando o prefeito de Uiraúna supostamente enfiando maços de dinheiro na cueca.

No dia da operação, a polícia encontrou e apreendeu dinheiro em espécie na casa do deputado em Brasília e na casa do prefeito, em Uiraúna.

“Em nenhum momento a investigação flagrou o deputado recebendo dinheiro de terceiros. Tampouco a ação controlada captou conversas ou mensagens por parte de Wilson Santiago. O dinheiro apreendido no apartamento, além de encontrar lastro no Imposto de Renda, foi objeto de saque de sua conta decorrente de seus próprios rendimentos, de modo que será comprovado em momento oportuno”, afirmou Luís Henrique Machado, advogado do deputado.

Decisões do Supremo Tribunal Federal de afastar parlamentares do mandato são controversas, mas, hoje, há o entendimento na corte de que a palavra final cabe ao plenário da Câmara ou do Senado.

Em tese, a decisão do STF é submetida ao plenário da Câmara, mas o Congresso entrou em recesso na última segunda-feira (23/12) e só volta aos trabalhos em fevereiro.

Santiago está automaticamente afastado do mandato até que o plenário delibere sobre o assunto, o que também pode não ocorrer, a depender da decisão política da cúpula da Câmara e da maioria dos partidos.

A denúncia contra Santiago e os outros acusados é assinada pelo procurador-geral da República interino, José Bonifácio Borges de Andrada. Ele solicita que eles sejam condenados a ressarcir os cofres públicos em R$ 14,9 milhões.

Cabe agora, ao STF, decidir se aceita ou não a denúncia. Em caso positivo, os acusados se tornam réus.

 

Fonte: folha.uol

porpjbarreto

“Carluxa, tu é um merda”, responde deputado paraibano atacado por Carlos Bolsonaro

Parlamentar da Paraíba que articulou campanha de Bolsonaro no Nordeste se distanciou do clã bolsonarista e ficou do lado de Luciano Bivar

O deputado federal Julian Lemos (PSL-PB) disparou contra o filho 02 do presidente Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), nas redes sociais neste domingo 29. O vice-presidente do partido que elegeu o ex-capitão presidente da República respondeu a uma provocação de Carlos nas redes sociais e chamou o vereador do Rio de Janeiro de “Carluxa”.

No domingo, Carlos postou em suas redes sociais uma foto do deputado paraibano com a frase: “Julian Lemos (PSL): seria um deputado da Paraíba atacando seu povo e acusando sem provas que o elegeu?” Lemos foi um dos principais articuladores da campanha de Bolsonaro no Nordeste. Com o racha no PSL, Lemos ficou do lado do presidente da sigla, Luciano Bivar, e se afastou do clã bolsonarista.

“Você pode bancar o fodão para muita gente, pra mim não, esse ano o lugar do debate vai ser no microfone da Câmara dos Deputados, o remédio de um doido é outro na porta. Esse aí é o grande influenciador do líder do nosso país, apenas um desequilibrado, Carluxa… Tu é um merda!”, escreveu Lemos no Twitter.

Veja a série de respostas enfurecidas do deputado da Paraíba ao filho do presidente:

Veja também.::. 

Deputado paraibano chama filho de Bolsonaro de “Carluxa”

 

Com informações de Carta Capital

porpjbarreto

Deputado paraibano chama filho de Bolsonaro de “Carluxa”

O deputado federal Julian Lemos (PSL-PB)discutiu nas redes sociais neste domingo (29) com o segundo filho do presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ).

“Você pode bancar o fodão para muita gente, pra mim não, esse ano o lugar do debate vai ser no microfone da Câmara dos Deputados, o remédio de um doido é outro na porta. Esse aí é o grande influenciador do líder do nosso país, apenas um desequilibrado, Carluxa…Tu é um merda!”, escreveu o deputado em mensagem no Twitter.

O congressista foi o principal articulador de Bolsonaro no Nordeste durante as eleições de 2018. No entanto, ele se distanciou do círculo próximo do mandatário e ficou do lado do presidente do PSL, Luciano Bivar (PE), após o racha na sigla que resultou na saída do próprio presidente da República do partido.

A declaração de Julian foi uma resposta a um vídeo  publicado por Carlos mais cedo neste domingo. No conteúdo divulgado pelo vereador há um áudio atribuído ao deputado da Paraíba no qual ele critica de forma genérica os filhos de Jair Bolsonaro.

Embora não cite nomes, há menções às investigações de acúmulo de salário de assessores envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ).

Veja o vídeo:

Julian Lemos: Seria um deputado da Paraíba atacando seu povo, acusando e ameaçando quem o elegeu?

Ao responder Carlos Bolsonaro por meio do Twitter, Julian Lemos não negou nem confirmou que o áudio é verdadeiro.

Leia a seguir a transcrição do que é dito no fala atribuída ao deputado:

“Eu tenho percebido que existe uma idolatria agora pelos príncipes, como coisa que esse Brasil tivesse marchado pelos filhos… Lutamos essa guerra maldita da esquerda do país, a favor do Brasil e pelo presidente. Fica um monte imbecil, quase que fazendo uma gulosa nesses caras,  que ficam aí surfando, eles que surfam, mas não é dentro do Congresso, não, fazendo muita gente de otário. Deputado como eu, meu irmão, é que vai para o front, não fica de conversinha, nem viadagem em Twitter, minha paciência esgotou, sou deputado federal igual a ele, o voto dele e o meu valem um, entendeu? Só que sou Paraíba, não pedi favor a ninguém, nem fiquei bajulando ninguém, fui convocado. Fiz um trabalho da porra que toda Paraíba sabe e o Nordeste.

Não vou lamber bota de ninguém, não fiz isso com meu pai,  vou fazer com filho de ninguém. A Paraíba tem orgulho de um cabra macho e é o que vou fazer, entendesse? Eu quero que o cabra aponte para o meu mandato e diga: ‘está fazendo coisa  errada’. Não tem, não faço rachadinha, não pego auxílio moradia para botar no bolso, comprar imóvel, entendeu, meu irmão? Não faço rachid, não escondo criminoso, está entendo? Não faço imbróglio para Justiça, não coloco o presidente em constrangimento, para nego tirar onda comigo, tenho medo de filho de ninguém, só tenho medo de Deus, Deus, entendesse? Que até o dia de chegar a hora da minha morte vou encarar ele e vou embora.

Fica um monte de babão venerando homens nessa terra. Quem venerar senador, deputado ou presidente vai se decepcionar. A força está no povo, na consciência política do povo, essa mediocridade da nossa gente é que faz esse estado ser pobre. Isso que aborrece, essa subserviência, essa babada imunda  e sebosa de gente que na realidade não tem argumento contra mim. Agora ano que vem, passou-se um ano, ano que vem não tem problema. Sabe qual é a função de um deputado federal que muita gente não sabe? Fiscalizar o Executivo e propor leis”.

Leia a série de mensagens que o congressista compartilhou para responder ao vídeo divulgado:

Com informações de Congresso em Foco

porpjbarreto

Jeová diz que MP de Bolsonaro que altera o processo de escolha de reitores é reflexo de um ‘desgoverno’ que desconstrói o que dava certo

Em pleno recesso parlamentar, enquanto a população brasileira se preparava para celebrar a véspera de Natal, no último dia 24 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro editou uma Medida Provisória que, segundo o deputado estadual paraibano Jeová Campos, significa uma afronta gravíssima à autonomia das Universidades. Com a MP 914 o governo altera as regras para nomear reitores em universidades federais, impondo uma nova fórmula: o voto dos professores terá um peso de 70% nas eleições, e os funcionários e alunos terão peso de 15% cada, formando uma lista tríplice que irá a julgamento do presidente, podendo este ignorar o nome vencedor da lista apresentada pelas instituições. Para o deputado estadual Jeová Campos, que é professor universitário licenciado, a MP é absurda, autoritária e sem nenhuma argumentação que valide a relevância de tão profundas alterações.

“Bolsonaro é o desgoverno que veio para descontruir o vinha dando certo no país. As universidades têm uma dinâmica própria em função do princípio da autonomia e essa prática permite que as universidades passem a receber não só a gestão financeira e orçamentária, mas definir sua política acadêmica, política e didática. Tudo isso como consequência do princípio da autonomia. Se o governo desconstruir isso, vai extinguir as universidades e só os filhos dos ricos poderão estudar. Índios, quilombolas, negros e pobres ficarão de fora. Já basta o corte no orçamento e agora violar um bem indisponível que é o princípio da autonomia. Isso é um absurdo!”, protestou Jeová.
Embora a escolha do reitor seja uma prerrogativa do presidente, a nomeação de um candidato menos votado rompe uma tradição, desrespeitando a vontade da comunidade acadêmica, bem como anula a prerrogativa dos Conselhos Universitários e favorece a participação de candidatos avulsos que mesmo com votação inexpressiva podem ser escolhidos pelo presidente.

O fato, inclusive, já aconteceu em algumas universidades do país em que Bolsonaro ignorou a escolha das instituições por reitores não compartilhavam as mesmas ideias do governo e não estavam dispostos a aplicar o Future-se. “Bolsonaro está impondo limites à autonomia universitária”, lamentou Jeová, frisando que a MP formaliza ainda mais essa postura autoritária.

O parlamentar – que é professor de Direito licenciado da Universidade Federal de Campina Grande – UFCG – destacou também que a MP foi apresentada de forma inesperada, durante o recesso parlamentar, sem discussão alguma e, principalmente, sem argumentação que convença a sociedade de sua necessidade. “Por essas e outras, como a quebra da soberania, as leis contra o povo, a reforma da previdência, do SUS que se aproxima… É preciso se levantar um movimento ‘Fora Bolsonaro’. Ou a gente se coloca contra a política dele e Paulo Guedes ou a conta vai ficar só de um lado, ou seja, dos pobres”, alertou o parlamentar paraibano.

 

Assessoria 

porpjbarreto

Operação Pés de Barro: Assessor de Wilson Santiago recebeu mochila com propina no aeroporto de Brasília

Segundo a Polícia Federal, um encontro na praça de alimentação do aeroporto de Brasília sacramentou o repasse de propina no esquema de corrupção desbaratado pela Operação Pés de Barro.

Um secretário parlamentar do gabinete do deputado federal Wilson Santiago recebeu uma mochila do empresário George Ramalho Barbosa com R$ 50 mil.

O montante foi entregue no dia 7 de novembro deste ano e o assessor o transportou até o gabinete do parlamentar.

Cinco dias depois, uma secretária do deputado recebeu mais R$ 50 mil e depois seguiu para a sede do PTB.

As movimentações foram acompanhadas por ações controladas da PF.

Ao todo, a propina acertada seria de R$ 1,8 milhão, sendo que o montante efetivamente pago pelo empresário seria de R$1,2 milhão, o que provocou “desconfiança” do deputado.

George, delator do esquema, apontou 29 repasses de propinas entre novembro de 2018 e novembro de 2019, mas apenas 15 teriam sido gravados.  O empresário começou a documentar o esquema no segundo semestre de 2019.

Em um dos áudios gravados, a assessora de Wilson Santiago cobra celeridade nos repasses:

Assessora: Deixa eu lhe dizer qual é o segredo dessa situação, é curto prazo. Entendeu? A gente tem que aprender a ser curto prazo. Entendeu?

Empresário: Estão reclamando muito?

Assessora: O problema não é nós nos encontrarmos, e se falar, e demorar, essas coisas. Tem que ser curto prazo. Entendeu? Essas coisas tem que ser mais rápido, mais ágil. Entendeu? A gente está muito conversa longa, anda. A gente tem que ter cuidado com essas situações.

Empresário: É.

 

Fonte: O Antagonista 

porpjbarreto

Pés de Barro: deputado Wilson Santiago emite nota de esclarecimento sobre seu envolvimento em operação da Polícia Federal

Na manhã de hoje (sábado 21/12/2019), fomos surpreendidos por Operação da Polícia Federal. A operação em questão foi baseada na delação do empresário George Ramalho, o qual foi preso em abril de 2019 na Operação Feudo. Segundo as informações preliminares, o delator iniciou no segundo semestre de 2019 a construção de um roteiro, que servisse como base para acordo que lhe favorecesse na operação que foi alvo de prisão. O delator busca a todo momento, construir relações que possam nos implicar de forma pessoal e criminalizar o trabalho parlamentar.

Fica evidente, que o delator usa um princípio jurídico que veio para ser um instrumento de promoção de justiça, como artifício para favorecimento pessoal e evitar condenação na Operação Feudo. Temos certeza que esse tipo ação criminosa será coibida. Não podemos aceitar que a ação política fique refém dessas práticas. Dessa forma, tomaremos as medidas cabíveis para que a verdade venha à tona, com o esclarecimento das questões objeto da investigação e nossos direitos sejam restabelecidos. Estamos à disposição da Justiça para colaborar em todo o processo.

 

Wilson Santiago

Deputado Federal

porpjbarreto

Delegado Isaías Gualberto recebe o título de Cidadão Paraibano por propositura do deputado Jeová Campos em sessão bem prestigiada

A Assembleia Legislativa, a partir de uma propositura do deputado estadual Jeová Campos (PSB) homenageou, na tarde da última segunda-feira (09), o Delegado Geral da Polícia Civil, Isaías Dantas Gualberto, com a outorga do título de Cidadão Paraibano. O maranhense que veio para a Paraíba estudar e construiu um vasto currículo de bons serviços prestados ao Estado foi prestigiado com a presença de diversas autoridades ligadas à Polícia e à Segurança Pública. O deputado federal Wilson Santiago também participou da sessão especial, tendo em vista que o parlamentar é da cidade de Uiraúna, cidade que recebeu o homenageado logo que ele chegou do Norte do país. Isaías foi eleito um dos melhores delegados da Policia Civil do país, em pesquisa realizada este mês, que avaliou a experiência da classe.

Com o plenário lotado, com representações da Polícia Civil da Paraíba, Bombeiros, Policia Militar da Paraíba, além de familiares e amigos, foram feitos vários discursos que enalteceram as virtudes do homenageado, que é também advogado e professor. Na abertura do evento, Wilson Santiago falou da reputação ilibada de Isaías. “É um exemplo para todos nós. Um homem que pratica a Justiça e tem dado resultados. O estado já está reduzindo os seus números de homicídios e todo o resto”, comentou, parabenizando a assembleia Legislativa da Paraíba pela homenagem.

No mesmo tom falaram Severiano Pedro; que é secretário de Segurança Pública, Jean Nunes, que é secretário geral de segurança; o secretário da Administração Penitenciária da ParaíbaSérgio Fonseca; o comandante da Polícia Militar da Paraíba, Coronel Euler Chaves, dentre outros, como o deputado Valber Virgulino, e a delegada Cassandra Duarte. “Muito justa a homenagem pela sua sensibilidade e altivez. Ele trata as coisas da Policia Civil com muito respeito. Essa homenagem é de muito vulto. Obrigada à Assembleia por reconhecer um maranhense como um cidadão paraibano”, ressaltou o coronel Euler.

Em seu discurso, Jeová ressaltou o papel da família na educação do homenageado e falou da legitimidade da honraria dada a um representante também do povo paraibano. “A prova de seu prestigio é esse plenário. Só vem aqui quem gosta de Isaías. Tantas entidades. Policia Militar, Policia Civil, Bombeiros, Administração Penitenciária, todos têm carinho e devoção por Isaías. E é isso que faz o prazer ser diferenciado por homenagear o delegado. Porque aqui estou homenageando a instituição também”, disse o autor da propositura.

 “Quando um filho do povo consegue ser uma referência isso não é por acaso. Nesse instante você está prestes a receber uma homenagem do povo paraibano que reconhece seu trabalho e atuação. Você é uma grande conquista da Policia da Paraíba, que quebrou paradigmas”, destacou Jeová, enaltecendo os diferenciais do profissional, do delegado e do cidadão.

Ao receber o título de Cidadão Paraibano, Isaías Gualberto, não só agradeceu a homenagem, dizendo-se muito honrado, como apresentou algumas taxas que medem o índice de elucidação de homicídios.  Na Paraíba esse índice está em 85%. “Sempre fiz meu trabalho com determinação porque sempre amei o que faço. Minha vida foi cheia de dificuldade quando sai do Maranhão e fui para Uiraúna e depois para Cajazeiras para estudar. Quero agradecer aos amigos, às entidades, que viajaram quilômetros para me homenagear. Agradeço também aos meus pais pela educação e por seguirem uma visão de sertanejos. Que a educação é o único caminho para ser alguém”, afirmou o delegado Isaías Gualberto, visivelmente emocionado com a honraria.

O Comandante da Polícia Militar da Paraíba, Euler Chaves; a Delegada Geral Adjunta da Polícia Civil da Paraíba, Cassandra Duarte; a Delegada da Delegacia Especializada da Mulher, Maísa Félix; o diretor da Academia de Polícia Civil, Severiano Pedro; o secretário de Segurança Pública, Jean Nunes; dentre outros, como os deputados Jutaí Meneses e Valber Virgulino, participaram da sessão especial.

 Sobre Isaías

Natural de São Luiz (MA), Isaías veio com a família para a Paraíba com objetivo de cursar Direito na Universidade Federal da Paraíba. Após se formar em 1999, passou a atuar como advogado até ingressar na Polícia Civil, em 2004. Na Polícia Civil, atuou em delegacias, em trabalhos da Secretaria de Segurança e Defesa Social e ministrou aulas na Academia de Ensino da Polícia Civil. Ainda ocupou o cargo de delegado geral adjunto da instituição até ser nomeado pelo governador João Azevedo como o chefe da Polícia Civil da Paraíba. Agora, em dezembro, Isaías ainda foi apontado como um dos melhores delegados de Polícia Civil do país, numa pesquisa feita pelo site www.delegados.com.br, que analisou a experiência dos profissionais brasileiros nessa função.

Assessoria 

porpjbarreto

NOTA: Deputado tem celular clonado e alerta para possíveis tentativas de golpe

O deputado Lindolfo Pires teve seu número do telefone celular clonado nesta quarta-feira (27) e está alertando a todos que estão tentando aplicar golpes pedindo dinheiro. O parlamentar pede que todos desconsiderem este tipo de mensagem e ressalta que está tentando restabelecer sua linha telefônica o mais rápido possível.

Assessoria