Arquivo de tag Campina Grande

porpjbarreto

Sintab é condenado a pagar indenização de R$ 6 mil ao prefeito de Campina Grande por danos morais

O Sindicato dos Trabalhadores Públicos do Agreste da Borborema (Sintab) foi condenado a pagar uma indenização de R$ 6 mil em favor do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, por ter espalhado outdoors pela cidade com os dizeres: “Vergonha! O prefeito Romero quer ficar com dinheiro do Fundeb que é dos professores”. A decisão é da juíza Audrey Kramy Araruna Gonçalves, da 4ª Vara Cível de Campina Grande, nos autos da ação nº 0801683-52.2017.8.15.0001.

Também foi condenado ao pagamento de R$ 4 mil de indenização, Napoleão de Farias Maracajá, que efetuou postagens em suas redes sociais em que alegava que o gestor campinense estaria desviando verbas destinadas ao pagamento dos professores para outros fins.

Em sua contestação, o Sintab afirmou que os outdoors confeccionados tinham seu conteúdo dirigido à administração municipal, sem qualquer intuito de macular a imagem do autor. Destacou, ainda, não ter agido com intuito consciente de caluniar a pessoa do prefeito, mas, sim, questionar a administração municipal acerca dos valores recebidos e buscar um acordo para que os professores participassem do rateio dos valores devidos aos profissionais do magistério.

Já Napoleão Maracajá disse, em sua contestação, que não foi demonstrada a existência de dano causado ao promovente, e que as colocações contidas nas redes sociais são de cunho geral e nunca dirigidas ao promovente, enquanto pessoa individual, e sim, de cunho eminentemente administrativo, em defesa da categoria e do patrimônio público.

Ao examinar o caso, a juíza destacou que a agressão à honra praticada pelo Sintab é gravíssima, “porquanto consistente na publicação de quinze outdoors espalhados pela cidade, que permaneceram expostos por mais de uma semana, além da impressão de material gráfico que acusava o promovente de ter se apropriado de dinheiro público do Fundeb destinado aos professores”.

A magistrada disse, ainda, que a conduta do outro demandado, Napoleão Maracajá, embora também grave, é de menor amplitude, pois reduzida às suas redes sociais e comunicações privadas, via Whatsapp, em que acusava o autor de desvio do erário, por ter utilizado o dinheiro para fins alheios.

Foi decidido, na sentença, que os valores da indenização serão revertidos em favor da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Campina Grande, conforme pedido do autor da ação, o prefeito Romero Rodrigues. Da decisão cabe recurso.

Assessoria de Imprensa / TJPB

porpjbarreto

Empresa espanhola comunica ao prefeito Romero Rodrigues que assume gestão do Aeroporto de Campina Grande na próxima quinta-feira

A Concessionária Aeroportos Nordeste do Brasil – Aena Brasil comunicou oficialmente ao prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, que estará assumindo a gestão do Aeroporto Presidente João Suassuna, em Campina Grande, no dia 16 de janeiro. A informação foi confirmada pela secretária de Desenvolvimento Econômico de Campina, Rosália Lucas.

Em Campina Grande, na primeira semana de dezembro do ano passado, o
diretor-presidente da Aena Brasil, Fernando Santiago Yus Saenz de Cenzano, se apresentou ao trade turístico da cidadr, durante uma reunião ocorrida no Aeroporto João Suassuna.

Melhorias

Na ocasião, Santiago anunciou que seriam realizadas algumas melhorias no equipamento, como climatização de todo o prédio, instalação de sistema de wifi, melhoria na bateria de banheiros e contratação de pessoal.

A Aena é uma empresa espanhola, vencedora do processo de leilão realizado pelo Governo Federal, e que administrará durante 30 anos os aeroportos do bloco Nordeste – formado pelos terminais do Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), Juazeiro do Norte (CE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB).

Com informações de Turismo em Foco

porpjbarreto

De Campina Grande para o mundo: entrevista com Jullie Marie

Jullie Marie Fonseca é uma modelo internacional, nascida em Campina Grande, Paraíba, com 27 anos, a maior parte desses emprestando sua beleza a lentes de renomados fotógrafos pelo mundo e que agora responde umas perguntas que fazem você conhecer um pouco mais da personalidade e objetivos da beldade. Siga lendo:

De onde começou sua vontade de modelar, fale um pouco de você?

Desde criança, eu sempre tive admiração por modelos, eu tinha uma certa afinidade por câmeras, mas na adolescência, eu já não sentia tanta vontade, nessa fase estamos no processo de mudanças.

Em 2008, eu e minha família fomos ao casamento no Rio, na mesma época estava havendo concurso da ‘Menina Fantástica’ na rede Globo, eu já achava que eu estava velha para participar na época com 16 anos, minha mãe me incentivou a participar desse concurso; concorria com 5 mil meninas de vários lugares do Brasil, eu fiquei entre as 6 semifinalistas representando o Rio de Janeiro.

Voltei pra Campina Grande em 2010, fiz um curso da agência TEAM, fui orientada e lapidada ao longo dos nove meses de curso de modelo.

Em 2011, MING MANAGEMENT veio à Campina para fazer a seletiva: casting internacional, meu primeiro “sim” depois de vários outros “não” de outras agências internacionais.

Quais os lugares que você já trabalhou?

China, Tailândia, Coreia do Sul, Malásia, Índia, Turquia, Alemanha, Suécia, Itália, Dubai e África do Sul.

A sua percepção sobre a indústria da moda mudou ao longo do tempo?

Sim, ao longo de sete anos que eu modelei e parei duas vezes de modelar, me recordo que há sete anos existiam um certo padrão a ser seguido, no qual eu achava bastante rígido, ser muito magra e está dentro das medidas do padrão internacional como quadril até 90 CM.

Em 2018, eu voltei a modelar depois de quatro anos parada no Brasil com o outro objetivo, eu percebi que o mercado da moda vem aceitando a diversidade de perfil desde que seja um rosto e corpo bem cuidado e o mais importante ter personalidade.

Quais as supermodelos que te inspiraram quando você começou a sua carreira de modelo?

A princípio, a Gisele Bundchen, mas há tantas modelos que me inspiram como a Brenda Costa por ser tão determinada e forte, apesar da surdez que é algo que eu e a Brenda temos em comum, mas nada se compara ao que ela passou no mercado da moda na época em que ela começava e pra quem começou como eu em 2012. Cada um tem a sua história, mas a Brenda em especial, ela me inspira muito!

Como você tem uma deficiência auditiva, quais foram às dificuldades que foram enfrentadas por você, no inicio para começar a ser modelo?

Eu não tenho vergonha de assumir aquilo que não me afeta, eu cresci a vida toda assim, desde os cinco anos uso aparelhos auditivos, tenho perda bilateral severa moderada e severa profunda.

O meu medo maior são as reações das pessoas em ver que a surdez é uma grande dificuldade, sim claro que há dificuldades em que o momento não escutamos a uma longa distância, poluição sonora que não compreendemos algumas palavras, não conseguir ver um filme sem legenda, enfim e não tratar a surdez como um grande problema. Como Paula Pfeifer disse: “A surdez é invisível. Nós, não.”

A surdez sempre será um obstáculo constante que eu terei, mas basta as pessoas serem compreensão diante dessa dificuldade que também temos, mas como eu sou uma pessoa que presta muito atenção na leitura labial que foi uma habilidade que desde criança tenho desenvolvido.

Entre as adaptações que você teve que enfrentar para essa profissão, qual foi a mais difícil de superar e a mais fácil?

Com certeza foi o inglês, eu praticamente só sabia escrever algumas palavras, falar era um grande desafio, principalmente quando você está na China que quase ninguém fala. E a cultura, você no princípio você tem um choque muito grande de cultura local, você meio que entra no outro mundo, e o seu ponto de vista sobre pessoas e lugares evolui muito, mas confesso que não foi nada fácil estar lá nos primeiros meses, meu irmão tinha falecido no mesmo ano e lidar com a perda dele foi à parte mais difícil e dolorosa que tive que passar.

Descreva o seu dia perfeito quando você não está modelando, quais paixões te motivam?

Eu sou muito curiosa com a cidade, eu ando pelos pontos turísticos, mas adoro me perder pela cidade e encontrar suas peculiaridades como comida local, eu aproveito sempre experimentar algo que nunca comi, mas como sou vegetariana, nos cardápios hoje em dia é sempre possível encontrar as opções vegetarianas.

Eu também adoro escrever sobre fatos da minha vida, mas como é algo muito pessoal, alguém muito próximo entenderia a profundidade daquilo que escrevo; sempre transformar o negativo em positivo e reler no futuro mais próximo para saber quem me tornei naquele tempo e quem eu me tornarei no futuro, mas sempre vivendo o presente.

Sou protetora de animais independente, fiz muitos resgates algum tempo atrás e encaminhei todos os animais para adoção responsável!

Você tem algum animal de estimação? Se sim qual? E como é sua relação com os direitos dos animais?

Sim, tenho 25 felinos e um cachorro! Todos são de resgates de rua e castrados.

Eu acredito que todos os animais independentes da raça têm direito a uma vida digna livre do abandono e da maldade humana. A sociedade brasileira é bem dividida quanto se discute em questão de animais de ruas; os que colocam as responsabilidades nas ONGs sem pesar na conta financeira e tempo que os voluntários tem e muito menos pensar que muitas vezes são tirado do próprio bolso quando as doações não são suficientes. Infelizmente o sistema do governo não tem sido eficiente nas causas fazendo campanhas e conscientizar a sociedade, e a outra parte que graças aos protetores, ativistas e ONGs tem trabalhado bastante para controlar a superpopulação de animais e encaminhar para adoção responsável que tutores são avaliados antes de adotar o animal.

Como é a sua rotina de beleza?

Tenho uma rotina de “skincare homemade”, uso alguns ingredientes de casa como óleo de coco, pó de café e mel.

Procuro sempre hidratar a pele duas vezes por dia no inverno e usar protetor solar durante o verão.

O que você faz para ficar em forma?

Eu tenho uma alimentação super regrada, desde os 13 anos que mudei a minha filosofia e o hábito sobre a alimentação, eu me cuido e priorizo comer sempre comida de verdade. Claro que às vezes fujo para comer um fast food, mas nada se compara a uma boa comida de verdade.

Eu gosto de correr pelas ruas, fazer alongamento em casa, não sou muito fã de academia, até porque eu gosto de ter o meu próprio ritmo daquilo que eu faço.

Qual o seu look básico para o dia? E para a noite?

Casual e vintage com cores neutras, tanto para o dia quanto para a noite! Eu gosto de estar confortável.

Cite três coisas que estão na sua lista de desejos?

Estudar gastronomia.

Viajar pela América do Norte, central e sul com a minha mãe.

Escrever um livro

Você cresceu em Campina Grande, qual é o seu lugar favorito na cidade?

O açude velho, o único lugar onde todos estão somente para apreciar a vista da cidade.

Um livro para ler antes de dormir?

Estou para ler “still me” ainda sou eu de Jojo Moyes.

Quais as suas redes três que devemos seguir?

Meu Instagram profissional: @julliemarief

Meu Instagram sobre animais: @felinosdamarie

O que a arte significa para você?

A arte significa leveza e revelar todos sentimentos de dentro de você em uma imagem.

A arte significa liberdade!

Um prazer?

Trabalhar como aquilo que amo e cuido.

Se você pudesse voltar ao passado, há alguma coisa que você mudaria?

Se eu voltasse ao passado, eu só gostaria de dizer ao meu irmão que eu estou muito grata de quantas vezes ele acreditou em mim, se eu voltasse, eu o traria de volta.

 

Assessoria

porpjbarreto

Bruno Gaudêncio anuncia apoio à pré-candidatura de Ana Cláudia em Campina

O ex-vereador campinense por três mandados Bruno Gaudêncio (sem partido) – atualmente atuando na Defensoria Pública do Estado – decidiu como pré-candidato a vereador nestas eleições, em reunião com o senador Veneziano Vital do Rêgo e a à pré-candidata à prefeitura de Campina Grande, a secretária do Estado de Desenvolvimento e Articulação Municipal, Ana Cláudia Vital do Rêgo, ex-primeira dama da cidade, anunciar apoio a postulação majoritária de Ana, nestas eleições .

“Com alegria recebemos hoje o apoio do amigo pré-candidato a Vereador em CG, Bruno Gaudêncio, á postulação de Ana Cláudia a prefeitura de Campina Grande”, afirmou Veneziano por suas redes sociais, ao agradecer o apoio de Bruno. O pré-candidato a vereador destacou que o nome de Ana se destaca no processo eleitoral deste ano por representar antes de tudo um perfil técnico e capacitado para gerir Campina Grande.

Em entrevista a imprensa paraibana o presidente estadual do Podemos, o vereador campinense Joseildo Alves dos Santos, mais conhecido como Galego do Leite, declarou hoje cedo à prioridade da sigla no Estado está na pré-candidatura a prefeitura de Campina Grande, de Ana Cláudia Vital do Rêgo.

“O nosso grupo em Campina Grande está quase pronto, e estamos trabalhando para eleger no mínimo três vereadores e vereadoras. Nosso grupo está forte e nós vamos realizar uma reunião ainda este mês para fechar o grupo e apresentar nossos pré-candidatos”, disse Galego, destacando que Ana representa muito bem os ideias do Podemos que defendem uma postulação técnica para a cidade.

Redação

porpjbarreto

PSOL lamenta ataque contra o Professor Nelson Junior em Campina Grande

O PSOL Paraíba lamenta o ocorrido nesta terça-feira (30), na Câmara Municipal de Campina Grande, onde o companheiro filiado e dirigente do nosso partido, Professor Nelson Junior, sofreu um ferimento durante a votação da reforma na Previdência dos Servidores Municipais. O mesmo estava participando de um protesto contra o aumento da alíquota previdenciária para 14% aos trabalhadores da Prefeitura, consequência da reforma. Nelson sofreu um corte próximo ao olho esquerdo durante o protesto e foi levado ao Hospital de Trauma da cidade, e após receber atendimento encontra-se em recuperação.

Atos como este nos mostram o quão dispostos estão os vereadores a aprovar um aumento de alíquota previdenciária que afeta o salário dos servidores nos últimos dias do ano. O PSOL se solidariza com o companheiro e com todas e todos que estiveram presentes no protesto. O trabalhador campinense tem o poder de reivindicar seus direitos e debater sobre um desconto tão significativo.

PSOL-PB um partido que não foge da luta.

 

Assessoria 

porpjbarreto

‘Calvário’: sócio de Cássio é quem teria pedido a propina de R$ 150 mil para campanha de Romero Rodrigues, revela MP

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) está investigando a intermediação de uma propina entregue por um dos delatores da Operação Calvário, Daniel Gomes da Silva, para a estruturação de campanha eleitoral do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues. De acordo com o MPPB, o repasse feito foi de R$ 150 mil, a pedido do sócio do escritório de advocacia do ex-senador Cássio Cunha Lima, o advogado por Jovino Machado Neto.

Ainda conforme o MP, o pedido do “adiantamento de propina” feito por Jovino Machado Neto que consta como sócio no escritório de advocacia ‘Cunha Lima e Targino’, foi feito com a promessa de uma contrapartida, em que o município de Campina Grande aprovaria leis que possibilitassem a atuação de Organizações Sociais na gestão municipal. Veja detalhes do quadro societário do escritório, que ainda consta com o nome do atual deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) que é filho de Cássio Cunha Lima (PSDB): http://cunhalimaetargino.adv.br/index.php?option=com_content&task=blogcategory&id=10&Itemid=12

Em 2013, a base de sustentação do prefeito Romero Rodrigues aprovou na Câmara Municipal de Vereadores de Campina Grande, a ‘Lei da Gestão Pactuada’ que permitia a terceirização dos serviços municipais de saúde. “Vamos dar início à gestão pactuada com a área da saúde. Numa oportunidade próxima voltaremos a discutir, novamente em parceria com a comunidade campinense, como a gestão pactuada poderá ser implementada em outras áreas da gestão municipal”, declarou na época o prefeito Romero Rodrigues. Veja detalhes: http://g1.globo.com/pb/paraiba/noticia/2013/08/camara-aprova-gestao-pactuada-da-saude-publica-em-campina-grande.html

Em nota, a Prefeitura Municipal de Campina Grande informou que “o prefeito Romero Rodrigues jamais aceitou contribuição financeira para qualquer de suas campanhas em troca de possíveis favores futuros a grupos empresariais”. Veja o vídeo da delação de Daniel Gomes da Silva onde cita a propina feita para Romero Rodrigues: https://youtu.be/3x9Q1udqNIA

Jovino também já havia, participado da gestão de Ricardo Coutinho, quando da aliança do socialista com o ex-senador Cássio Cunha Lima, onde ocupou o cargo de Consultor Jurídico do Governo do Estado. Jovino também foi um dos signatários das nove representações ajuizadas junto ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral) contra o ex-governador José Maranhão (PMDB), então candidato a reeleição pela coligação “Paraíba Unida”.

Famintos – Não bastasse essa dor de cabeça, a gestão de Romero/Enivaldo teve julgado e condenado pela justiça essa semana o núcleo empresarial da ‘Operação Famintos’ – que apura fraudes em licitações e desvio na merenda escolar por uma ‘Orcrim da Merenda’ na gestão do prefeito Romero Rodrigues e do seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro. Nesta decisão o juízo da 4ª Vara da Justiça Federal publicou, a primeira sentença oriunda da Operação Famintos. Foram condenados o vereador Renan Maracajá e mais 15 denunciados pelo MPF. Ainda falta serem julgados os núcleos políticos e administrativos da operação. Leia a íntegra da denúncia: http://www.mpf.mp.br/pb/sala-de-imprensa/docs/denuncia-operacao-famintos/view

Redação com informações de PBNews

porpjbarreto

Saiba quem é o auxiliar de Romero que pagou R$ 205 mil a empresa que é funcionário e a proximidade do governo com implicados na Justiça

Um dado curioso da gestão do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) e de seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP) que chama a atenção é uma suposta troca de favores entre auxiliares e empresas que prestam serviços a prefeitura de Campina Grande, como pagamentos a portais aliados, indicações políticas e a proximidade de sua administração com empresários e pessoas com sérios problemas na justiça.

Um dos dados mais recentes traz que a Escola de Pós-Graduação Atame Educacional LTDA de CNPJ: 06.043.448/0001-79 (http://atame.edu.br/campina-grande) faturou somente neste ano de 2019, por parte da Superintendência de Transportes Públicos de Campina Grande (STTP) a quantia de R$ 205.716,00, para ofertar o curso de pós-graduação em gestão estratégica de trânsito. Mais sobre esse ponto se merece uma devida observação, o atual superintendente Felix Araújo e o seu primo Rafael Vasconcellos de Araújo Pereira, constam como professores dessa empresa. Portanto se se coloca sobre suspeita se o superintendente da STTP estaria favorecendo uma empresa no qual é servidor. Na própria rede social de Felix Araújo, ele confirma tal informação, veja: https://www.facebook.com/felix.araujoneto.9

Noutro dado interessante observasse que a empresa Resumo PB Agência de Notícias LTDA, de propriedade do radialista Milton Figueiredo, já recebeu por parte da gestão de Romero/Enivaldo e da presidente da Câmara Municipal de Campina Grande a quantia de R$ 19.500, referentes a trabalhos na Câmara Municipal e Prefeitura. Nos anos de 2016 e 2017. Familiares do jornalista Milton Figueiredo também teriam sido beneficiados por parte da gestão Romero, como sua irmã Tana Emília Souto de Figueiredo, que recebeu de 2015 a 2018, a quantia de R$ 101.944,07, lotada no Gabinete do Prefeito, segundo mostra as tabelas do Sagres Online, em anexo.

Proximidade de Romero/Enivaldo com empresários complicados na justiça

Muitos investigados, presos e até condenados, esse é o caso de Romário Gomes Silveira (Romarinho), que foi preso em fevereiro de 2018 por explosão de bancos em Campina Grande, enquanto ocupava cargo comissionado de assessor no gabinete do prefeito Romero Rodrigues, e gozava da confiança do atual secretário Tovar Correia Lima, que foi condenado a 42 anos de reclusão e ao pagamento de 1.686 dias-multa. Vale ressaltar que Romarinho teve repassado, em dezembro de 2018, por parte da PMCG, seu 13° salário, mesmo estando foragido do presídio PB-1. Além de Romarinho, a família Silveira tem mais representantes que usufruem da confiança do gestor campinense. A mãe de Romarinho, Maria do Rosário Silveira, ainda continua na lista de comissionados da gestão do prefeito de Campina Grande. Maria do Rosário é líder comunitária do bairro da Liberdade e teve um aumento de 100% no seu salário, segundo o Sagres. Ela recebia R$ 2 mil e passou a receber, desde outubro de 2018, R$ 4 mil.

Calvário – Outro caso recente o nome do prefeito envolto em vídeo onde um dos delatores da Operação Calvário, Daniel Gomes da Silva, fala sobre o suposto pagamento de propina de R$ 150 mil para a campanha de, Romero Rodrigues. Veja o vídeo: https://youtu.be/3x9Q1udqNIA

Famintos – Não bastasse essa dor de cabeça, a gestão de Romero/Enivaldo teve julgado e condenado pela justiça essa semana o núcleo empresarial da ‘Operação Famintos’ – que apura fraudes em licitações e desvio na merenda escolar por uma ‘Orcrim da Merenda’ na gestão do prefeito Romero Rodrigues e do seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro. Nesta decisão o juízo da 4ª Vara da Justiça Federal publicou, a primeira sentença oriunda da Operação Famintos. Foram condenados o vereador Renan Maracajá e mais 15 denunciados pelo MPF. Ainda falta serem julgados os núcleos políticos e administrativos da operação. Leia a íntegra da denúncia: http://www.mpf.mp.br/pb/sala-de-imprensa/docs/denuncia-operacao-famintos/view

Superfaturamento de combustíveis – Recentemente um caso veio à tona, quando o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) constatou prática similar à de superfaturamento na compra de combustíveis por parte da Prefeitura de Campina Grande. O TCE então emitiu alerta ao prefeito Romero Rodrigues, para adoção de medidas de prevenção ou correção sobre este fato.

Denunciado na Operação Andaime – De acordo com dados do Tramita, ferramenta do TCE-PB, o denunciante foi a pessoa jurídica Jefferson Stefânio Laurentino de Andrade – ME, que, conforme informações da Receita Federal, tem como nome fantasia JS Assessoria Consultoria de Licitação, sediada em Uiraúna, no Sertão paraibano. Em dezembro de 2016, Jefferson foi um dos denunciados em um dos desdobramentos da Operação Andaime, que investigou fraudes em processos de licitação em municípios do Sertão da Paraíba. Na denúncia, a JS Assessoria também pede o cancelamento do processo licitatório e uma medida cautelar, para prevenção de lesões ao Erário público.

Outras possíveis irregularidades – Ainda conforme o relator, conselheiro substituto Antônio Cláudio Silva Santos, também foi notada a realização de “vários processos de licitação para compra de combustíveis, perdendo assim a economia de escala que aconteceria se fosse realizado um processo único e conjunto entre a Prefeitura, o Fundo Municipal de Saúde e a Superintendência de Trânsito e transporte Públicos”.

Também foi constatada a “ausência de sistema informatizado de gestão e controle de abastecimento”. No trecho que cita os indícios similares aos de superfaturamento, o alerta versa: “Prática de preços na compra de combustíveis em valor superior aos de mercado e também superior aos executados por outra entidade pública municipal”.

Lixo Light Engenharia – Outro detalhe curioso da investigação é que, desde 2013, a Prefeitura de Campina Grande já autorizou o pagamento de aproximadamente R$ 87 milhões à empresa Light Engenharia e Comércio LTDA, envolvida no escândalo do lixo na cidade de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa, que culminou com a prisão do mega-empresário paraibano Roberto Santiago, durante a realização de mais uma fase da Operação Xeque-Mate, deflagrada recentemente na Paraíba.

De acordo com o Sistema de Acompanhamento da Gestão dos Recursos da Sociedade, o Sagres, em 2013 o prefeito Romero Rodrigues empenhou R$ 19.112.456,09 e pagou à Light Engenharia e Comércio LTDA o montante de R$ 9.719.926,20, valores referentes aos serviços de locação de equipamentos e veículos pesados para utilização em serviços de limpeza urbana no município de Campina Grande e adjacências e  prestação de serviços de execução da coleta manual e transporte de resíduos sólidos domiciliares, serviços especiais e disposição final dos resíduos, no município de Campina Grande, para atender a Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente – SESUMA. Cinco anos depois, em 2018, esse valor subiu para R$ 27.565.017,35, sendo que foram pagos R$ 19.545.219,79, ou seja, houve um aumento de quase R$ 10 milhões em apenas cinco anos de contrato com a empresa envolvida no escândalo na cidade portuária.

Romero e a Aliança – Outra relação administrativa da gestão de Romero com uma empresa complicada na justiça se deu com a Aliança Comunicação e Cultura LTDA, que organizou o São João de Campina Grande nos anos de 2017, 2018 e tinha ganhado a licitação para este ano. Vale ressaltar que seu proprietário, o empresário Luiz Otávio Gomes Vieira, está na sua segunda prisão, por desvios de recursos.

Redação

porpjbarreto

NOTA – Prefeitura Municipal de Campina Grande

A Prefeitura de Campina Grande vem a público prestar os seguintes esclarecimentos a respeito de uma possível citação do nome do prefeito Romero Rodrigues na colaboração premiada do Sr. Daniel Gomes, da Cruz Vermelha, citando suposta doação de R$ 150 mil para uma de suas campanhas eleitorais em Campina Grande:

O prefeito Romero Rodrigues jamais aceitou contribuição financeira para qualquer de suas campanhas em troca de possíveis favores futuros a grupos empresariais.

Caso houvesse minimamente qualquer procedência em relação à citação do Sr. Daniel Gomes, a contrapartida apontada na colaboração premiada do empresário – a contratação da OS Cruz Vermelha no âmbito do Município de Campina Grande – teria sido consolidada, o que JAMAIS ocorreu. Até mesmo uma lei aprovada e que permitia a terceirização de serviços em várias áreas foi revogada pelo prefeito, tão logo assumiu em 2013, de forma unilateral e firme, sem deixar brechas para quaisquer iniciativas nesse sentido.

O prefeito Romero Rodrigues rechaça, veementemente, qualquer insinuação sobre seu envolvimento, direto ou indireto, em quaisquer esquemas de desvios de dinheiro público e, nesse caso particular, a própria opção político-ideológica de seu governo em prol do fortalecimento do patrimônio do Município evidencia a nítida improcedência da informação.

Bem ao contrário de investir recursos públicos na contratação de Organizações Sociais suspeitas, o prefeito Romero Rodrigues fez a opção, sim, pelo caminho oposto, na área de Saúde: municipalizou os hospitais Pedro I e Dr. Edgley, além de promover a aquisição patrimonial da Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), hoje transformada em Centro Especializado de Reabilitação – uma das referências no Brasil na atenção às crianças e jovens com deficiência.

Na prática, o caminho por municipalizar serviços mostrou-se muito mais saudável do ponto de vista institucional e menos danoso ao erário do que a opção fácil e perigosa da terceirização, na avaliação do prefeito.

Colocando-se inteiramente à disposição da Justiça e das autoridades para prestar todo e qualquer esclarecimento a respeito de qualquer informação que diga respeito à sua conduta na vida pública, o prefeito Romero Rodrigues, de peito aberto e consciência tranquila,  reafirma sua confiança nos rumos das investigações, principalmente quando se tratar de separar o joio do trigo e confirmar a lisura e inocência dos que estão sendo levianamente levados à vala comum das suspeitas e acusações sem provas e consistência.

Coordenadoria de Comunicação da Prefeitura de Campina Grande
porpjbarreto

Operação Famintos: justiça solta líder empresarial da ‘Orcrim da Merenda’ em Campina e cresce especulação de delação

A semana que passou foi marcada por mais um capítulo do processo da ‘Operação Famintos’ – que apura fraudes em licitações e desvio na merenda escolar por uma ‘Orcrim da Merenda’ na gestão do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) e do seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP). Ocorre que a justiça liberou o empresário Frederico de Brito Lira que estava preso desde o mês de julho. Ele é apontado nas investigações como um dos líderes do núcleo empresarial da ‘Orcrim da Merenda’. Nos bastidores da politica se especula que Frederico tenha assinado acordo de delação premiada, revelando mais nomes dos recebedores das propinas.

O Tribunal Regional Federal (TRF) mandou soltar o empresário, na manhã desta quinta-feira (19) e atendeu a um pedido feito pela defesa do empresário, coordenada pelos advogados Iarley Maia e Geilson Salomão. Frederico de Brito Lira era o único integrante do núcleo empresarial, composto por 16 empresários, que continuava preso. Ele foi denunciado por fraudes em licitações em contratos da merenda escolar de Campina Grande, juntamente com outras 15 pessoas.

Ao ser interrogado pela Justiça Federal, o empresário admitiu que terceirizou as empresas Delmira Feliciano Gomes e Rosildo de Lima Silva, que mantinham contratos com várias prefeituras paraibanas para o fornecimento de alimentos e merenda escolar. O empresário disse que ficava responsável pela logística da distribuição da merenda e Flávio tomava conta das licitações e documentos. http://blogs.jornaldaparaiba.com.br/plenopoder/2019/12/19/trf-manda-soltar-unico-empresario-que-continuava-preso-na-operacao-famintos/

Confira na íntegra o interrogatório de Frederico de Brito Lira

https://youtu.be/sRrjRp5uWfo

Já o empresário Flávio Souza Maia afirmou recentemente, em juízo, que recebia ordens de Frederico e ficava responsável por cuidar, juntamente com outros funcionários, das documentações para as licitações que tinham as empresas do grupo como concorrentes. Ele admitiu que alguns certames foram fraudados, mas disse que em outras situações não ocorreu qualquer tipo de fraude. Ao ser perguntado pelo Ministério Público Federal (MPF), sobre como funcionavam os acertos entre os empresários, Flávio confirmou os encontros do núcleo empresarial investigado e disse que o objetivo era mesmo dividir a distribuição da merenda escolar entre as empresas.

Confira na íntegra o interrogatório de Flávio Souza Maia

Vídeo 1:

https://youtu.be/rMHEFvZlni0

Vídeo 2:

https://youtu.be/AVEQK9-SVck

Operação Famintos

As investigações foram iniciadas a partir de representação autuada no MPF, que relatou a ocorrência de irregularidades em licitações na Prefeitura de Campina Grande (PB) na gestão de Romero/Enivaldo, mediante a contratação de empresas “de fachada”. Com o aprofundamento dos trabalhos pelos órgãos parceiros, constatou-se que desde 2013 ocorreram contratos sucessivos, que atingiram um montante pago de R$ 25 milhões.

Detalhes da operação Famintos:

Processo nº 0802629-06.2019.4.05.8201

Íntegra da denúncia

http://www.mpf.mp.br/pb/sala-de-imprensa/docs/denuncia-operacao-famintos/view

 

Redação com Jornal da Paraíba

porpjbarreto

Cinco academias de CG são interditadas nesta quarta-feira (18) pelo Conselho Regional de Educação Física

Cinco academias foram interditadas, nesta quarta-feira (18), em Campina Grande, durante uma ação de fiscalização do Conselho Regional de Educação Física da 10ª Região – Paraíba (CREF10/PB). Todas já tinham histórico de notificações, apresentando irregularidades como: ausência de profissional durante o horário de funcionamento, estagiários em situação irregular, falta de Responsável Técnico cadastrado e de registro junto ao CREF10.

Foram dois estabelecimentos no centro da cidade (um sem registro e o outro sem a presença de profissional de Educação Física, além de estagiário em situação irregular), um no Cruzeiro (funcionando sem Responsável Técnico cadastrado), um no bairro José Pinheiro e um no Santa Rosa (ambos com ausência de profissional da área e estagiário irregular).

Os notificados têm 15 dias para apresentar contestação junto ao Conselho. Caso não haja manifestação, a notificação pode se converter em multa ou ação civil.

Assessoria de Comunicação