Arquivo de tag Brasil

FecomercioSP apresenta proposta para a retomada do comércio eletrônico após greve dos caminhoneiros

Publicado em 29/05/2018 às 01:51

As paralisações dos caminhoneiros estão impactando as entregas de produtos comprados pela internet. O Conselho de Comércio Eletrônico da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), que representa 85% do PIB do setor nacional, estima que cerca de 50 mil varejistas formais do e-commerce foram prejudicados diretamente, o que atingiu mais de 50 milhões de consumidores no Brasil. A suspensão do envio de Sedex e do E-Sedex, anunciada pelos Correios, que respondem por 50% das entregas das compras online, também foi um fator negativo.

Em relação às transportadoras responsáveis pela entrega de perecíveis e medicamentos, o problema é ainda maior, pois enfrentam um cenário adverso mais preocupante, uma vez que além dos custos da paralisação, há os custos das mercadorias, que simplesmente perdem sua validade ou estragam antes do consumidor final ser atendido, sem contar o impacto no fluxo da entrega de medicamentos em diversos pontos do País entre distribuidoras, hospitais, postos de saúde e farmácias – que necessitam dos medicamentos para os mais diversos tratamentos.

Diante desse cenário negativo e caótico, a FecomercioSP, por meio do Conselho de Comércio Eletrônico, apresenta uma série de medidas governamentais necessárias para auxiliar as transportadoras e varejistas online a atender os consumidores e garantir a retomada do atendimento após o término da greve.

Entre elas, a solicitação de isenção de rodízio para os transportes de cargas e entregas expressas e circulação em marginais até a normalização dos sistemas logísticos do Brasil. O reforço na segurança pública como exemplo de proposta ou pedido conjunto para liberação de volumes represados e garantia de segurança de motoristas e cargas, bem como o reforço no processo de auditoria e agilidade na liberação de carga nos postos fiscais estaduais.

Além das medidas, o Conselho de Comércio Eletrônico da FecomercioSP e as as transportadoras de e-commerce também se comprometem a contratar, se possível, uma frota adicional terceira para suprir o desbalanceamento da malha de distribuição, como coleta, transferência e viagens de retorno. Além disso, operar de forma contínua para aumentar a capacidade de entrega e minimizar os impactos da greve, trabalhando 24 horas durante o feriado desta semana, sábados e domingos.

Outro compromisso é a contratação extra de escoltas ostensivas e solicitar reforço na segurança pela PRF em virtude dos valores embarcados, pois toda a frota nacional,  por estar sem ociosidade, circulará com valores de carga acima do normal – pode haver ações coordenadas de quadrilhas especializadas em roubo de carga.

Com essas medidas, o Conselho de Comércio Eletrônico afirma que recomeçará a expedição das encomendas que estão nas bases dos operadores de maneira cadenciada, não comprometendo o fluxo represado e a produtividade dos centros locais de entrega.

R$ 300 milhões a menos em maio
Segundo o presidente do Conselho de Comércio Eletrônico da FecomercioSP e diretor de relações institucionais da Ebit, Pedro Guasti, a dificuldade atinge o comércio eletrônico em um momento muito positivo para o setor, após vendas expressivas de Dia das Mães e também pelo aumento na aquisição de televisores para a Copa do Mundo.

“O atraso das entregas e eventual acréscimos de prazos para entregar os novos pedidos podem gerar um desestímulo nas vendas, afetando diretamente o faturamento de todo o e-commerce e, por consequência, agravando ainda mais o quadro de desemprego no Brasil”, afirma.

Segundo dados da Ebit, as vendas diárias do comércio eletrônico no País foram, em média, 20% menor do que o esperado. Diante desse cenário, a Ebit reduziu em 7,4 pontos porcentuais – de 20,7% para 13,3% – a expectativa de crescimento para o setor em maio de 2018, em relação ao mesmo mês do ano passado. Ou seja, o setor deverá apresentar perdas acima de R$ 300 milhões em vendas em maio, em razão da greve dos caminhoneiros. A estimativa era que as vendas online atingissem R$ 4,57 bilhões.

“Cada dia de greve exigirá, por partes das operações logísticas, um esforço ainda maior de recursos humanos, materiais, econômicos e, sobretudo, da compreensão de toda a cadeia de valor do varejo brasileiro até voltar à sua normalidade. Não é possível, no momento atual, estimar um prazo. Ainda mais quando há outras categorias anunciando paralisação”, enfatiza Pedro Guasti.

Sobre a FecomercioSP
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 138 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por cerca de 30% do PIB paulista – e quase 10% do PIB brasileiro -, gerando em torno de 10 milhões de empregos.

Fonte: Redação – fmrural.com.br 

Com informações de Clarisse Ferreira

Encontro de Influenciadores Digitais é realizado nesta terça-feira em João Pessoa

Publicado em: 22/05/2018 às 02:20HS

João Pessoa-PB: No ponto mais oriental das Américas, tida como uma das cidades brasileiras com os  melhores índices de padrões de qualidade de vida, João Pessoa, capital da Paraíba, será sede do II Encontro de Influenciadores Digitais (EID).

O encontro é idealizado pelo professor Vinnie de Oliveira, fundador da Visual Revolution. Além dele, estarão presentes:  Caito Maia (fundador da Chilli Beans e Shark Thank Brasil); Carini Morandi (resultados digitais); Renan da Resenha (humorista) e Renata Uchôa (digital influencer).

O EID Brasil acontece em sua segunda edição, tendo como objetivo alcançar empresas, profissionais, estudantes, público interessado pelos assuntos e influenciadores digitais de todo o Brasil. Será uma experiência de grande importância para os participantes, bem como uma forma de agregar ainda mais valores nesta profissão do século 21, que são os influenciadores digitais.

Também foi preparado um pocketshow incrível de rock com a banda Lexxxodrive, agregando ainda mais valor ao evento. Afinal conteúdo e música de qualidade é MAAARA!!!

O evento será realizado nesta terça-feira (22), a partir das 19:00HS no Teatro Paulo Pontes, localizado na Rua Abdias Gomes de Almeida, 800 – Tambaúzinho – João Pessoa PB.

As inscrições e demais informações podem ser obtidas pelo site oficial do evento: www.eidbrasil.com.br .

Os valores são:

Sebrae

R$ 79,00

Inscrições até às 15h

Compra 3 Ganha 1 (PROMOÇÃO)

R$ 59,00

Inscrições até às 15h

Entrada Social (+ de 2Kg de alimento)

R$ 90,00

Inscrições até às 18h

1o. Lote (meia-entrada)

R$ 79,00

Inscrições até às 15h

1o. Lote (inteira)

R$ 158,00

Inscrições até às 18h

Assista ao vídeo do Caito Maia falando sobre o evento.

Fonte: Redação, Rádio Rural FM

Jornalistas do Grupo Jornal do Comércio criam projeto de monitoramento de feminicídios em Pernambuco

As jornalistas Juliana de Melo e Ciara Carvalho coordenam um grupo de profissionais do Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC) que faz o mapeamento de mortes violentas sofridas por mulheres em Pernambuco. As apurações do projeto #UmaPorUma começaram em janeiro e desde o fim de abril vêm contando as histórias de cada mulher assassinada, e acompanhando o andamento dos casos na Justiça.

“A pauta do feminicídio sempre esteve em nosso dia a dia. A sensação que cada uma de nós tinha é que fazíamos o dia, mas não dávamos continuidade. Ficava sempre a sensação de que poderíamos ter feito mais”, disse Melo, editora do portal NE10, ao Centro Knight.

A compilação dos dados acontece por meio de informações publicadas em veículos de comunicação e em acordo de cooperação com a Secretaria de Defesa Social de Pernambuco.

“Sabíamos que se ficássemos só com nosso monitoramento de mídia, poderíamos deixar alguma mulher de fora. Chamamos o secretário de Defesa Social à redação, explicamos como seria o projeto e uma vez por mês estamos recebendo os dados oficiais do governo. Eles são mais um indicativo de que estamos no caminho certo, porque toda a apuração é feita por nós, pois não daria tempo de esperar os dados oficiais. E está sendo de grande valia, porque cruzamos os dados de nossa apuração com o que vem das fontes oficiais e não deixamos passar nenhum caso”, explicou Melo.

De acordo com o levantamento feito até aqui, 77 mulheres foram assassinadas no Estado entre janeiro e março. A previsão é que o projeto se encerre em janeiro de 2019 com o balanço dos feminicídios de 2018. Veja abaixo o vídeo de apresentação.

Da redação com Portal IMPRENSA

Relator da ONU emite manifesto em defesa da mídia e por fim de ataques a jornalistas

Relator especial da ONU para a liberdade de expressão, David Kaye se uniu a ativistas para divulgar documento conjunto em que alerta para “crescentes ameaças à independência e à diversidade da mídia no mundo todo”.  Intitulado “Declaração Conjunta sobre Independência da Mídia e Diversidade na Era Digital”, o manifesto foi emitido na quinta-feira, 3 de maio, Dia Mundial da Liberdade de Imprensa.

“Uma mídia livre e independente impulsiona instituições democráticas e a prestação de contas, enquanto ataques contra jornalistas e o jornalismo minam a ideia de participação pública e de responsabilização governamental.

Os ataques a jornalistas são deploráveis e as autoridades estatais precisam fazer mais para evitá-los. Esses ataques resultam, em parte, do enquadramento cada vez mais irresponsável de jornalistas como ‘inimigos’ por líderes políticos e empresariais, mas também visam impedir o jornalismo investigativo em prol do interesse público. Todos aqueles comprometidos com uma mídia independente e diversificada devem se unir agora para acabar com tais ataques.

Além dos ataques físicos, aqueles que atuam em nome do Estado ameaçam o jornalismo em frentes políticas, legais e tecnológicas. Eles abusam de recursos públicos colocando anúncios apenas em canais amigáveis, promovem o controle financeiro e de outros tipos e promovem ou permitem concentrações de mídia”, diz trecho do documento.

Além de Kaye, assinaram membros da Organização para a Segurança e a Cooperação na Europa, da Comissão Interamericana de Direitos Humanos e da Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos.

Fonte: Da redação, com Portal Imprensa

Foto: NACHO DOCE / REUTERS

ESPORTE: Paratleta do Unipê é sinônimo de superação

O Unipê levou mais um ouro nos Jogos Paralímpicos Universitários 2018. O estudante do P1 de Educação Física do Centro Universitário de João Pessoa Paulo Nogueira, sinônimo de superação, chegou ao primeiro lugar do pódio na modalidade Bocha Adaptada. Atualmente, Nogueira, que também é atleta da Seleção Brasileira de Bocha Adaptada, é o bicampeão da categoria nos jogos Paralímpicos Universitários.

O resultado classificou o estudante para o Parapan Universitário, competição da qual ele vai participar caso a modalidade seja incluída. O Parapan Universitário vai ocorrer no Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo, entre os dias 19 e 29 de julho deste ano.

Três medalhas em menos de um mês

Subir ao pódio não é uma novidade para Paulo. Em menos de 30 dias ele conquistou dois ouros e uma prata. “Conquistei o bicampeonato nos Paralímpicos Universitários; conquistei o ouro na Tríplice Aliança, que é um campeonato regional; e ainda levei o vice-campeonato na cidade de Montréal, no Canadá”, comemorou o aluno-atleta.

A paralimpíada universitária foi a última medalha do atleta, que revelou que a sua preparação para o campeonato internacional de Montréal foi um diferencial para que ele subisse ao pódio representando o Unipê. “Eu já venho de uma competição internacional. Três anos consecutivos eu já compito em nível nacional e, neste ano, consegui me destacar em nível mundial. Fui selecionado para a equipe brasileira e conquistei um mundial no Canadá. Essa conquista do Universitário foi uma importante oportunidade que o Unipê me deu”, disse.

“Estou cotado para ir para o mundial em Liverpool com a seleção brasileira, para o Parapan, se tiver a categoria Bocha, e ainda para Tóquio em 2020. Espero levar o nome do Unipê comigo por onde quer que eu vá”, declarou, orgulhoso, o atleta Unipê.

Trajetória na Bocha

“Tenho seis anos de Bocha. Comecei em 2012, pela Funad. Eu nunca pensei em fazer até que um técnico acreditou em mim e hoje sou tricampeão regional e, agora, alcançando espaço em nível nacional”, revelou Paulo.

O atleta, por muito tempo, nem pensava em entrar para o mundo do esporte. Paulo tem paralisia cerebral, o que limita os seus movimentos, mas não sua capacidade de sonhar. “Sabe aquelas coisas de Deus? Ele coloca alguma coisa na sua vida para colocar rumo à sua vida. Assim foi com a Bocha. Me supero a cada dia e espero continuar conquistando meu espaço devagar, para levar o nome do Nordeste e, agora, o nome do Unipê”, comentou.

Paulo e o Unipê

O sonho encontrou um propósito. Apaixonado por futebol desde a infância, Paulo descobriu seu amor pela Bocha e, em consequência, pela Educação Física. E foi no Unipê que ele encontrou a possibilidade de adquirir e, quem sabe, repassar conhecimentos.

“Escolhi porque eu sou apaixonado pelo Esporte e quando eu descobri que a Educação Física no Unipê tinha cadeira adaptada eu descobri que poderia trabalhar na minha área. Assim eu me interessei mais ainda. Daqui a um tempo, quando pensar em me aposentar, eu quero me aposentar formado, ter outras carreiras para continuar ativo”, disse.

O aluno-atleta complementou destacando o apoio do Unipê para as suas conquistas. “Nunca achei que fosse encontrar o apoio que o Unipê está me dando como atleta. É um orgulho e uma responsabilidade carregar o nome de uma Instituição tão grande no Nordeste e no país. Tenho consciência dessa responsabilidade. Isso me dá ainda mais gás para treinar e querer fazer bonito para essa Instituição, que está acreditando em mim”, finalizou.

Sobre a Bocha

A competição consiste em lançar as bolas coloridas o mais perto possível de uma branca (jack ou bolim). Os atletas ficam sentados em cadeiras de rodas e limitados a um espaço demarcado para fazer os arremessos. É permitido usar as mãos, os pés e instrumentos de auxílio, e contar com ajudantes (calheiros), no caso dos atletas com maior comprometimento dos membros. No Brasil, a modalidade é administrada pela Associação Nacional de Desporto para Deficientes (ANDE).

Fonte: Da redação, com Luis Thales

ECONOMIA: Dia de Sorte sai para bolão de Paranaguá (PR)

O prêmio principal de R$ 957 mil do primeiro concurso do Dia de Sorte, sorteado neste sábado (19) em Goiânia (GO) saiu para uma única aposta, um bolão de oito cotas registrado em Paranaguá (PR).

A aposta vencedora acertou os números 03-05-08-09-19-21-30. Na segunda faixa de premiação, com seis acertos, 206 apostas vão receber R$ R$ 1.992,96. O Dia de Sorte ainda vai pagar R$ 20 para as 7.250 apostas que acertaram cinco números e R$ 4 para as 94.747 apostas com quatro acertos. O mês da sorte sorteado foi fevereiro. As 276.204 apostas que acertaram o mês da sorte levarão R$ 2.

Esse foi o concurso 001 da nova modalidade lançada pelas Loterias CAIXA. Foram registrados mais de 1,28 milhão de bilhetes desde o início das apostas, no dia 14 de maio, totalizando mais de R$ 6,9 milhões em arrecadação. A partir dessa semana, os sorteios regulares são realizados sempre às terças, quintas e sábados.

Como proteger seu prêmio:
Ganhadores das Loterias Federais podem comparecer a qualquer lotérica do país para sacar prêmios de até R$ 1.903,98. Para resgate acima deste valor, o ganhador deverá comparecer a uma agência da CAIXA, durante o horário de atendimento bancário, e apresentar o bilhete premiado, identidade e CPF.

É importante que o ganhador escreva seu nome completo e CPF no verso do bilhete da aposta. Dessa forma, ele garante que ninguém, além dele mesmo, retire o prêmio. Os ganhadores também precisam ficar atentos às datas. O prêmio de qualquer uma das Loterias Federais prescreve em 90 dias corridos, a contar da data do sorteio. Após esse prazo, o ganhador não pode mais resgatar, e o valor é repassado ao Fundo de Financiamento Estudantil (FIES).

Da redação, com Assessoria de Imprensa da CAIXA