Arquivo de tag automóveis

porpjbarreto

Prefeitura de Cajazeiras consegue vender em leilão todos os lotes de automóveis

O leilão dos 36 lotes de automóveis usados e de sucatas pertencentes à Prefeitura Municipal de Cajazeiras (PB), realizado na manhã desta terça-feira (17), atendeu a todas as expectativas.

Realizado no pátio da garagem municipal, localizado na BR-230, no Distrito Industrial, saída para Sousa, nas modalidades presencial e online, o leilão foi encerrado após o arremate de todos os lotes oferecidos.

Já nesta quarta-feira (18), a partir das 15h00, no Auditório da Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Cajazeiras-PB, na Rua Manoel Gomes Pedroza, 705, no centro da cidade, acontece o leilão referente a seis lotes de bens imóveis pertencentes à Prefeitura Municipal, também nas modalidades online e presencial.

Os lances podem ser oferecidos através site www.marcotulioleiloes.com.br.

Secom

porpjbarreto

Prefeitura de Cajazeiras leiloa 36 lotes de automóveis e sucatas na terça-feira (17)

Está marcado para acontecer na próxima terça-feira, dia 17, no pátio da garagem municipal, localizado na BR-230, no Distrito Industrial, saída para Sousa, o leilão de 36 lotes de automóveis usados e de sucatas pertencentes à Prefeitura Municipal de Cajazeiras (PB).

Mais de 400 pessoas interessadas já estão habilitadas a ofertarem seus lances, através site www.marcotulioleiloes.com.br.

Quem quiser, ainda pode se inscrever e se habilitar a oferecer seus lances.

O leilão presencial está previsto para ter início às 10hs00 da manhã da terça-feira (17).

Secom

porpjbarreto

Brasil e Paraguai terão livre comércio de automóveis

Os dois países atingirão o livre comércio até 2023

Brasil e Paraguai terão livre comércio entre produtos automotivos. Essa será a regra que passará a valer assim que for feito o acordo entre os dois países.

O ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes, e a ministra da Indústria e Comércio do Paraguai, Liz Cramer, firmaram nessa quinta-feira (6), em Bento Gonçalves (RS), entendimentos políticos que permitirão o avanço das negociações do Acordo Automotivo Brasil-Paraguai.

“Entre as linhas principais que deverão constar do futuro Acordo Automotivo bilateral, estabeleceu-se que Brasil e Paraguai concederão mutuamente, como regra geral, livre comércio imediato para produtos automotivos. Para algumas exceções se aplicará um cronograma de desgravação gradual e crescente do Paraguai ao Brasil que atingirá o livre comércio até 2023”, disse o Ministério da Economia, em nota.

Como regra de origem geral para veículos, definiu-se que o Índice de Conteúdo Regional (ICR) a ser cumprido por ambas as partes será de 50%. Como forma de promover o desenvolvimento e a comercialização de veículos com motorizações alternativas, o compromisso prevê condições de acesso preferencial, com margem de preferência de 100%, para 10 mil unidades anuais, desde que cumpram com um ICR mínimo de 35%, no caso do Brasil, e de 30% a 35% nos próximos cinco anos, no caso do Paraguai. Ademais, estabeleceu-se uma quota gradual que chegará a 3 mil unidades anuais de veículos em 3 anos, desde que cumpram com um ICR de 35% ao final do período.

No caso das autopeças paraguaias produzidas sob o regime de maquila, acordou-se que estas terão livre acesso ao mercado brasileiro pelos próximos cinco anos, desde que cumpram com as regras de origem do acordo, com um ICR mínimo de 50% no componente de valor da fórmula, quando aplicável. Foram definidas ainda condições diferenciadas de acesso para as autopeças brasileiras e paraguaias com ICR reduzido por um período de cinco anos, informou o ministério.

Tema de grande importância para o setor produtivo brasileiro, o Paraguai se comprometeu a isentar os produtos automotivos originários do Brasil da cobrança de taxas consulares, a partir do oitavo ano da entrada em vigor do futuro acordo.

Segundo o ministério, no que diz respeito às tarifas cobradas pelas partes na importação de produtos automotivos de terceiros parceiros comerciais, estabeleceu-se que cada parte continuará a aplicar suas tarifas nacionais atualmente vigentes, até que se implemente, no âmbito do Mercosul (Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai), a aplicação da Tarifa Externa Comum (TEC) para os produtos do setor.

Com relação à importação de veículos usados, o Paraguai se comprometeu a revisar sua política nacional de importação de tais produtos nos termos do que vir a ser acordado no âmbito do regime automotivo do Mercosul, levando-se em conta, também, normas ambientais, de saúde pública e de segurança.

“Determinou-se, por fim, que as delegações de ambos os países deverão se reunir, com a brevidade possível, a fim de concluir as negociações e subscrever o Acordo Automotivo bilateral”, acrescentou o ministério.

Comércio bilateral

Atualmente, o Paraguai é o único país do Mercosul com o qual o Brasil não tem um acordo automotivo bilateral.

Segundo o ministério, quando o acordo for concluído “conferirá maior previsibilidade para os investimentos bilaterais e maior segurança jurídica para o comércio bilateral, tendo em vista que, em função de o setor automotivo não estar incorporado ao regime geral do Mercosul, o comércio automotivo entre Brasil e Paraguai carece, ainda, de arcabouço jurídico específico”.

Historicamente, o comércio de produtos automotivos entre Brasil e Paraguai é baixo: em 2018, a corrente de comércio (exportações e importações) somou US$ 763 milhões, o que correspondeu a 1,7% da corrente de comércio global de produtos automotivos do Brasil (US$ 44,7 bilhões). Na última década, porém, o comércio bilateral de produtos do setor tem crescido consideravelmente, sobretudo em função das importações brasileiras de autopeças (principalmente de chicotes elétricos). Em 2018, o comércio bilateral registrou exportações no valor de US$ 540 milhões e importações no valor de US$ 223 milhões, o que resultou em superávit de US$ 317 milhões para o Brasil.

Agência Brasil

porpjbarreto

Justiça Federal na Paraíba realiza último leilão do ano nesta terça-feira (12)

Hasta pública ocorrerá, presencialmente, no edifício-sede do órgão em João Pessoa

A Justiça Federal na Paraíba (JFPB) realizará, nesta terça-feira (12), no edifício-sede do órgão, em João Pessoa, o último leilão de 2019. Trata-se da 2ª praça da versão unificada da hasta pública, com bens das 5ª, 8ª, 11ª, 12ª e 14ª Varas Federais – todos penhorados através de mandado e servem como garantia de pagamento de dívidas em processos que tramitam na JFPB. A 1ª praça ocorreu no dia 30/10.

A lista dos bens a serem leiloados é composta por apartamentos, casas, lotes, prédios comerciais e industriais, automóveis, televisores, máquinas, equipamentos de informática etc. Todos poderão ser arrematados, salvo os casos previstos no edital,  por um preço mínimo de 50% do valor da avaliação, conforme determina o Novo Código de Processo Civil. A mesma regra é válida para os casos de parcelamento, quando a proposta deverá ser recebida da metade do valor em diante.

A Seção Judiciária da JFPB, em João Pessoa, está localizada na Rua João Teixeira de Carvalho, 480, Brisamar.

– Confira o edital completo do leilão.

Assessoria de Comunicação 
Justiça Federal na Paraíba – JFPBjfpb