Arquivo de tag atendimentos

porpjbarreto

Hospital de Patos atendeu 305 vítimas de acidentes de trânsito em janeiro

Entre os dias 01 e 31 de janeiro, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, atendeu 305 pacientes vítimas de acidentes de trânsito, com diversas lesões, algumas das quais que necessitaram de encaminhamento para cirurgias. Ao contabilizar o número total de acidentados, mais uma vez, um dado chama atenção: o do enorme número de casos envolvendo acidentes com motocicletas. Dos 305 casos registrados no período, 268 envolveram acidentes com motos.

As demais vítimas de acidentes de trânsito que deram entrada no Complexo, durante o mês de janeiro, foram de 17 casos envolvendo bicicletas, outros 13 pacientes por causa atropelamento, além de sete casos com acidentados de carro. Já em relação aos atendimentos oriundos por violência, das 52 ocorrências, 21 foram por agressão física, 17 casos foram de vítimas feridas por arma branca e outros 14 casos por arma de fogo.

A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, volta a chamar atenção para os altos índices de acidentados por motos e da incidência de picos de acidentes no final de semana. “Dos 305 casos de atendimentos por acidentes registrados no mês, 132 ocorreram durante os finais de semana, ou seja, quase a metade das ocorrências, o que nos leva a deduzir que a associação de álcool e direção aumenta, consideravelmente, o número de ocorrências”, destaca a diretora, que vem chamando atenção para um fato corriqueiro em hospitais da rede pública não apenas na Paraíba, mas, em todo o país. “O alto índice de acidentados por moto é um assunto muito sério porque as implicações de um acidente, principalmente de moto, podem comprometer a qualidade de vida da pessoa para o resto da vida”, destaca Liliane.

Ela lembra que o Complexo sempre participa de ações que envolvam o debate sobre educação no trânsito. “Nós terminamos sendo o principal referencial de atendimento à população de Patos e região quando se trata do socorro às vítimas de acidentes de trânsito, em função disso é importante o nosso engajamento”, finaliza Liliane.

 

Assessoria 

porpjbarreto

Hospital de Patos atendeu 292 pessoas vítimas de acidentes de trânsito nos últimos 28 dias

 Nos últimos 28 dias, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, atendeu 292 pacientes, com diversas lesões, algumas das quais que necessitaram de encaminhamento para cirurgias, vítimas de acidentes de trânsito. Ao contabilizar o número de acidentados de motos atendidos entre os dias 30 de dezembro e 26 de janeiro, esse quantitativo é bem expressivo, já que neste período 257 pacientes deram entrada na unidade com esse tipo de ocorrência. Ou seja, uma média de dez pacientes/dia deram entrada na unidade por causa de acidentes e uma média de nove pacientes/dia foram atendidos por causa de acidentes com motocicletas.

A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, continua chamando atenção para a gravidade do problema e os altos números de acidentados por motos. “Esse último levantamento, correspondente aos últimos 30 dias, mostra que de 292 acidentes de trânsito, 257 foram com motos. Esse é um dado assustador e mais ainda o fato de estarmos registrando crescentes números de atendimentos de pacientes vítimas de acidente de trânsito envolvendo motos e, lamentavelmente, isso também se repete em outros hospitais da rede estadual”, alerta a diretora.

As demais ocorrências neste período, referentes a pacientes atendidos no hospital vítimas de acidentes de trânsito, mostram que 15 pacientes foram vítimas de acidentes com bicicletas, 13 casos foram de atropelamentos e outros sete casos com automóvel. O relatório de gestão da unidade no tocante a atendimentos à vítimas de violência, neste mesmo período, ainda registra que foram 45 casos no total, sendo 18 por agressões físicas, 15 pacientes com ferimentos por arma branca e outros 12 feridos por armas de fogo.

 

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Hospital de Patos registrou média de oito atendimentos dia somente com acidentados no trânsito por motocicletas na última semana

Somente entre os dias 06 e 12 deste mês, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, atendeu 67 pacientes, com diversas lesões, algumas das quais que necessitaram de encaminhamento para cirurgias, vítimas de acidentes de trânsito, destes, 62 casos envolveram acidentes com motocicletas, o que dá uma média de oito atendimentos/dia somente com vítimas nesta modalidade de transporte.

O relatório semanal de atendimentos aponta ainda que aconteceram três atropelamentos e outros dois acidentes de trânsito envolvendo ciclistas e mais onze pessoas deram entrada na unidade vítimas de violência, sendo cinco delas por ferimentos com armas brancas, quatro por armas de fogo e duas pessoas vítimas de agressão física.

A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, chama atenção para a gravidade dos constantes números de acidentados por motos. “Nós estamos registrando crescentes números de atendimentos de pacientes vítimas de acidente de trânsito envolvendo motos e isso não é uma realidade só de Patos e região, se repete em outros hospitais da rede estadual. Penso que é preciso reforçar a campanha de educação no trânsito para que as pessoas se conscientizem da gravidade deste fato, que além de lotar as emergências dos hospitais, ocupar leitos e UTI’s, via de regra, em boa parte dos casos, pode deixar sequelas para o resto da vida”, afirma Liliane, complementando que dados do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, referente apenas aos últimos dias 11 e 12, atestam que 58 pessoas deram entrada naquela unidade também vítimas de acidentes de motos.

 

Assessoria

porpjbarreto

Hospital do Bem realizou mais de 3 mil atendimentos em 2019

O Hospital do Bem – unidade de oncologia do Sertão, que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, está cumprindo sua missão de acolher e tratar os pacientes de câncer no interior do Estado. Absorvendo boa parte do contingente de pessoas que antes da unidade só tinham a opção de tratamento de câncer em Campina Grande ou em João Pessoa, o Hospital contabilizou, a longo de 2019, a realização de 1.296 sessões de quimioterapia, 3342 consultas por especialidades e ainda 534 cirurgias, em pacientes de 84 municípios do sertão paraibano.

O Hospital tem atendimento ambulatorial, tratamento quimioterápico e cirúrgico, para quatro tipos de câncer: pele, próstata, mama e colo de útero. A sala de quimioterapia da unidade tem capacidade para atender dez pacientes simultaneamente. Das 3342 consultas por especialidade, a maior parte delas foi de Oncologia Clínica, com 1.939 casos, seguido de Mastologia com 419, Colo Uterino com 407, Pele com 391 casos e Urologia com 186.

 A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, reitera a importância do Hospital do Bem no atendimento de pacientes próximos de suas cidades. “Antes da disponibilidade de nossos serviços, os pacientes oncológicos do interior viviam uma dura rotina de ter que se deslocar cerca de 350 km até a Capital ou Campina Grande, para realizarem seus tratamentos. Com a disponibilidade dos serviços oncológicos de média e alta complexidade em Patos, esse tratamento pode ser feito mais próximo da residência dos pacientes, o que impacta positivamente na melhoria da qualidade de vida dessas pessoas, que não mais precisam enfrentar o tratamento, seguido do desgaste do deslocamento destas viagens muito longas, tendo toda a assistência necessária no Hospital do Bem que segue os mesmos protocolos de hospitais que tratam o câncer”, destaca Liliane.

Hospital do Bem, lembra Liliane, só atende pacientes regulados, ou seja, com consultas e procedimentos já agendados previamente, via Secretarias de Saúde dos municípios, através da Central de Regulação do Estado. Desde que foi fundado, em 03 de setembro de 2018, os tipos de maior incidência de câncer atendidos na unidade foram os de mama e colo uterino.

Assessoria 

porpjbarreto

Hospital de Patos registra 61 atendimentos de vítimas de acidentes de moto nos primeiros cinco dias de 2020

Referência para urgências e emergências para a população de 80 municípios do sertão paraibano, o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, tem registrado um crescente aumento de número de atendimentos de pacientes vítimas de acidente de motos. Somente nos cinco primeiros dias do ano, 61 pessoas deram entrada na unidade vítimas de acidentes envolvendo motos. No período, a unidade registrou um total de 70 ocorrências de acidentes de trânsito.

O relatório de acidentes de trânsito entre os dias 01 e 05 de janeiro apontam que além dos 61 pacientes que se envolveram em acidentes com motos, deram entrada na unidade outras cinco pessoas vítimas de acidente com bicicletas, duas se envolveram em acidentes com automóvel e outras duas vítimas sofreram atropelamento. Houve ainda 17 ocorrências de pessoas vítimas de violência sendo seis delas por agressão física, três casos de ferimentos por arma de fogo e outras três pessoas vítimas de arma branca.

O coordenador do setor de Ortopedia do Complexo, Dr. João Suassuna, destaca que as maiores intercorrências de trauma oriundo dos acidentes de motos são dos membros inferiores. “Cerca de 40 a 50% dos casos que atendemos no hospital requer cirurgias de pequeno e médio porte, na maior parte das vezes, com traumas em tornozelos, punhos, pernas e antebraço”, afirma o médico.      Segundo ele, além da questão da saúde física, outro ponto tem que ser destacado em relação aos acidentes e suas intercorrências. “A maior parte dos acidentados passa um tempo sem ter condições de realizar suas práticas laborais, o que acarreta outros problemas de ordem social, isso sem falar também no tempo de internação, no custo deste paciente para o Sistema Único de Saúde, para a seguridade, já que alguns também ficam com problemas definitivos que os impedem de voltar a ter uma vida laboral ativa”, finaliza o médico.

Assessoria 

porpjbarreto

Complexo Hospitalar de Patos registra no período do Natal 282 atendimentos

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) teve um plantão movimentado entre os dias 24 e 26 de dezembro. Neste período de festividades natalinas, a unidade que integra a rede estadual de saúde, registrou 282 atendimentos, sendo 243 deles no serviço de urgência e emergência, 33 consultas ambulatoriais e ainda outros exames no Centro de Diagnóstico. Os dados são referentes a manhã do dia 24 até às 9h da manhã da última quinta-feira (26).

Do total de 282 atendimentos, 40 pacientes precisaram ficar internados no Hospital para observação e outros procedimentos por causa de acidentes com motos, quedas da própria altura, dor abdominal, dificuldade de respirar, febre alta, entre outros motivos. Dos 19 acidentes de trânsito registrados no período, a grande maioria deles, com 14 casos, envolveram motociclistas, o que é uma constante nos boletins de acidentados socorridos para a unidade. Dos 14 casos, metade deles foram vítimas de acidentes de moto ocorridos na cidade de Patos, o restante foi de acidentes que aconteceram em Itaporanga, Matureia, Malta, São José do Bonfim e Teixeira. Desses 14 acidentados, cinco precisaram permanecer internados devido a gravidade dos ferimentos provocados pelos acidentes.

Deram entrada ainda na unidade duas pessoas vítimas de atropelamento, dois pacientes por causa de acidentes de trânsito envolvendo automóvel e um paciente por causa de acidente com bicicleta. A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, disse que houve um discreto aumento de demanda por causa das festividades, mas considerou o movimento dentro da normalidade. “É natural que haja um discreto aumento de procura, em função da cidade e dos municípios vizinhos receberem um grande fluxo de pessoas por causa das festividades natalinas, mas, os plantões do período transcorreram dentro da normalidade”, destaca a diretora, lembrando que o fato que continua chamando atenção é o grande número de acidentados por motos. “Dos 19 acidentes de trânsito, 14 envolveram motos e essa é uma estatística preocupante e que tem sido recorrente”, lamenta ela.

Assessoria 

porpjbarreto

Complexo Regional de Patos registra mais de 40 mil atendimentos até novembro

O balanço de atividades do Complexo Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) relativo ao período do dia 1º de janeiro a 30 de novembro deste ano, somente no que diz respeito a atendimentos totaliza 44.990 procedimentos, sendo 34.876 de serviços de urgência e emergência e 10.114 de consultas e retornos no ambulatório. Nesse mesmo período, foram realizadas 3.290 cirurgias, 6.017 internações, 44.763 exames laboratoriais e ainda 45.859 exames radiológicos diversos. Esses dados já contabilizam os serviços prestados pelo Hospital do Bem que integra o Complexo com atendimentos na área de Oncologia.

Grande polo receptor de pacientes de mais de 60 municípios da região do sertão paraibano e referência para urgências e emergências em casos de pequena e média complexidade o hospital, que integra a rede estadual de saúde, registrou como principais motivos de atendimento nos plantões de urgência e emergência, neste período, lesões oriundas de quedas, casos de hipertensão, acidentes de trânsito (a maior parte envolvendo motos), dores abdominais, de cabeça e no peito, além de casos de insuficiência respiratória e contusões diversas.

De acordo com o relatório de gestão, das 3.290 cirurgias, a maior parte delas foi na área de Ortopedia, com 1.531 casos, seguido de Cirurgia Geral, com 747 procedimentos, Oncológicas, com 467 casos, depois Vascular, com 323 intervenções cirúrgicas, e Buco, com 174 registros. As demais cirurgias aconteceram em Otorrino (21 casos), Urologia (20) e ainda sete cirurgias plástica reparadora. Em relação aos exames radiológicos, o maior número de registros foi de Raio X, com 23.887 casos, seguido de tomografias, com 14.426 exames, e ultrassom e ecocardiograma, que juntos totalizam 6.047 exames. O Centro de Imagem da unidade registrou ainda a realização de 791 endoscopias e 583 colposcopias.

 De acordo com a diretora geral da unidade, Liliane Sena, o relatório de gestão dos primeiros onze meses deste ano mostra que as causas de atendimento na emergência não se modificaram muito e que a unidade teve um aumento significativo de demanda. “Observamos, comparando os resultados com anos anteriores, que as maiores causas de procura pelos nossos serviços não se alteram, sendo as quedas, os acidentes e dores diversas as maiores demandas de nossa porta de entrada”, ressalta a diretora. Ela lembra que, atualmente, não há filas para realização de cirurgias e que apesar da unidade dispor somente de seis leitos de UTI, o Hospital tem conseguido realizar os procedimentos cirúrgicos sem muita demora para os pacientes. Ela ressalta ainda que em função de deficiências na rede de atenção básica dos municípios da região, especialmente, de Patos, a procura pelos serviços da unidade teve perceptível aumento.

Assessoria

porpjbarreto

Complexo Regional de Patos registra mais de 40 mil atendimentos e quase três mil cirurgias entre janeiro e outubro deste ano

A demanda de atendimentos no Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, tem aumentado muito ultimamente. Em outubro, por exemplo, a unidade, que integra a rede estadual de serviços, teve o maior número de atendimentos dos últimos anos, tanto no setor de Urgência e Emergência, quanto no Ambulatorial. No 1° semestre, a média de atendimento/mês foi 2.974, agora essa média está em 3.386, o que representa um aumento de 12%. O relatório de prestação de serviço da unidade aponta que entre o dia 1º de janeiro e 31 de outubro último, o Complexo realizou 40.387 atendimentos, 2.996 cirurgias, 5.482 internações, 40.718 exames laboratoriais e mais 41.323 exames radiológicos em seu Centro de Imagem.

Segundo a diretora geral do Complexo, Liliane Sena, de fato, houve um significativo aumento na demanda para a unidade, contextualizado por alguns motivos, entre os quais destacam-se a ampliação de casos por problemas respiratórios e do alto índice de acidentes, além de ser reflexo da atual situação da rede de assistência à saúde nos municípios. “A fragilidade porque passa a rede de assistência à saúde municipal, que vem enfrentando dificuldades ao longo do tempo e que tem se agravado de maneira mais forte nos últimos meses, ocasionou uma maior procura pelo Hospital, tanto por especialidades médicas e exames, que as pessoas não estão tendo acesso em seus referidos municípios. Isso provoca um agravamento da doença, até chegar ao ponto de ser indicativo de procura pelo Regional”, afirma Liliane, lembrando ainda que os muitos acidentes, não só em Patos, mas em toda a região, além de questões pontuais como a da incineração do lixão da cidade, que provocou um aumento no número de casos por problemas respiratórios, refletem na demanda do Complexo.

Referência para mais de 80 municípios da região do sertão, o Complexo registrou 31.388 atendimentos de urgência e emergência nos primeiros dez meses deste ano e mais 8.999 atendimentos ambulatoriais, totalizado 40.387 atendimentos neste período. Das 2.996 cirurgias realizadas entre janeiro e outubro, a maior parte delas foi de procedimentos ortopédicos, com 1.394 casos, seguido de cirurgias gerais, com 688 registros, e 422 casos de cirurgia oncológica, este último, porque os procedimentos oriundos do Hospital do Bem são realizados no Regional, já que a unidade oncológica integra o Complexo Hospitalar.

Dados do relatório de serviços prestados pelo Complexo apontam ainda que das 5.482 internações realizadas entre janeiro e outubro último, a grande maioria delas foi na Clínica Média, com 2.672 casos, seguido de demandas da ortopedia, com 1.442 internações e de Cirurgia geral, com 685 casos. Neste período, o Complexo realizou ainda 40.718 exames laboratoriais, numa média de 4 mil exames/mês e mais 41.223 exames radiológicos, dos quais 21.508 foram Raio X, 12.907 foram Tomografias, 5.473 foram Ultrassons e Ecocardiograma, 758 Endoscopias e mais 558 Colposcopia. No Centro de Imagens do Complexo foram feitos ainda 81 Colonoscopias, 31 Ressonância Magnética, seis Cintilografias e ainda uma Broncoscopia.

A diretora geral do Complexo reitera a importância da unidade para a população da região. “Pelos dados aqui apresentados, a gente já pode mensurar o quão fundamental é a prestação de serviços do Complexo para a população de Patos e dos municípios para os quais somos referência. São inúmeros procedimentos, atendimentos e serviços que reforçam o compromisso que temos na prestação de um serviço tão essencial à população o que, consequentemente, reforça o papel do Sistema Único de Saúde (SUS) na assistência e promoção da saúde do cidadão”, finaliza Liliane.

Assessoria

porpjbarreto

Idosos respondem por 29% da demanda total de atendimentos do Complexo Regional de Patos

 “Hoje, a política pública de saúde, precisa realmente trabalhar em rede ter um cuidado longitudinal para a saúde da pessoa idosa, já que a expectativa de vida nas últimas sete décadas aumentou 30 anos, passado de 45,4 para 75,4 anos, em 2015. O envelhecimento da população já é uma realidade e será ainda mais, tanto que estima-se que o número de idosos, em 2030, ultrapassará o número de crianças e adolescentes de zero a 14 anos”, disse a diretora geral do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro, de Patos, Liliane Sena, ao apresentar dados da unidade durante sua participação, nesta quarta-feira (06), na audiência pública da Câmara Municipal, que discutiu a situação da pessoa idosa no município. Números de atendimentos do Complexo atestam que, de janeiro a outubro deste ano, foram realizados 40.388 atendimentos, dos quais 29% foram direcionados aos pacientes idosos.

Ainda segundo Liliane, de cada dez pacientes que dão entrada no setor de Urgência e Emergência do Complexo, dois precisam ficar internados na unidade que atende, em média, mais de 1000 idosos/mês. Somente este ano, o Hospital registrou a internação de 5.484 internamentos, dos quais, 2.477 eram de pacientes idosos. “Vale destacar ainda que além de expressiva, a internação de idosos requer um cuidado especial, pois ela é mais delicada nesta faixa etária e temos que direcionar todos os esforços para que o paciente volte o mais rápido possível para o convívio de sua família e para o ambiente que ele já está habituado a viver”, reiterou a diretora do Complexo.

Segundo a diretora do Complexo, entre as causas mais comuns de internação de idosos na unidade está problemas respiratórios, que correspondem a 19% do total de atendimentos, seguido de queda de própria altura, com um índice de 10%. Na questão das quedas, segundo Liliane, algumas resultam em intercorrências que necessitam de intervenção cirúrgica o que amplia a permanência do idoso no hospital.

A audiência pública, proposta pelo vereador Sales Júnior, contou com a presença de representantes do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa, da Pastoral da Pessoal Idosa e de setores da sociedade civil, que atuam diretamente na rede de proteção ao idoso na cidade de Patos e ainda com a participação de representantes da OAB, do INSS, da Gerência de Saúde, entre outros representantes de instituições e órgãos. Durante a plenária, foram tratados temas relacionados não apenas a saúde, mas, também a situações de abandono, violência e negligência praticada contra a pessoa idosa no âmbito do município de Patos.

Assessoria de Imprensa