Arquivo de tag abastecimento

porpjbarreto

João Azevêdo entrega adutora em Monte Horebe e beneficia mais de 4 mil paraibanos

O governador João Azevêdo entregou, nesta quinta-feira (5), uma adutora do sistema emergencial de abastecimento d’água e a nova agência da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), na cidade de Monte Horebe, no Sertão da Paraíba. As obras da adutora representam investimentos de R$ 3 milhões e beneficiam mais de quatro mil habitantes que terão água limpa e de qualidade nas torneiras.

Com extensão de 9.620 metros, o sistema tem captação flutuante no açude Pereiros, vazão de 34 metros cúbicos por hora e estações elevatórias de água bruta e água tratada.

Na oportunidade, o chefe do Executivo estadual ressaltou a satisfação de estar em Monte Horebe para entregar uma obra que assegura segurança hídrica e atrairá investimentos para a região. “É uma alegria estar no município no dia do aniversário de emancipação política para entregar essa obra que representa o atendimento da necessidade real do povo, pleiteada no Orçamento Democrático. Nós estamos trazendo água de qualidade para a população, o que tem ação direta na saúde e no desenvolvimento econômico”, frisou.

O presidente da Cagepa, Marcus Vinícius Neves, destacou o trabalho conjunto de vários setores do governo para viabilizar o empreendimento no município. “Essa obra começou por uma solicitação da população e que teve a sensibilidade do governador, quando era secretário, de desenvolver esse processo, e de encaminhá-lo para a Cagepa para buscar recursos, a fim de concretizar hoje essa ação; aqui existe uma série de mãos que trabalharam para fazer com que esse investimento se tornasse água na torneira das pessoas. Além disso, a nossa loja de atendimento garante conforto e comodidade à população e representa a modernização da nossa empresa”, pontuou.

O deputado estadual Jeová Campos parabenizou a decisão do governador João Azevêdo, a época em que era secretário da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente, de atender a demanda da população de Monte Horebe. “Essa terra tem uma história linda e é generosa e grata. Eu quero informar que em função da ação do governador, na época em que era secretário, essa obra teve diretamente a sua intervenção. Essa terra passou por seis anos de seca, o que causou danos irreparáveis, mas quero agradecer a todos os que se dedicaram para que pudéssemos inaugurar essa obra e não há nada que mais me emocione do que participar de solenidade de entrega de abastecimento de água”, disse.

O deputado estadual Dr. Taciano evidenciou a importância da obra para a qualidade de vida dos moradores de Monte Horebe. “Agradeço ao governador por mais uma importante ação de estabilidade hídrica e por entregar essa obra com a maior brevidade. O Governo entrega não só uma obra hídrica, mas de prevenção de doença e de qualidade de vida e fico feliz de saber que mais obras de educação e pavimentação serão feitas no município, dando dignidade aos moradores”, falou.

O prefeito de Monte Horebe, Marcos Eron, agradeceu ao governador João Azevêdo pela atenção com o município. “É um momento de gratidão a Deus a inauguração de um importante benefício que sanou a crise hídrica que enfrentávamos e temos um problema resolvido na nossa cidade”, disse.

“Hoje é aniversário da nossa cidade e estamos ganhando esse belo presente. O município foi abastecido com carros-pipa e João Azevêdo nos deu atenção quando era secretário e se prontificou a realizar essa obra e eu só tenho a agradecer pela realidade de ter água na torneira”, celebrou o ex-vice-prefeito de Monte Horebe, Luciano Pessoa.

A diarista Francisca Feitosa externou a alegria de ter água de qualidade em casa. “Está sendo muito bom para nós, é uma conquista para nossa cidade, a gente não precisa mais carregar baldes de água na cabeça, o que prova que nossa realidade mudou para melhor”, comentou.

O agricultor Antônio Abreu também comemorou o investimento da gestão estadual. “Esse foi o maior benefício que o Governo fez por nós, do contrário, iríamos voltar para o abastecimento por carro-pipa. Nós já passamos sede, tínhamos que comprar água porque não tinha, o açude está seco, mas a adutora vai permitir que a gente tenha água direto na torneira”, comentou.

A solenidade foi prestigiada por prefeitos, vice-prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e auxiliares do Governo da Paraíba.

Secom
porpjbarreto

João Azevêdo entrega abastecimento d’água, escolas e ruas pavimentadas no Sertão

O governador João Azevêdo entrega, nesta quinta-feira (5), uma adutora do sistema emergencial de abastecimento d’água, três escolas, pavimentação de nove ruas e a nova agência de atendimento da Cagepa no Sertão. As obras representam investimentos que somam mais de R$ 7 milhões e beneficiam habitantes de Monte Horebe, Joca Claudino e São João do Rio do Peixe.

Às 10h, o governador João Azevêdo inaugura a adutora do sistema emergencial de abastecimento d’água da cidade de Monte Horebe, que representa R$ 3 milhões de investimento e beneficia 4 mil habitantes que terão água limpa, de qualidade nas torneiras. A adutora tem captação flutuante no Açude Pereiros e vazão de 34 metros cúbicos por hora. Ainda em Monte Horebe, João Azevêdo inaugura a nova agência de atendimento da Cagepa.

Em Joca Claudino – Às 15h, o chefe do Executivo entrega a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio São José Operário, no município de Joca Claudino. A unidade de ensino recebeu investimentos na ordem de R$ 2,6 milhões e conta com quatro salas de aula, laboratórios (Ciências Naturais, Matemática/Robótica e Informática), biblioteca, sala de professores, secretaria, diretoria geral, arquivo, recreio/restaurante, depósito, área de convívio, cozinha, baterias de banheiros, estacionamento e outras dependências.

Em São João do Rio do Peixe – Já a partir das 16h, João Azevêdo entrega a reforma e ampliação da Escola Cidadã Integral Técnica Jacob Guilherme Frantz e inaugura a Escola Municipal de Ensino Infantil Professora Aurilia Breckenfeld, em São João do Rio do Peixe. Na ocasião, o governador entrega ainda nove ruas pavimentadas na cidade.

A obra na Escola Cidadã Integral Técnica Jacob Guilherme Frantz recebeu R$ 762 mil de investimento. A unidade de ensino que possui 16 salas de aula, atualmente atende cerca de 250 estudantes e passou a ser Cidadã Integral em 2018, já neste ano foi implantado o curso Técnico em Agroecologia. Os principais serviços executados foram: construção de dois laboratórios e vestiários, revisão em toda cobertura, reforma em toda parte elétrica, reforma na quadra de esportes, troca das janelas por alumínio com vidro, pintura interna e externa, construção de área de serviço e abrigo de gás e forro das salas de aula.

A Escola Municipal de Ensino Infantil Professora Aurilia Breckenfeld Dantas, construída através de convênio do Pacto pelo Desenvolvimento Social, teve R$ 519 mil investidos na obra. A escola possui quatro salas de aula, banheiros, sala de professores, direção, secretaria e pátio. A unidade de ensino tem capacidade para atender 80 crianças em tempo integral.

Ainda em São João do Rio do Peixe, João Azevêdo entrega nove ruas pavimentadas na cidade, são elas: Rua Manoel Alexandre de Andrade, Rua José Dutra Neto, Rua Francisco Belo Sobrinho, Travessa Rosilda Cartaxo, Rua Desembargador Sarmento de Sá, Rua Pedro Romão Dantas, Rua Conegundes da G. Passos, Travessa Francisco C. Sobrinho e Rua Tomé da Guerra Passos. A obra teve investimento de R$ 761 mil.

Serviço
Entrega a adutora do sistema emergencial de abastecimento d’água e a nova agência de atendimento da Cagepa
Hora: 10h
Local: Rua Joaquim de Souza, s/n, Centro – Monte Horebe

Entrega a Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio São José Operário
Hora: 15h
Local: Rua Projetada, s/n – Joca Claudino

Entrega a Reforma e Ampliação da Escola Cidadã Integral Técnica Jacob Guilherme Frantz
Hora: 16h
Local: Rua Padre Joaquim Cirilo de Sá, 95, Centro – São João do Rio do Peixe

Entrega a Escola Municipal de Ensino Infantil Professora Aurilia Breckenfeld Dantas e a pavimentação de ruas
Hora: 16h30
Local: Rua Vidal de Negreiros, s/n, Centro – São João do Rio do Peixe

 

Secom

porpjbarreto

Após oito meses de silêncio sobre o corte no abastecimento da Transposição a PB, Romero/Enivaldo se manifestam

Incoerência? A assessoria do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) e de seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP) enviaram um comunicado onde anunciam que nesta segunda-feira (18), vão integrar uma comitiva para visitar a chegada das águas da Transposição do Rio São Francisco, no eixo leste, na cidade de Monteiro. Ocorre que o Governo do presidente da República Jair Bolsonaro, foi é responsável pelo desligamento do bombeamento deste eixo que abastece, entre outros mananciais, o Açude de Boqueirão, interrompido desde 22 de fevereiro deste ano. Portanto nesses quase oito meses não há registro de cobrança do prefeito de Campina a Bolsonaro pela volta do abastecimento, o que ocasionou o açude de Boqueirão, responsável pelo fornecimento de Campina Grande e outras 19 cidades chegasse hoje (18), a 17,2% de sua capacidade.

A interrupção do bombeamento do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco, completou nesta segunda-feira (18.11) quase oito meses de paralisação. Decisão esta mantida neste referido período pelo presidente Jair Bolsonaro e não questionada por aliados, como o prefeito Romero e seu vice Enivaldo. O bombeamento só recebeu o aval de Bolsonaro, dois dias após a libertação do ex-presidente Inácio Lula da Silva, em visita que o chefe do executivo nacional fez a Campina Grande, para entregar a obra do Conjunto Aluízio Campos que teve como madrinha a ex-presidente Dilma Rousseff.

Durante esses oito meses de paralisação do bombeamento ao açude de Boqueirão, responsável pelo abastecimento da Rainha da Borborema e outras 19 cidades, não há registros na imprensa por parte de Romero e Enivaldo de cobranças ao Governo Federal para volta do bombeamento. Veja detalhes: https://correiodaparaiba.com.br/geral/transposicao-do-rio-sao-francisco-esta-a-70-dias-sem-agua/

Em 2018, Romero defendeu abertamente a manutenção do racionamento na Rainha da Borborema, decisão essa não acatada pelo Governo do Estado, que mostrou dados da elevação do nível do manancial que estava sendo abastecido pelo eixo leste da Transposição e pelo período chuvoso. Boqueirão tinha até o dia (18.11.2019), 80.319.885 milhões de metros cúbicos, o que equivale a 17,2% de sua capacidade que é de 466 milhões de m³

 

Redação com PB News

porpjbarreto

Falta de pagamento: Cerca de 9 mil pessoas ficam sem água após paralisação de carros-pipa em Cajazeiras

Carros-pipa abasteciam zona rural da cidade. Pipeiros, que paralisaram os trabalhos desde a última segunda-feira (4), alegam que estão sem receber salários há cerca de três meses.

Cerca de 9 mil moradores da zona rural de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, estão sem abastecimento de água após a paralisação dos trabalhos dos carros-pipa que atuam na região. De acordo com a coordenadora de Recursos Hídricos de Cajazeiras, Maria de Fátima Freitas, os pipeiros paralisaram os trabalhos desde a última segunda-feira (4) e, desde então, os moradores estão sem o serviço.

Segundo Maria de Fátima, os pipeiros alegam que estão sem receber os salários há cerca de três meses e, por não conseguirem manter os custos necessários para os trabalhos, decidiram paralisar o abastecimento de água no início de novembro. “Esse pagamento acontece através do Quartel do Exército lá em Bayeux, por meio do programa emergencial de distribuição de água potável do Governo Federal”, disse.

Na manhã desta quarta-feira (6), o G1 entrou em contato com o 16º Regimento de Cavalaria Mecanizada (RCMEC), que fica em Bayeux e é responsável pela operação dos carros-pipa em Cajazeiras. A informação repassada é de que quem fará pronunciamento oficial pelo Exército sobre a situação é a Comunicação Social do Comando Militar do Nordeste, mas, até a publicação desta reportagem, as ligações não haviam sido atendidas.

Conforme a coordenadora de Recursos Hídricos de Cajazeiras, 14 carros-pipas distribuem água em 311 pontos da região. “Antes eram 306 pontos de abastecimento, agora já são 311 e, após a paralisação dos pipeiros, esses pontos estão sem receber água desde a segunda-feira”, pontuou.

Após a paralisação dos pipeiros, 10 escolas da zona rural do município também ficaram sem o abastecimento de água. De acordo com a Secretária de Educação de Cajazeiras, Corrinha Delfino, as escolas continuam funcionando porque há ainda uma reserva de água no local. Mas, segundo ela, caso a água acaba e o abastecimento não seja retomado, as aulas nessas escolas terão que ser suspensas.

Além das escolas, o Presídio Regional de Cajazeiras e a Delegacia de Polícia Civil também estão sem abastecimento de água. “Não só Cajazeiras está sem o abastecimento, outros municípios vizinhos estão na mesma situação”, afirmou a coordenadora de Recursos Hídricos da cidade.

G1