Em entrevista ao Rural em Debate deste domingo (20) superintendente garante que agente de trânsito aplicou a lei

Em entrevista ao Rural em Debate deste domingo (20) superintendente garante que agente de trânsito aplicou a lei

Compartilhe

Em decorrência a um fato que causou grande repercussão nas redes sociais na última semana, quando um popular flagrou um veículo estacionado na contra mão e em cima de uma faixa de pedestres no Centro de Cajazeiras e, o carro, supostamente pertencer a um secretário municipal, o Superintendente João Vitor Mendes garantiu que a lei de trânsito foi aplicada.

A multa foi feita sim, a agente tem autonomia para exercer seu trabalho”. “Isso é sensacionalismo, ou divergência política”.

Em entrevista para o programa Rural em Debate da Rádio Rural FM de Cajazeiras, neste domingo (20), o Superintendente Municipal de Transportes e Trânsito de Cajazeiras – João Vitor Mendes fez uma explanação das suas ações e respondeu os questionamentos e interpelações dos apresentadores do referido noticioso dominical.

No quesito dificuldades – Mendes afirmou que no primeiro momento fora de grande necessidade à reorganização das atividades dos agentes e fiscalização por parte das equipes técnicas. Sobre os alvarás para os mototaxistas, por exemplo, não era possível a emissão do documento na sede do órgão, antes só seria possível retirar na Prefeitura, hoje, a emissão é feita no SCtrans. A aquisição de uma viatura nova, para auxiliar nos trabalhos foi um dos passos importantes no inicio de sua gestão. A construção de novas rotatórias, para viabilizar melhor fluidez no trânsito de Cajazeiras e, construção de uma rotatória na Avenida Severino Cordeiro, com Avenida Brasil e Avenida Comandante Vital Rolim, tem grande apelação pública e os primeiros trabalhos já foram iniciados.

Erro por emissão de multas indevidas: Há alguns anos atrás os agentes trabalhavam com o talonário manual passivo de muitos erros, hoje, os agentes trabalham com o talonário eletrônico, no instante da aplicabilidade da multa e na consulta das placas do veículo já se tem um histórico. Na maioria das vezes acontece que os condutores estão implicados em imprudência, mas os agentes fazem fotografias para salvaguardar sua imparcialidade. Em alguns casos o condutor pode recorrer na (JARI – Junta Administrativa de Recursos de Infração), onde uma equipe técnica vai avaliar os procedimentos e ocorrências de rua.

Um dos apresentadores – Humberto Nóbrega, afirmou para o Superintendente João Vitor que o trânsito de Cajazeiras é ruim. “Eu fiz um pequeno percurso aqui na cidade na companhia de um servidor público municipal e, verificamos juntos às irregularidades com mais de (60) veículos em desacordo com a legislação de trânsito”. “Os gestores são reféns dos donos da cidade”. “A SCtrans está enxugando gelo”, diz Humberto.

João Vitor fez referências dos comentários de Humberto e discordou, na sequência – expôs; “Em apenas quatro meses do primeiro ano da nossa gestão (2017), foram realizadas mais fiscalizações e aplicadas às devidas punições (multas) que em todo o ano de (2016), nós fazemos um trabalho educativo em pontos específicos da cidade, como por exemplo, nos novos conjuntos semafóricos”. O SCtrans tem uma sala de aula para educação no trânsito, para pessoas e alunos de todas as classes. Ainda de acordo com João, o trânsito brasileiro registra o segundo lugar no mundo em mortes violentas.

sensacionalismo, ou divergência política

Sobre o caso de um suposto secretário municipal ter sido flagrado estacionando seu carro na contra mão e em cima de uma faixa de pedestre, o Superintendente João Vitor atribuiu o fato a sensacionalismo ou divergência política e, que a pessoa que denunciou possa ter alguma desavença com o SCtrans – ele justificou que a notificação foi feita.

Nesse caso especifico, a multa foi feita sim, agora eu não vou pegar a multa e divulgar não, porque isso é falta de ética, a pessoa interessada, pode ser qualquer uma, ou o próprio Ministério Público, que queira saber em relação a esse caso, pode entrar com o pedido de esclarecimento se dirigindo ao Sctrans, e solicitar a cópia da multa”, justificou.

– Tomando o momento como oportuno após as afirmações do superintendente, a direção da Rádio Rural FM de Cajazeiras, se antecipou e redigiu um oficio – solicitando cópia da lavratura da multa. O mesmo titubeou a principio, mas acabou assinando como recebida à solicitação. Vale ressaltar, que a direção da rádio logo receba a cópia fará a devida publicação, para comprovar toda idoneidade nas ações executadas naquela autarquia municipal de trânsito.

 

Redação

Sobre o Autor

Rádio Rural FM administrator

Deixe uma resposta