Categoria Vídeos

porpjbarreto

Abandono: moradores do Azevém clamam por reforma de cemitério do distrito há quase meio ano

Em total abandono, os moradores do Distrito de Azevém, localizado na região sul de Cajazeiras, clamam às autoridades locais, que seja realizada uma reforma no cemitério público da referida comunidade, pois, há quase meio ano uma das paredes caiu e não houve respostas à comunidade.

Ainda de acordo com reclamações chegadas a nossa redação e devido à distância para a sede do município, as autoridades fazem de conta que não existem problemas a resolver.

 

Com Folha VIP

porpjbarreto

Farra: Prefeitura de Cajazeiras gastou quase R$ 3 milhões com locação de veículos, denuncia Marquinhos Campos

Material fornecido por meio de auditoria.

Em entrevista de rádio realizada na manhã da última terça-feira (04), o pré-candidato Marquinhos Campos (PSB) fez uma denúncia de natureza grave em desfavor da Prefeitura Municipal de Cajazeiras e, consequentemente seu gestor, o prefeito José Aldemir Meireles (PP).

De acordo com dados obtidos através do Portal da Transparência, entre os anos de 2017 e 2020, a Prefeitura de Cajazeiras teria autorizado e pago o gasto astronômico de quase R$ 3 milhões de reais, para manter a frota automotiva locada.

Ainda segundo o denunciante, com esta soma em recursos públicos, o gestor poderia ter comprado cerca de 76 veículos populares, mas preferiu locar de uma empresa, que segundo a Receita Federal tem sua sede localizada à Rua João Rodrigues Alves, nº 399, sala 05, Centro de Cajazeiras – em nome do empresário José Luiz Ferreira Neto.

Certidão obtida na Receita Federal

Certidão obtida na Receita Federal

 

Redação com Assessoria

porpjbarreto

Veneziano antecipa voto favorável ao Fundeb e elogia caráter permanente e aumento no percentual de composição do fundo

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) destacou, em pronunciamento no Senado e em uma live do programa “Agenda Brasil”, a aprovação, na Câmara dos Deputados, da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 26/2020) que torna permanente o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

O senador antecipou o seu voto favorável à aprovação do Fundeb, por entender a extrema importância de ampliar os investimentos em Educação para garantir um futuro melhor para o nosso país.

Veneziano destacou dois pontos que ele considera de fundamental importância no novo Fundeb. O primeiro, é que o Fundo passa a ser permanente, nem a necessidade de estar sempre sendo renovado; e o segundo é a ampliação dos percentuais de composição do fundo por parte do governo, de 10% para 23%, de forma gradativa.

Como membro titular da Comissão de Educação do Senado, Veneziano enfatizou que em nenhuma fase da história, nenhuma nação se fez forte sem que houvesse efetivos investimentos no setor educacional.

Ele disse que o Fundo se constituiu em uma grande conquista para a educação, e para a Juventude, e trará grandes benefícios para o País. Para ele, a votação dos deputados foi uma vitória do povo brasileiro, especialmente dos estudantes e professores.

— Ter o Fundeb extinto seria algo extremamente melancólico e os desastres e as consequências seriam maiores — ressaltou.

Auxílio Emergencial para a Cultura – Em outra parte do pronunciamento, o senador Veneziano destacou a aprovação da Medida Provisória (MP) 986/2020, que detalha os repasses a estados e municípios dos valores destinados ao auxílio emergencial para o setor cultural. De acordo com Veneziano, o setor tem sido um dos mais afetados por causa da pandemia do novo coronavírus.

Para Veneziano, que foi o relator da matéria no Senado, os cancelamentos de shows e apresentações artísticas, para evitar aglomeração, levaram ao desemprego e à diminuição de renda de milhares de profissionais. Veneziano disse que cobrará do governo a liberação para quem realmente precisa.

— Venturosamente contou com o apoiamento de toda a Casa. Foram 76 votos favoráveis à medida provisória. Isso dará ao governo a possibilidade e a oportunidade, porque nós vamos também cobrar, de o mais brevemente possível fazer a liberação desses montantes: R$ 3 bilhões para estados e municípios — disse.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Bolsonaro visita Serra da Capivara e anuncia recursos para o turismo

Serão investidos R$ 6,5 milhões para incentivar o turismo na região

No Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, o presidente da República Jair Bolsonaro conheceu os maiores e mais antigos sítios arqueológicos das Américas. No local exitem cerca de 35 mil desenhos rupestres espalhados por mais de 1.300 sítios que registram a presença do homem pré-histórico no continente americano há cerca de 48 mil anos. O parque é considerado patrimônio cultural da humanidade.

“É um país maravilhoso. Ninguém tem o que nós temos. O nosso foco é descobrir para muitos brasileiros uma região tão linda como essa”, disse Bolsonaro ao visitar pela primeira vez a Serra da Capivara.

O presidente também visitou o Museu da Natureza, que faz parte do complexo do Parque Nacional da Serra da Capivara e conta a história do território desde a época dos dinossauros até os dias atuais.

Durante a visita foi anunciado um investimento do governo federal de cerca de R$ 6,5 milhões para incentivar o turismo na região. Os recursos vão ser aplicados principalmente na pavimentação de rodovias e na reforma do centro de visitantes do parque.

Para o presidente Bolsonaro é preciso mostrar para o mundo as belezas do Brasil.

“Nenhum país do mundo tem o potencial para o turismo que nós temos. Estávamos indo muito bem ano passado, lamentavelmente veio a epidemia. Nós preparamos agora, com o ministro Marcelo Álvaro Antonio, do Turismo, voltar ao que éramos ano passado, para que, se Deus quiser, final do ano que vem, a gente consiga colocar o turismo, no Brasil, no lugar que ele merece, no tocante ao seu potencial turístico”, afirmou o presidente.

O Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, que também visitou o parque, disse que os investimentos do governo são necessários para atrair mais visitantes para o nordeste. Para facilitar o acesso a região, o governo federal ajudou a desenvolver o projeto para a instalação de um aeroporto internacional na cidade de São Raimundo Nonato, onde fica a sede do Parque Nacional da Serra da Capivara.

Veja na TV Brasil:

 

Agência Brasil

 

porpjbarreto

Em sessão remota do Senado, Veneziano destaca ação do Governo da Paraíba contra a pandemia que ganhou referência no Nordeste

Durante mais uma sessão remota do Senado Federal, o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) fez referências elogiosas ao Governo do Estado pelo fato de a Paraíba ter conseguido se destacar, no Nordeste, como a unidade federativa que mais efetuou testes na população para detecção do novo coronavírus. Veneziano elogiou mais esta ação do governo, através da Secretaria Estadual de Saúde, e cumprimentou o governador João Azevêdo e o secretário Geraldo Antônio de Medeiros.

“Eu quero aqui, por uma questão de justiça, mencionar um fato que hoje nós, paraibanos, tomamos conhecimento. A Paraíba, entre os nove estados do Nordeste, foi o que mais testou até esse exato instante. Isso não significa dizer que tenhamos alcançado o ideal, mas já foi uma demonstração de comprometimento, de esforço que o Governo do Estado, sob a condução do governador João Azevêdo, que as secretarias, principalmente a Secretaria de Saúde, sob a gestão competente, diligente, ativa e franca do secretário Geraldo Antônio de Medeiros tem demonstrado”, afirmou Veneziano.

Ele lembrou que, além de ter sido o estado nordestino que mais testou a população, a Paraíba está em sexto lugar entre as 27 unidades da Federação. “O Brasil testou pouco, é fato. Tanto é verdade que, segundo alguns estudiosos, os números que foram identificados com o coronavírus até agora estão seis ou sete vezes a menor do que de fato teríamos se houvesse uma testagem com um percentual maior. Mas, mesmo assim, é importante que nós assim façamos esse registro”.

Em sua fala, que foi transmitida ao vivo para todo o país através da TV Senado, Veneziano citou os 4 meses que se passaram até agora com a população convivendo com a dura realidade da pandemia e disse que, neste período, muitos agentes políticos tem sofrido provocações e questionamentos, mesmo envidando esforços para tentar conter o avanço do coronavírus com o mínimo possível de prejuízos.

“Então, momentos que nos reservam a cumprimenta-los são importantes. Até para que eles possam estar estimulados a continuar atuando para nos levar ao momento derradeiro dessa pandemia. As minhas saudações à condução do Governo do Estado da Paraíba, estando à frente o governador João Azevêdo, e o secretário Geraldo Antônio de Medeiros”.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Crédito: Relator da MP 975 sugere usar máquinas de cartão para redirecionar recursos emergenciais a empresários

Nova modalidade que dá faturamento do negócio como garantia é saída para destravar crédito, defende Efraim Filho; relatório será votado essa semana

Depois que o programa do governo federal para financiar a folha de pagamento não teve a adesão esperada dos empresários, parte dos recursos deve ser redirecionada a uma nova linha de crédito que usa maquininha de cartão. A solução para destravar a ajuda a pequenos e médios negócios foi anunciada pelo deputado Efraim Filho, relator da MP 975 na Câmara. Segundo o parlamentar, a oferta de crédito diretamente no aparelho utilizado pelo empresário vai funcionar como um empréstimo lastreado nos rendimentos futuros. Atualmente, para que um ativo seja aceito em empréstimo é preciso que se apresente uma garantia de valor. Essa garantia é chamada de lastro.

“A ideia é que chegue uma mensagem na maquininha do empresário dizendo ‘empreendedor, você tem um limite X de crédito, com tal taxa de juros e tal prazo. Para aceitar clique 1, para não aceitar clique 2’. Se ele aceita, já estará disponibilizado, com a garantia sendo o próprio faturamento que virá”, esclarece. A saída encontrada é uma forma de corrigir os erros na concepção do Programa Emergencial de Suporte a Empregos (PESE), criado pela MP 944.

Efraim Filho lembra que R$ 40 bilhões estão parados e precisam chegar “na ponta da linha”. O parlamentar deixa claro que o redirecionamento dos recursos, proposto em seu parecer da MP 975, não altera a vigência da outra norma editada pelo governo federal.

O texto do relator também prevê mudanças no Programa Emergencial de Acesso a Crédito (PEAC), ampliando a garantia da União. A redação original estabelecia repasse público de R$ 20 bilhões para o Fundo Garantidor para Investimentos (FGI), pelo qual o governo assumiria 30% do risco. Agora, essa participação federal será de 80%, com stop loss de 20% a 30% (mecanismo que limita potenciais perdas).

A proposta do parlamentar é que a taxa de juros seja de 1% ao mês e o prazo de carência para pagar a primeira parcela seja de seis a 12 meses. “Hoje, os programas preveem prazos muito apertados para empresas, especialmente as de pequeno porte, que estão com as portas fechadas. Não adianta ter acesso a empréstimos se não tiver prazo de carência. Não adianta pegar crédito para começar a pagar a partir do mês do que vem. No contexto da pandemia, o empreendedor não consegue fazer isso”, argumenta Efraim Filho.

Na ótica do advogado e professor de direito constitucional André Lopes, as mudanças na MP 975 atendem a reivindicações do setor produtivo, que em um primeiro momento enfrentou dificuldade para resgatar o crédito nas instituições financeiras.

“Com o acesso mais amplo oportunizado pela medida provisória, já que ela também coloca a União como garantidora desse crédito, é de se imaginar que o acesso seja mais amplo, oportunizando maior dinâmica de mercado, o aquecimento da economia, contratação de trabalhadores, diminuindo o problema que hoje é experimentado por conta da pandemia”, contextualiza.

Os empréstimos do Programa Emergencial de Acesso a Crédito são voltados a empresas que tiveram faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 300 milhões em 2019. No total, os empreendimentos que estão dentro desse recorte empregam, juntos, mais de três milhões de trabalhadores. A expectativa do deputado Efraim Filho é que seu relatório possa ser votado ainda nesta semana, na Câmara.

 

Com informações de Brasil61

porpjbarreto

Deputado Jeová participou de diálogo virtual que debateu Políticas Públicas de Segurança Alimentar na Paraíba

Foi a partir do tema: “Diálogo com Parlamentares: Políticas Públicas de Segurança Alimentar na Paraíba”, que aconteceu uma reunião virtual, na manhã desta sexta-feira (03), com a participação de representantes de ONGs, movimentos sociais e parlamentares paraibanos, entre os quais, o deputado estadual Jeová Campos que preside a Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar da ALPB. A reunião coordenada pelo vice-presidente do Consea-PB, Waldir Cordeiro, e que contou ainda com a participação da deputada Cida Ramos, do deputado Chió e da campesina Roselita Vitor, teve o objetivo de firmar compromissos para construção de políticas públicas de Segurança Alimentar que fortaleçam a Agricultura Familiar do Estado da Paraíba.

“Essa pauta precisa ser retomada o quanto antes. A saída do Brasil do Mapa Mundial da Fome da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) foi uma conquista da sociedade brasileira, consequência direta dos esforços dos governos Lula e Dilma e da sociedade civil, ancorada na decisão política de priorizar a soberania e a segurança alimentar e nutricional e o direito humano à alimentação adequada na agenda pública. Assim, o Brasil inovou com políticas públicas universais direcionadas prioritariamente às famílias de baixa renda, contribuindo, assim, para a ampliação do acesso a alimentos e a direitos sociais, conforme comprova a evolução dos indicadores sociais do país nos governos do PT. Contudo, o cenário político e econômico atual já apresenta ameaças e retrocessos sociais concretos, que têm repercussão direta na soberania e segurança alimentar e nutricional no Brasil. Por isso, essa discussão sobre políticas públicas de segurança alimentar é tão urgente, importante e necessária”, reitera Jeová.

O próximo passo agora será solicitar uma audiência com o governador, João Azevedo, o mais breve possível. O deputado Jeová também pediu a sua assessoria parlamentar para agendar, em data oportuna, uma audiência pública, na ALPB, para que se possa ampliar o debate sobre essa temática com os demais deputados. De acordo com o que foi debatido na reunião, o grupo pretende levar ao governador algumas pautas urgentes do setor, tais como, fortalecimento do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), a retomada imediata do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), a questão do Programa Emergencial de compra de alimentos da agricultura familiar e ainda o Projeto Cooperar/PB rural sustentável.

 

Assessoria

porpjbarreto

Radialista Márcia Rejane se despede do rádio e anuncia sua pré-candidatura a vereadora em Cajazeiras

Filiada ao (Partido Socialista Brasileiro – PSB), Márcia Rejane Oliveira Jerônimo, ou apenas Márcia Rejane para amigos e ouvintes, é radialista, operadora de rádio há mais de duas décadas, iniciou sua profissão nas extintas: Rádio Dom Bosco FM e, Independência FM.

Trabalhou por treze anos na Patamuté FM do Grupo Difusora, e por quase oito anos, trabalhou na Rádio Arapuan FM de Cajazeiras. Emissora que permaneceu até este dia (30) de junho de 2020, onde precisou se afastar para concorrer a uma vaga na Câmara Municipal.

Márcia Rejane é formada em Direito pela Faculdade São Francisco da Paraíba, atua nas redes sociais como digital influencer, tem um blog que leva seu nome e ativista da causa animal.

Em contato com a radialista, nesta terça-feira (30), Márcia Rejane falou de sua trajetória profissional e revelou que têm muitos projetos sociais e, que a política é a ponte para chegar aos objetivos. “Sempre pensei nas pessoas, fiz o que estava ao meu alcance, mas é pela política que nós sonhadores podemos fazer com que esses sonhos possam se tornar realidade, coloco meu nome à vontade do povo, pois foram muitos os pedidos, quero atuar na boa política, sou uma pessoa de bem e do bem”, finalizou.

Folha VIP de Cajazeiras

porpjbarreto

Governo aciona comporta do Eixo Norte da Integração do São Francisco

“É uma novela enorme que está chegando ao fim”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (26) que o Projeto de Integração do Rio São Francisco é uma “novela enorme que está chegando ao fim”. Bolsonaro participou, nesta sexta-feira, em Penaforte, no Ceará, da cerimônia de acionamento da comporta que será responsável pela chegada das águas do Eixo Norte do projeto ao estado do Ceará.

As primeiras obras, para o deslocamento de parte das águas do São Francisco, foram iniciadas em 2007 pelo Exército. A previsão original do governo da época era inaugurar até 2010 todos os canais, reservatório e estações de bombeamento. A expectativa do governo atual é que o projeto esteja concluído no próximo ano.

“Foi uma recomendação desde o início do governo que não deixaríamos nenhuma obra parada. Faz parte do nosso compromisso e ficamos muito felizes em trazer água para quem precisa”, disse o presidente em entrevista à TV Brasil, ao final do evento. “[O projeto vai beneficiar a] agricultura, irrigar terras, levar água para casa do cidadão nordestino que sempre teve carência disso. É uma novela enorme que está chegando ao fim”, completou.

Com a ação de hoje, a água que já abastece o Reservatório Milagres, em Pernambuco, passará pelo Túnel Milagres, na fronteira dos dois estados, começará a encher o Reservatório Jati, no Ceará, e seguirá, por fim, até a Paraíba e o Rio Grande do Norte.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco soma hoje 477 quilômetros (km) de extensão em dois eixos, o Norte com 260 km e o Leste com 217 km, e, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, é o maior empreendimento hídrico do país. “Quando todas a estruturas e sistemas complementares nos estados estiverem em operação, cerca de 12 milhões de pessoas em 390 municípios de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte serão beneficiadas com abastecimento de água”, informou a pasta.

 

Agência Brasil

porpjbarreto

GADA inicia distribuição de 6.000 mil máscaras a população de Cajazeiras

O Grupo de Amigos Diabéticos em Ação (GADA) por meio do seu presidente, Ronaldo Rodrigues anunciou que deu início a distribuição das 6.000 mil máscaras reutilizáveis confeccionadas pelo grupo com apoio da empresa Novonordisk Brasil.

Segundo Ronaldo Rodrigues, as máscaras estão sendo distribuídas à população do município que se encontra em situação de vulnerabilidade social, como as pessoas que apresentam doenças crônicas como o diabetes.

Ronaldo também enfatizou que alguns municípios que compõem a regional de saúde, polarizados por Cajazeiras, irão receber as doações.

Em maio de 2020, o Grupo Gada lançou a campanha denominada “Máscara Solidária” visando auxiliar nas ações de enfrentamento ao COVID-19.

Disponibilizando do apoio de costureiras voluntárias para confecção das máscaras e desenvolvimento do projeto. “Esse é um momento de união e nossa instituição está fazendo seu papel social, sempre buscando defender a garantia dos direitos das pessoas que convivem com diabetes”, ressaltou Ronaldo Rodrigues.

 

 

Com Assessoria