Categoria Tempo

porpjbarreto

Veja o volume diário dos principais açudes da Paraíba e sua evolução no mês de outubro

Monitoramento diário dos principais açudes públicos do estado. Volumes em milhões de m³.

Clique no nome de um açude para ver gráficos da evolução do seu volume.

Dias
Acauã (Argemiro de Figueiredo)

(Itatuba)

Capac. 253.000.000,00

Coremas

(Coremas)

Capac. 591.646.222,00

Engenheiro Ávidos

(Cajazeiras)

Capac. 255.000.000,00

Epitácio Pessoa

(Boqueirão)

Capac. 411.686.287,00

Gramame / Mamuaba

(Conde)

Capac. 56.937.000,00

Lagoa do Arroz

(Cajazeiras)

Capac. 80.220.750,00

Marés

(João Pessoa)

Capac. 2.136.637,00

Mãe dÁgua

(Coremas)

Capac. 567.999.136,00

Sumé

(Sumé)

Capac. 44.864.100,00

São Domingos

(São Domingos do Cariri)

Capac. 7.760.200,00

São Gonçalo

(Sousa)

Capac. 44.600.000,00

19 23,19 78,89 54,80 110,15 50,18 12 1,30 42,43 0,80 16,27
18 23,22 79,26 54,88 110,44 50,35 12,03 1,29 42,52 0,80 16,30
17 23,29 79,62 54,96 110,59 50,52 12,06 1,31 42,61 2,66 0,81 16,33
16 23,36 79,98 55,04 110,88 50,69 12,09 1,33 42,79 2,66 0,81 16,37
15 23,46 80,35 55,12 111,17 50,69 12,12 1,35 42,87 2,69 16,40
14 23,56 80,71 55,20 111,46 50,86 12,15 42,96 2,69 16,46
13 23,63 81,07 55,28 111,61 50,86 12,18 1,39 43,05 2,73 16,50
12 23,75 81,43 55,43 111,76 51,03 12,23 1,43 43,14 2,75 16,56
11 23,83 81,80 55,51 112,05 51,19 12,26 1,43 43,31 2,76 16,60
10 23,94 82,18 55,59 112,34 51,36 12,29 1,48 43,49 2,80 16,63
09 24,02 82,57 55,67 112,63 51,36 12,32 1,47 2,83 0,82 16,70
08 24,14 82,95 55,75 112,78 51,53 12,35 1,46 2,85 0,82 16,73
07 24,25 83,34 55,90 113,07 51,70 12,41 1,46 2,87 0,82 16,80
06 24,33 83,72 55,98 113,36 51,87 12,43 1,44 2,89 0,82 16,83
05 24,41 84,11 56,06 113,65 12,46 1,44 44,37 2,90 0,83 16,86
04 24,52 84,36 56,14 113,98 52,04 12,49 1,43 44,47 2,94 0,83 16,93
03 24,60 84,75 56,22 114,14 52,21 12,52 1,46 44,56 2,96 0,83 16,96
02 24,72 85,14 56,29 114,47 53,22 12,58 1,45 44,66 2,99 0,83 17,03
01 24,79 85,52 56,37 114,80 55,59 12,61 1,45 44,76 3,01 0,83 17,06

 

Fonte: AESA / DNOCS / CAGEPA | OBS: * sem informação

porpjbarreto

Governo volta atrás e decide que horário de verão deve começar no dia 4 de novembro

O Palácio do Planalto chegou a anunciar o adiamento do horário para 18 de novembro, porém voltou atrás da decisão após estudo de viabilidade

Foto: Governo Federal

Depois de muito vai e vem o Palácio do Planalto decidiu que irá manter o começo do horário de verão para o dia 4 de novembro. Normalmente, o horário tem início em outubro, mas, por conta do segundo turno das eleições, a mudança foi adiada.

Como o dia 4 de novembro cai no mesmo dia do Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem, o Ministério da Educação solicitou ao presidente Michel Temer que a data do início do horário de verão fosse adiada para não prejudicar os candidatos.

No começo do mês, o governo federal chegou a anunciar que iria adiar a data para o dia 18 de novembro, mas agora, depois de um estudo de viabilidade feito pelos ministérios de Minas e Energia e Transportes, foi concluído que a nova mudança seria inviável.

Ou seja, no dia 4 de novembro, os moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país devem adiantar os relógios em uma hora. Agora, o leste do Amazonas, Roraima e Rondônia deixam o relógio atrasado em duas horas em relação a Brasília. Já o Acre e a parte oeste do Amazonas atrasam o relógio em três horas em relação ao horário oficial do país.

Reportagem: Cintia Moreira