Categoria Slide

porpjbarreto

Visivelmente insatisfeita por não ter nomes do PP na equipe de transição Romero-Bruno, Daniella manda recado: “Ninguém ganha sozinho”

Em entrevista a uma emissora de rádio de Campina Grande nesta quarta-feira, 02, a senadora Daniella Ribeiro (PP) falou sobre o resultado das eleições 2020 para sua sigla na Paraíba. Ela destacou que o PP saiu fortalecido, com a eleição 22 prefeitos. “Essa vitória teve uma definição muito grande”. A senadora também foi questionada como avaliou a não indicação de nenhum nome do PP para compor a equipe de transição do governo Romero Rodrigues (PSD) para a gestão de Bruno Cunha Lima (PSD), em Campina Grande.

Sobre o resultado das eleições 2020, ela destacou que a sigla fez 22 gestores municipais, 242 vereadores, além de 17 vice-prefeitos. “É um significado forte para o partido”, disse, destacando a grande articulação que seu irmão, o deputado federal Aguinaldo Ribeiro, teve neste processo.

Ainda sobre o irmão, ela destacou que grande parte das obras que Romero Rodrigues inaugurou em Campina Grande, como o complexo Aluízio Campos, se deve a verbas federais conquistadas pelo irmão, em Brasília. “A parceria com Aguinaldo deu frutos. O prefeito leva o projeto e depende de quem está lá”, comentou.

Sobre a força do PP em Campina e como avalia a não indicação de nomes do PP para compor a equipe de transição do governo Romero Rodrigues (PSD) para a gestão de Bruno Cunha Lima (PSD) na cidade, ela afirmou que o PP teve um papel importante na eleição de Bruno Cunha Lima. “Nossa participação foi importante, pois tínhamos mais tempo de guia que o próprio PSD de Romero. Ninguém ganha sozinho. Eu vou responder sobre mim.”

Daniella lembrou, como exemplo, da época em que sua família apoiou, em 2014, o então candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB), mas que em Campina ainda fazia oposição ao governo do então prefeito Romero Rodrigues. “Toda cidade tem sua realidade”, afirmou, destacando que sua sigla em Campina Grande, além do vice-prefeito, fez dois vereadores.

Veja os nomes da equipe de transição em Campina de Romero e Bruno:

Da atual equipe de auxiliares diretos de Romero:

– Diogo Flávio Lyra Batista (Secretário de Administração)

– Raimundo Asfora Neto (Secretário de Esporte, Juventude e Lazer)

– Antônio Hermano (Presidente do Ipsem)

– Ricardo Wagner (Controlador Geral do Município)

Indicados por Bruno:

Ex-secretários municipais de Campina Grande e do Governo do Estado:

– Gustavo Nogueira (Advogado)

– Harrison Targino (Administrador)

Advogadas:

– Mariana Teles

– Larissa Almeida

Empresário:

– Gustavo Braga

 

Redação

porpjbarreto

Volante Judson é eleito o defensor do ano pelos jogadores do San Jose Earthquakes

Na sua segunda temporada atuando no futebol dos Estados Unidos, Judson segue encantando os americanos com sua vitalidade dentro de campo. O “motorzinho” do San Jose Earthquakes foi escolhido pelos próprios companheiros de clube como o defensor do ano.

“Fico feliz pelo reconhecimento. Eu tento deixar o máximo dentro de campo e acredito que eles acabam valorizando essa entrega. Essa é uma votação que acontece todo ano e nós temos que votar nos nossos próprios companheiros de equipe. Tem sido uma experiência incrível atuar na MLS e me sinto cada dia mais em casa. O nosso grupo é incrível e agradeço demais todo suporte que eles sempre me deram por aqui”, revelou Judson, de 27 anos.

Eliminado nas quartas de final da MLS, Judson faz um balanço positivo da atípica temporada. “Acredito que por todas as dificuldades, conseguimos fazer um bom trabalho. Tivemos um período bastante instável dentro da competição, mas reagimos e conquistamos uma classificação importante para às quartas de final. Infelizmente não avançamos, mas lutamos até o último momento”, destacou.

Com 57 jogos com a camisa do San Jose, Judson está retornando ao Brasil nos próximos dias para passar férias e deve retornar ao país americano no início de janeiro.

 

Foto: Divulgação/San Jose Earthquakes

Por Gustavo Neves / Assessor de Imprensa

porpjbarreto

ALPB derruba veto do governador e visita hospitalar virtual a pacientes com Covid na PB virará realidade

Com 25 votos favoráveis e apenas uma abstenção do deputado Ricardo Barbosa, a Assembléia Legislativa da Paraíba aprovou, durante sessão remota nesta manhã de quarta-feira (02), a derrubada do Veto do governador João Azevêdo ao Projeto de Lei 1.853/2020, que institui a visitação hospitalar virtual, através de videochamadas de familiares, para pacientes internados em hospitais públicos do Estado, vítimas do novo coronavírus. O deputado estadual Jeová Campos, autor da propositura, comemorou a decisão dos colegas e reiterou que sua iniciativa teve como foco humanizar, ainda mais, o tratamento dos pacientes de Covid na Paraíba. “Essa iniciativa humaniza o tratamento de saúde do paciente porque reduz a tristeza e isolamento dele e também dos familiares que ficam afastados de um ente querido, de um amigo, sem ter como ficar perto, na medida em que permite ver e falar com a pessoa e interagir com ela, mesmo que virtualmente”, disse o deputado.

Em seus argumentos, Jeová lembrou ainda que não havia sentido para o veto, já que a proposta não gera nenhum ônus para o Governo e promove a isonomia de atendimento entre os pacientes. “Quem está internado em UTI comum tem direito a duas visitas por dia e por que não permitir que, uma vez ao dia, como propomos, o paciente de Covid possa ter uma interação com os seus familiares, mesmo que virtualmente?”, indagou Jeová. O deputado lembrou de casos tristes, recentemente, acontecidos que envolveu pacientes de Covid. “A senhora Maria Feitosa ficou 30 dias internada sem ter contato nenhum com a família. Foi a óbito por causa do Covid e a família não pôde se despedir dela. Esse é apenas um dos casos, mas tivemos outros, como de meu primo Raimundo Campos e do Sr. José Braga. Se nosso PL estivesse em vigor, a família dessas e de tantas outras pessoas teriam tido a oportunidade de acompanhá-los em seus últimos dias”, reiterou o parlamentar.

Para o deputado Jeová Campos, com a manutenção da proposta, a Paraíba vai assegurar esse direito aos pacientes, que devido à contaminação pelo novo coronavírus têm que se manter isolados, sem nenhum contanto com seus familiares, o que aumenta a angustia de quem está internado e de quem está em casa, sem poder acompanhar o ente querido. “Isso já está acontecendo em outros estados do país e fico  muito feliz de inserir a Paraíba nesta nova realidade que é, antes de tudo, uma questão de humanidade, de sensibilidade e empatia, ainda mais num momento em que a gente percebe que os casos da doença estão aumentando”, destacou o parlamentar.

Outros deputados, antes da votação da matéria, se pronunciaram a favor da derrubada do veto, a exemplo da Dra. Paula que parabenizou Jeová pela iniciativa. “Essa videoconferência proporciona conforto espiritual e melhora considerável no quadro do paciente, inclusive, aumentando as defesas do organismo. Quero parabenizar o deputado Jeová pela iniciativa que tem todo o meu apoio”, disse a parlamentar que também é médica. A deputada Estela Bezerra também reiterou apoio ao projeto. “Essa iniciativa é muito importante e contribui para humanizar a assistência aos pacientes do Covid”, disse ela.

De acordo com a proposta, não há custo para o serviço, já que a chamada tem que ser feita do próprio celular do paciente ou de familiares. Segundo o PL, os horários para a visita hospitalar virtual devem ser definidos por cada unidade hospitalar, obedecendo aos protocolos de proteção aos profissionais de saúde, acontecer três vezes por semana e durar, no máximo, dez minutos. Para efeito das ligações, deverão ser utilizados aparelhos dos pacientes ou de seus familiares, objetivando garantir a comunicação entre os mesmos. “Cada unidade estabelecerá seu rito e fará a avaliação de quais pacientes estarão em condições de participar das videochamadas”, diz o parlamentar.

 

Assessoria

porpjbarreto

Em reunião com Veneziano, deputado Júnior Araújo e prefeito eleito de Bonito de Santa Fé articulam recursos para o município

O prefeito eleito de Bonito de Santa Fé, Ceninha Lucena participou de reunião esta semana com o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB), encontro este articulado pelo deputado estadual Júnior Araújo (Avante), para tratar de destinação de verbas para a cidade. Na oportunidade, o novo gestor obteve do senador as garantias necessárias para as parcerias em favor do povo desta cidade.

“Acompanhando o Prefeito Ceninha Lucena na busca por recursos e investimentos para a cidade de Bonito de Santa Fé (PB), junto ao Senador Veneziano e o Deputado Federal Efraim Filho. Muita coisa boa para a cidade de Bonito de Santa Fé. Aproveitei para comunicar ao Prefeito Ceninha que destinei recursos de minhas emendas individuais para construção do portal de entrada da cidade. Aqui é trabalho de verdade!”, disse Júnior Araújo, agradecendo ao senador pelo apoio firmado para obras no município.

Segundo o prefeito Ceninha Lucena, a perspectiva para realizar o desenvolvimento de projetos com o apoio do senador Veneziano é muito boa, tendo em vista sua constante atuação em favor do municipalismo. “Estamos juntos em prol da população”, disse.

Veneziano ratificou a importância dessa confiança que, segundo ele, será retribuída com muito trabalho para a melhoria da qualidade de vida da população de Bonito de Santa Fé. “Nosso gabinete está aberto para todos os gestores que queiram nossa ajuda para a melhoria da qualidade de vida dos seus munícipes”, afirmou.

 

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Aids: o vírus do preconceito agride mais que a doença

O organismo humano é a mais extraordinária máquina do mundo. Mesmo assim, falha. Contudo, com Amor, até os remédios passam a ter melhor resultado. Por isso mesmo, a decisão da Assembleia Mundial de Saúde, com o apoio da ONU, de instituir, desde outubro de 1987, o primeiro de dezembro como o Dia Mundial da Luta contra a Aids, é de enorme importância. Tanto que, no ano seguinte, nosso país adotou a data por meio de uma portaria assinada pelo Ministério da Saúde.

Nossos Irmãos que padecem com o vírus HIV e os que sofrem de outros males físicos, mentais ou espirituais precisam, em primeiro lugar, de Amor Fraterno, aliado ao socorro médico devido. Se a pessoa se sentir espiritual e humanamente amparada, criará uma espécie de resistência interior muito forte, que a auxiliará na recuperação ou na serenidade diante da dor. Costumo afirmar que o vírus do preconceito agride mais que a doença.

Aos que sofrem o abandono a que foram relegados por antigos correligionários, por amigos de discussão intelectual e até mesmo pelos seus entes mais queridos, o conforto destas palavras do saudoso dom Paulo Evaristo Arns (1921-2016), cardeal-arcebispo emérito de São Paulo, na sua tocante obra Da Esperança à Utopia — Testemunho de uma Vida“A graça de Deus não esquece ninguém nem se regula por crachás. Basta lembrar o segundo capítulo do livro Gênesis para sentir como o sopro de Deus infunde vida ao ser humano e lhe dá como companheira a Esperança por toda a vida. (…) Afinal, o mundo é de Deus, e Deus está presente no coração de cada pessoa, por menos que esta O sinta ou O exprima de viva voz. (…) A utopia é a união de todas as esperanças para a realização do sonho comum. Se realizarmos este sonho, teremos construído uma nova realidade”.

Longe do Amor Fraterno, ou Respeito, se assim quiserem apelidá-lo, o ser humano jamais saberá viver em Sociedade Solidária Altruística Ecumênica, porque a sua existência ficará resumida a um terrível “cosmos”, o mesquinho universo do egoísmo. Por esse motivo, escreveu o pensador e sociólogo francês Augusto Comte (1798-1857): “Viver para os outros é não somente a lei do dever, mas também da felicidade”. Trata-se de uma lição que ninguém deve esquecer em circunstância alguma.

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor. 

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

porpjbarreto

Após aliança com o Cidadania, Daniella esquece críticas e o constrangimento a que submeteu o governador João Azevêdo em rede nacional

A senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), que até o ano passado era uma ferrenha crítica da gestão do governador João Azevedo (Cidadania), ao qual disparava constantes ataques, parece que se acomodou, ao ficar dentro da base do governador, numa aliança feita com o então candidato e hoje prefeito eleito da capital, Cícero Lucena (PP), junto com o Cidadania.

Antes da campanha, a senadora utilizou espaço na tribuna do Senado, inclusive com transmissão ao vivo para todo o país pela TV Senado, constrangendo o governador João Azevêdo e exigindo respostas do governo da Paraíba em relação aos contratos celebrados com a Cruz Vermelha, parceria público-privada responsável pela gestão dos hospitais públicos no estado. A parlamentar constrangeu o governador ao citar a “Operação Calvário”, realizada pelo Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco).

Daniella acusava o governador João Azevêdo de omissão, por não responder sobre o suposto envolvimento de secretários na realização de contratos investigados pelo Gaeco. “O desvio de recursos custou vidas de paraibanos, que morreram esperando um atendimento que não chegou. Morreram aguardando a liberação de macas enquanto gestores aumentavam os seus patrimônios com carros blindados de luxo e casas cinematográficas. O povo paraibano foi penalizado na assistência à saúde sem dó nem piedade — denunciou a senadora. Assista no link: https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2019/03/20/daniella-ribeiro-pede-respostas-do-governo-da-paraiba-sobre-suspeitas-em-contratos-na-saude

Daniella disse que, desde 2011, quando o contrato com a instituição foi oficializado, solicitou inúmeras audiências públicas para que as prestações de contas dos serviços fossem repassadas para a população, o que não aconteceu. Ela relatou ainda o que denominou de “calvário”, ao citar a baixa remuneração de policiais civis e o colapso no abastecimento de água em cidades paraibanas como Campina Grande, Queimadas, Pocinhos e Barra de Santana, atingindo cidades vizinhas e afetando mais de 500 mil moradores. Mas desde que realizou a aliança com o governador João Azevêdo a senadora não mais cita nada da ‘Operação Calvário’, tendo entrado num silêncio absoluto.

Redação com Agência Senado

porpjbarreto

Deputado Jeová propõe inclusão de conteúdos referente à literatura paraibana na grade curricular do Ensino Médio de escolas no Estado

A literatura paraibana é rica, diversificada e imensa e deixou seu legado para além das fronteiras do estado. Nomes como Augusto dos Anjos, Pedro Américo, Ariano Suassuna e José Lins do Rego, são referenciais de belas obras, conhecidos em todas as partes do Brasil, mas, infelizmente, muitos estudantes não os conhecem ou pouco sabem de suas obras.

Para dar maior visibilidade à literatura paraibana aos alunos dos estabelecimentos de ensino do Estado, proporcionando maior conhecimento da rica trajetória literária local, o deputado estadual Jeová Campos está propondo a inclusão de conteúdos referentes à literatura paraibana na grade curricular do Ensino Médio das escolas públicas e privadas da Paraíba. O Projeto de Lei Ordinária – PLO 2246/2020 ainda será apreciado em plenário.

“Essa foi uma forma que entendo ser salutar para enaltecer os valores literários paraibanos, sem prejuízo dos conteúdos relacionados aos grandes nomes da literatura nacional. Além dos já citados autores temos nomes como Bráulio Tavares, Elizabeth Marinheiro, Ivan Bichara, Marília Arnaud, entre tantos outros ilustres escritores que muitas vezes são reconhecidos lá fora, mas não têm o devido reconhecimento em sua própria terra natal, muitas vezes até por falta de incentivo e oportunidade”, afirma o parlamentar, que acredita ser essa forma um bom estímulo para se mudar essa realidade.

 

Assessoria 

porpjbarreto

Habilitações vencidas em 2020 terão um ano a mais de validade

Resolução do Contran entrou em vigor hoje

Está em vigor, a partir de hoje (1º), a resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que restabelece os prazos para a regularização das carteiras nacionais de Habilitação (CNHs) vencidas.

Segundo a nova resolução, os documentos de habilitação vencidos em 2020 ganharam mais um ano de validade. Com isso, a renovação das CNHs vencidas em 2020 ocorrerá de forma gradual, de acordo com um cronograma estabelecido no documento.

A medida inclui também a Autorização para Conduzir Ciclomotores (ACC) e a Permissão Para Dirigir (PPD), documento provisório utilizado no primeiro ano de habilitação do condutor. Pelo texto, a renovação ocorrerá com base no mês de vencimento do documento.

Ainda de acordo com a resolução, para fins de fiscalização, qualquer documento de habilitação vencido em 2020 deve ser aceito até o último dia do mês correspondente em 2021.

A medida, publicada no último dia 24, revogou uma portaria publicada em março pelo órgão, que suspendeu os prazos para a renovação das CNHs, aplicação de multas, transferência de veículo, registro e licenciamento de veículo novo, entre outros, em razão da pandemia do novo coronavírus.

Cronograma de renovação de CHNs vencidas

Data de vencimento Período para renovação
De 1º a 31 de janeiro de 2020 De 1º a 31 de janeiro de 2021
De 1º a 29 de fevereiro de 2020 De 1º a 28 de fevereiro de 2021
De 1º a 31 de março de 2020 De 1º a 31 de março de 202
De 1º a 30 de abril de 2020 De 1º a 30 de abril de 2021
De 1º a 31 de maio de 2020 De 1º a 31 de maio de 2021
De 1º a 30 de junho de 2020 De 1º a 30 de junho de 2021
De 1º a 31 de julho de 2020 De 1º a 31 de julho de 2021
De 1º a 31 de agosto de 2020 De 1º a 31 de agosto de 2021
De 1º a 30 de setembro de 2020 De 1º a 30 de setembro de 2021
De 1º a 31 de outubro de 2020 De 1º a 31 de outubro de 2021
De 1º a 30 de novembro de 2020 De 1º a 30 de novembro de 2021
De 1º a 31 de dezembro de 2020 De 1º a 31 de dezembro de 2021

Transferências de veículos

A resolução também determina que, a partir de 1º de dezembro de 2020, sejam retomados os prazos para serviços como transferência veicular, comunicação de venda, mudança de endereço, conforme previsto no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Em relação à transferência de veículos adquiridos de 19 de fevereiro de 2020 a 30 de novembro de 2020, o Contran diz que os departamentos estaduais de Trânsito (Detrans) dos estados e do Distrito Federal poderão estabelecer cronograma específico para a efetivação da transferência de propriedade e que ele deverá ser informado ao Contran até 31 de dezembro de 2020.

Caso os Detrans não estabeleçam um cronograma específico, a transferência de propriedade de veículo adquirido no período indicado deverá ser efetivada até 31 de dezembro de 2020.

Para os veículos novos, adquiridos no período de de 19 de fevereiro de 2020 a 30 de novembro de 2020, também valerá a data 31 de janeiro de 2021 para a efetivação do registro e licenciamento.

Infrações

A resolução também retoma a partir de hoje, os prazos previstos para as infrações cometidas, a exemplo dos prazos para defesa da autuação e recursos de multa; defesa processual e de suspensão do direito de dirigir e de cassação do documento de habilitação, bem como identificação do condutor infrator e expedição de notificações de autuações.

No caso das notificações já enviadas, a resolução posterga para 31 de janeiro de 2021, os prazos para a apresentação de defesa prévia e indicação do condutor, posteriores a 20 de março de 2020. O mesmo prazo vale para as notificações de penalidade.

Já para o envio de notificações registradas no período de 26 de fevereiro até o dia 30 de novembro, será observado um cronograma de 10 meses. Este prazo será contado a partir da data de cometimento da infração. Desta forma, por exemplo, os motoristas que cometeram infrações em fevereiro e março de 2020 deverão ter as notificações de autuações enviadas em janeiro de 2021.

“A autoridade de trânsito deverá providenciar, sempre que possível, leiaute diferenciado para a expedição das NAs [notificações de autuação] decorrentes de infração cometida de 26 de fevereiro de 2020 a 30 de novembro de 2020, ressaltando, com clareza, que estas notificações contam com prazos diferenciados”, diz a resolução.

Já os prazos das licenças para funcionar como Instituição Técnica Licenciada (ITL), vencidos de 20 de março de 2020 a 30 de novembro de 2020, ficam prorrogados para 31 de janeiro de 2021.

 

Agência Brasil

porpjbarreto

Dezembro Vermelho: Santa Rita inicia campanha de combate à Aids

O mês de dezembro iniciou e uma nova campanha de conscientização será desenvolvida ao longo do período: prevenção e combate à Aids. As equipes da Secretaria de Saúde de Santa Rita já começaram as ações alusivas ao Dezembro Vermelho e realizaram, nesta terça-feira (01), Dia Mundial de Luta contra a Aids, uma grande ação no centro da cidade.

O local escolhido foi a maternidade Flávio Ribeiro Coutinho, com abordagem educativa à população, distribuição de panfletos informativos e preservativos, aferição de pressão arterial e testagem rápida para HIV, sífilis, hepatites B e C.

Nas próximas semanas, estão previstas ações na unidade Padre Malagrida, em Tibiri 2, no PSF Mutirão, localizado no Alto das Populares, como também no Serviço de Atendimento Especializado (SAE) do município.

Em Santa Rita há atualmente cerca de 250 pacientes com HIV acompanhados pela secretaria municipal por meio do SAE. Conforme explica o secretário Luciano Carneiro, após diagnosticado com o HIV, o paciente passa por consulta com o médico infectologista, realiza os exames devidos para controle da doença e recebe toda a medicação específica para o tratamento antirretroviral.

Este tratamento é totalmente gratuito e o SAE conta com uma farmácia básica mantida pelo município com antibióticos, antieméticos, antitérmicos, antialérgicos, polivitamínicos, entre outros. “E iniciamos no mês de outubro coleta de citologia para as mulheres com HIV para que realizem todo tratamento no SAE, onde também podem contar com o acompanhamento psicológico, de serviço social, e ainda visitas domiciliares da equipe multidisciplinar”, acrescentou o secretário.

 

Secretaria de Comunicação Institucional
porpjbarreto

Município de Sousa deve fornecer medicamento a paciente portadora de embolia pulmonar

“É dever do Poder Público prover as despesas com os medicamentos de pessoa que não possui condições de arcar com os valores sem se privar dos recursos indispensáveis ao sustento próprio e da família”. Com esse entendimento, a Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça negou provimento à Apelação Cível nº 0806063-07.2019.8.15.0371, interposta pelo Município de Sousa, que foi condenado a fornecer o medicamento Rivaroxabana 20mg a uma paciente que sofre de embolia pulmonar.

De acordo com o relator do processo, juiz convocado Inácio Jário Queiroz de Albuquerque, a paciente cumpriu com os requisitos, posto ter apresentado laudo fundamentado, prova de incapacidade financeira de arcar com o custo do medicamento, além de evidenciar a comercialização normal do remédio.

“Ademais, é irrelevante, na hipótese, o fato de que o medicamento requerido na exordial não se encontram no rol listado pelo Ministério da Saúde daqueles que são de competência do Ente Estatal, pois questões de ordem interna da Administração Pública, que dizem respeito à implementação de assistência à saúde, não podem servir de empecilho à pretensão autoral, uma vez que estamos tratando de direito à saúde, cuja responsabilidade dos entes políticos está constitucionalmente fixada”, destacou o relator.

O juiz Inácio Jário também comentou que a falta de previsão orçamentária não pode servir como escudo para eximir o ente público de cumprir com o seu dever de prestar o serviço de saúde adequado à população. “Dessa forma, os argumentos do apelante não podem ser acatados, posto que está em jogo valor muito superior a questões orçamentárias, administrativas, ou de lacuna legislativa, devendo ser assegurado ao cidadão o exercício efetivo de um direito constitucionalmente garantido”. Da decisão cabe recurso.

Confira, aqui, o acórdão.

Assessoria de Imprensa / TJPB