Categoria Slide

porpjbarreto

Prefeito de Cajazeiras e outros 145 gestores paraibanos assinaram acordo com o MPPB para “fechar” lixões

Prefeitos de 146 municípios paraibanos aderiram ao projeto ‘Fim dos Lixões’ – que vem sendo implementado há pouco mais de um ano pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) – e assinaram o acordo de não-persecução penal e o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) propostos pela instituição, comprometendo-se a dar o destino adequado aos resíduos sólidos e a recuperar as áreas degradadas pelo depósito de dejetos a céu aberto.

O último acordo de 2019 foi assinado no dia 19 de dezembro, pelo prefeito de Juazerinho, Bevilacqua Matias Maracajá, no gabinete do 2° subprocurador-geral de Justiça, Alvaro Gadelha, que representou o procurador-geral de Justiça Francisco Seráphico.

O gestor municipal se comprometeu a encontrar a solução técnica mais viável para o destino adequado dos resíduos sólidos e a acabar com o lixão de suas cidades até 1° de dezembro de 2020. Já o prazo para adotar as medidas necessárias e recuperar as áreas degradadas pelo lixão é de cinco anos.

Projeto Fim dos Lixões

O acordo de não-persecução penal e o TAC integram o projeto ‘Fim dos Lixões’, idealizado pela Procuradoria-Geral de Justiça, pela Comissão de Combate aos Crimes de Responsabilidade e Improbidade (Ccrimp) e Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça de Defesa do Meio Ambiente. O projeto tem o apoio do Ministério Público Federal, da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup), Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) e Ibama.

A iniciativa começou a ser implementada em 2018, nas regiões de João Pessoa e Guarabira, onde 68  gestores (sendo 18 deles de municípios da região de João Pessoa e 50, da região de Guarabira) e se comprometeram a extinguir seus lixões no prazo de um ano (a contar da data da assinatura do acordo de não-persecução penal) e a recuperar as áreas degradadas no prazo de cinco anos.

“Temos conseguido resultados positivos. Municípios como São Sebastião de Umbuzeiro, Cubati, Prata e recentemente Sapé passaram a dar a destinação adequada aos seus resíduos. Claro que existe uma etapa posterior, que é reparar a área degradada, onde funcionava os antigos lixões. Mas, nós não estamos assinando apenas acordos com os prefeitos; estamos colocando a estrutura do Ministério Público à disposição, a partir do envolvimento com todos os órgãos – Ministério Público Federal, Ibama, Sudema, Famup –, para  apoiar os prefeitos na solução a esse grave problema social e ambiental”, disse o procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico.

Do Litoral ao Sertão

Em novembro deste ano, o projeto foi apresentado aos prefeitos dos demais municípios do Estado. Isso porque, de acordo com levantamento da Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema), 125 cidades das regiões de Campina Grande, Patos e Sousa não dão o destino adequado aos resíduos sólidos.

Desde então, 78 prefeitos dessas regiões já assinaram o acordo e o TAC e se comprometeram a fechar os lixões até 1° de dezembro de 2020. Outros gestores apontados no diagnóstico da Sudema têm comparecido ao MPPB para comprovar que já se adequaram à lei, como é o caso dos municípios de Aguiar, Boa Vista, Massaranduba, Montadas, Riachão do Bacamarte, Serra Redonda, Várzea e São Francisco.

Acordo assinado por:
18 municípios da região de JP;
50 municípios da região de Guarabira;
21 municípios da região de CG;
39 municípios da região de Patos;
18 municípios da região de Sousa.

Municípios que assinaram o acordo:
Alhandra
Baía da Traição
Caaporã
Capim
Cruz do Espírito Santo
Cuité de Mamanguape
Curral de Cima
Itapororoca
Jacaraú
Lagoa de Dentro
Lucena
Mamanguape
Marcação
Mataraca
Pedras de Fogo
Pedro Régis
Pitimbu
Rio Tinto
Alagoinha
Algodão de Jandaíra
Araçagi
Arara
Araruna
Bananeiras
Baraúna
Barra de Santa Rosa
Belém
Borborema
Cacimba de Dentro
Caiçara
Caldas Brandão
Casserengue
Cuité
Cuitegi
Damião
Dona Inês
Duas Estradas
Frei Martinho
Guarabira
Gurinhém
Itabaiana
Juripiranga
Logradouro
Mari
Mogeiro
Mulungu
Nova Floresta
Nova Palmeira
Pedra Lavrada
Picuí
Pilar
Pilões
Pilõezinhos
Pirpirituba
Remígio
Riachão
Riachão do Poço
Salgado de São Félix
São José dos Ramos
São Miguel de Taipu
Sapé
Serra da Raiz
Serraria
Sertãozinho
Sobrado
Solânea
Sossego
Tacima
Amparo
Areial
Assunção
Barra de São Miguel
Cabaceiras
Caraúbas
Esperança
Ingá
Juazeirinho
Monteiro
Natuba
Olivedos
Ouro Velho
Salgadinho
São Domingos do Cariri
São João do Tigre
São Sebastião de Lagoa de Roça
Soledade
Taperoá
Tenório
Umbuzeiro
Água Branca
Areia de Baraúna
Brejo do Cruz
Brejo dos Santos
Cacimba de Areia
Cacimbas
Cajazeirinhas
Catolé do Rocha
Coremas
Desterro
Emas
Imaculada
Jericó
Junco do Seridó
Juru
Lagoa
Mãe D’Água
Malta
Matureia
Nova Olinda
Passagem
Patos
Paulista
Pombal
Princesa Isabel
Quixaba
Riacho dos Cavalos
Santa Luzia
Santa Terezinha
São Bentinho
São Bento
São Domingos de Pombal
São José de Espinharas
São José do Bonfim
São José do Brejo do Cruz
São José do Sabugi
Tavares
Teixeira
Vista Serrana
Aparecida
Bernadino Batista
Cachoeira dos Índios
Cajazeiras
Carrapateira
Joca Claudino
Marizópolis
Monte Horebe
Nazarezinho
Poço Dantas
Poço de José de Moura
Santa Cruz
Santa Helena
São João do Rio do Peixe
São José de Piranhas
Triunfo
Uiraúna
Vieirópolis.

 

Assessoria – MPPB

porpjbarreto

João Azevêdo empossa os 1.000 aprovados em concurso do magistério nesta segunda-feira

O governador João Azevêdo empossa nesta segunda-feira (20) os 1.000 aprovados no concurso para o cargo efetivo de professor de Educação Básica 3, realizado em 2019. A solenidade será na Praça do Povo, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, às 10h.

A Secretaria de Estado da Educação e da Ciência e Tecnologia informa que os convocados poderão tomar posse de 20 a 24 de janeiro, no Espaço Cultural, ocasião na qual deverão apresentar os documentos listados no edital. Após esse período, a posse será no Centro Administrativo Estadual, Bloco III, no 3º andar, no prazo de até 30 dias a partir da publicação do ato de nomeação.

Os professores empossados iniciarão as atividades no dia 10 de fevereiro, início do ano letivo na Rede Estadual de Educação. As vagas contemplam as 14 Gerências Regionais de Educação em12 disciplinas (Artes, Biologia, Educação Física, Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Espanhola, Língua Portuguesa, Matemática, Sociologia, Filosofia e Química).

Por meio do endereço eletrônico http://www.sec.pb.gov.br/intranet/, os profissionais nomeados poderão fazer download de normativas que especificam os principais direitos e deveres dos professores da rede pública estadual, como: Estatuto do Servidor Público Estadual da Paraíba, Plano de Cargo e Carreira e Remuneração do Magistério Estadual.

 

Secom

porpjbarreto

Aliança Pelo Brasil usa ônibus personalizado para colher assinaturas

O partido criado pelo presidente Jair Bolsonaro, Aliança Pelo Brasil, continua a colher assinaturas para homologar junto ao Tribunal Superior de Eleitoral (TSE) a criação oficial da legenda.

No Paraná, o deputado federal Filipe Barros conseguiu até um ônibus para colher assinaturas no estado.

Gazeta Brasil
porpjbarreto

Infantil: O Violinista Mosca Morta traz à cena o palhaço “Seu Cocó” com apresentação inédita no Teatro Íracles Pires de Cajazeiras

A Cia Burlesca de Brasília-DF retorna à Paraíba dessa vez para apresentar um novo espetáculo, voltado para crianças de todas as idades, dentro da programação de comemoração dos 35 anos do Teatro Íracles Brocos Pires, em Cajazeiras, no dia 26 de janeiro às 19h20, com ingressos a preços populares, R$ 10,00 a meia entrada. Com atuação de Pedro Caroca, interpretando o palhaço Seu Cocó, e direção cênica e musical de Mafá Nogueira, O Violinista Mosca Morta apresenta linguagem de palhaçaria, conduzindo o público a entrar no universo musical de um concertista atrapalhado, mas determinado em mostrar seu número de violino.

Em seu primeiro concerto de violino, Seu Cocó preparou uma singela e conhecida música para o público, com muito capricho, metodismo e organização. No entanto, uma mosca surge no palco atrapalhando a execução de seu número musical, e para piorar a situação, a própria característica excêntrica do músico contribui para o malogro. Trava-se então uma batalha com o inoportuno inseto e sua personalidade. Mesmo abalado, o palhaço não desiste e segue até o último compasso, a última nota, o último zumbido. Além de zombar de si mesmo, o ator brinca com a figura do músico concertista, tipicamente sério, virtuoso e concentrado. Aqui a postura, a afinação, a elegância e a erudição dos grandes violinistas são satirizadas para expor a fragilidade do instrumentista.

O Violinista Mosca morta nasce em uma oficina de criação de números ministrada pelo ator, diretor e palhaço José Regino. O número partiu da vontade do intérprete Pedro Caroca em colocar seu estudo de violino em cena, e tomar partido de suas características pessoais, como ser metódico, perfeccionista e organizado, para as desconstruir e as tornar risíveis. Além de trazer à cena a linguagem do teatro físico, por meio da palhaçaria pantomímica, um desejo do ator desde sua participação na oficina de verão do Lume Teatro de Campinas em 2016.

A mistura de linguagens apresentada pelo espetáculo reforça as escolhas estéticas construídas pela Cia Burlesca ao longo de seus 10 anos de atuação. Seu Cocó é fruto de pesquisa e prática nos terrenos da música, teatro, contação de história e palhaçaria. A criação dentro da companhia é marcada por estudo e construção coletiva. Dessa forma o intérprete leva para a cena uma produção que foi e continua sendo cuidadosamente acompanhada pelo diretor e pelos demais componentes do grupo.

O espetáculo estreou em abril de 2019, dentro da programação do 9º Festival de Teatro de Ubá, em Minas Gerais, e recebeu indicação ao prêmio de melhor ator e melhor de direção de espetáculo infantil. Em junho do mesmo ano realizou curta temporada no Teatro do Brasília Shopping. No mesmo mês participou do 7º Festival Cultural no Gama-DF e da Abertura do Recital de Violino na Escola de Música de Brasília. Em agosto participa do Festival de Arte e Cultura do ConectaIF no IFB Campus Brasília-DF. Em outubro se apresenta na comemoração do Dia das Crianças no Assentamento São Sebastião, em Silvânia-GO e faz parte da programação do mês das crianças no Espaço Cultural Renato Russo em Brasília-DF. Atualmente está concorrendo ao Prêmio de Melhor Espetáculo Infantil no Prêmio Web de Teatro do DF.

Esta é a segunda vez da Cia Burlesca na Paraíba, que passou por Alagoa Grande e João Pessoa em março de 2019 apresentando o espetáculo “Bendita Dica”. Na verdade, o objetivo principal da vinda foi a pesquisa biográfica de Margarida Maria Alves, que junto com outra figura feminina do campo, Roseli Nunes, será tema do novo espetáculo do grupo que tem previsão de estreia para junho na capital federal, e pretende fazer turnê na Paraíba em agosto, mês em que se rememora a morte da líder sindical.

– Galeria de fotos 

SERVIÇO 

Espetáculo O Violinista Mosca Morta

Dia 26 de janeiro de 2020

Domingo às 19h20 no Teatro Íracles Brocos Pires

Endereço: Rua Doutor Líbio Brasileiro, 176 – Cajazeiras/PB

Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia entrada)

Informações: 61 98173-3450

Classificação indicativa: Livre

FICHA TÉCNICA 

Direção: Mafá Nogueira

Atuação e Concepção: Pedro Caroca

Direção musical: Ana Paula Lima e Mafá Nogueira

Figurino e Maquiagem: José Regino e Pedro Caroca

Iluminação: Jullya Graciela

Efeitos Sonoros: Mateus Ferrari

Operação de som: Ana Raquel Lourenço

Registro audiovisual: Janelson Ferreira

Arte gráfica: Nara Oliveira

 

Assessoria de Imprensa – Cia. Burlesca

porpjbarreto

Aneel suspende recadastramento para manter descontos na energia elétrica para irrigação e produtor pode respirar mais tranquilo

Uma boa notícia para o produtor rural veio essa semana, de Brasília. Isso porque a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) atendeu a uma demanda da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e manteve os descontos nas tarifas de energia elétrica para irrigação e aquicultura no período de 21h às 6h. Em novembro ultimo, a Aneel havia emitido uma recomendação às concessionárias de energia elétrica para que aplicassem prazo diferenciado de recadastramento dos produtores rurais para a obtenção de benefícios tarifários. Agora, a agência suspendeu o processo de recadastramento tendo em vista que prejudicava a produção irrigada e a aquicultura do país, já com seus custos altos.

Na Paraíba, segundo a Energisa, em 2019, haviam sido convocados 53 mil clientes, de 71 cidades do sertão do estado, dentre elas, Cajazeiras, Catolé do Rocha, Patos, Pombal, Princesa Isabel, Sousa, Teixeira, Queimadas e Massaranduba para que procurassem uma agência de atendimento para realizarem seu recadastramento. O prazo foi até o dia 20 de novembro de 2019, tendo, a Aneel, emitido recomendação para que se ampliasse o prazo no mês de novembro e, agora em 2020, decidiu pela suspensão da obrigação de recadastramento para obtenção do benefício.

Para o presidente da Associação dos Produtores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais, essa foi a decisão mais acertada que a Aneel poderia ter tomado porque muitos produtores seriam penalizados com seus benefícios suspensos até que ele fosse renovado com o recadastramento. “Caso o consumidor não atendesse à convocação para a atualização de seu cadastro durante o prazo, ele não teria direito de atualizar os dados posteriormente e perdia o benefício. Então, o produtor agora pode fazer isso espontaneamente, sem angustia, apresentando sua documentação como o licenciamento ambiental e a outorga do direito de uso de recursos hídricos”, disse o dirigente da Asplan.

 

Assessoria 

porpjbarreto

PSOL-PB realiza seminário programático eleitoral em João Pessoa

O Partido Socialismo e Liberdade na Paraíba (PSOL-PB) realiza neste final de semana o 1º Seminário Programático Eleitoral do partido no estado, o evento dá o ponta pé inicial para as eleições de 2020, fortalecendo os conhecimentos sobre o processo eleitoral e criando um Programa Eleitoral para os municípios. Com mais de 70 inscrições, o seminário tem como uma de suas metas fomentar as candidaturas para vereadoras e vereadores como também à vaga de Prefeito ou prefeita.

O evento trará palestras importantes como economia e perfil populacional da Paraíba com Renato Silva (Supervisor Técnico do DIEESE-PB); contabilidade e processos jurídicos nas eleições com Áurea Augusta (Presidente do Diretório Municipal do PSOL) e Alexandre Melo (Advogado e membro do Diretório Municipal do PSOL de João Pessoa); dicas de redes sociais e utilização da comunicação nas eleições com Willamys Guthyers (Jornalista e Social Media); e terá a elaboração do Programa Eleitoral para as cidades com mediação de Mônica Vilaça (Setorial de Mulheres Rosa Vital).

O seminário acontece dia 18 e 19 (sábado e domingo) na FETAG – Federação dos Trabalhadores na Agricultura da Paraíba. As inscrições para o evento aconteceram até o dia 10 de janeiro, ao todo serão 21 cidades com representantes, boa parte destas representações vem do interior do estado; uma das lutas do PSOL-PB é a interiorização da política, trazendo os representantes para os diálogos e levando as informações sobre os processos eleitorais.

Com o Programa Eleitoral para os municípios o PSOL-PB pretende debater sobre os posicionamentos do partido no processo eleitoral, o afastamento de políticos e partidos da base aliada do atual Presidente é um destes; outro importante, é como o PSOL-PB tem feito parcerias evitando as coligações com partidos que não tem interesse pelas pautas importantes para o PSOL, coligações estas feitas por outros partidos que acabaram trazendo um retorno negativo, principalmente aos da esquerda que trilharam este caminho.

 

Abaixo confira a programação do Seminário:

 

Programação

Dia 18

8h – Credenciamento.

9h – Acolhimento.

9h15 – Economia e perfil populacional da Paraíba – Renato Silva (Supervisor Técnico do DIEESE-PB)

12h- Almoço.

13h – Elaboração do Programa Eleitoral para as cidades – Mônica Vilaça (Setorial de Mulheres Rosa Vital)

18 – Encerramento.

Dia 19

8h – Redes Sociais e Comunicação – Willamys Guthyers (Jornalista e Social Media)

10h – Contabilidade e Jurídico nas eleições – Áurea Augusta (Presidente do Diretório Municipal do PSOL) e Alexandre Melo (Advogado e membro do Diretório Municipal do PSOL de João Pessoa)

12h – Encerramento.

 

Assessoria 

porpjbarreto

Magistrados assumem novas vagas na Justiça Federal na Paraíba

Mudanças ocorrem nas 3ª e 13ª Varas Federais, a partir desta segunda-feira (20)

Dois magistrados assumirão novas vagas na Justiça Federal na Paraíba (JFPB), a partir desta segunda-feira (20), quando serão retomados, normalmente, os prazos processuais do Poder Judiciário. Adriana Carneiro da Cunha Monteiro Nóbrega e Diêgo Fernandes Guimarães serão os juízes substitutos das 3ª e 13ª Varas Federais, respectivamente, ambas em João Pessoa. Os titulares continuam sendo os magistrados Cristina Maria Costa Garcez e Emiliano Zapata de Miranda Leitão.

De acordo com o Ato nº 07/2020 do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), as mudanças ocorrem a pedido e pelo critério de antiguidade. Até então, Adriana Carneiro da Cunha ocupava a vaga de juíza federal substituta na 13ª Vara da Seção Judiciária paraibana e irá para a 3ª Vara, em decorrência da remoção da magistrada Cristiane Mendonça Lage, que está na 16ª Vara Federal desde 2016.

Já Diêgo Fernandes Guimarães, que ocupou a vaga de juiz federal substituto na 8ª Vara, em Sousa, de 2016 a 2019, atualmente estava na 15ª Vara da Seção Judiciária de Pernambuco, em Recife. Ele voltará a integrar a JFPB na vaga a ser deixada pela magistrada Adriana Carneiro da Cunha, que será removida da 13ª. 

Assessoria de Comunicação 
Justiça Federal na Paraíba – JFPB

porpjbarreto

Asplan tem suplente na chapa do presidente reeleito do SINDCAP

Diretores da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba – Asplan prestigiam eleição da nova direção do Sindicato dos Produtores Rurais de Caaporã/Alhandra/Pitimbu/Conde – SINDCAP nesta quinta-feira (16). Dácio Martins foi reeleito presidente do Sindicato junto a Sérgio Ricardo G. Martins, o vice-presidente, que também é o atual Superintendente do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR-PB). O Diretor-Secretário da Asplan, Raimundo Nonato Siqueira, é suplente da direção do novo Sindicato.

Para o Diretor-Técnico da Asplan, Neto Siqueira, que também esteve presente na eleição apoiando a chapa, esse é um momento importante para a região, que também possui muita cana-de-açúcar. “A reeleição de Dácio nos traz uma perspectiva muito boa para o cenário, principalmente, quando se fala no desenvolvimento territorial da região perante aos órgãos e aos modais da localidade”, comentou Neto.

A eleição para o SINDCAP acontece a cada três anos. Fundado em 2005, o Sindicato é a entidade que mobiliza os produtores do Litoral Sul da Paraíba para atividades ligadas ao desenvolvimento da região e do setor rural, dentre elas, diversos treinamentos que acontecem com o apoio do Senar e da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba (Faepa), além da Asplan.

 

Assessoria 

porpjbarreto

Cerveja contaminada: Secretaria de Saúde confirma quarta morte

Vítima é uma mulher que morreu no fim de dezembro no interior mineiro

A Secretaria de Saúde de Minas Gerais confirmou, na tarde desta quinta-feira (16), a quarta morte por ingestão de dietilenoglicol, substância tóxica encontrada em cervejas produzidas pela Backer, em Belo Horizonte. A vítima é uma mulher que morreu no dia 28 de dezembro em Pompéu, interior do estado. Já são 18 casos, incluindo mortes e internações por intoxicação. Na manhã de hoje, havia sido confirmada a terceira morte por intoxicação.

São 12 casos em Belo Horizonte e seis nas cidades de Nova Lima, Pompéu, São João Del Rei, São Lourenço, Ubá e Viçosa. Inicialmente, havia a confirmação de lotes contaminados por dietilenoglicol na cerveja Belorizontina, da Backer. Hoje, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento confirmou a presença de substâncias tóxicas em outras cervejas produzidas pela empresa mineira.

A ingestão de dietilenoglicol pode causar síndrome nefroneural. A Secretaria de Saúde pede que sejam notificados às autoridades locais os casos de pessoas que ingeriram cerveja da marca Backer a partir de outubro de 2019 e apresentaram em até 72 horas sintomas gastrointestinais (náusea e/ou vômito e/ou dor abdominal) associados a alterações da função renal ou sintomas neurológicos (paralisia facial, borramento visual, amaurose, alterações de sensório, paralisia descendente e crise convulsiva).

Exames laboratoriais encontraram monoetilenoglicol e dietilenoglicol nas cervejas de rótulos Capitão Senra, Pele Vermelha, Fargo 46, Backer Pilsen, Brown e Backer D2. A marca Belorizontina, que é vendida como Capixaba no Espírito Santo, foi o primeiro rótulo da Backer a ter a contaminação confirmada.

Operação

Devido às suas propriedades anticongelantes, o monoetilenoglicol e o dietilenoglicol costumam ser usados em sistemas de refrigeração. A cervejaria Backer, no entanto, tem negado empregar as duas substâncias em sua linha de produção. Procurada, a cervejaria não se pronunciou sobre as novas conclusões do Ministério da Agricultura, nem sobre o cumprimento dos mandados de busca e apreensão na distribuidora que lhe fornece insumos.

Investigação

O Ministério da Agricultura informou que continua  “atuando nas apurações administrativas para identificar as circunstâncias em que os fatos ocorreram e tomando as medidas necessárias para mitigar o risco apresentado pelas cervejas contaminadas”.

No último dia 13, a pasta intimou a empresa a recolher dos estabelecimentos comerciais toda a sua produção vendida a partir de outubro de 2019 até a presente data. Antes disso, o ministério já havia lacrado tanques e demais equipamentos de produção e apreendido 139 mil litros de cerveja engarrafada e 8.480 litros de chope.

 

Por Marcelo Brandão/AB

porpjbarreto

Presidente do PSB e pré-candidato a prefeito de João Pessoa lançado por RC cai em delação da Operação Calvário

A verdade é que o deputado Gervásio Filho vinha passado praticamente incólume, um verdadeiro milagre, dada as suas notórias afinidades com o ex Ricardo Coutinho, chefe da organização criminosa desbaratada pela Operação Calvário. Eis, no entanto, que surgiu uma pedra no caminho, o ex-assessor Leandro Nunes Azevedo.

Leandro revelou ter entregue R$ 50 mil ao deputado Branco Mendes, outra quantia a Antônio Mineral e, surpresa, R$ 300 mil… a Gervásio. Um adjutório que, aparentemente, ajudou muito, apesar dele já estar montado num orçamento colossal na presidência da Assembleia. O resultado foi que ele terminou com o deputado federal mais votado em 2018. O detalhe foi a delação de Leandro vem de 10 de fevereiro de 2019.

Gervásio é pré-candidato a prefeito de João Pessoa, lançado pelo ex Ricardo Coutinho, e também foi ungido, recentemente, presidente estadual do PSB, na comissão provisória.

 

Com ClickPB