Categoria Rural

porpjbarreto

Frango congelado e carne suína têm queda no preço em SP

A cotação da arroba do boi gordo começou o dia com alta de 0,55% no preço e o produto é negociado a R$ 156,15 no estado de São Paulo

O preço da carcaça suína especial começou a quarta-feira (27) com baixa de 0,16% no preço e o produto é negociado a R$ 6,44. Já o valor do suíno vivo apresentou baixa em alguns estados. Em Minas Gerais, por exemplo, a mercadoria teve redução de 1,38% no preço e é vendida a R$ 4,28. No Rio Grande do Sul, o produto passou a ser comercializado a 3,61. Já no Paraná, o valor é R$ 3,88.

O preço do quilo do frango congelado registrou redução de 0,22% e o produto é vendido a R$ 4,48 no estado de São Paulo. O preço do frango resfriado apresentou alta de 0,88% e a mercadoria é comercializada a R$ 4,61.

Foto: Ítalo Novaes - Agência do Rádio Mais

Já a cotação da arroba do boi gordo começou o dia com alta de 0,55% no preço e o produto é negociado a R$ 156,15 no estado de São Paulo. O valor da arroba da vaca gorda chega a R$ 134 na região Sul de Goiás. Nas cidades paulistas de Barretos e Araçatuba, o preço do produto é R$ 140. Os valores são do Canal Rural e Cepea.

 

Repórter Paulo Henrique

Agência do Rádio

 

porpjbarreto

Jeová Campos fala sobre projeto que deve mudar a forma de produção de alimentos na Paraíba

O deputado estadual Jeová Campos (PSB) chamou atenção dos parlamentares presentes na sessão desta terça-feira (26) para a seriedade e, por que não, a validade, de um projeto de agricultura sustentável na Paraíba. Segundo Jeová – que aproveitou o momento para parabenizar a organização do evento de recepção ao ministro da saúde Luiz Henrique Mandetta, às unidades oncológicas da Paraíba, ocorrido na segunda-feira (25). “As filas de doentes acometidos pelo câncer só aumenta e isso está diretamente ligado ao que as pessoas consomem”, disse Jeová.

“O evento foi para a chegada de um grande projeto ao Laureano, com a instalação do PET-Scan, e também de recursos para a manutenção do  hospital de oncologia de Patos mas, o que me chamou atenção é a quantidade de pessoas que adoecem, e isso tem tudo a ver com o tipo de alimento que ingerimos. O índice de câncer aumenta cerca de 8% em se tratando de notificação. O ser humano é resultado do que consome”, ressaltou o deputado, dividindo sua preocupação e chamando outros deputados para o envolvimento com o tema.

Jeová, que é presidente da Frente Parlamentar da Água e da Agricultura Familiar, está percorrendo vários municípios paraibanos com o Secretário de agricultura Luiz Couto, para conversar com os produtores e colher deles o que eles acham importante para o projeto de fomento à agricultura familiar. “Eu e Luiz Couto fizemos uma discussão sobre a Paraíba sustentável no município de Catolé do Rocha e estamos fazendo esse trabalho em todo o estado, chamando os agricultores para a formulação de politicas publicas de fomento a agricultura familiar no Estado uma nova política inclusiva, produtiva, que resulte em dias melhores não só para os produtores, mas também numa produção sem veneno, sem agrotóxico, alimentos não contaminados”, continuou o parlamentar.

Dentro desse debate Jeová, portanto, solicitou apoio de seus pares para apoiar o projeto porque ele representa uma melhoria de qualidade de vida para todo e qualquer paraibano. “Dia 1º de abril espero ter outra audiência no polo da Borborema e, para isso, também espero que a casa aprove o requerimento para tal”, disse, frisando que o governo do estado está ciente de sua bandeira pela agricultura familiar na Paraíba e de um projeto muito mais arrojado que deve ter o apoio da Secretaria da Agricultura Familiar.

“Estou disposto a fazer essa peregrinação a levar essa agenda positiva, tratando de políticas públicas que possam melhorar o desenvolvimento de nosso estado. Não tenho dúvida que a Secretaria da Agricultura Familiar nos dê estrutura, e precisamos fortalecê-la também. Dar a ela condições técnica, ou seja, servidores à altura desse projeto, que é o Empreender Sustentável”, concluiu Jeová, esperando que daqui a quatro anos ele possa olhar para trás e ver que o estado avançou. “É o trabalho que chegou à roça e a roça que chegou à cidade”.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Preço do açúcar registra queda nesta terça-feira (26)

O valor do milho no mercado financeiro registrou aumento de 1,12% e o preço da saca de 60 quilos do produto chega a R$ 38,84

Foto: Notícias Agrícolas

O preço da saca de 50 quilos do açúcar cristal registrou queda de 0,87% e o produto é vendido a R$ 67,31 em São Paulo. Já em Santos, no litoral paulista, o valor da saca, sem impostos, recuou 1,49% e a mercadoria é comercializada a R$ 66,96.

O valor do milho no mercado financeiro registrou aumento de 1,12% e o preço da saca de 60 quilos do produto chega a R$ 38,84. Já o preço médio do trigo, no Paraná, não sofreu variação e a mercadoria ainda é vendida a R$ 902,01. No Rio Grande do Sul, o produto é comercializado a R$ 825,07.

Foto: Ítalo Novaes - Agência do Rádio Mais

O preço atual da saca do feijão carioca em Chapecó, Santa Cataria, é R$ 160. Na cidade baiana de Irecê, o valor é R$ 240, enquanto em Avaré, em São Paulo, o preço é R$ 255. Já o preço atual do feijão preto chega a R$ 140 em Sobradinho, Rio Grande do Sul, e atinge R$ 152,50 em Guarapuava, no Paraná.

 

Repórter Paulo Henrique

Agência do Rádio

porpjbarreto

Após denúncia anônima IBAMA vem à Cajazeiras para apreender pássaros e gaiolas nas Casas Populares

De acordo com informações chegadas a nossa redação, agentes do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), estiveram na manhã desta terça-feira (26), realizando fiscalização na residência de um homem identificado pelo pré-nome de Marcos e em ato contínuo, os fiscais estiveram na residência de Helano, outro criador de pássaros silvestres.

Após a apreensão das aves e gaiolas, os agentes notificaram os criadores e multaram em seguida.

Já os pássaros foram levados até as imediações do Sítio Papa-Mel e devolvidos à natureza, as diversas gaiolas foram danificadas.

 

Redação – fmrural.com.br

porpjbarreto

Reforma da Previdência beneficiará mais pobres, revela ministério

Segundo relatório, renda dos 50% mais pobres subiria acima da média

O crescimento econômico gerado pela reforma da Previdência beneficiará principalmente os 50% mais pobres da população. A conclusão consta de relatório da Secretaria de Política Econômica (SPE), do Ministério da Economia, divulgado em Brasília.

No mês passado, o órgão tinha distribuído nota técnica na qual calculou que a economia cresceria 3,3% em 2023 com a aprovação total da reforma da Previdência, 2,3% com a aprovação parcial e encolheria 1,8% com as regras atuais.
Segundo o documento, a aprovação integral das novas regras poderia gerar até 8 milhões de empregos formais nos próximos quatro anos, mas o ministério não tinha divulgado a distribuição desse crescimento por classes sociais.

Agora, a SPE detalhou o impacto positivo da expansão da economia decorrente da reforma, conforme o nível de renda da população. O levantamento dividiu a população em 10 segmentos, em que o menor corresponde aos 10% mais pobres; e o maior, aos 10% mais ricos, e analisou o aumento da renda em cada faixa em dois cenários.

O estudo considerou o crescimento médio de 3% ao ano da economia até 2023, no caso de aprovação total da reforma, e retração média de 0,5% ao ano no mesmo período, sem mudanças nas regras.

De acordo com a nota técnica, a renda per capita cresceria mais entre os 50% mais pobres da população: de 3,07% por ano em média para o segmento entre 40% e 50% mais pobres a 3,48% por ano para os 10% mais desfavorecidos.

Entre os 50% mais ricos, a renda per capita também subiria, mas em ritmo menor: de 3% ao ano para a faixa entre 40% e 50% mais ricos a 2,63% ao ano entre os 10% mais ricos.

“A Nova Previdência traz ganhos a todos os brasileiros, mas favorece, particularmente, aqueles com renda mais baixa, cuja renda média terá maior aumento.

As condições econômicas geradas pela Nova Previdência, elevando o emprego, reduzindo a informalidade e estimulando investimentos são fundamentais para o desenvolvimento de uma economia capaz de garantir condições mais seguras aos mais pobres no hoje e no amanhã”, destacou o documento da SPE.

Empregos formais

Conforme o levantamento, dois fatores beneficiarão as camadas mais pobres da população. Em primeiro lugar, o crescimento da economia aumenta a criação de empregos formais e reduz a informalidade, que afeta 91,64% dos 10 % mais pobres e apenas 18% dos 10% mais ricos, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com a SPE, até 8 milhões de empregos com carteira assinada seriam criados caso a reforma da Previdência fosse aprovada na totalidade.

A segunda razão para o crescimento da economia ter efeitos mais benéficos sobre as menores faixas de renda é a possibilidade de que a inclusão no mercado formal de trabalho aumente os gastos dessas famílias em educação e saúde.

Agência Brasil

porpjbarreto

Secretaria de Desenvolvimento Rural de Cajazeiras promove Capacitação em Gestão Ambiental para equipe e comunidade

A Secretaria de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente de Cajazeiras, participará entre os dias (25) e (29) de março do ano em curso, de um Curso de Capacitação em Gestão Ambiental Municipal, tendo em vista que a pasta vem se estruturando para implementação de instrumentos de gestão ambiental: licenciamento e fiscalização ambiental em Cajazeiras.

A abertura do referido curso, promovido pela própria secretaria, será às 13hs30 da próxima segunda-feira (25), no auditório do IFPB e, contará com a presença do prefeito Zé Aldemir e, secretários de Meio Ambiente de Cabedelo – Walber Farias Marques, de Patos – Sílvio Moreira, representantes da SUDEMA – (Superintendência de Administração do Meio Ambiente), além de profissionais da área ambiental que tratarão de assuntos como arborização, saneamento básico, resíduos sólidos e coleta seletiva.

Convidamos a sociedade cajazeirense para participar desse evento que constitui um passo importante para efetivação das ações em prol do desenvolvimento sustentável de Cajazeiras”, salientou a Secretária de Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente, Branquinha Abreu (foto).

 

Com Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Neste sábado (23), a região Nordeste tem mínima de 17ºC

Umidade relativa do ar varia entre 30% e 95%.

O sábado (23) tem previsão de tempo instável na região nordestina. Há sol entre muitas nuvens e chuva a qualquer hora do dia no centro-oeste e sul da Bahia e na costa entre Pernambuco e o Maranhão. O sol aparece entre muitas nuvens com possibilidade de pancadas de chuva principalmente à tarde nas demais áreas do Nordeste.

De acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o tempo estará de nublado a parcialmente nublado com temperatura que varia entre 17ºC e 38ºC e a umidade relativa do ar varia entre 30% e 95%.

 

Repórter Isabella França

porpjbarreto

Governo leva Ações de Cidadania para comunidades ciganas do Sertão do Estado

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (SEDH) realizou uma série de ações de cidadania nas comunidades ciganas de etnia Calon, presentes em três ranchos: Otávio Maia, Manoel Valério Correia e Pedro Maia, situados no município de Sousa.

O trabalho contou com a parceria da Procuradoria dos Direitos do Cidadão, da Secretaria de Estado da Cultura, Secretaria Municipal de Assistência Social de Sousa, Instituto Federal da Paraíba (IFPB Campus Sousa), EEEFM Celso Mariz de Sousa, além de lideranças das comunidades locais.

Cerca de 500 pessoas foram atendidas através do Programa Cidadão, e mais de 1.100 serviços foram prestados. Emissão de documentos básicos: Registro Geral (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF), Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e corte de cabelo. Também foram realizados cadastramento e entrega do Cartão Alimentação pela equipe do Programa Pró-alimento. E atendimento em saúde bucal para as crianças, oferecido pela Faculdade Santa Maria.

Para a diretora do Sistema Único da Assistência Social da SEDH, Jaciana Magalhães, “essa ação representa o compromisso do Governo Estadual, por meio desta Secretaria, com essas comunidades tradicionais que apresentam um alto índice de vulnerabilidade social. Temos uma dívida histórica enorme em relação a promover o acesso a proteção social dessas comunidades. Precisamos desenvolver ações e viabilizar o acesso dessas famílias às Políticas Públicas garantindo assim cidadania”, afirmou a diretora.

Já a moradora Hosana Torquato Soares, mais conhecida como Nena Cigana, declarou: “estou muito satisfeita e sou muito grata a todos aqueles que vêm para nos ajudar. Peço que continuem olhando por nós, que merecemos, que desde o dia do nosso nascimento, dos nossos avós, sofremos preconceito, mas a gente vai vencer”, comentou.

Entrega de equipamentos – O Governo Estadual, através da Secretaria Executiva de Economia Solidária (Sesaes), realizou a entrega de equipamentos aos empreendimentos econômicos solidários dos segmentos do artesanato e agricultura familiar da Região do Sertão paraibano, com investimento estimado em R$ 17 mil.

Os equipamentos foram adquiridos com recursos financiados pela Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (Cinep) e pelo Fundo de Combate à Pobreza (Funcep), por meio do Projeto de Fortalecimento das Ações Integradas de Economia Solidária em construção na Paraíba, que visam a ampliação do investimento nas redes de cooperação solidária, no fomento aos circuitos de comercialização e trabalho associado, coletivo e autogestionário, visando o desenvolvimento sustentável local e territorial com inclusão produtiva.

Segundo a secretária Executiva de Economia Solidária, Roseana Meira, “a Economia Solidária como prática econômica está presente na vida de milhares de trabalhadores e trabalhadoras que buscam alternativas de vida, e de organização socioeconômica. Na Paraíba, há uma diversidade de sujeitos e experiências concretas no campo da Economia Solidária: bancos comunitários, de sementes, fundos rotativos solidários, espaços de comercialização, fortalecidos através das feiras do artesanato. Espaços das Casas de Economia Solidária, atualmente contamos com cinco desses espaços”, finalizou.

Secom-PB

porpjbarreto

Nordeste tem previsão de chuva em todos os estados nesta sexta-feira (22)

Umidade relativa do ar varia entre 30% e 95%.

Região Nordeste tem sexta-feira (22) chuvosa com tempo instável em todos os estados.

No sul da Bahia a chuva é frequente durante o dia. Enquanto nas demais regiões baianas há sol entre muitas nuvens e alguns períodos de chuva. No centro-leste e norte de Pernambuco, entre o Ceará e o Maranhão também há sol e chuvas a partir da tarde. Sol forte e pancadas de chuva nas demais áreas.

De acordo com informações do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o tempo estará de nublado a parcialmente nublado com temperatura que varia entre 18ºC e 39ºC e a umidade relativa do ar varia entre 30% e 95%.

 

 

Repórter Isabella França

porpjbarreto

BOLETIM AGRO: Demanda brasileira de soja do 2º semestre deverá ser racionada

Chegada do outono e impactos do El Niño começam a aparecer

Créditos: Canal do Produtor -CNA

Olá, meu nome é Raphael Costa e este é mais Boletim Agro, um resumo das principais notícias do agronegócio.

A demanda de soja brasileira no segundo semestre deverá ser racionada, segundo especialistas. Com alta demanda para exportação e um bom ritmo no consumo interno, os resultados de 2019 devem ficar abaixo do ano passado. Quem vai comentar sobre como ficará essa situação, além de comentar outros temas, é a Carla Mendes, jornalista do Notícias Agrícolas. Bem-vinda, Carla

“Esse ano nós devemos terminar o ano com uma colheita de aproximadamente 113 milhões de toneladas. Se descontarmos o nosso consumo interno, que é de 45 milhões de toneladas, sendo 43 milhões para esmagamento e 2 milhões para semente. Descontando esses 113 mais os nossos estoques iniciais, que vão elevar para 115 milhões de toneladas, teríamos somente 70 milhões de toneladas para exportar, contra os 74 milhões exportados no ano passado, quando atingimos volume recorde. Então muito se fala sobre o recuo das exportações, mas caso aconteça, será mais por necessidade, por termos um menor saldo exportado esse ano, porque colhemos menos e tínhamos menos estoque.”

A partir desta quarta começa o outono no Hemisfério Sul. A chegada da estação prevê quedas nas temperaturas e mudanças nos padrões de chuva, principalmente nas regiões Sul e Sudeste. Além disso, a ocorrência do El Niño também acumula mais mudanças no clima, o que pede atenção dos produtores.

“Realmente, nós vemos a chegada do Outono no Brasil e , durante essa estação, é comum que as primeiras formações de fenômenos adversos como nevoeiros na região Sul, Sudeste e Centro-Oeste, geadas nas regiões Sul e Sudeste e em pontos do Mato Grosso do Sul e até mesmo neve nas regiões serranas e nos planaltos da região Sul comecem a aparecer. Essas são informações que partem do INMET, e isso começa a impactar alguns pontos de produção agrícola do Brasil.”

Perfeito, Carla. Obrigado pelas informações, até a próxima.

“Eu que agradeço, até a próxima. Aos ouvintes que quiserem saber mais, acessem noticiasagricolas.com.br ”

Esse foi mais um Boletim Agro, muito obrigado a todos.

 

Repórter Raphael Costa

Agência do Rádio