Categoria Rural

porpjbarreto

Deputados da Paraíba e de Pernambuco se reúnem em Recife para traçar ações conjuntas em relação às obras da transposição do Rio São Francisco

Os deputados estaduais Jeová Campos (PSB), da Paraíba e, o deputado pernambucano, Antônio Fernando (PSC), que integram a Frente Interestadual em Defesa da Transposição, se reuniram nesta terça-feira (12), em Recife, para definirem as próximas ações da Frente. Uma das decisões é que os parlamentares vão pleitear uma participação no Fórum dos Governadores do Nordeste, nos próximos dias, e também terão uma nova agenda em Brasília.

“Precisamos retornar a Brasília para saber como ficou a montagem do orçamento para 2020, em relação a transposição do Eixo Norte, e também a questão do terceiro ramal, o Ramal do Piancó. Essa viagem deverá acontecer, ainda este mês”, disse Jeová, lembrando que para tratar dessa pauta, uma audiência já foi solicitada pela Frente ao Ministério da Integração Nacional.

Sobre a participação da Frente no Fórum de Governadores, Jeová explica que é fundamental aglutinar forças tanto do poder executivo, quanto legislativo na busca da conclusão das obras da Transposição. “Essa é uma pauta que interessa ao Nordeste e, portanto, aos chefes do executivo também, de forma que quanto mais unidos, mais forças teremos para cobrar a conclusão das obras do Eixo Norte e do Terceiro Ramal”, finaliza Jeová.

Assessoria 

porpjbarreto

Transposição: MPF e MPPB recomendam liberação de água de Custódia/PE para Monteiro/PB

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público da Paraíba (MPPB) recomendam à Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) que, mediante devido monitoramento da barragem de Cacimba Nova, no município de Custódia/PE, proceda à liberação de água proveniente do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf), no eixo leste/meta 3 L, para o canal da transposição em Monteiro/PB. A recomendação estabelece que a vazão de água não deve ser inferior a 0,8m³/s, visando garantir a mínima segurança hídrica à população do Cariri paraibano (alto curso do Rio Paraíba).

Na última quarta-feira (6), a procuradora do MPF, Janaina Andrade, e o 2º subprocurador de Justiça do MPPB, Alvaro Gadelha, realizaram visita ao longo do canal da transposição, indo até o açude Cacimba Nova, com apoio do Ministério Público de Pernambuco (Promotoria de Custódia) e do MPF no município de Serra Talhada/PE. Lá, os representantes do MP constataram que a situação de risco da barragem vem sendo equacionada pelo MDR.

“Foi realizada a instalação de pré-filtro invertido, com o intuito de retenção de material fino do corpo da barragem, tratando-se de uma macrodrenagem a jusante, retirando excesso de água do Riacho Maravilha, o que pode viabilizar um equilíbrio na operação do sistema do Pisf”, relatam os procuradores na recomendação, que foi expedida nesta quinta-feira (7/11).

Foi estabelecido o prazo de 10 dias, a contar do recebimento da recomendação, para que a secretaria do MDR se manifeste acerca do acatamento, ou não, de seus termos, indicando as razões técnicas em caso de impossibilidade de cumprimento do recomendado, ou encaminhando relatório de cumprimento da recomendação. Outras providências judiciais para solucionar questões relativas ao Pisf não são descartadas pelo Ministério Público.

 

Com informações e foto da Ascom/MPF

porpjbarreto

Proeja: Edital para seleção em Cajazeiras é divulgado

Inscrição para o curso técnico de Meio Ambiente é de 2 a 20 de dezembro desse ano e de 20 a 31 de janeiro de 2020

O Edital de Inscrição para o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional ao Ensino Médio na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja) do IFPB Campus Cajazeiras foi publicado. A seleção do Proeja é para o Curso Técnico em Meio Ambiente Integrado ao Ensino Médio e oferta 40 vagas.

Confira aqui o Edital da Pró-Reitoria de Ensino do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba. A inscrição é no período de 02 a 20 de dezembro de 2019 e de 20 a 31 de janeiro de 2020. O curso é realizado no turno da noite e a inscrição é gratuita.

A seleção é por questionário e entrevista que levam em conta questões socioeconômicas e a expectativa do candidato com o curso. O resultado deve ser conhecido até 17 de fevereiro. No link, há anexos como o formulário de inscrição.

Assessoria de Imprensa – IFPB

porpjbarreto

Assembleia discute Programa de Aquisição de Alimentos com produtores rurais da Paraíba

A Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta quinta-feira (7), sessão especial para discutir com produtores rurais o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA-Leite). O debate foi proposto pelo deputado Tovar Correia Lima e trouxe ao plenário da Casa Epitácio Pessoa criadores e representantes da caprinocultura das mais variadas regiões do estado. A sessão contou com a presença da deputada Camila Toscano e do ex-deputado Francisco de Assis Quintans.

A sessão discutiu principalmente a situação dos produtores rurais da Paraíba que fornecem leite para o PAA. A categoria alega que houve uma redução de aproximadamente 80% na comercialização, o que tem trazido prejuízos aos pecuaristas. A principal demanda dos criadores é a adequação do programa à lei 13.789/2019, que garante a aquisição de 35 litros/dia por criador.

Para o deputado Tovar, é dever da Assembleia abrir o diálogo entre os trabalhadores e as autoridades com o objetivo de unir interesses e buscar soluções que possam atender as demandas apresentadas. “Estamos aqui para entrelaçar entendimentos entre os produtores e os que convivem e precisam do Programa do Leite para sobreviver ou pelo menos para manter a sua qualidade de vida. Estamos aqui para encontrar o consenso, para que o governo possa colocar essa discussão do programa do leite dentro de suas prioridades”, declarou o deputado.

A sessão, de acordo com o deputado Tovar, serviu também para cobrar do Governo Federal a permanência do repasse de recursos ao programa para que a Paraíba possa mantê-lo, garantindo segurança financeira aos produtores. “O programa é federal, com o assessoramento do Governo do Estado e é preciso cobrar a todos, tentando ajudar aqueles que produzem e precisam do programa”, observou Tovar.

WhatsApp Image 2019-11-07 at 1.09.25 PMA secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Neide Nunes, ressaltou que o PAA é realizado através de um pacto entre o Governo do Estado e o Governo Federal e tem passado por uma reorganização no âmbito estadual, após atrasos de repasses de recursos federais. “Esperamos, com esse diálogo realizado através da Assembleia, obter encaminhamentos práticos que nos façam unir forças para recompor o orçamento e propiciar a regularidade dos repasses do Governo Federal para com essa política, que é tão importante para o estado, porque é quem mantém a bacia leiteira da Paraíba”, afirmou a secretária.

Neide Nunes esclareceu que o Governo Federal é responsável por 60% do recurso utilizado para a manutenção do PAA e acrescentou que na Paraíba o programa tem resistido pelo fato do Estado ser o único no país a fornecer um subsídio específico para os produtores, uma vez que o Programa permaneceu cerca de quatro meses sem que o repasse por parte do Executivo Nacional fosse feito. “Estamos ao lado dos produtores, fortalecendo os agricultores e buscando somar forças com os parlamentares estaduais e nacionais da Paraíba para juntos sentarem com o Governo Federal para pedirem a regularização dos repasses”, declarou Neide Nunes.

Representando os produtores de leite do estado, o presidente da Associação Paraibana dos Criadores de Caprino da Paraíba (Apaco), Pedro Martins, solicitou ao Poder Legislativo a abertura de um diálogo mais amplo com o Executivo para colocar orçamento a aquisição de 35 litros /dia de cada criador, se adequando à Lei 13.789/2019.  Segundo ele, atualmente, a quantidade comercializada em média é de 13 litros/dia. “A quantidade de 35 litros/dia por criador é pequena, mas é suficiente para manter vivo este programa, que é o maior programa socioeconômico que nós temos hoje no estado, voltado para o crescimento da caprinocultura leiteira”, disse Pedro Martins.

O prefeito de Prata, Júnior Nóbrega, município paraibano que mais produz leite de cabra, parabenizou a Assembleia pela oportunidade dada aos criadores e seus representantes de dialogar diretamente com o Poder Executivo, através da presença da secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Neide Nunes, e, assim, expor suas necessidades e demandas.

WhatsApp Image 2019-11-07 at 1.09.19 PM“O Cariri e Curimataú representam 90% da produção de leite de cabra produzido do estado. Temos a certeza que a partir dessa reunião sairá uma boa proposta e esta atenderá as expectativas do produtor, das usinas leiteiras e dos beneficiários, já que milhares de pessoas são beneficiadas com esse produto nobre, de altíssima qualidade e que faz parte do nosso Cariri”, ressaltou o gestor. A Prata, de acordo com o prefeito, é o único município paraibano que realiza o repasse de um subsídio aos criadores e tem no leite sua terceira maior fonte de renda.

De acordo com dados da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, a Paraíba é hoje a maior produtora de leite de cabra do país, produzindo mais de 5 milhões de litros de leite por ano. Segundo o assessor técnico de Caprinovinocultura do órgão, 72% dessa produção é comercializada, injetando mais de R$ 7 milhões na economia estadual. O PAA-Leite, depois do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), é a principal fonte de ingresso econômico em mais de 50 cidades do semiárido paraibano. Atualmente, na Paraíba, o PAA-Leite atende 1.300 produtores, beneficiando 50 mil famílias, que produzem aproximadamente mais de 27 mil litros de leite.

Também participaram do evento o assessor técnico da Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, José Everaldo Barbosa; o secretário de Agricultura e presidente da Associação de Criadores de Cabra Leiteira do município de Amparo, Paulo Henrique Soares; os vereadores do município de Coxixola Alexandre da Silva Neves, Ademir Ramos de Souza e Maria das Graças Santos; o presidente da Cooperativa Capribom da cidade de Monteiro, Fabrício de Souza Ferreira; o presidente da Associação de Caprinos e Ovinos do município de Santo André, Sandro Ramos dos Santos; o presidente da Associação de Criadores de Caprinos de Sumé, Luciano de Oliveira; além de criadores e representantes de associações dos municípios de Barra de São Miguel, São João do Cariri, entre outros.

Assessoria de Imprensa -ALPB

porpjbarreto

Falta de pagamento: Cerca de 9 mil pessoas ficam sem água após paralisação de carros-pipa em Cajazeiras

Carros-pipa abasteciam zona rural da cidade. Pipeiros, que paralisaram os trabalhos desde a última segunda-feira (4), alegam que estão sem receber salários há cerca de três meses.

Cerca de 9 mil moradores da zona rural de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, estão sem abastecimento de água após a paralisação dos trabalhos dos carros-pipa que atuam na região. De acordo com a coordenadora de Recursos Hídricos de Cajazeiras, Maria de Fátima Freitas, os pipeiros paralisaram os trabalhos desde a última segunda-feira (4) e, desde então, os moradores estão sem o serviço.

Segundo Maria de Fátima, os pipeiros alegam que estão sem receber os salários há cerca de três meses e, por não conseguirem manter os custos necessários para os trabalhos, decidiram paralisar o abastecimento de água no início de novembro. “Esse pagamento acontece através do Quartel do Exército lá em Bayeux, por meio do programa emergencial de distribuição de água potável do Governo Federal”, disse.

Na manhã desta quarta-feira (6), o G1 entrou em contato com o 16º Regimento de Cavalaria Mecanizada (RCMEC), que fica em Bayeux e é responsável pela operação dos carros-pipa em Cajazeiras. A informação repassada é de que quem fará pronunciamento oficial pelo Exército sobre a situação é a Comunicação Social do Comando Militar do Nordeste, mas, até a publicação desta reportagem, as ligações não haviam sido atendidas.

Conforme a coordenadora de Recursos Hídricos de Cajazeiras, 14 carros-pipas distribuem água em 311 pontos da região. “Antes eram 306 pontos de abastecimento, agora já são 311 e, após a paralisação dos pipeiros, esses pontos estão sem receber água desde a segunda-feira”, pontuou.

Após a paralisação dos pipeiros, 10 escolas da zona rural do município também ficaram sem o abastecimento de água. De acordo com a Secretária de Educação de Cajazeiras, Corrinha Delfino, as escolas continuam funcionando porque há ainda uma reserva de água no local. Mas, segundo ela, caso a água acaba e o abastecimento não seja retomado, as aulas nessas escolas terão que ser suspensas.

Além das escolas, o Presídio Regional de Cajazeiras e a Delegacia de Polícia Civil também estão sem abastecimento de água. “Não só Cajazeiras está sem o abastecimento, outros municípios vizinhos estão na mesma situação”, afirmou a coordenadora de Recursos Hídricos da cidade.

G1

porpjbarreto

Canal Aruanda no Ar conta com novos vídeos sobre o festival e a mostra “Sob o Céu Nordestino”

Vídeos sobre o 14º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro estão no Youtube

Dois novos vídeos do 14º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro estão à disposição do público no canal do festival no Youtube, o Aruanda no Ar: um deles traz o lançamento oficial do evento, com entrevistas dos convidados, e o outro é sobre os filmes que participarão da mostra “Sob o Céu do Nordeste”. O festival acontecerá entre os dias 28 de novembro e 4 de dezembro, no Cinépolis Manaíra Shopping, em João Pessoa, com o patrocínio da Energisa (Usina Cultural) e do Armazém Paraíba (via Lei Federal de Incentivos, do Ministério da Cidadania) e chancela da UFPB.

No vídeo sobre o lançamento, temos um VT que foi apresentado à imprensa no último dia 24, na Sala 6 do Cinépolis Manaíra, com a identidade visual desta edição do festival e entrevistas com os convidados que participaram da mesa: Lívia Karol Araújo, gerente de Marketing e Comunicação da Energisa-PB; Walber Alexandre Silva, auditor da CGU; Bertrand Lira, cineasta; e Paulo Roberto, chefe da Divisão de Audiovisual da Funjope – além do próprio Lúcio Vilar, coordenador e diretor executivo do Fest Aruanda.

Já o vídeo sobre a mostra “Sob o Céu do Nordeste” traz uma sinopse de todos os filmes que participarão do festival, que são “Currais”, de David Aguiar e Sabina Colares (CE); “Jackson – Na batida do pandeiro”, de Marcus Vilar/Cacá Teixeira (PB); “O que os olhos não veem”, de Vania Perazzo (PB); “Giocondo Dias, Ilustre Clandestino”, de Vladimir Carvalho (DF); “Frei Damião, o santo do Nordeste”, de Debby Brennand (PE); e “Soldados da borracha”, de Wolney Oliveira (CE).

“Este é um ano muito importante, tanto porque vivemos um momento fértil no cinema paraibano quanto pela celebração do centenário das atividades cinematográficas em nosso estado, que começaram em 1919, com os cinejornais e documentários produzidos por Walfredo Rodriguez”, diz Lúcio Vilar. Durante o lançamento oficial do Fest Aruanda, foi instituído o Troféu Walfredo Rodriguez, para personalidades que contribuíram para a história do cinema paraibano.

Os dois novos vídeos podem ser vistos nos links: https://www.youtube.com/watch?v=bESLdyCB7y8 (vídeo sobre o lançamento do festival) e https://www.youtube.com/watch?v=nQvG8D9AA8k (vídeo sobre a mostra “Sob o Céu Nordestino”). O canal no Youtube foi criado para divulgar a programação do Fest Aruanda e promover discussões sobre o fazer cinematográfico brasileiro. Por meio dele, o púbico terá acesso a todas as novidades do festival.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

João Azevêdo lança 2ª etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa

O governador João Azevêdo lançou, nesta sexta-feira (1º), no Palácio da Redenção, em João Pessoa, a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, destinada a bovinos e bubalinos (búfalos), de 0 a 24 meses. A meta da campanha, que prossegue até 30 de novembro, é vacinar mais de 90% do rebanho.

Desde 2014, a Paraíba mantém o certificado de “Estado livre da febre aftosa com vacinação”, fornecido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE); e desde 2011, tem atingido 90% da meta de vacinação contra a febre aftosa. Na primeira etapa da campanha, em maio deste ano, o índice atingido foi de 92%. A meta é que, até 2021, o Estado consiga o status de livre da febre aftosa sem vacinação, conforme preconiza o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Na solenidade, o chefe do Executivo estadual destacou o empenho de diversos órgãos do Estado para cumprir a meta de vacinação do rebanho. “Essa ação representa a nossa busca para manter a Paraíba livre da febre aftosa, por meio de divulgação e conscientização dos produtores. Toda a estrutura da gestão estará disponível para atingir esse objetivo, envolvendo todos os escritórios da Empaer e as unidades vinculadas à agropecuária porque esse é um processo que só gera ganhos para nossos produtores, pois se trata de mercado que se abre com a garantia de que não há problemas com a febre aftosa”, explicou.

O secretário do Desenvolvimento da Agropecuária e Pesca, Efraim Morais, enalteceu a dedicação e o trabalho das equipes do Governo na campanha de vacinação contra a febre aftosa. “O comércio externo se abriu para o Brasil e vários países têm interesse no nosso produto e precisamos ter a responsabilidade de vacinar o nosso rebanho para que a gente possa entrar nesse processo, aproveitando que a Paraíba vive um ano muito positivo no setor”, pontuou.

O presidente da Empresa Paraibana de Pesquisa, Extensão Rural e Regularização Fundiária (Empaer), Nivaldo Magalhães, garantiu o esforço do órgão para atingir a meta de vacinação. “Nossos técnicos estão empenhados nessa missão e os extensionistas já estão no interior do Estado envolvidos com a campanha. Essa foi a determinação que o governador nos deu e vamos cumpri-la até o dia 30, para que a Paraíba continue na zona livre de febre aftosa”, frisou.

O deputado federal Efraim Filho ressaltou a importância do envolvimento de todos os setores responsáveis pelo desenvolvimento da pecuária no Estado na campanha. “Existe a necessidade da conscientização de que a Paraíba tem sua vocação econômica no agronegócio, um arranjo produtivo que gera emprego e renda, e as responsabilidades precisam ser compartilhadas com esse setor para que a gente possa evoluir cada vez mais. Preencher esses requisitos do ponto de vista técnico de erradicação da aftosa é a nossa tarefa de casa, para que a gente possa oferecer a quem quer investir e comprar o produto paraibano com selo de qualidade”, disse.

O pecuarista Walfredo Borborema destacou a importância da campanha e do investimento do Governo na área. “O governo vem inovando no setor e tudo isso é muito importante para o pecuarista que deve estar consciente da necessidade da vacinação dos animais para que a gente fique livre da febre aftosa porque isso reflete diretamente da nossa atividade econômica”, comentou.

Entre bovinos e bubalinos, a Paraíba tem atualmente 1,28 milhão de animais. Para vacinar os animais de 0 a 24 meses com dose de 2 ml, o produtor deve procurar as casas veterinárias cadastradas na Gerência Executiva de Defesa Agropecuária da Secretaria do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap) e comprar a vacina. Em caso de dúvidas no processo de vacinação, deve procurar os escritórios no interior do Estado, que disponibilizarão médicos veterinários.

A solenidade foi prestigiada por prefeitos, vereadores e auxiliares do Governo da Paraíba.

Secom

porpjbarreto

Conferência da DATAGRO celebra os 40 anos do Protocolo do carro a álcool e a Asplan marca presença no evento em São Paulo

A 19ª Conferência Internacional DATAGRO sobre Açúcar e Etanol que aconteceu em São Paulo nos dias 28 e 29 últimos, contou com a participação da Paraíba, que marcou presença através do vice-diretor técnico da Associação de Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), Pedro Neto. O evento, que também é um dos mais importantes do calendário mundial do açúcar e etanol, aconteceu no Hotel Grand Hyatt e contou com mais de 60 palestrantes e a participação de ministros, secretários de estado, empresários, presidentes de companhias importantes ligadas ao setor e diversas entidades de classe do Brasil e do mundo. Na abertura da 19ª Conferência aconteceu a celebração de 40 anos do Protocolo do Carro a Etanol (Proalcool).

Para Pedro Neto, a realização do evento, que é anual, é de extrema importância para que o setor se fortaleça na unidade e no conhecimento. Ele destacou que na Conferência o segmento tem acesso à informações estratégicas de mercado e também tem uma perspectiva de politicas públicas para o setor. “O evento tem o objetivo de disseminar conhecimento de novas tecnologias e políticas públicas voltadas para o setor do açúcar e do etanol, o que nos fortalece como segmento e nos projeta para o futuro. Assim, esse ano, também se comemorou os 40 anos da assinatura do protocolo assinado pelas empresas automobilísticas e o governo federal para a fabricação dos carros a etanol, o que nos remeteu à década de 1979 e aquele momento, mas também comparamos ao nosso atual e observamos novas oportunidades com o avanço imenso das tecnologias voltadas ao setor, basta que haja incentivo para a sua aplicação também”, resumiu o vice-diretor da Asplan, Pedro Neto.

Pedro Neto frisou que a categoria está esperançosa e tem muita expectativa em torno do programa RenovaBio, que entra em vigor no dia 15 de dezembro. “É um programa bem fundamentado, bem estudado, feito por grandes profissionais. Deixa a gente esperançoso. È um programa que tem o objetivo de estabelecer metas  nacionais anuais de descarbonização para o setor de combustíveis, de forma a incentivar o aumento da produção de biocombustíveis na matriz energética do país. A expectativa é grande para o seu início”, comentou o dirigente da Asplan, lembrando que durante o evento as montadoras de veículos já trouxeram novidades quanto a um futuro em que se deva utilizar um combustível cada vez mais limpo.

Carros “mais limpos”

No primeiro dia da Conferência, quem chegou ao evento encontrou um FIAT 147, o primeiro veículo automotor vendido em larga escala movido a álcool no Brasil. A exposição fez alusão aos 40 anos da assinatura do Protocolo do Carro a Etanol. Na ocasião, o diretor técnico da Anfavea- Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, Henry Joseph Júnior, destacou que a setor pode estar diante de novas oportunidades como o surgimento do carro híbrido movido à eletricidade e a etanol. Ele salientou que o Brasil teve “marcos” na indústria automobilística que foram bem aproveitados pelo setor sucroenergético a exemplo de 1979 com a assinatura do termo, outro momento em 2003 com os carros flex e outra pode acontecer em breve com a eletrificação com biocombustíveis com o novo hibrido flex a etanol, que já é considerado o carro mais limpo do planeta.

“A introdução dos carros flex foi marcante. Hoje, temos 33 milhões de carros flex no Brasil, ou seja, 80% da frota é flex no país, então, ainda temos sim um potencial enorme para a o consumo do etanol, que é um biocombustível e tem redução de emissão de CO² na atmosfera, ou seja, é um combustível limpo e que combina perfeitamente com a ideia dos carros elétricos. Vamos combinar as duas tecnologias: a do carro a etanol e elétrico”, avaliou o dirigente da Anfavea.

Políticas públicas

Em seu discurso de abertura da Conferência, o presidente da DATAGRO, Plínio Nastari, destacou os avanços positivos que o Brasil teve com o incentivo de políticas púbicas como a de 1979. “A partir deste importante marco, se desenvolveu no Brasil não só a adição do etanol à gasolina, que evoluiu de uma mistura de 2% em 1931, para 10% a 12% em 1976, sucessivamente passando a 18%, 20%, 22%, 25%, atingindo os atuais 27% a partir de março de 2015, mas também a sua aplicação como combustível exclusivo em veículos. Este foi um exemplo de politica publica que trouxe significativos resultados positivos ao País. O protocolo estabeleceu metas ambiciosas de fabricação de carros a álcool, que foram amplamente cumpridas, não só pela indústria automotiva com a ação pioneira à época da FIAT ao lançar o primeiro carro a etanol, o Fiat 147, no que foi seguida por todas as demais grandes montadoras, mas também pelos consumidores que fizeram do carro a etanol – Você ainda vai ter um — um grande sucesso de vendas, representando mais de 96% das vendas totais de veículos em 1985, somando desde 1979 mais de 5,62 milhões de unidades vendidas”, salientou.

E não parou por aí. Plínio ainda frisou o incremento para a economia do país. “Neste período foi absorvido um contingente expressivo de mão-de-obra, absorvida por empregos gerados de forma descentralizada no interior, reduzindo de forma expressiva investimentos públicos em infraestrutura nos grandes centros, e a pressão nos cofres públicos. Posteriormente, com a mecanização do plantio e da colheita, o emprego foi reposicionado, através de um grande esforço de treinamento e requalificação. E ao longo de todo esse período ficou comprovado o impacto positivo do emprego relacionado à produção de cana”, disse.

E continuou: “Em termos ambientais, o fato do etanol de cana ser praticamente neutro em emissões de gases causadores do efeito estufa, transformou-o numa das fontes de energia mais limpas para alimentar a mobilidade eficiente do ponto de vista energético e ambiental”, destacou, lembrando que com o etanol, o Brasil tem uma opção tecnológica de mobilidade muito superior à que vários outros países tem perseguido.

Privado e público juntos

O evento da Datagro tem uma característica importante que é unir setor privado e púbico em torno das discussões que movem o setor do açúcar e do etanol no Brasil e no mundo. Assim, a Conferência contou com as participações de Ricardo Salles, Ministro do Meio Ambiente – MA; Gustavo Diniz Junqueira, Representando o Governador do Estado de São Paulo; Geraldo Alckmin, Ex-Governador do Estado de São Paulo; Décio Oddone, Diretor Geral, ANP – Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Rio de Janeiro; Arnaldo Jardim, Presidente da Frente Parlamentar de Valorização do Setor Sucroenergético; Itamar Borges, Presidente Frente Parlamentar do Agronegócio Paulista; Frederico D’Avila, Deputado Estadual, São Paulo; Luiz Carlos Moraes, Presidente da ANFAVEA, São Paulo; Mario Garnero, Ex-Presidente da ANFAVEA e Presidente da Brasilinvest, São Paulo; Duarte Nogueira, Prefeito da Cidade de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto;
João Irineu Medeiros, Diretor, FCA Group – Fiat Chrysley Automobiles, e Plinio Nastari, Presidente, DATAGRO

A primeira palestra foi do Diretor de Abastecimento e Regulamentação, PLURAL, Leandro de Barros Silva. Em seguida veio Evandro Gussi, Presidente, ÚNICA; Aurélio Amaral, Diretor, ANP – Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis; Gustavo Leite Segantini, Diretor de Vendas e Marketing, TEREOS; Miguel Ivan Oliveira, Diretor do Departamento de Biocombustíveis, Ministério de Minas e Energia, Brasília, Brasil. Na parte da tarde tiveram os temas como “As Novas Tecnologias e tendências para Sustentabilidade e Compliance Ambiental”; “Perspectivas de Proteção e Balanço Oferta e Demanda de Açúcar e Etanol no Brasil”; “Tecnologia Agrícola: Em busca dos 3 dígitos”; “Mercados de etanol em desenvolvimento no mundo”; “As Startups e a nova lei de proteção de dados pessoais”; dentre outras.

No segundo dia, 29, os participantes puderam conferir temas que trouxeram vários palestrantes como “Marcado de Capital e Crédito”; “Transformação Corporativa para alta performance”; “Regularização ambiental”; “Novas tecnologias automotivas”; Complementariedade dos biocombustíveis e dos combustíveis tradicionais”; Agenda Setorial”, com as novidades que virão em eventos e outras demandas; e, por fim, o presidente da Datagro, Plínio Nastari fez um resumo do evento.

Assessoria de Imprensa – Asplan

porpjbarreto

Jeová defende estadualização de estrada em São João do Rio do Peixe e derrubada do Veto do Governo a proposta

A Comissão de Orçamento, Fiscalização, Tributação e Transparência da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deu parecer favorável à derrubada do veto do Governo do Estado a respeito do Projeto de Lei de nº 1.747/18 de autoria do deputado Jeová Campos (PSB). A matéria dispõe sobre a estadualização de uma estrada vicinal no município de São João do Rio do Peixe, no sertão paraibano. O PL foi apreciado na última terça-feira (29), na reunião da Comissão. O parecer da Comissão deve ir para votação em plenário nos próximos dias.

Segundo o deputado Jeová Campos, a estrada é importante porque há um tráfego intenso de carros no trajeto solicitado que vai do início do entroncamento da BR-405, no sítio de Varzinha, no município de São João do Rio do Peixe, passando pelos sítios Mundo Novo, Cachoeira da Moça, cruzando a Rodovia estadual PB-391 e em seguida passa pelos sítios Água Branca, Engenho Velho, Açudinho, terminando no Distrito de Bandarra, em São João do Rio do Peixe. “O trecho hoje existente é de responsabilidade municipal, mas com o imenso número de veículos que passam pela região, sabemos que fica difícil os municípios manterem sua preservação com tão poucos recursos. Por isso, solicitei a sua estadualização”, justificou o parlamentar.

O veto do Governador João Azevedo, porém, afirma que a propositura acarretará “considerável aumento de despesas”, visto que o Departamento de Estradas e Rodagem (DER) será responsável pela manutenção e fiscalização da referida rodovia. “Se convertida em Lei, esta propositura trará consigo considerável aumento de despesas sem a prévia indicação de fonte de custeio, comprometendo as finanças do estado. Afinal, o DER passará a se responsabilizar pela manutenção, conservação e segurança da rodovia”, justificou o Governo do Estado a vetar a proposta. De acordo com Jeová, mesmo sendo da base do governo, ele buscará convencer seus colegas a derrubar o veto, haja vista, o pleito ser importante e não pesará nas finanças estaduais.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Assembleia debate políticas de Desenvolvimento Humano do Estado

Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) realizou, nesta quarta-feira (30), sessão especial com a presença da secretária de Estado do Desenvolvimento Humano, Gilvaneide Nunes da Silva, para expor e debater os programas de sua pasta. A sessão aconteceu no Plenário Deputado José Mariz e foi proposta pelo deputado Júnior Araújo.

A convocação da secretária Neide Nunes teve o objetivo de trazer à Casa de Epitácio Pessoa os programas que vêm sendo desenvolvidos e implantados pela Pasta no Estado. O presidente da Assembleia, Adriano Galdino, pontuou que a convocação de secretários é uma prerrogativa do Poder Legislativo e acontece com o intuito de prestar constas à população, já que no parlamento estão os representantes do povo paraibano, das mais variadas regiões.

“Outros secretários também serão convocados, porque é muito importante que eles venham para prestar contas de sua gestão, para dialogar conosco, pois afinal de contas nós somos os representantes legitimados da população”, disse Galdino. O presidente acrescentou que dialogando diretamente com os secretários que virão à Assembleia torna-se possível saber o que vem sendo feito e de que forma é possível contribuir com a gestão estadual.

O deputado Júnior Araújo explicou que a convocação de auxiliares do governo é uma rotina do Poder Legislativo serve como oportunidade para que o secretariado possa apresentar a toda população o trabalho que vem sendo realizado por cada pasta individualmente. “Nós convocamos a secretária Neide, do Desenvolvimento Humano, com o intuito de sejam tiradas dúvidas e também realizados esclarecimentos relacionados aos programas, seus critérios e escolha dos municípios atendidos”, explicou o parlamentar. Júnior Araújo destacou que o parlamento estadual abraça os 223 municípios, através dos deputados eleitos, desta forma, a secretário ao comparecer à Casa, esclarece possíveis dúvidas da população de toda a Paraíba.

Para a deputada Camila Toscano, é direito da Casa convocar os assistentes do Governo do Estado e é dever destes comparecerem à sede do Legislativo. “Nós fazemos o papel, neste caso, de fiscalizadores de um trabalho e é importante que estas convocações sejam feitas e que a secretária venha disposta a esclarecer e tirar todas as dúvidas sobre sua secretaria”, argumentou Camila.

A vinda de Neide Nunes à Assembleia Legislativa, na avaliação do deputado Nabor Wanderley, é importante para mostrar a transparência das ações do Governo do Estado, além de sanar dúvidas que possam existir em relação aos programas e políticas públicas executadas pela secreataria. “A Casa está preocupada com a transparência e o que nós queremos é fazer com que as ações do governo cheguem a todos os municípios de uma forma independente de questões partidárias”, observou Nabor.

Durante a sessão especial, a secretária Givaneide Nunes foi questionada pelos deputados a respeito dos programas existentes na pasta, assim como os critérios de escolha dos municípios atendidos e seus os beneficiários. Na oportunidade, a auxiliar do Governo da Paraíba apresentou índices de desenvolvimento humano e de serviços prestados à população da Paraíba, através da aplicação de políticas públicas por meio do Programa Cidadão, do Cartão Alimentação, do Abono Natalino, entre outros. “Inauguramos três Casas da Cidadania só em 2019 e existe a previsão de mais uma inauguração na região do Cariri, até dezembro. A emissão de documentação básica já percorreu mais de 130 municípios, emitindo mais de 22 mil documentações básicas como RG’s, CPF’s. Isso reduziu em 17,4% índice de sub-registro civil na Paraíba”, esclareceu.

A secretária Neide Nunes destacou que a Paraíba, pela segunda vez consecutiva, surge como o 2º estado do Nordeste com maior índice de empregabilidade, política esta implementada através do SINE. De acordo com a secretária, através das políticas públicas desenvolvidas, a Paraíba tem aparecido na contramão dos alarmantes índices nacionais de desemprego. “Estamos incluindo pessoas no mercado de trabalho, capacitando mais de três mil profissionais do Sistema Único de Assistência Social. O governador João Azevêdo emitiu o complemento de 40% no Programa do Cartão Alimentação, que beneficia mais de 50 mil famílias na Paraíba”, declarou.

WhatsApp Image 2019-10-30 at 2.05.52 PMNeide Nunes lembrou também a aprovação de matéria encaminhada pelo Governo do Estado à Casa com a proposta de reajuste em 100% do Abono Natalino, que injetará mais de R$ 36 milhões na economia paraibana no mês de dezembro. A secretária tratou também do Programa de Aquisição de Alimentos, que, segundo ela, percorre municípios com a agricultura familiar, dando prioridade ao público quilombola, indígena e cigano.

“Essa população prioritária vem vendendo seus produtos e fazendo doações simultâneas. Temos o Programa do Leite, que nos coloca como o único estado do Brasil a fazermos um aditivo ao convênio no valor de R$ 106 milhões, com mais de 139 municípios sendo atendidos com um programa importante, não só no ponto de vista da segurança alimentar, mas, sobretudo, para a manutenção da bacia leiteira do estado”, explicou.

A secretária Neide Nunes avaliou como relevante o diálogo entre a Assembleia e o Poder Executivo. Segundo ela, é motivo de muita honra ir ao parlamento estadual com o objetivo de apresentar aos representantes do povo as políticas públicas destinadas à população e os relatórios gerados através de índices de desenvolvimento humano.

Também participaram da Sessão especial os deputados Buba Germano, Camila Toscano, Cida Ramos, Estela Bezerra, Pollyanna Dutra, Bosco Carneiro, Cabo Gilberto, Inácio Falcão, Ricardo Barbosa, Tovar e Wallber Virgolino.

Assessoria de Imprensa – ALPB