Categoria Regional

porpjbarreto

Hospital de Patos inicia reforma das áreas verde, amarela e vermelha para melhorar fluxo e atendimento das urgências e emergências

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) iniciou, nessa quarta-feira (26), a reforma das áreas verde, amarela e vermelha que são a porta de entrada e acolhimento das urgências e emergências do Hospital Regional. Todos os 17 pacientes que estavam nestas áreas foram transferidos para enfermarias que funcionarão com a mesma estrutura de equipe e equipamentos enquanto durar a reforma. A previsão é de que em 15 dias a obra já esteja concluída, assim como a nova sala de gesso, o Centro de Imagem e a sala de laudos.

A relocação dos pacientes durou quase todo o dia e foi realizada de forma tranquila e com todo o suporte necessário para que nenhum deles tivesse algum tipo de desconforto em função da mudança. A coordenadora da Emergência do Hospital, Ingrid Rodrigues, que acompanhou todo o processo, disse que, antes da remoção, a equipe checou e testou as redes de gases e pontos dos equipamentos. “Tínhamos que assegurar que ao chegarem às enfermarias onde funcionarão as áreas vermelha, verde e amarela, os pacientes teriam todo o suporte necessário às suas necessidades de atendimento”, reiterou.

As obras incluem pintura dos ambientes, revisões elétricas e hidráulicas, revitalização do piso, do teto e das paredes. A mudança também atingiu a sala de gesso, que foi relocada para próximo da entrada de emergência e, posteriormente, ficará numa sala anexa ao Centro de Imagem, facilitando o fluxo de atendimento, exames e encaminhamentos.

“Estamos melhorando as dependências do hospital, tanto que o cronograma de obras, iniciado em junho último, já incluiu as reformas da cozinha, refeitório e da lavanderia, do bloco cirúrgico, mudanças na fachada e sinalização do Complexo, nos corredores, o retelhamento de toda a unidade, a revitalização dos jardins, além de mudanças administrativas que deram nova dinâmica à unidade”, destaca a diretora geral do Complexo, Liliane Sena.

Assessoria

porpjbarreto

Cerca de 44% dos alunos que ingressam em áreas de engenharia da Universidade Federal do Ceará não terminam curso

Alto índice de desistência aponta necessidade de modernização no ensino de engenharia

No Brasil, a cada 175 alunos que ingressam nos cursos superiores de engenharia, apenas 95 concluem. De acordo com o Censo da Educação Superior, no estado do Ceará, 7.792 mil alunos ingressaram em cursos de engenharia em 2017. Em contrapartida, 7.491 desistiram da graduação e trocaram de curso, trancaram a matrícula ou se desvincularam da universidade. No ano passado, o estado ofereceu mais de 12,2 mil vagas distribuídas entre cursos ofertados por instituições públicas e privadas nas áreas de engenharia, como engenharia civil, elétrica, mecânica, computação, química, engenharia de produção, materiais e automotiva.

Na Universidade Federal do Ceará (UFC), o cenário não é diferente. Segundo o especialista em engenharia química e professor do Centro de Tecnologia da universidade, Ivanildo José da Silva Júnior, a evasão dos cursos da área de engenharia foi de 44%, nos últimos cinco anos. O professor explica que a base curricular e o formato das aulas, pouco atrativas, têm desestimulado os estudantes, que acabam saindo da engenharia e migrando para outras áreas.

“O aluno quando entra na engenharia, nos dois primeiros anos, no primeiro ano, principalmente, não tem tanto contato com o curso, mas sim com as cadeiras que são comuns a todas as engenharias e, às vezes, isso o frustra.”

Para a diretora de Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e superintendente nacional do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Gianna Sagazio, o alto índice de desistência nas áreas de engenharia mostra a fragilidade e a necessidade da modernização do ensino, que, segundo ela, ainda segue o modelo idealizado há mais de 30 anos.

“O mundo está mudando muito rapidamente e a gente precisa preparar os nossos profissionais, os nossos engenheiros, para enfrentar esses desafios que já estão colocados aqui. Se a gente não tiver engenheiros preparados para os impactos dessa revolução digital, a gente não vai conseguir ser um país competitivo e nem gerar qualidade de vida para a nossa população.”

A CNI encaminhou, aos candidatos à presidência da República, propostas para a atualização do currículo dos cursos de engenharia. A modernização das diretrizes curriculares e metodologias, aprimoramento do sistema de avaliação e a valorização do trabalho dos docentes estão entre as principais propostas da indústria para o Brasil crescer.

Reportagem: Aline Dias

 

porpjbarreto

Polícia apreende 20 quilos de drogas e prende dois suspeitos de tráfico em Monteiro

A Polícia Militar apreendeu 20 quilos de drogas, no início da tarde da última segunda-feira (24), na cidade de Monteiro. Na ação, duas pessoas foram presas, e uma terceira pessoa que estava com uma arma de fogo também foi detida pelos policiais do 11º Batalhão.

A apreensão aconteceu no fim da manhã e acabou pela tarde, quando dois homens em uma motocicleta, vindos do estado de Pernambuco, foram abordados pela equipe da Rondas Ostensivas Táticas com Apoio de Motocicletas (Rotam). Com eles, os policiais encontraram um pacote de substância semelhante à maconha, e a suspeita é que o material seria traficado na cidade. Os dois homens, de 35 e 28 anos de idade, estavam hospedados em um dormitório nas proximidades de um bar, e lá os policiais encontraram o resto do carregamento.

Foram apreendidos 19 pacotes grandes e 60 pacotes menores de substância análoga à maconha, totalizando 20 quilos de entorpecentes apreendidos no dormitório. Uma espingarda também foi encontrada em uma casa na região, e seu proprietário foi preso. As drogas e os dois suspeitos presos foram encaminhados para a Delegacia de Monteiro e autuados por tráfico interestadual. Já o dono da arma foi autuado por posse ilegal.

 

Com informações de ParaíbaJá

porpjbarreto

Veja como foi a rodada inaugural da Segunda Divisão do Paraibano

Foi dada a largada na Segunda Divisão do Campeonato Paraibano de 2018. No último domingo (23), quatro jogos movimentaram a rodada inicial da competição. O maior destaque ficou por conta da Perilima, que atropelou a Picuiense por 6 a 0.

Na partida disputada no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande, o destaque foi o atacante Manu, que marcou seis vezes. Marcelinho Paraíba, principal jogador do time, também deixou o seu. Sillas anotou os dois tentos que completaram o placar. A Picuiense contou apenas com dois jogadores no banco de reservas pois teve problema com o registro de atletas.

No outro jogo do grupo do Agreste, o Sport-PB venceu a Queimadense por 3 a 0, no estádio Titão, em Lagoa Seca. Os gols da vitória do Carneiro foram marcados por Chiquinho, Mailson e Vitor.

O grupo do Sertão não ficou atrás em termos de goleada. No Estádio José Cavalcanti, em Patos, o Sabugy não ofereceu resistência ao Femar e foi derrotado pelo placar de 7 a 2. O grande nome do jogo foi Tallyson, que marcou 4 gols. Os outros três foram anotados por Denilson.

Ainda no interior, no Estádio Pereirão, em Pombal, o Nacional empatou por 1 a 1 com o Esporte de Patos. Kalel abriu o placar para os donos da casa, e Ruan empatou para os visitantes.

Pelo grupo do Litoral, o Confiança de Sapé voltou a disputar uma competição após 20 anos de hiato, e começou com o pé direito. Contra o Spartax, no Estádio Almeidão, Yobe e Eriquinho marcaram os gols da vitória por 2 a 0.

Em Cruz do Espírito Santo, no Estádio Carneirão, o São Paulo Crystal venceu o Internacional-PB por 2 a 0, com gols de Ebinho e Vitor Caicó. Mas o maior destaque ficou por conta da escalação de jogadores irregulares por parte do Colorado de Lucena, como foi adiantado pela reportagem.

Na quarta-feira (26), será realizada a segunda rodada do torneio. Pelo grupo do Sertão, jogam Femar x Nacional de Pombal e Esporte de Patos x Sabugy. Pelo agreste, duelam Queimadense x Perilima e Picuiense x Sport-PB. Completando, pelo litoral se enfrentam Internacional-PB x Spartax e Confiança x São Paulo Crystal.

 

Fonte: Voz da Torcida

porpjbarreto

Vereadora de Nazarezinho será sepultada no quintal de casa

Faleceu na noite da última sexta-feira (21), em um dos leitos do Hospital Regional de Sousa, a vereadora Amanda Patrício Ribeiro, de 46 anos de idade, representante da Câmara de Nazarezinho, no Sertão paraibano. A parlamentar se tratava de Diabetes tipo 1 e Doença Renal Crônica havia alguns anos, inclusive realizava sessões de hemodiálise na cidade de Sousa.

Segundo o cunhado dela, João Bosco Pedrosa, há cerca de dois meses, Amanda sofreu uma queda e fraturou uma das pernas. Amanda passou por uma cirurgia e depois teve complicações na pressão arterial, o que também desencadeou uma infecção, complicando ainda mais seu estado de saúde.

Velório e sepultamento em casa

O velório está sendo realizado no Sítio Trapiá, localidade rural onde a parlamentar residia. Ainda na manhã deste sábado (22), será celebrada uma missa. À tarde outras homenagens serão prestadas.

Bosco Pedrosa confirmou ao Blog do Levi que o corpo da vereadora será sepultado logo mais em sua residência às 16h00. Segundo ele, nos momentos críticos da doença, Amanda pedia para que quando viesse a falecer, fosse enterrada no quintal de casa. “É a vontade dela e vamos atender”, disse.

Amanda Patrício tomava posições firmes na bancada de oposição. Seu mandato tinha a preocupação de atender moradores de Nazarezinho que precisavam de serviços nas áreas de Assistência Social e Saúde.

Natural do Rio do Janeiro, Amanda Patrício era filiada ao Partido Verde (PV), se elegeu pela primeira vez em 2012 e quatro anos mais tarde alcançou a reeleição com 355 votos.

O suplente Jader Gadelha Maia (PSB) assumirá a vaga na Câmara de Vereadores.

Na foto abaixo, há cerca de dois meses, a vereadora aparece com os vereadores Chico de Edval e Osório Miranda, o contador Assis Ribeiro, o deputado federal Damião Feliciano, o empresário Marcelo do Vale, além do suplente Jader Gadelha.

Amanda vereadora - A pedido, vereadora de Nazarezinho será sepultada no quintal de casa

 

Fonte: Blog do Levi

porpjbarreto

Águas do eixo leste da Transposição do São Francisco voltam a chegar na PB

Religamento do eixo leste aconteceu na última terça-feira (18). Águas já chegaram em Monteiro nesta sexta-feira (21).

O sistema de bombeamento do eixo leste do projeto de transposição das Águas do Rio São Grancisco foi religado, após a execução de obras em Poções e Camalaú. No município de Monteiro, segundo moradores da região, as águas chegaram nesta sexta-feira (21), com uma vazão maior. Segundo o coordenador do Dnocs na Paraíba, Alberto Gomes, os açudes de Poções e Boqueirão são os próximos a receberem as águas.

O desligamento começou de forma gradativa no dia 20 de março por uma recomendação do Ministério Público Federal (MPF). A recomendação pedia que a operação ficasse suspensa pelo período necessário para realização de intervenções nos açudes de Poções e Camalaú.

Segundo Alberto, a parte da obra executada para receber as águas já foi concluída e o religamento aconteceu na última terça-feira (18). Restam apenas as obras complementares que não interferem no recebimento das águas. “Em breve, a cidade que também deve receber as águas da transposição é Campina Grande, regularizando a entrada no açude Boqueirão para continuar a segurança hídrica na região”, disse Alberto.

A previsão da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa-PB) é que as águas cheguem em 20 dias ao açude Epitácio Pessoa, conhecido Boqueirão.

Entenda o desligamento

No período em que os municípios abastecidos pelo açude Boqueirão estavam na iminência do colapso total de água, o Dnocs encontrou como solução imediata a execução de um canal escavado através dos vertedouros das barragens Poções e Camalaú, permitindo assim a passagem das águas do Rio São Francisco para Boqueirão em caráter provisório e emergencial.

Porém, de acordo com a coordenadora do grupo de trabalho da transposição do rio São Francisco na Paraíba, a procuradora Janaína Andrade, se os órgãos gestores da transposição pretendem garantir o fornecimento de água com segurança para as cidades, é indispensável a conclusão das obras nos açudes Poções e Camalaú.

Ainda conforme a coordenadora, “concluídas as tomadas de água complementar desses açudes, será possível verter para o rio Paraíba não somente as águas transpostas mas também as águas das chuvas, que podem ser armazenadas nessas duas barragens. Assim, o MPF não pode admitir que os municípios que integram o eixo leste da transposição dependam unicamente de um bombeamento artificial sem uma reserva hídrica”.

O MPF em Monteiro entende que toda água advinda das chuvas até então escoou pelos ‘rasgos’ dos dois açudes, se dirigindo para Boqueirão. Mantida essa situação, haverá mais prejuízos às populações de cidades como Monteiro, Sumé, Congo, São João do Cariri.

Em uma reunião, representantes do Dnocs, Agência Nacional das Águas (ANA), Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), além de membros da Secretaria de Recursos Hídricos da Paraíba, Ministério da Integração, Ministério Público Estadual (MPPB) e Ministério Público Federal (MPF) acordaram que o desligamento era necessário para a retomada das obras. Também estiveram na reunião representantes do Comitê de Bacia do Rio Paraíba, da Advocacia-Geral da União (AGU) e Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf).

G1 PB

porpjbarreto

Hospital do Bem atende pacientes de 15 municípios nas duas primeiras semanas de funcionamento

Nas duas primeiras semanas de funcionamento, o Hospital do Bem – unidade de oncologia do Sertão – atendeu pacientes de 15 municípios da região (Água Branca, Bom Sucesso, Bonito de Santa Fé, Catingueira, Desterro, Jericó, Mãe D’água, Malta, Maturéia, Patos, Piancó, Quixaba, Riacho dos Cavalos, São Mamede e Teixeira). O tipo de câncer com maior incidência neste primeiro balanço foi o de mama, com cinco registros.

O Hospital faz parte do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos e foi inaugurado no último dia 05 de setembro e atende, para efeito de tratamento quimioterápico e cirúrgico, quatro tipos de câncer: pele, próstata, mama e colo de útero.

Nas duas primeiras semanas de atendimento, a maior parte foi do sexo feminino e a cidade que mais enviou pacientes foi Teixeira, com um total de 14 pessoas; seguida de Água Branca, com seis pacientes; e Patos com dois. Entre os dias 05 e 20 deste mês, foram realizados 34 atendimentos ambulatoriais, sendo 30 pacientes do sexo feminino e quatro do sexo masculino, uma cirurgia e uma sessão de quimioterapia. Neste período, a unidade registrou 16 internamentos, dos quais, seis ainda se encontravam em tratamento na unidade, até essa quinta-feira (20).

De acordo com a coordenadora do setor de Enfermagem do Hospital, Aretuza Delfino, para efeito de internação, o paciente não precisa de regulação. “Qualquer tipo de câncer pode ser internado aqui, pois o hospital só trata as quatro referências somente para efeito de quimioterapia e cirurgia. No caso de internações é diferente. Basta o paciente chegar na emergência do Complexo e, se tiver apresentando sintomas ou sinais de doenças oncológicas que necessitem de internação, é encaminhado para uma enfermaria”, explicou.

Ela lembrou ainda que o paciente pode ser internado via ambulatório. “Se o paciente se sentir mal, por exemplo, depois de uma sessão de quimioterapia, pode ser internado também”, pontuou. O Hospital do Bem funciona com serviços de Oncologia de média e alta complexidade e tem uma estimativa de atendimento de 650 cirurgias oncológicas e 5.300 procedimentos de quimioterapia/ano, direcionados para a população dos 68 municípios que compõem a 3ª e 4ª macrorregiões de saúde do estado.

 

Assessoria

porpjbarreto

Polícia Federal deflagra operação para desarticular esquema de tráfico de drogas de dentro de presídios

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta sexta-feira (21), a Operação TRIGLAV, com objetivo de cumprir seis mandados de prisão preventiva e dois mandados de busca e apreensão, na Paraíba e no Rio Grande do Norte, além de ordens judiciais de bloqueio de valores depositados em contas correntes, expedidos pela Vara de Entorpecentes da Comarca de João Pessoa/PB.

Segundo informações repassadas pela PF, a organização é acusada de transportar maconha, cocaína e crack do Rio Grande do Norte para comercializar na Paraíba. A investigação, iniciada há seis meses, resultou, até a presente esta sexta-feira, na apreensão de 100 Kg de drogas, além da identificação dos integrantes do grupo criminoso responsável pela distribuição de entorpecentes na Paraíba.

Após a identificação, os presos suspeitos de participação na facção foram indiciados pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, cujas penas, somadas, podem chegar a trinta anos de reclusão.

A ação tem por finalidade desarticular a associação criminosa, comandada do interior de estabelecimentos prisionais, responsável pelo tráfico de maconha, cocaína e crack oriundos do Rio Grande do Norte e comercializados em todo o estado da Paraíba.

A investigação, iniciada há aproximadamente seis meses, já apreendeu 100 Kg de drogas, além da identificação dos integrantes do grupo criminoso responsável pela distribuição de entorpecentes na Paraíba.

Os presos foram indiciados pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, cujas penas, somadas, podem chegar a trinta anos de reclusão.

Após os interrogatórios, os investigados serão apresentados à Justiça Estadual, para realização de audiência de custódia e, em seguida, transferidos para o sistema prisional do Estado.

O nome da operação faz alusão à divindade da mitologia Eslava TRIGLAV, deus de três cabeças que representava os três mundos que governava: Céu, Terra e Submundo.

 

Assessoria

porpjbarreto

Gestantes de Quixaba conhecem instalações e estrutura da Maternidade de Patos

Já virou rotina na Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos, receber grupos de gestantes que vão conhecer a unidade e se familiarizar com a estrutura que as acolherá no momento do parto. A experiência faz parte do Projeto Acolher, iniciado no ano passado. O último dia 13, foi a vez das gestantes atendidas pela UBS Robson Carneiro Pereira, de Quixaba, conhecerem o ambiente e esclarecerem dúvidas sobre o parto.  Durante a visita, as futuras mamães conheceram o Serviço Social, recepção, alojamentos, a sala de parto humanizado, o alojamento Mãe-Canguru, o Banco de Leite, entre outras dependências da Maternidade.

Além da visita, acompanhada pela Gerência de Enfermagem, houve também um momento que elas receberam orientações sobre o parto normal e humanizado, sobre direitos da paciente, incluindo aí a opção por ter um acompanhante, e sobre aleitamento materno, além de orientações do que ela pode levar para a Maternidade.

“Conhecer previamente o ambiente que as acolherá para o parto e ter a oportunidade de tirar dúvidas, traz mais segurança para esse momento, pois isso, de alguma forma, as tranquiliza”, destaca o diretor geral da Maternidade, Umberto Júnior. Ele lembra ainda que apesar de muita gente conhecer e saber dos diferenciais da unidade, que integra a rede estadual de saúde, ao ver a estrutura ficam mais confiantes.

Para agendar as visitas basta a unidade de saúde que atende gestantes, entrar em contato com o Núcleo de Estágio, Capacitações e Eventos (Nece) da Maternidade, via ofício. A coordenadora do Nece, Mabel Longo, explica que o pedido é encaminhado à gerência administrativa que faz o agendamento. “É um procedimento que precisa ser agendado para que possamos mobilizar a gerente de Enfermagem, Milene Nunes, para acompanhar a visita”, reitera Mabel.

O projeto foi idealizado pela psicóloga e técnica de enfermagem da cidade de Malta, Maria Lidiana Gomes, com apoio das enfermeiras Ligia Karla e Nallygi Gyanca e Rosalba Dantas. Do ano passado para cá, gestantes de várias cidades já vivenciaram a experiência.

 

Assessoria

porpjbarreto

Zé Maranhão faz carreatas em Lagoa e Jericó e comícios em Pombal e Condado

Depois de cumprir compromissos em Patos, a caravana Zé do Povo seguiu viagem para os municípios de Lagoa e Jericó. As cidades ficaram em festa, repletas de bandeiras e moradores cheios de animação para saudar o futuro governador da Paraíba.

Em uma breve fala antes de sair em carreata, Maranhão reforçou que pretende levar indústrias para interior e cuidar mais da saúde pública: “Eu vou reabrir a maternidade de Jericó. Quando estive no governo hospital funcionava, hoje muitos não estão mais nem abertos. “Um governador precisa manter uma boa relação com os gestões municipais.Eu quero fazer um governo humano, com a cara de cada um dos paraibanos”, disse.

A chegada de Maranhão em Pombal virou um verdadeiro arrastão. Centenas de moradores acompanharam o futuro governador até o palco do comício. Mais uma vez Zé destacou a preocupação com a saúde pública. “Além de cuidar da saúde de cada município, nós também vamos construir o Hospital de Trauma do sertão. A Paraíba não tinha hospitais desse modelo e fui eu quem fez o de João Pessoa e de Campina Grande. Eu já fiz e ainda vou fazer muito mais”, enfatizou.

A programação do domingo foi encerrada com mais um grande comício em Condado. Maranhão reforçou o compromisso com a melhoria de infraestrutura do município: “Eu tenho uma missão que é trabalhar para o desenvolvimento da Paraíba. Vamos fazer uma gestão inovadora e humana. Essas serão as nossas marcas.”

 

Assessoria