Categoria Política

porpjbarreto

Inquérito que investiga facada em Jair Bolsonaro tem cheiro de armação

Inquérito que investiga facada em Jair Bolsonaro tem cheiro de armação. Polícia Federal deve divulgar resultado da na véspera das eleições

Depois de falhar na proteção que devia oferecer com seus 21 agentes ao candidato Jair Bolsonaro (PSL), e se estender de forma demasiada nas investigações para descobrir as reais motivações para a agressão à faca sofrida pelo ex-capitão durante passeata em Juiz de Fora, a Polícia Federal volta a dar provas da sua ineficiência – ou má fé – ao pedir a prorrogação das investigações para elucidação de um crime cujo principal suspeito foi preso em flagrante, minutos depois de consumar a agressão.

Ao prorrogar por mais 15 dias as investigações, a PF marca a divulgação do resultado do seu inquérito exatamente para as vésperas da eleição que tem por vítima exatamente o líder das pesquisas. E que já se beneficiou do atentado como deixa claro seu crescimento nas pesquisas, em razão da cobertura da mídia que noticia a evolução do seu quadro clínico desde os primeiros momentos do atentado.

Resta saber a quem pretende servir a PF, ao marcar para as vésperas da eleição a conclusão do inquérito. Como se recorda, nas eleições de 1989, procurou-se vincular ao PT o sequestro do empresário Abílio Dinis, então dono do grupo Pão de Açúcar. Presos no cativeiro de Diniz usando camisas da campanha de Lula, os envolvidos no sequestro do empresário disseram depois que a Polícia os obrigou a vestir as roupas.

Até mesmo teses acadêmicas já provaram que ao ser relacionado ao PT e desmentido logo após a eleição, a cobertura pela mídia (O Globo, Estadão, Veja, Tv Globo etc.) do sequestro de Abílio Diniz pode ter sido decisiva para o resultado do segundo turno da eleição, que deu a vitória de Fernando Collor sobre Lula.

Sempre às vésperas de eleição arranja-se um fato para vinculá-lo ao PT.

No início da semana, insinuou-se por vias transversas que o dinheiro apreendido pela Polícia Federal no aeroporto de Guarulhos na bagagem do vice-presidente da Guiné Equatorial seria destinado à campanha de Fernando Haddad.

No domingo passado, em entrevista ao Estadão, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, justificou o crescimento da candidatura de Bolsonaro nos quarteis “porque ele procura se identificar com as questões que são caras às Forças Armadas”.

Essas questões com que se identificam Bolsonaro e os militares não são diversas das que fizeram da Polícia Federal linha auxiliar dos órgãos de repressão da ditadura militar (1964-1985).

Isso faz com que esse papel de polícia política, que voltou a contaminar a Polícia Federal no episódio do ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, que levado à morte depois de preso sem provas e afastado de suas funções da UFSC, seguida da perseguição que faz ao corpo docente da instituição, torna questionável as intenções da PF ao marcar para a véspera do pleito presidencial a conclusão do seu inquérito sobre o atentado a Jair Bolsonaro.

 

Pragmatismo Político

porpjbarreto

OAB de Cajazeiras emite nota de repúdio e solidariedade em favor do advogado Júnior Araújo

Contra as declarações chulas utilizadas pelo prefeito de Cajazeiras, José Aldemir Meireles (PP), à imprensa local na terça-feira (18), utilizando de importantes espaços e horários de grande audiência radiofônica – o gestor atacou o advogado e político Junior Araújo, afirmando que o mesmo – não sabia fazer uma petição e nem tão pouco ser conhecimento dele haver soltado um preso de qualquer cadeia da região.

Abaixo, o conteúdo na nota!

Relembre.:

Prefeito de Cajazeiras faz duras críticas em desfavor do deputado Jeová e chama Júnior Araújo de analfabeto

 

Créditos: Vídeo Diário do Sertão

Redação – fmrural.com.br

porpjbarreto

Zé Maranhão defende melhorias para trabalhador rural em debate na Fetag

O candidato ao Governo do Estado pelo MDB, Maranhão, participou nesta sexta-feira (21) de um debate na Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba, Fetag-PB. Depois de ouvir as demandas,  afirmou que “nenhum plano de governo é uma peça inflexível. Ele está sujeito aos fatos gerados no decurso de um governo democrático e comprometido com o desenvolvimento socioeconômico. Assassino e concordo com as propostas que nos foram apresentadas aqui pela Fetag. Nós temos uma história marcada pela preocupação de atender pela melhor forma  as demandas da sociedade.”

Como profundo conhecedor deste estado,  lembrou que vivemos numa região difícil em que quase 80% do território é marcado por secas recorrentes. ”A Paraíba tem sabido, pela coragem  e inteligência do povo, criar condições de convivência nesse ambiente. Cabe aos governos ter dignidade de fazer os programas que possam realmente fortalecer o semiárido. Vamos incrementar a política de abastecimento de água. Foi o caminho que escolhemos e que queremos voltar a percorrer. As Várzeas de Sousa, por exemplo, foram destinadas aos pequenos irrigantes mas essa metodologia não foi sequenciada pelo governo. Estamos falando de uma das áreas mais férteis do estado. Vamos canalizar águas do Rio Piancó junto com as águas da transposição do Rio São Francisco para atender muitas cidades daquela região”, disse.

 também afirmou que vai trabalhar pela segurança hídrica definitiva. “Estamos lutando desde o começo para que isso aconteça. É importante aproveitar mananciais. Há rios que precisam ser aproveitados no seu potencial. Temos o projeto de integração  das bacias hidrográficas do Rio Paraíba com o Mamanguape que permitirá a irrigação de cerca de 15 mil hectares. Vai facilitar agricultura familiar pequenos produtores”, concluiu.

Assessoria

porpjbarreto

Ney diz que vai contribuir para ampliar os avanços do governo Ricardo Coutinho com João Governador e Veneziano Senador

O e ex-senador Ney Suassuna (PRB), primeiro suplente do candidato ao Senado Veneziano Vital do Rêgo (PSB) afirmou nesta sexta-feira (21) que vai contribuir, com João Azevedo Governador e Veneziano Vital no Senado, para ampliar e consolidar os avanços obtidos pela Paraíba no governo Ricardo Coutinho.

“Aceitei o desafio de me somar a um projeto em favor dos paraibanos e da Paraíba, através do jovem Veneziano Vital, e do candidato João Azevedo, preparado e disposto a ampliar os avanços do Governo Ricardo”, disse Ney Suassuna, que em sua experiência de homem público, além de Senador pela Paraíba, também exerceu o cargo de Ministro da Integração Nacional.

Ney Suassuna disse que continua interagindo com prefeitos e lideranças da Paraíba em favor deste projeto, considerando que a eleição de João Governador e de Veneziano Senador significará um grande avanço para o Estado, confirmando a consolidação de um projeto que garantiu muitas conquistas.

“Quando Senador pela Paraíba, construí uma rede de aliados e amigos em todo Estado, em todos municípios, e agora, vamos partir para revê-los, já contando com o apoio e adesão para esta nova fase”, disse Ney Suassuna.

Assessoria de Comunicação

porpjbarreto

Paulo Rabello confirma agenda para João Pessoa nesta sexta (21)

O candidato a vice-presidente na chapa do senador Álvaro Dias (PODE), Paulo Rabello (PSC), confirmou visita à João Pessoa nesta sexta. Apesar do cancelamento da vinda de Álvaro, Rabello manteve a programação de hoje. A assessoria do candidato, no entanto, cancelou os eventos agendados para Campina Grande na manhã do sábado.

Paulo Rabello chegará à capital por volta das 16h30 e fará uma visita à Paraíba Agronegócios 2018, no Parque de Exposições Henrique Vieira de Melo. No mesmo local, Rabello receberá a imprensa e fará uma palestra para produtores ligados ao agronegócio.

Na oportunidade, Paulo Rabello falará do seu mais recente livro, Rebeldia e Sonho, que mostra como é possível construir um Projeto de Nação do qual todos possam fazer parte, como verdadeiros sócios do futuro.

Na manhã do sábado, Paulo Rabello grava entrevistas e se reúne com o presidente do PSC na Paraíba, deputado federal Marcondes Gadelha.

Assessoria

porpjbarreto

Ex-reitor Thompson Mariz declara apoio à candidatura do deputado Jeová Campos

Eu quero comunicar publicamente que, de forma espontânea, estou aqui, na casa de Jeová para prestar meu apoio irrestrito a ele, porque entendo que Jeová é a voz mais contundente da Assembleia Legislativa em defesa das pessoas excluídas e das causas mais democráticas e importantes para o nosso Estado e País”, declarou nesta quinta-feira (20), o ex-reitor da UFCG, Thompson Fernandes Mariz, ao anunciar apoio à candidatura do deputado estadual Jeová Campos (PSB), que tenta outro mandato na ALPB.

De acordo com o Mariz, Jeová merece mais que o voto, ele merece apoio. “Quero reiterar que vou trabalhar por ele, onde for possível neste Estado, para garantir a renovação deste mandato que está à altura do que o povo da Paraíba merece”, disse o ex-reitor que prometeu ao parlamentar arregaçar as mangas na busca de votos e apoio nestes últimos dias de campanha.

O parlamentar externou a sua satisfação de ter tão importante aliado nesta caminhada. “Gostaria de falar da minha alegria de receber esse grande amigo que como reitor fez muito pela Paraíba na condição de gestor, a exemplo da expansão da UFCG, e que merece o meu respeito. Quero agradecer o apoio recebido e a contundente compreensão por entender que bem representamos o povo da Paraíba no parlamento estadual”, destacou Jeová.

Para o deputado, o ingresso de Mariz nessa jornada chega numa hora importantíssima da campanha e a fortalece. “Essa caminhada será vitoriosa, pois ela está sendo construída por pessoas, homens e mulheres, comprometidos com a Paraíba, com a democracia e com o Brasil e Mariz também simboliza tudo isso, de forma que estou agradecido e muito feliz com esse apoio”, finalizou Jeová.

 

Assessoria

porpjbarreto

The Economist estampa Bolsonaro na capa: “Mais recente ameaça da América Latina”

Revista norte-americana classifica o presidenciável como autoritário e ressalta ataque ao candidato

A revista norte-americana The Economist trouxe nos exemplares de setembro o candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, como destaque. Na capa, uma foto do presidenciável com os dizeres “Jair Bolsonaro, mais recente ameaça da América Latina”.

O artigo ressalta a atual crise política e econômica vivida pelo Brasil e diz que, caso Bolsonaro vença as eleições de outubro, a situação tem risco de ficar ainda pior. A revista afirma que o capitão reformado era apenas mais um deputado no Congresso brasileiro antes das denúncias da Lava Jato, e ganhou força com os desdobramentos dos escândalos de corrupção.

O texto lembra casos polêmicos envolvendo Bolsonaro, que vão desde o episódio com a deputada Maria do Rosário (PT-RS) até declarações hostis contra o público LGBT e negro. Aponta ainda que o presidenciável tem em sua equipe de governo um liberal para ficar à frente da economia.

Ao citar a posição de Bolsonaro nas pesquisas de intenção de voto, a revista lembra que o ataque sofrido pelo candidato deu ainda mais força na corrida presidencial. Ao citar o estilo autoritário do candidato, o The Economist ressalta a admiração do presidenciável por Augusto Pinochet, ditador chileno que esteve no poder entre 1973 e 1990.

No final, o artigo lembra que o Brasil tem avançado em algumas questões, como a proibição de doação de dinheiro por empresas para campanhas eleitorais, mas que ainda precisa melhorar, e que Bolsonaro não é a pessoa que vai recolocar o Brasil no rumo do crescimento.

 

Reportagem: Thiago Marcolini

porpjbarreto

Deputado Jeová Campos desafia prefeito de Cajazeiras e esposa para debate

O deputado estadual e candidato à reeleição, ao referido cargo – Jeová Vieira Campos (PSB), respondeu ás duras críticas feitas e amplamente reverberadas pelo prefeito José Aldemir (PP) nas emissoras de rádio de Cajazeiras e demais veículos de comunicação da cidade nos últimos dias.

Aldemir utilizou dos mais diversos meios e espaços nos programas radiofônicos, para denegrir, difamar e tentar atingir a imagem do deputado Jeová Campos – porém, em contra partida, o parlamentar atacado fez um desafio; “Eu sou conhecido como o deputado das águas”, frisou.

Desafiando – “Agora Zé Aldemir, eu vou te falar uma coisa, eu estou doido para fazer um debate contigo, chama tua esposa, vai você e ela, podem ir os dois, vão vocês dois para debater comigo, os dois falam uma hora, eu só quero quinze minutos”, prosseguiu.

Na sequência, o deputado afirmou que a cidade de Cajazeiras está abandonada e o prefeito José Aldemir só tem apenas um projeto na cabeça – a eleição da esposa, Dra. Paula.

Abaixo, o áudio com a fala do deputado Jeová Campos.

Redação – fmrural.com.br

porpjbarreto

Álvaro Dias e Paulo Rabello visitarão a Paraíba esta semana

O candidato a Presidente Álvaro Dias (PODE) e seu vice, Paulo Rabello (PSC), desembarcam em João Pessoa esta semana onde cumprem agenda de campanha na capital e em Campina Grande. Álvaro Dias e Paulo Rabello chegam em João Pessoa por volta das 16h desta sexta-feira.

“Do aeroporto, os candidatos vão direto para o Parque de Exposições Henrique Vieira de Melo, em João Pessoa, onde visitarão a Edição 2018 da Paraíba Agronegócios”, detalha o deputado federal Marcondes Gadelha, presidente do PSC na Paraíba. Ainda no Parque de Exposições, Álvaro e Rabello concedem entrevista coletiva à imprensa, antes de seguirem para Campina Grande.

A agenda do sábado na Rainha da Borborema começa com a gravação de uma entrevista para a imprensa local. “Logo depois, a comitiva fará uma visita à feira de Campina Grande. A visita termina com uma entrevista à TV Itararé”, informou Gadelha. De Campina Grande, Álvaro Dias e Paulo Rabello seguem para Natal/RN onde também cumprirão agenda de campanha.

Noite de autógrafos

Além da coletiva programada para o Parque de Exposições de João Pessoa, Paulo Rabello de Castro vai aproveitar a passagem pela Paraíba para autografar seu mais novo livro, Rebeldia e Sonho. O livro descreve a grave doença que o Brasil sofre, causada pela carência de propósitos claros e majoritários e mostra como é possível construir um Projeto de Nação do qual todos possam fazer parte, como verdadeiros sócios do futuro.

 

Diretório Regional do Partido Social Cristão da Paraíba
Av. Padre Ayres, 330, Miramar – João Pessoa
porpjbarreto

Ney já falou com mais de 60 prefeitos paraibanos, articulando apoios para a campanha de Veneziano ao Senado

O ex-senador Ney Suassuna (PRB) já manteve contatos com mais de 60 prefeitos paraibanos, articulando apoios para a candidatura de Veneziano Vital do Rêgo (PSB) ao Senado Federal, desde que foi confirmado como o seu primeiro suplente. Segundo Ney, nesses dois dias de trabalho intenso, o saldo é extremamente positivo.

Ney afirmou que, a cada contato, a aceitação ao nome de Veneziano é evidente, fruto de seu desempenho político, conhecido dos paraibanos. Outro fator positivo destacado pelo ex-Senador é que os prefeitos tem tecido elogios à época em que exercia o seu mandato no Senado Federal.

“Tem muitas histórias que os prefeitos lembram, da época em que estávamos no Senado, lutando pela Paraíba, garantindo recursos, garantindo obras e ações importantes. Muitos dizem que vão votar em Veneziano para que eu também possa dar a minha contribuição”, afirmou o ex-senador.

Ney disse ainda que continuará atuando fortemente para eleger Veneziano, trabalhando junto aos prefeitos e ex-prefeitos, e mantendo contato com outras lideranças do estado. “Vamos em frente, vamos ganhar essa eleição e vamos dar nossa contribuição ao mandato de Veneziano em favor da Paraíba”, disse Ney Suassuna.

Assessoria de Comunicação