Categoria Paraíba

porpjbarreto

Enem libera notas nesta sexta-feira; veja como recuperar senha

Quase 4 milhões de participantes terão acesso aos resultados

Nesta sexta-feira (17), os quase 4 milhões de participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 terão acesso às notas que obtiveram na avaliação. Para acessar os resultados é preciso informar, na Página do Participante, o CPF e a senha cadastrados na hora da inscrição no exame.

Desde já, os estudantes podem se preparar para conferir as notas. Aqueles que não lembram a senha, podem recuperá-la no próprio sistema. É possível acessar o resultado também pelo aplicativo do Enem.

Para acessar as notas na Página do Participante, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, divulgou um passo a passo:

Ao entrar na página, logo aparece a Nanda, uma personagem digital com uma pergunta. Para avançar, é preciso responder ao desafio. Isso é feito para evitar o acesso de robôs.

Em seguida, os estudantes devem informar o CPF e inserir a senha. Caso não se lembrem da senha, basta clicar no link “Esqueci minha senha”, que está logo abaixo do campo de preenchimento.

O sistema vai, então, pedir para o usuário escolher se a senha cadastrada será enviada para o e-mail registrado durante a inscrição ou se quer alterar o e-mail. O sistema dá uma pista para que o participante se lembre de qual e-mail foi cadastrado durante a inscrição.

Caso a opção seja por receber a senha no e-mail cadastrado, basta procurar na caixa de entrada. Se não encontrar, o Inep orienta a verificar a caixa de spam.

Quem não tem mais acesso ao e-mail informado na inscrição ou quiser trocar o endereço do correio eletrônico deverá responder às perguntas solicitadas a respeito dos dados informados na inscrição. Acertando todas as respostas, é só informar o novo e-mail.

O Inep irá, então, enviar a senha para o novo e-mail, e o participante poderá acessar as notas no exame. É possível, inclusive, consultar os resultados de edições passadas, caso o usuário tenha feito o Enem em outros anos.

A senha deve ser guardada em local seguro e de fácil acesso. Ela ainda será usada para a inscrição nos programas federais de acesso ao ensino superior. Na Página do Participante, os candidatos têm acesso ao número de inscrição, também usado para concorrer a vagas no ensino superior.

Nesta sexta-feira (17), os estudantes terão acesso à nota da redação e à pontuação de cada uma das quatro áreas de conhecimento: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática.

Ensino superior

Com os resultados, os estudantes poderão concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e participar do Fundo de Financiapróximo ›mento Estudantil (Fies).

O primeiro processo que terá as inscrições abertas é o Sisu. Para participar é preciso fazer a inscrição online no período de 21 a 24 de janeiro. As inscrições para o ProUni poderão ser feitas de 28 a 31 de janeiro e, para o Fies, de 5 a 12 de fevereiro.

Além dos programas nacionais, os estudantes podem usar as notas para cursar o ensino superior em Portugal. O Inep tem convênio com mais de 40 instituições portuguesas.

 

Agência Brasil

porpjbarreto

Projeto LevePalavras lança livro da escritora Maria Valéria Rezende

Lançamento acontece neste sábado, 18, às 17h, em Tambaú

Uma das mais importantes escritoras brasileiras, ganhadora do maior prêmio da literatura nacional, em várias categorias, faz em João Pessoa, neste sábado, 18, o lançamento do livro “Haicais – Maria Valéria Rezende”. O evento também marca a apresentação do Projeto LevePalavras para o público literário da Capital paraibana, uma promoção da Moenda Arte e Cultura e Imagística – Editora e Encadernação Artesanal, e acontecerá Bricktop’s Café, localizado na Av. Nego, 657, em Tambaú, às 17h.

A obra reúne haicais, que são poemas de origem japonesa que possuem uma estrutura específica (três versos formados por 17 sílabas poéticas), inéditos e algumas reedições, porém, apresentados através da encadernação manual. “Me encantei com o projeto das meninas, e não tinha como recusar a participação em algo pensado com tanto carinho e cuidado. A costura, a ilustração da capa, o tipo de papel, os haicais…tudo se encontrou harmonicamente resultando em algo tão especial para todas nós”, disse Maria Valéria Rezende.

A obra literária será a primeira de uma série que Valeska Asfora e Dani Rabelo pretendem lançar a partir desta parceria. “A ideia surgiu em conversas informais entre amigas, uma já realizando um trabalho de papelaria artesanal cuidadoso, de muita beleza e qualidade, e a outra trabalhando com produção cultural e com um olhar atento a área dos livros, leitura, literatura”, explicou Valeska Asfora, produtora cultural.

“A proposta é apresentar as diversas vertentes da literatura de uma forma única e ainda mais singular. A encadernação manual é uma arte milenar, tornando cada livro uma peça única, enaltecendo ainda mais aquilo que nele foi impresso”, destacou Dani Rabelo, a mulher por trás da Imagística, um ateliê que tem como proposta unir a arte da encadernação com capas repletas de significados.

Para o livro “Haicais – Maria Valéria Rezende”, foi escolhida uma ilustração da artista  paraibana Ana Elizabeth, mais conhecida pela assinatura @illustraninha. O desenho monocromático traz, através de traços delicados, uma mulher com pensamentos livres, assim como são os haicais de Maria Valéria. “Até agora não consigo expressar a minha alegria em fazer parte da primeira obra do Projeto LevePalavras, e ainda mais por poder ter a minha ilustração na capa de um livro de uma mulher que admiro tanto. Maria Valéria Rezende possui uma história que muito nos ensina, e suas obras refletem isso”, disse Ana Elizabeth.

Valeska Asfora acrescentou ainda que a parceria com Dani Rabelo trará outras edições: “Nossa proposta é trazer, através de cada publicação, uma mensagem de leveza, mas que provoque reflexões. Este é um encontro do papel com a literatura, nada de novo, portanto, feito com muita dedicação e amor pelo que realizamos, e resultando em um produto único, e sem intenções de concorrer no mercado literário”.

“Podemos adiantar que em breve teremos mais livros, com novas autoras e autores, assim como ilustrações de outras e outros artistas. Estamos dedicando nossa energia para a realização de algo que entendermos ser muito, muito exclusivo”, concluiu Dani Rabelo.

Toda a curadoria do projeto, e lançamento dos livros, ficará por conta da Moenda Arte e Cultura, e a diagramação e encadernação sob a responsabilidade da Imagística – Encadernação Artesanal.

Mais informações sobre o lançamento do Livro “Haicais – Maria Valéria Rezende”, ou sobre o Projeto LevePalavras, podem ser obtidas através das páginas no Instagram da Moenda (@moenda_arte_cultura) ou da Imagística (@imagisticaencadernacao), assim como pelos e-mails moendartecultura@gmail.com e imagisticaencadernacao@gmail.com.

 

Assessoria 

porpjbarreto

Prazos para pagamento e comprovação da isenção do IPVA de placa com final 1 seguem até dia 31

Essa é a data limite também daqueles que solicitaram a isenção do tributo da placa final 1, no ano passado

Os proprietários de veículos com final de placa 1 no Estado da Paraíba devem efetuar o pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) até o dia 31 de janeiro, como forma de evitar acréscimos de juros e multa. Essa é a data limite também daqueles que solicitaram a isenção do tributo da placa final 1, no ano passado, e precisam, agora, fazer a comprovação dos documentos em qualquer repartição fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB) mais próxima do domicílio.

Para aqueles que vão pagar o IPVA com placa final 1 existem três opções de pagamento do tributo. A primeira é a cota única com desconto de 10% à vista. A segunda opção é o pagamento em três parcelas, mas sem desconto, sendo a primeira com vencimento até o dia 31 deste mês. A terceira opção é o pagamento total do IPVA no dia 3 de dezembro, também sem o desconto de 10%. A Sefaz-PB contabiliza, em seus lançamentos, 72.393 veículos, com final placa 1.

Comprovação da isenção da placa final 1 – As categorias como taxistas, portadores de deficiência (física, visual, mental ou autista), veículos cadastrados no Ministério do Turismo na qualidade de transporte turístico; motofretistas e de motoboys até 150 cilindradas, de placa final 1, que pediram, no ano passado, a isenção do IPVA, precisam levar a documentação que comprovam a isenção até o dia 31 de janeiro na repartição fiscal mais próxima do domicílio para gozar do benefício em 2020. Neste mesmo dia, essas categorias já podem requerer a isenção de 2021.

Impressão dos boletos via Portais – Os boletos do IPVA/licenciamento deverão ser impressos por meio da internet. O boleto estará disponibilizado no portal da Sefaz www.sefaz.pb.gov.br, mas também do Detran-PB: http://www.detran.pb.gov.br/. O boleto poderá ser impresso, preferencialmente, em uma repartição fiscal (Centros de Atendimento ao Cidadão ou nas Unidades de Atendimento ao Cidadão) ou então nas unidades do Detran-PB. O pagamento deve ser efetuado nas agências bancárias ou no serviço de autoatendimento dos bancos; nas lotéricas; ou de forma mais prática no mobile banking – aplicativo disponível pelos bancos para aparelhos móveis como smartphones.

É importante lembrar que esses veículos isentos deverão ter pagas as demais taxas que envolvem o emplacamento, como seguro obrigatório (DPVat), licenciamento do Detran-PB e a Taxa de Bombeiro.

Pagamento por Ficha de Compensação – A Sefaz-PB ampliou os locais para pagamento do IPVA, caso o contribuinte escolha, no ato da impressão, a opção ‘Ficha de Compensação’. Com ela, o contribuinte poderá pagar o tributo em casas lotéricas, correspondentes bancários e em toda a rede bancária. Se a opção permanecer no Documento de Arrecadação (DAR), o pagamento fica restrito ao Banco do Brasil.

Regras para Ficha de Compensação – O contribuinte precisa ficar atento também às regras da impressão para pagamento por Ficha de Compensação. A primeira delas é o tempo de espera para pagar. O boleto emitido por Ficha de Compensação necessita de até 60 minutos para ser registrado no sistema de pagamentos da rede bancária. Ou seja, se o pagamento for realizado na mesma data de impressão, em virtude das normas recentes da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os contribuintes vão precisar esperar até 60 minutos antes de efetuar o pagamento diretamente na rede bancária ou nas lotéricas.

Isenção de 385 mil veículos – Em 2020, mais de 385 mil veículos (28% do total) ficarão isentos do IPVA no Estado da Paraíba devido ao tempo de fabricação acima de 15 anos. Segundo dados da Sefaz, os veículos com ano de fabricação até 2004 ficarão isentos de pagamento do IPVA neste próximo ano. A legislação em vigor assegura isenção do imposto para proprietários de carros, motos ou qualquer outro veículo com 15 anos completos do ano de fabricação. Contudo, esses veículos não ficarão isentos das demais taxas que envolvem o emplacamento, como licenciamento do Detran-PB e a Taxa de Bombeiro.

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DO IPVA EM 2020

Final de Placa 1ª parcela ou cota única à vista com redução de 10%  2ª parcela 3ª parcela ou Cota única sem redução
      1 31 de janeiro 28 de fevereiro 31 de março
      2 28 de fevereiro 31 de março 30 de abril
      3 31 de março 30 de abril 29 de maio
      4 30 de abril 29 de maio 30 de junho
      5 29 de maio 30 de junho 31 de julho
      6 30 de junho 31 de julho 31 de agosto
      7 31 de julho 31 de agosto 30 de setembro
      8 31 de agosto 30 de setembro 30 de outubro
      9 30 de setembro 30 de outubro 30 de novembro
      0 30 de outubro 30 de novembro 29 de dezembro
Detran-PB
porpjbarreto

Prefeito de Cajazeiras é investigado por pagamentos à empresa de lixo que supostamente não realiza serviços

Gestor teria informado ao MP não ter feito licitação para contratação de empresa em 2017, mas realizou diversos pagamentos a uma empresa responsável pela limpeza urbana

O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir Meireles de Almeida, está mais uma vez na mira do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

Desta vez, de acordo com o promotor Alexandre José Irineu, a prefeitura do município informou ao órgão ministerial que não realizou nenhuma licitação para a contratação de empresa para limpeza urbana em 2017.

Entretanto, em consulta ao Sagres, o promotor identificou diversos pagamentos a Empresa Nogueira Construções e Serviços Ltda nos anos de 2017 e 2018, “supostamente responsável por realizar a limpeza urbana de Cajazeiras/PB”.

O inquérito irá investigar irregularidades nos processos licitatórios envolvendo a empresa. A Comissão Permanente de Licitação de Cajazeiras terá que encaminhar à promotoria, no prazo de quinze dias, em mídia digital, cópias de todos os procedimentos licitatórios em que a Empresa Nogueira Construções e Serviços Ltda, CNPJ nº 10.507.466/0001-31 configurou ganhadora nos anos de 2017 e 2018.

MPPB-Ze-Aldemir-Cajazeiras-038.2019.002116-Portaria_despacho-de-instauração-2020-0000020713

Inquérito Cajazeiras
Com Paraíba Já e MPPB
porpjbarreto

Comunidades rurais de Cajazeiras são beneficiadas com novas ambulâncias

A gestão do prefeito Zé Aldemir cumpre mais um importante compromisso com a população rural. Nesta quarta-feira (15), o prefeito em exercício, Marcos do Riacho do Meio, entregou uma ambulância zero km aos moradores de Cocos e de sítios vizinhos.

Outras duas ambulâncias adquiridas pela gestão, com a participação da ex-secretária de saúde e atual deputada Dra. Paula, serão entregues nos próximos dias às comunidades de Serra da Arara e Boqueirão de Piranhas.

O secretário de Saúde, Helano Segundo, destacou a importância desses veículos para o atendimento aos moradores das localidades rurais. “Esse é um compromisso da gestão Zé Aldemir com a nossa população rural”, disse.

 

Secom

porpjbarreto

Vendas do varejo expandem 6% na Paraíba e lideram crescimento no Nordeste, aponta IBGE

As vendas do comércio varejista da Paraíba lideraram indicador entre as unidades da federação da Região Nordeste no mês de novembro. Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgada nesta quarta-feira (15) pelo IBGE, o volume de vendas cresceu 6% em novembro de 2019, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, ficando bem acima da média do País (2,9%). Foi o segundo mês consecutivo de maior taxa de crescimento entre os Estados do Nordeste. Em outubro, também havia liderado o indicador com alta expressiva de 7,2%.

No ranking do Nordeste, a Paraíba (6%) superou todos os estados, entre eles Bahia (3,4%); Rio Grande do Norte (3,2%%); Ceará (0,8%) e Maranhão (0,3%). Outros Estados da Região registraram queda como Piauí (-1,7%); Sergipe (-1,6%) e Alagoas (-1,0%) e Pernambuco (-0,3%).Veja a tabela abaixo completa. Já no ranking do País, a Paraíba obteve o quinto maior índice em novembro, atrás apenas dos estados de Roraima (18,2%); Amapá (16,1%); Amazonas (13,3%) e Santa Catarina (10,2%).

Nos outros indicadores do setor, medido pelo BGE, o comércio ampliado, que analisa os segmentos de veículos, peças e materiais de construção, mostrou também forte expansão na Paraíba (7,2%) sobre novembro de 2018, enquanto que na comparação com o mês anterior, o estado registrou leve alta de 0,1%.

Impulsionadas pelas promoções da Black Friday em novembro do ano passado, o comércio varejista registrou taxas positivas sobre igual mês do ano anterior em sete das oito atividades pesquisadas. Entre os setores que apresentam maiores avanços nas vendas, destacaram-se: Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo; Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos; Móveis e eletrodomésticos e Outros artigos de uso pessoal e doméstico. Ainda segundo o IBGE, a única queda nas vendas do varejo em relação a novembro de 2018, encontra-se apenas a atividade de Livros, jornais, revistas e papelaria.

Taxa do volume vendas de novembro

ESTADO       Taxa
PARAÍBA

6%

Bahia

3,4%

Rio Grande do Norte

3,2%

Ceará

0,8%

Maranhão

0,3%

Pernambuco

-0,3%

Alagoas

-1%

Sergipe

-1,6%

Piauí

-1,7%

Brasil

2,9%

 

Fonte: IBGE/PMC

porpjbarreto

Deputado Wellington Roberto destina R$ 2 milhões ao IFPB

O recurso foi utilizado para renovar os laboratórios de informática nos campi que ofertam cursos na área e compra de mobiliário para os ambientes administrativos

O Deputado Wellington Roberto destinou R$ 2 milhões ao Instituto Federal da Paraíba (IFPB), no final de 2019 e sinalizou o aporte de mais recursos para integralizar o orçamento da construção da Reitoria, em Mangabeira. A ação do parlamentar é resultado da política adotada pelo IFPB de se aproximar, de forma suprapartidária, dos deputados e senadores paraibanos para prover demandas estruturais e de funcionamento das instituições que representam.

De acordo com o reitor, Nicácio Lopes, o gesto do deputado trouxe um bem muito grande ao Instituto. “Conseguimos instrumentalizar nossos laboratórios e adquirir mobiliário para os ambientes administrativos” referindo-se, também, à renovação dos laboratórios de informática dos campi: Monteiro, Itabaiana, João Pessoa, Cajazeiras, Patos, Princesa Isabel, Guarabira e Picuí.

O reitor destacou ainda a atuação do parlamentar em sua vida pública e o seu compromisso com o interesse público. “O deputado Wellington Roberto tem pautado sua atuação parlamentar na defesa dos interesses públicos do Estado da Paraíba. Particularmente demostrou grande sensibilidade quanto à defesa da Educação Profissional e tecnológica em nosso Estado”.

Durante a aproximação do IFPB com os parlamentares, o reitor Nicácio Lopes, e sua equipe de assessores percorreram os gabinetes de deputados e senadores paraibanos. O primeiro contato foi feito por meio de um ofício de igual teor para todos os parlamentares com o objetivo de viabilizar a construção da Reitoria do IFPB, que será erguida no antigo CAIC, Mangabeira.

Vários deputados atenderam a solicitação do IFPB e destinaram via Lei orçamentária Anual (LOA) um total de R$ 6 milhões para a construção da Reitoria do IFPB. A previsão é que o orçamento seja liberado em março e partir daí será iniciado o processo licitatório para a construção da Reitoria.

A ação desses parlamentares será destaque em matérias que serão publicadas em nosso portal todas as segundas-feiras a partir de hoje.

 

Por Iris Souto Maior – Assessoria de Imprensa – IFPB

porpjbarreto

Maternidade de Patos registrou mais de 3,5 mil partos em 2019

Referência de atendimento a gravidez de alto risco e nos serviços prestados às mulheres de mais de 90 municípios do sertão paraibano, a Maternidade Dr. Peregrino Filho, de Patos registrou, de janeiro a dezembro do ano passado, a realização de 3.508 partos, sendo 1.946 cesáreos e 1.562 normais. A unidade, que integra a rede estadual de saúde, que também é Hospital Amigo da Criança e tem um banco de leite padrão Ouro, fechou o ano de 2019 com a totalização de 11.624 internações maternas. O relatório de gestão referente a 2019 mostra ainda que 615 recém nascidos utilizaram os serviços da UCIN, 289 passaram pela UTI Neo e 246 pacientes foram admitidas na UTI Materna.

Em média, a unidade realiza cerca de 300 partos/mês. O mês de maior registro de nascimentos em 2019 foi janeiro, com 553 e o menor foi abril que registrou 238 partos. O relatório de gestão aponta ainda que a Maternidade realizou 5.092 mamografias,  2.757 ultrassonografias e 1.033 Raio-X e 317 pacientes se submeteram a procedimentos de curetagem.

O diretor geral da Maternidade, Dr. Umberto Marinho Júnior, explica que o atendimento humanizado da unidade prioriza os partos normais, mas, que muitas das gestantes já chegam à Maternidade com intercorrências que impossibilitam que o parto não possa ser normal, daí a razão do número de partos cesáreos ter superado os normais em 2019. “Priorizamos o parto humanizado e sempre que é possível deixamos a natureza agir sem intervenções externas, mas, por sermos uma unidade de gravidez de alto risco, recebemos muitas gestantes que não são acompanhadas no pré-natal, que chegam com riscos iminentes tanto da própria vida, quando dos bebês, com quadros que impossibilitam a condução de um parto normal, daí esse registro de mais partos cesáreos que normal no ano passado”, explica o médico, lembrando que é gratificante olhar para os números e dados da unidade que comprovam a importância da prestação de serviços à população feminina do sertão.

Diferenciais da Peregrino Filho

A Maternidade além de atender gravidez de alto risco, integra a rede de cardiologia pediátrica que identifica cardiopatias congênitas, através de exames à distância, possibilitando um melhor acompanhamento dos bebês após o nascimento. A unidade também tem ambulatórios de microcefalia, que dispõe de uma equipe multidisciplinar, que acompanha crianças que nascem com a doença, outro de alto risco para gestantes, que são acompanhadas com maior atenção durante a gestação, reduzido assim o risco de intercorrências durante o parto, o ambulatório de egressos para recém nascidos prematuros que são acompanhados por pediatras durante o primeiro ano de vida e desde outubro do ano passado também dispõe do ambulatório de ginecologia.

Desde 2015, a Maternidade mantém uma sala de parto onde a gestante dispõe de um espaço especial, equipado com TV, bolas suíças e barras de apoio para exercícios que melhoram a mobilidade pélvica durante o trabalho de parto. Neste espaço, a paciente conta com acompanhamento de uma equipe de enfermeiros e técnicos de enfermagem. A inclusão da unidade, desde 2014, no programa Rede Cegonha, do Governo Federal, sendo a única unidade da região habilitada com esse atendimento também é outro diferencial da maternidade.

Assessoria 

porpjbarreto

Com o fim da operação da Infraero no aeroporto de Campina nesta quinta, Veneziano alerta para a necessidade de evitar prejuízos à população

O senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) afirmou nesta quarta-feira (15) que estará alerta a possíveis perdas para a população paraibana, em especial a de Campina Grade, com o fim das operações da Infraero, a partir desta quinta-feira (16), na gestão do Aeroporto Presidente João Suassuna. Segundo Veneziano, com as concessões dos aeroportos do Bloco Nordeste, que inclui os de João Pessoa, Campina Grande, Recife, Aracajú, Maceió e Juazeiro do Norte, Campina pode ter significativos prejuízos com a diminuição do porte de aeronaves operantes, redução de voos e perdas para a regionalização da aviação civil.

O aeroporto de João Pessoa movimenta 1,4 milhão de passageiros por ano, enquanto o de Campina Grande movimenta 150 mil. Porém, com as concessões, esses números poderão cair drasticamente, lamenta o senador.

É que a concessionária vencedora, Aena Desarrollo Internacional, empresa pública de origem espanhola, terá que cumprir algumas obrigações, que preveem adaptações técnicas. Dentre elas, a mudança nos tipos de aeronaves que podem operar nos dois aeródromos paraibanos. “Vamos acompanhar e fiscalizar os níveis de investimentos que foram feitos via contratos”, disse Veneziano, ao lamentar também o valor irrisório que foi definido para a entrega dessas concessões aeroportuárias.

Atualmente, segundo cadastro da Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC, os aeroportos de João Pessoa e Campina Grande são homologados para garantir operações com aeronaves 4C, operadas pelas principais companhias aéreas brasileiras (Latam e Avianca operam com o A319, A320 e A321; enquanto que a Gol opera com o Boeing 737-800).

Contudo, destaca Veneziano, o novo operador aeroportuário terá obrigação de adequar os aeroportos para receber aeronaves da categoria 3C (categoria menor que a atual). “Assim, nestes aeroportos, as grandes companhias aéreas brasileiras não terão o conforto necessário para operar com suas aeronaves da categoria maior, a 4C”.

Retirada do ILS de Campina Grande – Outro alerta feito por Veneziano trata do ILS, equipamento conseguido pelo então Senador Vital do Rêgo Filho (hoje Ministro do Tribunal de Contas da União – TCU).

O ILS, equipamento de pouso por instrumento de precisão, foi instalado no aeroporto de Campina Grande para auxiliar manobras de aeronaves em condições adversas, mas nunca chegou a operar em sua plenitude, devido a adequações na pista e na área de escape que nunca foram feitas.

O relato técnico a que Veneziano teve acesso informa que poucos aeroportos no Brasil dispõem de ILS e que o de Campina Grande nunca funcionou de forma plena por conta da “proximidade da Terminal de Passageiros da Pista de Pouso e Decolagem e do Pátio de Aeronaves, ferindo a ‘rampa de aproximação’ do equipamento”.

“Com a obrigatoriedade do operador aeroportuário de adequar todo o sistema de pista e pátio para garantir apenas a operação por instrumentos não-precisão, o aeroporto de Campina Grande corre o risco, mais uma vez, de não garantir o funcionamento pleno deste importante equipamento, conseguido pelo então senador Vital do Rêgo”, afirmou.

 

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Delator da Calvário cita presidente e vice da Cruz Vermelha em negócio com loteria da Paraíba

Na denúncia da Operação Calvário, o Ministério Público reproduz trechos da delação de Daniel Gomes que sugerem que a cúpula nacional da Cruz Vermelha Brasileira tinha ciência do esquema de propinas de Ricardo e seu irmão Coriolano Coutinho com a Loteria da Paraíba.

Além disso, segundo o delator, parte da “excelente receita” obtida pela filial paraibana da CVB, por um contrato de ‘raspadinha’ com a Lotep, teria sido repassada a “Júlio Cals Alencar e Victor Hugo Costa Cabral”, presidente e vice-presidente da Cruz Vermelha nacional, respectivamente.

Até agora, a cúpula da CVB tem negado participação no esquema criminoso e atribuído o envolvimento de Daniel Gomes, ex-conselheiro, a uma atuação independente e não institucional.

Nas gravações entregues pelo delator, porém, Daniel Gomes diz ter conversado pelo menos com Victor Cabral sobre o tema. Os diálogos entregues ao MP são de Daniel com Coriolano, que controlava a Lotep por meio de laranjas.

Num trecho da gravação, o irmão do ex-governador pressiona a CVB a firmar um novo contrato com a Lotep que contemplasse o pagamento de propina. E ironiza: “Uma coisa é você fazer uma coisa pontual, outra coisa é você fazer uma ação toda semana. Isso perde a característica ‘ah, é uma ação beneficente’. Instituição beneficente vai ter sorteio toda semana, mestre? Pra cima de mim?”

Em outro trecho da gravação entregue ao MP, Daniel Gomes diz ter conversado com o VP nacional da CVB e garante que a cúpula da entidade estava disposta a chegar a uma solução – o que acabou acontecendo.

“Conversei contigo, liguei para o VICTOR ( … ) ‘porra Victor, deu um estresse da porra aqui, a gente tem uma relação com o Estado, grande ( … ) e falei ‘vem pra cá que vai ter uma reunião lá com uma pessoa que eu gosto muito’, enfim, eu tenho um relacionamento realmente muito próximo com o COR!, a gente já tá aqui no governo há 6 anos, a gente não quer ter problema com o governo( … ) A Cruz Vermelha tá à disposição para buscar uma solução, o que for possível de resolver.”

A solução, como confirmou o Ministério Público, foi romper o contrato anterior e firmar um novo, de uma raspadinha (que vigora até hoje), com pagamento de propina ao esquema do ex-governador.

Apesar da citação, o MP não incluiu Victor ou Júlio na denúncia.

Questionado o presidente da Cruz Vermelha não esclareceu a suposta divisão de lucros do contrato da loteria. Disse apenas que “todos os denunciados foram sumariamente afastados e não possuem qualquer ingerência na administração da Cruz Vermelha Brasileira”.

“Nesta nova ação penal, após rigorosa apuração promovida pelos órgãos de persecução, não consta da relação de acusados qualquer pessoa que ainda mantenha vínculo com a instituição, não tendo sido identificados indícios de prática de infrações penais por parte de nenhum dos atuais integrantes do quadro diretivo tanto das filiais estaduais quanto do órgão central da Cruz Vermelha Brasileira.”

Em nota, disse também que a “Cruz Vermelha Brasileira reitera seu compromisso com a apuração de todos os ilícitos praticados contra sua organização, visto que é também vítima dos atos delitivos de seus ex-colaboradores”.

“A instituição mantém sua política de afastamento sumário de todo e qualquer envolvido em suspeitas de ilícitos penais. Dessa forma, havendo elementos indicativos de ações criminosas, procederá como vem procedendo desde a deflagração da Operação Calvário, em que atua como Assistente de Acusação ao Ministério Público.”

 

Com MPPB e O Antagonista