Categoria Música

porpjbarreto

Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado da Paraíba empossa nova diretoria

SATED-PB, Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado da Paraíba, tem a honra de convidá-lo para solenidade de posse da nova diretoria desta entidade sindical do triênio 2021/2024.

Local: Evento on-line, através do aplicativo Google Meet.

Data: 17/01/2021 (domingo)

Horário: início 17h – O link será enviado 1 (uma) hora antes da solenidade

Pedimos confirmar presença até 15h do dia 17/01, pelo e-mail contatosatedpb@gmail.com e aguarde nossa orientação.

Chapa Eleita – ConvocAção

 

Diretoria:

Presidenta – Sheilla Verônica Silva Martins

Secretária – Cláudia Pereira de Lima

Tesoureiro – Wanilson Pantera de Vasconcelos Costa

 

Suplentes:

1º Suplente – José Alberto Silva

2º Suplente – Erasmo Rafael da Costa

3º Suplente – Antonio Lira de Ó Júnior

 

Delegado Sindical à FITEDECA – Federação Interestadual dos Trabalhadores em Empresas de Difusão Cultural e Artística:

1º Delegado – José Alexandre Ferreira Guedes

2º Delegada – Sheilla Verônica Silva Martins

 

Conselho Fiscal:

Titulares:

1º Conselheiro – José do Nascimento Soares

2º Conselheiro – Alberto Quirino Dos Santos

3º Conselheiro – Sergio Ricardo da Silva Aguiar

 

Suplentes:

1º Suplente – Maria Marta Santana do Nascimento

2º Suplente – Apollo Pantera Lima de Vasconcelos Costa

3º Suplente – Ricardo Gomes Barbosa

 

Acompanhe a rede social do Sated Paraíba:

Site:  https://www.satedpb.org.br/  

Facebook: https://www.facebook.com/SatedPB  

Instagram: https://www.instagram.com/satedpb/  

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCE3pQk62Vz09NGJhUUEhE6g/about?view_as=subscriber

Twitter: https://twitter.com/PbSated

Assessoria
porpjbarreto

Vai ter Live de Luan Estilizado e sorteios na inauguração da concessionária Honda Motos de Campina, nesta quinta 14. Confira!

A inauguração nesta quinta-feira (14/01) às 20h, pelo Grupo Pau Brasil, em Campina Grande-PB, de sua concessionária Honda Motos, localizada na Av. Pref. Severino Bezerra Cabral, 759 – no bairro José Pinheiro, promete muitas novidades. Uma delas será uma Live do cantor Luan Estilizado, além de sorteios e a explanação do que representa a nova unidade do grupo, que inova, sendo a primeira do Brasil a atender ao novo layout estabelecido pela Honda.

“A Pau Brasil Motos inaugura a sua concessionária de Campina Grande. Uma grande notícia merece, claro, uma grande festa, mas sem aglomerar. Neste sentido, vai ter Live de Luan Estilizado e sorteios”, diz o anuncio, destacando que todo o público interessado poderá conferir a Live do cantor, os sorteios e detalhes desse grande investimento, que chega a Campina pelas redes sociais do cantor, da Pau Brasil de Campina e nas redes do presidente do grupo, Zenildo Oliveira:

Youtube Luan Estilizado

https://www.youtube.com/c/LuanEstilizado /

 

Pau Brasil Campina

https://instagram.com/paubrasilmotoscg?igshid=fgkoz2myfrl5

 

Zenildo Oliveira

https://instagram.com/zenildorodriguesdeoliveira?igshid=exyet4au3lp3

INVESTIMENTO EM CAMPINA – Com uma área total de 2.000 m², a Honda Motos, do Grupo Pau Brasil, foca na comodidade e diferenciação, em um ambiente único para os clientes. “O showroom da nova Honda Motos será atualizado constantemente, com objetivo de tornar o local não apenas um ponto de vendas da marca, mas também de encontro entre os apaixonados pelo mundo Honda.

No pavimento principal, o público contará com diversos espaços: o inovador Conceito Dream para as motocicletas de alta cilindrada; outro para os demais modelos da marca; uma área dedicada aos produtos, além da oficina no pavimento inferior. “Estamos felizes em poder gerar na cidade mais de 100 novos empregos diretos”, afirmou Zenildo Oliveira, presidente do Grupo Pau Brasil.

As instalações contam com prédio totalmente novo, com grande integração de espaço, dispondo de showroom de vendas, colaboradores capacitados, oficina para atendimento personalizado e boutique de roupas e acessórios.

Serviço:

Grupo Pau Brasil – Honda Motos

Av. Pref. Severino Bezerra Cabral, 759 – José Pinheiro, Campina Grande – PB, 58407-475

Fone: (83) 3337-2774

www.paubrasilmotos.com.br

 

Assessoria Grupo Pau Brasil

porpjbarreto

Veneziano lamenta a morte do cantor Genival Lacerda: “uma das maiores referências da cultura paraibana

O senador Veneziano Vital do Rêgo lamentou, na manhã desta quinta-feira (07) o falecimento, em Recife, do cantor e compositor paraibano Genival Lacerda, vítima de complicações decorrentes da Covid-19, aos 89 anos. Veneziano postou foto com o artista nas redes sociais e destacou o seu legado como ilustre paraibano de destacada atuação na música brasileira.

“Hoje perdemos não apenas um grande artista, mas uma das maiores referências da nossa cultura paraibana, ícone do forró e exemplo para muitas gerações. O cantor e compositor Genival Lacerda deixa um legado de dedicação à música e de amor pela sua terra natal”, afirmou Veneziano.

Veneziano finalizou agradecendo ao legado deixado por seu Vavá e externando solidariedade aos familiares e fãs do paraibano. “Mais um grande amigo que parte para a Vida Eterna. Nossa gratidão pelo que fizestes em vida e nossa solidariedade aos familiares e milhares de fãs. Vai com Deus, Seu Vavá”.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Paulinho, vocalista do Roupa Nova, morre de covid-19 aos 68 anos

O cantor estava internado com a doença desde o início de novembro

O músico Paulo César Santos, o Paulinho, vocalista do grupo Roupa Nova, morreu na noite desta segunda-feira (14), aos 68 anos. O cantor estava internado com Covid-19 desde o início de novembro na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Copa D’or, no Rio de Janeiro.

Paulinho contraiu o coronavírus durante a recuperação do transplante de medula óssea, feito no início de setembro.

 

Fonte: O Tempo

porpjbarreto

“Andarilho” anuncia EP de estreia de Lucas Bezerra

Cearense que durante anos viveu em João Pessoa e hoje reside no Rio de Janeiro, o cantor e compositor Lucas Bezerra lança na próxima quarta-feira (16) o single Andarilho em todas as plataformas digitais. É uma das faixas de seu primeiro EP, Transito, em fase de finalização e com lançamento previsto para março de 2021 através de parceria entre o selo discográfico Cantores del Mundo e a Ingrooves Music Group,  distribuidora ligada à Universal Music no Brasil.

Assistente social formado pela UFPB, Lucas tem dado seus primeiros passos na arena da música. Lançou em maio deste ano seu primeiro single, Café, resultado de sua parceria com Arthus Fochi, cantor e compositor fluminense, também responsável pela produção musical do EP Transito.

Andarilho indica uma interlocução orgânica de Lucas com referências musicais de sua região de origem. Sua proposta é a de dialogar, simultaneamente, com elementos da tradição da música popular brasileira e de sua contemporaneidade. Antecipa, ainda, que seu novo lançamento diz muito sobre a sonoridade de seu disco de estreia, no qual inclui, entre suas referências sonoras, artistas paraibanos como Cátia de França, Zabé da Loca e Totonho.

“Andarilho é uma canção de água e terra, apaixonada e migrante. Foi uma das primeiras que compus, o que me faz ter especial carinho por ela. É dançante, suave, alegre, embora carregue consigo alguma dose de lirismo. Gosto sobretudo do sujeito que a canção revela: brasileiro vivo, viajante inquieto. Lembro como se fosse hoje: rascunhei letra e melodia, cantarolei e, meio tímido, apresentei a Jaelson Farias [violonista paraibano, de Campina Grande], que era meu professor de violão. Em poucos minutos ele sugeriu uma harmonia. Foi um gesto lindo e emocionante. Aliás, preservamos muito de sua harmonia na versão que gravamos”, relata Lucas.

A principal referência rítmica do novo lançamento é o ijexá, amplamente difundido na música popular brasileira, presente em canções de expoentes como Dorival Caymmi, a dupla Antonio Carlos e Jocáfi, Gilberto Gil, Djavan e Moraes Moreira. Lucas menciona que a escolha de Andarilho como single que antecipa o EP deve-se, sobretudo, à necessidade de se ter esperança e coragem ao fim de um ano marcado por muitas dificuldades.

“Andarilho é uma música para se cantar e se dançar levinho. Nela há algo de esperançoso porque fala de quem caminha. Tranco e barranco sempre existe, não é verdade?! A vida tem disso, mil desatinos, e nós seguimos porque é preciso seguir. Não acredito que esta mensagem seja bobeira. Ela urge e estou francamente feliz de poder transmiti-la, através de uma canção, antes que 2020 acabe. É um gesto de carinho às pessoas que vão ouvi-la”, diz.

A faixa conta com Rafael Barros nas percussões, Ceci Penido na flauta, Pablo Arruda no baixo, Arthus Fochi no violão, na guitarra e nos vocais de apoio junto com Caro Petersen. A produção é de Arthus e foi mixada e masterizada por Gui Marques no Estúdio Frigideira (RJ). Quem assina a capa é a designer paraibana Iramaya Rocha, que se valeu de fotografia feita por Rafaela Fernandes.

Sobre o lançamento do EP, Lucas antecipou que a produção está bem encaminhada e confessa estar satisfeito com o resultado. Há apenas uma faixa a ser gravada, que contará com participação especial de Juliana Linhares, cantora e compositora potiguar radicada no Rio de Janeiro, integrante da banda Pietá, do projeto Iara Ira e que lançou recentemente seu primeiro trabalho solo, o EP Perdendo o Juízo.

A perspectiva de Lucas é a de, após o período de vacinação contra a Covid-19, realizar apresentações em algumas cidades brasileiras, incluindo as capitais João Pessoa, Recife, Fortaleza, Rio de Janeiro e São Paulo.

 

Assessoria de Comunicação – Selo Cantores del Mundo

porpjbarreto

Prefeitura de Campina Grande revitaliza Teatro Municipal Severino Cabral

Em comemoração aos 57 anos de história, o Teatro Municipal Severino Cabral recebeu uma atenção especial da Prefeitura de Campina Grande que, por meio da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), realizou uma série de revitalizações na sua estrutura física para engrandecer um importante equipamento cultural da cidade Rainha Borborema.

Segundo a secretária municipal de Cultura, Giseli Sampaio, o histórico Teatro Municipal tem sido preparado para um retorno triunfal das suas atividades artístico-culturais. Entre as ações estão à revitalização e impermeabilização dos mármores da área externa, assim como a higienização das dependências externas do teatro.

“O Teatro Municipal Severino Cabral, nossa catedral das artes, chega aos 57 anos de trajetória. Então realmente é algo que celebramos como muita plenitude. Neste ano nós realizamos, de julho até agora, a recuperação do mármore da parte externa, a higienização dos carpetes e espaços cênicos, assim como a recuperação da subestação de energia. Tudo isso para deixar nosso templo das artes pronto para o recomeço e o retorno triunfal com grandes atrações”, ressaltou a secretária Giseli Sampaio.

O Diretor do Teatro Municipal Severino Cabral e secretário adjunto da Secult, Erasmo Rafael, explicou que a revitalização do equipamento é um presente em comemoração aos 57 anos e enaltecimento da cultura de Campina Grande.

“Infelizmente, devido à pandemia da Covid-19, nós não poderemos desenvolver uma apresentação artística do aniversário do Teatro. Nosso presente para o teatro, neste ano, é a limpeza da sua fachada externa e a manutenção, reparos e reformas na subestação do Teatro para que tão logo as atividades possam retornar”, afirmou o gestor.

O Teatro Municipal de Campina Grande foi construído em 1963 e atravessou diversos momentos da cultura local, nacional e internacional, recebendo nos seus palcos grandes nomes da música, dança e teatro. Entretanto, em decorrência da pandemia da Covid-19, o Teatro Municipal Severino Cabral segue com suas atividades temporariamente suspensas.

 

Assessoria – PMCG

porpjbarreto

Radialista Márcia Rejane volta aos microfones da rádio Arapuan nesta terça (1º) de dezembro

A Radialista Márcia Rejane volta a apresentar os programas musicais pela manhã e tarde a partir desta terça-feira (1º) de dezembro na rádio Arapuan FM de Cajazeiras.

A apresentadora se afastou da emissora para disputar as eleições municipais desse ano de (2020), como candidata a vereadora pelo (PSB) no qual, obteve a expressiva votação – obtendo 560 votos ficando na suplência.

Na oportunidade, Márcia agradeceu o apoio e disse que ganhou experiência e aprendizado e, que a semente foi plantada, já que foi a primeira vez que disputou uma campanha eleitoral.

A comunicadora é formada em Direito, tem um blog que leva seu nome, sendo ela profissional do rádio há quase 24 anos.

 

Assessoria

porpjbarreto

Artistas e produtores culturais começam receber segunda parcela emergencial da Lei Aldir Blanc em Cajazeiras

Os artistas e produtores culturais que tiveram seus projetos aprovados pela Lei Emergencial Aldir Blanc no município de Cajazeiras começaram a receber a segunda parcela nas suas contas bancárias, referente a mais (33 por cento) do valor total.

As transferências começaram a ser feitas na quinta-feira, dia 12, priorizando os proponentes que já haviam apresentado as suas prestações de conta da primeira parcela, condição estabelecida pelo Edital, tendo sequência nesta sexta-feira, dia 13, e durante a próxima semana, até que todos recebam as suas cotas.

O secretário de Cultura e Turismo de Cajazeiras, Ubiratan de Assis, esclarece que, para a prestação de contas é preferível que o proponente apresente notas fiscais de gastos, podendo, na falta destas, serem usados recibos, devidamente acompanhados de cópias de RF, CPF e comprovante de residência.

“No caso de o proponente não ter utilizado ainda os recursos da primeira parcela, ele poderá assinar uma declaração se comprometendo a prestar contas na próxima parcela, uma vez que, assumindo esse compromisso, a Secult libera esses recursos”, disse Ubiratan di Assis.

Ele destacou ainda que Cajazeiras é uma das poucas cidades da Paraíba, que está já está pagando a segunda parcela da Lei Aldir Blanc e já está projetando para o dia 10 de dezembro o repasse da terceira e última parcela, com as devidas prestações de contas das duas anteriores por parte dos artistas e produtores culturais contemplados.

 

Secom

porpjbarreto

Cantora Vanusa morre aos 73 anos

UPA constata que a causa da morte foi insuficiência respiratória

A cantora Vanusa faleceu na madrugada deste domingo (8), na casa de repouso em Santos (SP), onde estava morando há mais de 2 anos.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da artista disse que um enfermeiro percebeu que Vanusa estava sem batimentos cardíacos por volta das 5h30 da manhã. Imediatamente chamaram uma unidade móvel de pronto atendimento (UPA) que constatou insuficiência respiratória como a causa da morte.

Segundo a assessoria, Vanusa “ontem teve um dia muito feliz com a visita da Amanda, a filha mais velha. Cantou, brincou, riu, se alimentou bem”.

Nos últimos anos, a cantora teve depressão e ficou muito debilitada devido a problemas gerados pelo uso de medicamentos tarja preta em excesso. De agosto a setembro deste ano, esteve internada no Complexo Hospitalar dos Estivadores.

O filho caçula Rafael Vannucci está viajando para São Paulo para tratar dos trâmites do enterro e mais informações serão repassadas no final do dia.

Vanusa e o filho Rafael Vannucci

Vanusa e o filho Rafael Vannucci – Arquivo pessoal

Carreira da cantora

Vanusa Santos Flores nasceu em 22 de agosto de 1947, na cidade de Cruzeiro, estado de São Paulo, sendo criada nas cidades mineiras de Uberaba e Frutal. Aos 16 anos, tornou-se vocalista do conjunto Golden Lions. Em uma das apresentações foi ouvida por Sidney Carvalho, da agência de propaganda Prosperi, Magaldi & Maia, que a convidou para ir a São Paulo.

Em 1966, durante os últimos anos do movimento cultural Jovem Guarda, apresentou-se no programa O Bom, de Eduardo Araújo, na extinta TV Excelsior de São Paulo. Logo, foi contratada pela RCA Victor e ganhou êxito com a canção Pra Nunca Mais Chorar (Eduardo Araújo e Carlos Imperial). O sucesso a fez participar do programa Jovem Guarda, da TV Record, em suas duas últimas edições.

Em 1968, gravou seu primeiro álbum, estreando ainda como compositora em três canções, uma delas em parceria com David Miranda. Cinco anos depois, em seu quarto LP, já como contratada da gravadora Continental, lançou seu maior sucesso: Manhãs de Setembro, composta em parceria com Mário Campanha. Em 1975, lançou outro hit: Paralelas, uma composição de Belchior. Em 1977, protagonizou ao lado de Ronnie Von a telenovela Cinderela 77, da Rede Tupi.

“Eu quero sair
Eu quero falar
Eu quero ensinar o vizinho a cantar
Nas manhãs de setembro”
(Trecho da música Manhãs de Setembro)

Ao longo de sua carreira, gravou 23 discos e vendeu mais de três milhões de cópias. Representou o país em vários festivais internacionais e recebeu cerca de 200 prêmios. Por dois anos seguidos foi eleita a Rainha da Televisão.

“Na verdade o que eu quero é impossível
O que eu quero é perfeito demais
Não existe um amor tão sublime
Por entre os mortais”
(Trecho da música Paralelas)

Em 1997, publicou sua autobiografia: Vanusa – A Vida Não Pode Ser Só Isso!, pela editora Saraiva. Em 2005, participou de vários concertos comemorativos aos 40 anos da Jovem Guarda.

Em 1999, depois de cinco anos sem gravar e apresentando-se apenas eventualmente, Vanusa estreou no Teatro Santa Catarina (São Paulo,SP), o musical Ninguém é Loira por Acaso, escrito e produzido pela jornalista Léa Penteado de quem é amiga desde os anos 70. No musical autobiográfico, além dos seus sucessos, ela estimula as mulheres a não abdicar dos seus sonhos. “Eu mesma estou realizando um, que é o de ser atriz”, comenta Vanusa que atuou em Hair, em 1973, quando ouviu do diretor, Altair Lima, que nunca mais deveria deixar o teatro.

Em 2015, lançou seu primeiro álbum de canções inéditas em 20 anos: Vanusa Santos Flores, produzido por Zeca Baleiro. A cantora foi casada duas vezes: com o músico Antônio Marcos com quem teve as filhas Amanda e Aretha, e com o ator e diretor de televisão Augusto César Vannucci, pai do seu filho Rafael Vannucci.

Ouça na Radio MEC

Ouça Vanusa cantando no programa Arte Clube, episódio Lado A Lado B destaca o lado roqueiro de Vanusa. O que teriam em comum a banda de heavy metal Black Sabath e a cantora Vanusa? É o que você vai descobrir na coluna Lado A/Lado B, escrita pelo jornalista, doutor em literatura e colecionador de discos de vinil, Odirlei Costa. Ouça sucessos de uma das mais populares cantoras do país e conheça essa polêmica com a banda de rock!

 

Por Liliane Farias – Agência Brasil

porpjbarreto

Associação Cajazeirense de Imprensa emite nota de pesar pelo falecimento do radialista Paulo Feitoza

NOTA DE PESAR

A ACI – Associação Cajazeirense de Imprensa, vem através desta, lamentar profundamente o falecimento do companheiro radialista Paulo Feitoza ocorrido na manhã deste sábado (07), no Hospital Regional de Cajazeiras, vítima de infarto.

Deixamos expresso nossos sentimentos de solidariedade, tristeza e luto, extensivo a todos os amigos, companheiros de trabalho e familiares, nesse momento tão difícil.

Paulo Feitoza era um profissional de qualidade, que já militou na maioria das emissoras de rádio de Cajazeiras, sempre com sua voz pujante, atuando nos principais programas jornalísticos e deixando sua marca e história. Atualmente, era âncora dos programas “Mais Debate” da Estação Mais FM 97.7 e 100.1 e “Frente a Frente”.

Seu falecimento pegou a todos de surpresa, pois, aos 45 anos tinha um futuro promissor na profissão que amava. Coincidentemente, sua partida aconteceu exatamente no dia 07 de novembro, (Dia do Radialista), e isso, ficará marcado na nossa memória.

Seu corpo está sendo velado na Central de Velório Memorial Esperança ao lado do Hospital Regional. O sepultamento ocorrerá por volta das 09h00 da manhã deste domingo (08).

 

Com informações da ACI