Categoria Internacional

porpjbarreto

João Azevêdo anuncia lançamento do edital do Gira Mundo Reino Unido

O governador João Azevêdo anunciou, nesta segunda-feira (18), o lançamento do edital do programa Gira Mundo Reino Unido. As inscrições serão realizadas no período de 19 de fevereiro a 13 de março, pelo site portaldacidadania.pb.gov.br. Serão selecionados 20 estudantes da 2ª série do Ensino Médio Técnico da rede estadual para participarem deste intercâmbio, que representa um investimento de R$ 800 mil. O edital será publicado nesta terça-feira (19), no Diário Oficial do Estado. O anúncio foi feito durante o programa Fala Governador, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara e também pelas redes sociais do Governo.

Os estudantes cursarão no país de destino o correspondente a 14 semanas no Bournemouth & Poole College, uma Instituição de ensino sediada nas cidades de Bournemouth e Poole na Inglaterra. Fundada em 1913, a BPC oferece diversos cursos de educação continuada e também no ensino superior. Com mais de 11 mil estudantes matriculados é uma das mais tradicionais organizações educacionais da costa leste britânica.

O candidato classificado e aprovado para o intercâmbio fará jus a bolsas de manutenção que no total equivalem a R$ 3.600, além de seguro de saúde durante o período que estiver residindo no país. A acomodação será em casa de família residente na localidade definida para o intercambista.

O governador João Azevêdo afirmou que o Gira Mundo traz a possibilidade de desenvolvimento dos alunos e contribui para a melhoria da qualidade da rede estadual de ensino. “O Gira Mundo Reino Unido tem um foco para o ensino técnico. Esses 20 estudantes irão participar de diversas ações da educação, voltadas para a área técnica. É um programa que promove o desenvolvimento dos estudantes que retornam trazendo para as escolas um conhecimento ampliado. Esse projeto vai na direção daquilo que queremos, ou seja, uma escola com a melhor qualidade possível, que dê orgulho ao paraibano e mais oportunidades para os jovens”, frisou.

Durante o programa, o governador também ressaltou que o avanço na rede estadual de ensino, por meio da implantação de um novo modelo pedagógico e melhorias na parte estrutural das escolas, vem trazendo bons resultados. “Só para termos uma ideia, nesse Enem e Sisu até agora, a rede estadual já aprovou 2.016 alunos e destes 110 foram aprovados em primeiro lugar em universidades públicas. Isso nos dá um orgulho muito grande”, afirmou.

O governador João Azevêdo ainda recordou que, desde 2016, o Governo do Estado já contemplou 350 estudantes da rede pública com intercâmbios do Gira Mundo, dos quais 150 foram para o Canadá, 75 para a Espanha, 50 para Portugal e 25 para a Argentina. Mais de R$ 11 milhões foram investidos. Para 2019, está sendo previsto o investimento aproximado de R$ 9 milhões com a expansão do programa e a criação de novos destinos como Chile e Colômbia.

O processo seletivo para o Gira Mundo Reino Unido será realizado em três etapas de caráter classificatório e eliminatório. Para participar o estudante tem que ter no mínimo 14 anos de idade até a data de 01/07/2019 e no máximo 17 anos e seis meses até a data de 01/07/2019; ter cursado o 1º ano do Ensino Médio em Escolas de Ensino Médio Regular Técnico ou Escolas Cidadãs Integrais Técnica (ECIT)) das escolas públicas da Rede Estadual de Ensino da Paraíba em 2018; precisa estar regularmente matriculado no 2º ano do Ensino Médio em Escolas de Ensino Médio Regular Técnico ou no Ensino Médio Integral Integrado à Educação Profissional (ECIT) em 2019; ter obtido, ao longo do primeiro ano do Ensino Médio, a frequência mínima de 85% e ter alcançado a média mínima de 70 pontos no desempenho acadêmico escolar nas disciplinas de Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Matemática no primeiro ano do Ensino Médio.

Além do cumprimento das exigências para inscrição, serão selecionados os estudantes que apresentarem as maiores médias no ano de 2018, distribuídos de acordo com o número de vagas e ainda serão submetidos a uma prova do idioma do país de destino, além da avaliação psicossocial, de caráter eliminatório.

O Gira Mundo Reino Unido – Ensino Técnico visa proporcionar aos estudantes da Rede Estadual que estão cursando 2ª série do ensino médio em Escolas Técnicas, capacitação, desenvolvimento técnico nas áreas de Gestão e Tecnologia, desenvolvimento científico, linguístico, interação com novas culturas e métodos de ensino. O objetivo é que, ao regressarem, tornem-se multiplicadores do Programa Gira Mundo em suas regiões e desenvolvam ações voltadas ao aprimoramento da educação no estado da Paraíba.

 

Secom-PB

porpjbarreto

Música: Em 1965 morreu Nat King Cole

A Música do Dia é a inesquecível “Unforgettable”

Nat King Cole, desde criança, tocava de ouvido e foi incentivado pela mãe a aprender piano. Na adolescência fez um grupinho que tocava em troca de sanduíches. Depois veio um contrato com uma gravadora e lançou o Nat King Cole Trio.

O grupo chegou a vender mais um milhão de discos. A música “Monalisa” chegou ao topo das paradas cinco anos depois e vendeu três milhões de cópias. Em 15 de fevereiro de 1965, ele morreu com câncer no pulmão.

 

A Música do Dia é “Unforgatteable“, com Nat King Cole.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Milionário dos EUA paga US$ 110 mil para matar animal raro no Paquistão

“Foi um tiro fácil e certeiro. Tenho o prazer de levar este troféu”. Executivo do Texas (EUA) desembolsa 110 mil dólares para matar animal raro nas montanhas do Paquistão

animal raro no Paquistão morte
Executivo posa ao lado do animal abatido e divulga foto nas redes (Acervo: Bryan Harlan)

“Foi um tiro fácil e certeiro. Tenho o prazer de levar este troféu”.

A frase acima foi dita por Bryan Harlan à imprensa paquistanesa. O homem é um executivo do estado do Texas, nos Estados Unidos, e desembolsou cerca de 110 mil dólares para matar um dos animais mais raros do mundo: a cabra da montanha do Paquistão.

O animal da espécie markhor é nativo do norte do país e da Caxemira. O executivo é o terceiro turista dos EUA a matar um markhor. As informações são do The Washington Post.

De acordo com autoridades paquistanesas, apenas caçadores como Bryan Harlan, que pagam grandes quantias de dinheiro, têm permissão para caçar as cabras da montanha no norte do país.

O caso provocou reações imediatas de tristeza e indignação nas redes sociais. Alguns internautas paquistaneses perguntaram por que ainda não há uma legislação que proíba a caça ao markhor, que é o animal nacional oficial daquele país.

Outros sugeriram que turistas estrangeiros pagassem e fossem levados para fotografar as cabras raras ao invés de atirar nelas.

A população de markhor tem diminuído nos últimos anos, principalmente devido ao desmatamento, atividades militares, caça furtiva e troféus de caça, entre outras causas. Em 2011, já havia apenas 2,5 mil cabras-selvagens-paquistanesas na região.

O governo do Paquistão alega que o dinheiro pago por turistas é usado para financiar um programa de conservação dos animais e reitera que paquistaneses não podem caçar o markhor.

O Paquistão tem um histórico excêntrico de proteção de animais raros e ameaçados de extinção. Autoridades rotineiramente permitem que grupos da realeza do Qatar e da Arábia Saudita, por exemplo, atirem em aves internacionalmente protegidas, chamadas de abetardas da houbara (chlamydotis undulata).

Em 2014, um príncipe saudita abateu mais de 2.000 abetardas, apesar de ter sido autorizado para matar “apenas” 100. O episódio ganhou as manchetes e provocou um alvoroço internacional.

 

Por Pragmatismo Politico

porpjbarreto

Música: 210 anos de nascimento de Charles Darwin

Autor da importante obra de biologia intitulada “A Origem das Espécies”. Na mesma data, em 2001, foi apresentado o mapa genético.

Evolution Natural Natural History Darwin Museum

Quem nasceu primeiro? O ovo ou a galinha? A resposta é: a galinha. Pois para haver um ovo precisa-se de uma galinha, em algum momento na evolução, pode ter vindo de algum tipo de casulo que não tem a definição que temos de ovo.

Quando o assunto atinge a religião, uma pergunta dessa atinge outro nível, principalmente quando o assunto não é a galinha, e sim o homem.

O dia 12 de fevereiro coloca esse tema em discussão: em 1809 nasceu o pivô dessa discussão, Charles Darwin, colecionador de besouros e questionador. Na mesma data, em 2001, foi apresentado o mapa do genoma humano.

 

A Música do Dia é “Depois do Fim“, de Frejat.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Whatsapp anuncia nova ferramenta que utiliza acesso biométrico

Funcionalidade lançada é, por enquanto, exclusiva para iPhone a partir do modelo 5s

Principal aplicativo de mensagens do mundo, o WhatsApp anunciou nesta terça-feira (5) uma nova ferramenta, que permite bloquear a tela do aplicativo e desbloqueá-la apenas com função biométrica de reconhecimento digital ou facial. A novidade, até o momento, é exclusiva para iPhones. Não há previsão da chegada dessa função para celulares com sistema operacional Android.

A ferramenta permite determinar uma quantidade de tempo para o bloqueio, desde a última vez em que o aplicativo foi utilizado. Se bloqueado, só será permitido o acesso com uso de autenticação biométrica, funções disponíveis nos celulares da Apple.

De acordo com o WhatsApp, a nova função vai fortalecer a privacidade do usuário e impedir que outras pessoas usem o aparelho sem permissão para ler mensagens.

 

Reportagem, Tácido Rodrigues

Fonte: Agência do Rádio

porpjbarreto

Galo e Chape estreiam em torneios sul-americanos nesta terça-feira (5)

Pela Copa do Brasil, Flu joga fora de casa contra o River do Piauí e tem a vantagem do empate

A partir da noite desta terça-feira (5), os principais times brasileiros deixam os estaduais em segundo plano e voltam as atenções para torneios nacionais e internacionais.

Pela principal competição das Américas, tem estreia de time brasileiro na primeira fase da pré-Libertadores. Em Montevidéu, o Galo enfrenta o Danubio, que ocupa apenas a décima colocação no campeonato uruguaio. O jogo será disputado no estádio Luis Franzini, casa do Defensor. A partida de volta acontece na semana que vem, no Independência. Vale lembrar que o gol fora de casa já vale como critério de desempate nesta fase da competição.Galo joga contra o Danúbio na pre-LibertadoresNa Sul-Americana, a Chape inicia sua caminhada por mais um título internacional diante do desconhecido Unión La Calera, do Chile. A temporada no futebol chileno ainda não começou, mas o rival do time catarinense passa por um momento conturbado nos bastidores. A torcida ficou insatisfeita com a mudança do escudo e exige que a diretoria volte atrás na decisão. Caso a alteração seja mantida, os torcedores prometem jogar bombas no estádio Nicolás Chahuán até que a partida seja adiada. Esta é a primeira vez que o Unión La Calera disputa uma competição continental.

A bola também vai rolar na Copa do Brasil, torneio mais valioso da América Latina. Em 2019, a competição vai distribuir mais de R$ 278 milhões em premiação. Quem estreia nesta terça é o Fluminense, que pega o o River do Piauí, em Teresina. O regulamento é o mesmo do ano passado e prevê apenas uma partida, com vantagem do empate para o time visitante. Nesta fase, não há jogo de volta.

Danubio e Galo se enfrentam a partir das sete e quinze, enquanto Unión Calera e Chape e River e Fluminense se enfrentam às nove e meia da noite, horário de Brasília.

Reportagem – Raphael Costa

Fonte: Agência do Rádio

porpjbarreto

Música: 110 anos de Carmen Miranda

Em fevereiro de 2019 lembramos os 110 anos de nascimento de Carmen Miranda.

Por isso o Curta Musical preparou um especial sobre a pequena notável, que, depois de muito sucesso no Brasil, se mudou para os Estados Unidos e virou febre mundial.

Para encerrar o programa, a música escolhida foi “Disseram Que Eu Voltei Americanizada”, um dos grandes sucessos de Carmen Miranda, lançado em resposta às críticas que sofreu em terras brasileiras depois do sucesso internacional.

 

Carmen Miranda

 

Fonte: Rádio Senado

 

porpjbarreto

Música: Cinquenta anos da gravação de “Don’t Let Me Down”, dos Beatles

A música foi gravada nos estúdios da Apple, durante as sessões do disco “Let It Be”

Em 1969 os Beatles gravaram a música “Don’t Let me Down”, nos estúdios da Apple. A música foi gravada durante as sessões do disco “Let It Be”. “Don’t Let Me Down” é uma canção de amor para Yoko Ono, interpretada por Paul McCartney. O single com essa música saiu em abril de 1969 com “Get Back” no lado A.

A Música do Dia é “Don’t Let Me Down“.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Fonte: Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Música: Em 1763 o Rio de Janeiro se transformou na capital brasileira

A Música do Dia comemora o aniversário da transferência da capital de Salvador para o Rio de Janeiro com o “Samba do Avião”

Rio de Janeiro

Em 1960 a capital do Brasil passou a ser Brasília. Antes, foi o Rio de Janeiro. Mas a primeira capital foi Salvador, até 1763, quando houve a mudança da capital.

Salvador era considerada uma cidade mais moderna e equipada, mas a descoberta do ouro e o consequente risco de contrabando “exigia” uma capital mais perto da mina. No caso, das minas gerais, que ficavam em Minas Gerais.

A Música do Dia é “Samba do Avião“, da Família Caymmi.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Fonte: Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Cajazeirense firma parceria com empresa dos EUA e monta protótipo de carro autônomo. Veja!

Um cajazeirense ganhou destaque nacional após firmar parceria com a empresa de tecnologia Nvidia. Raphael Sousa criou um protótipo de inteligência artificial para um carro autônomo, ou seja, um “cérebro” para um carro se guiar sozinho.

O carro autônomo já é uma realidade. Nas ruas de Phoenix, nos Estados Unidos, os moradores só andam em veículos tradicionais se assim desejam. Há uma frota de táxis guiados por robôs, que desde dezembro último podem ser acionados pelos habitantes da cidade por meio de um aplicativo. O pioneirismo coube à Waymo, que nasceu como um projeto do Google e hoje opera de forma independente. Entre empresas líderes em tecnologia e grandes montadoras de automóveis, passando por fornecedoras de componentes e startups, há um ecossistema efervescente prestes a mudar o modo como as pessoas se locomovem em todo o mundo. Empresas de recrutamento no exterior oferecem milhares de vagas no setor, de engenheiros de carro autônomo a programadores e desenvolvedores de sistemas de navegação, radares e sensores. É um mercado em ascensão, e há uma geração de brasileiros pronta para aproveitar a onda: 31 deles se graduaram como engenheiros de carro autônomo na Udacity, a universidade do Vale do Silício fundada pelo alemão Sebastian Thrun (leia a entrevista abaixo), criador do Google X, o laboratório de pesquisa do gigante digital. Thrun foi também o pai do projeto do veículo sem motorista da empresa, esse mesmo que circula pelas ruas de Phoenix. Graças a ele, 2 400 profissionais já se formaram pela Udacity com a missão de continuar seu legado.

É isso mesmo que esses jovens brasileiros querem. A maioria atuava na área de engenharia, mas queria dar um passo além. É o caso de Fernando Damasio, de 35 anos, que fundou no Vale do Silício a Data Riders, uma startup que coleta dados por meio de sensores instalados em veículos convencionais em diversos países. As informações são utilizadas para o desenvolvimento dos carros autônomos, para prever eventos como o comportamento de pedestres e animais. Hoje ele comanda a Skoods, uma empresa que desenvolve carros de corrida autônomos. “Os profissionais do futuro precisarão ter capacidade de rápida adaptação ou ficarão à margem da transformação digi­tal”, diz Damasio, que é engenheiro de controle e automação e estudou machine learning (aprendizado da máquina, ramo da inteligência artificial) antes de decidir fazer o curso de engenharia de carro autônomo. Outro exemplo é o de Alexandre Nogueira, que mora em Estocolmo. Engenheiro da computação, ele também fez o curso da Udacity e trabalha na sueca Ericsson, onde desenvolve novos negócios automotivos utilizando a “internet das coisas”, tecnologia que permite a transmissão de dados em tempo real a partir dos veículos.

Há mercado para esses profissionais também no Brasil. Rafael Barreto Lopes, de 30 anos, engenheiro eletricista, conseguiu dar um salto na carreira depois de diplomar-se na Udacity. “Queria mudar de área e decidi fazer um curso voltado para o futuro que fosse relacionado com projetos e tivesse aplicação prática”, conta. Hoje ele atua como pesquisador no Senai Cimatec, em Salvador, e desenvolve robôs autônomos para uso em plataformas marítimas na indústria de petróleo e gás natural.

Raphael Sousa, de 32 anos, por sua vez, criou um grupo de robótica para alunos do ensino médio em sua cidade natal, Cajazeiras, na Paraíba. Para isso, contou com o apoio da americana Nvidia, uma das empresas que lideram o desenvolvimento de inteligência artificial no mundo, para montar um protótipo de um minicarro autônomo. São histórias que começam a ficar mais frequentes em todo o país.

https://veja.abril.com.br/tecnologia/engenheiros-do-futuro/



Fonte: Polêmica Paraíba e Veja