Categoria CAJAZEIRAS

Pré-candidato Júnior Araújo (AVANTE) comemora novos apoios e agradece as lideranças em Bonito de Santa Fé

Em visita ao município sertanejo de Bonito de Santa Fé, o pré-candidato a deputado estadual e, ex-vice-prefeito de Cajazeiras, Júnior Araújo (AVANTE), esteve reunido com lideranças políticas daquela cidade para dialogar, ouvir as reivindicações e agradecer aos novos apoiadores para o seu projeto político.

De acordo com informações da assessoria de Júnior, após dialogar com as lideranças locais, ficou acertado apoio de Beto Afonso, do Vereador Bosco Soldado (DEM), do Vereador Ribeiro (PDT), do suplente de Vereador Ioiô Martins (PDT), do Vereador Marcos Lacerda, além de contar com o apoio do ex-vice-prefeito e empresário James Araruna (PDT).

Outra liderança bonitense que garante apoio ao pré-candidato é Neto, do Distrito do Viana, além dos amigos e demais líderes que não puderam estar presentes nesta reunião.

“Eu volto de Bonito de Santa Fé com a certeza que estamos caminhando para alcançar os nossos objetivos, a conversa foi muito produtiva, mas tenho que voltar outras vezes lá, para dialogar e fechar novos apoios, com os amigos que não estiveram presentes por motivo de força maior”, declarou Júnior Araújo.

Redação – fmrural.com.br

Cartão Postal: velho açude de Cajazeiras morre aos poucos pela inércia

Uma cena para lamentar. Ver o velho Açude Grande de Cajazeiras sufocado pelos dejetos e coliformes fecais, plantas aquáticas cobrindo toda sua extensão de lâmina d’água e demais “parasitas” – morrendo aos poucos pelas ações rotineiras, ao longo dos anos. Um dia, o que foi belo vê tido como Cartão Postal, que dava prazer apreciar o entardecer e amanhecer aos seus moradores e visitantes hoje morre lentamente.

A seguir, um breve relato histórico do que foi o Açude Grande de Cajazeiras – Em 16 de abril de 1916, o reservatório foi inaugurado com a realização de muitas festividades na cidade.

Construído inicialmente pela família do Padre Rolim, o citado açude foi reconstruído e ampliado pelo Governo Federal. Segundo os relatos históricos, a seca que assolou o Nordeste, em 1915, forçou as autoridades governamentais a dar mais atenção à região. Assim, foi determinada a reconstrução, depois de estudos e projetos da Inspetoria de Obras Contra as Secas.

Iniciadas em 27 de dezembro de 1915, com o auxílio dos trabalhadores inscritos nas Frentes de Emergência, as obras ficaram definitivamente concluídas em 15 de abril de 1916, sendo que, para maior segurança da antiga barragem de alvenaria, que ficou à jusante da nova barragem de terra construída, foi deliberada, depois de organizado o projeto, a construção de três gigantes de alvenaria na parte externa da referida muralha.

Logo em seguida, iniciou-se o processo de desapropriação das terras que deveriam ser ocupadas pelas águas. O livro “Estrada das Boiadas” da saudosa escritora Rosilda Cartaxo, conta que foi uma das mais intrincadas questões de desapropriação do interior nordestino. Em 06 de novembro de 1917, foi feita a entrega do açude ao Governo do Estado da Paraíba, que se prontificara a recebê-lo e conservá-lo para serventia pública.

O engenheiro Francisco Coelho Sobrinho (Dr. Coelho), foi o encarregado dos trabalhos de ampliação do Açude Grande. Natural da Bahia, ele chegou a Cajazeiras em 1915. Foi, também, um dos engenheiros responsáveis pela construção da estrada de rodagem do Sertão paraibano, no período do presidente Epitácio Pessoa. Manteve excelente relacionamento com a sociedade cajazeirense, fixando residência no casarão que deu início a rua que tem o seu nome, a Dr. Coelho.

Importância – Passados todos esses anos, o velho Açude Grande de Cajazeiras, como é chamado por todos, já viveu vários momentos da vida da cidade. Suas águas serviram, durante muito tempo, para o abastecimento humano de Cajazeiras. Até 1964, quando foi construída a primeira adutora de Cajazeiras, a população era abastecida com a água que era transportada por meio de carroças. Foi a fase mais importante do Açude Grande para Cajazeiras.

Depois de alguns anos, a cidade foi crescendo e não houve a preocupação de preservar a qualidade da água. Muitas construções foram feitas e os esgotos sendo jogados para dentro do açude, iniciando-se um processo de poluição, que até hoje prejudica esse importante reservatório.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Redação

Com informações

Crianças com deficiência recebem atendimento odontológico especializado no HUJB de Cajazeiras

Parceria entre HUJB e Clínica Escola da UFCG fornece todo o aparato que esses pacientes necessitam

Após a implantação do serviço de saúde bucal para pacientes do Hospital Universitário Júlio Bandeira, vinculado à Universidade Federal de Campina Grande e à Rede Ebserh, mais um benefício chegou para a população infantil de Cajazeiras e região. A partir de agora, as crianças com necessidades especiais contam com um atendimento especializado em odontologia. Os procedimentos são feitos na Clínica Escola do curso técnico em saúde bucal da UFCG.

Trata-se de um projeto inédito, já que as crianças especiais não contavam com esse tipo de tratamento especializado nas redes municipal e estadual, segundo afirmou a odontóloga e professora da UFCG, Alana Kelly Maia. Pacientes egressos do Hospital Universitário Júlio Bandeira são encaminhados para a clínica. Os atendimentos também são realizados através de marcação e podem ser viabilizados pelas unidades básicas das localidades onde os usuários residem.

“Os pacientes especiais que moram nessa região são muito carentes desse atendimento. Na verdade, não tenho conhecimento de nenhum serviço desse tipo em outra unidade. Somos pioneiros. Esse projeto está sendo feito em parceria com o HUJB e o objetivo é proporcionar a essa população uma atenção especial”, contou.

Durante os atendimentos, é preciso que uma equipe forneça o suporte apropriado, principalmente nos casos em que os pacientes sofrem de paralisia cerebral e não atendem a comandos. Por conta disso, a dentista atua em parceria com a técnica em saúde bucal do HUJB, Rosenilde Alcântara, profissional que já desenvolve um trabalho de prevenção e orientação para os pacientes do Hospital Universitário em Cajazeiras.

A dona de casa Maria da Conceição Faellifa, de Cajazeiras, explicou que o atendimento está sendo um grande diferencial na vida do filho de sete anos. José Adrian Gomes sofre de paralisia cerebral desde o nascimento e precisa de uma atenção maior. “Esse serviço chegou no momento em que ele estava precisando demais. No posto de saúde não há esse cuidado que eles têm aqui. É muito importante para ele”, falou.

Sobre a Ebserh – Desde dezembro de 2015, o HUJB-UFCG é filiado à Rede Ebserh, instituição vinculada ao Ministério da Educação (MEC) que administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

A empresa, criada em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações em todas as unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

 

Assessoria

Além das fábricas de confecção de Cajazeiras deputado defende investimentos do Empreendedor no setor mecânico de Mamanguape

A assinatura do decreto que redefiniu o regime fiscal do setor produtivo de confecção no sertão paraibano, com a redução da alíquota de ICMS para 2% e o apoio, através da destinação de R$ 6 milhões, através do Empreender para os microempresários do setor de confecção de Cajazeiras e região são algumas das ações defendidas pelo deputado estadual Jeová Campos que ajudarão a fomentar o desenvolvimento descentralizado da Paraíba. Nesta quarta-feira (23), o parlamentar acompanhou o governador Ricardo Coutinho no lançamento da 4ª Edição do Projeto Acolher e defendeu, na oportunidade, que o Empreender também invista no setor mecânico do Vale do Mamanguape.

O fortalecimento da atividade têxtil em Cajazeiras e região é um pleito defendido pelo deputado Jeová desde seu primeiro mandato. “O estímulo ao setor produtivo de confecção de Cajazeiras vai movimentar a economia local, pois possibilitará abrir muitos postos de trabalho e gerar renda numa região necessitada e que tem uma vocação natural para a confecção”, destaca Jeová que agora também está defendendo investimentos do Empreender no setor mecânico do Vale do Mamanguape. “Depois da atividade de cultivo da cana-de-açúcar e do comércio, o setor mecânico daquela região é o que mais movimenta a economia local, através das oficinas, e um investimento neste setor seriam muito importante para a região”, afirma Jeová.

De acordo com o parlamentar, o regime fiscal diferenciado que reduziu a alíquota do ICMS para o setor têxtil do sertão paraibano, e que já está em vigor desde o ano passado, foi muito bom, mas falta agora que os recursos disponibilizados pelo Empreender para o setor de confecção seja incrementado na prática. “A nossa expectativa é que esses contratos sejam assinados em breve pelo governador para que esses recursos sejam liberados o quanto antes a fim de que o setor produtivo possa ser alavancado na região”, afirmou Jeová.

 

Assessoria

População denuncia em rede social à desorganização nas calçadas do Centro de Cajazeiras

Após um popular denunciar em sua rede social, o Facebook, que comerciantes do Centro de Cajazeiras continuam desobedecendo às leis municipais, a desorganização nas calçadas permanece desde há muito tempo.

Calçadas utilizadas como extensão dos seus comércios estão impedindo os transeuntes circularem livremente pelas ruas centrais de Cajazeiras – causando incomodo e insatisfação ás pessoas, menos às autoridades competentes.

Abaixo, alguns comentários extraídos da referida rede social, para conhecimento dos nossos leitores. Frases como:

– “Só aqui q nem uma bicicleta pode colocar na calçada mais”;

– “O que tem de comerciante teimoso”!

– “Isso é falta de organização, vc se vira nos trinta pra passar numa calçada dessa… É sempre batendo nas pessoas, pois espaço que é bom não tem. Afff”…

– “Complicadíssima em todos os sentidos”.

Vale ressaltar que o problema acima registrado por foto é antigo, mas a gestão precisa agir. É inconcebível aceitar esse tipo de comportamento e permanecer inerte.

Outro internauta afirmou: “Tá sim, inclusive, próximo a esse mesmo local da foto, fui com uma amiga e ao estacionarmos (LOCAL PRÓPRIO PRA ISSO), o dono de um dos estabelecimentos comerciais pediu que nós retirássemos o carro, dizendo que ali (o espaço do “meio fio) era daquele comércio, para carga e descarga de produtos, sendo que, NENHUMA PLACA sinalizava isso! Além da falta de organização de alguns comerciantes nesse sentido, ocorre que, estando nesse erro, ainda erram mais em quererem ser donos dos locais de estacionar chegando a constranger quem tenta estacionar ali”.

 

Redação – fmrural.com.br

Vendedor cajazeirense está desaparecido no Estado do Piauí e família pede ajuda para encontrá-lo. Veja!

Ildislândio Rodrigues da Silva, 28 anos, conhecido por “Lândio”, natural de Cajazeiras, vendedor, foi visto pela última vez na cidade de Corrente/PI, no último dia (08) desse mês de maio.

Segundo informações da família, o patrão de “Lândio” precisou voltar para Cajazeiras neste meio tempo e, como de rotina de trabalho retornou ao Estado do Piauí, mas o cajazeirense não foi mais encontrado.

As pessoas que foram indagadas não souberam dar notícias do cajazeirense. Quem tiver alguma notícia sobre o paradeiro de Ildislândio favor ligar para o (83) 9.9361.3073, falar com Corrinha Pereira.

Redação – fmrural.com.br

Nota de Pesar e Aviso: aluno de três anos morre com suspeitas de infecção

Nota de Pesar: faleceu na tarde de ontem, domingo (20), o aluno Arthur Torres da turma da professora Jéssica. Por esta razão não haverá nesta segunda-feira (21).

Att. Irmã Regina – Colégio Nossa Senhora de Lourdes

PT de Cajazeiras: imprensa especula expulsão do vice-prefeito e exoneração de secretário de meio ambiente

Por ter ido receber no aeroporto o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), na última sexta-feira (18), o vice-prefeito de Cajazeiras, Marcos Antônio Gomes da Silva, o “Marcos do Riacho do Meio” pode está a um passo de ser expulso da agremiação petista local.

Considerado golpista pelo Partido dos Trabalhadores e seus seguidores, Cássio que tenta sua reeleição ao Senado e tem apoio do prefeito José Aldemir (PP), tem trânsito livre no Sertão e admiração de alguns, portanto, não do (PT). Por esta razão e outras que os petistas mais radicais cultuam, o vice-prefeito é pauta para a próxima reunião que está marcada para os próximos dias na Terra do Padre Rolim. É aguardar.

Ainda sobre os quadro do (PT), a próxima vítima pode ser o atual Secretário Executivo de Meio Ambiente – José Maria Gurgel, que de maneira ingênua comentou e compartilhou uma charge fazendo referência à morte do ex-deputado federal Rômulo Gouveia (PSD). Caso venha se concretizar a exoneração de Zé Maria, o prefeito garante a vaga para outro petista.

É inconcebível esse tipo de comentário em rede social, Rômulo era meu amigo pessoal não tem perdão”, havia dito o gestor para um auxiliar.

Outro membro petista que não está correspondendo aos anseios do partido é a professora Laurecy Penaforte. Segundo informações chegadas a nossa redação, a professora, que ocupa a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres tem se comportado de maneira silenciosa, irritando os correligionários mais ativos.

Redação

TCU acata recurso de reconsideração e anula débito de ex-prefeito de Cajazeiras

A 2ª Câmara do Tribunal de Contas da União (TCU) acatou um recurso de reconsideração proposto pelo ex-prefeito de Cajazeiras Carlos Antônio, que foi condenado ao ressarcimento de R$ 50.911,69 aos cofres públicos, além do pagamento de multa.

O caso tem a ver com a realização, ou não, de trabalho pago a maior nos serviços de rip-rap (montagem semelhante a muro de contenção, feita de pedaços de rochas justapostas para proteger estrutura ou área da ação da água) e de piso cimentado (calçadão) às margens do Açude Grande, em Cajazeiras, conforme apurado pela Controladoria-Geral da União (CGU).

Em seu parecer, o Ministério Público de Contas opinou no sentido de afastar o débito e excluir a empresa Rumos Engenharia Ambiental Ltda da relação processual, uma vez que entendeu cessada a jurisdição do TCU sobre terceiros privados que não gerenciam ordinariamente recursos públicos.

A ministra Ana Arraes, relatora do caso, acompanhou o parecer emitido pelo Ministério Público e votou pelo acolhimento do recurso de Carlos Antônio, afastando o débito a ele atribuído.

Com Os Guedes

Em entrevista ao Rural em Debate deste domingo (20) superintendente garante que agente de trânsito aplicou a lei

Em decorrência a um fato que causou grande repercussão nas redes sociais na última semana, quando um popular flagrou um veículo estacionado na contra mão e em cima de uma faixa de pedestres no Centro de Cajazeiras e, o carro, supostamente pertencer a um secretário municipal, o Superintendente João Vitor Mendes garantiu que a lei de trânsito foi aplicada.

A multa foi feita sim, a agente tem autonomia para exercer seu trabalho”. “Isso é sensacionalismo, ou divergência política”.

Em entrevista para o programa Rural em Debate da Rádio Rural FM de Cajazeiras, neste domingo (20), o Superintendente Municipal de Transportes e Trânsito de Cajazeiras – João Vitor Mendes fez uma explanação das suas ações e respondeu os questionamentos e interpelações dos apresentadores do referido noticioso dominical.

No quesito dificuldades – Mendes afirmou que no primeiro momento fora de grande necessidade à reorganização das atividades dos agentes e fiscalização por parte das equipes técnicas. Sobre os alvarás para os mototaxistas, por exemplo, não era possível a emissão do documento na sede do órgão, antes só seria possível retirar na Prefeitura, hoje, a emissão é feita no SCtrans. A aquisição de uma viatura nova, para auxiliar nos trabalhos foi um dos passos importantes no inicio de sua gestão. A construção de novas rotatórias, para viabilizar melhor fluidez no trânsito de Cajazeiras e, construção de uma rotatória na Avenida Severino Cordeiro, com Avenida Brasil e Avenida Comandante Vital Rolim, tem grande apelação pública e os primeiros trabalhos já foram iniciados.

Erro por emissão de multas indevidas: Há alguns anos atrás os agentes trabalhavam com o talonário manual passivo de muitos erros, hoje, os agentes trabalham com o talonário eletrônico, no instante da aplicabilidade da multa e na consulta das placas do veículo já se tem um histórico. Na maioria das vezes acontece que os condutores estão implicados em imprudência, mas os agentes fazem fotografias para salvaguardar sua imparcialidade. Em alguns casos o condutor pode recorrer na (JARI – Junta Administrativa de Recursos de Infração), onde uma equipe técnica vai avaliar os procedimentos e ocorrências de rua.

Um dos apresentadores – Humberto Nóbrega, afirmou para o Superintendente João Vitor que o trânsito de Cajazeiras é ruim. “Eu fiz um pequeno percurso aqui na cidade na companhia de um servidor público municipal e, verificamos juntos às irregularidades com mais de (60) veículos em desacordo com a legislação de trânsito”. “Os gestores são reféns dos donos da cidade”. “A SCtrans está enxugando gelo”, diz Humberto.

João Vitor fez referências dos comentários de Humberto e discordou, na sequência – expôs; “Em apenas quatro meses do primeiro ano da nossa gestão (2017), foram realizadas mais fiscalizações e aplicadas às devidas punições (multas) que em todo o ano de (2016), nós fazemos um trabalho educativo em pontos específicos da cidade, como por exemplo, nos novos conjuntos semafóricos”. O SCtrans tem uma sala de aula para educação no trânsito, para pessoas e alunos de todas as classes. Ainda de acordo com João, o trânsito brasileiro registra o segundo lugar no mundo em mortes violentas.

sensacionalismo, ou divergência política

Sobre o caso de um suposto secretário municipal ter sido flagrado estacionando seu carro na contra mão e em cima de uma faixa de pedestre, o Superintendente João Vitor atribuiu o fato a sensacionalismo ou divergência política e, que a pessoa que denunciou possa ter alguma desavença com o SCtrans – ele justificou que a notificação foi feita.

Nesse caso especifico, a multa foi feita sim, agora eu não vou pegar a multa e divulgar não, porque isso é falta de ética, a pessoa interessada, pode ser qualquer uma, ou o próprio Ministério Público, que queira saber em relação a esse caso, pode entrar com o pedido de esclarecimento se dirigindo ao Sctrans, e solicitar a cópia da multa”, justificou.

– Tomando o momento como oportuno após as afirmações do superintendente, a direção da Rádio Rural FM de Cajazeiras, se antecipou e redigiu um oficio – solicitando cópia da lavratura da multa. O mesmo titubeou a principio, mas acabou assinando como recebida à solicitação. Vale ressaltar, que a direção da rádio logo receba a cópia fará a devida publicação, para comprovar toda idoneidade nas ações executadas naquela autarquia municipal de trânsito.

 

Redação