Categoria BRASIL

Mandato do deputado Paulo Maluf pode ser cassado nesta quarta-feira (22)

O parlamentar tem sido aconselhado pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro a renunciar o cargo, para evitar mais desgastes

Foto: EBC

O mandato do deputado afastado Paulo Maluf, do PP de São Paulo, que está em prisão domiciliar, deve ser decidido nesta quarta-feira (22). O parlamentar tem sido aconselhado pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, mais conhecido como Kakai, a renunciar o cargo, para evitar mais desgastes.

Kakai é defensor e amigo das figuras mais eminentes da política brasileira e em seu ofício, já defendeu mais de sessenta governadores e três ex-presidentes.

Maluf foi condenado em maio do ano passado a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão por lavagem de dinheiro. O ex-prefeito de São Paulo chegou a ficar preso entre dezembro e março no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, mas ganhou o direito de cumprir prisão domiciliar por conta de problemas de saúde.

O político, que tem 86 anos de idade, possui problemas cardíacos, ortopédicos, além de câncer de próstata e diabetes. Se Paulo Maluf não renunciar, vai ocorrer uma reunião nesta quarta-feira (22), às 11h, na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para decidir o futuro do político.

Reportagem: Cintia Moreira

 

TSE realiza audiência pública para elaboração de plano de mídia da eleição presidencial

Reunião será na próxima quinta-feira (23), a partir das 10h, e contará com transmissão ao vivo pelo YouTube

A partir das 10h desta quinta-feira (23), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) realiza audiência pública para receber sugestões de representantes dos partidos políticos e coligações, bem como das emissoras de rádio e televisão, em relação à minuta de resolução do plano de mídia das eleições presidenciais. Na ocasião também será feito sorteio para a escolha da ordem de veiculação da propaganda em rede de cada partido político ou coligação para o primeiro dia do horário eleitoral gratuito.

A resolução tratará especificamente do plano de mídia, uma vez que as regras do horário eleitoral gratuito já foram aprovadas pelo TSE por meio da Resolução TSE 23.551/2017.

Na audiência, o tema será abordado por, no máximo, duas horas. Cada participante poderá se manifestar pelo prazo máximo de cinco minutos. As manifestações serão precedidas de identificação pessoal.

Também será possível participar enviando sugestões por escrito. Para tanto, é necessário protocolar o documento no TSE até o dia do evento ou até 24 horas após sua realização.

A audiência pública ocorrerá no Auditório I do edifício-sede do Tribunal, em Brasília (DF), e será transmitida ao vivo pelo canal da Justiça Eleitoral no YouTube.

Não será necessário credenciamento prévio dos jornalistas interessados em fazer a cobertura do evento.

 

Ascom – TSE

Nota de repúdio ao pedido de revogação da Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais

A Executiva Nacional e Elo Ambientalista da Rede Sustentabilidade vêm por meio desta repudiar mais uma tentativa de desmonte da legislação socioambiental por parte dos ruralistas, do setor mais atrasado do agronegócio e dos deputados que dão suporte ao retrocesso do país.

Em carta enviada ao Presidente da República, a Confederação Nacional da Agricultura e a Frente Parlamentar da Agropecuária pedem a revogação do Decreto 6040/2007, que institui a Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável dos Povos e Comunidades Tradicionais – PNPCT e a suspensão dos processos demarcatórios embasados na mesma.

Convocamos a sociedade a defender a manutenção da PNPCT, amplamente discutida antes de sua promulgação, e que nos seus 10 anos de existência tirou da invisibilidade milhões de povos e comunidades, trazendo-os para um espaço de acesso à cidadania e à direito sobre seus territórios tradicionais – um reconhecimento pelos serviços ambientais que prestam – proteção da biodiversidade, das águas, dos solos e captura de carbono e gases de efeito estufa – e uma proteção a um dos elos mais frágeis da sociedade, a grupos sociais cuja cultura e conhecimentos são parte da diversidade do nosso país.

Os argumentos utilizados pelos ruralistas para o seu pedido carecem de fundamento e se baseiam em uma visão individualista-proprietarista do século XIX, sendo apenas mais um episódio na busca pela apropriação da terra por parte do latifúndio, em detrimento daqueles que nela vivem, produzem e protegem o equilíbrio dos ecossistemas.

Portanto, a Rede Sustentabilidade defende a implementação da Política Nacional de Desenvolvimento Sustentável para Povos e Comunidades Tradicionais e alerta que seu desmonte poderá acarretar prejuízos consideráveis a grupos vulneráveis como povos indígenas, quilombolas, ribeirinhos, extrativistas, dentre outros.

Brasília, 18 de agosto de 2018
Rede Sustentabilidade

Venda de imóveis no Brasil aumenta no segundo trimestre de 2018

O destaque foi para a região Norte do país, com aumento de 40,7% nas vendas, seguido pelo Nordeste (34,7%)

Foto: EBC

Segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção, a CBIC, a venda de imóveis no país aumentou 17,3% no segundo trimestre deste ano, na comparação com o trimestre anterior. Se compararmos com o mesmo trimestre de 2017, teve uma alta de 32,1%.

Os dados consideram 21 cidades e regiões metropolitanas, mas o destaque foi para a região Norte do país, com aumento de 40,7% nas vendas, seguido pelo Nordeste (34,7%). O Sudeste ficou em terceiro lugar, com alta de 16,4%, e o Centro-Oeste, com 6,7%. A única região a apresentar queda nas vendas foi o Sul, com redução de 1,1%.

A projeção da CBIC para o acumulado até o final do ano, em relação ao ano passado, é de crescimento de 5% a 10% nos lançamentos e alta de 10% a 20% nas vendas.

 

Reportagem: Cintia Moreira

 

Narrador do SporTV é demitido após 8 anos: ‘Pego de surpresa’

Jorge Vinícius ressaltou que não esperava pela demissão

O narrador Jorge Vinícius da SporTV em São Paulo, foi demitido da emissora após oito anos de casa.

Ele foi dispensado do Grupo Globo nesta segunda-feira(20), sua demissão faria parte de uma reestruturação do grupo de esporte após a integração dos núcleos da Globo e da SporTV em um só.

Em declaração ao ‘UOL’, Jorge Vinícius ressaltou que não esperava pela demissão.

“Eu fiz parte da reestruturação que, você bem se lembra, começou em setembro no Grupo Globo. E agora, sobrou pra mim (risos)” disse o narrador.

“De fato, eu fui pego de surpresa, não esperava uma demissão agora. Mas vida que segue, vamos recomeçar. Mas sobre a Globo, só tenho coisas boas para falar”, finalizou Jorge Vinícius.

 

Noticias no Minuto

1ª pesquisa Ibope após registro de chapas aponta Bolsonaro com 20% das intenções de voto

Levantamento mostra ainda que Marina Silva aparece com 12%, e Ciro Gomes, com 9%

No primeiro levantamento realizado após a oficialização das candidaturas na Justiça Eleitoral, o Ibope aponta Jair Bolsonaro na liderança ao cargo de presidente da República. O candidato do PSL aparece com 20% das intenções de voto, seguido por Marina Silva, com 12%, e Ciro Gomes, com 9%.

O tucano Geraldo Alckmin tem 7% da preferência do eleitorado, Fernando Haddad tem 4%, e Alvaro Dias, 3%. Henrique Meirelles, do MDB, Guilherme Boulos, do Psol, e João Amoêdo, do Novo, somam, cada, 1% dos votos. Brancos e nulos somam 29%, não sabem ou não responderam, 9%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 2002 eleitores em 142 municípios, entre 17 e 19 de agosto.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Reportagem: Tácido Rodrigues

Botafogo-PB vence o xará Botafogo-SP e leva a melhor no jogo de ida

No confronto de xarás pelo acesso à Série B de 2019, o Botafogo paraibano levou a melhor. Mesmo com o pênalti perdido por Marcos Aurélio, o meia Juninho apareceu na área como centroavante e definiu a vitória do Belo, que larga na frente e agora precisa apenas de um empate para conquistar o acesso.

A partida começou em um ritmo bem acelerado, com o Botafogo-PB tomando a iniciativa. Por sua vez, o Botafogo-SP não se acanhou e resolveu assumir uma postura também ofensiva. Os donos da casa apostavam nos chutes de média e longa distância, sempre dos pés de Clayton e Marcos Aurélio, mas a melhor chance saiu da marca da cal. Após lançamento longo, Marcos Aurélio escorou a bola para Leandro Kivel, que foi derrubado na área e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Marcos Aurélio cobrou a meia altura e Thiago Cardoso pegou o pênalti e também o rebote. O jogo seguiu franco depois do pênalti desperdiçado, mas o placar seguiu inalterado na primeira etapa.

Na etapa final, a tônica do primeiro tempo se repetiu. O Botafogo de Ribeirão Preto tomou a iniciativa, apostando nas rápidas investidas de Pimentinha, obrigando ao goleiro Saulo e a defesa do Botafogo-PB terem atenção redobrada. Mas aos 21 minutos Fábio Alves recebeu de Clayton e levantou a bola na área. O meia Juninho apareceu entre os dois zagueiros do Pantera e cabeceou firme para abrir o placar. Foi o suficiente para reacender a torcida do Botafogo-PB no Estádio Almeidão. Após o gol, o Belo passou a cadenciar o jogo e valorizar o resultado. Já o Pantera insistia, mas não conseguia vencer a defesa dos donos da casa. Na melhor oportunidade, já nos acréscimos, Caio Dantas cabeceou na frente do gol, mas a bola foi para fora.

A decisão da vaga na Série B vai ser no próximo domingo, no Estádio Santa Cruz, a casa do Botafogo-SP, a partir das 19h.

Com a vitória de hoje, o Belo precisa apenas de um empate para garantir o acesso à Série B de 2019. Já o xará de Ribeirão Preto precisa de uma vitória por dois gols de diferença para reverter a situação. Uma vitória por 1 a 0 leva o jogo para os pênaltis.

 

globoesportes.com

Embate entre Bolsonaro e Marina, economia e direitos: os destaques da imprensa no segundo debate

Veículos de comunicação chamaram atenção para discussão entre o militar reformado e ex-ministra

Oito presidenciáveis se reuniram na noite da última sexta-feira (17) para o segundo debate em TV aberta. Os temas abordados pelos candidatos ao Planalto foram repercutidos em tempo real pelos principais veículos de comunicação do país. Entre os destaques da mídia, o confronto entre Jair Bolsonaro e Marina Silva, economia e direitos.

A Folha de São Paulo chamou atenção para o embate entre o militar reformado e a ex-ministra do Meio Ambiente, a respeito dos direitos das mulheres. O jornal ressalta que o debate entre os dois candidatos ao centro do estúdio foi o momento mais tenso do encontro e põe em evidência o questionamento de Marina sobre afirmação de Bolsonaro de que a diferença salarial entre homens e mulheres não é uma questão, por já ser vetada pela Consolidação das Leis do Trabalho.

Em linha semelhante, o Estado de São Paulo também repercute a discussão entre os candidatos e ressalta, ainda, que Bolsonaro foi pressionado com perguntas dos jornalistas sobre economia. Assim como a Folha, destacou a retirada do púlpito do ex-presidente Lula.

Em outra frente, o Estado de Minas chamou atenção para o tema do desemprego e para críticas ao presidente Michel Temer. A principal reportagem a respeito do debate destacou que muitas das perguntas sobre a atual situação econômica do Brasil foram dirigias ao ex-ministro da Fazenda do governo, o candidato Henrique Meirelles, do MDB.

O Diário de Pernambuco trouxe em destaque o embate entre Geraldo Alckmin e Ciro Gomes a respeito de economia, no primeiro e no último bloco do encontro. Repercutiu ainda a frase “tiro, porrada e bomba” utilizada por Guilherme Boulos em resposta sobre a segurança pública do país.

Assim como outros veículos, O Globo também destacou o confronto entre Bolsonaro e Marina Silva. Já o Valor Econômico ressaltou que adversários evitaram duelo com Ciro Gomes e que o PT sai como perdedor do debate.

O próximo encontro dos presidenciáveis será no dia 9 de setembro, em evento realizado entre a TV Gazeta e o jornal Estadão.

Reportagem: Thiago Marcolini

 

PNAD aponta 13 milhões de desempregados no país

Taxa de pessoas que desistiram de procurar emprego é a maior da histórica

A porcentagem de brasileiros desocupados atingiu a marca de 12,4% no segundo trimestre de 2018. O dado foi divulgado nesta quarta-feira (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em números gerais, isso significa que quase 13 milhões de pessoas estão sem emprego no país.

Taxa de pessoas que desistiram de procurar emprego é a maior da história

Ainda segundo o levantamento, há uma diferença geográfica nos índices de desemprego. A PNAD aponta para uma maior quantidade de desempregados na parte norte do país. Amapá e Alagoas concentraram as maiores taxas de desocupação do país. Em contrapartida, Santa Catarina e Rio Grande do Sul estão entre os estado com as menores taxas de desocupação.

Cimar Azeredo é coordenador do trabalho e rendimento do IBGE. Ele explica as raízes dessa diferença de resultados por região.

“Isso está muito relacionado, por exemplo, o Sudeste fica mais próximo da média junto com o Centro-Oeste. Isso está muito relacionado à estrutura econômica local. Onde você tem um desempenho mais fraco quando a estrutura é mais informalizada, menos oportunidade de emprego, onde você tem uma população jovem mais forte, menos oportunidade em termos de indústria, agricultura, até mesmo de serviços naquela determinada região.”

Outro ponto que Cimar destaca é a taxa de desalentos, que são pessoas que estão sem trabalho e desistiram de continuar procurando emprego. Atualmente, essa parcela da população corresponde à 4,8 milhões no segundo trimestre de 2018. Esse número é o maior de toda a história. Mais uma vez, Alagoas lidera o ranking negativo, com o maior percentual de pessoas nesta situação.

O estudo também levanta a questão da carteira de trabalho. Neste segundo semestre de 2018, o número de empregados com carteira assinada estava em 74,9%, move pontos percentuais a menos que na mesma época no ano passado. Houve queda também entre os trabalhadores domésticos, que hoje são 29,4%, abaixo dos 30,6% no segundo semestre de 2017.

Reportagem: Raphael Costa

 

Efraim Filho diz que hospitais filantrópicos terão linha de crédito do FGTS

O deputado federal Efraim Filho (DEM-PB) classifica como importante a abertura de uma linha de crédito do (FGTS) para Santas Casas e Hospitais Filantrópicos. Uma medida provisória vai criar uma linha de crédito que destina 5% dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para as entidades.

A saúde é motivo de preocupação de todos, não só dos doentes e de suas famílias”, disse Efraim.

A expectativa é de que a medida fortaleça o setor e permita a melhoria dos serviços prestados à população. As entidades beneficentes sem fins lucrativos desempenham papel relevante e fundamental na história de construção do SUS e do setor privado de saúde no país.

O trabalho do deputado Efraim Filho em Brasília tem como um dos eixos centrais a saúde. Neste sentido, ele vai trabalhar pela derrubada do veto ao reajuste dos agentes de saúde. “São eles que, muitas vezes, estão na dianteira no combate a doenças, e por isso o reconhecimento”, disse. Um veto precisa ser derrubado em sessão do Congresso Nacional.

Assessoria