Categoria Brasil

porpjbarreto

Combater drogas e alcoolismo

É desde cedo que se aprende como é ingrato o destino que as drogas e o álcool apresentam às criaturas. As lamentáveis consequências saltam aos olhos de todos. Basta ver quantas vítimas no trânsito, a infelicidade no seio das famílias, os altíssimos custos que acarretam ao sistema de saúde. Apenas para citar o álcool, segundo o Ministério da Saúde, estima-se um número de dependentes entre 10% e 15% da população mundial.

As iniciativas que têm por finalidade tratar humanamente dos que caíram nessas armadilhas do vício ou cuidar da prevenção contra esses males merecem todo o apoio e incentivo. Combater o que faz mal às pessoas é também legítima caridade.

Lei seca mais rígida  

É providencial a Lei Seca no Brasil, em vigência desde 2012. Segundo a assessoria de comunicação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), são regras mais severas com o propósito de reduzir as mortes e os acidentes de trânsito provocados pelo consumo de álcool.

Segundo o Portal Brasil o condutor pego pela Operação Lei Seca dirigindo alcoolizado ou que se recusa a fazer o teste do bafômetro “pode ser multado em R$ 2.934,70, e o valor dobra se o motorista for flagrado novamente dentro de um ano. O condutor terá seu direito de dirigir suspenso por 12 meses, além de ter o veículo recolhido, caso não se apresente condutor habilitado e em condições de dirigir”.

Do respeito a essa Lei dependem vidas humanas. Quanto sofrimento poderá ser evitado!

 

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.  

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

porpjbarreto

Senadores Veneziano Vital e Nilda Gondim lamentam falecimento de José Maranhão e destacam sua trajetória política

O senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) e a suplente de Senadora em exercício Nilda Gondim (MDB-PB) lamentaram, na noite desta segunda-feira (08), o falecimento, em São Paulo, do Senador José Targino Maranhão (MDB-PB). A notícia foi confirmada agora há pouco pela desembargadora Maria de Fátima Bezerra Cavancanti, esposa do parlamentar.

“É com enorme tristeza que recebemos a notícia do falecimento do Senador José Maranhão, ocorrida na noite desta segunda-feira, dia 08 de fevereiro. Mais que uma perda de um grande homem público para a Paraíba, perdemos um ser humano incomum, um homem de extrema dedicação às causas paraibanas e ao seu estado”, afirmou Veneziano.

“O senador José Maranhão deixa mais que um legado de homem público, de pessoa que se dedicou para melhorar a lutar pela qualidade de vida dos paraibanos. Ele deixa exemplos para as gerações futuras, de como amar e se dedicar à sua terra e à sua gente. Um homem forte, que lutou até enquanto pôde pela vida”, destacou Nilda Gondim.

Veneziano e Nilda Gondim também fizeram questão de ressaltar a atuação do Senador José Maranhão em nível nacional, como expoente do MDB, destacando as funções que assumiu no parlamento e lembrando que, em cada uma delas, teve sempre a preocupação de atuar em defesa dos avanços do País.

José Maranhão faleceu aos 87 anos, após 71 dias de internação para tratar sequelas da Covid-19, após ser diagnosticado com a doença, no dia 29 de novembro do ano passado. Ele estava internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. Além da esposa, Maria de Fátima Bezerra Cavalcanti, José Maranhão deixa os filhos Maria Alice, Leônidas e Letícia.

Assessoria de Imprensa

Senador Veneziano Vital do Rêgo

Senador Nilda Gondim

porpjbarreto

Em carta, João Ricardo se despede da Chapecoense: “Grato por tudo que vivemos juntos”

Chegou ao fim a passagem de João Ricardo pela Chapecoense. O goleiro deixa o clube após o término do seu contrato. Foram duas temporadas no Verdão do Oeste, com 81 jogos — 41 deles sem sofrer gols — e os títulos da Série B e do Campeonato Catarinense.

Em carta aberta, o arqueiro se despede da Chape. Confira:

A vida é feita de ciclos, e chegou ao fim um dos mais importantes da minha carreira. Foram duas temporadas defendendo a Associação Chapecoense de Futebol, e saio muito grato por tudo que vivemos juntos.

Na Chape, passei por momentos de imensa alegria, como quando conquistamos o Campeonato Catarinense. E, é claro, na campanha histórica na Série B, coroada com o primeiro título nacional do clube. Também passei por momentos difíceis, fundamentais para a minha evolução como atleta e ser humano.

Foram 81 jogos com essa camisa, 41 deles sem sofrer gols. Pude atuar em todas as rodadas da Série B e alcançamos uma marca histórica: fomos a melhor defesa do torneio na era dos pontos corridos.

Agradeço a todos que fizeram parte da minha passagem pela Chapecoense. Diretoria, comissão técnica, funcionários, companheiros de time e torcedores. Fico na torcida pelo sucesso do clube. Um forte abraço.

 

Foto: Márcio Cunha/ACF

Douglas Albino / Assessor de Imprensa

porpjbarreto

O Congresso precisa pautar a continuidade do auxílio emergencial já que a pandemia não acabou e a situação não se normalizou afirma Jeová Campos

Um dos primeiros parlamentares do país a pautar a necessidade do Governo Federal conceder um auxílio emergencial para garantir a sobrevivência de milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade e que ficaram impossibilitados de garantirem suas rendas durante a pandemia, o deputado estadual paraibano Jeová Campos defende a continuidade do auxílio e disse que o Congresso Nacional precisa, urgentemente, pautar a continuidade desta ação. “A pandemia não acabou, estamos vivendo um aumento dos casos da doença, do número de mortes e não podemos desconhecer que milhares de brasileiros sobreviveram a esse momento graças à ajuda do auxílio emergencial”, disse o deputado, lembrando que o Congresso precisa priorizar essa agenda e discutir a necessidade de aprovar mais um decreto de calamidade pública para que o Governo Federal possa retomar o pagamento do auxílio emergencial sem estourar o teto dos gastos públicos.

O deputado lembra que o término do pagamento do auxílio trará repercussões muito negativas. “Será muita irresponsabilidade do poder público deixar trabalhadores sem proteção, considerando que Estados e municípios estão sendo obrigado a adotar novas medidas de isolamento para conter o aumento de mortes pela doença. O fim do pagamento terá repercussões drásticas para milhares de brasileiros”, reitera Jeová, lembrando que a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (Pnad) aponta um desemprego de 14,3% ou 14,1 milhões de pessoas desempregadas no país. “Isso é um contingente bastante considerável que não podemos ignorar e que tende a piorar ainda mais em um quadro agravado pela alta da inflação. Sem o auxílio, na atual conjuntura, teremos um cenário de miséria sem precedentes neste país”, destaca o parlamentar que defende o auxílio emergencial de R$ 600,00.

O deputado lembra que uma forma do Governo assegurar recursos para manter o pagamento do auxílio emergencial sem estourar o teto de gastos públicos ou mesmo implantar um programa de renda permanente é a taxação de grandes fortunas. “O Governo pode implementar um imposto sobre grandes fortunas. É uma saída viável e perfeitamente eficaz”, destaca Jeová, lembrando que o PSOL já apresentou um projeto vinculado à taxação de grandes fortunas como fonte de financiamento que transforma o auxílio emergencial em benefício permanente no valor de R$ 600,00 para 80 milhões maiores de 18 anos e mães adolescente menores de idade. “A iniciativa do PSOL busca financiar a Renda Justa através de um Imposto sobre Grandes Fortunas que tenham valor acima de R$ 5 milhões, com alíquotas progressivas de 0,5% até 5%, a revogação das isenções de imposto de renda sobre lucros e dividendos e o aumento da contribuição social sobre o lucro, entre outras sugestões”, finaliza Jeová. O parlamentar paraibano, inclusive, já havia defendido essa taxação na época que se discutia a reforma tributária.

 

Assessoria

porpjbarreto

Câncer de Mama

O Dia Mundial Contra o Câncer e o Dia Nacional da Mamografia (respectivamente em 4 e 5 de fevereiro) chamam-nos a atenção sobre um mal que acomete cada vez mais pessoas.

Segundo informa o Instituto Nacional de Câncer (Inca), mais de 66 mil novos casos de câncer de mama deverão ser diagnosticados no país para cada ano do triênio 2020-2022. E ainda ressalta que esse “valor corresponde a um risco estimado de 61,61 casos novos a cada 100 mil mulheres. Sem considerar os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama feminino ocupa a primeira posição mais frequente em todas as regiões brasileiras, com um risco estimado de 81,06 por 100 mil na Região Sudeste; de 71,16 por 100 mil na Região Sul; de 45,24 por 100 mil na Região Centro-Oeste; de 44,29 por 100 mil na Região Nordeste; e de 21,34 por 100 mil na Região Norte”. 

Conforme ressalta o Inca, o “câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com taxas de sucesso satisfatórias”. E mais: “o Ministério da Saúde recomenda que a mamografia de rastreamento (exame realizado quando não há sinais nem sintomas suspeitos) seja ofertada para mulheres entre 50 e 69 anos, a cada dois anos”. 

Quando detectado nos estágios iniciais, as chances de cura são de aproximadamente 95%. Contudo, aponta Ricardo Caponero, presidente do Conselho Científico da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), “ainda falta conscientização das mulheres para a importância da realização periódica da mamografia. (…) Apenas 30% das mulheres fazem o exame”. Desde 2009, o procedimento tem cobertura gratuita pelo Sistema Único de Saúde (SUS), direito assegurado pela Lei no 11.664/2008. Em prol de sua saúde, as mulheres não podem abrir mão desse benefício.

Prevenção 

Para melhor conhecimento de todos sobre o assunto, vale consultar o site do Inca (www.inca.gov.br). Vejam, por exemplo, algumas dicas de prevenção: “Cerca de 30% dos casos de câncer de mama podem ser evitados com a adoção de hábitos saudáveis como praticar atividade física; alimentar-se de forma saudável; manter o peso corporal adequado; evitar o consumo de bebidas alcoólicasamamentar; e evitar uso de hormônios sintéticos, como anticoncepcionais e terapias de reposição hormonal”.

Não prescindamos igualmente de recorrer ao Amparo Celeste, que tem em Jesus, o Divino Médico, o inesgotável manancial da saúde almejada por todos. Saúde espiritual e corpórea.

 

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor 

                                                                                                             paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

porpjbarreto

Fetiches mais comuns entre casais

Veja o que especialistas têm a dizer sobre esse assunto

O fetichismo sexual parece ser tabu, mas na verdade não é tão tabu, afinal. A maioria das pessoas vacilam em confessar o que realmente os excita, mas é comum encontrar informações sobre fantasias sexuais, brinquedos sexuais e outras coisas em uma revista feminina. No entanto, uma vez dentro das paredes seguras de sua casa, o fetiche é bastante divertido. Obviamente não sai para desempenhar o papel principal; no entanto, ele funciona surpreendentemente em um papel de apoio. Todo mundo tem seu próprio fetiche, e pode ser qualquer coisa. Listas abaixo são os fetiches mais comuns: comumente praticado ou frequentemente falado.

Esse é um fetiche bastante comum. No entanto, o grau de fetichismo obviamente varia. Como, por exemplo, algumas pessoas, depois de fixar seu olhar em um pé bonito, podem querer servi-lo com alguma massagem tradicional, outros, no entanto, podem ansiar por dar-lhe um trabalho de pé que é mais como um trabalho de mão apenas com a substituição do pé. Eles podem desejar lamber e chupar os dedos dos pés ou podem facilmente ficar excitados depois de cheirar o aroma do pé.

Piercing é mais um fetiche comum. Pessoas que têm fetiche perfurante são facilmente atraídas para aquele que perfurou clitóris, pênis, mamilos, língua, umbigo, nariz, sobrancelhas ou simplesmente orelhas. Pode ser simplesmente a aparência de seu parceiro com os piercings em seu corpo que podem levar seu desejo para o próximo nível ou a sensação de objeto metálico perfurado no corpo de seu parceiro, que ao esfregar seu corpo pode deixá-los ligados.

Não são poucos os casos de homem que estão num relacionamento e que ao mesmo tempo tem um caso amoroso, muitas das vezes exercendo o papel até de sugar daddy. Há algumas mulheres que estão insatisfeitas com a situação econômica da família ou dos seus companheiros e que traem por questões de interesse, buscando sugar daddys para patrociná-las.

Os homens geralmente amam esse material e isso não é necessariamente por causa da sensação desses materiais, às vezes é apenas por causa da influência sexual que esses materiais produzem durante um encontro sexual. Eles preferem principalmente as “meninas más”, pois são mais atraentes para elas. Vê-los se moverem em couro brilhante apertado ou material de látex tem uma virada significativa sobre eles.

Os homens geralmente são obcecados por mulheres usando salto alto, então os sapatos estão entre os fetiches mais comuns. As mulheres também podem sentir o mesmo pelos sapatos, mas a maioria dos fetichistas de sapatos permanece entre os homens. A aparência do sapato é tudo o que importa, ou seja, o calcanhar pontiagudo e o dedo do sol ou o comprimento do eixo das botas. Algumas pessoas sugerem fetichismo de sapatos principalmente porque os sapatos estão próximos da perna, o que obviamente leva à área privada. Alguns homens facilmente se sentem excitados por ter um olhar em saltos altos ou estiletes vermelhos.

Pode parecer estranho, mas a água é um fetiche bastante popular com ambos os sexos. Água corrente de alguma forma faz a magia para algumas pessoas. Que seja um chuveiro, torneira aberta ou até mesmo chuva, ouvi-la ou olhar para ela os liga. Para levar as coisas ainda mais longe, algumas mulheres se sentem excitadas pelo raio e pelo trovão. A visão de flashes maciços de luz de repente embarca sua repentina luxúria por sexo.

As pessoas geralmente esperam fantasiar o que não têm na vida real. Se você é uma pessoa menos dominante, então é mais provável que você seja transformado com seu parceiro todo amarrado, deitado em sua cama. As pessoas geralmente preferem amarrar seus parceiros com a gravata ou outras coisas que podem apenas dar prazer ao invés de ameaçar o parceiro. Se você gosta de material, então você pode ir para amarras de couro com Velcro fechamentos.

Isso é mais do que uma psicose do que um fetiche e envolve sexo com os cadáveres. Pessoas com essa condição não matam os outros para fazer sexo com eles; eles simplesmente fazê-lo por causa de seu apego com a pessoa morta. Mas já que você não encontrará cadáveres no seu caminho para o trabalho, então as chances de necrófilos podem ser assassinos ou sádicos sexuais. Isso lhes dá o desejo de possuir a pessoa inteiramente. Necrófilos podem até preferir corpos não humanos, como animais mortos.

Algumas pessoas simples ficam excitadas vendo outras pessoas fazendo sexo, não é à toa que a indústria pornográfica está tocando os céus. É definitivamente ilegal e pode às vezes dar um pouco de susto ao parceiro. Homens e mulheres podem ter esse fetiche. Ao ver outras pessoas nuas e profundamente perdidas em suas relações sexuais, pessoas com voyeurismo podem ter um desejo repentino por sexo e podem sentir muita fome por isso. Eles obviamente têm que verificar com seus parceiros antes de pousar a bomba sobre eles. Ver os outros fazendo sexo pode ser convenientemente feito assistindo vídeos pornográficos.

Este pode ser o nojento. As pessoas são despertadas olhando para as fezes do parceiro. No entanto, e felizmente é um fetiche muito raro, mas está entre os fetiches mais falados. E para levá-lo a um novo nível, algumas pessoas têm prazer sexual comendo as fezes. Eles estimulam oralmente o ânus de seu parceiro, mas isso é perigoso, pois pode causar doenças ou infecções graves.

Assessoria

porpjbarreto

Presidente da Asplan parabeniza deputado Efraim Filho pela recondução ao cargo de líder do DEM na Câmara Federal

O deputado federal paraibano Efraim Filho comunicou ontem que foi reconduzido ao cargo de líder do DEM na Câmara Federal. A recondução aconteceu nesta última quarta-feira (3) quando ocorreu uma reunião, em Brasília, entre o parlamentar e o líder do DEM no Senado, o senador, Marcos Rogério (RO). O presidente da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), José Inácio de Morais, usou a rede social para parabenizar o parlamentar pela recondução ao cargo. “Ganha o Partido por contar com uma liderança , forte , coerente e repleta de bom senso. Ganha  também a Paraíba e todos que sabem da sua capacidade de articulador e político capacitado que sabe honrar seus eleitores. Boa Sorte e que Deus o Abençoe !!!”, destacou o dirigente canavieiro.

José Inácio lembra que o parlamentar é um dos que mais atuam junto ao segmento sucroenergético, com posições e defesas firmes em favor do setor. “Efraim conhece a realidade de nosso setor e por isso mesmo tem uma visão muito boa da importância do segmento sucroenergético para a matriz econômica do Brasil e nós temos a grata satisfação de contar com ele na defesa de nossos pleitos. É um político jovem, mas muito competente e que abraça nossas causa com muito compromisso”, reitera José Inácio.

Logo após sair da reunião com o senador Marcos Rogério, onde debateram temas prioritários e importantes ao país neste início de ano, como saúde e o acesso universal as vacinas, além da retomada econômica do país, o deputado paraibano disse que a prioridade agora recai sobre essa temática de combate a pandemia e fortalecimento da economia nacional. “Vamos trabalhar com diálogo e harmonia para salvar empregos e vidas”, destacou Efraim Filho.

 

Assessoria

porpjbarreto

Por 40 votos a 33, Senador Veneziano Vital é eleito 1º Vice-Presidente do Senado Federal

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) foi eleito na tarde e noite desta terça-feira (02) para o cargo de 1º Vice-Presidente do Senado Federal. Ele disputou o cargo com o colega Lucas Barreto (PSD-AP) e venceu a disputa com 40 votos, contra 33 do amapaense.

Além do cargo de Presidente, cujo eleito no dia de ontem (01) foi o Senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG), apenas o cargo de vice-presidente teve disputa no voto. Os demais integrantes da Mesa Diretora do Senado foram definidos pelas bancadas de forma prévia e receberam votação em disputa única.

Caberá a Veneziano como Primeiro Vice-Presidente substituir o Presidente nas suas faltas ou impedimentos; e exercer as atribuições estabelecidas no art. 66, § 7º, da Constituição, quando não as tenha exercido o Presidente (Regimento Interno – Resolução do Senado Federal nº 93, de 1970).

Com a definição desta terça-feira, a Mesa Diretora do Senado Federal para o período 2021/2022 ficou assim definida:

Presidente: Rodrigo Pacheco (DEM-MG)

1º vice-presidente: Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB)

2º vice-presidente: Romário (Podemos-RJ)

Primeiro secretário: Irajá (PSD-TO)

Segundo secretário: Elmano Ferrer (PP-PI)

Terceiro secretário: Rogério Carvalho (PT-SE)

Quarto Secretário: Weverton Rocha (PDT-MA)

Suplentes de secretários: Jorginho Mello (PL-SC), Luiz do Carmo (MDB-GO) e Eliziane Gama (Cidadania-MA). O quarto suplente ainda não foi definido (a votação será em outro momento).

 

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Faculdade São Francisco destaca propostas e áreas de atuação do curso de Administração

Conheça o curso de Administração e venha fazer o Vestibular da FASP 2021.1

A coordenadora do curso de Administração da Faculdade São Francisco, professora Larissa Suarez falou nesta quinta-feira (21) sobre a oferta de vagas para o vestibular 2021.1 e destacou pontos importantes para quem pretende ingressar na profissão. Na oportunidade, ela convidou os futuros alunos a conhecerem mais sobre a proposta do curso e área de atuação dos administradores.

A professora enalteceu a preparação dos futuros profissionais que irão gerenciar recursos humanos, materiais e financeiros de uma empresa, seja ela pública ou privada. “Durante o nosso curso, os alunos aprendem a lidar com os desafios do mercado de trabalho e da sociedade em geral, através do planejamento de estratégias, que visa atingir metas, otimizar funções e aumentar lucros”, disse ela.

De acordo com Suarez, o curso de administração da FASP oferece uma grade que explora conteúdo das áreas de exatas e humanas, pois, na prática, os futuros administradores irão lidar com marketing, contratação de pessoas, criação de programas de treinamento e capacitação, cuidarão de cargos e salários, além de toda a relação entre os funcionários e a instituição.

O setor de administração hospitalar é outro campo onde esses profissionais atuam e vêm se destacando, devido ao amplo conhecimento no gerenciamento de pessoas, auditorias financeiras e estratégias de marketing.

Este profissional também pode atuar como Perito-administrador. Essa atividade é adequada ao encargo de perito judicial, em áreas como marketing, planejamento, licitações, contratos, materiais, finanças, recursos humanos e pessoal, análise de sistemas e informática, organização e métodos, administração geral, administração hospitalar e outras atividades exclusivas dos profissionais de administração, sobretudo que envolvam projeções futuras.

Oportunidade

As inscrições para o vestibular 2021.1 da Faculdade São Francisco estão abertas e podem ser feitas pelo site: fsf.edu.br

Além do curso de Administração, estão disponíveis os cursos de: Direito, Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia, Pedagogia e Tecnólogo em Construção de Edifícios.

 

Assessoria

porpjbarreto

Ideal do Bem

No dia 30 de janeiro, completam-se 73 anos do assassinato do líder pacifista indiano Mohandas Karamchand Gandhi (1869-1948). Num mundo marcado pela violência, é sempre bom recordar o exemplo vitorioso do Mahatma (“grande alma”) ao alcançar, por meio da filosofia da não violência, a independência da Índia.

Em 1891, Gandhi formou-se em Direito na Inglaterra e voltou à Índia, onde exerceu a profissão. Dois anos depois, iniciou um movimento na África do Sul — àquela altura colônia britânica —, no qual objetivava lutar contra o racismo e pelos direitos dos hindus.

Em 1914, voltou a seu país e difundiu seu movimento, cujo método principal era a resistência passiva, pregando a não violência como forma de luta. Em 1922, foi detido após organizar uma greve contra o aumento de impostos, sendo condenado a seis anos de detenção. Porém, foi libertado em 1924. Em 1930, liderou a marcha para o mar, uma caminhada de 320 quilômetros para protestar contra os preços dos tributos britânicos e a proibição aos indianos de fabricar sal (…). Finalmente, em 1947, foi proclamada a independência da Índia. Gandhi trabalhou também para evitar o embate entre muçulmanos e hindus, que estabeleceram um Estado separado, o Paquistão, dividido em duas frações, uma das quais, anos depois, se tornou Bangladesh. Acusado pela divisão territorial da Índia, atraiu o ódio dos nacionalistas hindus. Um deles o assassina a tiros no ano seguinte, quando Gandhi tinha 78 anos. Na época, mais de um milhão de indianos compareceram ao seu funeral.

Civilização civilizada? Só com diálogo!  

Numa entrevista que concedi à jornalista portuguesa Ana Serra — quando lancei, em Portugal, a minha obra Reflexões da Alma (Editora Pergaminho, 2008) —, ressalto que Religião, Filosofia e Política não rimam com intolerância. A Ciência, idem. Observem a reflexão de Voltaire (1694-1778): “A tolerância é tão necessária na política como na religião; só o orgulho é intolerante”.

E outra coisa: jamais se deve pregar um Criador que apavore as criaturas, porém que as deixe mais responsáveis e fraternas.

Dias desses, li — na obra Farmácia de Pensamentos, da pesquisadora Sonia de Aguiar, com a qual fui presenteado pelo saudoso jornalista gaúcho Luiz Carlos Lourenço* — a seguinte sentença do dinâmico cantor e compositor Gilberto Gil“A arte, a religião e a ciência são maneiras diferentes para atingir os mesmos fins. Mas, no fundo, todas elas procuram respostas para as mesmas perguntas”.

Indagações que apenas serão elucidadas quando a Fraternidade Ecumênica se tornar o fundamento do diálogo religioso, político, filosófico e científico numa sociedade planetária que se arvora civilizada. Diante disso, cabe aqui esta palavra do velho Goethe (1749-1832): “Aquele que tem vontade firme molda o mundo à sua imagem”.

Luiz Carlos Lourenço — (1943-2019)

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor.  

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com