Autor pjbarreto

porpjbarreto

Projeto de gestão de atividade na área de cana-de-açúcar será realizado com produtores da Paraíba a partir de 2019

Projeto de gestão de atividade na área de cana-de-açúcar será realizado com produtores da Paraíba a partir de 2019.

A partir de fevereiro de 2019, um grupo de 25 produtores participarão de um projeto piloto na área canavieira que vai ofertar assistência técnica e gerencial para que as propriedades sejam melhor gerenciadas e tenham, consequentemente, melhores resultados de produtividade. A iniciativa é do Senar em parceria com a Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e consiste em ofertar uma metodologia de assistência técnica aos produtores, que trabalha a parte produtiva em paralelo a parte gerencial da atividade. Na última quarta-feira (12), técnicos do Senar se reuniram com os produtores que participarão do projeto para apresentar detalhes das ações que serão desenvolvidas, de forma individual em cada propriedade, e durante 12 meses, que é o tempo de duração da assistência.

A iniciativa do Senar não é inédita na Paraíba, que já realiza esse tipo de assistência técnica e gerencial há quatro anos, com uma média de 700 produtores/ano. O ineditismo é que agora o setor de cana-de-açúcar também será contemplado com essa a Assistência Técnica e Gerencial (ATEG). “Essa metodologia ajuda na parte produtiva e na gestão da atividade, ou seja, o nosso objetivo é junto com o produtor aumentar a capacidade de produção dele e desta maneira melhorar o gerenciamento da atividade, identificando os custos, a média de produção, o que pode fazer para melhorar rendimento, onde precisa investir, etc”, explica o coordenador do Senar na PB, Gabriel Petelinkar.

Ainda segundo Gabriel, a metodologia se baseia em cinco princípios básicos: diagnóstico produtivo individualizado, planejamento estratégico, adequação tecnológica, capacitação profissional complementar e avaliação sistemática de resultados. No caso do projeto da Asplan, cada produtor receberá uma visita mensal de quatro horas, além de treinamentos e consultorias direcionadas para cada propriedade. O engenheiro agrônomo do Senar, Paulo Henrique será o responsável por esse trabalho.

Para o presidente da Asplan, José Inácio de Morais, essa iniciativa traduz a preocupação da Associação em sempre disponibilizar para seus associados ferramentas que lhes proporcionem ganhos de produtividade e desenvolvimento. “Todo projeto que venha a agregar valor à nossa atividade será muito bem-vindo, a exemplo deste ATEG do Senar”, afirma o dirigente canavieiro, lembrando que essa iniciativa é direcionada para pequenos e médios produtores.

Assessoria

porpjbarreto

Promotor de Justiça que atuou em Cajazeiras é eleito novo presidente da Associação Paraibana do MP

A Associação Paraibana do Ministério Público (APMP) tem nova diretoria e Conselho Fiscal. Na última sexta-feira (14), foi eleita a chapa “Uno e indivisível”, encabeçada pelo promotor de Justiça Márcio Gondim do Nascimento com 134 votos. O pleito aconteceu na sede administrativa da entidade, das 8h às 17h. A posse da nova diretoria e Conselho Fiscal será no dia 14 de janeiro de 2019, na sede campestre da APMP.

Na eleição desta sexta, houve um comparecimento de 138 votantes. Além dos 134 votos para a diretoria, o Conselho Fiscal foi votado assim: Alexandre Jorge do Amaral Nóbrega, 127 votos; Leonardo Quintans Coutinho, 122 votos; e Elaine Cristina Pereira de Alencar, 121 votos.

O presidente eleito confessou o seu sentimento de alegria ao fim do pleito e destacou o caráter democrático do Ministério Público. “É um sentimento de alegria. A classe veio e sufragou o nosso nome. Vejo que o MP atingiu uma maturidade democrática, diferentemente de outras instituições em que ocorre uma disputa em que não é salutar. No Ministério Público, nós chegamos a um consenso”, ressaltou.

Márcio Gondim ainda falou sobre a sua vontade e a sua motivação em governar em prol da classe e representar bem os seus colegas promotores e procuradores de Justiça durante o biênio 2019/2021.

“O objetivo é o de bem representar os colegas nestes dois anos, tentando trazer modernidade para a Associação e dar continuidade ao trabalho de Bergson Formiga, que foi um trabalho de representação em âmbito nacional. Bergson que hoje representa o Nordeste brasileiro junto a Conamp. Por isso, vamos tentar seguir este mesmo caminho de trazer para o associado conforto e também a certeza de que estará representado e que haverá uma chapa e um presidente comprometido e motivado para defender no âmbito domestico e no âmbito nacional”, garantiu.

O atual presidente Bergson Formiga comemorou o resultado e afirmou que a expectativa para a gestão da nova diretoria é a melhor possível. “O colega eleito, Márcio Gondim, é extremamente capacitado e preparado para assumir a difícil missão de representar nossa entidade de classe a nível local e também nacional. Todos confiam e têm esta expectativa positiva na atuação dele”, concluiu.

Perfil 

Márcio Gondim ingressou no Ministério Público da Paraíba em 27 de junho de 2003. Ele já atuou como promotor titular pelas comarcas de Bonito de Santa Fé, Mari, Cajazeiras e Pedras de Fogo. Além disso, já esteve como promotor auxiliar em João Pessoa. O presidente eleito foi coordenador do Centro de Apoio Operacional Criminal (Caocrim). Atualmente, Márcio Gondim é promotor do Tribunal de Júri de Campina Grande.

Confira a íntegra da composição da chapa “Uno e indivisível”: 

Diretoria
Presidente: Márcio Gondim do Nascimento
1º Vice Presidente: Ana Maria França Cavalcante de Oliveira
2º Vice Presidente: Maria do Socorro Diniz
1º Secretário: Paula da Silva Camillo Amorim
2º Secretário: João Benjamim Delgado Neto
1º Tesoureiro: Otacílio Marcus Machado Cordeiro
2º Tesoureiro: Jaine Aretakis Cordeiro Didier
Diretoria Social: Adriana de França Campos
Diretoria Patrimonial: Abraão Falcão de Carvalho
Diretoria Cultural: Ilcléia Cruz de Souza Neves Mouzalas
Diretoria de Esportes: Túlio César Fernandes Neves
Diretoria de Beneficência: Cláudio Antônio Cavalcanti
Diretoria Jurídica: Edmilson de Campos Leite Filho
Diretoria Sub-Sede de Campina Grande: Dmitri Nóbrega Amorim
Diretoria Sub-Sede de Cajazeiras: Lean Matheus de Xerez
Diretor de Ouvidoria e Comunicações: Anita Bethânia Silva da Rocha 

Conselho Fiscal

Leonardo Quintans Coutinho
Elaine Cristina Pereira de Alencar
Alexandre Jorge do Amaral Nóbrega

Crédito: Hévilla Wanderley /APMP
Assessoria de Comunicação
porpjbarreto

Comissão aprova orçamento de 2019 com reajuste para agentes comunitários

O piso atual dos agentes é de R$ 1.014,00 e passará a ser de R$ 1.250,00 a partir de janeiro. A proposta também mantém R$ 3,7 bilhões para o programa Mais Médicos, alvo recente de polêmica após o governo cubano “repatriar” os médicos da ilha que atendiam no Brasil.

A Comissão Mista de Orçamento aprovou nesta quinta-feira (13) o relatório final do senador Waldemir Moka, do MDB do Mato Grosso do Sul, ao projeto da lei orçamentária de 2019. O parecer traz uma novidade. O texto amplia em R$ 600 milhões os recursos para o custeio da saúde no próximo ano. O dinheiro será usado para bancar o reajuste dos agentes comunitários de saúde.

Comissão aprova orçamento de 2019 com reajuste para agentes comunitários.

O senador Moka explicou que o reajuste foi incluído em uma lei deste ano por iniciativa do Congresso. O aumento acabou vetado pelo presidente Michel Temer, que enviou a proposta orçamentária sem o aumento. Mas o veto foi derrubado pelos deputados e senadores em outubro. Com isso, segundo Moka, houve a necessidade de acrescentar os valores para garantir o novo do piso dos agentes comunitários:

“Não veio provisão orçamentária para fazer frente a essa despesa. E como foi o Congresso que criou essa despesa, eu achei que a Comissão Mista de Orçamento tinha que oferecer uma alternativa para esse reajuste.”

O piso atual dos agentes é de R$ 1.014,00 e passará a ser de R$ 1.250,00 a partir de janeiro.

Outra novidade do relatório final aprovado é a retirada de R$ 9 bilhões do programa Bolsa Família que estavam na proposta como despesa condicionada. Apesar de incluídos no orçamento, esses valores só seriam gastos no próximo ano após o Congresso aprovar um projeto com os recursos. A medida foi muito criticada pelos deputados, que temeram a fragilização do programa social. O Bolsa Família atenderá quase 14 milhões de família em 2019. Moka decidiu então que quase todos os recursos destinados ao programa serão incluídos diretamente na proposta orçamentária, reduzindo a necessidade de aprovação do projeto para reforçar o Bolsa Família.

O relatório final mantém os recursos para bancar o reajuste de servidores ativos e aposentados do Executivo em 2019. A proposta prevê ainda salário mínimo de R$ 1.006 a partir de 1º de janeiro. Hoje é de R$ 954.

Durante a reunião da Comissão de Orçamento, alguns parlamentares alertaram para a dificuldade do governo Jair Bolsonaro. O líder do atual governo na comissão, deputado Claudio Cajado, do PP baiano, disse que Bolsonaro terá que lidar com um orçamento deficitário em quase 140 bilhões de reais:

“Esse orçamento foi difícil diante do teto dos gastos, diante das amarrações constitucionais, diante da elevação do deficit […] e o governo que assumirá que assumirá a partir de 1º de janeiro, o governo do presidente Bolsonaro […] ele terá extrema dificuldade para poder trabalhar com esse déficit.”

O relatório final da proposta orçamentária será analisado agora no Plenário do Congresso Nacional, na próxima semana. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, deverá marcar a data da votação.

Reportagem – Janary Júnior
Fonte: Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Audiência pública marca lançamento de ação educativa no trânsito em Patos

Lançamento de ação educativa no trânsito em Patos.

Cerca de 10% dos atendimentos realizados pelo Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) são provenientes de acidentes de trânsito. Dados da unidade apontam que, de janeiro a outubro deste ano, 2.704 pessoas deram entrada no hospital por causa de acidentes de trânsito. Desse total, 2.296 pacientes se envolveram em acidentes com motocicletas. Os dados do Hospital Infantil Noaldo Leite mostram que sete acidentes de carro e 33 de moto resultaram em atendimentos às crianças vítimas de ocorrências no trânsito este ano e informações do SAMU mostram que o serviço foi acionado 934 vezes, até novembro, em ocorrências de acidentes de trânsito.

Para chamar atenção da sociedade, o Complexo Hospitalar e vários órgãos estão se mobilizando para lançar uma campanha educativa em Patos. Nesta sexta-feira (14), representantes da STTrans, do Complexo Hospitalar, do Hospital Infantil, SAMU, Corpo de Bombeiros, BPTran, Detran e PRF farão o lançamento da campanha “O ano termina, mas a vida continua”. Na programação está prevista uma audiência pública. O tema central do debate será: “Política de redução de acidentes de trânsito”.

Além da audiência, a ação, que acontecerá entre os dias 14 e 20, inclui a realização de blitzen educativas em vários pontos de Patos e, em dias alternados, além de caravana em bares com distribuição de material informativo. O encerramento dos trabalhos, no dia 20, acontecerá com a simulação de um acidente no Centro da cidade, às 8h30. De acordo com o calendário de ações, a caravana nos bares acontecerá no sábado (15), a partir das 20h e as blitzen nos dias 17, 18 e 19, em horários alternados.

A diretora do Complexo, Liliane Sena, explica que a união de forças e habilidades é um grande diferencial desta ação. “Os dados comprovam a necessidade da campanha no sentido de mobilizar a população para a importância da redução de acidentes de trânsito e como ela está sendo feita em conjunto por todos os órgãos que se envolvem nessa temática, cada um com sua competência, tem tudo para atingir os objetivos”, afirma Liliane.

Assessoria

porpjbarreto

Novo modelo da Carteira Nacional de Habilitação só será implantado em 2022

Até o fim do novo prazo, a carteira de habilitação continuará sendo emitida em papel

O Conselho Nacional de Trânsito, o Contran, alterou o prazo para implantação do novo modelo da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Anteriormente, a data para que a CNH digital passasse a valer estava prevista para 1º de janeiro de 2019. Com a mudança, a emissão ficou para 31 de dezembro de 2022.

A nova CNH vai ter um único formato em todo o Brasil: será um cartão de plástico juntamente com um chip. Desta forma, vai ser possível dar mais segurança ao documento, além de reduzir o risco de fraudes e permitir a integração com sistemas de outros países.

Até o dia 31 de dezembro de 2022, que é o fim do novo prazo, a carteira de habilitação vai continuar sendo emitida em papel.

 

Reportagem – Cintia Moreira

Fonte: Agência do Rádio

porpjbarreto

PARAÍBA: 160 municípios em situação de alerta ou risco para dengue, zika e chikungunya

Quem vive na Paraíba precisa prestar atenção aos focos do mosquito Aedes Egypti – aquele responsável pela dengue, zika e chikungunya. 129 cidades estão em situação de alerta e 31 em situação de risco para surto dessas doenças. A capital, João Pessoa, está em situação satisfatória. Mas a atenção dos moradores de todo o estado deve ser triplicada. De acordo com o Ministério da Saúde, a maior parte os depósitos de água parada são recipientes plásticos, garrafas PET, latas, sucatas, entulhos de construção e o lixo acumulado.

Por isso, a atenção deve ser redobrada. É importante não deixar lixo destampado ou recipientes – como tonéis, baldes e garrafas vazios com a boca para cima. Além disso, as portas e janelas das casas devem estar abertas enquanto o carro do fumacê passar pelos bairros e comunidades. O produto não faz mal ao ser humano e nem aos animais – só afeta os mosquitos.

O Ministério da Saúde oferece continuamente aos estados e municípios apoio técnico e fornecimento de insumos, como larvicidas para o combate ao vetor, carro fumacê e testes diagnósticos. Basta que os gestores locais façam a solicitação.

Até dezembro deste ano, em todo o país foram notificados mais de 240 mil casos de dengue, cerca de 84 mil casos de chikungunya e 8.024 de zika. Em um total, as três doenças mataram 371 pessoas. Para saber mais acesse saude.gov.br/combateaedes. Repetindo: saude.gov.br/combateaedes.

 

Reportagem – Aline do Valle

Fonte: Agência do Rádio

porpjbarreto

Aprovado projeto de Efraim Filho que endurece penas para receptação de carga roubada

Pronto para sanção PL 1.530/15 estipula pena de suspensão de cinco anos da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) do motorista de veículo usado em crime de receptação, contrabando ou descaminho de mercadorias.

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (13), o projeto de lei (PL 1.530/15), de autoria do deputado Efraim Filho (DEM/PB), que deixa mais rigorosas as penas para as empresas que compram cargas roubadas.

Efraim Filho, que também é presidente da Frente Parlamentar Mista de Combate ao Contrabando, descaminho e à Falsificação, ressaltou que o texto proíbe a concessão de novo registro no CNPJ para empresas envolvidas com compra ilícita de produtos.

Nas palavras do deputado Efraim Filho “em caso de processo administrativo, da extinção de pessoa jurídica que transportar distribuir, armazenar ou comercializar produtos, fruto de contrabando, descaminho, ou falsificados também veda a concessão de novo CNPJ à pessoa jurídica que tenha sócios ou administradores em comum com a que tenha sido extinta”.

De acordo com Efraim Filho, outro ponto importante desta proposição, está art. 3º, que determina aos estabelecimentos que vendem cigarros e bebidas alcoólicas fixar ostensivamente advertência com os seguintes dizeres: “É crime vender cigarros e bebidas de origem ilícita. Denuncie!”. E o descumprimento dessa obrigação caracteriza infração sanitária, com pena de advertência, interdição, cancelamento da autorização de funcionamento e/ou multa.

Na avaliação de Efraim a matéria trata em sua essência, da criação de medidas de prevenção e repressão ao contrabando. “A perda de arrecadação tributária, considerando apenas o contrabando de cigarros, o produto mais afetado por este crime, mensurado à época da apresentação do projeto de lei, era de R$ 4,5 bilhões anuais. Já as perdas da indústria estavam em torno R$ 1,9 bilhão. Do ponto de vista econômico e social, que norteou a redação desta proposta, ficou clara necessidade de ter penas mais duras” finalizou o congressista.

De um modo geral, os deputados foram favoráveis à proposição aprovada na Câmara porém, ressaltaram que as emendas do Senado Federal aperfeiçoaram o texto.

Os deputados aprovaram duas emendas feitas pelo Senado ao Projeto de Lei 1530/15, mas foi retirada do texto a determinação de que os produtos decorrentes de furto e roubo cujos donos não forem identificados pelo prazo de um ano serão perdidos em favor do patrimônio público.

 

Assessoria

porpjbarreto

Superior Tribunal de Justiça autoriza retorno de Berg Lima à Prefeitura de Bayeux

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu ao prefeito afastado de Bayeux, na região metropolitana de João Pessoa – Berg Lima, o direito de retomar o cargo de imediato.

De acordo com a referida decisão da Corte, que derrubou as medidas cautelares, Berg Lima deverá assumir o controle do município com retorno como prefeito da cidade até esta sexta-feira (14), ou mais tardar na próxima segunda-feira (17).

 

Redação – fmrural.com.br

porpjbarreto

Informamos com pesar o falecimento de Dona Joana Cardoso

Faleceu na tarde desta quinta-feira (13), por volta das 15hs30 no Hospital Regional de Cajazeiras, a aposentada Joana Cardoso Rodrigues, Dona Joaninha, como era conhecida popularmente pelos amigos e familiares mais próximos.

Ela tinha 87 anos, era mãe dos radialistas Gutemberg Cardoso e Aguinaldo Cardoso e Amazonina Cardoso.

De acordo com informações de familiares, Dona Joaninha foi internada no último domingo (02/12), após passar mal com suspeitas de insuficiência cardíaca.

Além dos três filhos, Dona Joaninha deixa (dezesseis) netos e (cinco) bisnetos.

O velório está acontecendo em frente ao HRC, o sepultamento será às 16hs00 no Cemitério Municipal Nossa Senhora Aparecida – Bairro Santa Cecília em Cajazeiras. Dona Joaninha era natural de Várzea Alegre, no vizinho Estado do Ceará.

 

Redação – fmrural.com.br

porpjbarreto

Som D’Luna está de volta a capital paraibana após uma temporada de apresentações em São Paulo

Som D’Luna está de volta a capital paraibana após uma temporada de apresentações em São Paulo. Os gêmeos Vitor e Diogo Luna plantaram sua semente artística no considerado centro musical do Brasil.
Vitor e Diogo Luna atualmente estão divulgando o álbum ‘Nesse Trem’. A direção geral da obra é do paulista Jader Finamore, com mixagem de Renato Oliveira e arranjos dos gêmeos, do próprio Jader Finamore e de Ítalo Viana (baixista). O conjunto musical é formado pelos bateristas Thiago Jorge, Herbert José e Gilson Machado, os tecladistas Uaná Barreto e Renato Oliveira, o percussionista paulista Luccas Martins (Serelepe), além do saxofonista Joab Andrade, o trompetista Emanoel Barros, o trombonista Sabiano Araújo, o violoncelista Tom Drummond, o flautista Renan Rezende e o clarinetista Thompson Moura. Violões e guitarras ficaram por conta dos irmãos Vitor Luna e Diogo Luna.
A dupla de irmãos paraibanos Vitor e Diogo Luna começou a trajetória musical com apresentações em bares e eventos sociais. Desde 2013 enveredaram pelo trabalho autoral. No ano seguinte deram um passo além Paraíba, mais precisamente em Portugal. Com o EP “Secura”, lançado em 2015, ocuparam as rádios e espaço no gosto do público com as 7 faixas autorais que compõem o disco.
Som D’Luna compôs duas músicas autoral e assina a trilha sonora do espetáculo de Natal “Meu Encontro Com Papai Noel”, obra literária infantil de Walcyr Carrasco, com Mariah Yohana e Apolo Costa, em cartaz, nesta sexta-feira, dia 14 de dezembro, às 17h, no Teatro Estação Ciências Cabo Branco.

Som D’Luna está de volta a capital paraibana após uma temporada de apresentações em São Paulo.

Som D’Luna está de volta a capital paraibana após uma temporada de apresentações em São Paulo.

Som D’Luna está de volta a capital paraibana após uma temporada de apresentações em São Paulo.

Fonte/Fotos: Assessoria de Imprensa

Sheilla Martins – DRT-RJ: Diretora de Produção