Autor pjbarreto

porpjbarreto

Presidente do PSB e pré-candidato a prefeito de João Pessoa lançado por RC cai em delação da Operação Calvário

A verdade é que o deputado Gervásio Filho vinha passado praticamente incólume, um verdadeiro milagre, dada as suas notórias afinidades com o ex Ricardo Coutinho, chefe da organização criminosa desbaratada pela Operação Calvário. Eis, no entanto, que surgiu uma pedra no caminho, o ex-assessor Leandro Nunes Azevedo.

Leandro revelou ter entregue R$ 50 mil ao deputado Branco Mendes, outra quantia a Antônio Mineral e, surpresa, R$ 300 mil… a Gervásio. Um adjutório que, aparentemente, ajudou muito, apesar dele já estar montado num orçamento colossal na presidência da Assembleia. O resultado foi que ele terminou com o deputado federal mais votado em 2018. O detalhe foi a delação de Leandro vem de 10 de fevereiro de 2019.

Gervásio é pré-candidato a prefeito de João Pessoa, lançado pelo ex Ricardo Coutinho, e também foi ungido, recentemente, presidente estadual do PSB, na comissão provisória.

 

Com ClickPB

porpjbarreto

O varal do Gaeco: Vem mais prisão por ai!

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público da Paraíba, responsável pela Operação Calvário, lavou e colocou para secar 50 malotes usados para apreensões.

Estão quase prontos para serem usados novamente.

porpjbarreto

Justiça condena Cagepa a pagar R$ 11,8 milhões em favor da construtora Sanccol

A Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) foi condenada a pagar o valor de R$ 11,8 milhões (atualizado até 30.05.2018) em favor da empresa Sanccol Saneamento Construção e Comércio Ltda. A decisão foi proferida pelo juiz Gutemberg Cardoso Pereira, da 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital, nos autos da Ação Ordinária de Cobrança nº 0831015-44.2018.8.15.2001.

A empresa alegou que celebrou com a Cagepa o Contrato nº 036/2008, oriundo da Concorrência nº 001/08, cujo objeto consistia na execução das obras de ampliação do sistema de abastecimento de água nos Municípios de João Pessoa e Santa Rita, com valor inicial de R$ 17.459.540,31. O contrato seria cumprido em 630 dias consecutivos, contados a partir da data da assinatura, o que ocorreu em dois de abril de 2008. Assim, o termo final do contrato seria em 23 de dezembro de 2009.

Ocorre que ao longo da execução do contrato, a empresa teria enfrentado inúmeros obstáculos que lhe impediram de imprimir um ritmo regular às obras, desde a falta de liberação de frentes de obra, falta de regularização fundiária e indefinições de projeto, demora nos ajustes de quantidades e preços que se fizeram necessários, bem como, os atrasos nos pagamentos e nas medições, que causaram a quebra do equilíbrio econômico-financeiro do contrato.

A Sanccol relata que por conta da grande quantidade de interferências na obra, o contrato original necessitou ser aditado por 20 vezes, tanto para fins de rerratificação contratual, como também para fazer acréscimo de valores e serviços em planilha e prorrogação de prazo de vigência do contrato. Diante disso, as obras sofreram prorrogações substanciais de mais de 1.920 dias devido a atrasos causados pela contratante, elevando o prazo total do contrato para 2.550 dias.

Diante dessa situação, a empresa afirma que os acréscimos de prazos e atrasos verificados no decorrer da obra desequilibrou a equação econômico-financeira inicialmente pactuada pelas partes, trazendo enormes prejuízos, pois implicou em drástica perda de produtividade e aumento significativo nos custos de Administração local da obra, encargos complementares e da manutenção do canteiro de obras.

Na contestação, a Cagepa alegou que a empresa deveria pleitear o reajuste econômico- financeiro do contrato até a data de prorrogação da avença, ao contrário, incidiria a renúncia tácita desse direito, ou seja, não discutir as questões atinentes à manutenção do equilíbrio financeiro, o contratado perde o direito. Alegou, ainda, pela imperícia e negligência contratual por parte da contratada em vários aspectos descritos na ação. Ao final, pugnou pela realização de perícia, bem como, pela total improcedência dos pedidos.

Sobre o pedido de perícia técnica, o juiz Gutemberg Cardoso destacou a total impossibilidade do pleito, pelo fato de não mais existir rastro, marcas definidoras de imprudência.

Analisando o mérito da demanda, o magistrado afirmou que, diante da prova produzida e acostada aos autos, foi a própria Cagepa que deu causa aos diversos problemas que geraram paralisações no andamento das obras. “Assim, deve-se assegurar o equilíbrio econômico financeiro como sendo uma vertente em todo contrato administrativo, sendo observado de forma fundamental e essencial pelos acordantes”, ressaltou. Da decisão cabe recurso.

 

Assessoria de Imprensa – TJPB

porpjbarreto

Codisma lança promoção para matrículas nos Cursos de Idiomas

A Cooperativa Cultural Educacional Universitária da Paraíba (CODISMA) informa que está com inscrições abertas para os cursos de idiomas, período 2010.1, com turmas que vão do básico ao avançado, em vários idiomas. Estão abertas, também, inscrições para turmas de adolescentes e preparatórias de conversação e proficiência, que prepara para as provas aplicadas pelas instituições de ensino superior, que qualifica para programas de mestrado e doutorado.

Estão abertas mais de 100 turmas em cinco idiomas: inglês, espanhol, francês, italiano e alemão. E as inscrições estão sendo realizadas, exclusivamente, na sede da Codisma localizada no Campus I da UFPB, ao lado do Restaurante Universitário, de segunda a sexta-feira, das 08h às 17h.

Neste mês de janeiro, a Codisma está dando desconto de 15% na matrícula para quem renovar a matrícula e de 10% para alunos novatos. Além destes descontos, a pessoa que trouxer um novo aluno ganhará 5% de desconto por cada novo aluno indicado. A promoção é válida até o dia 31 de janeiro de 2020.

Os cursos de idiomas da Codisma estão abertos para toda comunidade em geral. O único pré-requisito é ter idade igual ou superior a 12 anos, para turmas voltadas para adolescentes e 15 anos para as demais turmas. Para realizar a inscrição é necessário levar RG, CPF e comprovante de residência. Alunos adolescente e/ou menores de idade, devem ir acompanhados dos pais ou responsável para realizar a matrícula.

As aulas estão previstas para começar no dia 08 de fevereiro de 2020. E serão ministradas tanto na Codisma localizada na UFPB e quanto no Anexo da Cooperativa localizado na principal do Bairro Castelo Branco, em frente às dependências da Caixa Econômica da UFPB. Os horários podem ser consultados no Portal Codisma, através do link: http://bit.ly/codismahorarios

Mais informações sobre os cursos, os interessados podem ligar para os seguintes números: 3244-2161/ 99933-2246/ 99937-0023. Enviar e-mail para: imprensa.codisma@gmail.com, ou ainda acompanhar a Codisma no Instagram, @cooperativa_codisma, ou no facebook, Cooperativa Codisma.

Por Alinne Simões – Assessoria de Comunicação

porpjbarreto

Operação Famintos: MPF recorre da absolvição de dois réus da ‘Orcrim da Merenda’ em Campina

A semana que passou foi marcada por mais um capítulo do processo da ‘Operação Famintos’ – que apura fraudes em licitações e desvio na merenda escolar por uma ‘Orcrim da Merenda’ na gestão do prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) e do seu vice-prefeito Enivaldo Ribeiro (PP). Ocorre que o Ministério Público Federal (MPF) decidiu recorrer de parte da decisão do juiz Vinícius Costa Vidor, da 4ª Vara da Justiça Federal, que condenou os 16 denunciados do núcleo empresarial investigado na ‘Operação Famintos’. Em um recurso, apresentado ao Tribunal Regional Federal (TRF5), o MPF pede que no caso dos empresários Luiz Carlos Ferreira de Brito Lira e Ângelo Felizardo do Nascimento a decisão seja complementada.

Luiz Carlos foi condenado a 14 anos e 4 meses, mas os procuradores pedem que ele também seja condenado pelo crime de organização criminosa. Já Ângelo Felizardo foi condenado a 18 anos e 2 meses, mas o MPF entende que ele deve ser também enquadrado no parágrafo 1º do artigo 2º da Lei 12.850 (Lei das Organizações Criminosas), aplicado a quem “impede ou, de qualquer forma, embaraça a investigação de infração penal que envolva organização criminosa”. Confira aqui, na íntegra, a Apelação feita pelo MPF: http://blogs.jornaldaparaiba.com.br/plenopoder/wp-content/uploads/sites/34/2020/01/apela%C3%A7%C3%A3o.pdf

Recentemente a justiça liberou o empresário Frederico de Brito Lira que estava preso desde o mês de julho. Ele é apontado nas investigações como um dos líderes do núcleo empresarial da ‘Orcrim da Merenda’. Nos bastidores da politica se especula que Frederico tenha assinado acordo de delação premiada, revelando mais nomes dos recebedores das propinas.

Frederico de Brito Lira era o único integrante do núcleo empresarial, composto por 16 empresários, que continuava preso. Ele foi denunciado por fraudes em licitações em contratos da merenda escolar de Campina Grande, juntamente com outras 15 pessoas. Ao ser interrogado pela Justiça Federal, o empresário admitiu que terceirizou as empresas Delmira Feliciano Gomes e Rosildo de Lima Silva, que mantinham contratos com várias prefeituras paraibanas para o fornecimento de alimentos e merenda escolar. O empresário disse que ficava responsável pela logística da distribuição da merenda e Flávio tomava conta das licitações e documentos. http://blogs.jornaldaparaiba.com.br/plenopoder/2019/12/19/trf-manda-soltar-unico-empresario-que-continuava-preso-na-operacao-famintos/

Confira na íntegra o interrogatório de Frederico de Brito Lira

https://youtu.be/sRrjRp5uWfo

Operação Famintos

As investigações foram iniciadas a partir de representação autuada no MPF, que relatou a ocorrência de irregularidades em licitações na Prefeitura de Campina Grande (PB) na gestão de Romero/Enivaldo, mediante a contratação de empresas “de fachada”. Com o aprofundamento dos trabalhos pelos órgãos parceiros, constatou-se que desde 2013 ocorreram contratos sucessivos, que atingiram um montante pago de R$ 25 milhões.

Detalhes da operação Famintos:

Processo nº 0802629-06.2019.4.05.8201

Íntegra da denúncia

http://www.mpf.mp.br/pb/sala-de-imprensa/docs/denuncia-operacao-famintos/view

 apelação

 

Redação com Jornal da Paraíba

porpjbarreto

Enem libera notas nesta sexta-feira; veja como recuperar senha

Quase 4 milhões de participantes terão acesso aos resultados

Nesta sexta-feira (17), os quase 4 milhões de participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 terão acesso às notas que obtiveram na avaliação. Para acessar os resultados é preciso informar, na Página do Participante, o CPF e a senha cadastrados na hora da inscrição no exame.

Desde já, os estudantes podem se preparar para conferir as notas. Aqueles que não lembram a senha, podem recuperá-la no próprio sistema. É possível acessar o resultado também pelo aplicativo do Enem.

Para acessar as notas na Página do Participante, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação do exame, divulgou um passo a passo:

Ao entrar na página, logo aparece a Nanda, uma personagem digital com uma pergunta. Para avançar, é preciso responder ao desafio. Isso é feito para evitar o acesso de robôs.

Em seguida, os estudantes devem informar o CPF e inserir a senha. Caso não se lembrem da senha, basta clicar no link “Esqueci minha senha”, que está logo abaixo do campo de preenchimento.

O sistema vai, então, pedir para o usuário escolher se a senha cadastrada será enviada para o e-mail registrado durante a inscrição ou se quer alterar o e-mail. O sistema dá uma pista para que o participante se lembre de qual e-mail foi cadastrado durante a inscrição.

Caso a opção seja por receber a senha no e-mail cadastrado, basta procurar na caixa de entrada. Se não encontrar, o Inep orienta a verificar a caixa de spam.

Quem não tem mais acesso ao e-mail informado na inscrição ou quiser trocar o endereço do correio eletrônico deverá responder às perguntas solicitadas a respeito dos dados informados na inscrição. Acertando todas as respostas, é só informar o novo e-mail.

O Inep irá, então, enviar a senha para o novo e-mail, e o participante poderá acessar as notas no exame. É possível, inclusive, consultar os resultados de edições passadas, caso o usuário tenha feito o Enem em outros anos.

A senha deve ser guardada em local seguro e de fácil acesso. Ela ainda será usada para a inscrição nos programas federais de acesso ao ensino superior. Na Página do Participante, os candidatos têm acesso ao número de inscrição, também usado para concorrer a vagas no ensino superior.

Nesta sexta-feira (17), os estudantes terão acesso à nota da redação e à pontuação de cada uma das quatro áreas de conhecimento: linguagens, ciências humanas, ciências da natureza e matemática.

Ensino superior

Com os resultados, os estudantes poderão concorrer a vagas no ensino superior público pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), a bolsas em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), e participar do Fundo de Financiapróximo ›mento Estudantil (Fies).

O primeiro processo que terá as inscrições abertas é o Sisu. Para participar é preciso fazer a inscrição online no período de 21 a 24 de janeiro. As inscrições para o ProUni poderão ser feitas de 28 a 31 de janeiro e, para o Fies, de 5 a 12 de fevereiro.

Além dos programas nacionais, os estudantes podem usar as notas para cursar o ensino superior em Portugal. O Inep tem convênio com mais de 40 instituições portuguesas.

 

Agência Brasil

porpjbarreto

Projeto LevePalavras lança livro da escritora Maria Valéria Rezende

Lançamento acontece neste sábado, 18, às 17h, em Tambaú

Uma das mais importantes escritoras brasileiras, ganhadora do maior prêmio da literatura nacional, em várias categorias, faz em João Pessoa, neste sábado, 18, o lançamento do livro “Haicais – Maria Valéria Rezende”. O evento também marca a apresentação do Projeto LevePalavras para o público literário da Capital paraibana, uma promoção da Moenda Arte e Cultura e Imagística – Editora e Encadernação Artesanal, e acontecerá Bricktop’s Café, localizado na Av. Nego, 657, em Tambaú, às 17h.

A obra reúne haicais, que são poemas de origem japonesa que possuem uma estrutura específica (três versos formados por 17 sílabas poéticas), inéditos e algumas reedições, porém, apresentados através da encadernação manual. “Me encantei com o projeto das meninas, e não tinha como recusar a participação em algo pensado com tanto carinho e cuidado. A costura, a ilustração da capa, o tipo de papel, os haicais…tudo se encontrou harmonicamente resultando em algo tão especial para todas nós”, disse Maria Valéria Rezende.

A obra literária será a primeira de uma série que Valeska Asfora e Dani Rabelo pretendem lançar a partir desta parceria. “A ideia surgiu em conversas informais entre amigas, uma já realizando um trabalho de papelaria artesanal cuidadoso, de muita beleza e qualidade, e a outra trabalhando com produção cultural e com um olhar atento a área dos livros, leitura, literatura”, explicou Valeska Asfora, produtora cultural.

“A proposta é apresentar as diversas vertentes da literatura de uma forma única e ainda mais singular. A encadernação manual é uma arte milenar, tornando cada livro uma peça única, enaltecendo ainda mais aquilo que nele foi impresso”, destacou Dani Rabelo, a mulher por trás da Imagística, um ateliê que tem como proposta unir a arte da encadernação com capas repletas de significados.

Para o livro “Haicais – Maria Valéria Rezende”, foi escolhida uma ilustração da artista  paraibana Ana Elizabeth, mais conhecida pela assinatura @illustraninha. O desenho monocromático traz, através de traços delicados, uma mulher com pensamentos livres, assim como são os haicais de Maria Valéria. “Até agora não consigo expressar a minha alegria em fazer parte da primeira obra do Projeto LevePalavras, e ainda mais por poder ter a minha ilustração na capa de um livro de uma mulher que admiro tanto. Maria Valéria Rezende possui uma história que muito nos ensina, e suas obras refletem isso”, disse Ana Elizabeth.

Valeska Asfora acrescentou ainda que a parceria com Dani Rabelo trará outras edições: “Nossa proposta é trazer, através de cada publicação, uma mensagem de leveza, mas que provoque reflexões. Este é um encontro do papel com a literatura, nada de novo, portanto, feito com muita dedicação e amor pelo que realizamos, e resultando em um produto único, e sem intenções de concorrer no mercado literário”.

“Podemos adiantar que em breve teremos mais livros, com novas autoras e autores, assim como ilustrações de outras e outros artistas. Estamos dedicando nossa energia para a realização de algo que entendermos ser muito, muito exclusivo”, concluiu Dani Rabelo.

Toda a curadoria do projeto, e lançamento dos livros, ficará por conta da Moenda Arte e Cultura, e a diagramação e encadernação sob a responsabilidade da Imagística – Encadernação Artesanal.

Mais informações sobre o lançamento do Livro “Haicais – Maria Valéria Rezende”, ou sobre o Projeto LevePalavras, podem ser obtidas através das páginas no Instagram da Moenda (@moenda_arte_cultura) ou da Imagística (@imagisticaencadernacao), assim como pelos e-mails moendartecultura@gmail.com e imagisticaencadernacao@gmail.com.

 

Assessoria 

porpjbarreto

Prazos para pagamento e comprovação da isenção do IPVA de placa com final 1 seguem até dia 31

Essa é a data limite também daqueles que solicitaram a isenção do tributo da placa final 1, no ano passado

Os proprietários de veículos com final de placa 1 no Estado da Paraíba devem efetuar o pagamento do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) até o dia 31 de janeiro, como forma de evitar acréscimos de juros e multa. Essa é a data limite também daqueles que solicitaram a isenção do tributo da placa final 1, no ano passado, e precisam, agora, fazer a comprovação dos documentos em qualquer repartição fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-PB) mais próxima do domicílio.

Para aqueles que vão pagar o IPVA com placa final 1 existem três opções de pagamento do tributo. A primeira é a cota única com desconto de 10% à vista. A segunda opção é o pagamento em três parcelas, mas sem desconto, sendo a primeira com vencimento até o dia 31 deste mês. A terceira opção é o pagamento total do IPVA no dia 3 de dezembro, também sem o desconto de 10%. A Sefaz-PB contabiliza, em seus lançamentos, 72.393 veículos, com final placa 1.

Comprovação da isenção da placa final 1 – As categorias como taxistas, portadores de deficiência (física, visual, mental ou autista), veículos cadastrados no Ministério do Turismo na qualidade de transporte turístico; motofretistas e de motoboys até 150 cilindradas, de placa final 1, que pediram, no ano passado, a isenção do IPVA, precisam levar a documentação que comprovam a isenção até o dia 31 de janeiro na repartição fiscal mais próxima do domicílio para gozar do benefício em 2020. Neste mesmo dia, essas categorias já podem requerer a isenção de 2021.

Impressão dos boletos via Portais – Os boletos do IPVA/licenciamento deverão ser impressos por meio da internet. O boleto estará disponibilizado no portal da Sefaz www.sefaz.pb.gov.br, mas também do Detran-PB: http://www.detran.pb.gov.br/. O boleto poderá ser impresso, preferencialmente, em uma repartição fiscal (Centros de Atendimento ao Cidadão ou nas Unidades de Atendimento ao Cidadão) ou então nas unidades do Detran-PB. O pagamento deve ser efetuado nas agências bancárias ou no serviço de autoatendimento dos bancos; nas lotéricas; ou de forma mais prática no mobile banking – aplicativo disponível pelos bancos para aparelhos móveis como smartphones.

É importante lembrar que esses veículos isentos deverão ter pagas as demais taxas que envolvem o emplacamento, como seguro obrigatório (DPVat), licenciamento do Detran-PB e a Taxa de Bombeiro.

Pagamento por Ficha de Compensação – A Sefaz-PB ampliou os locais para pagamento do IPVA, caso o contribuinte escolha, no ato da impressão, a opção ‘Ficha de Compensação’. Com ela, o contribuinte poderá pagar o tributo em casas lotéricas, correspondentes bancários e em toda a rede bancária. Se a opção permanecer no Documento de Arrecadação (DAR), o pagamento fica restrito ao Banco do Brasil.

Regras para Ficha de Compensação – O contribuinte precisa ficar atento também às regras da impressão para pagamento por Ficha de Compensação. A primeira delas é o tempo de espera para pagar. O boleto emitido por Ficha de Compensação necessita de até 60 minutos para ser registrado no sistema de pagamentos da rede bancária. Ou seja, se o pagamento for realizado na mesma data de impressão, em virtude das normas recentes da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os contribuintes vão precisar esperar até 60 minutos antes de efetuar o pagamento diretamente na rede bancária ou nas lotéricas.

Isenção de 385 mil veículos – Em 2020, mais de 385 mil veículos (28% do total) ficarão isentos do IPVA no Estado da Paraíba devido ao tempo de fabricação acima de 15 anos. Segundo dados da Sefaz, os veículos com ano de fabricação até 2004 ficarão isentos de pagamento do IPVA neste próximo ano. A legislação em vigor assegura isenção do imposto para proprietários de carros, motos ou qualquer outro veículo com 15 anos completos do ano de fabricação. Contudo, esses veículos não ficarão isentos das demais taxas que envolvem o emplacamento, como licenciamento do Detran-PB e a Taxa de Bombeiro.

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO DO IPVA EM 2020

Final de Placa 1ª parcela ou cota única à vista com redução de 10%  2ª parcela 3ª parcela ou Cota única sem redução
      1 31 de janeiro 28 de fevereiro 31 de março
      2 28 de fevereiro 31 de março 30 de abril
      3 31 de março 30 de abril 29 de maio
      4 30 de abril 29 de maio 30 de junho
      5 29 de maio 30 de junho 31 de julho
      6 30 de junho 31 de julho 31 de agosto
      7 31 de julho 31 de agosto 30 de setembro
      8 31 de agosto 30 de setembro 30 de outubro
      9 30 de setembro 30 de outubro 30 de novembro
      0 30 de outubro 30 de novembro 29 de dezembro
Detran-PB
porpjbarreto

Prefeito de Cajazeiras é investigado por pagamentos à empresa de lixo que supostamente não realiza serviços

Gestor teria informado ao MP não ter feito licitação para contratação de empresa em 2017, mas realizou diversos pagamentos a uma empresa responsável pela limpeza urbana

O prefeito de Cajazeiras, José Aldemir Meireles de Almeida, está mais uma vez na mira do Ministério Público da Paraíba (MPPB).

Desta vez, de acordo com o promotor Alexandre José Irineu, a prefeitura do município informou ao órgão ministerial que não realizou nenhuma licitação para a contratação de empresa para limpeza urbana em 2017.

Entretanto, em consulta ao Sagres, o promotor identificou diversos pagamentos a Empresa Nogueira Construções e Serviços Ltda nos anos de 2017 e 2018, “supostamente responsável por realizar a limpeza urbana de Cajazeiras/PB”.

O inquérito irá investigar irregularidades nos processos licitatórios envolvendo a empresa. A Comissão Permanente de Licitação de Cajazeiras terá que encaminhar à promotoria, no prazo de quinze dias, em mídia digital, cópias de todos os procedimentos licitatórios em que a Empresa Nogueira Construções e Serviços Ltda, CNPJ nº 10.507.466/0001-31 configurou ganhadora nos anos de 2017 e 2018.

MPPB-Ze-Aldemir-Cajazeiras-038.2019.002116-Portaria_despacho-de-instauração-2020-0000020713

Inquérito Cajazeiras
Com Paraíba Já e MPPB
porpjbarreto

Comunidades rurais de Cajazeiras são beneficiadas com novas ambulâncias

A gestão do prefeito Zé Aldemir cumpre mais um importante compromisso com a população rural. Nesta quarta-feira (15), o prefeito em exercício, Marcos do Riacho do Meio, entregou uma ambulância zero km aos moradores de Cocos e de sítios vizinhos.

Outras duas ambulâncias adquiridas pela gestão, com a participação da ex-secretária de saúde e atual deputada Dra. Paula, serão entregues nos próximos dias às comunidades de Serra da Arara e Boqueirão de Piranhas.

O secretário de Saúde, Helano Segundo, destacou a importância desses veículos para o atendimento aos moradores das localidades rurais. “Esse é um compromisso da gestão Zé Aldemir com a nossa população rural”, disse.

 

Secom