Autor pjbarreto

porpjbarreto

Técnica de Enfermagem que teve Covid e voltou a atuar após vencer a doença foi a primeira profissional do Complexo a ser vacinada

A Técnica de Enfermagem, Salustiana Klívia Marques, de 42 anos, foi a primeira profissional do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) a receber a dose da vacina Coronavac, na tarde desta quarta-feira (20). Ela foi escolhida para abrir a vacinação dos funcionários da unidade por ter contraído a Covid, conseguido superar a doença e voltado, sem titubear, mesmo a contragosto de parentes e amigos, para a linha de frente no combate ao coronavírus. “Além do compromisso de minha profissão, o que me fez ter forças para voltar à linha de frente foi o fato de eu representar a esperança de cura, pois se eu venci o Covid, meu testemunho e exemplo pode encorajar as pessoas a enfrentarem essa doença com mais otimismo”, disse ela, após receber a primeira de duas doses da vacina.

Todos os 812 funcionários do Complexo serão vacinados. O primeiro grupo de profissionais a serem imunizados na unidade serão os que atuam no setor de isolamento Covid e isso já começou nesta quarta-feira. “Só iremos parar quando todos os trabalhadores que integram a equipe da unidade forem imunizados”, disse o diretor geral do Complexo, Francisco Guedes que, por opção, preferiu se vacinar outro dia, dando prioridade para os profissionais que estão na linha de frente. “A chegada desta vacina tem para todos nós um significado muito grande, pois ela simboliza a esperança de dias melhores, de cura e ela deixará mais felizes, satisfeitos, tranquilos e seguros os nossos profissionais”, disse Francisco, enaltecendo a pró-atividade do governo estadual, através da SES, em providenciar a logística de encaminhamento das doses em tempo recorde.

Bastante emocionada, depois de ler um texto falando do desafio de ser profissional e estar na linha de frente, Salustiana agradeceu a escolha de seu nome para abrir a campanha de vacinação no Complexo e ser o símbolo dessa ação em seu local de trabalho, lembrando que a unidade é a sua segunda casa desde 2005, ano que começou a atuar no Hospital. “Não foi fácil ficar os 28 dias me tratando da Covid. O medo era uma constante, mas nunca perdi a esperança e consegui superar a doença, embora até hoje tenha seqüelas dela, como dor no tórax, dor de cabeça e dispnéia. Mas, eu sou a prova de que é possível superar a Covid e voltar a ter uma vida normal”, reiterou ela,  lembrando que a vacina é começo do fim da pandemia.

O secretário de saúde de Patos, Segundo Brito, que participou da abertura da campanha no Complexo, lembrou da decisão de unir forças do Estado e Município, numa decisão conjunta de realizar a vacinação em Patos e falou da importância deste momento. “As estratégias de como agir nesta primeira fase foram pensadas e acordadas de forma conjunta e estamos dando o primeiro passo para voltar a nossa vida normal, agora com a imunização. Quero agradecer a todos vocês pelo trabalho que fizeram até aqui e que agora entra numa nova fase: a da imunização”, disse ele.

 

Assessoria

porpjbarreto

Sucesu-PB espera diálogo com o governo estadual em apoio ao Parque Tecnológico na Capital

A Sociedade dos Usuários de Tecnologia da Paraíba (Sucesu-PB) está em busca de um encontro com os gestores públicos responsáveis pela criação do projeto do Parque Tecnológico Horizontes de Inovação, lançado na última sexta-feira, 14, pelo Governo do Estado. Segundo o presidente da Sucesu-PB, Tarcísio Ferreira Grilo Júnior, ainda não houve um diálogo estrutural que sinalizasse a participação da Associação, que reúne, atualmente, mais de 30 empresas representantes do setor, só na capital paraibana.

Tarcísio ressaltou a importância do diálogo entre os representantes do Governo do Estado e empresários da área de tecnologia, para uma maior interação e conhecimento dos profissionais atuantes no estado, diante desta novidade que compreende as demandas inerentes ao trabalho que desenvolvem.

Atualmente, a Sucesu é a maior e mais experiente entidade brasileira do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação – TIC. Com sede em Brasília, conta hoje com, aproximadamente 14 Regionais, 5.000 associados entre Pessoas Físicas e Jurídicas, agregando aproximadamente 100 mil usuários. Na Paraíba, fundada em 06 de agosto de 1996, detém assento na Presidência do Comitê Gestor do Polo Paraíba Digital. É uma associação sem fins lucrativos, apartidária e representativa.

Atentos ao novo cenário vislumbrado na área da tecnologia, diante das mudanças causadas pela pandemia do coronavírus, a diretoria que gere a Associação na Paraíba, entre outras demandas, vem trabalhando pela geração de programas para a formação e capacitação de mão de obra especializada e retenção de talentos no estado.

 

Agência Positiva

porpjbarreto

Santa Rita inicia campanha de vacinação contra Covid-19

O município de Santa Rita iniciou no fim da tarde desta última terça-feira (19) a campanha de vacinação contra Covid-19. As primeiras doses da CoronaVac, que chegaram no início desta tarde, foram aplicadas em duas profissionais da saúde que atuam na linha de frente do combate à pandemia. No total, o município recebeu 1.796 doses da vacina desenvolvida pelo Butantan.

A Secretaria de Saúde destaca que o município seguirá rigorosamente os protocolos do Ministério da Saúde. Sendo assim, serão vacinados os grupos prioritários da primeira fase: profissionais da saúde e idosos acima de 75 anos ou institucionalizados acima de 60 anos.

O prefeito Emerson Panta destacou a importância deste momento histórico e parabenizou os cientistas que desenvolveram a vacina, bem como todos os profissionais da saúde. “É emocionante fazer parte de um momento como este. Como médico e cidadão, sei da extrema importância de uma vacina como essa. Passei de perto as aflições desse vírus, e gostaria de destacar o início de um novo momento, de fé e esperança. Está iniciada a campanha de vacinação em Santa Rita”, afirmou o gestor.

A primeira a receber a imunização foi a enfermeira Lucia Maria dos Santos, que tem 66 anos e atua na profissão há 38 anos. Ela trabalha na Unidade Básica de Saúde Paulo VI, no Alto das Populares.

Também recebeu a vacina a coordenadora do setor de imunização, Andréia Monteiro do Nascimento Silva. Ela é técnica de enfermagem, tem 43 anos, e atua na profissão há 23 anos. Ambas atuaram na linha de frente ao longo da pandemia.

Secretaria de Comunicação Institucional
porpjbarreto

Religião não é chave de intolerância

Não adianta apenas cuidar do corpo, é igualmente necessário medicar a Alma. Vou repetir para deixar mais claro: zelar pela Alma — com a magia do Amor Fraterno, imanente do Novo Mandamento de Jesus (“Amai-vos como Eu vos amei. Somente assim podereis ser reconhecidos como meus discípulos” — Evangelho do Cristo, segundo João, 13:34 e 35) — torna a criatura ética, fraterna, solidária, que não entende Religião como chave de intolerância, que vê a Política como o caminho para a segurança dos povos, a Ciência como mãe do progresso e a Economia como fartura para as multidões, pois sente compaixão pelos que sofrem. Daí pregarmos o Ecumenismo do Afeto. Inspirados em quem?! No Jesus Ecumênico. Não se trata do “Jesus” instrumento de discussões que não levam a nada. Ele não deve ser odiosamente interpretado. Antes de tudo, é para ser vivido, porque trouxe o Mandamento Novo do Pai-Mãe Celestial. Por isso, Alziro Zarur (1914-1979), o Proclamador da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, dizia: “O Novo Mandamento de Jesus é [justamente] a Essência de Deus”. E Zarur fala em suas pregações libertadoras do Deus que é Amor, de acordo com Jesus, o Religioso Celeste.

José de Paiva Netto ― Jornalista, radialista e escritor. 

paivanetto@lbv.org.br — www.boavontade.com

porpjbarreto

Médica denúncia ao MP que prefeito de Campina permitiu que aliados furassem a fila da vacinação da Covid-19 na cidade

Candidata derrotada a vice-prefeita de Campina Grande nas últimas eleições, a medica Tatiana Medeiros, por meio das suas redes sociais, fez uma grave denúncia, onde segundo ela aliados do prefeito da cidade Bruno Cunha Lima (PSD), teriam tido o aval do gestor para furar a fila da vacinação das doses recebidas pelo Governo Federal para a primeira etapa do programa nacional de imunização contra a Covid-19.

Segundo a médica, por serem amigos do prefeito e com o aval do mesmo, diversos aliados do prefeito, que não estavam na linha de prioridades da primeira etapa da vacinação, se vacinaram por serem amigos ou auxiliares do prefeito.

“Amanhã, formalizarei denúncia no ministério público, com as provas colhidas e produzidas, pelos próprios vacinados, que furaram a fila de prioridade na vacinação contra à COVID-19 em Campina Grande. Ser amigo do Rei, garantiu essa prioridade”, disse Tatiana Medeiros. Veja o post: https://twitter.com/TatianaMOficial/status/1351705615488475136?s=08

Noutro post a médica que já foi secretária de Saude em Campina fala: “Essa fila, e essas prioridades deveriam ser respeitadas, principalmente, pelos gestores. Profissional de Saúde da linha de frente no enfrentamento à COVID-19 arrisca a vida diariamente, expõe os familiares diariamente, quantos foram ceifados? Exigimos respeito e TRANSPARÊNCIA! Revoltante ver várias postagens de pessoas, ligadas à atual gestão de Campina Grande, sendo vacinadas. Onde está o critério de prioridade da PMCG? Se o quantitativo recebido foi mínimo, só os profissionais de Saúde, que trabalham diretamente com doentes com Covid poderiam ser vacinados”, afirmou. Veja:https://twitter.com/TatianaMOficial/status/1351687811745935364?s=08

Diversas pessoas nas redes sociais confirmaram a denúncia, como a internauta (@Brunavianacg) que disse: “Fiquei passada quando vi algumas imagens de comissionados e babões de Cunha Lima sendo vacinados furando a fila!”.

Redação 

porpjbarreto

Prefeitura de Cajazeiras recebe primeiras doses da vacina contra a Covid-19

A Prefeitura de Cajazeiras recebeu, nesta terça-feira, 19, as primeiras doses da vacina contra a Covid-19. O ato de entrega foi na sede da Nona Regional de Saúde do Estado, a exemplo do que ocorreu com os demais municípios da região.

Das 1.982 doses iniciais destinadas a Cajazeiras, conforme anúncio da Secretaria Estadual de Saúde, chegaram apenas 817 doses, o correspondente a 34% desse total.

O prefeito José Aldemir e a secretária municipal de Saúde, Mychelle Noleto, confirmaram o início da vacinação, nesta quarta-feira, 20, a partir das 08 horas da manhã, no Centro de Referência de Imunização, instalado pela Prefeitura, na zona norte da cidade.

A cidade de Cajazeiras foi a primeira no Sertão a lançar o seu plano de vacinação, apresentando toda a logística necessária para começar o processo de imunização, seguindo os critérios estabelecidos pelos planos do Ministério da Saúde e do governo do Estado.

 

Secom-Cz

porpjbarreto

Asplan homenageia pessoas que eram ligadas ao universo canavieiro e que faleceram neste último final de semana

Quem passar pela Rua Rodrigues de Aquino, no Centro da capital paraibana, a partir de hoje (18) e nos próximos dias e observar o prédio da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), vai se deparar com as bandeiras do Brasil, da Paraíba e da entidade a meio mastro. A iniciativa tem o objetivo de reverenciar as famílias e a memória de três pessoas que faleceram neste último final de semana e eram ligadas ao universo canavieiro. “Essa foi a forma que encontramos de nos solidarizarmos com os parentes e homenagearmos a memória destas pessoas que partiram”, destaca o presidente da Asplan, José Inácio de Morais.

As homenagens são direcionadas para o Sr. João Leôncio, produtor rural, pai do atual vereador, Tota Leôncio e da atual vice-prefeita, Lenilda, de Sapé, para o jovem Emanuel Moraes, filho dos associados da entidade, Luiz Moraes e Elaine Moraes  e ainda para o Dr. Francisco de Assis Marques (Dr. Assis), uma referência para o setor que muito contribuiu com a Asplan e todo o segmento e era pai dos associados Adriano, Alexandre e Ricardo Marques.

“A morte é o destino final de cada um de nós, mas, mesmo sabendo que um dia partiremos, quando ela acontece a dor é inevitável, pois ela simboliza uma separação definitiva das pessoas que amamos. E neste último final de semana a família canavieira paraibana foi tocada de forma muito intensa por esse sentimento com a partida de João, Emanuel e de Dr. Francisco, de forma que nossa singela homenagem é também uma forma de nos solidarizarmos com o luto dos familiares deles”, reitera José Inácio.

 

Assessoria

porpjbarreto

Hospital de Patos atendeu 188 pessoas e realizou 21 cirurgias no final de semana

Entre as 18h da última sexta-feira (15) e a meia noite do domingo (17), o plantão da Emergência e Urgência do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) registrou o atendimento de 188 pessoas e a realização de 21 cirurgias, sendo a maior parte delas, 16 no total, de emergência. O plantão de maior movimento foi o de domingo, quando 100 pessoas foram atendidas. No dia 16, foram mais 71 pacientes e no dia 15, outras 17 pessoas.

Neste período, o boletim de atendimento do hospital, que integra a rede estadual de saúde, apontou ainda que 39 pessoas deram entrada na unidade por causa de acidentes de trânsito, sendo a grande maioria delas – 36 pessoas – decorrentes de acidentes com motos, um com bicicleta, outro com acidente de automóvel e ainda uma vítima acidente com veículo de tração animal. Dos 39 acidentados, a maior parte deles foi da cidade de Patos, com 13 pessoas no total.

Na emergência, além dos casos envolvendo os acidentados com motos, os demais principais motivos dos atendimentos da unidade neste último final de semana foram de pacientes com dificuldade de respirar, queda da própria altura, dor abdominal, queda de nível, dor na perna, contusão diversa, dor no peito, acidente com o objeto perfuro-cortante, náusea e vômito, entorse ou torção e sintomas de síndrome gripal, entre outros.

 

Assessoria

porpjbarreto

Patric, capitão do Sport, mobiliza elenco rubro-negro em doação de cilindros de oxigênio para Manaus

As cenas da falta de estrutura em diversos hospitais de Manaus, principalmente no que se refere a falta de cilindros de oxigênio para auxiliar na recuperação de enfermos mobilizou uma enorme parcela da população brasileira. Diversas empresas e artistas fizeram doações para auxiliar neste momento complicado que vive a capital do Amazonas.

Demonstrando um senso gigantesco de humanidade, o elenco do Sport também resolveu fazer a sua parte. Encabeça por lideranças importantes, como o capitão Patric, o meia Thiago Neves e a comissão técnica comandada por Jair Ventura, o elenco vai auxiliar no envio de 125 cilindros para a população de Manaus.

Tudo isso será possível graças a parcerias importantes que auxiliarão na logística da entrega dos cilindros. O elenco do Sport contou com o apoio da LP Saúde e também da plataforma Transforma Brasil. Toda a iniciativa ocorrerá com o máximo de transparência e, inclusive, os jogadores estão pedindo em suas redes sociais para que outras pessoas possam ajudar com doações no intuito de auxiliar a população de Manaus.

Patric, que é voluntário do Transforma Brasil, enaltece a iniciativa. “Temos que fazer a nossa parte. Somos figuras públicas e podemos ajudar a que outras pessoas possam contribuir com a população de Manaus. Queremos dar o nosso auxílio para salvar vidas. É preciso ter sensibilidade neste momento com o que vem passando a população de Manaus”, ressaltou o capitão do Sport.

Os 375 cilindros adquiridos (125 do elenco do Sport e 250 dos parceiros: LP Saúde e a Transforma Brasil) serão enviados na próxima quarta-feira para Manaus, local que a plataforma Transforma Brasil já se encontra com diversos voluntários auxiliando na ação #SosManaus.

 

Fotos: Anderson Stevesn/Sport

Assessor de Imprensa

porpjbarreto

Decisão: Majorada indenização por danos morais a correntista que teve nome negativado

Desembargador João Alves da Silva

O desembargador João Alves da Silva, em decisão monocrática nos autos da Apelação Cível nº 0001322-98.2016.8.15.0261, majorou para R$ 5 mil o valor da indenização, por danos morais, que o Banco Bradesco S/A deverá pagar em favor de um correntista que teve seu nome negativado em razão de dívida inexistente. Determinou, ainda, que os valores indevidamente descontados devem ser restituídos em dobro.

Na 2ª Vara Mista de Piancó, o banco foi condenado ao pagamento de indenização, por danos morais, no valor de R$ 3 mil, bem como na restituição, de forma simples, do que foi descontado da parte autora.

Julgando o caso, o desembargador João Alves destacou que, embora o banco alegue a regularidade do contrato, não comprovou que a autora celebrou referido contrato, inobservando, portanto, o que determina o artigo 373 do Código de Processo Civil (CPC), o qual estabelece competir ao autor o ônus da prova dos fatos constitutivos de seu direito, e ao réu, o ônus de provar qualquer fato modificativo, extintivo ou impeditivo do direito do autor.

“Nesses termos, resta demonstrado que realmente a autora não celebrou nem recebeu o referido valor, desconstituindo, assim, os argumentos lançados pelo banco, assim como sentiu o magistrado de piso. Por tais razões, observa-se que a instituição financeira deixa de demonstrar que a operação bancária foi contratada de forma legal, não se desincumbindo dos fatos impeditivos, modificativos ou extintivos do direito do autor”, ressaltou.

Em outro trecho da decisão, o desembargador-relator afirma que a inscrição do nome do consumidor em cadastro restritivo de proteção ao crédito, em razão de dívida inexistente, provoca agravos à honra do atingido e prejuízos à sua pessoa, gerando a inegável obrigação de indenizar os danos morais. Segundo ele, a indenização por dano moral deve ser fixada mediante prudente arbítrio do juiz, de acordo com o princípio da razoabilidade, observados a finalidade compensatória, a extensão do dano experimentado, bem como o grau de culpa. Observou, ainda, que o valor não pode ensejar enriquecimento sem causa, nem pode ser ínfimo, a ponto de não coibir a reincidência em conduta negligente. “Assim, entendo que os danos morais devem ser majorados para R$ 5 mil, valor que se mostra mais adequado ao presente caso, não importando em enriquecimento ilícito e servindo de sanção para que a promovida não reitere a conduta”, frisou. Da decisão cabe recurso.

Confira, aqui, a decisão.

 

Assessoria de Imprensa / TJPB