Categoria Brasil

porAutor

Inquérito que investiga facada em Jair Bolsonaro tem cheiro de armação

Inquérito que investiga facada em Jair Bolsonaro tem cheiro de armação. Polícia Federal deve divulgar resultado da na véspera das eleições

Depois de falhar na proteção que devia oferecer com seus 21 agentes ao candidato Jair Bolsonaro (PSL), e se estender de forma demasiada nas investigações para descobrir as reais motivações para a agressão à faca sofrida pelo ex-capitão durante passeata em Juiz de Fora, a Polícia Federal volta a dar provas da sua ineficiência – ou má fé – ao pedir a prorrogação das investigações para elucidação de um crime cujo principal suspeito foi preso em flagrante, minutos depois de consumar a agressão.

Ao prorrogar por mais 15 dias as investigações, a PF marca a divulgação do resultado do seu inquérito exatamente para as vésperas da eleição que tem por vítima exatamente o líder das pesquisas. E que já se beneficiou do atentado como deixa claro seu crescimento nas pesquisas, em razão da cobertura da mídia que noticia a evolução do seu quadro clínico desde os primeiros momentos do atentado.

Resta saber a quem pretende servir a PF, ao marcar para as vésperas da eleição a conclusão do inquérito. Como se recorda, nas eleições de 1989, procurou-se vincular ao PT o sequestro do empresário Abílio Dinis, então dono do grupo Pão de Açúcar. Presos no cativeiro de Diniz usando camisas da campanha de Lula, os envolvidos no sequestro do empresário disseram depois que a Polícia os obrigou a vestir as roupas.

Até mesmo teses acadêmicas já provaram que ao ser relacionado ao PT e desmentido logo após a eleição, a cobertura pela mídia (O Globo, Estadão, Veja, Tv Globo etc.) do sequestro de Abílio Diniz pode ter sido decisiva para o resultado do segundo turno da eleição, que deu a vitória de Fernando Collor sobre Lula.

Sempre às vésperas de eleição arranja-se um fato para vinculá-lo ao PT.

No início da semana, insinuou-se por vias transversas que o dinheiro apreendido pela Polícia Federal no aeroporto de Guarulhos na bagagem do vice-presidente da Guiné Equatorial seria destinado à campanha de Fernando Haddad.

No domingo passado, em entrevista ao Estadão, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, justificou o crescimento da candidatura de Bolsonaro nos quarteis “porque ele procura se identificar com as questões que são caras às Forças Armadas”.

Essas questões com que se identificam Bolsonaro e os militares não são diversas das que fizeram da Polícia Federal linha auxiliar dos órgãos de repressão da ditadura militar (1964-1985).

Isso faz com que esse papel de polícia política, que voltou a contaminar a Polícia Federal no episódio do ex-reitor da Universidade Federal de Santa Catarina, que levado à morte depois de preso sem provas e afastado de suas funções da UFSC, seguida da perseguição que faz ao corpo docente da instituição, torna questionável as intenções da PF ao marcar para a véspera do pleito presidencial a conclusão do seu inquérito sobre o atentado a Jair Bolsonaro.

 

Pragmatismo Político

porAutor

Tite divulga convocados para amistosos contra Arábia Saudita e Argentina

Jogos serão disputados nos dias 12 e 16 de outubro

O técnico Tite fez nova convocação para os amistosos que o Brasil terá contra Arábia Saudita e Argentina. Na lista dos convocados, quatro novidades na escolha dos jogadores: Phelipe, goleiro do sub-20 do Grêmio, Pablo, zagueiro do Bordeaux, Wallace, volante do Hannover e medalhista olímpico pela seleção, e Malcolm, atacante do Barcelona.

A nova lista de Tite também marca a volta de atletas como Danilo, Marcelo, Miranda, Renato Augusto e Gabriel Jesus, que jogaram a Copa do Mundo na Rússia e não estiveram presentes na lista dos amistosos contra Estados Unidos e El Salvador.

Com relação a essas duas últimas partidas, Richarlison e Arthur, que foram destaques, apareceram novamente entre os convocados. Depois de prejudicar os times brasileiros que disputam a Copa do Brasil, a comissão técnica decidiu não chamar jogadores que atuam por Fla, Corinthians, Cruzeiro e Palmeiras.

Os jogos contra Arábia Saudita e Argentina serão disputados nos dias 12 e 16 de outubro.

Goleiros

Alisson – Liverpool

Ederson – Manchester City

Phelipe – Grêmio

Defensores

Alex Sandro – Juventus

Danilo – Manchester City

Éder Militão – Porto

Fabinho – Liverpool

Marquinhos – PSG

Marcelo – Real Madrid

Miranda – Internazionale

Pablo – Bordeaux

Meias

Arthur – Barcelona

Casemiro – Real Madrid

Fred – Manchester United

Philippe Coutinho – Barcelona

Renato Augusto – Beijing Guoan

Walace – Hannover

Atacantes

Everton – Grêmio

Firmino – Liverpool

Gabriel Jesus – Manchester City

Malcom – Barcelona

Neymar – PSG

Richarlison – Everton

Reportagem: Raphael Costa

porAutor

Paulo Rabello confirma agenda para João Pessoa nesta sexta (21)

O candidato a vice-presidente na chapa do senador Álvaro Dias (PODE), Paulo Rabello (PSC), confirmou visita à João Pessoa nesta sexta. Apesar do cancelamento da vinda de Álvaro, Rabello manteve a programação de hoje. A assessoria do candidato, no entanto, cancelou os eventos agendados para Campina Grande na manhã do sábado.

Paulo Rabello chegará à capital por volta das 16h30 e fará uma visita à Paraíba Agronegócios 2018, no Parque de Exposições Henrique Vieira de Melo. No mesmo local, Rabello receberá a imprensa e fará uma palestra para produtores ligados ao agronegócio.

Na oportunidade, Paulo Rabello falará do seu mais recente livro, Rebeldia e Sonho, que mostra como é possível construir um Projeto de Nação do qual todos possam fazer parte, como verdadeiros sócios do futuro.

Na manhã do sábado, Paulo Rabello grava entrevistas e se reúne com o presidente do PSC na Paraíba, deputado federal Marcondes Gadelha.

Assessoria

porAutor

The Economist estampa Bolsonaro na capa: “Mais recente ameaça da América Latina”

Revista norte-americana classifica o presidenciável como autoritário e ressalta ataque ao candidato

A revista norte-americana The Economist trouxe nos exemplares de setembro o candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, como destaque. Na capa, uma foto do presidenciável com os dizeres “Jair Bolsonaro, mais recente ameaça da América Latina”.

O artigo ressalta a atual crise política e econômica vivida pelo Brasil e diz que, caso Bolsonaro vença as eleições de outubro, a situação tem risco de ficar ainda pior. A revista afirma que o capitão reformado era apenas mais um deputado no Congresso brasileiro antes das denúncias da Lava Jato, e ganhou força com os desdobramentos dos escândalos de corrupção.

O texto lembra casos polêmicos envolvendo Bolsonaro, que vão desde o episódio com a deputada Maria do Rosário (PT-RS) até declarações hostis contra o público LGBT e negro. Aponta ainda que o presidenciável tem em sua equipe de governo um liberal para ficar à frente da economia.

Ao citar a posição de Bolsonaro nas pesquisas de intenção de voto, a revista lembra que o ataque sofrido pelo candidato deu ainda mais força na corrida presidencial. Ao citar o estilo autoritário do candidato, o The Economist ressalta a admiração do presidenciável por Augusto Pinochet, ditador chileno que esteve no poder entre 1973 e 1990.

No final, o artigo lembra que o Brasil tem avançado em algumas questões, como a proibição de doação de dinheiro por empresas para campanhas eleitorais, mas que ainda precisa melhorar, e que Bolsonaro não é a pessoa que vai recolocar o Brasil no rumo do crescimento.

 

Reportagem: Thiago Marcolini

porAutor

Álvaro Dias e Paulo Rabello visitarão a Paraíba esta semana

O candidato a Presidente Álvaro Dias (PODE) e seu vice, Paulo Rabello (PSC), desembarcam em João Pessoa esta semana onde cumprem agenda de campanha na capital e em Campina Grande. Álvaro Dias e Paulo Rabello chegam em João Pessoa por volta das 16h desta sexta-feira.

“Do aeroporto, os candidatos vão direto para o Parque de Exposições Henrique Vieira de Melo, em João Pessoa, onde visitarão a Edição 2018 da Paraíba Agronegócios”, detalha o deputado federal Marcondes Gadelha, presidente do PSC na Paraíba. Ainda no Parque de Exposições, Álvaro e Rabello concedem entrevista coletiva à imprensa, antes de seguirem para Campina Grande.

A agenda do sábado na Rainha da Borborema começa com a gravação de uma entrevista para a imprensa local. “Logo depois, a comitiva fará uma visita à feira de Campina Grande. A visita termina com uma entrevista à TV Itararé”, informou Gadelha. De Campina Grande, Álvaro Dias e Paulo Rabello seguem para Natal/RN onde também cumprirão agenda de campanha.

Noite de autógrafos

Além da coletiva programada para o Parque de Exposições de João Pessoa, Paulo Rabello de Castro vai aproveitar a passagem pela Paraíba para autografar seu mais novo livro, Rebeldia e Sonho. O livro descreve a grave doença que o Brasil sofre, causada pela carência de propósitos claros e majoritários e mostra como é possível construir um Projeto de Nação do qual todos possam fazer parte, como verdadeiros sócios do futuro.

 

Diretório Regional do Partido Social Cristão da Paraíba
Av. Padre Ayres, 330, Miramar – João Pessoa
porAutor

IBGE: Mais da metade dos municípios sem planos de saneamento

Cerca de 35% da população das cidades pesquisadas sofrem com doenças ligadas à falta de esgotamento

Um levantamento divulgado pelo IBGE na última quarta-feira (19) aponta os prejuízos da falta de saneamento básico na saúde dos brasileiros. Segundo a Pesquisa de Informações Básicas Municipais de 2018, mais da metade dos 5.570 municípios não tem planos de saneamento.

E essa realidade, segundo o instituto, pode ter relação direta na ocorrência de doenças como dengue, zika e chikungunya, ligadas ao mosquito Aedes aegypti, e diarreia.

No ano passado, 34,7% dos municípios admitiram saber da ocorrência desses casos. Das cinco doenças elencadas com maior ocorrência, três delas estão ligadas ao mosquito transmissor. A dengue lidera com 26,9% dos casos.

Entre as regiões, o Nordeste lidera com a maior quantidade de casos de pessoas infectadas por todas as doenças. Para se ter uma ideia, 29% dos municípios nordestinos relataram epidemia de zika – o que, segundo o IBGE, tem relação à falta de saneamento.

Com relação a Política Municipal de Saneamento Básico, que traça as diretrizes e objetivos dos serviços, apenas 38,2% dos administradores municipais relataram ter, outros 24,1% informaram estar elaborando um.Vânia Pacheco é a gerente da pesquisa do IBGE. Ela reconhece que a porcentagem não é ideal, mas destaca a melhora na estrutura ao longo dos anos.

“O que a gente avalia, é que de 2011 para 2017, houve um crescimento no percentual dos municípios que passaram a ter políticas municipais de saneamento básico e plano municipal de saneamento básico. Isso é um fato positivo. Os municípios estão se munindo de instrumentos de gestão para política de saneamento básico.”

No ano passado, o estado de Santa Catarina apresentou a maior porcentagem de municípios com um plano de saneamento básico, 87%. Na contramão, a Paraíba teve apenas 13% dos municípios com esse tipo de planejamento.

Segundo a publicação, em 2011, 28% dos municípios tinham uma Política de Saneamento Básico.

Reportagem: Raphael Costa

 

porAutor

Ministério Público Eleitoral barra 749 candidaturas com base na Ficha Limpa

Entre os motivos para contestação, está o descumprimento da cota de gênero definido pela legislação eleitoral

Na última terça-feira (18), o Ministério Público Eleitoral (MPE) acionou a Justiça para barrar mais de 2.600 registros de candidatura nas Eleições de 2018, em todo país. Quase um terço dessas contestações, ou seja, 749, são com base na Lei da Ficha Limpa (LC 135/10).

Entre os motivos para contestação, está o descumprimento da cota de gênero definido pela legislação eleitoral. A norma determina que cada partido ou coligação deverá reservar o mínimo de 30% e o máximo de 70% para candidaturas de cada sexo.

As demais contestações são decorrentes do desrespeito a outros critérios previstos em lei que podem levar ao indeferimento do registro de candidatura, como por exemplo, ausência de prova da escolaridade, de filiação partidária válida, de prova de quitação eleitoral ou insuficiência de documentação.

Além das impugnações de registro de candidatura, foram contestados 105 Demonstrativos de Regularidade de Atos Partidários. Este é um documento que é entregue pelo partido político no ato do registro, e contém o nome dos candidatos que foram aprovados em convenção. Caso tenha algum tipo de irregularidade neste demonstrativo, a candidatura terá o pedido de impugnação aceito pela Justiça Eleitoral.

 

Reportagem: Cintia Moreira

porAutor

Corpo de ex-miss é encontrado em mata no Pará

Testemunhas encontraram o corpo da modelo em área de mata situado na comunidade Nova Jerusalém

Foto: WhatsApp

O corpo da modelo Mara Castro Monnarca foi encontrado na última terça-feira (18), em Marituba, região metropolitana de Belém. Familiares confirmaram a identidade da vítima.

Mara de 29 anos concorreu m 2012 ao Miss Pará representando Mosqueiro, distrito de Belém.

Testemunhas encontraram o corpo da modelo em área de mata situado na comunidade Nova Jerusalém, e chamaram a polícia. O IML também foi acionado mas ainda não liberou o relatório de análises da necropsia.

“A minha filha se meteu com um vagabundo. Eu acho que ele, lá da cadeia, mandou matar ela” disse a mãe da vítima ao portal ‘G1’.

A Divisão de Homicídios (DH), relatou que o corpo da vítima estava com perfurações e não apresentava sinais de estupro.

 

Fonte: Noticias ao Minuto

porAutor

Alckmin doa mais de meio milhão de reais à campanha de Cássio, revela imprensa nacional

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, doou mais de meio milhão de reais para campanha à reeleição do senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB). A informação foi revelada nesta segunda-feira (17) pelo blog ‘O Antagonista’, um dos mais acessados do País.

O blog traz ainda o questionamento sobre se o “agrado” de Alckmin fará com que Cássio passe a falar mais do presidenciável tucano no guia eleitoral e em entrevistas. “Adversários querem saber se Cunha Lima passará a falar mais de Alckmin no programa eleitoral, em debates e entrevista”, indaga O Antagonista.

Vale ressaltar se Cássio voltará a fazer como fez em campanhas presidenciais anteriores como fez trazendo para a Paraíba os então candidatos tucanos Aécio Neves, Geraldo Alckimin e José Serra.

Leia abaixo a publicação postada no blog O ANTAGONISTA: (https://www.oantagonista.com/brasil/alckmin-doa-meio-milhao-de-reais-para-campanha-de-senador-tucano/).

Alckmin doa meio milhão de reais para campanha de senador tucano

Na última sexta-feira, Geraldo Alckmin doou 550 mil reais para a campanha de Cássio Cunha Lima, candidato à reeleição na Paraíba.

O valor equivale a 32,86% das receitas do senador tucano, segundo o TSE.

Adversários querem saber se Cunha Lima passará a falar mais de Alckmin no programa eleitoral, em debates e entrevistas.

 

Redação