Categoria Brasil

porpjbarreto

Brasil goleia Honduras por 7 a 0 no Beira-Rio. Veja!

Faltando cinco dias para a estreia na Copa América, Seleção Brasileira aplica goleada histórica na equipe hondurenha, em Porto Alegre

Neste domingo (9), a Seleção Brasileira disputou o último amistoso antes da Copa América e mostrou que está preparada para a estreia na competição continental. No Beira-Rio, o time comandado por Tite goleou Honduras por 7 a 0, com gols de Gabriel Jesus (duas vezes), Thiago Silva, Philippe Coutinho, David Neres, Roberto Firmino e Richarlison.

Após este último teste, o Brasil estreia na Copa América na próxima sexta-feira (14), contra a Bolívia, às 21h30, no Morumbi. Pelo Grupo A da competição, a Canarinho ainda enfrenta Venezuela e Peru.

O jogo

A Seleção Brasileira já começou a partida atacando. Logo no primeiro minuto, Gabriel Jesus recebeu passe de Arthur, driblou o goleiro e finalizou com uma bomba, que explodiu na defesa. Não demorou para a rede balançar. Aos cinco minutos, após ótima tabela entre Richarlison e Daniel Alves, o lateral cruzou para Gabriel Jesus cabecear e abrir o placar. A jogada ainda foi analisada pelo VAR e confirmada logo depois. Aos 12, Philippe Coutinho cobrou escanteio, e Thiago Silva subiu para desviar de cabeça e fazer 2 a 0. Com mais posse de bola e criando boas chances, o Brasil marcou o terceiro aos 36, com Coutinho, de pênalti. O camisa 11, inclusive, teve atuação destacada na primeira etapa, com bom toque de bola, boa marcação e ainda acertando a trave duas vezes.

Com a boa vantagem construída no primeiro tempo, o técnico Tite promoveu as entradas de Éder Militão, Fernandinho e Roberto Firmino na volta do intervalo. E as mudanças surtiram efeito já no primeiro minuto, quando Fernandinho lançou para Richarlison, que ajeitou de cabeça para Gabriel Jesus marcar o quarto gol brasileiro. Depois, aos dez, David Neres recebeu assistência de Filipe Luís, ganhou na corrida e finalizou com categoria para marcar seu primeiro gol com a camisa do Brasil, o quinto do time no amistoso. Dominando completamente as ações da partida, a Canarinho ainda marcou mais. Aos 19, Firmino ficou na cara do gol e tocou na saída do goleiro López para fazer 6 a 0. Pouco depois, aos 24, Everton avançou pela esquerda e cruzou para Richarlison empurrar para o fundo das redes e aumentar a goleada.

Brasil: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos (Éder Militão), Thiago Silva (Miranda) e Filipe Luís; Casemiro (Fernandinho), Arthur (Alan) e Philippe Coutinho (Everton); Richarlison, David Neres e Gabriel Jesus (Roberto Firmino).

 

Assessoria de Imprensa – CBF

porpjbarreto

Senador Veneziano Vital fala “da honra e da responsabilidade” em liderar o bloco Senado Independente

Passados quatro meses da atual legislatura no Senado Federal, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB/PB) disse que tem sido uma honra e destacou a responsabilidade em liderar o Bloco PSB-PDT-Cidadania-REDE, chamado Senado Independente.

O bloco é formado por dez Senadores e três Senadoras que compõem os quatro partidos e tem mantido uma postura de oposição ao Governo Federal. Segundo o seu líder, a posição de independência do bloco significa responsabilidade na hora de analisar e votar as proposituras no Senado Federal.

Em entrevista à Agência Senado, Veneziano disse que ficou muito lisonjeado, ao chegar na Casa para exercer o seu primeiro mandato e logo ser escolhido para uma missão de liderar um bloco de quatro partidos, composto por relevantes e ilustres personalidades da política nacional. Ele classificou a missão como “gratificante”.

“São companheiros e companheiras que me chamaram para liderá-los. E eu me senti muito lisonjeado. Tem sido muito gratificante e uma permanente forma de aprender mais com todas essas experiências desses companheiros e dessas companheiras de Senado”, destacou o Senador paraibano Veneziano Vital.

Veneziano disse que tem mantido um ambiente de diálogo dentro do bloco, como forma de ouvir a todos e compartilhar as opiniões, harmonizando a posição que o bloco deve tomar diante da análise e votação das proposituras. “Tudo a partir do diálogo”, disse.

“Isso nos gratifica, porque demonstra confiança, dentro de uma relação de convivência; além da harmonia, que é fundamental quando você se propõe a liderar um bloco partidário. Continuamos com o sentimento de trabalho contínuo e com responsabilidades ainda maiores”, comentou Veneziano.

Integram o bloco liderado por Veneziano os Senadores Jorge Kajuru (PSB/GO); Leila Barros (PSB/DF); Acir Gurgacz (PDT/RO); Cid Gomes (PDT/CE); Kátia Abreu (PDT/TO); Weverton Rocha (PDT/MA); Alessandro Vieira (Cidadania/SE); Eliziane Gama (Cidadania/(MA); Marcos do Val (Cidadania/ES). Fabiano Contarato (REDE/ES); Flávio Arns (REDE/PR); e Randolfe Rodrigues (REDE/ AP).

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Com show de Cristiane, o Brasil derrota a Jamaica por 3 a 0

Cristiane foi o grande nome da seleção brasileira na partida de estreia contra a Jamaica, na Copa do Mundo, realizada no Estádio dos Alpes, em Grenoble, na França. A camisa 11 marcou três gols, além de jogadas de velocidade que confundiram as defensoras jamaicanas.

O treinador Vadão, durante entrevista no gramado após o jogo, disse que ficou satisfeito com o desempenho da equipe, reconheceu alguns erros e lamentou alguns gols perdidos. Ele não confirmou a presença de Marta para a próxima partida da seleção contra a Austrália, na quinta-feira (13), às 13h, em Montpellier.

Copa do Mundo Feminina 2019: Segundo gol de Cristiane do Brasil contra a Jamaica
Copa do Mundo Feminina 2019: Segundo gol de Cristiane do Brasil contra a Jamaica – Reuters/Emmanuel Foudrot/Direitos reservados

O jogo

O jogo começou com a seleção brasileira pressionando a defesa da Jamaica, em ações de Tamires, Debinha e Cristiane. Aos seis minutos, em uma jogada pela esquerda, Cristiane cruzou para o gol e surpreendendo a goleira Schneider, com a passando perigosamente pela frente do gol. Logo depois, as jamaicanas vão para o ataque, após um lançamento longo para a atacante Matthews. A goleira Bárbara se antecipa e afasta o perigo.

Aos sete minutos, Debinha recebe um lançamento nas costas da zaga, avança livre e tenta driblar a goleira Schneider, que desvia a bola com a mão.

Com o time recuado, esperando que o Brasil oferecesse o contra-ataque, as jamaicanas, posicionadas na defesa, lutavam por uma bola, mas a pressão das brasileiras impedia os lançamentos para Matthews.

Foi na pressão que Andressa, aos 15 minutos, cruza pela esquerda do ataque brasileiro e encontra Cristiane livre na área, que só teve o trabalho de cabecear no canto esquerdo de Schneider, que nada pôde fazer: Brasil 1 a 0.

Após o gol, o time brasileiro passou a jogar com mais tranquilidade, mas sempre mantendo a marcação alta, em cima da zaga da Jamaica que, a todo momento, se confundia, errando os passes e devolvendo a bola de graça para as brasileiras.

A grande jogada da Jamaica só aconteceu aos 27 minutos do primeiro tempo. Um lançamento para o lado esquerda defensivo do Brasil encontrou Bond-Flasza, que colocou a bola na frente, venceu na corrida a lateral Tamires e, da entrada da área, bateu forte no canto esquerdo alto da goleira Bárbara, que fez uma grande defesa.

Aos 36 minutos, em uma jogada pela direita, Andressa recebe na entrada da área, espera a passagem de Letícia e passa a bola. A lateral recebe, tenta o cruzamento, a bola toca no braço de Swaby. O pênalti é marcado, mas Andressa desperdiça chutando fraco no lado direito de Schneider, que defendeu sem dificuldade.

O pênalti perdido diminuiu um pouco o ânimo das brasileiras, que recuaram um pouco e passaram a tocar a bola mais no meio de campo à espera de uma brecha na defesa da Jamaica, a fim de enfiar uma bola para Cristiane ou Debinha. O jogo permaneceu assim até que a árbitra apitasse o fim do jogo na primeira fase.

Segundo tempo

O Brasil voltou para o segundo tempo sem nenhuma alteração na equipe. O treinador Vadão manteve o mesmo esquema tático do primeiro tempo, com as jogadoras pressionando a defesa jamaicana. E foi em uma jogada de pressão, aos quatro minutos, que a defensora da Jamaica deu um chute para a frente, a bola sobrou para Formiga. A volante brasileira escorou para Debinha, que cedeu para Andressa. Ela cruza para a pequena, onde Cristiane escora para o gol. A jamaicana Plummer tenta salvar, mas a bola cruza a linha de gol: 2 a 0 para o Brasil.

Copa do Mundo Feminina 2019: Segundo gol de Cristiane do Brasil contra a Jamaica

Copa do Mundo Feminina 2019: Segundo gol de Cristiane do Brasil contra a Jamaica – Reuters/Emmanuel Foudrot/Direitos reservados.

O segundo gol brasileiro, o segundo de Cristiane no jogo, deu mais tranquilidade para as brasileiras, que passaram a buscar jogadas de contra-ataque pelos lados do campo, com lançamentos longos em profundidade. Em uma dessas jogadas, Cristiane recebeu na entrada da área e, quando tentou o passar pela zagueira da Jamaica, foi derrubada. Na cobrança da falta, aos 17 minutos, a camisa 11 do Brasil fez o seu terceiro gol no jogo.

Logo após o gol, o treinador Vadão substituiu Cristiane, colocando em campo Ludmila. Em seguida, ele tirou também a atacante Bia Zaneratto e colocou Geise. Na Jamaica, o treinador Hue Menzie trocou Mathews por Brown. Pouco tempo depois, ele subsitui Carter por Cameron.

Aos 30 minutos, Vadão fez outra mudança no time brasileiro. Ele trocou Kathellen por Daiane. As substituições mudaram o ritmo do jogo, com as brasileiras tocando a bola no meio de campo, esperando por uma falha na defesa da Jamaica. Aos 33 minutos, após uma cobrança de escanteio, a bola sobra para Thaísa, a camisa 5 chuta forte por cima do gol de Schneider.

O Brasil tem mais uma chance de fazer o quarto gol aos 34 minutos: a zaga da Jamaica falha, Geyse rouba a bola de Plummer, cruza na área, Ludmila chega, mas bate para fora.

Depois deste lance, as brasileiras passaram a segurar a bola, fazendo o tempo passar até a árbitra apitar fim da partida aos 49 minutos.

Liderança do grupo

A vitória do Brasil garante a liderança do grupo C. A seleção soma três pontos e três gols de saldo, ficando à frente da Itália, que venceu a Austrália por 2 a 1, fazendo também três pontos, mas saldo de apenas um gol. Austrália e Jamaica ainda não marcaram pontos.

Ficha técnica do jogo

Árbitro: Riem Hussein (Alemanha).
Assistentes: Kylie Cockburn (Escócia), Mihaela Tepusa (Romênia) e Kateryna Monzul (Ucrânia).
Cartões amarelos: Plummer (Jamaica), Formiga e Daiane (Brasil).

Time do Brasil:: Bárbara, Leticia Santos, Kathellen (Daiane), Mônica e Tamires; Thaisa, Formiga e Andressa Alves; Debinha, Bia Zaneratto (Geyse) e Cristiane (Ludmila).
Treinador: Vadão.

Time da Jamaica: Sydney Schneider, Bond-Flasza, Plummer, Allyson Swaby e Blackwood; Matthews (Brown), Solaun e Chantelle Swaby; Sweatman, Carter (Cameron) e Shaw.
Treinador: Hue Menzies.

 

Agência Brasil

porpjbarreto

“O Brasil pode pagar caro pela demagogia de Bolsanaro com infratores do trânsito”, diz o deputado estadual Anísio Maia (PT)

O deputado estadual Anísio Maia lamentou a postura de Bolsonaro em propor um projeto de lei que modifica ao menos 13 regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Entre as medidas, está a redução da penalidade para quem transportar crianças fora das ‘cadeirinhas’ e o fim da obrigatoriedade do exame toxicológico para a renovação da CNH de motoristas de caminhões e ônibus.

“Mais uma vez o despreparo de Bolsonaro contribui para desorganizar o Brasil. Para fazer média com os caminhoneiros por não ter nenhuma proposta concreta para categoria, resolveu apelar para a desregulamentação do nosso já sofrível trânsito. Partiu para o ‘libera geral’ visando reconquistar apoios, sem pensar no que é melhor para a população”, disse o parlamentar.

Anísio lembrou o exemplo de São Paulo, quando o então prefeito, João Dória, ampliou o limite de velocidade nas vias marginais Pinheiros e Tietê, o que resultou no aumento de 60% do número de acidentes em relação à gestão de Haddad. “Na sua ignorância administrativa, Bolsonaro finge desconhecer esses números e atropela estudos consagrados no mundo inteiro, abrindo espaço para a irresponsabilidade nas estradas.” afirmou o deputado.

De acordo com o Ministério da Saúde a quantidade de acidentes fatais diminuiu 12,5% desde que uso da ‘cadeirinha’ se tornou obrigatório, em 2008.  “Teremos agora motoristas menos fiscalizados e mais acidentes. Até a proteção a crianças no tráfego foi leiloada para posar de moderno. O mundo inteiro mais uma vez vai recriminar este verdadeiro ignorante.” concluiu Anísio Maia.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Neste 09 de junho é comemorado o Dia do Porteiro

A Música do Dia é “Alô, Porteiro“, de Carlos Pitty, Di Sousa e Adriano Bernardes, com Tayrone.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Hoje é Dia Mundial dos Oceanos

A Música do Dia é “Oceano“, de Djavan.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

R$ 70 milhões: confira os números da Mega-Sena sorteados neste sábado

Segundo a Caixa, o valor é suficiente para adquirir 14 coberturas de luxo nas melhores localidades do país

Acumulada pela quarta vez consecutiva, a Mega-Sena sorteia o prêmio de R$ 70 milhões do concurso 2.158, neste sábado (8/6). O sorteio foi realizado no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo (SP). Confira os números sorteados:

Mega-Sena: 09 – 27 – 35 – 45 – 46 – 59

Dia de sorte: 02 – 03 – 05 – 14 – 15 – 20 – 25

Mês da sorte: 12 (dezembro)

Dupla Sena: 03 – 20 – 26 – 40 – 42 – 46

04 – 07 – 35 – 38 – 41 – 45

Quina: 03 – 35 – 52 – 54 – 75

Time Mania: 06 – 13 – 20 – 54 – 56 – 58 – 65

Time do coração: 04 (América do Rio Grande do Norte)

Aplicado na Poupança da Caixa, o montante do prêmio da Mega-Sena pode render mais de R$ 260 mil por mês, o que garante uma aposentadoria tranquila ao ganhador.

Segundo a Caixa, o valor é suficiente para adquirir 14 coberturas de luxo nas melhores localidades do país, no valor de R$ 5 milhões cada.

As apostas puderam ser feitas até as 19h (horário de Brasília) em qualquer lotérica do país e também no portal Loterias Online (www.loteriasonline.caixa.gov.br).

porpjbarreto

Com homenagem especial a Gabriel Diniz, Romero abre a 36ª edição d’O Maior São João do Mundo

Homenageando o cantor Gabriel Diniz, que participaria do Maior São João do Mundo no próximo dia 30, o prefeito Romero Rodrigues abriu oficialmente a edição 2019, exatamente à meia-noite, pedindo proteção divina, discernimento e sabedoria para que o evento ocorra com tranquilidade.

Logo em seguida, Santana cantou “Olha Pro Céu, Meu Amor”, canção regional que, há 36 anos marca o início das festividades juninas de 30 mil dias em Campina Grande.

Em seguida, um show pirotécnico de aproximadamente 15 minutos marcou os céus da cidade. O prefeito comemorou o resultado de todo trabalho, que culminou na realização da primeira noite do evento que se estenderá pelos próximos 30 dias.

“Todo ano a ansiedade é grande, mas graças a Deus vai dar tudo certo, como sempre deu, resultado do esforço de muita gente para proporcionar alegria para nosso povo e turistas”, declarou em entrevista, minutos depois.

A fala do prefeito foi muito rápida. Ele agradeceu todo empenho e competência da empresa Medow Enterteniment, organizadora da festa. Em seguida surgiu no telão a homenagem a Gabriel Diniz, o GD, que morreu recentemente num acidente aéreo e que desde 2016 era presença garantida no evento. A música “Jenifer”, que catapultou o sucesso do artista em nível nacional, foi entoada pela multidão.

Shows

Mesmo com o cancelamento do show da cantora Ivete Sangalo na véspera de sua apresentação, uma multidão compareceu ao Parque do Povo, e aprovou o novo layout, com mais espaço para o público.

A primeira atração da noite foi Genival Lacerda, com mais de 60 anos de carreira, que mostrou toda felicidade em voltar ao palco principal do Maior São João do Mundo. Depois,  Os Três do Nordeste, com seus grandes sucessos, seguido de Santana, com uma participação especial de Flávio José. Pedrinho Pegação fechou a primeira noite.

Convidados

Muitas autoridades prestigiaram a abertura da edição 2019. O presidente do Congresso Nacional, Davi Alcalumbre, convidado da senadora Daniela Ribeiro, seus colegas Marcos Rogério (RO), Fernando Bezerra (PE) e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Duarte Guimarães, entre outros executivos.

Acompanhado da primeira dama, Michelline Rodrigues, o prefeito recepcionou no camarote oficial, o deputado federal Pedro Cunha Lima, o vice-prefeito da capital, Manoel Júnior, deputados estaduais Ricardo Barbosa e Tovar Correia Lima, além do conselheiro Fábio Nogueira, do TCE, secretários municipais, vereadores e lideranças regionais.

Com segurança reforçada por 250 câmeras e sistema de identificação facial, a primeira noite transcorreu sem registro de fatos graves na área de segurança.

Neste sábado, as atrações do palco e principal do Parque do Povo são Os Gonzagas, Avine Vinny, Flávio José e Calcinha Preta.

Assessoria de Imprensa – PMCG

porpjbarreto

Willian se apresenta, e Seleção Brasileira está completa em Porto Alegre

Willian se apresentou na manhã deste sábado (8) em Porto Alegre, e agora o técnico Tite tem os 23 jogadores convocados a sua disposição para a Copa América

O atacante Willian se apresentou à Seleção Brasileira na manhã deste sábado (8) em Porto Alegre, e agora o técnico Tite tem os 23 jogadores convocados a sua disposição para a sequência da preparação para a Copa América.

– É um momento único vestir a camisa da Seleção Brasileira, quando recebi a ligação deu aquele frio na barriga de novo como se fosse a primeira. Me sinto muito orgulhoso e feliz de estar aqui novamente. Jogar aqui no Brasil é melhor ainda. O calor da torcida será fundamental para buscarmos essa conquista – disse Willian o camisa 10.

Willian herda a camisa 10 de Neymar, desconvocado por motivo de lesão. A Seleção Brasileira treinou à tarde no Estádio Beira Rio.

Assessoria de Imprensa – CBF

porpjbarreto

Parlamentares paraibanos participam de lançamento de Carta em defesa do Fundeb

Com objetivo de unir os parlamentares, educadores e pessoas interessadas na luta em defesa da educação brasileira, lideranças políticas de 23 estados, participaram na última sexta-feira (7), do 1º Encontro Nacional dos presidentes e vice-presidentes das Comissões de Educação das Assembleias Legislativas. Ao final do evento, foi lançada a Carta de Florianópolis, documento que defende a aprovação da PEC à Constituição que torna o Fundeb uma política permanente de financiamento da educação básica e a retomada da implementação do Plano Nacional da Educação. A Paraíba contou com as participações da deputada Estela Bezerra (PSB), e do deputado Chió (REDE), que atuam (respectivamente) na presidência e vice-presidência da Comissão de Educação.

florianópolis (2)Para a deputada Estela, que integrou a relatoria para a elaboração da Carta, o documento reforçou a preocupação das lideranças com a educação brasileira. “

Estamos lutando pela garantia do Fundeb. É fundamental que não percamos os mecanismos de financiamento da educação. O debate de hoje foi bastante rico e produtivo nesse sentido”, avaliou a parlamentar.

A idealizadora do encontro e presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, Luciane Carminatti (PT), reafirmou a fala de Estela, ressaltando que o futuro da educação no Brasil é pauta prioritária. “Há um consenso com a preocupação em manter o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) permanente e aumentar a contribuição da União para viabilizar o cumprimento das metas previstas no PNE”, destacou a parlamentar.

O documento vai ser encaminhado ao Ministério da Educação (MEC), governadores, senadores, deputados federais e estaduais, tribunais de contas, ministérios públicos estaduais e outras entidades preocupadas com o setor.

Sobre o encontro

O financiamento público da educação foi o centro dos debates do 1º Encontro Nacional dos Presidentes e Vice-presidentes das Comissões de Educação das Assembleias Legislativas. Tornar o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) permanente e aumentar a contribuição da União para viabilizar o cumprimento das metas previstas no Plano Nacional da Educação (PNE) foram temas de discussão no encontro. A guerra ideológica no atual comando do MEC, a preocupação da possível desobrigação da União no financiamento da educação superior,  e a “crueldade” com os professores na Reforma da Previdência também foram discutido pelos parlamentares.

Carta de Florianópolis

Nós, deputados e deputadas estaduais, reunidos no Primeiro Encontro Nacional de Presidentes e Vice-Presidentesflorianópolis (1) de Comissões de Educação das Assembleias Legislativas para debater e buscar estratégias de garantia do financiamento e execução das Metas do Plano Nacional de Educação, que, na atual conjuntura, se encontra sob ameaça, assumimos o compromisso de nos tornarmos instâncias de mobilização permanente junto à sociedade civil, Administrações e Câmaras Municipais, a representação da bancada federal de cada unidade da federação.

Colocar em movimento e em articulação essas instâncias é uma atitude estratégica neste momento crucial para educação brasileira, considerando a capilaridade e a proximidade com a população, as administrações e Câmaras Municipais, próprias dos legislativos estaduais, assim como a capacidade de articulação com as representações de cada unidade federativa no Congresso Nacional.

Destacamos a importância de aprovação da PEC que torna o Fundeb uma política permanente de financiamento da educação básica. Acreditamos que a relevância do Fundeb para a conquista de alguns indicadores positivos na construção da qualidade do ensino e da valorização profissional é um ponto pacificado no Brasil, e apelamos à continuidade da ação coordenada entre as duas Casas do Congresso Nacional para consolidar a máxima convergência entre os textos em tramitação.

Consideramos muito relevante o redimensionamento da participação dos entes federados na manutenção e aprimoramento do Fundeb, notadamente de parte da União. Neste aspecto, o financiamento da educação básica precisa ser um indutor efetivo do regime de colaboração entre União, Estados e Municípios. Não é possível que à União não sejam exigidas parcelas maiores de contribuição na busca de universalização da educação básica brasileira com qualidade e equidade.

Neste sentido, o novo Fundeb deve ser incorporado às disposições permanentes da Constituição Federal visando:

Manter a cesta de recursos obrigatórios, vinculados nas três esferas da administração; Assegurar a distribuição proporcional dos recursos em relação às matrículas de cada rede; Ampliar progressivamente a complementação da União para o mínimo de 40% da soma de todos os fundos estaduais; Limitar a 30% a apropriação de recursos federais vinculados a manutenção e desenvolvimento da educação para efeitos da complementação federal; Avançar na perspectivas de alcançar a distribuição da parcela de complementação federal diretamente às redes de ensino com menores capacidades fiscais, considerados todos os recursos vinculados a manutenção e desenvolvimento do ensino; Configurar como crime de responsabilidade o descumprimento de seus dispositivos; Incrementar e tornar efetivo o seu controle social, interno e externo;

Estabelecer a vinculação obrigatória de tributos derivados da exploração de petróleo, gás natural e outros recursos minerais; Impedir que as novas vinculações sejam substitutivas dos recursos já comprometidos com a atual cesta de impostos;

Destinar, pelo menos 75% dos recursos para gastos com a remuneração dos profissionais da educação; Relativizar o impacto dos gastos com pessoal da educação para efeitos da lei de responsabilidade fiscal; Assegurar o incremento real do piso salarial profissional nacional do magistério e regular a instituição do piso salarial profissional nacional dos demais profissionais da educação; Vedar a utilização dos recursos vinculados à manutenção e desenvolvimento do ensino para pagamento de benefícios previdenciários de aposentadorias e pensões; Constitucionalizar o custo aluno qualidade como referência do financiamento; Considerar indicadores sociais e econômicos para efeitos redistribuição equitativa; Revogar a EC (Emenda Constitucional) 95.

Destacamos, ainda, a urgência da retomada de implementação do Plano Nacional de Educação, aprovado com ampla participação da sociedade, em um rico professo de construção de consensos. É sabido por todos que o PNE está com atrasos significativos no alcance das metas e estratégias previstas em lei. A nossa preocupação aumenta em relação ao PNE, frente a aprovação de medidas governamentais que vão de encontro aos seus dispositivos e que implicarão negativamente na construção do Sistema Nacional de Educação.

Reafirmamos o nosso compromisso com a defesa e a promoção da educação pública e envidaremos todo o nosso espaço de representação popular na busca de alternativas que superem limites e restrições impostos aos direitos sociais.

Nos somamos à voz das ruas que pavimentam a esperança em caminhos que se alarguem na direção da qualidade da educação, na elevação de investimentos e nos respeito aos educadores e educadoras. Repudiamos os cortes nas bolsas de estudo e de pesquisa, nos recursos discricionários imprescindíveis à manutenção e aprimoramento das instituições federais de ensino superior e de educação profissional e tecnológica.

Diante dos acertos e do esforço empreendido para o êxito do Primeiro Encontro Nacional de Presidentes e Vice-Presidentes de Comissões de Educação das Assembleias Legislativas, propomos que este evento se torne regular nas nossas agendas e que seja realizado o próximo encontro no segundo semestre de 2019 e assumimos o compromisso de promover frentes parlamentares estaduais entre as Assembleias Legislativas e as Câmaras Municipais e promover os pactos pelo Fundeb permanente entre a bancada federal de cada unidade da federação, assembleias legislativas e representações da Undime.

 

Viva a Educação!

Viva o Legislativo Estadual!

Florianópolis, 7 de junho de 2019

 

Assessoria de Imprensa – ALPB