Categoria Policial

porpjbarreto

Em Patos, Polícia prende homem com 30 quilos de maconha e R$ 40 mil em dinheiro

O trabalho investigativo de policiais da 15ª Delegacia Seccional, com sede em Patos, resultou na prisão de José Wallison da Silva, na madrugada do último sábado (26), pelo crime de tráfico de entorpecentes. A ação aconteceu em uma pousada no Centro do município, onde o suspeito, que é natural de Solânea, foi abordado em situação de flagrância, com 30 quilos de maconha e R$ 40 mil em dinheiro.

De acordo com os policiais civis, a equipe que estava de plantão na Central de Polícia de Patos recebeu uma denúncia anônima de que José Wallison estaria no estabelecimento com uma quantia de drogas.

Durante as diligências, foram apreendidos 44 tabletes de material semelhante à maconha, prensada, envolto em fita adesiva, em um total de 30 quilos, e o dinheiro.

Na delegacia, o preso disse em depoimento que a droga apreendida seria para uso. Ele foi autuado em flagrante pela autoridade policial e permanece na unidade policial, à disposição do Poder Judiciário.

 

Por Léo Ferreira – portaldiario1.com

porpjbarreto

MP denuncia filho de João de Deus por coação de testemunha

O Ministério Público do Estado Goiás (MPE-GO) fez mais duas denúncias contra o médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. O filho do médium, Sandro Teixeira de Oliveira, também foi denunciado por coação e tentativa de corrupção ativa de uma testemunha.

Uma das denúncias contra o médium é por causa de suposto estupro de vulnerável, em relação a cinco vítimas (quatro delas do estado de São Paulo e uma do Distrito Federal), e a outra por posse ilegal de arma de fogo.

Mais uma vez, o MPE-GO pediu a decretação de prisão preventiva de João de Deus e o bloqueio de dinheiro do médium para garantir eventual ressarcimento às vítimas em caso de reparação de danos.

Conforme nota do Ministério Público, “as vítimas dos cinco casos agora denunciados tinham entre 23 e 38 anos à época dos fatos, que ocorreram entre março de 2010 e julho de 2016”.

De acordo com os promotores, contra João de Deus também há depoimentos de mais seis mulheres que também alegam ter sido molestadas, mas os crimes caíram em prescrição. “Elas tinham entre 23 e 51 anos à época dos fatos, entre 1996 e 2009”. Essas testemunhas “são dos estados de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e do Distrito Federal”.

Posse ilegal de arma

Quanto ao suposto porte ilegal de arma de fogo, a denúncia contra João de Deus também incriminaria sua mulher, Ana Keyla Teixeira. A investigação apreendeu cinco amas no quarto do casal, “três delas de uso permitido e duas de uso restrito ou proibido (…), uma não possuía marca de identificação e outra estava sem número de série”.

A denúncia contra o filho do médium, Sandro, foi por “coação no curso do processo e corrupção ativa de testemunha.” Segundo os promotores, Sandro Teixeira estava armado quando coagiu uma testemunha um dia após ela ter comparecido à delegacia.

Além da coação, o MPE afirma que Sandro ofereceu “vantagens para obter o silêncio dessa testemunha, oferecendo pedras que seriam preciosas”.

 

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Golpe no WhatsApp aproveita notícia real do pagamento do PIS e atinge milhares de pessoas

A Caixa Econômica Federal esclarece que não envia mensagens sobre saques de benefícios sociais

Foto: Agência BrasilO mais novo golpe, feito por cibercriminosos, tem usado o WhatsApp para enganar milhares de pessoas com base na notícia real do pagamento do PIS-Pasep. A farsa aproveita a repercussão do pagamento do sétimo lote do abono, que teve início dia 17 de janeiro e promete revelar ao usuário se ele tem direito ao saque do benefício.

Ao cair no site falso, a pessoa tem que responder uma série de perguntas sobre sua vida funcional e de contribuição com a previdência. É então que é solicitado para que a pessoa compartilhe a mensagem com seus contatos para poder receber o benefício.

O intuito dos golpistas é redirecionar uma grande quantidade de pessoas para sites genéricos, onde há anúncios publicitários. Com uma grande quantidade de clicks, o dono da página acaba ganhando dinheiro. O advogado e professor especialista em Direito Digital, Frank Ned Santa Cruz, ensina como não cair nesse tipo de sites mal-intencionados.

“Se ela recebe esse link de alguém que não faz parte da rede dela, o interessante é que ela delete a mensagem e não acesse. Se ela recebe de alguém que faz parte do seu círculo de confiança, do seu círculo de contatos, que ela questione a pessoa sobre a veracidade daquela mensagem antes de clicar.”

De acordo com o especialista, uma outra forma de se prevenir é instalar um antivírus no seu smartphone.

“Geralmente, os antivírus para smartphones baixados de fontes confiáveis mantém bases atualizadas desses links falsos. Então, quando o usuário recebe, o antivírus percebe esse link e já dá um alerta para o usuário, ou então, automaticamente, deleta esse link fraudulento.”

Por meio de nota, a Caixa Econômica Federal esclarece que não envia mensagens sobre saques de benefícios sociais. Segundo o banco, em seu portal na internet e em suas agências, há orientações de segurança para alertar os clientes quanto ao risco de golpes, sejam eles por e-mails spam, WhatsApp, sites falsos ou telefone.

Se você tiver alguma dúvida, entre em contato com o Atendimento CAIXA ao Cidadão, pelo número 0800 726 0207.

Reportagem – Cintia Moreira

Fonte: Agência do Rádio

porpjbarreto

Pedofilia: 1ª Câmara do TJPB forma maioria para condenar Arquidiocese da Paraíba

Padre de Jacaraú, já falecido, foi acusado de abusos sexuais contra pelo menos 20 jovens

1ª Câmara Câmara Cível do Tribunal de Justiça deve concluir julgamento na próxima sessão do colegiado. Foto: Rizemberg Felipe.

Uma sessão da 1ª Câmara Câmara Cível do Tribunal de Justiça, na última terça-feira (22), formou maioria pela condenação da Arquidiocese da Paraíba. No alvo da ação civil pública por danos morais coletivos movida pelo Ministério Público Estadual estão acusações de pedofilia contra um padre na cidade de Jacaraú. De acordo com a denúncia, o padre Adriano José da Silva, já falecido, teria abusado de pelo menos 20 jovens. O placar atual é de dois votos favoráveis à condenação. O desembargador relator José Ricardo Porto acompanhou o parecer da Procuradoria de Justiça e foi acompanhado pelo desembargador Leandro dos Santos. O terceiro voto possível é o do juiz Aluízio Bezerra, que pediu vista.

Os magistrados que proferiram voto até agora entenderam que a instituição religiosa deve ser multada em R$ 300 mil. Apesar da maioria formada, a sentença só poderá ser proferida após o voto de Bezerra. “Reconheço a importância da Igreja Católica e lamento que ações impensadas por parte de um líder espiritual e religioso que tem a missão de agir com coerência e fidelidade à palavra de Deus, sejam ações reprováveis e atentadoras à dignidade humana. O Papa Francisco está sendo severo com relação a esse tipo de comportamento. O resultado parcial está respaldado na lei”, disse o procurador Herbert Targino, autor do parecer seguido pelos magistrados durante o julgamento parcial do caso.

As acusações contra o padre vieram à tona em 2013, quando o religioso chegou a pedir afastamento das funções. Ele faleceu dois anos depois. O procurador fundamentou o seu parecer levando em conta que os supostos atos sexuais foram praticados por padre que pertencia a Igreja Católica. Mesmo com o padre já falecido, a Arquidiocese da Paraíba permanece no polo passivo. Em entrevista recente ao blog, Herbert Targino lembrou que o padre é uma autoridade da Igreja. Ocupa um cargo de confiança e é recebido pelas pessoas como um pastor, a quem se deve respeitar. “Neste caso, em específico, a indenização tem que ter caráter pedagógico”, explica. Na primeira instância, a ação por danos morais coletivos tramitou com um pedido de indenização que atingia a casa dos milhões de reais.

Outra condenação

Uma reportagem exclusiva do Fantástico, da TV Globo, revelou que a Arquidiocese de Paraíba foi condenada pela Justiça do Trabalho ao pagamento de uma indenização de R$ 12 milhões por exploração sexual de menores de idade. Conforme a denúncia do procurador Eduardo Varandas, um grupo de sacerdotes pagava por sexo a flanelinhas e coroinhas na Paraíba. A condenação foi proferida no ano passado.

As denúncias de pedofilia e exploração sexual envolvendo integrantes da Igreja Católica na Paraíba, inclusive o arcebispo emérito da Paraíba Dom Aldo Pagotto, tiveram início em 2015, através de reportagem exclusiva do JORNAL DA PARAÍBA.A partir dela, o Ministério Público do Trabalho iniciou uma investigação de exploração sexual na Igreja Católica da Paraíba. Dom Aldo, entretanto, já vinha sendo investigado, desde 2012 pelo Ministério Público do Ceará, por fatos similares ocorridos em 2004, no período em que atuou no estado. Desde então ele passou a colecionar denúncias investigadas pelo Vaticano.

 

Fonte: Jornal da Paraíba

porpjbarreto

GTE de Cajazeiras e policiais de Uiraúna prendem elemento foragido da justiça nessa terça (22)

Material apreendido com o acusado no momento da prisão.

Agentes do Grupo Tático Especial da Polícia Civil de Cajazeiras (GTE) em apoio a policiais civis de Uiraúna no Sertão da Paraíba prenderam na tarde desta terça-feira (22), no Sítio Casas Velhas em Poço de José de Moura-PB, um indivíduo de alta periculosidade suspeito de participar de vários assaltos a bancos, entre eles estão às cidades de Coremas, São João e Uiraúna.

O acusado foi preso depois de um trabalho investigativo coordenado pelo Dr. Danilo Charbel, com apoio do GTE e no momento da prisão em poder do investigado Paulo Rodrigues dos Santos, vulgo “Paulo Taba”, de 46 anos, foram encontrados uma pistola 380 e várias munições  bem como ele apresentou uma identidade falsa por nome de Fábio Sarmento Rodrigues.

Os policias também constataram que já existia um mandado de prisão oriundo da cidade de Sousa, onde o mesmo é natural.

“Paulo Taba” é um indivíduo muito conhecido das polícias dos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará, é acusado de diversas explosões a bancos na região Nordeste, bem como ser um grande fornecedor de entorpecentes para a grande região de Cajazeiras. O preso é considerado de alta periculosidade, possuindo extensa ficha criminal, comentou o Delegado Seccional Glauber Fontes. “Paulo Taba” foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil, sendo em seguida levado a cadeia ficando a disposição da justiça.

Foto: Ângelo Lima

Ascom – Polícia Civil

porpjbarreto

Sobe para 399 número de presos por ataques no Ceará

Subiu para 399 o número de pessoas presas ou apreendidas por suspeita de participação na onda de ataques no Ceará desde o dia 2 de janeiro, segundo balanço da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do estado divulgado hoje (19).

Desde o início da onda de violência, que atinge municípios em todo o estado, suspeita-se que a ordem para os ataques parta de presídios onde estão líderes de facções criminosas.

Na madrugada deste sábado, décimo oitavo dia de ataques, criminosos provocaram uma explosão em uma ponte em Fortaleza. Ontem (18), três homens foram presos após incendiar um ônibus na capital.

As ações de facções criminosas deixaram em alerta todo o estado. Prédios públicos, viadutos, estradas, ônibus e locais com veículos foram incendiados ou atingidos de alguma forma pelos grupos.

Convocados pelo governo do Ceará para reforçar a segurança pública, 800 dos cerca de 1.200 policiais militares da reserva apresentaram-se à corporação, em Fortaleza, na manhã desta sexta-feira. E 150 já voltaram a patrulhar as ruas da capital do estado, alvo de ataques criminosos organizados.

Na quinta-feira (17), o governador do Ceará, Camilo Santana, pediu ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o reforço do apoio dado pelo governo federal no combate aos ataques promovidos por facções. Homens da Força Nacional de Segurança Pública reforçam as ações de segurança no Ceará desde o início deste mês.

A ofensiva teria começado em reação à nomeação do secretário de Administração Penitenciária, Luís Mauro Albuquerque, e às medidas anunciadas como a não separação de presos em presídios por facção.

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Acusado de participar de homicídio de líderes do PCC é preso nesta quarta (16)

Jefte Ferreira dos Santos, é acusado de participar do planejamento do crime.

Foi preso na manhã desta quarta-feira (16) Jefte Ferreira dos Santos, suspeito de envolvimento no assinado de dois chefes da facção do Primeiro Comando da Capital, o PCC. Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, foram encontrados mortos no Ceará em fevereiro de 2018.

Na escala de poder, eles estavam abaixo apenas de Marcos Camacho, o “Marcola”, também líder do PCC, que está preso em um presídio de segurança máxima.
Segundo o Ministério Público do Ceará, Jefte dos Santos teria tido participação decisiva e fundamental para a prática do duplo homicídio, em que colaborou com a estratégia e ideias de percurso.

A Polícia Federal não descarta a possibilidade de a dupla ter sido assassinada por motivos de disputa dentro da própria cúpula da facção criminosa de São Paulo por dinheiro e poder. Jefte Ferreira dos Santos foi encontrado no litoral do estado paulista e levado para a Superintendência da Polícia Federal na capital de São Paulo. Com o suspeito, foram encontrados apenas telefones celulares.

Jefte Ferreira dos Santos, preso pela Polícia Federal por participação na morte de Gegê do Mangue e Paca — Foto: Divulgação/Polícia Federal.

Ele deverá permanecer em São Paulo até que seja transferido para o Ceará, onde o crime foi cometido e onde estão concentradas as investigações do caso.

Reportagem – Isabella França

Fonte: Agência do Rádio

porpjbarreto

Paraíba: Coveiro é preso em cemitério depois de gravar vídeo fumando e exibindo maconha

Um vídeo em que João Alves de Lima Filho, mais conhecido como João Coveiro, de 41 anos, aparece fumando maconha e exibindo um pote com a droga foi determinante para que o suspeito pudesse ser preso. Foi graças a esse registro que os policiais militares da 3ª Companhia do 7º Batalhão da PM em Sapé, realizaram diligências e encontraram o coveiro em seu lugar de trabalho, no Cemitério da cidade.

Ao ser abordado pelos policiais, João pediu desculpas e disse que o vídeo não era para ser divulgado. Segundo ele, a gravação estava no celular de um amigo que teria perdido o aparelho. A pessoa que encontrou o telefone é que teria colocado as imagens nas redes sociais.

“Infelizmente, esse vídeo foi feito numa brincadeira há quase um mês, mas o indivíduo dono do celular o perdeu e creio eu que alguém o achou e essa pessoa usou a má fé e estou a me explicar à toda a sociedade sapeense. Peço até desculpas a quem não gostou e a quem se achou ofendido. Não fiz isso para prejudicar e nem para denigrir a imagem de ninguém. Foi uma brincadeira isolada”, disse João.

Depois do pedido de desculpas, João Coveiro foi conduzido à Delegacia de Sapé.

 

Com Parlamentopb

porpjbarreto

Policiais da 5ªCPTran de Cajazeiras recupera motocicleta roubada

A motocicleta foi apreendida e estava em poder de um menor de idade

Policiais militares da 5° CPTran, apreenderam na manhã da última quinta-feira (10), em rondas pela região Norte da cidade Cajazeiras-PB, e em dado momento visualizaram uma motocicleta Suzuki, cor preta, sem placa e decidiram realizar a abordagem.

Foi constatado que o veículo era conduzido pelo menor R.S.A, de 15 anos, e após consulta no Infoseg e constatada que a mesma era produto de roubo.

A motocicleta e o menor foram apreendidos e levados a Delegacia de Polícia Civil para que fossem tomadas as devidas providências legais.

Gu Bptran
Sgt Geraldo
Cb Meireles
Sd Lidiana
Sd Juliana

CAP QOC MATIAS
CMT 5° CIA/BPTRAN

TEN QOA CLEMENTE
SUBCMT 5° CIA/BPTRAN

porpjbarreto

Maior traficante da Paraíba é preso em camarote do Fest Verão

Um homem considerado o maior traficante de drogas da Paraíba foi preso na noite do último sábado (12), durante o Fest Verão, em Cabedelo. O suspeito, identificado até agora apenas pelo apelido de Uá, estava em um camarote da festa e iria se divertir com os shows, que seriam de Anitta, Wesley Safadão, Matheus e Kauan, e Jopin.

A prisão e as circunstâncias foram confirmadas pela Polícia Militar, que chegou até Uá graças a uma denúncia anônima e depois de um trabalho de investigação que durou aproximadamente três anos. Além de mandados de prisão em aberto por tráfico, a PM teria apurado também o envolvimento do suspeito em vários casos de homicídio.

Em uma casa de luxo de propriedade dele em Jacumã ainda teria sido encontrada uma arma.

 

Com ParlamentoPB