Categoria Brasil

porpjbarreto

Voltado para empreendedoras mulheres, Smart Labs Jampa está com inscrições abertas

Evento acontece nos dias 30 e 31, no Espaço Heineken do HUB 360, em Manaíra e contará com a presença da gerente de Pessoas da Ambev, Ana Paula Cordeiro

Nos dias 30 e 31 de janeiro, acontece em João Pessoa o I Smart Labs Jampa.

Elevar a empresa a um estágio mais avançado em pouco tempo e pelos caminhos mais adequados é o sonho de todo empreendedor. Por isso, as aceleradoras de negócios estão ganhando destaque no mercado por apresentar soluções que constroem e consolidam empresas em negócios estáveis e autossuficientes. Nos dias 30 e 31 de janeiro, acontece em João Pessoa o I Smart Labs Jampa, evento voltado para mulheres empreendedoras. Na oportunidade, as participantes terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre conceitos de aceleração e pré-aceleração de empresas.

O #SmartLabsJampa  vai contar com a participação especial da People & Management Manager da Ambev, Ana Paula Cordeiro, além de rodada de mentorias com os co-funders da Be.labs Aceleradora. As participantes contarão com manual completo sobre aceleração. As vagas são limitadas.

Inscrições – Para quem se interessar, as inscrições podem ser realizadas via Sympla.  Os ingressos estão sendo vendidos por R$ 20 e R$ 60 (ticket ou golden ticket). As vagas são limitadas.

Serviço
#SmartLabsJampa 
Data: 30 ou 31 de janeiro de 2019 (a empreendedora pode escolher um dos dias)
Horário: 18h às 22h
Local: HUB 360 – Avenida Bananeiras, 361 – Manaíra, João Pessoa
Ingressos: https://www.sympla.com.br/smartlabsjampa—acelerando-sua-jornada-empreendedora__430173

 

Assessoria

porpjbarreto

Bloco Vumbora: Falta um mês para folia com Bell Marques

Cantor baiano retorna a trio elétrico em João Pessoa após 15 anos, no dia 22 de fevereiro, durante o Folia de Rua 2019

A legião de fãs do “Rei do Axé” e os foliões de toda a região estão em contagem regressiva para o Bloco Vumbora, que acontece no dia 22 de fevereiro em João Pessoa, marcando o aguardado retorno de Bell Marques em trio elétrico na cidade após 15 anos, em um percurso de três horas que promete muito axé e energia ao Folia de Rua 2019. O bloco partirá do Posto 99, na Av. Epitácio Pessoa, e seguirá até o Busto de Tamandaré, em Tambaú.

Com a expectativa de receber mais de 4.500 pessoas, o evento contará com monitoramento ao vivo integrado para a segurança dos foliões, além de dispor carro de apoio sonorizado, serviços de bar volante, banheiros e ambulâncias com equipe médica, garantindo a noite de festa com comodidade.

Os pontos de venda em João Pessoa são: Lojas AppShop (MAG Shopping, Manaira Shopping, Mangabeira Shopping, Tambiá Shopping, Shopping Sul e Pátio Shopping Altiplano) e na Academia Korpus. Em Campina Grande, na Academia Korpus. Vendas online no site www.ingressonacional.com.br. O instagram do bloco é @vumborajp. Outras informações: (83) 99961-0607. O bloco em João Pessoa será realizado pela Colônia Produções, Mult Promoções, com patrocínio da Rede Nord de Hotéis.

Assessoria

porpjbarreto

Bolsonaro diz que vai trabalhar para o Brasil ser exemplo para o mundo

Em discurso “curto” e “objetivo” como havia anunciado, com duração de 6 minutos e 36 segundos, o presidente Jair Bolsonaro reafirmou hoje (22), no Fórum Econômico Mundial, em Davos na Suíça, os compromissos de campanha. Ele destacou a determinação de abrir a economia, atrair investidores, fazer reformas, diminuir o peso do Estado e combater a corrupção. “Representamos um ponto de inflexão.”

Brazil's President Jair Bolsonaro attends the World Economic Forum (WEF) annual meeting in Davos, Switzerland, January 22, 2019. REUTERS/Arnd Wiegmann
Jair Bolsonaro participa do Fórum Econômico Mundial em Davos – Reuters/Arnd Wiegmann/Direitos Reservados

Bolsonaro citou três de seus ministros Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), Paulo Guedes (Economia) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores). Após o discurso, ele respondeu a perguntas dos organizadores do fórum sobre preservação do meio ambiente e desenvolvimento econômico, combate à corrupção e crescimento da América Latina.

O presidente se comprometeu a colocar o Brasil “no ranking dos 50 melhores países para se fazer negócios”, atrair capital estrangeiro, explorar recursos naturais, fazer as reformas tributária e da Previdência Social, investir em educação, incentivar turismo e manter a sustentabilidade do agronegócio. “Avançar na compatibilização entre a preservação do meio ambiente e da biodiversidade com o necessário desenvolvimento econômico.”

Compatibilização

Bolsonaro enfatizou que o Brasil é “o país que mais preserva o meio ambiente. Nenhum outro país do mundo tem tantas florestas como nós. A agricultura se faz presente em apenas 9% do nosso território e cresce graças a sua tecnologia e à competência do produtor rural. Menos de 20% do nosso solo é dedicado à pecuária”, destacou.

“Essas commodities [produtos primários com cotação internacional], em grande parte, garantem superávit em nossa balança comercial e alimentam boa parte do mundo”, acrescentou o presidente. Ele também assegurou a vontade de “aprofundar” as relações comerciais.

Segundo o presidente, seu esforço será para que o Brasil se torne um exemplo para o mundo. “Nossa missão agora é avançar na compatibilização entre a preservação do meio ambiente e da biodiversidade com o necessário desenvolvimento econômico, lembrando que são interdependentes e indissociáveis.”

Bolsonaro disse que está empenhado em “integrar o Brasil ao mundo”. Para ele, um dos caminhos é a “defesa ativa da reforma” da Organização Mundial do Comércio (OMC) para buscar a eliminação do que chamou de “práticas desleais de comércio e garantir segurança jurídica das trocas comerciais internacionais”.

Reformas

O presidente destacou que pretende implementar uma série de medidas no país, e citou as reformas, a redução de tributos e a desburocratização. Segundo ele, são ações que vão levar ao desenvolvimento econômico e à estabilidade.

“Vamos diminuir a carga tributária, simplificar as normas, facilitando a vida de quem deseja produzir, empreender, investir e gerar empregos. Trabalharemos pela estabilidade macroeconômica, respeitando os contratos, privatizando e equilibrando as contas públicas.”

Valores

O presidente ressaltou que gastou menos de US$ 1 milhão na sua campanha e que o país precisa de resgatar valores. “Assumi o Brasil em uma profunda crise ética, moral e econômica. Temos o compromisso de mudar nossa história.”

Bolsonaro enfatizou que vai resgatar valores. “Vamos defender a família e os verdadeiros direitos humanos; proteger o direito à vida e à propriedade privada e promover uma educação que prepare nossa juventude para os desafios da quarta revolução industrial, buscando, pelo conhecimento, reduzir a pobreza e a miséria.”

Combate à corrupção

No discurso, Bolsonaro destacou ainda a presença do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro: “O homem certo para o combate à corrupção e o combate à lavagem de dinheiro”, disse. Ao ser questionado sobre seus planos para a área, ele disse que Moro tem “todos os meios para seguir o dinheiro no combate à corrupção e no combate ao crime organizado”.

“É mudando a legislação e aperfeiçoando outra parte da mesma. Dessa forma, tenho certeza de que atingiremos nosso objetivo”, respondeu.

Bolsonaro também acrescentou que os ministros foram indicados de forma técnica, sem participação político-partidária. “Precisamos, sim, muito do Parlamento brasileiro e confiamos que grande parte do mesmo nos dará respaldo na busca do combate à corrupção e na lavagem de dinheiro. Dessa forma, o Brasil será visto de forma diferente aqui fora.”

Segurança

De acordo com o presidente, o governo federal investirá de forma intensa na segurança pública e convidou os presentes a conhecer o Brasil, lembrando que, apesar das belezas naturais, o país não está entre os 40 principais destinos turísticos do mundo. Ele destacou que pretende dinamizar o turismo no Brasil

“Vamos investir pesado na segurança para que vocês nos visitem com suas famílias, pois somos um dos primeiros países em belezas naturais, mas não estamos entre os 40 destinos turísticos mais visitados do mundo. Conheçam a nossa Amazônia, nossas praias, nossas cidades e nosso Pantanal. O Brasil é um paraíso, mas ainda é pouco conhecido.”

Estreia

Bolsonaro sublinhou que a sua presença no encontro é primeira viagem internacional que faz após a eleição, comprovando a importância que atribui às pautas que têm sido promovidas pelo Fórum de Davos.

“Esta é a primeira viagem internacional que realizo após minha eleição, prova da importância que atribuo às pautas que este fórum tem promovido e priorizado”, disse. “É, para mim, uma grande oportunidade de mostrar para o mundo o momento único em que vivemos em meu país e para apresentar a todos o novo Brasil que estamos construindo.”

O presidente disse que pretende viajar em breve para Israel, Itália, Argentina e Chile.

“Excelente”

O presidente da República em exercício, general Hamilton Mourão, classificou o discurso de Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial como “excelente”.

“Maravilhosas as palavras do presidente. De acordo com tudo o que estamos pensando e buscando para inovar no nosso país e que a gente tenha um rumo melhor e chegue aos nossos objetivos. A gente tem que lembrar que os nossos objetivos é que todo brasileiro tenha escola, acesso à saúde, ande na rua com segurança e tenha emprego e renda”, afirmou.

Sobre a preservação do meio ambiente citada no discurso, Mourão lembrou que o Brasil está no Acordo de Paris. “Às vezes alguns ruídos acontecem, mas a gente não pode fugir dessa questão ambiental, a questão do clima. O presidente tem plena consciência disso aí e deixou claro no discurso dele”, disse Mourão. O presidente em exercício participou hoje da transmissão de comando do 2º Regimento de Cavalaria de Guarda, para o tenente-coronel Antonio Cesar Esteves Mariotti, na Vila Militar, no Rio de Janeiro.

 

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Moro fala sobre corrupção, mas não comenta caso Queiroz

Perguntado se o caso Queiroz afeta de alguma forma o governo Bolsonaro, ministro disse apenas que a nova gestão assumiu compromisso contra corrupção

Presente no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, defendeu o combate à corrupção como uma forma de impulsionar a confiança no país.Moro participou de um debate em Davos, na SuíçaQuestionado se o processo que investiga o ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, que teve movimentações bancárias consideradas suspeitas pelo Coaf, afeta de alguma forma o governo de Jair Bolsonaro, Moro lembrou do compromisso assumido pelo atual governo no combate à corrupção. O ministro citou ainda que as nomeações foram baseadas em capacitação técnica, e não em indicações políticas para cargos públicos.

No debate, o ministro afirmou ainda que casos de corrupção em grande escala tiram a confiabilidade de um país, e enfatizou que a falta de impunidade no Brasil era recorrente, mas que o panorama mudou recentemente.

Durante uma hora, Sergio Moro participou de um painel no evento sobre corrupção e o uso de tecnologia. Além dele, o secretário de Política Industrial da Índia, Ramesh Abhishes, a presidente da Transparência Internacional, Delia Ferreira Rubio, e o chefe do Facebook para Ameaças Perturbadoras, David Agranovich, também estavam presentes.

 

Reportagem – Raphael Costa

Fonte: Agência do Rádio

porpjbarreto

WhatsApp limita reenvio de mensagens a cinco contatos para combater fake news

A política anterior limitava o encaminhamento para 20 contatos

O WhatsApp anunciou na última segunda-feira (21) que seus usuários poderão encaminhar mensagens para apenas cinco contatos, de pessoas ou grupos. A medida reforça a política anunciada no ano passado pela empresa de limitar os encaminhamentos a 20 destinatários. As ações são voltadas para combater a difusão de notícias falsas, as famosas fake news.

A previsão da companhia é lançar a atualização que reduz o número de pessoas que podem receber a mesma mensagem ao mesmo tempo ainda nesta segunda-feira (21). A nova versão será lançada primeiro para aparelhos com sistema Android e depois para iOS.

O limite a cinco contatos já havia sido imposto a usuários na Índia em julho do ano passado, após uma série de linchamentos e homicídios provocados pela difusão de boatos pelo aplicativo.

Como cada grupo pode ter até 256 membros, uma mensagem pode ser encaminhada para 1.280 usuários de uma vez, contra 5.120 seguindo a regra anterior. Dessa forma, a expectativa é que a imposição dessa dificuldade restrinja a difusão de notícias falsas pela plataforma.

 

Reportagem – Paulo Henrique Gomes

Fonte: Agência do Rádio

porpjbarreto

Em Davos, Bolsonaro diz que vai buscar investimentos para Brasil

O presidente Jair Bolsonaro quer aproveitar sua participação no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suiça, para atrair investimentos – em especial no agronegócio.

“Nós queremos mostrar, é nosso interesse especial, que o Brasil tomou medidas para que o mundo restabeleça confiança, que os negócios voltem a florescer entre o Brasil e o mundo, sem viés ideológico, que nós podemos ser um país bom para investimentos, e em especial para o agronegócio, nossas commodities mais caras. Queremos ampliar esse tipo de comércio. Por isso estamos aqui para mostrar que o Brasil mudou”, declarou aos jornalistas em vídeo disponível em sua conta no Twitter, postado após sua chegada na Suíça.

Indagado por jornalistas, o presidente da República não quis antecipar encaminhamento do programa de privatizações. “A gente não vai anunciar particularidades no tocante a isso. A agenda está com nosso chefe da economia, Paulo Guedes, está bastante detalhado nesse sentido e ele vai anunciar a partir do momento que tiver certeza que faremos boas privatizações”.

Jair Bolsonaro ainda informou que o discurso que fará amanhã (22), na abertura do fórum, será “curto, objetivo e claro”. Segundo ele, o texto a ser lido feito e corrigido por vários ministros para que nós déssemos recado mais amplo possível do novo Brasil que se apresenta com a nossa chegada ao poder.

Venezuela

Na chegada, Bolsonaro também demonstrou preocupação com o agravamento da situação na Venezuela. Nesta segunda-feira, na região de Sucre, em Miranda, um grupo de militares contrários ao governo tentou render um quartel e foi detido.

“Estou sabendo que a Venezuela está com problema não é de hoje e nós esperamos que mude rapidamente, mude o governo [conduzido pelo presidente Nicolás Maduro].”

Na semana passada, Bolsonaro e vários ministros se reuniram com integrantes da oposição a Maduro. Durante o fórum, ele conversará com os presidentes do Peru, da Colômbia, do Equador e da Costa Rica, novamente o tema será a Venezuela.

 

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Gizele Maritan será apresentada como madrinha do Bloco União

A modelo Gizelle Maritan, ex-Axé Blond e ex-apresentadora do programa Cidade Nua do Multishow, será apresentada na próxima 4ª feira como MADRINHA do Bloco União, bloco esse que é batizado pela Escola de Samba União da Ilha, do RJ e que tem o bloco como a sua filial em SP.

O Bloco vai realizar alguns ensaios e vai desfilar no dia 24 de fevereiro na Pholia da Luz, com a saída programada da Estação da Luz.

Serviços:

Endereço: Rua Ourinhos, 275 – Mooca, SP.

Horário: a partir das 20 horas

Credenciamento de imprensa: Enviar em resposta a esse email o nome, rg, veículo de comunicação e a função.

 

Assessoria

porpjbarreto

Bolsonaro chega nesta segunda à Suíça; Mourão assume a Presidência

Em sua primeira viagem internacional, o presidente Jair Bolsonaro apresentará em Davos – no Fórum Econômico Mundial, na Suíça, uma série de temas que vão desde a abertura da economia, ao combate à corrupção, à preservação da democracia no Brasil e na América Latina. Pela primeira vez, o vice-presidente, general Hamilton Mourão, exercerá a Presidência da República. Bolsonaro deve chegar a Zurique, na Suíça, nesta segunda-feira (21) por volta das 17h30. Davos fica a 116 quilômetros de Zurique.

O presidente deve retornar ao Brasil na madrugada de sexta-feira (25). E até lá Mourão será o presidente em exercício. Bolsonaro discursará nesta terça-feira (22), na abertura do fórum, mas deve aproveitar a oportunidade, em Davos, para demonstrar sua preocupação com o agravamento da crise na Venezuela, apresentar seu ponto de vista sobre globalização, tecnologia e inovação.

Veja galeria de fotos da cerimônia de transmissão de cargo

Há previsão de Bolsonaro se reunir com os presidentes do Peru, Martín Vizcarra; do Equador, Lenín Moreno; da Colômbia, Iván Duque; e da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada. Com eles, devem ser tratadas as crises na Venezuela e na Nicarágua, além dos impactos na região, como a questão migratória.

Presidência em exercício

Na manhã desta segunda-feira, Mourão se reúne com Miguel Angelo da Gama Bentes para discutir projetos de mineração estratégica. À tarde, o presidente em exercício tem encontros com os embaixadores da Alemanha, Georg Witschel, e Tailândia, Susarak Suparat.

Em seguida, Mourão se reúne com o coronel Hélcio Bruno de Almeida cujo currículo o descreve como especialista em defesa e segurança com atenção no combate ao terrorismo. Depois, ele se encontra com dois generais.

 

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Mega-Sena acumula de novo e pode pagar R$ 38 milhões na quarta-feira

O prêmio da Mega-Sena acumulou e deve pagar R$ 38 milhões no próximo concurso, na quarta-feira (23). Nenhum apostador acertou os seis números sorteados na noite desse sábado (19) no Caminhão da Sorte, em Piratuba (Santa Catarina), no concurso 2.117. As dezenas sorteadas são: 04 – 28 – 29 – 30 – 43 – 52. O prêmio previsto era de R$ 33 milhões para quem acertasse as seis dezenas.

Quarenta e quatro apostas acertaram a quina e cada uma levará um prêmio de R$ 60.858,91. Mais de 5,2 mil bilhetes acertaram quatro dezenas e levam um prêmio de R$ 947,82 cada.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio nas lojas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país ou pela internet, no site Loterias Online da Caixa Econômica Federal.

 

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

O que você precisa saber sobre a ‘superlua de sangue’ desta noite

Na madrugada desta segunda-feira (21), um fenômeno raro tomará conta do céu: uma “superlua de sangue”. Esse é o nome popular para um eclipse lunar total que ocorre quando a Lua está no ponto mais próximo da Terra (perigeu), daí o “super”, porque fica ligeiramente maior na nossa visão.

Já a parte do “sangue” se deve à cor avermelhada que o nosso satélite natural pode apresentar nesse momento. Isso em razão do alinhamento entre Sol, Terra e Lua. Em um eclipse, a Lua passa pela parte mais profunda da sombra da Terra, conhecida como umbra. Lá, com o planeta bloqueando a luz solar, a luz é refratada pela atmosfera da Terra antes de ser refletida da superfície da Lua, fazendo com que ela apareça vermelha.

Apesar do nome, é importante destacar que a coloração exata depende muito da atmosfera terrestre no momento. A quantidade de partículas e nuvens determina o que podemos ver.

Quão raro isso é?

Dos 87 eclipses lunares totais que vão ocorrer neste século, somente 28 coincidirão com o perigeu. A próxima vez será só em 2036. É bom, portanto, não perder.

Onde e como observar?

O eclipse será visível na América do Norte e do Sul no céu noturno. Em partes da Europa e da África será visto em parte ou na totalidade somente antes do amanhecer. Na Ásia e na Austrália, não será visto.

Na América do Sul, a observação será possível de ser realizada a partir das 00h30, com o eclipse máximo ocorrendo perto das 3h15. A duração total será de cinco horas.

É um fenômeno visível a olho nu. No entanto, quem tiver acesso a um binóculo ou telescópio pode aproveitar com mais detalhes.

Os moradores de regiões com menos iluminação e obstáculos no horizonte se beneficiam. Na cidade, tente fugir de ruas muito iluminadas.

Uma dica para quem mora em São Paulo é acompanhar, gratuitamente, o eclipse na fonte do parque Ibirapuera, a partir da meia-noite, onde serão projetadas imagens de telescópio da NASA. Assim, se o céu não colaborar, pelo menos a exibição mostrará o acontecimento.

E se o céu estiver fechado?

Aí a dica é ver a “superlua” online. O site do Slooh Community Observatory, por exemplo, fará transmissão a partir da 1h30. Já no site Time and Date a exibição começa à 1h,

 

SUPERLUA DE SANGUE (FOTO: NASA)

Fonte: Revista Galileu