Categoria Rural

porpjbarreto

Projeto piloto de manejo nutricional desenvolvido na Paraíba está aumentando produtividade de canaviais

Um projeto piloto de manejo nutricional, desenvolvido graças a uma parceria da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan) e a Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) está aumentando a produtividade de canaviais na Paraíba. Nesta terça-feira (13), os produtores que participam do projeto, sob a coordenação do professor e consultor Dr. Emídio Cantídio, se reuniram para avaliar os resultados que já apontam aumento na produtividade por hectare.

De acordo com o diretor do Departamento Técnico da Asplan (DETEC), Neto Siqueira, o projeto, que começou no ano passado, em propriedades de oitos produtores ligados à Asplan, já apresenta resultados bem positivos. “Saímos de 55 toneladas por hectare para 75 toneladas, graças ao manejo nutricional adequado”, afirma Neto. Na Fazenda Maracanã, em Santa Rita, de propriedade do produtor Raimundo Nonato, a produtividade passou de 50 para 60 toneladas por hectare.

O experimento, que deverá ser expandido em breve, está sendo realizado em propriedades localizadas nas áreas da Mata Norte, Sul e Agreste, nos municípios de Mataraca, Itapororoca, Mamanguape e Santa Rita.

Assessoria

porpjbarreto

Durante evento na Confederação da Agricultura e Pecuária, Vital do Rêgo defende desburocratização do setor produtivo

O Ministro do Tribunal de Contas da União – TCU Vital do Rêgo defendeu, durante o seminário “Desburocratizar para crescer – o agronegócio nacional e os seus aspectos burocráticos: desafios para a promoção”, promovido pela Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária – CNA, a desburocratização dos setores produtivos do Brasil.

“É um tema de grande importância para o Brasil. Nós perdemos R$ 167 bilhões por ano com o excesso de burocracia em todos os setores produtivos da vida nacional, junto ao cidadão que tem cada vez mais entraves burocráticos para conseguir as suas certidões, as suas certificações. O meio produtivo tem dificuldades operacionais com esse excesso de burocracia”, afirmou o Ministro Vital do Rêgo, na abertura do evento.

Ele disse que o TCU está fazendo um trabalho de médio e longo prazo para identificar principais gargalos burocráticos de segmentos produtivos, como indústria, transportes e agronegócio, entre outros. Os primeiros resultados devem ser apresentados ainda neste ano. No setor agropecuário, um dos pontos que estão sendo tratados é o crédito rural.

“Há cada vez mais dificuldades em se obter o crédito rural para o pequeno, para o médio e para o grande produtor. Precisamos atualizar uma legislação que está atrasada e que vem sendo regulamentada por medidas provisórias. Precisamos de uma legislação estável. O setor rural precisa de segurança jurídica para que o produtor, ao tomar o crédito, saiba o tempo que ele tem pra pagar”, disse Vital do Rêgo.

Para ajudar e orientar os futuros governos a desburocratizar serviços e processos do país até 2030, o Núcleo Econômico da CNA elaborou documento com as principais áreas do setor agropecuário que precisam de atenção do estado: carga tributária; política agrícola; sustentabilidade dos sistemas de produção; logística e infraestrutura; questões fundiárias e trabalhistas; pesquisa e desenvolvimento tecnológico; defesa agropecuária e competitividade das cadeias agropecuárias.

As demandas da CNA, que representam pequenos, médios e grandes produtores rurais, foram entregues pelo presidente do órgão, João Martins, ao Ministro Vital do Rêgo. “É um trabalho completo. Vamos pegar as sugestões, analisá-las e as propostas farão parte do nosso trabalho final”, disse Vital.

“São medias alternativas que nós colocamos neste documento e que, na nossa visão, são os pontos principais e fundamentais para desenvolver a produtividade no campo e melhorar a produtividade e o produto agropecuário brasileiro frente aos mercados internacionais”, afirmou Renato Conchon, Coordenador do Núcleo Econômico da CNA.

Ao parabenizar a disposição do TCU na busca de soluções para o problema da burocracia, Martins afirmou ter esperança de que se crie no país um ambiente mais adequado para o empresariado brasileiro empreender e dedicar-se exclusivamente ao seu negócio.

“Em 2019 teremos um novo governo e um congresso renovado, mais de 51%, o que abre um horizonte de oportunidades para modernizarmos os procedimentos do estado brasileiro. O setor produtivo tem e deve fazer chegar aos responsáveis as ações que considera prioritárias e imprescindíveis para melhorar o ambiente de negócios do Brasil. A CNA acredita que para avançarmos em competitividade precisaremos de vontade política para enfrentar o problema da burocracia”, afirmou o presidente da CNA.

Assessoria de Comunicação

Ministro Vital do Rêgo

Tribunal de Contas da União – TCU

porpjbarreto

Jeová Campos propõe realização de visita técnica às obras da transposição para encerrar legislatura com dados mais atualizados

“No próximo dia 23, meu gabinete está pedindo uma visita técnica as obras da Transposição do Rio São Francisco, pois estamos chegando ao final desta legislatura e é importante a gente ter uma ideia geral e real de como estão as obras, principalmente, no que diz respeito à conclusão do Eixo Norte”, propôs no último dia (07), o deputado estadual Jeová Campos (PSB). O parlamentar já protocolou o requerimento para realização da visita que começará em Salgueiro (PE) e será finalizada no túnel Milagres (CE).

De acordo com Jeová, esse é um tema fundamental para todos os deputados, pois, segundo ele, nos últimos quatro anos, os parlamentares paraibanos, capitaneados pela atuação da Frente Parlamentar da Água, dispensaram toda uma energia para essa temática. “Esta Casa, que, de forma impessoal e direta, com a participação de boa parte dos parlamentares, teve uma atuação destacada em relação ao tema das águas, por isso, acho fundamental essa iniciativa”, afirmou Jeová.

Ainda segundo Jeová, a iniciativa é estratégica para a ALPB. “É importante realizar essa visita técnica às obras da Transposição em Pernambuco e na Paraíba, para saber em que reais condições se encontram esses pontos finais da obra que são fundamentais para a chegada das águas do Rio São Francisco nestes dois estados, inclusive desaguando em São José de Piranhas”, destacou o parlamentar, lembrando que a temática da água foi um tema que mais marcou os debates nesta Casa durante os quatro anos de legislatura.

Para Jeová seria, inclusive, muito importante a presença do presidente da ALPB, Gervásio Maia e do deputado Frei Anastácio nesta visita técnica, pois, eles estarão em Brasília, a partir do próximo ano. “É importante que vocês levem para Brasília as demandas deste tema para que possam pautar suas atuações também na defesa desta questão”, finalizou Jeová.

 

Assessoria

porpjbarreto

Tecnologia MOTOTRBO é apresentada aos produtores canavieiros da Paraíba durante Workshop de Radiocomunicação

Uma solução em comunicação que ajuda a melhorar a produtividade no campo. Essa frase traduz o que a tecnologia MOTOTRBO se propõe a fazer. E na última quinta-feira (08), produtores canavieiros puderam conhecer essa ferramenta que é mais barata que satélite e mais eficiente que GPRS, durante o 1º Workshop sobre Radiocomunicação. A apresentação do produto foi feita na sede da Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba (Asplan), pelo gerente de Canais da Motorola Solutions, Cid Rocha, e pelo revendedor autorizado, Werinton Barreto, da Kero Telecom.

A tecnologia MOTOTRBO além de transmissão de voz e dados, a Telemetria, envio de ordem de serviço, controle de frota via GPS, integração com centrais telefônicas e celulares, são algumas das ações que fazem parte do conjunto de funcionalidades do MOTOTRBO apresentado aos produtores. Segundo Cid Rocha, a tecnologia consegue operar em locais críticos e ermos, de forma instantânea e segura. “Nossa tecnologia permite ao produtor ter informações imediatas e detalhadas, o que contribui para uma melhor e mais ágil tomada de decisão, o que acaba impactando na melhoria da produtividade”, destaca o representante da Motorola.

Ainda segundo Cid Rocha, essa tecnologia oferece uma comunicação ágil e com um menor custo operacional através de rádios digitais. “Nossos equipamentos enviam a informação em formato de voz ou dados em tempo real, direto para a central de gerenciamento do produtor, mesmo em áreas remotas e locais críticos, ajudando na tomada rápida de decisões”, reiterou ele. Durante a apresentação do MOTOTRBO aos produtores paraibanos, foi abordada ainda as diferenças entre os modelos digital e analógico, a programação dos equipamentos, instalações, regras da ANATEL, entre outras informações técnicas sobre o produto e seu manuseio. Quem estiver interessado, pode entrar em contato com a Kerotelecom, um dos revendedores autorizados da Motorola.

 

Assessoria

porpjbarreto

INDICADORES: Soja registra queda no preço nesta terça-feira (6)

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho teve aumento de 1,52% e é negociada a R$ 34,78

A saca de 60 quilos da soja começou a terça-feira (6) com queda de 0,85% no Paraná, onde o grão é vendido a R$ 79,20. Na cidade de Bebedouro, em São Paulo, o produto é comercializado a R$ 88. Enquanto em Dourados, no Mato Grosso do Sul a mercadoria é vendida a R$ 78, a cidade goiana de Rio Verde negocia a soja a R$ 80.

Já a saca de 50 quilos do arroz vendido no Rio Grande do Sul teve redução de 0,58% no preço. O produto em terras gaúchas é negociado a R$ 42,93. Enquanto isso, o valor do açúcar registra redução de 0,02% na cidade de São Paulo e chega a R$ 66,32.

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho teve aumento de 1,52% e é negociada a R$ 34,78. Em Campinas, em São Paulo, o produto registrou queda de 0,29% no valor e a saca é comercializada a R$ 34,10. Em Cascavel, no Paraná, o preço é R$ 32. Em Rondonópolis, no Mato Grosso, o produto é vendido a R$ 25,50. Em Barreiras, na Bahia, o preço à vista é R$ 32,50. Os valores são do Canal Rural e Cepea.

 

Reportagem: Marquezan Araújo

porpjbarreto

Ricardo anuncia entrega de 100 obras até 31 de dezembro. Veja a lista!

O ritmo de entrega de obras continua intenso por toda a Paraíba. O governador Ricardo Coutinho anunciou, na última segunda-feira (5), um novo calendário de inaugurações com 100 obras que serão entregues até o final do ano. O pacote, que representa R$ 210 milhões de investimentos, inclui duas Escolas Técnicas, uma em Itaporanga e outra em Serra Branca; a segunda etapa do Parque Bodocongó, em Campina Grande; o Centro Especializado em Reabilitação, em Sousa; a reforma do Teatro Santa Catarina, em Cabedelo, e outras obras nas áreas da educação, infraestrutura, saúde, cultura, mobilidade urbana, saneamento e abastecimento. O anúncio foi feito durante o programa semanal Fala Governador, transmitido em cadeia estadual pela rádio Tabajara.

“Vamos entregar 100 obras até o fim do ano, as quais representam R$ 210 milhões e ainda deixaremos cerca de 80 obras em execução para serem entregues por João Azevêdo, no próximo ano. Entre as Escolas Técnicas que faltam ser concluídas, entregaremos as de Itaporanga e Serra Branca e ficarão as escolas de Sousa e Guarabira para João entregar”, disse o governador.

Ele ainda acrescentou: “Também teremos a satisfação de inaugurar a grande reforma do Teatro Santa Catarina, em Cabedelo. Já em Campina Grande, vamos entregar as obras do Mutirão do Serrotão, uma demanda do Orçamento Democrático que melhora a vida daquela comunidade, além de muitas outras obras pelo Estado”, comentou Ricardo Coutinho.

Segundo o governador, entre as inaugurações previstas, 49 obras são relacionadas às áreas de saneamento e abastecimento d’água. São quase R$ 38 milhões aplicados em obras como o sistema adutor Nova Camará e a adutora de Arara; além do sistema de abastecimento d’água de Paulista; a adutora de Bernardino Batista; o sistema de abastecimento d’água da cidade de Emas; o sistema de abastecimento da área do R21, em João Pessoa, entre outras ações.

Também serão inauguradas, até o final de dezembro, 31 obras de responsabilidade da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), que representam mais de R$ 100 milhões de investimento. Entre elas, 12 são na área da educação; 11 ligadas à infraestrutura; quatro de saúde; três em áreas diversas e uma obra na área da cultura.

Destas 31 obras da Suplan, se destacam as inaugurações das Escolas Técnicas de Itaporanga e Serra Branca; a segunda etapa do Parque Bodocongó, a entrega do gramado com sistema de irrigação do Estádio O Amigão e a urbanização do Mutirão do Serrotão, ambos em Campina Grande; Ampliação da Ala de radiologia do Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa; o Campus da UEPB de Monteiro; a conclusão da reforma do Teatro Santa Catarina, em Cabedelo e o Centro Especializado em Reabilitação, em Sousa.

“Este Centro de Reabilitação vai operar toda a parte de fisioterapia, reabilitação motora, vai atender também crianças autistas, pessoas com deficiências motoras, ou seja, tudo o que a Funad faz aqui em João Pessoa, esse Centro fará para a população do sertão”, garantiu o governador.

Já nas áreas de estradas e mobilidade urbana, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), está executando 20 obras com recursos na ordem de R$ 70 milhões. Estão entre as obras que serão inauguradas: a duplicação do acesso ao aeroporto Castro Pinto; a Via Litorânea de Intermares, em Cabedelo; a PB-057, entre Mamanguape, Araçagi e Guarabira; o Binário de Lagoa Seca; a ponte da Baía da Traição – Aldeia São Miguel; a restauração da PB-087: Travessia urbana de Pilões; a travessia de São José de Piranhas e outras.

Durante o programa, o governador Ricardo Coutinho ainda enfatizou que o Estado está no caminho correto, cheio de obras para serem entregues, com políticas públicas diferenciadas, enfim, “a Paraíba paga suas contas, consegue investir e continua evoluindo. Assim será também nessa nova etapa de governança que virá em 2019, com o governador João Azevêdo”.

 

Confira as obras:

– Reforma do Teatro Santa Catarina (Cabedelo)

-Construção de Cercas em Estacas Sabiá, no Parque Arqueológico Itacoatiaras do Ingá (Ingá).

– Construção do Ramal de Entrada e Subestação Abrigada de 2.000 KVA do Centro Administrativo do Estado (João Pessoa)

– Reforma e Adequação do Prédio onde Funcionará o Centro de Comercialização Calçadista (Patos)

– Reforma e Ampliação da E.E.E.F.M João Cavalcanti Sula (Boa Ventura)

– Reforma do Ginásio da Escola E.E.F.M. José Guedes        (Cabedelo)

– Construção de uma Quadra e Implantação do Sistema de Proteção Contra Incêndio na Escola E.E.F.M. Severino Cabral (Campina Grande)

– Reforma do Complexo Educacional da Escola E.E.F.M. Solon de Lucena     (Campina Grande)

– Reforma e Ampliação da E.E.E.F.M. Irineu Joffily (Esperança)

– Construção de uma Escola Profissionalizante (Itaporanga)

– Reforma da E.E.E.F.M. Castro Pinto (João Pessoa)

– Construção de uma Quadra Aberta em Pórtico e Implantação do Sistema de Combate a Incêndio, na Escola E.E.F.M. José Vieira (João Pessoa)

– Construção do Bloco de Salas de Aula – UEPB – Fase 1 – Campus Monteiro (Monteiro)

– Urbanização Interna e Implantação da Subestação da UEPB (Monteiro)

– Construção de uma Escola Profissionalizante (Serra Branca)

– Urbanização e Acesso a Escola Profissionalizante (Serra Branca)

– Construção de Passarela Coberta e Ginásio Padrão na Escola E.E.F.M. Mestre Júlio Sarmento (Sousa)

– Construção de Unidade Escolar com 04 Salas de Aula no Assentamento Nova Vida I (Sousa)

– Construção do Campo de Futebol de Várzea (Borborema)

– Execução do Gramado Esportivo com Sistema de Irrigação do Estádio Ernani Sátiro “O Amigão” (Campina Grande)

– Construção do Campo de Futebol de Várzea (Ibiara)

– Pavimentação na Rua no Sítio Lagoa da Mata (Araruna)

– Conclusão da Urbanização do Loteamento Mutirão do Serrotão (Campina Grande)

– Urbanização do Açude de Bodocongó – 2ª Etapa      (Campina Grande)

– Pavimentação e Drenagem do Acesso do Distrito de Ligeiro ao Conjunto da Cinep – Ruas: Leonardo Hélio Cavalcante, Vereador Martins N. Dantas, Joari de Sousa Costa Júnior (continuação) e Projetada do Ligeiro (Campina Grande)

– Terraplenagem, Pavimentação e Drenagem de Diversas Ruas no Bairro do Alto do Mateus (João Pessoa)

– Pavimentação de Diversas Ruas – Rua Arlinda Pessoa Silva, Rua Sebastião Franklin de Sousa, Rua João Alves Barbosa e Rua Projetada 02 (Juru)

– Reforma do Prédio do Campo de Aviação       (Monteiro)

– Pavimentação e Drenagem de Vias de Acesso ao Hospital do Município de Queimadas/PB (Acesso a BR 104, Rua Projetada FD, Rua Projetada FR, Rua Projetada LE, Rua Projetada LD, Entrada Da Rua Projetada Le E Pátio).

– Pavimentação da Rua Principal Da Comunidade Taberaba (Rio Tinto)

– Pavimentação de Diversas Ruas – Rua Antonio Vicente, Rua Andrelino Vieira e Rua João Vital de Oliveira (Santa Cruz)

– Recuperação do Aeródromo de Sousa (Sousa)

– Conclusão da Construção da 2ª Etapa da Unidade Mista de Saúde (Cacimba de Dentro)

– Construção de Reservatório Inferior do Hospital de Emergência e Trauma    (Campina Grande)

– Ampliação da Ala de Radiologia do Hospital Napoleão Laureano (João Pessoa)

– Conclusão da Ampliação da Ala de Radiologia do Hospital Napoleão Laureano (João Pessoa)

– Construção do Centro em Reabilitação em Sousa

– PB-082: Entr. PB-048/Itabaiana

– Duplicação do acesso ao Aeroporto Castro Pinto, inclusive rua lateral do RECMEC e iluminação

– PB-044: BR-101/Caaporã/Entroncamento (PB-008)

– PB-008:Via Litorânea de Intermares (Cabedelo)

– Requalificação de Vias de Acesso à Cidade de Sousa

– PB-057: Mamanguape/Araçagi/Guarabira- Rua Padre Zé Coutinho em Itapororoca

– PB-034: BR-101/Alhandra/Caaporã

– Passagem Molhada – Coxixola / Congo

– Travessia de Taperoá

– Travessia de São José de Piranhas

– Acesso ao Campus da UFCG em Cuité

– Binário de Lagoa Seca

– Passarela sobre o Rio da Cruz em Patos

– Travessia de Esperança

– Construção de ponte na Baía da Traição – Aldeia São Miguel

– Travessia de Pitimbu e recuperação Pitimbu/Acaú

– Acesso à Comunidade do Grilo – em paralelepípedo

– Travessia de Monteiro e acesso ao aeroporto

– Travessia de Catolé do Rocha e acesso a UEPB

– Travessia Urbana São João do Rio do Peixe

– PB-228: Travessia de Areia de Baraúnas

– Acesso à Escola Técnica de Itaporanga

– Passagem Molhada – Barra de São Miguel / Cabaceiras

– PB-008: Costinha/Lucena. (Rua David Falcão/PB-025)

– Pavimentação da Rua Severino Vicente Amorim – Valentina de Figueiredo (João Pessoa)

– Restauração PB-087: Travessia urbana de Pilões

– Estação de Tratamento de Água do Sistema Adutor Nova Camará (Seirhmact) e Adutora de Arara

– Sistema de Abastecimento D’água Queimadas – Pedra do Sino

– Sistema de Abastecimento D’água Paulista

– Sistema de Abastecimento D’água Bernardino Batista

– Sistema de Abastecimento D’água Araçagi – Santa Lúcia

– Sistema de Abastecimento D’água Emas

– Sistema de Abastecimento D’água da área do R21 – João Pessoa

– Sistema de Esgotamento Sanitário bairro Padre Zé – João Pessoa

– Sistema de Esgotamento Sanitário bairro de José Américo – João Pessoa

– Sistema Adutor Nova Camará – Arara

PROGRAMA ÁGUA DOCE – Sistemas de Dessalinização

– Assent. Fazenda Mata (Recup.) – AMPARO

– Sítio Serrinha – Barra de Santana

– Assent. Quandu- BARRA DE SANTA ROSA

– Sítio Riacho Fechado  – BARRA DE SANTA ROSA

– Sítio Barriguda de Frades – CARAÚBAS

– Sítio Curralinhos – CARAÚBAS

– Sítio Passagem  – CARAÚBAS

– Sítio Abreu I e Abreu II – CUBATI

– Sede (Recup.) – CUITE

– Sítio Barra/Malhada Vermelha – JUAZEIRINHO

– Sítio Ilha Grande        – JUAZEIRINHO

– Sítio Mendonça II (Recup.)  – JUAZEIRINHO

– Sede (Recup.) – NOVA PALMEIRA

– Sítio Cedro – OLIVEDOS

– Sítio Pedra D’água dos Nicácios – OLIVEDOS

– Distrito de Nazaré (Recup.) – POCINHOS

– Alagamar- SÃO JOAO DO CARIRI

– Curral do Meio – SÃO JOAO DO CARIRI

– Alagamar dos Paulinos        – SÃO VICENTE DO SERIDÓ

– Sítio Lajedo do Timbauba – SOLEDADE

– Sítio Viração – SOLEDADE

– Sítio Algodão – SOSSEGO

– Sítio Bom Sucesso de Baixo – SOSSEGO

– Sítio Bom – TAPEROÁ

– Sítio Girau de Capim – TAPEROÁ

– Sítio Mineiro da Serra – TAPEROÁ

PROGRAMA ÁGUA PARA TODOS – Sistemas de Abastecimento Rural

– INGÁ – Serra Verde

– INGÁ – Pinga

– INGÁ – Pedra D’água

– SUMÉ – Serrote Agudo

– SERTÃOZINHO        – Lagoa De Baixo

– SERTÃOZINHO        – Sitio Guabiraba II

– SERTÃOZINHO        – Pirpiri

– RIACHÃO DO POÇO         – Pau Amarelo

– RIACHÃO DO POÇO         – Riacho De Serra

– CARRAPATEIRA – Riacho Da Cachoeira

– JUNCO DO SERIDÓ –        Várzea Das Vassouras

– JUNCO DO SERIDÓ – Exu

– POMBAL – Bezerros

– POMBAL – São João Dos Produtores.

 

Secom – PB

porpjbarreto

Abandono: Moradores do Sítio Patamuté clamam por saúde e unidade fecha as portas por falta de água e anestesia

Desde os últimos dias desta semana e meses anteriores, moradores da comunidade rural do Sítio Patamuté e adjacências clamam por atendimento básico em saúde, porém, sem êxito.

De acordo com usuários da referida comunidade, a Unidade Básica de Saúde do Patamuté não disponibiliza anestesia para pequenos procedimentos odontológicos e água para limpeza e demais usos.

Uma moradora avisou uma amiga a real situação por meio de aplicativo de mensagens e de maneira apelativa enviou à redação do site da Rádio Rural FM de Cajazeiras. “A caixa de água do Posto de Saúde está seca e falta anestesia para a dentista realizar procedimentos”, lamentou.

Redação – fmrural.com.br

porpjbarreto

Começa nesta quinta-feira (1º) mais uma etapa de vacinação contra aftosa

Começa nesta quinta-feira (1) na Paraíba a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. Desta vez, serão imunizados os animais com até 24 meses. Na etapa de maio foram vacinados aproximadamente 1 milhão e duzentos mil animais no Estado. A cobertura vacinal atingiu a meta do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que é de 90%. Atualmente o rebanho total de bovinos e bubalinos é de cerca de 1 milhão e 350 mil cabeças.

O secretário de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca, Rômulo Montenegro, que vem participando de reuniões em Brasília junto ao Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), disse que o Ministério reconhece que, até novembro de 2019, haverá uma redução nos gastos para os criadores e obviamente para os estados. “Isso se dará de forma gradual, com a retirada da vacinação. O ganho direto do criador poderá ser revertido na melhoria do rebanho e com novos implementos nas propriedades, com investimentos em insumos e tecnologia que irão trazer maior produtividade para os criadores”, informou.

O Estado da Paraíba é considerado livre da aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). No Brasil, apenas o estado de Santa Catarina é que não vacina o rebanho desde 2000.

Conforme estimativas do Mapa, com a retirada gradual da vacinação contra febre aftosa, o Brasil terá alcançado uma economia até 2022 de quase R$ 1 bilhão, sem contabilizar os gastos com o manejo envolvido na vacinação (mão de obra, cadeia de frio, transporte e outros).

O secretário Rômulo Montenegro, que conhece toda a movimentação sobre a retirada completa da vacinação contra a febre aftosa no país, explica que “o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA 2017-2026) dividiu o país em cinco blocos de estados e a previsão da retirada completa se dará no Brasil até 2026″.

Pelo cronograma do (Mapa), a Paraíba está no bloco III, assim como os demais estados da região Nordeste e a estimativa é que, em 2021/2 a região passará a ser reconhecida pela (OIE) zona livre de Febre Aftosa sem vacinação.

O Governo do Estado faz um chamamento aos criadores para que vacinem seus animais bovinos e bubalinos. De acordo com as exigências do Mapa, a meta é que a cobertura vacinal atinja, pelo menos, 90% do rebanho. A meta estabelecida pelo mapa é importante para todas as regiões obterem o status de livre de aftosa sem vacinação. Os criadores encontram as vacinas nas casas registradas de produtos agropecuários.

Cuidados com a vacinação

  •           Compre as vacinas somente em lojas registradas.
  •           Verifique se as vacinas estão na temperatura correta: entre 2°C e 8°C.
  •           Para transportá-las, use uma caixa térmica, coloque três partes de gelo para uma de vacina e lacre.
  •           Mantenha a vacina no gelo até o momento da aplicação.
  •           Escolha a hora mais fresca do dia e reúna o gado. Mas lembre-se: só vacine bovinos e búfalos.
  •           Durante a vacinação, mantenha a seringa e as vacinas na caixa térmica e use agulhas novas, adequadas e limpas. A higiene e a limpeza são fundamentais para um bom resultado.
  •           Agite o frasco antes de usar e aplique a dosagem certa em todos os animais: 5 ml. O lugar correto de aplicação é a tábua do pescoço, podendo ser no músculo ou embaixo da pele. Aplique com calma, para evitar a formação de caroço no local da vacina.
  •           Siga as recomendações de limpeza, utilize a agulha certa, desinfetada e trocada com frequência.
  •           Não se esqueça de preencher a declaração de vacinação e entregá-la no serviço veterinário oficial do seu estado junto com a nota fiscal de compra das vacinas.

 

Secom-PB

porpjbarreto

INDICADORES: Frango mantém preço; carcaça suína registra queda

A cotação da arroba do boi gordo começou o dia com queda de 0,30% no preço e o produto é negociado a R$ 147,50 no estado de São Paulo

O preço da carcaça suína especial começou a segunda-feira (29) com queda de 1,18% no preço e o produto é negociado a R$ 5,84. Já o valor do suíno vivo apresentou alta em alguns estados. Em Minas Gerais, por exemplo, a mercadoria teve elevação de 0,25% no preço e é vendida a R$ 3,94. No Rio Grande do Sul, o produto passou a ser comercializado a 3,03. Já no Paraná, o valor é R$ 3,46.

O preço do quilo do frango congelado não sofreu variação e o produto continua sendo vendido a R$ 4,32 no estado de São Paulo. O preço do frango resfriado também não apresentou variação e a mercadoria continua sendo comercializada a R$ 4,31.

Já a cotação da arroba do boi gordo começou o dia com queda de 0,30% no preço e o produto é negociado a R$ 147,50 no estado de São Paulo. O valor da arroba da vaca gorda chega a R$ 128 na região Sul de Goiás. Nas cidades paulistas de Barretos e Araçatuba, o preço do produto é R$ 140. Os valores são do Canal Rural e Cepea.

 

Reportagem: Paulo Henrique Gomes

porpjbarreto

INDICADORES: Soja e milho ficam mais baratos nesta segunda-feira (29)

A saca de 50 quilos do arroz vendido do Rio Grande do Sul teve elevação de 0,21% no preço e o produto é negociado a R$ 43,58

A saca de 60 quilos da soja começou a segunda-feira (29) com queda de 1,45% no Paraná, onde grão é vendido a R$ 81,15. Na cidade de Bebedouro, em São Paulo, o produto é comercializado a R$ 90,50. Enquanto em Dourados, no Mato Grosso do Sul a mercadoria é vendida a R$ 80,50, a cidade goiana de Rio verde negocia a soja a R$ 78.

Já a saca de 50 quilos do arroz vendido do Rio Grande do Sul teve elevação de 0,21% no preço. O produto em terras gaúchas é negociado a R$ 43,58. Enquanto isso, o valor do açúcar registra queda de 0,29% na cidade de São Paulo e chega a R$ 66,69.

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho teve redução de 1,14% e é negociada a R$ 34,55. Em Campinas, em São Paulo, o produto registrou queda de 1,31% no valor e a saca é comercializada a R$ 33,85. Em Cascavel, no Paraná, o preço é R$ 32. Em Rondonópolis, no Mato Grosso, o produto é vendido a R$ 23,50. Em Barreiras, na Bahia, o preço à vista é R$ 32,50. Os valores são do Canal Rural e Cepea.

Reportagem: Paulo Henrique Gomes