Arquivo mensal abril 2019

porpjbarreto

Jeorge Segundo realiza show de “despedida” João Pessoa, no dia 10 de maio

Cantor e compositor se muda para São Paulo para trabalhar com um dos maiores produtores musicais do Brasil

Com seu rock romântico e baladas existenciais, o cantor e compositor Jeorge Segundo, já conhecido nos palcos paraibanos, vai se mudar para São Paulo. O motivo é a oportunidade de trabalhar com um dos maiores produtores culturais do Brasil, Rick Bonadio, do  Midas Studios , que ” descobriu” grandes fenômenos da música brasileira, como Mamonas Assassinas, Charlei Brown Junior, Victor Kley, entre outros.  “Sempre sonhei em trabalhar com um grande produtor musical, e o Rick foi responsável por produções de artistas que eu admiro muito como Ira, Titãs e Charlie Brown Junior. Foi uma experiência incrível”, declara Jeorge.
Após lançar seu primeiro EP em carreira solo nas plataformas digitais e o clip de sua primeira música de trabalho, Inabalável,  Jeorge Segundo realiza um show “despedida” de João Pessoa, com direito a convidados e canções ainda inéditas para agradecer os fãs e seguidores do artista. Tudo isso além dos maiores sucessos do repertório dele, com músicas de Nando Reis, Coldplay e versões inusitadas de Alceu Valença e Alok. A apresentação única acontece no ATOL Music Bar no dia 10 de maio, a partir das 23h. Os ingressos estarão disponíveis para compra no local e a abertura será do GQ Project, de Guga Queiroga.
Para a grande noite, o cantor promete ao público um show interativo e dançante, com uma setlist especial. “Minha ideia é relembrar algumas músicas da Rádio Esterno, que a galera de João Pessoa já conhece, e apresentar o EP que acabou de ser lançado. O legal é que o lançamento foi antes do show, então o pessoal já vai poder ter escutado e no dia quatro cantar comigo”.
O público já pode acessar o novo trabalho do artista em todas as plataformas digitais no link https://sl.onerpm.com/9044025904. Para acompanhar as redes sociais, o instagram e no Youtube, é o @jeorgesegundo. No facebook, basta acessar facebook.com/radioesternooficial/ e, no twitter, twitter.com/Jeorge2Jeorge.
 
Serviço:
 
Show de despedida com Jeorge Segundo
– Data: 04/05/2019
– Horário: 23h
– Local: ATOL Music Bar I Rua Coração de Jesus, 138 – Tambaú
– Abertura: GQ Project, de Guga Queiroga
– Ingressos no local  a R$ 25 reais.
Assessoria de Imprensa 
porpjbarreto

Dia do Trabalhador: Justiça Federal na PB funciona em regime de plantão nesta quarta-feira (1º)

A Justiça Federal na Paraíba (JFPB) funcionará em regime de plantão nesta quarta-feira (1º), em virtude do Dia do Trabalhador (Lei 10.607/02 – art. 1º). Os prazos processuais que se iniciem ou terminem nesse período ficam automaticamente prorrogados para o primeiro dia útil subsequente, ou seja, para quinta-feira (02/05).

No feriado, somente ações, procedimentos e medidas de urgência que objetivem evitar o perecimento de direito, assegurar a liberdade de locomoção ou garantir a aplicação da lei penal serão analisados pela Justiça. O atendimento poderá ser realizado durante 24h através dos seguintes telefones: João Pessoa e Guarabira: (83) 99982-3061; Campina Grande, Monteiro, Patos e Sousa: (83) 99971-4007.

Na quinta-feira (02/05), o expediente forense será retomado normalmente, das 9h às 18h.

Assessoria de Comunicação 
Justiça Federal na Paraíba – JFPB

porpjbarreto

Curso de especialização em saúde mental e atendimento psicossocial em Cajazeiras oferece matrícula promocional. Veja!

O curso de especialização em saúde mental e atendimento psicossocial da UNICORP, polo/Cajazeiras – está em processo de formação de turma e oferece valores acessíveis na matrícula.

Com sede na Capital, João Pessoa, a UNICORP vem ao Sertão, para oportunizar aos interessados numa pós-graduação – matrículas por apenas R$ 50.00 e, a mensalidade R$ 169,00.

Para maiores informações, os interessados podem ligar para: (83) 9.9148- 6003, ou nos telefones no cartaz, ou ainda pessoalmente na sede da UNICORP na Rua Regina Alves Formiga – Jardim Oásis por trás da Cagepa, no Jardim Oásis.

A aula inaugural está prevista para o dia (15) de maio.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Jeová Campos solicita atenção da Justiça do Trabalho para que importante Vara não seja removida de Cajazeiras

O deputado estadual Jeová Campos (PSB), compreendendo que o acesso à Justiça deve ser facilitado e ampliado ( artigo 5, Inciso XXXV da Constituição Federal), e não o contrário, protocolou requerimento junto à Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) para que a 17ª Vara do Trabalho de Cajazeiras não seja desinstalada ou removida da cidade.

Segundo o deputado, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Cajazeiras, através de seu presidente, Dr. José Airton Gonçalves de Abrantes, encaminhou um ofício ao seu gabinete solicitando atuação nesse sentido. Em sua justificativa, a OAB afirma que tem sido veiculadas na Imprensa diversas notícias de que a 17ª Vara do Trabalho poderá ser desinstalada da cidade e que se isso acontecer vai causar danos não só à população cajazeirense, mas à população de um conjunto de 12 municípios próximos.

Além de Cajazeiras, os cidadãos de Cachoeira dos Índios, Bom Jesus, São João do Rio do Peixe, Triunfo, Santa Helena, Bernardinho Batista, Poço José de Moura, São José de Piranhas, Carrapateira, Monte Horebe e Bonito de Santa Fé, que fazem parte da Vara, iriam ser prejudicados com essa remoção.

“Essa é uma Vara que atende a muitos municípios. Não pode ser removida de Cajazeiras, que polariza serviços dos mais diversos no sertão, inclusive, o Judiciário. Se isso acontecer, as populações dessas cidades terão que se deslocar até outro município para ter acesso à Justiça do Trabalho. Isso não deve acontecer”, comentou o parlamentar, esperando que seu pedido seja considerado em favor dos sertanejos.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Sede do PSL em Minas é alvo de buscas em operação que investiga supostas candidaturas-laranja

A Justiça de Minas Gerais apura se houve irregularidades no repasse de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha pelo partido a quatro candidatas no último pleito

A sede do PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro, em Minas Gerais, foi alvo de buscas pela Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (29). As ações fazem parte da operação Sufrágio Ostentação, que investiga supostas candidaturas-laranja durante as eleições de 2018.

Os mandados foram cumpridos em Belo Horizonte e mais quatro cidades. Os agentes apreenderam documentos relativos à produção de material gráfico de campanhas eleitorais. Os mandados foram expedidos pela 26ª Zona Eleitoral da capital mineira.

Desde fevereiro, a Justiça de Minas Gerais apura se houve irregularidades no repasse de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha pelo partido a quatro candidatas no último pleito. As suspeitas foram levantadas porque elas tiveram votações pouco expressivas, apesar de terem recebido dinheiro da sigla para investir na campanha.

O diretório, na época, era presidido pelo atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. No entanto, ele não é alvo direto da operação.

Uma gráfica localizada no bairro Ipanema, na Região Noroeste de BH também foi alvo das buscas realizadas pela PF. Os agentes também estiveram em duas gráficas em Contagem, na Região Metropolitana. As outras cidades onde as ações aconteceram foram Lagoa Santa, Coronel Fabriciano e Ipatinga.

Repórter Marquezan Araújo – Agência do Rádio

porpjbarreto

Sine – João Pessoa oferece 83 vagas de emprego nesta semana

Cargo com maior número de vagas é o de vendedor pracista, que oferta 15 vagas

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) de João Pessoa oferece 83 vagas de emprego entre os dias 29 de abril e 3 de maio. Conforme a lista divulgada nesta segunda-feira (29), há oportunidades de trabalho em todos os níveis de escolaridade.

O cargo com maior número de vagas é o de vendedor pracista. São 15 vagas, exigindo ensino médio completo e seis meses de experiência comprovada na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS).

A lista divulgada pelo Sine-JP ainda tem vagas para consultor de vendar externos (10 vagas), serralheiro (7 vagas) e moto-fretista (5 vagas). O Sine-JP funciona na Avenida Cardoso Vieira, 85, Varadouro, e atende das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

O trabalhador deve apresentar RG, CPF e Carteira de Trabalho. Para concorrer às oportunidades em que o empregador exige apenas o currículo, o interessado deve enviá-lo para o endereço sinejp.imo@joaopessoa.pb.gov.br

As empresas que se interessem em anunciar vagas de empregos devem enviar seus dados e as exigências das funções para o e-mail sinejp.imo@joaopessoa.pb.gov.br. Os telefones para contato do setor de captação de vagas são: 3214-1712; 3214-3214 ou 3214-1809. O serviço é gratuito.

Veja vagas de emprego em João Pessoa

  • 1 – Ajudante de carga e descarga de mercadoria
  • 1 – Atendente de lojas
  • 1 – Atendente de lojas
  • 3 – Atendente de lojas
  • 1 – Auxiliar administrativo
  • 1 – Auxiliar de cozinha
  • 2 – Auxiliar de escritório
  • 1 – Auxiliar de mecânico de autos
  • 1 – Auxiliar de pintor automotivo
  • 5 – Auxiliar técnico de refrigeração
  • 1 – Babá
  • 10 – Consultor de vendas externos
  • 1 – Costureira geral
  • 3 – Cuidador de idosos
  • 1 – Farmacêutico
  • 1 – Lanterneiro
  • 3 – Mecânico de autos em geral
  • 1 – Mecânico de bicicletas
  • 1 – Mecânico de refrigeração automotiva
  • 1 – Montador de moveis de madeira
  • 5 – Moto-fretista
  • 1 – Motorista carreteiro
  • 1 – Operador de caixa
  • 1 – Pasteleiro
  • 1 – Pintor automotivo
  • 1 – Recepcionista atendente
  • 1 – Recepcionista atendente
  • 7 – Serralheiro
  • 3 – Supervisor de vendas de serviços
  • 5 – Técnico de refrigeração
  • 1 – Vendedor de plano de saúde
  • 1 – Vendedor interno
  • 15 – Vendedor pracista.

Assessoria de Imprensa 

porpjbarreto

Comissão especial definirá calendário para reforma da Previdência

Primeira reunião de líderes ocorrerá nesta terça-feira

O presidente da comissão especial da reforma da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), reúne-se com lideranças partidárias na próxima terça-feira (30) para definir um calendário para os trabalhos da comissão. Instaurado na semana passada, o colegiado terá a primeira reunião ordinária em 7 de maio, às 14h30.

Marcelo Ramos se reunirá com o relator da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 6/2019), deputado Samuel Moreira (PSDB-SP); o vice-presidente do colegiado, deputado Silvio Costa Filho (PRB-PE), e líderes dos partidos que compõem o colegiado. Em uma semana com poucas atividades legislativas por causa do feriado de 1º maio, Ramos deve definir o cronograma de trabalhos, com reuniões de audiência pública com autoridades e especialistas, além das datas prováveis de discussão e votação da proposta.

Entre os temas polêmicos, Ramos pode decidir se a proposta vai ser fatiada em sub-relatorias. Em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, o parlamentar argumentou que alguns pontos do texto enviado pelo governo federal são “quase natimortos”. Segundo ele, os partidos do centro são contrários a mudanças nas regras do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e da aposentadoria rural e à criação de um regime de capitalização. Na avaliação de Ramos, esses três itens “não têm nenhuma condição política de serem superados”.

“A questão dos professores, que a idade mínima das professoras aumenta em dez anos sem nenhuma regra de transição. Isso também é uma mudança muito dura que precisa ser revista. E o que será objeto de muita polêmica é, se as regras forem aprovadas, para o regime próprio dos servidores públicos federais, serão de aplicação imediata para os servidores públicos dos estados e municípios”, afirmou.

O deputado também acredita que haverá emendas para diminuir as idades mínimas de aposentadoria previstas no projeto do governo federal – 65 anos para homens e 62 anos para mulheres. Para Ramos, o desafio da comissão será encontrar uma calibragem que atenda ao ajuste fiscal das contas públicas sem prejudicar as pessoas de menor renda.

Acordo

Para viabilizar que a proposta fosse aprovada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o relator da medida no colegiado, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG), precisou suprimir quatro pontos: o primeiro é o fim do pagamento da multa de 40% do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do recolhimento do fundo do trabalhador já aposentado que voltar ao mercado de trabalho.

O segundo ponto é a concentração, na Justiça Federal em Brasília, de ações judiciais contra a reforma da Previdência. Os outros pontos são a exclusividade do Poder Executivo de propor mudanças na reforma da Previdência e a possibilidade de que a idade de aposentadoria compulsória dos servidores públicos (atualmente aos 75 anos) seja alterada por lei complementar, em vez de ser definida pela Constituição, como atualmente.

Tramitação

A comissão especial será composta por 49 membros e 49 suplentes de 25 partidos com representação na Câmara. Na comissão especial, será examinado o mérito da proposição. Essa comissão terá o prazo de 40 sessões do plenário, a partir de sua formação, para aprovar um parecer.

Somente na comissão especial poderão ser apresentadas emendas, com o mínimo de 171 assinaturas de deputados cada uma, no prazo de dez sessões do Plenário.

Após a publicação do parecer da comissão especial e o intervalo de duas sessões, a proposta será incluída na ordem do dia do Plenário da Câmara, onde será submetida a dois turnos de discussão e votação.

Entre os dois turnos, há um intervalo de cinco sessões do Plenário. Para ser aprovada, a proposta precisa ter, em ambos os turnos, três quintos dos votos dos deputados – 308, em votação nominal. Em seguida, o texto vai para o Senado onde será submetido a uma nova tramitação.

Marcelo Ramos quer aprovar a reforma na comissão e entregar o texto para análise do Plenário até julho.

Economia

O governo federal espera que a reforma da Previdência gere economia de até R$ 1,236 trilhão em 10 anos. Pelo detalhamento divulgado pelo Poder Executivo, o impacto de mudanças na aposentadoria rural será de R$ 92,4 bilhões e de R$ 743,9 bilhões na aposentadoria urbana, em 10 anos.

As mudanças no Benefício de Prestação Continuada (BCP) resultariam em economia de R$ 34,8 bilhões. A restrição do abono salarial para quem ganha até um salário mínimo diminuiria os gastos do governo em R$ 169,4 bilhões de 2020 a 2029.

Agência Brasil

porpjbarreto

Líder do ‘G9’ fala sobre novas adesões e diz que ‘possivelmente pode chegar a G11 ou mais’

Júnior explicou que oficialmente a parlamentar não pode compor o grupo já que é filiada ao PSB, a expectativa dele é de novas adesões nos próximos dias, mas não divulgou nomes.

Conforme o blog do jornalista Walter Santos, o ‘bloquinho’ deve ter novas adesões nos próximos dias. O líder do ‘G9’ na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado estadual Júnior Araújo (Avante), confirmou que a expectativa é de crescimento, mas preferiu não adiantar nomes.

“Na prática é o G10 e possivelmente pode chegar a G11 ou mais. Temos adquirido adeptos pelo trabalho desenvolvido, mas deixando claro que fazemos parte da base de sustentação do governador João Azevêdo”, afirmou o líder do bloquinho.

Pollyana Dutra e a sua “adesão por simpatia” 

Júnior falou ainda sobre as especulações na possível chegada da deputada Pollyanna Dutra (PSB) ao G9, enxergando positivamente a sua adesão. “Ela caminha conosco, ao lado do G9, há muito tempo, mas oficialmente ela não pode compor o bloco já que é filiada ao PSB, partido que faz parte do blocão; ou seja, faz parte de uma outra formação na Assembleia Legislativa. O G9 não pode passar a G10 de forma oficial por esse motivo”, destacou.

WSCOM

porpjbarreto

Veneziano quer que bancos de fomento auxiliem os municípios a cumprir Lei de Resíduos Sólidos

Em pronunciamento no Senado Federal, o Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) saiu em defesa dos municípios no que se refere às dificuldades em resolver o destino dos resíduos sólidos. Ele lembrou que, quando prefeito de Campina Grande, cidade com mais de 400 mil habitantes, resolveu o problema, com a construção de um aterro sanitário, mas outros municípios de menor porte, segundo ele, não tem condições de tomar a mesma decisão, necessitando do apoio do Governo Federal.

Veneziano quer que o governo, por meio dos bancos de fomento, como o Banco do Nordeste e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), atue para viabilizar o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos pelos municípios.

As prefeituras, conforme avaliou, não possuem condições financeiras para assegurar um manejo adequado destes resíduos, como exige a lei. O Senador demonstrou preocupação com a atuação do Ministério Público Federal, que tem exigido o cumprimento da legislação por parte dos prefeitos, mas sem desmerecer suas obrigações institucionais.

“Eu não estou desconhecendo que o Ministério Público esteja indo além das suas obrigações como fiscal da lei, mas nós temos que ter uma mediação na qual o Ministério do Desenvolvimento Regional possa colaborar e possa instar, provocar e trazer a participação dos bancos fomentadores e que possam fazer investimentos também nesse setor” cobrou Veneziano.

Essa e outras preocupações do Senador paraibano foram externadas por ele em recente reunião da Comissão de Desenvolvimento Regional – CDR, que contou com a presença do Ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. Na reunião, Veneziano questionou o Ministro sobre assuntos referentes ao Nordeste, em especial, de interesse da Paraíba.

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Em 1991 o cantor Gonzaguinha morreu em um acidente automobilístico

A Música do Dia é “Moleque“, de Gonzaguinha.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Agência Rádio Câmara