Categoria Brasil

porAutor

SESC anuncia destaques de Mostra de Cinema neste domingo

Mais de mil produções foram inscritas na 2ª Mostra Sesc de Cinema, mas apenas 34 foram escolhidas para exibição

Termina neste domingo, dia nove de dezembro, a 2ª edição da Mostra Sesc de Cinema no Rio de Janeiro. Após a exibição de 34 curtas e longas-metragens, serão anunciados os oito destaques na premiação de melhor roteiro, direção, filme, direção de fotografia, direção de arte, direção de elenco, montagem e desenho de som.

Com objetivo de espalhar cultura de forma gratuita e incentivar a produção cinematográfica brasileira, o Sesc recebeu inscrição de quase mil e cem filmes, 950 curtas e mais de 100 longas nacionais.

A escolha dos finalistas está nas mãos de especialistas nas áreas de cultura e cinema como a crítica Maria Castanho Caú, o cineasta Clementino Luiz de Jesus e a cineasta Milena Manfredini.

Desde o dia quatro de dezembro, a programação exibiu filmes para todas as idades. Para o público infantil, um exemplo foi a animação Metempsicose, da região Norte, que aborda a destruição do planeta pelas mãos do homem. Já para o público mais velho, o filme Vesti La Giubba trouxe uma releitura da ópera Pagliacci, de Ruggero Carvalho. A produção é da região Centro-Oeste.

A cerimônia de premiação será realizada neste domingo no Sesc Tijuca, na Rua Barão de Mesquita, a partir das seis da tarde.

 

Reportagem – Sara Rodrigues

Fonte: Agência do Rádio

porAutor

Número 1 do PCC ameaça matar promotor caso seja transferido de São Paulo

Promotoria pediu à Justiça transferência de Marcola e outros 14 presos da facção

Duas mulheres foram presas na tarde do último sábado (8) após serem flagradas deixando a Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, com cartas contendo ordens dos chefões do PCC para o assassinato de duas pessoas, entre elas um promotor de Justiça.

De acordo com as mensagens, essas mortes devem ocorrer caso a transferência dos chefes da facção para presídios federais se concretizem nos próximos dias —entre eles o chefão do grupo, Marco Camacho, o Marcola.

Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, apontado como chefe do PCC. O alvo principal do ataque seria o promotor Lincoln Gakiya, responsável por esse pedido, e que investiga há anos o crime organizado. O outro alvo seria um dos coordenadores da SAP na região de Presidente Venceslau, onde estão reunidos esses criminosos.

Uma das mensagens foi apreendida com a mulher do preso que divide cela com Marcola, o que leva as autoridades a acreditarem que partiu do próprio chefão do PCC essa ordem de ataque.

Segundo informações de pessoas ligadas ao promotor, Gakiya recebeu reforço de escolta desde a noite de sábado.

Folha apurou que serviços de inteligência do governo paulista já tinham detectado ordem semelhante em conversas de presos do PCC.

O promotor pediu a transferência dos chefes da facção após um plano de resgate ser detectado pelo setor de inteligência da SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) de São Paulo.

O pedido seria feito em conjunto com os secretários da Segurança, Mágino Alves Barbosa Filho, e da Administração Penitenciária, Lourival Gomes. Com o recuo da gestão Márcio França (PSB) nesse acordo, Lincoln acabou fazendo a solicitação sozinho e aguarda decisão da Justiça.

Policiais em Presidente Venceslau Pelo plano descoberto, a ideia dos criminosos era usar um exército de mercenários para arrebatar os presos dessa unidade, incluindo Marcola.

Em razão dele, a Polícia Militar enviou para Venceslau um grande aparato policial, incluindo tropas de elite, como Rota e COE (operações especiais).

Os detalhes desse possível resgate tornaram-se públicos pelo deputado federal e senador eleito Major Olímpio (PSL) que desde a semana passada também passou a andar sob escolta armada após de serviços de inteligência do governo também detectarem risco de ataque contra ele.

 

Fonte: folha.uol.com.br

porAutor

Lula acertou propina ao filho em troca de benefícios a montadoras, diz Palocci

Ex-ministro petista acusa o ex-presidente de ter ajudado filho com vantagens ilícitas para projetos esportivos

O ex-ministro Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil) acusou, nesta quinta-feira (6), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de acertar com um lobista do setor automobilístico pagamentos ao filho caçula, Luís Cláudio Lula da Silva, em troca de benefícios viabilizados por uma medida provisória.

Em depoimento prestado à 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Palocci declarou ter sido procurado por Luís Claudio entre 2013 e 2014 pedindo ajuda para captar recursos para projetos esportivos. Ele organizava um campeonato de futebol americano no Brasil.

O ex-ministro relatou ter se encontrado com Lula depois, no Instituto Lula, para tratar do assunto. Na ocasião, o ex-presidente teria admitido a combinação ilícita. “Não precisa se preocupar, porque eu já arrumei esses recursos na renovação dos benefícios da Caoa e da Mitsubishi”, disse o ex-mandatário, conforme o depoente.

As duas montadoras conseguiram em 2009 e em 2013, por meio de medidas provisórias, incentivos fiscais para manter suas fábricas na região Centro-Oeste.

Uma das empresas de Luís Cláudio recebeu R$ 2,5 milhões do lobista Mauro Marcondes Machado, que representava as duas empresas perante o governo e o Congresso.

Palocci depôs como testemunha de acusação, arrolado pelo MPF (Ministério Público Federal) em Brasília, em ação penal contra Lula. Ele falou por videoconferência ao juiz substituto Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal no Distrito Federal, na qual tramita a ação penal sobre o caso. O ex-ministro fez um acordo de delação premiada com a Polícia Federal e está em prisão domiciliar.

O MPF denunciou em setembro do ano passado o ex-presidente, o ex-ministro Gilberto Carvalho e mais cinco pessoas por, supostamente, vender uma medida provisória de 2009 a montadoras de veículos.

Eles são acusados de corrupção ao elaborar e editar, em 2009, a MP 471, que prorrogou por cinco anos incentivos fiscais a fábricas instaladas no Norte, no Nordeste e no Centro-Oeste, a título de fomentar o desenvolvimento dessas regiões.

Outra MP, a 627, renovou em 2013 os benefícios da 471 que estavam por vencer no ano seguinte. A regra que prorrogou novamente os incentivos foi incluída no texto no Congresso, via emenda parlamentar.

Esse caso é tratado em outra ação penal, na qual Lula e o filho caçula, Luís Claudio, são acusados de tráfico de influência para viabilizar a aprovação do benefício.

A investigação foi feita pelo MPF na Operação Zelotes, com apoio técnico da Coordenação-Geral de Procedimentos Especiais da Corregedoria-Geral Do Ministério da Fazenda.

FOLHAPRESS

porAutor

INDICADORES: Frango e carcaça suína sofrem redução no preço

A cotação da arroba do boi gordo começou o dia com alta de 0,95% no preço e o produto é negociado a R$ 148,80 no estado de São Paulo

O preço da carcaça suína especial começou a quinta-feira (6) com baixa de 0,16% e o produto é negociado a R$ 6,29. Já o valor do suíno vivo apresentou baixa em alguns estados. Em Minas Gerais, por exemplo, a mercadoria teve queda de 1% no preço e é vendida a R$ 3,97. No Rio Grande do Sul, o produto passou a ser comercializado a 3,13. Já no Paraná, o valor é R$ 3,78.

O preço do quilo do frango congelado registrou redução de 0,65% e o produto é vendido a R$ 4,60 no estado de São Paulo. O preço do frango resfriado não sofreu variação e a mercadoria é comercializada a R$ 4,65.

Já a cotação da arroba do boi gordo começou o dia com alta de 0,95% no preço e o produto é negociado a R$ 148,80 no estado de São Paulo. O valor da arroba da vaca gorda chega a R$ 132 na região Sul de Goiás. Nas cidades paulistas de Barretos e Araçatuba, o preço do produto é R$ 138. Os valores são do Canal Rural e Cepea.

 

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

Fonte: Agência do Rádio

porAutor

INDICADORES: Soja fica mais barata enquanto milho tem alta no preço

A saca de 50 quilos do arroz vendido do Rio Grande do Sul teve elevação de 0,15% no preço e o produto é negociado a R$ 40,35

A saca de 60 quilos da soja começou a quinta-feira (6) com queda de 0,26% no Paraná, onde grão é vendido a R$ 76,41. Na cidade de Bebedouro, em São Paulo, o produto é comercializado a R$ 85,50. Enquanto em Dourados, no Mato Grosso do Sul a mercadoria é vendida a R$ 77, a cidade goiana de Rio verde negocia a soja a R$ 76.

Já a saca de 50 quilos do arroz vendido do Rio Grande do Sul teve elevação de 0,15% no preço. O produto em terras gaúchas é negociado a R$ 40,35. Enquanto isso, o valor do açúcar registra baixa de 0,36% na cidade de São Paulo e chega a R$ 68,54.

No mercado financeiro, o preço da saca de 60 quilos do milho teve alta de 2,27% e é negociada a R$ 37,46. Em Campinas, em São Paulo, o produto registrou alta de 2,33% no valor e a saca é comercializada a R$ 36,82. Em Cascavel, no Paraná, o preço é R$ 33. Em Rondonópolis, no Mato Grosso, o produto é vendido a R$ 25. Em Barreiras, na Bahia, o preço à vista é R$ 32,25. Os valores são do Canal Rural e Cepea.

 

Reportagem – Paulo Henrique Gomes

Fonte: Agência do Rádio

porAutor

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 12 milhões nesta quinta

A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50

Foto: EBC

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do último concurso da Mega-Sena e, agora, o prêmio ficou acumulado em R$ 12 milhões.

As apostas podem ser feitas até às 19 horas, horário de Brasília, desta quinta-feira (6), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país.

Também é possível jogar pelo computador, tablet ou smartphone. Para isso, é necessário que o apostador tenha mais de 18 anos e preencha o cadastro na plataforma de Loterias Online da CAIXA.

A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

 

Reportagem – Cintia Moreira

Fonte: Agência do Rádio

porAutor

Pâmela Bório se solidariza com filho de Bolsonaro nos ataques a Julian Lemos e revela bastidores surpreendentes da campanha

A jornalista Pâmela Bório, ex-candidata a deputada federal pelo PSL, partido do presidente eleito Jair Bolsonaro, usou suas redes sociais para se solidarizar aos comentários do filho do presidente o vereador Carlos Bolsonaro que desde ontem (05), vem promovendo um embate público contra o deputado federal eleito pela Paraíba, Julian Lemos (PSL), que comanda o partido no Estado e é o atual vice-presidente nacional da sigla.

No seu post, Pâmela revela que Julian Lemos responde a diversos crimes na justiça e se solidariza ao filho do presidente. Ela aproveitou e fez revelações surpreendentes, sobre os bastidores da campanha de Bolsonaro na Paraíba, comentando sobre a postura de Julian Lemos e levantando suspeitas sobre a conduta do então candidato a deputado federal.

Veja a postagem, na íntegra:

Pâmela Bório se solidariza com filho de Bolsonaro.

Pâmela Bório se solidariza com filho de Bolsonaro.

“Não vou aqui me ater à ação de estelionatos, nem aos processos trabalhistas, nem às três ações na Maria da Penha movida pela irmã e também pela ex-mulher do Julian, cujo nome verdadeiro é Gulliem Charles que eu só vim saber a poucos dias das eleições e tive acesso a detalhes posteriormente através de vítimas, testemunhas e pela imprensa que nesta semana trouxe detalhes dos esquemas com a manchete ‘Aliado de Bolsonaro usou parentes como laranjas’. Aqui, atenho-me aos fatos políticos que interessam a todos e sobre as circunstâncias em que estou envolvida.

Primeiramente venho defender a Palavra e a Verdade. Um filho deve proteger seu pai até dele mesmo se preciso for – isso sim é honrar pai e mãe. O resto é balela e blasfêmia ao usar o nome de Deus em vão. Os filhos sempre querem o melhor para seus pais – excessões nem devem ser nomeadas assim. Ora, um filho protetor só quer o bem do pai que tanto ama! Quem insinua que este filho teria “ciúmes e invejas absolutamente desnecessários, mas existentes” faz uso do recurso esquerdista proferido por Lenin: “Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é!” Infelizmente a ligação com a esquerda mais danosa que a ideológica é a concreta, ao ponto de se fazer “acordo de cavalheiros” nos bastidores, mas publicamente manter ceninhas de acirramento menos intenso para que não percebamos os pactos escusos de não mais se degladiarem – em troca de favores, como por exemplo: “quero a cabeça de Pâmela e o fim da campanha pela prefeitura de Cabedelo para que haja abrandamento dos ataques e combinado de paz no momento”.

Quem não tem rabo preso faz oposição de verdade – essa historinha de que pelo bem do estado “não fará uma oposição radical ao governador eleito João Azevêdo (PSB)” é balela que não engana nem aos esquerdopatas. Como pode ludibriar os eleitores como defensor da direita e depois mudar o tom do discurso quando se consegue o foco da ambição? É fraude eleitoral que chama?

Quem diz que não será “agência de interesses pessoais” não faz “toma lá-dá cá” ao usar cargos do governo para colocar pretensos aliados de campanhas futuras, ainda pior quando tais aliados vieram de partidos e gestões de esquerda. De onde mesmo veio o Tarcio Handel Pessoa? Helton René também?

Quem “faz parte da cultura política provinciana” não boicota, descarta material de candidatos concorrentes acarretando danos ao próprio partido e ocasionando prejuízo ao dinheiro do povo no fundo partidário – sim, não bastou impelir as comuns “casadinhas” nesses materiais dos demais federais com os estaduais, não bastou proibir que postulantes tivessem acesso à carreatas, trios, veículos como eu mesma presenciei um dos nossos partidários sendo mandado embora de uma carreata em Campina. Eu mesma só não passei por isso, mas fui até proibida de falar no microfone a olhos vistos na cidade de Pombal. Quem pretende ser representante jamais age de forma desonesta, truculenta… Por isso defendo que políticos passem por avaliação do currículo, escolaridade, antecedentes e exames psicológicos antes de se candidatarem. E após devemos até checar compras… Já pensou em plena campanha um pretenso político aparecer com uma Amarok???

Quem se diz “totalmente único e envolvido exclusivamente em ajudar o presidente Jair Bolsonaro” não deixa o presidente sem comitê e sem o material tão procurado por seus eleitores (quem não se lembra de ter buscado material de campanha presidencial no 1º turno e só encontrava os feitos por movimentos apartidários e eleitores? Bolsonaro só veio ter campanha política de verdade no segundo turno pq teriam de justificar a destinação dos gastos na justiça eleitoral?

Que bom que estamos na era da democratização da informação e não há justificativa para que se aceite como verdade absoluta a refutação de alguém com uma ficha no passado tão extensa e com atos no presente tão reprováveis. Mais que palavras, os fatos falam por si. Eu poderia ter me protegido e acertado passos se tivesse ao menos apurado sobre pessoas à minha volta. Por isso pesquisem bem antes de emitirem julgamentos errados, superficiais. Ao Carlos Bolsonaro, o meu irrefutável apoio e solidariedade. Através de sua personalidade e comportamento vemos que você sim verdadeiramente soube o que é honrar pai, mãe, irmãos, família, pessoas… Quem por onde passou e deixou rastro de maldade, guerra, destruição e até divisões no movimento da direita definitivamente não tem moral para tentar atingir ninguém com tais artifícios. Brasil acima de tudo e ninguém acima da Lei. Querem apaziguar os ânimos de quem sempre lutou por justiça? É só agirem corretamente em consonância com o que povo brasileiro espera de nós: referenciais de honestidade e caráter. Afinal, o nosso partido é o Brasil e não temos bandidos de estimação”.

 

Pâmela Bório – PSL Paraíba

 

https://www.buzzfeed.com/severinomotta/julian-lemos-empresas-divida-trabalhista

 

https://www.google.com.br/amp/s/portalcorreio.com.br/julian-lemos-d

Redação com Jornalismo PBNews

porAutor

Confissões de uma adolescente – Parte I

que nesse dia que a vítima saiu com o acusado, a vítima informou à depoente que ficou com o acusado tendo dado beijos e abraços dentro do carro do acusado e que o acusado tinha deixado uma marca no seio da vítima com uma mordida; que a vítima mostrou a marca à depoente e esta visualizou a referida marca no mamilo da vítima; (…)

Confissões de uma adolescente – Parte I

 

Autoria Desconhecida

porAutor

Níveis de pobreza crescem e atingem quase 55 milhões de brasileiros

Dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

O número de pessoas pobres no Brasil cresceu, entre 2016 e 2017, e chegou a 54,8 milhões no último ano. Em 2015, a situação atingia 52,8 milhões de brasileiros. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (5) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fazem parte da Síntese dos Indicadores Sociais de 2018.

De acordo com definição do Banco Mundial, no período, essas pessoas possuíam rendimento de até R$ 406 por mês. Mais de 25 milhões viviam na Região Nordeste.

O estudo mostra ainda que houve aumento na quantidade de pessoas que vivem na faixa da extrema pobreza. O número saltou de 13,5 milhões de pessoas, em 2016, para 15,2 milhões, em 2017. São brasileiros que vivem com renda inferior a R$ 140 por mês.

Segundo o IBGE, o crescimento do percentual nessa faixa subiu em todo o país, com exceção da Região Norte, que ficou estável.

 

Reportagem – Tainá Ferreira

Fonte: Agência do Rádio

porAutor

Atlético-PR faz jogo de ida na final da Sul-Americana nesta quarta (5)

Furacão enfrenta o Júnior Barranquilla, da Colômbia, fora de casa

Se você já estava em abstinência com o final do brasileirção, trago uma boa notícia. Tem final de campeonato na noite desta quarta-feira (5) com time brasileiro entrando em campo.

Pela Sul-Americana, o Atlético Paranaense vai até a Colômbia enfrentar o Júnior Barranquilla. A partida será no estádio Metropolitano Barranquilla. E o jogo promete ser quente. O título do torneio é inédito para as duas equipes. O mais longe que a equipe colombiana havia alcançado era a disputa das quartas de final, já o Furacão parou em uma semi. Além da taça, vencer a Sul-Americana significa garantir uma vaga na Libertadores do ano que vem.

Atlético-PR faz final nesta quarta (5) contra Júnior Barranquilla, da Colômbia

E a equipe brasileira chega com uma campanha melhor que a do adversário. São oito vitórias e duas derrotas. Para enfrentar o Junior Barranquilla, o técnico Tiago Nunes do Atlético, não tem problemas e tem todo o plantel à disposição para montar a equipe que vai a campo.

Vale lembrar que na final da Sul-Americana não há o fator gol fora de casa como critério de desempate. A bola rola para Júnior Barranquilla e Atlético Paranaense partir da dez e quarenta e cinco da noite, horário de Brasília.

 

Reportagem – Raphael Costa

Fonte: Agência do Rádio