Categoria Brasil

porpjbarreto

Comissão vistoria estádio Almeidão e interdita arquibancada sombra

A Comissão Estadual de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, coordenada pelo Ministério Público da Paraíba, interditou a arquibancada sombra do Estádio Almeidão, após a queda de um pedaço de concreto da marquise do estádio ocorrida, no último sábado (9), durante o jogo Botafogo e CSP, pelo Campeonato Paraibano. Um torcedor ficou ferido no acidente.

A interdição ocorreu na última segunda-feira (11) após uma vistoria realizada pela comissão no Estádio. Conforme o procurador de Justiça Valberto Lira, coordenador da comissão, os jogos de menor público só poderão utilizar a arquibancada sol.

Já nos jogos de maior público, como os da Copa do Nordeste e da Copa do Brasil, a comissão vai analisar caso a caso para decidir se libera parte das cadeiras dentro de um perímetro que mantenha a segurança do torcedor.

Participaram o o coronel Ferreira da Polícia Militar; o engenheiro do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea-PB), Corjesu Paiva; o tenente -coronel Oliveira e o capitão Bezerra, do Corpo de Bombeiros.

Também participaram a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michele Ramalho; o secretário de Juventude, Esporte e Lazer do Estado, José Marco Melo; a superintendente da Superintendência de Obras do Plano de Desenvolvimento do Estado (Suplan), Simone Guimarães.

A superintendente Simone Guimarães informou que o Estado já está tomando providências para a recuperação do beiral da marquise de onde se desprendeu o pedaço de concreto.

Assessoria de Imprensa – MPPB

porpjbarreto

Conselho de Comunicação quer incluir no pacote anticrime medidas de combate à violência contra jornalistas

Colegiado pretende realizar uma reunião com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para debater o assunto

O Conselho de Comunicação Social pretende realizar uma reunião com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para debater o combate à violência contra jornalistas. A ideia é aproveitar o envio pelo ministro ao Congresso de um pacote de medidas anticrime. É o que explica José Francisco Lima, conselheiro que representa as empresas de televisão:

“Então nós temos aí uma oportunidade única para fazer um trabalho para lutar por um agravamento da penalização, dos crimes que sejam contra jornalistas de um modo geral, contra profissionais da comunicação social.”

O Conselho de Comunicação Social do Congresso é formado por vários representantes do setor e tem um caráter consultivo para as propostas sobre o assunto que tramitam no Parlamento.

No caso, o conselho decidiu nesta segunda-feira realizar um seminário sobre a violência contra jornalistas no dia 8 de abril e o ministro Sérgio Moro deve ser um dos convidados. A conselheira representante dos jornalistas, Maria José Braga, relatou vários casos de ameaças a jornalistas nas redes sociais neste início de ano, um caso de jornalista agredido fisicamente por ter fotografado um acidente de trânsito, profissionais que teriam sido agredidos pela polícia em manifestação pelo passe livre em São Paulo, e até as reclamações de restrições de acesso na posse do presidente Jair Bolsonaro.

O conselho também decidiu convidar algumas autoridades do governo para virem ao conselho no dia 18 de março com o objetivo de conhecer as propostas de cada um. A ideia é chamar o diretor-presidente da Empresa Brasil de Comunicação, Luiz Fernando Ferreira; o secretário de Cultura, Henrique Pires; o secretário de Radiodifusão, Elifas Gurgel; o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes; e o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações, Leonardo Euler.

Isso porque os conselheiros decidiram que o foco das ações do conselho este ano vão ser as propostas feitas pelo Executivo ao Congresso na área de comunicação, como explica o conselheiro representante da sociedade civil, Davi Emerich:

“Quais as propostas do governo que vão ser encaminhadas ao Congresso Nacional? Por exemplo, na área da publicidade que devem vir medidas fortes; a questão da EBC; a questão da comunicação pública; financiamento público das comunicações… Então, eu acho que o conselho tem que focar muito nos projetos que vêm do governo.”

Nos próximos dias, o conselho pretende se reunir com os novos presidentes da Câmara e do Senado e com o deputado e o senador que forem eleitos para as presidências das comissões permanentes relativas ao setor de comunicação.

Reportagem – Sílvia Mugnatto
Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Brumadinho poderá ter CPI mista

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, informou nesta segunda-feira (11) que está em negociações com a Câmara dos Deputados para a instalação de uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) mista para apurar o rompimento da barragem da mineradora Vale em Brumadinho (MG).

Davi disse que, por conta disso, por ora não dará andamento ao requerimento dos senadores Carlos Viana (PSD-MG) e Otto Alencar (PSD-BA) para criar uma CPI sobre o tema no Senado. Em lugar disso, trabalhará para que deputados e senadores atuem juntos na investigação sobre o desastre que matou 165 pessoas. Ainda há 170 desaparecidos.

— Vamos somar esforços, em vez de dividi-los com uma investigação em cada Casa sobre os mesmos fatos — justificou o presidente. Ele acrescentou que os autores do requerimento original no Senado já foram informados.

Judiciário

Outro requerimento de criação de CPI foi arquivado por Davi Alcolumbre nesta segunda-feira. A CPI do Judiciário, proposta pelo senador Alessandro Vieira (PPS-ES), não teve a quantidade de assinaturas necessárias (um terço da composição do Senado ou 27 assinaturas) para prosseguir.

O requerimento havia sido protocolado com 27 assinaturas, o mínimo exigido para a criação de uma CPI. No entanto, os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Eduardo Gomes (MDB-TO) retiraram suas assinaturas.A Secretaria Geral da Mesa também confirmou a retirada de assinatura da senadora Kátia Abreu (PDT-TO).

— Assim, o requerimento deixa de atender ao que exigem a Constituição e o Regimento Interno — explicou Davi.

 

Agência Senado

porpjbarreto

Jornalista Ricardo Boechat morre em queda de helicóptero em São Paulo

Ricardo Boechat morre em acidente de helicóptero em São Paulo

Um helicóptero caiu próximo ao Rodoanel de São Paulo no início da tarde desta segunda-feira (11). Segundo o Corpo de Bombeiros, a aeronave caiu na Rodovia Anhanguera e bateu na parte dianteira de um caminhão de transitava na pista.

 

Entre as vítimas, está o jornalista Ricardo Boechat, do grupo Bandeirantes de Comunicação. O piloto e uma outra pessoa que estava a bordo também morreram. De acordo com os bombeiros, o motorista do caminhão também ficou ferido.

O chamado de socorro foi feito por volta de 12h15 e 11 viaturas foram enviadas ao local do acidente. O helicóptero foi fabricado em 1975 e tinha capacidade para transportar cinco passageiros.

 

Por Thiago Marcolini

Agência do Rádio Brasileiro

porpjbarreto

Ademir Assunção lança dois livros em João Pessoa

Nesta terça-feira (12/02), às 19h, o poeta Ademir Assunção estará em João Pessoa lançando dois livros na Budega Arte Café (Rua Artur Américo Cantalice, 197 – Bancários). Um deles se tornou um símbolo da resistência política no Brasil atual.

A antologia LULA LIVRE LULA LIVRO conta com textos ou desenhos de autores como Chico Buarque, Raduan Nassar, Carlos Renó, Caco Galhardo, Aldir Blanc, Alice Ruiz, Augusto de Campos, Laerte, Chacal, Raimundo Carreiro, Xico Sá e outros autores brasileiros que “mostraram a cara”, como diz Ademir Assunção que organizou este livro-manifesto juntamente com o escritor Marcelino Freire.

O livro conta ainda com a presença dos paraibanos Chico Cesar, Linaldo Guedes e Carlos Moreira, poeta paraibano residente em Rondônia. Também do poeta Lau Siqueira, nascido no Rio Grande do Sul e residente em João Pessoa há mais de 30 anos.

O outro livro que Ademir Assunção estará autografando é “A voz do ventríloquo”, um livro premiado no Programa de Ação Cultural (ProAC 2011) para publicação de livros inéditos pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. O livro também recebeu o Prêmio Jabuti 2013, de melhor livro de poesia brasileira. Dividido em sete partes, cada parte abrindo sempre com um poema em prosa sob o título “Diário do Ventríloquo (“Primeira Noite” até “Sétima Noite”), o livro é marcado pela musicalidade dos poemas, imagens de impacto e abordagens críticas do consumismo, da violência e da ciranda financeira no mundo contemporâneo.

Ademir Assunção é uma das principais referências da Poesia Contemporânea Brasileira. Nascido em Araraquara-SP, atualmente reside em São Paulo. Jornalista, trabalhou nos Jornais Folha de Londrina, O Estado de São Paulo, a Folha de S. Paulo, Revista Veja e outros órgãos. Escreveu obras referenciais para a literatura brasileira contemporânea, tais como LSD Nô, a Máquina Peluda, Cinemitologias e outros. Em 2007 esteve em João Pessoa lançando o CD Rebelião na Zona Fantasma, no extinto projeto Agosto das Letras, na época produzido pela FUNJOPE – Fundação Cultural de João Pessoa.

Assessoria

porpjbarreto

Música: Sergio Mendes faz 78 anos

Em 2016, o cantor e compositor escreveu “Se Ligaê”, que fez grande sucesso por ocasião das Olimpíadas Rio 2016

Sergio Mendes.

Em 1941 nasceu Sergio Mendes, que começou com o sexteto “Bossa Rio”. Ao longo da carreira consolidada nos Estados Unidos, onde chegou em 1964,  produziu o disco “Brasil 64”  e lançou o grupo “Sergio Mendes & Brasil 66”, com o sucesso “Mas Que Nada”.

Nos anos 80 fez sucesso com a música “Never Gonna Let You Go”, de 1984, ano das Olimpíadas de Los Angeles, que teve tema de sua autoria: Olympia. Em 2016 compôs “Se Ligaê”, que fez grande sucesso por ocasião das Olimpíadas Rio 2016.

A Música do Dia é “Se Ligaê“.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Fonte: Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Presidente da Famup considera que Veneziano será o “timoneiro” do Pacto Federativo e do Municipalismo no Senado

O Senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB) foi considerado o porta-voz dos gestores municipais na Paraíba e no Brasil. “Ele será o timoneiro do Pacto Federativo e da bandeira do municipalismo no Congresso”, disse o prefeito de Sobrado-PB, George Coelho (PSB), que preside a Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup).

“Nós, Prefeitos, integrantes da Famup, acreditamos que o porta-voz dos gestores municipais na Paraíba e no Brasil será o Senador Veneziano Vital do Rêgo, pois, como ex-prefeito, ele entende o sofrimento que passamos com a queda de arrecadação. Portanto, a federação tem nele essa confiança no seu trabalho. Nós hoje sabemos que podemos contar com o Senador e sabemos que ele será o timoneiro desse Pacto Federativo e da bandeira do municipalismo no Congresso”, afirmou George.

Escute a entrevista com o presidente da Famup no link: https://soundcloud.com/user-867663840/aud-20190208-wa0046

 George destacou também que Veneziano é a esperança dos mais de cinco mil Prefeitos do Brasil, pois encontram no parlamentar a vontade de lutar pela ampliação de recursos para as cidades, para que estas possam melhorar a qualidade de vida dos cidadãos com investimentos na educação, segurança, saúde, dentre outras áreas. “Eu acredito que Veneziano fará parte dessa história, pois ele tem essa condição de liderança para encampar estas lutas”, finalizou o presidente da Famup.

 

Assessoria de Imprensa

porpjbarreto

Oito corpos de jogadores já foram liberados pelo IML para sepultamento

Oito corpos dos jovens jogadores do Flamengo já foram liberados pelo Instituto Médico-Legal (IML) do Rio e poderão ser sepultados. Segundo a instituição, dois corpos ainda não foram identificados.

O IML também informou que os corpos identificados já foram retirados pelas famílias. O enterro do goleiro Christian Esmerio está previsto para as 12h deste domingo (10), no Cemitério de Irajá, na zona norte do Rio.

Na página oficial do Flamengo na internet, o clube listou os nomes dos jogadores já identificados pelo IML: Arthur Vinicius de Barros Silva, Pablo Henrique da Silva Matos, Vitor Isaias Coelho da Silva, Bernardo Augusto Manzke Pisetta, Gedson Corgosinho Beltrão dos Santos, Athila de Souza Paixão, Christian Esmerio Candido e Rykelmo de Souza Viana.

 

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Paraibana é reconduzida à presidência da Comissão de Direito Ambiental da OAB Nacional

A advogada e conselheira federal da OAB pela Paraíba, Marina Gadelha, foi reconduzida à presidência da Comissão de Direito Ambiental da OAB Nacional pelo presidente do Conselho Federal da Ordem, Felipe Santa Cruz. A portaria com a nomeação de Marina foi publicada na última terça-feira (05).

“Minha gratidão aos presidentes Felipe Santa Cruz e Paulo Maia [OAB-PB] pela confiança. À advocacia paraibana, pela força que nunca me faltou”, disse Marina, após a confirmação de sua recondução ao cargo para o triênio 2019/2021.

A paraibana também fez um balanço das ações de sua primeira gestão a frente da comissão, destacando a atuação no caso do rompimento da barragem de Mariana (MG), com visitas técnicas ao local, reuniões com a Comissão de Direito Ambiental da OAB-MG e com a Fundação Renova; a publicação da obra coletiva Estudos de Direito Ambiental, em homenagem aos 30 anos da Constituição Federal, com autores brasileiros e portugueses; e a IV Conferência Internacional de Direito Ambiental.

“Também realizamos reuniões com os ministros do Meio Ambiente Zequinha Sarney e Ricardo Salles para solicitar vaga para a advocacia no Conama; palestra em Audiência Pública na Câmara dos Deputados para discutir a lei geral do licenciamento ambiental; apoio do CFOAB à PEC 05/2009, que inclui os biomas Pampa, Cerrado e Caatinga no parágrafo 4º do artigo 225 da Constituição Federal”, ressaltou Marina.

Brumadinho

Marina também enfatizou que o Conselho Federal da OAB, através da Comissão Nacional do Meio Ambiente, presta auxílio às vítimas de Brumadinho, desde o último dia 25 de janeiro, data da tragédia com o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão.

Assessoria de Imprensa – Acir Neto
porpjbarreto

Apresentadora de TV morre de parada cardíaca, aos 21 anos

Maísa dos Santos chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Santa Rita, em Maringá, mas não resistiu

A apresentadora Maísa dos Santos morreu na madrugada deste sábado (9), aos 21 anos, em decorrência de uma parada cardíaca. A jovem era estudante de comunicação social e atuava na ‘TV UEM’, emissora de televisão mantida pela Universidade Estadual de Maringá, no Paraná.

De acordo com o ‘TN Online’, a jovem, que era moradora do município de Sarandi, passou mal na noite da última sexta-feira (08). Ela chegou a ser socorrida pelo Samu e pelo Corpo de Bombeiros e a ser levada para o Hospital Santa Rita, em Maringá, mas não resistiu.

O velório acontecerá a partir das 16 horas deste sábado (9), na sala 6 do Prever. O sepultamento está marcado para domingo (10), no Cemitério Municipal de Maringá.

 

POR NOTÍCIAS AO MINUTO