Categoria Política

porAutor

Veneziano agradece aprovação que o deixou como o Senador mais votado da PB e majoritário num terço das cidades

Representante eleito do PSB no Senado Federal, o deputado Veneziano Vital do Rêgo agradeceu os eleitores que aprovaram sua atuação como Deputado no pleito que o deixou como o Senador mais votado na Paraíba nestas eleições e o majoritário em 73 municípios paraibanos.

Veneziano obteve 844.786 votos, sendo o majoritário em um terço das cidades paraibanas. Ele comemorou o fato de sua sigla ter saído vitoriosa nestas eleições, conseguindo conquistar também o Governo do Estado, na pessoa de João Azevêdo e uma expressiva bancada de Deputados (as).

“Agradeço os eleitores que me aprovaram e disseram sim novamente nas urnas, desta vez para representá-los no Senado Federal. Tive apoio em todos os municípios, sendo que em 73 municípios paraibanos recebi a maior votação”, comentou.

O parlamentar fez questão de cumprimentar o governador eleito, João Azevêdo e se dirigiu especialmente a Ricardo Coutinho, atual governador. “Agora você tem a oportunidade de entregar a João um estado organizado e no mesmo ritmo do desenvolvimento”, disse, Veneziano.

Assessoria

porAutor

Na tribuna, Senador Raimundo Lira destaca a vitória de Jair Bolsonaro em cidades do Nordeste

Em discurso na tribuna do Senado Federal, o Senador Raimundo Lira (PSD-PB) destacou que as populações das capitais e de outras grandes cidades do Nordeste deram a vitória ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL). Lira citou, entre outras, Campina Grande, onde Bolsonaro obteve mais de 50% dos votos válidos.

Lira parabenizou os nordestinos que, segundo ele, escolheram de forma independente e coerente os seus candidatos. O Senador disse que Bolsonaro teve um desempenho extraordinário nas capitais, citando Recife, Salvador, Aracaju, Maceió, Natal e Fortaleza. Ele agradeceu aos nordestinos os votos dados ao candidato do PSL e disse que estas capitais vão influenciar, de forma positiva, as cidades do interior do Nordeste.

O Senador também negou que Bolsonaro tenha a intenção de modificar a legislação referente ao décimo-terceiro salário e às férias, afirmando que não há a menor possibilidade de que isso venha a ocorrer. “O décimo-terceiro e as férias são absolutamente intocáveis, ninguém tem o direito de mexer com esses direitos do trabalhador”.

Ele finalizou afirmando que no dia 28 os brasileiros irão escolher entre dois modelos distintos: um capitalista, de livre mercado, em que o Brasil vai procurar fazer acordo com todos os países, independente da cor ideológica; e um tipo de governo mais ligado à força do estado. “Eu sou defensor da corrente do liberalismo, que é o que deu certo no mundo, deu certo na Alemanha, na Inglaterra, na Austrália, no Canadá, nos Estados Unidos, que tem dado certo para a Coréia do Sul, Nova Zelândia”.

30 anos da Constituição – O Senador Raimundo Lira também registrou os 30 anos da Constituição, completados neste mês de outubro, e lembrou que, como Senador Constituinte, participou da elaboração da Carta Magna do País, apresentando 22 emendas, das quais, 11 foram aprovadas.

Assessoria de Imprensa

porAutor

João Azevêdo vence em mais de 200 das 223 cidades da Paraíba

Mapa com o desempenho de cada candidato no primeiro turno das Eleições 2018 na Paraíba — Foto: Arte: G1

Mapa com o desempenho de cada candidato no primeiro turno das Eleições 2018 na Paraíba — Foto: Arte: G1

O candidato do PSB, João Azevêdo, venceu em 200 das 223 cidades do estado da Paraíba. Ele obteve 58,18% dos votos válidos e ganhou no 1º turno das eleições de 2018. Lucélio Cartaxo (PV), que ficou em segundo lugar, venceu em nove cidades, mas perdeu em Sousa, sua cidade natal, e também na capital. O ex-governador José Maranhão (MDB) ganhou em cinco cidades. Tárcio Teixeira (PSOL) e Rama Dantas (PSTU) não conquistaram nenhuma cidade.

De acordo com os dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), as nove cidades onde Lucélio Cartaxo ganhou foram Poço Dantas, Marizópolis, São Bento, São José do Sabugi, Ouro Velho, Zabelê, Riachão, Serraria e Campina Grande.

João Azevêdo (PSB) venceu em 209 das 223 cidades da Paraíba — Foto: Mayara Medeiros/CBN

Destas cidades, a única onde Lucélio ganhou com mais folga foi Ouro Velho, onde ele obteve 1.118 votos, conquistando 60,96% do eleitorado no município. A decisão mais apertada foi em São Bento, onde a diferença entre ele e João Azevêdo foi de 214, o que representa 1,25% dos votos.

Em Sousa, cidade natal de Lucélio, ele perdeu para João Azevêdo por uma diferença considerável de votos. O governador eleito obteve 23.431 votos, um total de 71,51%. O segundo colocado teve 8.121 votos, totalizando 24,79%.

Ainda segundo os dados do TSE, as cinco cidades onde o ex-governador José Maranhão venceu foram Araruna, sua cidade natal, Tacima, Lagoa, Vista Serrana e Ingá. Apesar disso, em todas estas cidades ele teve menos de 50% dos votos.

João Azevêdo ganhou em João Pessoa, maior colégio eleitoral, vencendo nas cinco zonas eleitorais. Já Lucélio ganhou em Campina Grande, vencendo em duas das três zonas eleitorais e perdendo apenas na zona oeste. José Maranhão ficou em terceiro lugar em ambos os municípios.

Mapa dos votos do segundo turno para governador na Paraíba em 2014 — Foto: Arte / G1

Mapa dos votos do segundo turno para governador na Paraíba em 2014 — Foto: Arte / G1

Em um comparativo com o segundo turno das últimas eleições para governador, em 2014, o número de cidades onde o candidato do PSB venceu subiu 192 este ano. Nas eleições 2014, Ricardo Coutinho (PSB) foi eleito governador vencendo contra Cássio Cunha Lima (PSDB), que ganhou em 106 cidades.

Fonte: G1 PB

porAutor

Concluída a totalização de votos do 1º turno das Eleições 2018

Presidência da República e governos do Distrito Federal e de outros 13 estados terão nova votação no dia 28 de outubro

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu a apuração dos votos do primeiro turno das Eleições 2018 às 21h20 de segunda-feira (8). Do total de 147.306.295 eleitores, 117.364.560 compareceram às urnas, número equivalente a 79,67%. Os votos válidos totalizaram 107.050.673, equivalentes a 91,21%. A abstenção alcançou 29.941.265 e representou 20,33%. O total de votos nulos foi de 7.206.205, equivalentes a 6,14%, e os votos brancos somaram 3.106.936 (2,65%). Foram apuradas 454.490 urnas, a última delas na cidade de Houston, nos EUA.

Pelos resultados, será realizado um segundo turno de votação para o próximo presidente da República ser conhecido, assim como os governadores de 13 estados (Amazonas, Amapá, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Sul, Rondônia, Rio Grande do Norte, Sergipe, Roraima, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo) e do Distrito Federal. A próxima votação acontece no dia 28 de outubro.

No primeiro turno das eleições presidenciais, o candidato que recebeu o maior número de votos foi Jair Bolsonaro, da Coligação Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos (PSL-PRTB), com 49.276.990 (46,03%). Ele disputará o segundo turno com Fernando Haddad, da Coligação O Povo Feliz de Novo (PT-PCdoB-PROS), que obteve 31.342.005 (29,28%).

Consulte o Resultado das Eleições.

TSE

porAutor

Partidos anunciam apoio à Haddad e Bolsonaro no 2º turno

Oito siglas já se manifestaram até o momento

Com segundo turno marcado para 28 de outubro, partidos derrotados nesta eleição começaram a definir se apoiam Jair Bolsonaro (PSL), Fernando Haddad (PT) ou se adotam posição neutra.

O primeiro partido a se manifestar foi o de Guilherme Boulos. A Executiva Nacional do PSOL declarou que irá apoiar o candidato do PT. Já o Partido Trabalhista Brasileiro, o PTB, divulgou nota nesta terça-feira (9) anunciando apoio a Bolsonaro. Segundo a sigla, as propostas econômicas do candidato do PSL são o principal motivo do apoio.

O PSB, que não teve candidato à presidência no primeiro turno, declarou apoio à Haddad. A cúpula da legenda também resolveu liberar os diretórios regionais de São Paulo e do Distrito Federal, onde os candidatos Márcio França e Rodrigo Rollemberg, respectivamente, disputarão o segundo turno ao governo estadual.

O PPL, partido de João Goulart Filho, também declarou apoio a Haddad. O filho de Jango disse que o país corre um “grande risco” diante da possibilidade de Bolsonaro se eleger no segundo turno. Os partidos que decidiram adotar posição de neutralidade foram o Novo, o PP e o Democracia Cristã.

O presidente nacional do PSDB, Geraldo Alckmin, anunciou que o partido decidiu liberar os seus militantes e líderes para apoiar quem quiserem. Segundo o tucano, as pessoas que compõem a legenda podem “decidir de acordo com sua consciência, com sua convicção e com a realidade de seus estados.”

O Novo declarou, em nota nas redes sociais, que é “absolutamente” contrário ao PT por considerar as ideias e práticas opostas às da sigla.

Ciro Gomes, terceiro candidato mais votado no primeiro turno, declarou que não irá apoiar Jair Bolsonaro. O presidente do PDT, Carlos Luppi, disse que a legenda ‘jamais’ estará com Bolsonaro e sugere ‘apoio crítico’ a Haddad.

Com colaboração de Juliana Gonçalves, reportagem Tácido Rodrigues

 

porAutor

Ricardo Coutinho poderá ser coordenador da campanha de Haddad no Nordeste

O governador Ricardo Coutinho (PSB) pode comandar a campanha de Fernando Haddad no Nordeste. É o que poderá ser definido em uma reunião, hoje (09), da Executiva Nacional do PSB, em Brasília, da qual participam o governador Ricardo Coutinho e o governador eleito João Azevêdo (PSB), segundo informou uma fonte do PSB.

Ricardo também viajou acompanhado do presidente da Assembleia, deputado Gervásio Maia, para participar da reunião que vai tratar do apoio a Haddad.

O governador Ricardo Coutinho mencionou, no último domingo (08), dia das eleições, que a campanha não havia acabado e convocou os candidatos e a militância para trabalhar para eleger Fernando Haddad no segundo turno, pois defende a pauta da democracia.

“Eu tenho falado muito com Fernando Haddad. Na verdade conversamos por telefone sexta, sábado e hoje (domingo, dia 8), por mensagem. A gente priva de uma mesma preocupação, que não é uma preocupação de eleger o presidente, não é isso, é a preocupação com a Nação, essa Nação nunca esteve tão em risco como agora”, disse Ricardo.

Os petistas na Paraíba defendem que Ricardo Coutinho assumam a coordenação da campanha do presidenciável do PT. No primeiro turno, Ricardo Coutinho não teve condições de se engajar mais, na campanha de Haddad, por causa da campanha estadual para governador.

“Eu estou me propondo pra mim mesmo ser um militante em função dessa frente democrática”, disse Ricardo, afirmando que Haddad é um candidato das forças democráticas. “Segundo turno é outra eleição”, acrescentou Ricardo, em seu pronunciamento no domingo passado.

 

ClickPB

porAutor

Marcondes Gadelha vai à reunião do PSC e vê partido 90% fechado com Bolsonaro

O deputado federal Marcondes Gadelha (PSC) revelou, nesta terça-feira (9) que está indo à Brasília atendendo convocação da executiva nacional do partido. Em pauta, está o apoio dos socialistas cristãos a Jair Bolsonaro (PSL) para o segundo turno das eleições presidenciais.

De acordo com Gadelha, há grande possibilidade de o apoio ser anunciado até esta quinta-feira (11). Em contrapartida, Bolsonaro deve marchar junto com o candidato ao Governo do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

“90% de probabilidade de apoiar Bolsonaro. Vamos a reunião da executiva para definir esse assunto lá”, disse.

Com wscom

porAutor

Cida cita “escola Ricardo Coutinho” como fator para ser deputada estadual mais votada na PB

A deputada estadual eleita na Paraíba com a maior votação, Cida Ramos, atribuiu o seu êxito no pleito, o segundo da sua vida, à “escola Ricardo Coutinho” de se fazer política. A ex-secretária de Desenvolvimento Humano da Paraíba enfatizou a importância de ter atuado com o governador do Estado ao longo de sua vida pública.

“Chegar onde eu cheguei teve a escola do governador Ricardo Coutinho. Quem conhece Ricardo sabe que quem não tiver méritos, quem não caminhar por si só, ele não dá a mão a ninguém em termos de carregar ninguém. Ele possibilita, abre portas, mas você tem que caminhar por si próprio, mostrar trabalho e valores”, disse.

Segundo a assistente social e professora universitária, o seu trabalho na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) será pautado pela defesa dos valores que cultiva.

“Serei uma deputada de valores, de muita discussão. Farei um mandato interno, conhecendo aquela Casa, o regimento, fazendo leis, elaborando também. Uma deputada com as minhas características, eu sou professora universitária, eu tenho a obrigação de entender ainda mais as políticas públicas, o desenvolvimento econômico da Paraíba e como aliar as duas coisas para contribuir com o governo de João”, considerou.

As falas de Cida Ramos se deram durante entrevista à Rádio BandNews, na manhã desta terça-feira (9).

 

Assessoria

porAutor

Deputado Jeová Campos tem votação expressiva e atribui vitória a reconhecimento dos paraibanos ao seu trabalho e a sua coerência

Candidato a um novo mandato para Assembleia Legislativa, Jeová Campos (PSB), foi o 15º mais votado da Paraíba e teve seu mandato renovado por 31.017 votos, a maior votação dele nas disputas para o legislativo estadual. Jeová, que exercerá o mandato pela terceira vez, conseguiu descentralizar sua campanha, antes bem restrita ao sertão paraibano, para várias regiões do estado, a exemplo do Vale do Mamanguape, litoral e região metropolitana de João Pessoa e reunir um conjunto de militares,  apoiadores e, principalmente, eleitores que identificaram no candidato uma exceção na política, ou seja, um cidadão decente, trabalhador, honesto, que honra o mandato por sua coerência, atitudes, iniciativas e, sobretudo, produção parlamentar.

“A Paraíba mostrou que respeita e reconhece quem trabalha. Foi assim comigo, com João Azevedo, nosso governador a partir de janeiro, com os nossos deputados federais, Frei Anastácio e Gervásio Maia e que, sobretudo, o caminho da democracia e da decência na política é o que deve prevalecer. Estou muito feliz e agradecido, principalmente, porque nesta caminhada das eleições recebi inúmeros acenos de carinho e apoio, que me mostram que estou do lado e no caminho certo. A todos que contribuíram com essa vitória a minha mais profunda gratidão”, disse Jeová.

Em seus agradecimentos, Jeová ressaltou a energia e garra de sua militância, o compromisso de seus apoiadores e aliados e a força de sua equipe que foi se multiplicando em quantidade e qualidade durante a campanha. “Essa vitória não é minha, é de um coletivo que entendeu que os represento bem na ALPB, que se identifica com minhas lutas, que enxerga no político Jeová Campos uma representação legítima. Nesta campanha não tivemos caciques, nem generais, tivemos o povo”, disse o parlamentar, que hoje, segunda (08) à noite, em Cajazeiras, vai realizar uma festa popular, no meio da rua, como ele gosta, para agradecer os votos e a confiança dos paraibanos.

Para o parlamentar, agora é hora de arregaçar as mangas, colocar o pé na estrada novamente para garantir a vitória de Fernando Haddad no segundo turno. “Quem tem compromisso com o povo, com a democracia, com a liberdade, com o país, não pode se eximir desta luta que é garantir que o país retome seu rumo e isso só é possível se conseguirmos eleger Haddad, porque ele representa o lado que não tem ódio, que tem projetos, que quer governar o país para os brasileiros e os mais humildes”, disse Jeová. Ele lembra que Haddad teve 31 milhões de voto, enquanto se adversário teve 49 milhões. “Temos amplas chances de vitória, pois houve 29,5 milhões de abstenções, três milhões de votos em branco e sete milhões nulos, ou seja 1/3 da população não votou em Bolsonaro”, argumenta Jeová. Na opinião dele, o Brasil precisa ser passado a limpo e a única forma efetiva disso ocorrer é com a eleição de Haddad.

Assessoria

porAutor

Sapateiro cajazeirense não consegue objetivo de chegar à Câmara Federal e agradece aos seus eleitores de toda Paraíba

Com 7.819 votos em Cajazeiras e, 18.014 em todo o Estado, o sapateiro Antônio Gobira (REDE), alcançou apenas a 23ª posição não logrando êxito ao propósito de chegar à Câmara Federal em Brasília.

Conseguindo expressivos 48.157 votos pelo (PSOL) na eleição estadual em 2104, Antônio Gobira não desistiu e continuou sua peregrinação pelos recantos desse estado.

Em contato com o referido político, o mesmo contou que não está chateado, pois a vontade do povo é soberana. “Não estou chateado com o povo, a vontade de cada um tem que ser respeitada, mas nós conhecemos esse tipo de ação dos políticos tradicionais e não vai mudar de repente, eles usam do poder econômico para garantir a manutenção no poder, nós trabalhamos diferente disso, nós trabalhamos com propostas, dizendo os caminhos que iremos seguir”,  afirmou o sapataeiro cajazeirense.

Ainda de acordo com Gobira, ele e sua assessoria irão prestar esclarecimentos e agradecer aos seus amigos e eleitores do apoio à caminhada.

Abaixo, os (doze) Deputados Federais – Eleitos e Reeleitos:

1º lugar – GERVÁSIO MAIA (PSB) – 7,38% 146.860

2º lugar – AGUINALDO RIBEIRO (PP) – 6,04% 120.220

3º lugar – WELLINGTON ROBERTO (PR) – 5,40% 107.465

4º lugar – DR DAMIÃO (PDT) – 5,07% 100.876

5º lugar – HUGO (PRB) – 4,65% 92.468

6º lugar – FREI ANASTACIO (PT) – 4,59% 91.408

7º lugar – WILSON SANTIAGO (PTB) – 4,33% 86.208

8º lugar – PEDRO CUNHA LIMA PSDB RE – 3,86% 76.754

9º lugar – EFRAIM FILHO DEM RE – 3,82% 76.089

10º lugar – JULIAN LEMOS PSL E – 3,61% 71.899

11º lugar – EDNA HENRIQUE PSDB E – 3,52% 69.935

12º lugar – RUY CARNEIRO PSDB E – 3,08% 61.259

 

Redação – fmrural.com.br