Categoria Regional

porpjbarreto

Tudo o que ‘João de Deus’ revelou em entrevista é verdade e parentes seus já foram localizados

Adriano Teixeira Lima é mesmo o nome de batismo de ‘João de Deus’, um rapaz que até o último dia 27 de setembro não tinha referenciais, nem mesmo se sabia o nome dele e que foi resgatado das ruas e encaminhado para o Complexo Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC), onde fez cirurgia e tratamento e, onde, atualmente, ainda se encontra. Sem portar documento e com dificuldades de se comunicar, ele foi apelidado de João de Deus. A entrevista da semana passada, feita pela assessora de imprensa do Complexo, a jornalista Eliane Sobral, replicada em sites de várias cidades do Nordeste, inclusive em veículos do interior de Alagoas, serviu para que a informação chegasse aos familiares dele, que logo o identificaram e entraram em contato com a representante comercial, Luciana Pereira, que foi uma das integrantes da força tarefa que conseguiu resgatá-lo das ruas, no dia 30 de agosto, e leva-lo ao hospital.

“Fiquei muito emocionada e chorei bastante quando a irmã dele me telefonou, porque desde o início todos nós desejávamos que ele tivesse algum parente que pudesse ajudá-lo e a reportagem serviu para contar a história dele e fez com que isso chegasse até os familiares que logo o identificaram”, afirma Luciana. Segundo ela, esforços da família e das pessoas que querem ajudá-lo estão sendo feitos agora para definir a forma como proceder daqui em diante. Ainda de acordo com Luciana, a família havia perdido o contato com ele desde 2013.

De fato, Adriano tem três irmãos, duas mulheres e um homem, tem trinta anos (ao invés de 25 que ele disse ter), e nasceu em 25 de fevereiro de 1988 e sua mãe se chamava mesmo Maria Tereza da Conceição, que faleceu de parto e seu pai é José Teixeira Lima, também falecido, e é natural de Penedo (AL). Também foi confirmada a informação de que ele trabalhou na usina Caetés, na cidade de São Miguel dos Campos (AL) cortando cana-de-açúcar.

Quando foi resgatado para o hospital, Adriano apresentava um grave ferimento e tumoração na genitália, tanto que teve que passar por uma cirurgia de remoção de parte do órgão, um dia após sua internação. Desde então, mesmo com alta médica, há alguns dias, ele permanece na enfermaria de isolamento do hospital. Além de não ter para onde ir, há uma ordem judicial endereçada a direção da unidade, obrigando-a a acolher o paciente sob pena de pagamento de multa e outras implicações.

A diretora do Hospital, Liliane Sena, ao saber da identificação de parentes, disse que a unidade vai continuar acolhendo-o até a família vir resgatá-lo. “Todos nós nos sensibilizados com a situação dele e ficamos muito felizes com a notícia de que as informações sobre ele são verídicas e que familiares já foram contatados. Vamos aguardar os próximos dias para ver qual encaminhamento será dado, mas, o fato que agora sabemos que ele não é mais indigente e que, em breve, a situação dele terá um encaminhamento adequado”, afirma Lili. Ela lembra que Adriano não tem mais necessidade de cuidados médicos intensivos e hospitalares e que permanece na unidade apenas porque não tinha para onde ir,

Luciana Pereira, que diariamente, visita ele no Hospital, dando apoio e cuidados,  foi quem falou com as irmãs dele (Luciana e Paulla) e é quem está capitaneado esforços para que Adriano tenha uma boa ressocialização. No próximo dia 11, inclusive, ela tem uma audiência com seu advogado no Ministério Público para ver de que forma ele pode ser ajudado neste processo de resgate de cidadania. “O importante é definirmos para onde ele irá quando sair do hospital, com quem ficará, etc”, afirma Luciana. A diretora do Complexo, Liliane Sena, também participará da audiência no MP.

 

Ascom – Hospitalar Regional Dep. Janduhy Carneiro

porpjbarreto

Hospital do Bem atende 57 pacientes no primeiro mês de funcionamento

O balanço do primeiro mês de funcionamento do Hospital do Bem – unidade de oncologia do Sertão – mostra que foram atendidos 57 pacientes, sendo 44 mulheres e 13 homens, realizadas três cirurgias e duas sessões de quimioterapia. Inaugurado no dia 05 de setembro, a unidade que integra o Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos, atua com atendimento ambulatorial, tratamento quimioterápico e cirúrgico, para quatro tipos de câncer: pele, próstata, mama e colo de útero.

Neste período, segundo o levantamento do Hospital, foram atendidos pacientes de 22 municípios do sertão paraibano, que foram regulados das cidades de Água Branca, Bom Sucesso, Bonito de Santa Fé, Cacimbas, Catingueira, Catolé do Rocha, Desterro, Igaracy, Itaporanga, Jericó, Mãe D’água, Malta, Maturéia, Patos, Piancó, Quixaba, Riacho dos Cavalos, São Bento, São José do Sabugi, São Mamede, Serra Grande e Teixeira. O tipo de câncer com maior incidência neste primeiro balanço mensal foi o de mama, com nove casos confirmados e um suspeito.

O balanço que corresponde ao período de 05 a 28 de setembro mostra ainda que foram realizados 61 atendimentos ambulatoriais, sendo 57 primeiras consultas e quatro retornos. Neste período, a unidade registrou 18 internamentos.

A coordenadora do setor de Enfermagem, Aretuza Delfino, lembra que o Hospital do Bem só atende pacientes regulados, ou seja, com consultas e procedimentos já agendados previamente. A única exceção, explica ela, é em relação a internação. “Neste caso, o paciente não precisa de regulação, pois acolhemos pessoas com qualquer tipo de câncer pra internação. O hospital só trata as quatro referências somente para efeito de quimioterapia e cirurgia, para internação não há essa restrição. Porém, para isso, o paciente tem que se dirigir a emergência do Complexo e, se tiver apresentando sintomas ou sinais de doenças oncológicas que necessitem de internação, é encaminhado para uma de nossas enfermarias”, esclarece. Ela lembra ainda que a internação pode ser via ambulatório. “Se o paciente se sentir mal, por exemplo, depois de uma sessão de quimioterapia, pode ser internado também”, disse Aretuza.

A diretora geral do Complexo, Liliane Sena, reitera que o Hospital do Bem não funciona de portas abertas, ou seja, não atende pacientes que não estejam agendados. “Recentemente, tivemos o caso de uma paciente de oncologia que nos procurou para tomar uma medicação, mas, nós não podemos atender desta forma, pois só atendemos pacientes com dia e hora marcados. Em casos de emergência, o paciente dá entrada no Hospital Regional e, se for o caso, é direcionado para o Hospital do Bem”, esclarece Liliane.

O Hospital do Bem funciona com serviços de Oncologia de média e alta complexidade e tem uma estimativa de atendimento de 650 cirurgias oncológicas e 5.300 procedimentos de quimioterapia/ano, direcionados para a população dos 68 municípios que compõem a 3ª e 4ª macrorregiões de saúde do estado.

Assessoria

porpjbarreto

Após audiência de custódia em Sousa quatro acusados de assalto à agência dos Correios de SJP são encaminhados ao Presídio de Cajazeiras

O crime aconteceu em São José de Piranhas, na última segunda-feira (1º).

A Justiça Federal na Paraíba (JFPB) realizou, na tarde desta terça-feira (02), na Subseção Judiciária de Sousa, a audiência de custódia dos seis presos, em flagrante, na tentativa de assalto à agência dos Correios e Telégrafos de São José de Piranhas, no Alto Sertão do Estado, fato ocorrido na segunda-feira (1º) de outubro. Depois de serem ouvidos pelo juiz federal Diego Guimarães, da 8ª Vara, quatro acusados foram encaminhados para o Presídio de Cajazeiras e dois ficaram em liberdade provisória.

Os presos – que tiveram a prisão em flagrante convertida em prisão preventiva – são: José Wilk Pereira, de 25 Anos; Marcos da Silva, 48; Valdemi Tenório da Silva, 41; Francisco Alexandre da Silva, 19. De acordo com o magistrado, há elementos suficientes para manutenção dessas prisões, com vistas a garantir a ordem pública. “A forma como o crime ocorreu mostra a periculosidade dos agentes envolvidos e associados, o que justifica a manutenção da prisão cautelar desses acusados”, ressaltou.

De acordo com os autos, a empreitada criminosa envolveu o manejo de quatro armas de fogo, de calibre 38, com munição em número significativo. Além disso, segundo relato colhido pela autoridade policial, os executores ainda teriam mantido clientes jovens e idosos como reféns, após subtrair armas e colete do segurança da agência/ETC, durante quase todo o momento das negociações, em fase prévia à rendição.

Já os que ficaram em liberdade provisória foram: Claudemir Oliveira Santos, 27; e Poliana Farias Estrela de Oliveira, 25. Com relação a esses acusados, houve dúvidas sobre o tipo de atuação criminosa realizada, e até sobre a vontade livre, consciente e dirigida para participar dos crimes de roubo e de quadrilha. “Entendo que não se justifica a manutenção prisão dos dois e, especialmente, em relação à Poliana, que é mãe de duas crianças, de 6 e 4 anos, e estudante do curso técnico de enfermagem, na cidade de Cajazeiras”, decidiu.

O crime – A tentativa de assalto à agência dos Correios e Telégrafos de São José de Piranhas aconteceu por volta das 8h da segunda-feira (1º) de outubro. Dois agentes armados ingressaram na citada agência, anunciaram o assalto, renderam o segurança, mantiveram os clientes idosos que ali estavam como reféns e subtraíram o dinheiro que seria depositado por uma cliente. Enquanto aguardavam a abertura do cofre pelo sistema de segurança, foram pegos em flagrante pela polícia.

Relembre o caso 

Vídeo: Polícia Militar prende em flagrante três elementos acusados de tentar assaltar agência dos Correios de São José de Piranhas

 

Com informações da Assessoria

porpjbarreto

Maternidade de Patos e Complexo Hospitalar Dr. Janduhy Carneiro abrem campanha Outubro Rosa

A abertura das ações do Outubro Rosa da Maternidade Dr. Peregrino Filho e do Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) aconteceu na manhã da última segunda-feira (01), na frente do prédio do Hospital do Bem, que integra o Complexo. A solenidade contou com a participação da Banda Marcial da Prefeitura, que abrilhantou o hasteamento das bandeiras do Brasil, da Paraíba e do Outubro Rosa, pelo gerente da 6ª Regional de Saúde, Leudo Farias, pelo diretor da Maternidade de Patos, Dr. Umberto Marinho Junior, pela diretora do Complexo, Liliane Sena, e pelo secretário de Saúde de Patos, Wendel Lima, que representou o prefeito do município, Bonifácio Rocha, na ocasião. Houve ainda a participação de representantes do grupo Amigas Viva a Vida e de funcionários das unidades de saúde.

Quem prestigiou a solenidade pôde ainda participar de um coffee break que foi montado na recepção do Hospital do Bem para convidados, pacientes e funcionários das unidades que integram a rede estadual de saúde. O diretor geral da Maternidade de Patos, Dr. Umberto Marinho Júnior, lembra a importância da campanha. “Essa ação que acontece todo mês de outubro é uma iniciativa muito oportuna, porque ela consegue uma maior mobilização para conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção do câncer de mama, estimulando a realização de exames que podem identificar a doença ainda em seu estágio inicial, quando as chances de cura são bem maiores”, destaca o médico.

A diretora do Complexo, Liliane Sena, destaca que o Hospital do Bem também se engajará nas ações do Outubro Rosa para chamar atenção da importância da prevenção. “Vamos realizar ações educativas no Complexo com nossos funcionários, principalmente as mulheres, para reforçar que o câncer de mama quando identificado em seu estágio inicial tem 95% de chances de cura, daí ser fundamental a mulher fazer o autoexame e também os exames que identificam nódulos ou qualquer anomalia nos seios”, observou Liliane. O Hospital do Bem é referência para casos de câncer de mama e colo de útero, além de próstata e pele.

A programação do Outubro Rosa da Maternidade e do Complexo inclui ainda a realização de palestras internas com pacientes, visitantes e funcionários sobre a importância do diagnóstico precoce e da prevenção dos cânceres de colo de útero e de mama. A Maternidade disponibilizará exames de mamografia e citológico para funcionárias e para parentes. Cada colaborador poderá indicar uma parente para fazer os exames que precisam ser agendados previamente no NECE da Maternidade. Os exames de Mamografia serão realizados nos dias 08, 15, 22 e 29 deste mês, enquanto os citológicos acontecerão nos dias 18 e 19, pela manhã e à tarde. Poderão marcar a mamografia funcionárias com idade a partir de 39 anos. Caso haja histórico familiar de câncer de mama, o acesso será a partir de 35 anos.

Vale lembrar que, independente do Outubro Rosa, a Maternidade de Patos atende regularmente pacientes encaminhadas pelos Programas de Saúde da Família (PSFs) na realização de mamografia e citológicos. A Maternidade é referência no atendimento à mulher para mais de 60 municípios paraibanos, inclusive em gravidez de alto risco, e o Hospital do Bem é referência para mais de 80 municípios, para quatro tipos de câncer.

Assessoria

porpjbarreto

Vídeo: Polícia Militar prende em flagrante três elementos acusados de tentar assaltar agência dos Correios de São José de Piranhas

Uma guarnição da Polícia Militar foi acionada e frustrou um assalto na agência dos Correios da cidade de São José de Piranhas, no Alto Sertão da Paraíba. O fato foi registrado na manhã desta segunda-feira (1º) de outubro, dia da feira-livre e grande movimentação naquela cidade.

Populares revoltados com o alto índice de violência – tentaram linchar os elementos, mas a polícia agiu rapidamente, detendo os acusados e encaminhando os mesmos para a Delegacia de Polícia, para serem adotadas as providências cabíveis.

Redação – fmrural.com.br

porpjbarreto

Senador Raimundo Lira participa de inauguração de Centro Especializado em Reabilitação, em Princesa Isabel

O Senador Raimundo Lira (PSD) participou, na noite da última sexta-feira (29) da inauguração do CER – Centro Especializado em Reabilitação, modalidade III, na cidade de Princesa Isabel. Lira foi convidado pelo Prefeito Ricardo Pereira (PSB). Também estavam presentes o Prefeito Tom, de Água Branca, Vereadores, Secretários e familiares do Ex-Deputado Estadual Aloysio Pereira, que deu nome à obra.

Durante a inauguração, Lira foi muito parabenizado pelo seu mandato de Senador, tanto por Ricardo Pereira e membros da Administração Municipal, quanto por pessoas que participaram da solenidade. O Prefeito chegou a afirmar que a decisão de Raimundo Lira de não concorrer ao Senado, nas eleições deste ano, significava uma grande perda para Princesa Isabel, para região e para todo o Estado, por tudo o que Lira vem fazendo no Senado em favor da Paraíba.

O Senador agradeceu os elogios e falou sobre a importância do centro que estava sendo entregue à população. Ele ressaltou o desafio enfrentado pelo prefeito Ricardo Pereira para concluir a obra. “Princesa Isabel tem uma história própria de lutas, tem um prefeito determinado, corajoso, que superou desafios e entrega este Centro fazendo uma grande homenagem a Dr. Aloysio Pereira”, disse Raimundo Lira.

O CER será referência em fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, pedagogia, oftalmologia, clínica geral, suporte em enfermagem e terapia ocupacional para o atendimento especializado em reabilitação física, visual e intelectual, que serão oferecidos às populações das cidades de Manaíra, São José de Princesa, Princesa Isabel, Tavares, Juru, Água Branca e Imaculada.

O CER recebeu um investimento superior a R$ 3 milhões e leva o nome do Ex-Deputado Aloysio Pereira, falecido recentemente, que era médico e exerceu cargos ligados à área de Saúde, a exemplo de Secretário Estadual da Saúde no governo de Tarcísio Burity; e diretor do Hospital Universitário Alcides Carneiro, em Campina Grande.

Assessoria de Imprensa

Gabinete do Senador Raimundo Lira – PSD/PB

porpjbarreto

Justiça Federal na Paraíba já digitalizou cerca de 2 milhões de páginas de processos físicos em tramitação

A quantidade está relacionada a mais de 11 mil autos das Varas Federais do estado

A Justiça Federal na Paraíba (JFPB) já digitalizou 1 milhão 922 mil e 932 páginas de 11.309 processos físicos em tramitação, migrando os documentos para o sistema PJe (Processo Judicial Eletrônico). O trabalho começou no primeiro semestre deste ano e foi reforçado com a criação de uma comissão especial para agilizar o procedimento. A meta da JFPB é inserir na internet, até agosto de 2019, todos os processos físicos que tramitam no órgão.

De acordo com o diretor do Foro, juiz federal Bruno Teixeira de Paiva, a medida tornará as informações mais acessíveis e facilitará o controle dos processos. “Essa é uma iniciativa que acompanha a modernidade e deixa a rotina de trabalho mais dinâmica. Dessa forma, agilizamos o curso dos processos e colaboramos com a preservação ambiental, pois tudo é migrado para o sistema eletrônico”, declarou o magistrado.

Já foi concluída a digitalização dos processos físicos nas 4ª e 10ª Varas Federais, em Campina Grande; na 14ª, em Patos; na 11ª, em Monteiro; na 3ª, em João Pessoa. A JFPB criou uma ferramenta virtual de acompanhamento, em tempo real, da quantidade de folhas digitalizadas e processos migrados para o sistema PJe. Os dados do Digitômetro podem ser visualizados na página www.jfpb.jus.br, através do banner localizado no canto inferior direito.

Mutirão em Sousa

A 8ª Vara Federal, localizada na Subseção Judiciária de Sousa, realiza, até o dia 05 de outubro, um mutirão de trabalho para digitalizar todo o acervo de processos físicos em tramitação naquela unidade, além de realizar a migração para o sistema PJe. Nesse período, os prazos processuais e atendimento às partes e advogados estarão suspensos, salvo em caso de urgências, uma vez que toda a equipe estará empenhada em tornar a Vara 100% digital, visando atender às Resoluções nº 13/2017 e Pleno nº 3/2018 do Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5).

cid:image002.png@01D2C03D.E1629CC0

Assessoria de Comunicação 
Justiça Federal na Paraíba – JFPB

porpjbarreto

Hospital de Patos inicia reforma das áreas verde, amarela e vermelha para melhorar fluxo e atendimento das urgências e emergências

O Complexo Hospitalar Regional Deputado Janduhy Carneiro de Patos (CHRDJC) iniciou, nessa quarta-feira (26), a reforma das áreas verde, amarela e vermelha que são a porta de entrada e acolhimento das urgências e emergências do Hospital Regional. Todos os 17 pacientes que estavam nestas áreas foram transferidos para enfermarias que funcionarão com a mesma estrutura de equipe e equipamentos enquanto durar a reforma. A previsão é de que em 15 dias a obra já esteja concluída, assim como a nova sala de gesso, o Centro de Imagem e a sala de laudos.

A relocação dos pacientes durou quase todo o dia e foi realizada de forma tranquila e com todo o suporte necessário para que nenhum deles tivesse algum tipo de desconforto em função da mudança. A coordenadora da Emergência do Hospital, Ingrid Rodrigues, que acompanhou todo o processo, disse que, antes da remoção, a equipe checou e testou as redes de gases e pontos dos equipamentos. “Tínhamos que assegurar que ao chegarem às enfermarias onde funcionarão as áreas vermelha, verde e amarela, os pacientes teriam todo o suporte necessário às suas necessidades de atendimento”, reiterou.

As obras incluem pintura dos ambientes, revisões elétricas e hidráulicas, revitalização do piso, do teto e das paredes. A mudança também atingiu a sala de gesso, que foi relocada para próximo da entrada de emergência e, posteriormente, ficará numa sala anexa ao Centro de Imagem, facilitando o fluxo de atendimento, exames e encaminhamentos.

“Estamos melhorando as dependências do hospital, tanto que o cronograma de obras, iniciado em junho último, já incluiu as reformas da cozinha, refeitório e da lavanderia, do bloco cirúrgico, mudanças na fachada e sinalização do Complexo, nos corredores, o retelhamento de toda a unidade, a revitalização dos jardins, além de mudanças administrativas que deram nova dinâmica à unidade”, destaca a diretora geral do Complexo, Liliane Sena.

Assessoria

porpjbarreto

Cerca de 44% dos alunos que ingressam em áreas de engenharia da Universidade Federal do Ceará não terminam curso

Alto índice de desistência aponta necessidade de modernização no ensino de engenharia

No Brasil, a cada 175 alunos que ingressam nos cursos superiores de engenharia, apenas 95 concluem. De acordo com o Censo da Educação Superior, no estado do Ceará, 7.792 mil alunos ingressaram em cursos de engenharia em 2017. Em contrapartida, 7.491 desistiram da graduação e trocaram de curso, trancaram a matrícula ou se desvincularam da universidade. No ano passado, o estado ofereceu mais de 12,2 mil vagas distribuídas entre cursos ofertados por instituições públicas e privadas nas áreas de engenharia, como engenharia civil, elétrica, mecânica, computação, química, engenharia de produção, materiais e automotiva.

Na Universidade Federal do Ceará (UFC), o cenário não é diferente. Segundo o especialista em engenharia química e professor do Centro de Tecnologia da universidade, Ivanildo José da Silva Júnior, a evasão dos cursos da área de engenharia foi de 44%, nos últimos cinco anos. O professor explica que a base curricular e o formato das aulas, pouco atrativas, têm desestimulado os estudantes, que acabam saindo da engenharia e migrando para outras áreas.

“O aluno quando entra na engenharia, nos dois primeiros anos, no primeiro ano, principalmente, não tem tanto contato com o curso, mas sim com as cadeiras que são comuns a todas as engenharias e, às vezes, isso o frustra.”

Para a diretora de Inovação da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e superintendente nacional do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Gianna Sagazio, o alto índice de desistência nas áreas de engenharia mostra a fragilidade e a necessidade da modernização do ensino, que, segundo ela, ainda segue o modelo idealizado há mais de 30 anos.

“O mundo está mudando muito rapidamente e a gente precisa preparar os nossos profissionais, os nossos engenheiros, para enfrentar esses desafios que já estão colocados aqui. Se a gente não tiver engenheiros preparados para os impactos dessa revolução digital, a gente não vai conseguir ser um país competitivo e nem gerar qualidade de vida para a nossa população.”

A CNI encaminhou, aos candidatos à presidência da República, propostas para a atualização do currículo dos cursos de engenharia. A modernização das diretrizes curriculares e metodologias, aprimoramento do sistema de avaliação e a valorização do trabalho dos docentes estão entre as principais propostas da indústria para o Brasil crescer.

Reportagem: Aline Dias

 

porpjbarreto

Polícia apreende 20 quilos de drogas e prende dois suspeitos de tráfico em Monteiro

A Polícia Militar apreendeu 20 quilos de drogas, no início da tarde da última segunda-feira (24), na cidade de Monteiro. Na ação, duas pessoas foram presas, e uma terceira pessoa que estava com uma arma de fogo também foi detida pelos policiais do 11º Batalhão.

A apreensão aconteceu no fim da manhã e acabou pela tarde, quando dois homens em uma motocicleta, vindos do estado de Pernambuco, foram abordados pela equipe da Rondas Ostensivas Táticas com Apoio de Motocicletas (Rotam). Com eles, os policiais encontraram um pacote de substância semelhante à maconha, e a suspeita é que o material seria traficado na cidade. Os dois homens, de 35 e 28 anos de idade, estavam hospedados em um dormitório nas proximidades de um bar, e lá os policiais encontraram o resto do carregamento.

Foram apreendidos 19 pacotes grandes e 60 pacotes menores de substância análoga à maconha, totalizando 20 quilos de entorpecentes apreendidos no dormitório. Uma espingarda também foi encontrada em uma casa na região, e seu proprietário foi preso. As drogas e os dois suspeitos presos foram encaminhados para a Delegacia de Monteiro e autuados por tráfico interestadual. Já o dono da arma foi autuado por posse ilegal.

 

Com informações de ParaíbaJá