Categoria Brasil

porAutor

“Haddad vai à cadeia pela 15.ª vez para receber instruções de Lula”

“Na reta final para o primeiro turno, o presidenciável Fernando Haddad (PT) começa a semana recebendo instruções do ex-presidente Lula, preso na carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba desde abril deste ano. É a 15.ª vez que o ex-prefeito de São Paulo vem a Curitiba (PR) para conversar com o líder petista, a quarta como candidato do partido à Presidência da República.

Haddad tem por hábito visitar Lula na cadeia toda segunda-feira. Nesta segunda (1º), ele teve um encontro com o ex-presidente pela manhã. O candidato chegou à PF por volta das 10h35 da manhã e foi recebido por manifestantes petistas e políticos do partido, como Gleisi Hoffmann, presidente do PT, e Mirian Gonçalves, candidata à senadora pelo Paraná. Haddad vestiu um colete vermelho e um cocar a pedido de uma militante indígena, como forma de assumir compromisso com a causa, antes de entrar para fazer a vista.

Depois de mais de duas horas, Haddad saiu da carceragem e falou rapidamente com a imprensa. Ele repudiou a decisão do ministro Luiz Fux que suspendeu a liminar concedida pelo ministro Ricardo Lewandowski autorizando o ex-presidente Lula a conceder entrevista à Folha de S.Paulo. O petista classificou a decisão de Fux de “violação à liberdade de imprensa”.

Também criticou a revista IstoÉ, que divulgou no fim de semana uma matéria de capa afirmando que Lula envia bilhetes para aliados e caciques de outros partidos prometendo recursos para campanhas e cargos em um eventual governo Haddad em troca de apoio.

A úncia pergunta que o candidato respondeu foi sobre a possibilidade de o PT fazer uma nova Constituição. Haddad disse que a ideia do partido não tem relação com a defendida pelo general Mourão, vice na chapa de Jair Bolsonaro (PSL). Mourão é a favor de fazer uma nova Constituição elaborada por notáveis. O petista defendeu a realização de uma Constituinte para tratar das reformas necessárias, como a tributária, trabalhista e da Previdência.

Caminhada

À tarde, Haddad, militantes e outros políticos do PT seguiram para uma caminhada com apoiadores pelo calçadão rua XV de Novembro, no Centro de Curitiba. Depois, se concentraram na Praça Santos Andrade, também na região central, e discursaram para os presentes. A concentração para o ato foi marcada para às 11h, mas o início foi postergado, já que o candidato chegou somente no fim da manhã para conversar com Lula.

Haddad firmará, ainda, compromissos com as lideranças dos sindicatos de trabalhadores do Paraná durante sabatina da Força Sindical do Paraná. O evento faz parte do projeto “Eleições 2018: o Brasil tem jeito”, que também já teve a presença do candidato a presidente Ciro Gomes (PDT).

O ato marcado desta segunda é a primeira agenda de rua do candidato do PT em Curitiba, após sua candidatura ter sido protocolada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Em agosto, ele participou de um evento em Curitiba, mas ainda como porta-voz do ex-presidente Lula. Depois, teve encontros com Lula na cadeira, mas não participou de eventos de rua.

Ordem: atacar Bolsonaro

Conforme apurou a Gazeta do Povo com mais de 15 pessoas que atuam, internamente ou regionalmente, na campanha do PT ao Planalto, Lula ordenou que Haddad comece a brigar com Jair Bolsonaro (PSL) já nesta semana.

A estratégia seria adotada somente no segundo turno, mas foi antecipada pela rapidez na transferência de votos e pela certeza, na visão de Lula, de que o partido estará no segundo turno. A orientação teria sido dada a Haddad na segunda-feira (24) passada, quando ele também esteve em Curitiba conversando com o ex-presidente.

DESEJOS PARA O BRASIL: Até semana anterior ao dia 24 de setembro, a avaliação era que esse embate com Bolsonaro poderia ser deixado para os demais adversários e adotado apenas no segundo turno. O ex-presidente também mudou de ideia ao tomar conhecimento de pesquisas internas que demonstram migração de votos em áreas tradicionais do PT, como periferias do Rio e São Paulo, para o Bolsonaro.

Ao atacar Bolsonaro, a campanha do PT também vai aproveitar para surfar na onda das manifestações contra o candidato do PSL. O fim de semana foi marcado por atos em todo o Brasil organizados por mulheres contra o capitão da reserva. Por outro lado, apoiadores de Bolsonaro reagiram rápido e foram para a rua mostrar apoio ao deputado.”

Gazeta do Povo

porAutor

Mais de 379 mil estudantes desistiram dos cursos superiores de engenharia no Brasil

Em 2017, mais de 289 mil alunos ingressaram nos cursos superiores das áreas de engenharia, em todo o Brasil. Os dados são do Censo da Educação Superior, que também apontou que mais de 379 mil estudantes desistiram de ser engenheiros e trocaram de curso, trancaram a matrícula ou se desvincularam da universidade.

Crédito: Agência do Rádio Mais

Para o coordenador dos cursos de engenharia da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), José Renato de Oliveira, é preciso deixar o ensino mais interessante para que os alunos não desistam da engenharia.

“Não basta ensinar os cálculos sem dar aplicações e sem ligar aquilo à vida, ao cotidiano do aluno. A oportunidade de ter prática, de ter experimento, é imprescindível.”

Diante da fragilidade e a necessidade da modernização do ensino de engenharia, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) identificou uma série de propostas para a atualização do currículo dos cursos superiores da área. A diretora de Inovação da CNI e superintendente nacional do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Gianna Sagazio, explica que o novo currículo de engenharia deve estar integrado com as novas tecnologias e estimular a produtividade.

“É importantíssimo que a formação privilegie o domínio das competências ligadas ao desenvolvimento e à gestão de projetos, habilidades como o empreendedorismo, a liderança, a criatividade, a facilidade de trabalho em equipes multidisciplinares e a capacidade de aprendizagem autônoma.”

As propostas foram definidas a partir de um trabalho conjunto entre a CNI, líderes empresariais e reitores de importantes universidades; e encaminhadas aos candidatos à presidência da República.

Reportagem: Aline Dias

porAutor

Bolsonaro omite da Justiça Eleitoral R$ 2,6 milhões em bens, segundo cartórios

O candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, omitiu de sua prestação de contra à Justiça Eleitoral duas casas cujos valores, somados, totalizam R$ 2,6 milhões. A constatação teve origem no cruzamento de informações de cartórios do Rio de Janeiro com a declaração de bens do deputado para fins de disputa eleitoral, segundo levantamento veiculado há pouco no jornal O Globo.

A publicação diz ter solicitado esclarecimentos de quatro assessores de Bolsonaro, e que nenhum deles atendeu aos pedidos. A reportagem informa que Bolsonaro e sua esposa em 2002, Ana Cristina Siqueira Valle, adquiriram um imóvel na rua Maurice Assuf, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo processo de partilha de bens instaurado em 2008, quando o casal se separou, a casa foi avaliada em R$ 1,6 milhão – o divórcio resultou em acusação a Bolsonaro, como mostra reportagem de capa da revista Veja desta semana, de furto de R$ 600 mil de um cofre do casal, além de omitir patrimônio.

Uma consulta nos registros de imóveis em dois cartórios do Rio confirmou que a propriedade, relacionada pela ex-esposa de Bolsonaro no processo a que Veja teve acesso, de fato foi comprada pelo casal em 22 de novembro de 2002. Mas a propriedade não foi incluída em declaração de bens de Bolsonaro em sua campanha para a Câmara em 2006.

“Naquele ano, ele informou patrimônio de R$ 433,9 mil, entre os veículos Pajero, Golf e micro-ônibus, um lote no condomínio Limeira Tênis Clube, em Resende (RJ) e uma sala comercial no centro do Rio. Após a separação, o deputado tornou-se o único dono do imóvel e o vendeu em setembro de 2009”, informa a reportagem assinada por Hudson Corrêa, Carolina Morand e Waleska Borges.

“Alguns meses antes, em 21 de janeiro de 2009, Bolsonaro comprou a casa 58 num condomínio de frente para o mar. Ele declarou ao Registro de Imóveis ter pago R$ 400 mil. A guia do imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) mostra que a casa tem preço de mercado de R$ 1,05 milhão”, acrescenta o jornal.

Já na campanha de 2010, acrescenta a reportagem, Bolsonaro declarou um total de bens de R$ 826 mil e sequer faz menção à casa. Apenas nas eleições de 2014 o imóvel foi incluído na relação patrimonial, depois que a imprensa começou a fazer questionamentos e levantar dúvidas sobre as declarações de bens do deputado.

O jornal cruzou bens declarados por Bolsonaro à Justiça Eleitoral com o patrimônio considerado no processo de partilha. “O presidenciável omitiu dos eleitores nove dos 17 bens listados na ação movida por Ana Cristina Valle. Ela anexou ao processo cópias das declarações de imposto de renda do ex-marido”, finaliza a reportagem.

 

Fonte: Congresso em Foco

porAutor

Lewandowski autoriza que Lula conceda entrevista para imprensa

Constitucionalidade da prisão em segunda instância do ex-presidente deve ser julgado somente no próximo ano

O ex-presidente Lula, condenado e preso desde abril, foi autorizado nesta sexta-feira (28) pelo ministro Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF) a conceder uma entrevista ao jornal Folha de S. Paulo.

Em sua decisão, o ministro argumenta que o STF já tem inúmeros precedentes de garantir o “direito de pessoas custodiadas pelo Estado, nacionais e estrangeiros, de concederem entrevistas a veículos de imprensa, sendo considerado tal ato como uma das formas do exercício da autodefesa”.

A Folha de S. Paulo tinha questionado a decisão anterior da vara responsável pela execução da pena do ex-presidente que se posicionou contrariamente à possibilidade de o petista conceder entrevista. O jornal foi ao STF reclamar do fato de que estaria ocorrendo um desrespeito à liberdade de imprensa, assegurada por decisão do próprio Supremo.

Essa é a primeira decisão favorável ao petista relativa a concessão de entrevista, desde que ele foi preso em abril para cumprir pena por corrupção e lavagem de dinheiro.
O petista está preso em Curitiba desde o dia 7 de abril por conta da condenação no processo do tríplex do Guarujá (SP). Em janeiro deste ano, a turma do TRF4 – além de ter condenado Lula por unanimidade – também aumentou a pena dele para 12 anos de prisão.

Quanto à constitucionalidade da prisão em segunda instância do ex-presidente, o STF já se manifestou dizendo que só deve realizar o julgamento no próximo ano. Sendo assim, continua valido o precedente fixado em 2016 que permite a execução provisória da pena após esgotados os recursos em segundo grau.

Reportagem: Juliana Gonçalves

 

porAutor

Prazo para declarar Imposto sobre a Propriedade Rural termina nesta sexta-feira (28)

Os dados devem ser informados pelos donos de terras pelo programa gerador da Receita Federal

Foto: EBC

Os titulares ou proprietários de imóveis rurais têm até esta sexta-feira (28) para entregar a Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR). Este prazo serve tanto para as pessoas físicas, quanto para jurídicas. Para isso, é necessário registrar os dados pelo Programa Gerador, chamado ITR 2018.

O intuito da medida é não estimular a manutenção de grandes latifúndios improdutivos. Desta forma, as alíquotas mais altas são cobradas das terras fora da região urbana dos municípios, com maior área e com uso reduzido.

De acordo com dados da Receita Federal, 4,5 milhões de contribuintes já passaram as informações ao órgão. O prazo então vai até esta sexta-feira (28), e quem perder a data, terá que pagar multa de 1% ao mês.

Reportagem: Cintia Moreira

 

porAutor

Última exposição do Ciclo de Palestras sobre as Eleições 2018 ocorre nesta sexta-feira (28)

O tema Totalização e Divulgação do Resultado das Eleições será abordado a partir das 11h na sede do TSE, em Brasília

Será realizada nesta sexta-feira (28) a última exposição do Ciclo de Palestras: Eleições 2018, promovido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A assessora de Gestão Eleitoral do TSE, Sandra Damiani, e o coordenador de Sistemas Eleitorais do Tribunal, José Melo, falarão sobre Totalização e Divulgação do Resultado das Eleições.

O evento ocorre a partir das 11h no Centro de Divulgação das Eleições (CDE), localizado no 3º andar do edifício-sede do TSE. Ainda há vagas disponíveis.

O Ciclo de Palestras: Eleições 2018 é destinado a jornalistas de veículos públicos e privados de comunicação, bem como a profissionais que atuam nas áreas de comunicação de órgãos da Administração Pública.

Os temas dos encontros foram definidos com base nas dúvidas mais comuns dos profissionais de imprensa sobre aspectos que envolvem as diferentes etapas das eleições, desde a preparação até o período posterior à sua realização.

Foram realizadas palestras sobre Convenções Partidárias e Registro de Candidatura; Propaganda de Rádio e TV; Pesquisas Eleitorais; Mitos e Verdades sobre a Segurança do Voto Eletrônico; e Financiamento e Prestação de Contas Eleitorais. Todas estão disponíveis página do TSE no YouTube.

Acesse o formulário de inscrição.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail imprensa@tse.jus.br ou pelos telefones (61) 3030-7080/7091.

porAutor

CNI/Ibope: Bolsonaro lidera com 27% e Haddad tem 21%

Levantamento indica postulantes de PT e PSL no segundo turno; ex-prefeito de São Paulo tem nove pontos de vantagem para Ciro, em terceiro com 12%

Nova pesquisa do instituto Ibope, divulgada na tarde desta quarta-feira 26, mostra mais uma vez Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) liderando a corrida presidencial. O capitão da reserva possui 27% e o ex-prefeito de São Paulo, 21%.

A pesquisa foi encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Em terceiro lugar, aparece Ciro Gomes (PDT), com 12%, seguido de Geraldo Alckmin (PSDB), com 8% e Marina Silva (Rede), com 6%. João Amoêdo (Novo) tem 3%, Alvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB) tem 2% e Guilherme Boulos (PSOL), 1%. Brancos, nulos e indecisos somam 18%.

O levantamento encomendado pela CNI e produzido pelo Ibope foi registrado sob a identificação BR-04669/2018. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e índice de confiança de 95%. O levantamento ouviu 2.000 eleitores em 126 municípios entre os dias 22 e 24 de setembro

veja.com

porAutor

LBV destaca histórias de mulheres que venceram desafios e transformaram suas vidas com apoio da Instituição

A Legião da Boa Vontade (LBV) promove importante campanha de mobilização social com o objetivo de angariar recursos para fortalecer ainda mais as ações que realiza em todo o Brasil, por meio de suas 82 unidades de atendimento. Intitulada Eu ajudo a mudar, a iniciativa convida os diversos setores da sociedade a fazer doações para a manutenção dos programas socioeducacionais que a LBV desenvolve nas cinco regiões brasileiras em prol de crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos, gestantes e famílias em situação de vulnerabilidade social.

Nesta edição, a campanha destaca a importância da Solidariedade ao compartilhar a trajetória de mulheres batalhadoras que tiveram suas vidas transformadas graças ao imprescindível apoio e ao engajamento de colaboradores, amigos, parceiros e voluntários nas ações humanitárias da LBV. Os relatos dessas mulheres atendidas pela Instituição emocionam pelos desafios que enfrentaram para superar problemas como a depressão, a violência, a fome e o suicídio.

Para muitas famílias chefiadas por mulheres, a única esperança é a Solidariedade. Por isso, convidamos você a fazer parte dessa corrente e a colaborar para que a LBV continue gerando oportunidades, apoiando famílias, transformando vidas e mantendo os serviços que presta diariamente em favor das comunidades em situação de pobreza.

No Estado da Paraíba, a Instituição tem suas Unidades em Campina Grande e João Pessoa. Na Rainha da Borborema, a sede da LBV, está localizada à Rua Bráulio de Araújo de Gusmão, 402, esquina com a Avenida João Wallig – Bairro de Novo Horizonte. Na capital da Paraibana, está situada à Rua das Trincheiras, 703 – Bairro de Jaguaribe.

Também tem atuação no Agreste e Brejo Paraibano com cestas de alimentos e kits pedagógicos. As ações empreendidas são gratuitas e objetivam a melhoria da qualidade de vida de pessoas e suas famílias.

Acesse www.lbv.org/Historias e veja como a Solidariedade vem transformando a história de milhares de mulheres e de suas famílias.

Visite, apaixone-se e ajude a LBV! Acesse: www.lbv.org/enderecos. Siga, curta e compartilhe as ações da Instituição nas redes sociais: Facebook/LBVBrasil, YouTube/LBVBrasil e Instagram/LBVBrasil.

Assessoria
porAutor

2ª via do título de eleitor pode ser solicitada até esta quinta-feira (27)

Quem não estiver com o título no dia da votação, pode usar documento de identificação com foto, como identidade, passaporte ou carteira de trabalho

Foto: EBC

A segunda via do título de eleitor pode ser solicitada até esta quinta-feira (27). Para isso, o pedido tem que ser protocolado no cartório eleitoral da zona em que a pessoa está inscrita. Esse prazo se encerra exatamente 10 dias antes do primeiro turno das eleições, que vai ocorrer no dia 7 de outubro.

É importante destacar que não é obrigatório apresentar o título no dia da votação, afinal, um documento de identificação com foto, como a identidade, passaporte ou carteira de trabalho, também pode ser usado.

Outra opção que o eleitor pode apresentar no dia das eleições é o e-Título, documento digital que permite que a cédula seja acessada por smartphones, além de informar o local de votação do usuário. O aplicativo, que está disponível para iOS ou Android, só pode ser usado para quem fez o recadastramento biométrico.

Outro aplicativo da Justiça Federal que o eleitor poderá baixar é o “Resultados 2018”. Por meio dele, vai ser possível acompanhar a contagem dos votos em tempo real e conferir o desempenho nas urnas do candidato à presidente em cada estado. Além disso, também será possível acompanhar o percentual de apuração das seções e ainda compartilhar essas informações nas redes sociais.

Por conta do fuso horário, que é diferente em algumas regiões do país, o TSE irá começar a divulgar o resultado dos votos para presidente da República às sete da noite, horário de Brasília, quando a votação já vai estar encerrada.

Já os resultados dos outros cargos vão começar a ser contabilizados logo após o encerramento da votação, às cinco da tarde, respeitando o horário local.

 

Reportagem: Cintia Moreira

 

porAutor

Dia de Luta pela Descriminalização do Abroto na América Latina e Caribe acontece com festival na Paraíba. Confira!

O dia (28) de setembro é o Dia de Luta pela Descriminalização do Aborto na América Latina e Caribe. Nesta data acontecerá o Festival Pela Vida das Mulheres na Paraíba a partir das 14h na Lagoa (Parque Sólon de Lucena).

A cada dois dias uma mulher morre no Brasil por causa de complicações decorrentes do aborto inseguro, sendo a maioria pobre e negra. Precisamos refletir e encarar o aborto não enquanto crime, mas como uma questão de saúde pública e de garantia dos direitos sexuais, reprodutivos e de vida das mulheres.

No intuito de dialogar e integrar a sociedade sobre essas questões, O Festival Pela Vida das Mulheres na Paraíba promove dia 28 de setembro oficinas, rodas de diálogo, feira de artesanatos, performances, coleta de material reciclado, além de manifestações culturais e artísticas.

Convidamos as mulheres para participar juntas conosco deste momento.

Evento: Festival Pela Vida das Mulheres na Paraíba

Local: Lagoa (Parque Sólon de Lucena)

Horário: 14h às 19:30h

PROGRAMAÇÃO

14h – Abertura

14h15 – Performance

14h30 – Roda de diálogo – Pela vida das mulheres: memória e aspectos legais.

15h30 – Oficina de autocuidado – Cuidando “dela”!

16h30 – Roda de diálogo – Saberes ancestrais e o direito ao nosso corpo.

17h/19h – Apresentações artísticas e culturais (Cineclube e Sarau Selváticas – Anna Apolinário e Aline Cardoso).

Artistas: Val Donato, Matriarcaos, Regina Limeira, As Marias, Gláucia Lima, Cida Alves, DJ Isa Queiróz e Mebi’ah, Marta Sanchis, Gatunas, Kátia Eulília e Coco das Manas.

19h30 – Cortejo com Batuqueiras.

 

Juntas somos mais! É pelas nossas vidas!

 

Assessoria do Movimento