Categoria Brasil

porpjbarreto

Autônomos e trabalhadores rurais devem se cadastrar no site da Receita

Autônomos e trabalhadores rurais que contribuem para a Previdência Social devem estar atentos. Desde o último dia 15, eles devem preencher o novo Cadastro de Atividade Econômica da Pessoa Física (CAEPF). A medida faz parte do cronograma de ampliação do eSocial, ferramenta que unifica as prestações de informações dos empregadores em um único ambiente.

O CAEPF substitui o Cadastro Específico do Instituto Nacional do Seguro Social (CEI). De 1º de outubro do ano passado até 14 de janeiro, a inscrição era facultativa, mas passou a ser obrigatória desde 15 de janeiro. Segundo a Receita Federal, o novo cadastro reunirá informações das atividades econômicas exercidas pela pessoa física e facilitará a garantia dos direitos dos empregados e empregadores.

Estão obrigados a preencher o CAEPF os contribuintes individuais (autônomos) nas seguintes situações: que tenha segurado que lhe preste serviço, titular de cartório (mesmo inscrito como pessoas jurídicas), produtor rural que contribua individualmente com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e pessoa física não produtora rural, mas que revende a produção rural no varejo.

Também estão obrigados a aderir ao novo cadastro os segurados especiais. Essa categoria engloba os trabalhadores rurais em regime de agricultura familiar (sem mão de obra assalariada), incluindo cônjuges, companheiros e filhos maiores de 16 anos que ajudam na produção.

Antes de preencher o CAEPF, o contribuinte deve ir ao site do eSocial, selecionar a opção Primeiro acesso e preencher o cadastro de empregador/contribuinte que aparece na tela. Em seguida, deve clicar no botão Acesso ao Sistema CAEPF para ser direcionado ao sistema da Receita Federal e inserir os dados de contribuinte individual ou segurado especial.

Quem é empregador doméstico e já está inscrito no eSocial pode ir direto ao Centro de Atendimento Virtual da Receita Federal (e-CAC) para fazer o procedimento. Não é necessário reintroduzir as informações do empregador no portal do eSocial.

Para entrar no e-CAC, o empregador deve ter um código de acesso. Para obtê-lo, o segurado precisa informar ou o número do recibo da última declaração do Imposto de Renda ou o número do título de eleitor, caso seja isento de declarar renda. Quem não tem acesso à internet deve procurar a unidade da Receita Federal mais próxima para preencher o cadastro.

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Publicitária paraibana lança ‘vakinha’ para adquirir cadeira de rodas

A publicitária Carolina Vieira teve sua vida transformada há 11 anos, após sofrer um grave acidente automobilístico (leia abaixo), que dentre diversas complicações deixou uma permanente: um politraumatismo que a prendeu definitivamente a uma cadeira de rodas.

Apesar das dores Carol como é mais conhecida não se rendeu, ao contrário, cresceu, tornou-se uma mulher mais forte, batalhadora e aprendeu a viver na nova condição.

Complicações diversas fazem com que ela precise adquirir uma cadeira de rodas que custa mais caro que as comuns. Por isso, encorajada pelos amigos ela resolveu fazer uma ‘vakinha virtual’ para arrecadar fundos.

Leia o texto, aprenda com o maravilhoso exemplo de vida dessa guerreira, colabore e compartilhe, encorajando outros a fazerem o mesmo:

Cadeira de Rodas, Carol te quer!

Carolina Vieira 34 anos, deficiente física cadeirante, publicitária, modelo, feminista e ativista na luta em defesa dos direitos da Pessoa com Deficiência. Em junho de 2007 no auge da minha juventude aos 23 anos, estudante do curso de educação física e professora de dança de salão, sofri um acidente automobilístico. Estava na garupa da moto, quando por uma infração de trânsito na Av. Pedro II nos chocamos com um carro e depois com outro carro.

Resultado: politraumatismo, 5 paradas cardiorrespiratórias, 4 costelas fraturadas, traumatismo craniano, maxilar fraturado, derrame nos pulmões, fígado comprometido, nervo do braço esquerdo arrancado da medula, fratura da vértebra do pescoço e mais 4 vértebras fraturadas, que resultaram uma lesão na medula que comprometeram meus movimentos da cintura pra baixo, um coma de 8 dias e 5 cirurgias.

E ainda Passado o coma, uma infeção hospitalar adquirida por 6 pessoas.E de todos eu a única sobrevivente da infeção pra contar a história.

Uffaaaaaaa’ depois desse primeiro impacto pensei: “papai do céu tem uma missão pra mim”. E com uma certeza. Ou fico no luto ou vou pra luta.

E cá estou eu, hoje formada em publicidade, modelo fotográfica, mãe de coração de um lindo garotão autista, meu enteado Henrique. Casada com um companheirão de todas as horas Gustavo Corrêa, também deficiente e ativista na luta pelos nossos direitos. E que conheci nos movimentos sociais.

Transformei minha luta diária em militância pelos direitos das Pessoas com Deficiências na representação de entidades aqui da Paraíba.

E ao lado longo de 11 anos da então adquirida Deficiência, fiz parte da extinta Associação de Deficientes e Familiares- Asdef na condição de vice presidente e hoje pela Associação Atlética das Pessoas com Deficiências da Paraíba AAPD-PB ainda participo de cursos, capacitações, conferências e Conselhos de Direitos, exercendo controle social de gestão em políticas públicas pra nós Pessoas com Deficiências dentro e fora do Estado.

A ‘VAKINHA’

Depois de muita história de quebra e conserta. Arruma daqui, troca peça dali e Aperta aculá. E a última que foi uma queda que quase me machucou grave!!! Encorajada por amig@s, tomei fôlego e resolvi criar essa vaquinha. Não tenho mais saúde e condições de esperar por mais 2 anos, a doação de cadeira de rodas via SUS.

A cadeira não dá mais caldo. E eu consequentemente fico sem minhas rodinhas que me levam aos caminhos da vida, por não ter condições de comprar.

E não tenho vergonha de tornar público isso. Tô andando na base do improviso e quebra, quebra. Uma cadeira de rodas da qual fui recomendada pelo terapeuta a adquirir, por causa do tipo da minha lesão, custa em torno de 6 mil reais. Fora o frete!

E por isso decidi fazer uma campanha no site Vakinha Virtual, que incluso esses valores como taxas administrativas do site e os custos do frete, que calculados, somam mais mil e quinhentos reais.

LASQUEI-ME! um absurdo. Os olhos da cara. E um modelo mais simples, não consigo utilizar.

Tô aqui pra o que acontecer. Parada é que não vou ficar. Toda contribuição financeira, compartilhamentos e divulgação, me ajudarão.

O que tenho a dizer é GRATIDÃO!

Quer ajudar?

Basta clicar AQUI

Ou

Conta Caixa Econômica – Agência 1909 – Operação 013 Conta Poupança 42740-0, em nome de Carolina Vieira dos Santos.

 

porpjbarreto

Tragédia: Mortos em Brumadinho chega a 58

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais atualizou no início da noite deste domingo (27) os números da tragédia em Brumadinho. Foram contabilizadas: 361 pessoas localizadas; 305 pessoas desaparecidas; 192 pessoas resgatadas; 58 mortes.

Brigadistas do Corpo de Bombeiros de três estados – Minas Gerais, Rio e São Paulo – passaram quase o dia todo parados em Córrego do Feijão, a espera de orientações das brigadas aéreas para realizar alguma ação. De acordo com um bombeiro ouvido pelo Broadcast, já não há esperança de encontrar sobreviventes. Segundo ele, os helicópteros, que voltaram a voar com maior frequência apenas à tarde, estavam rastreando a área para localizar corpos que pudessem ser resgatados pelas equipes de terra. Diferentemente do sábado, porém, o domingo não teve novos resgates na localidade.

Ao longo de todo o dia, dezenas de pessoas se dirigiram a Córrego do Feijão. Eles procuravam a parte que não foi destruída do centro da localidade e também pontos de observação do vale de lama que se formou em uma área que antes era ocupada pela própria Vale, mas também por pousadas, parques e áreas de floresta preservada.

 

Fonte: IstoÉ

porpjbarreto

Wyllys pode ser condenado a pagar mais de R$ 100 milhões a Bolsonaro

O presidente processou o deputado por calúnia e injúria

A juíza Márcia Holanda, da 47ª Vara Cível do Rio de Janeiro, já tem nas mãos a sentença de uma das muitas ações envolvendo os desentendimentos entre Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Jair Bolsonaro (PSL).

Segundo o colunista Ancelmo Gois, do jornal “O Globo”, a decisão deve sair nos próximos dias. Nela, o presidente da República pede uma indenização de mais de R$ 100 milhões contra o deputado, que decidiu deixar o Brasil após sofrer inúmeras ameaças de morte por “bolsonaristas”.

Em uma entrevista concedida ao jornal “O Povo” em agosto de 2017, Jean teria ofendido Bolsonaro ao usar termos como “fascista”, “racista”, “burro”, “ignorante” e “canalha”, sem, no entanto, mencionar o nome do capitão reformado, que ainda não era candidato à Presidência. Para a defesa do agora presidente, embora o psolista não tenha citado seu nome, ele deixou claro que se referia a Bolsonaro ao mencionar seu antigo partido, o PP, e por dizer que muitas pessoas o chamavam de “mito”.

 

POR NOTÍCIAS AO MINUTO

porpjbarreto

Paraibana na linha de frente em Brumadinho considera legislação de barragens brasileira ‘muito permissiva’

A Presidente da Comissão Nacional de Meio Ambiente da OAB, a paraibana Marina Gadelha, participou de reuniões em Brumadinho/MG e acompanha de perto os desdobramentos de mais uma tragédia envolvendo barragens com rejeitos de mineração no país. Marina foi designada pelo Presidente Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Cláudio Lamachia, para atuar na linha de frente em Brumadinho.

Após reunião com o comitê de crise, Marina Gadelha fez um pequeno relato da situação. “É um cenário chocante. São muitas perdas humanas e a lembrança do que aconteceu em Mariana ainda é muito viva, o que só aumenta nossa perplexidade ao assistir algo de tamanha gravidade se repetindo em tão pouco tempo. Os danos ambientais são menores em relação ao que aconteceu em 2015, mas as perdas humanas são muito maiores, infelizmente”.

Marina reforçou que no momento as atenções estão voltadas às buscas por sobreviventes. “Graças à solidariedade de muitos, já temos água e comida suficiente e os desabrigados estão sendo atendidos”.

Quanto à atuação da OAB no caso, a Presidente da Comissão Nacional de Meio Ambiente explicou que o papel da Ordem em situações deste tipo é focado “na interlocução entre cidadãos e poder público, garantindo que sejam respeitados os direitos de todos os atingidos direta e indiretamente. Há a também a possibilidade, caso necessário, do ingresso de ação civil pública, mas no momento nosso trabalho é com as famílias”.

Marina Gadelha comentou ainda a legislação brasileira no tocante às barragens, especificamente. A paraibana foi incisiva: “As leis brasileiras são muito permissivas neste caso”. Ela vai além e defende que barragens como a de Brumadinho sejam proibidas no país. “Já temos tecnologia para a extração de minério de ferro sem a necessidade de barragens para rejeitos. Claro que é uma tecnologia cara, mas o custo é mínimo se comparado aos prejuízos ambientais e a perda de vidas humanas. Precisamos agir, e com celeridade, para que não mais assistamos tragédias como Brumadinho e Mariana”.

Por Acir Neto
porpjbarreto

Música: Em 1763 o Rio de Janeiro se transformou na capital brasileira

A Música do Dia comemora o aniversário da transferência da capital de Salvador para o Rio de Janeiro com o “Samba do Avião”

Rio de Janeiro

Em 1960 a capital do Brasil passou a ser Brasília. Antes, foi o Rio de Janeiro. Mas a primeira capital foi Salvador, até 1763, quando houve a mudança da capital.

Salvador era considerada uma cidade mais moderna e equipada, mas a descoberta do ouro e o consequente risco de contrabando “exigia” uma capital mais perto da mina. No caso, das minas gerais, que ficavam em Minas Gerais.

A Música do Dia é “Samba do Avião“, da Família Caymmi.

Produção e apresentação – Luiz Cláudio Canuto
Fonte: Agência Rádio Câmara
porpjbarreto

Sobe para 40 número de mortos em Brumadinho

O governo de Minas informou que subiu para 40 o número de mortos no rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), sendo que oito já foram identificados. As buscas por sobreviventes foram suspensas às 20 horas deste sábado (26) e, serão retomadas às 4h deste domingo.

Até o momento, foram resgatadas 366 pessoas, sendo 221 funcionários da Vale e 145 terceirizados. Desse total, 23 estão hospitalizados.

As equipes do Corpo de Bombeiros incluem 205 integrantes, sendo 175 especializados no trabalho de resgate de vítimas de soterramento. O trabalho de monitoramento da barragem B6 continua.

Multa

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente de Minas Gerais estipulou multa de R$ 99 milhões à empresa Vale, por responsabilidade dos danos causados pelo rompimento da barragem. Os recursos, segundo o governo mineiro, serão destinados aos reparos. O secretário de Meio Ambiente, Germano Vieira, informou que a empresa deverá ser notificada até segunda-feira (28) e, a partir daí, terá 20 dias para recorrer.

Luto

O governador Romeu Zema decretou luto oficial de três dias a contar da data do decreto que foi ontem (25). Zema voltou a agradecer o empenho de todos que colaboram neste momento de sofrimento, desde os bombeiros que vieram de outras cidades e estados, até as autoridades que foram a Brumadinho conferir de perto os estragos, prestar solidariedade e contribuir com medidas que ajudarão a resolver os problemas da região e dos atingidos. O governador destacou as presenças do presidente Jair Bolsonaro – que sobrevoou hoje a região -,do procurador-geral de Justiça de Minas Gerais, Antônio Sérgio Tonet; da procuradora-geral da República, Raquel Dodge; do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles; do ministro da Defesa, Fernando Azevedo; do Secretário Nacional de Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves.

Fonte: Agência Brasil

porpjbarreto

Cajazeirense firma parceria com empresa dos EUA e monta protótipo de carro autônomo. Veja!

Um cajazeirense ganhou destaque nacional após firmar parceria com a empresa de tecnologia Nvidia. Raphael Sousa criou um protótipo de inteligência artificial para um carro autônomo, ou seja, um “cérebro” para um carro se guiar sozinho.

O carro autônomo já é uma realidade. Nas ruas de Phoenix, nos Estados Unidos, os moradores só andam em veículos tradicionais se assim desejam. Há uma frota de táxis guiados por robôs, que desde dezembro último podem ser acionados pelos habitantes da cidade por meio de um aplicativo. O pioneirismo coube à Waymo, que nasceu como um projeto do Google e hoje opera de forma independente. Entre empresas líderes em tecnologia e grandes montadoras de automóveis, passando por fornecedoras de componentes e startups, há um ecossistema efervescente prestes a mudar o modo como as pessoas se locomovem em todo o mundo. Empresas de recrutamento no exterior oferecem milhares de vagas no setor, de engenheiros de carro autônomo a programadores e desenvolvedores de sistemas de navegação, radares e sensores. É um mercado em ascensão, e há uma geração de brasileiros pronta para aproveitar a onda: 31 deles se graduaram como engenheiros de carro autônomo na Udacity, a universidade do Vale do Silício fundada pelo alemão Sebastian Thrun (leia a entrevista abaixo), criador do Google X, o laboratório de pesquisa do gigante digital. Thrun foi também o pai do projeto do veículo sem motorista da empresa, esse mesmo que circula pelas ruas de Phoenix. Graças a ele, 2 400 profissionais já se formaram pela Udacity com a missão de continuar seu legado.

É isso mesmo que esses jovens brasileiros querem. A maioria atuava na área de engenharia, mas queria dar um passo além. É o caso de Fernando Damasio, de 35 anos, que fundou no Vale do Silício a Data Riders, uma startup que coleta dados por meio de sensores instalados em veículos convencionais em diversos países. As informações são utilizadas para o desenvolvimento dos carros autônomos, para prever eventos como o comportamento de pedestres e animais. Hoje ele comanda a Skoods, uma empresa que desenvolve carros de corrida autônomos. “Os profissionais do futuro precisarão ter capacidade de rápida adaptação ou ficarão à margem da transformação digi­tal”, diz Damasio, que é engenheiro de controle e automação e estudou machine learning (aprendizado da máquina, ramo da inteligência artificial) antes de decidir fazer o curso de engenharia de carro autônomo. Outro exemplo é o de Alexandre Nogueira, que mora em Estocolmo. Engenheiro da computação, ele também fez o curso da Udacity e trabalha na sueca Ericsson, onde desenvolve novos negócios automotivos utilizando a “internet das coisas”, tecnologia que permite a transmissão de dados em tempo real a partir dos veículos.

Há mercado para esses profissionais também no Brasil. Rafael Barreto Lopes, de 30 anos, engenheiro eletricista, conseguiu dar um salto na carreira depois de diplomar-se na Udacity. “Queria mudar de área e decidi fazer um curso voltado para o futuro que fosse relacionado com projetos e tivesse aplicação prática”, conta. Hoje ele atua como pesquisador no Senai Cimatec, em Salvador, e desenvolve robôs autônomos para uso em plataformas marítimas na indústria de petróleo e gás natural.

Raphael Sousa, de 32 anos, por sua vez, criou um grupo de robótica para alunos do ensino médio em sua cidade natal, Cajazeiras, na Paraíba. Para isso, contou com o apoio da americana Nvidia, uma das empresas que lideram o desenvolvimento de inteligência artificial no mundo, para montar um protótipo de um minicarro autônomo. São histórias que começam a ficar mais frequentes em todo o país.

https://veja.abril.com.br/tecnologia/engenheiros-do-futuro/



Fonte: Polêmica Paraíba e Veja

porpjbarreto

Com homenagem à torcedora, São Paulo vence Vasco nos pênaltis e é tetra da Copinha

Após abrir 2 a 0 no tempo normal, Tricolor sofre empate, mas goleiro Thiago Couto garante título nos pênaltis

Em um jogo movimentado com quatro gols no tempo normal, o São Paulo venceu o Vasco nos pênaltis e conquistou a Copinha pela quarta vez em sua história. No dia do aniversário da capital paulista e do clube, o Tricolor chegou a abrir 2 a 0 no placar, no estádio Pacaembu. O Gigante da Colina até empatou na segunda etapa, mas errou duas cobranças e deu adeus ao sonho do bi.Foto: Divulgação/São Paulo Futebol ClubeArtilheiro da competição, Gabriel Novaes abriu o placar para o São Paulo aos 38 do primeiro tempo. Para a euforia da torcida tricolor, que lotou as arquibancadas, Anthony ampliou aos sete da etapa final.

Quando o jogo parecia definido, o Vasco acordou. Aos 30 minutos, Lucas Santos, em bela cobrança de falta, diminuiu. Oito minutos depois, Thiago Reis empatou e levou a decisão para os pênaltis.

Nas penalidades, brilhou a estrela do goleiro são paulino Thiago Couto. Ele defendeu duas cobranças e garantiu o título tricolor. Destaque para o golaço fora de campo dos jovens jogadores do time do Morumbi.

Antes da decisão, os atletas rasparam o cabelo em homenagem à pequena Larissa, torcedora de seis anos que luta contra um câncer no cérebro. Parabéns ao São Paulo Futebol Clube, tetracampeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

 

Reportagem – Mariana Fraga

Agência do Rádio

porpjbarreto

Anitta estrela campanha de carnaval do Boticário

Marca lançou cinco novas cores para o ‘Batom Efeito Bocão’, que faz parte da linha Intense, que tem a cantora como embaixadora

O ano mal começou e os preparativos para as festas de Carnaval já estão a todo vapor. Aproveitando o período em que as pessoas estão apostando em maquiagens para o período de folia, a cantora Anitta foi a escolhida para estrelar a campanha com os novos produtos do O Boticário. A campanha criada pela Leo Burnett Tailor Made, traz o conceito “Intense. A cara do carnaval”. Para isso, foram criadas peças e um vídeo de seis segundos, em estilo “stories” para mídias sociais, em que mostra umas das cinco novas cores para o ‘Batom Efeito Bocão’, que faz parte da linha Intense.

As ações da campanha estreiam nesta semana no Facebook, Instagram, Google, Youtube, além de outros canais. A campanha terá duração de três meses e enfatizará ainda a promoção de até 40% de desconto para todos os produtos da linha Intense. “Aprender a fazer a maquiagem igual à da Anitta é umas das buscas mais feitas pelo público, além disso ela é a cara do carnaval. E O Boticário está lançando uma linha específica para a data”, explicou VP de Criação da empresa, Wilson Mateos. A campanha tem duração de três meses e enfatiza a promoção de até 40% de desconto para todos os produtos da linha Intense.

Assessoria