Categoria Política

porAutor

Ney se integra à campanha de Veneziano e já articula apoios de prefeitos pelo interior

O ex-senador Ney Suassuna (PRB), primeiro suplente na chapa encabeçada pelo candidato do PSB ao Senado Veneziano Vital do Rêgo, já está totalmente integrado à campanha do socialista ao Senado Federal. Nesta terça-feira (18), menos de 24 horas após ser confirmado como primeiro suplente de Veneziano, Ney já começou as articulações para fortalecer a disputa.

Por telefone, e até pessoalmente, ele já manteve contatos com vários prefeitos, fortalecendo o voto em Veneziano e conquistando novos apoios. Segundo Ney, a receptividade ao nome de Veneziano é muito boa, fruto de sua imagem de político comprometido com a Paraíba, conquistada nos mandatos que exerceu de Vereador e Prefeito de Campina Grande, além de sua atuação como Deputado Federal.

Ney afirmou que, nos contatos mantidos, conseguiu conquistar muitos prefeitos que estavam definidos no primeiro voto para Senador, mas que ainda mantinham indecisão em relação ao segundo voto. Para não atrapalhar a estratégia, ele preferiu não mencionar os nomes dos prefeitos, mas garantiu que são gestores com quem “afinidade política de longas datas e contato direto”.

Muitos dos prefeitos, prosseguiu Ney, foram beneficiados durante sua atuação como Senador, com emendas, ações e programas que trouxeram benefícios diretos para as populações das cidades que administravam, à época, e que administram hoje. Outros são “amigos de longas datas”, que eram aliados na época em que Ney foi Senador e que hoje estão no exercício do cargo de prefeito em seus municípios.

“São gestores que conhecem meu estilo de trabalho, focado nos municípios, atuando para conseguir benefícios para a população, independente de questões políticas ou partidárias”, disse Ney. “Nos próximos dias teremos mais novidades”, finalizou.

Assessoria de Comunicação

porAutor

Zé Maranhão faz carreatas em Lagoa e Jericó e comícios em Pombal e Condado

Depois de cumprir compromissos em Patos, a caravana Zé do Povo seguiu viagem para os municípios de Lagoa e Jericó. As cidades ficaram em festa, repletas de bandeiras e moradores cheios de animação para saudar o futuro governador da Paraíba.

Em uma breve fala antes de sair em carreata, Maranhão reforçou que pretende levar indústrias para interior e cuidar mais da saúde pública: “Eu vou reabrir a maternidade de Jericó. Quando estive no governo hospital funcionava, hoje muitos não estão mais nem abertos. “Um governador precisa manter uma boa relação com os gestões municipais.Eu quero fazer um governo humano, com a cara de cada um dos paraibanos”, disse.

A chegada de Maranhão em Pombal virou um verdadeiro arrastão. Centenas de moradores acompanharam o futuro governador até o palco do comício. Mais uma vez Zé destacou a preocupação com a saúde pública. “Além de cuidar da saúde de cada município, nós também vamos construir o Hospital de Trauma do sertão. A Paraíba não tinha hospitais desse modelo e fui eu quem fez o de João Pessoa e de Campina Grande. Eu já fiz e ainda vou fazer muito mais”, enfatizou.

A programação do domingo foi encerrada com mais um grande comício em Condado. Maranhão reforçou o compromisso com a melhoria de infraestrutura do município: “Eu tenho uma missão que é trabalhar para o desenvolvimento da Paraíba. Vamos fazer uma gestão inovadora e humana. Essas serão as nossas marcas.”

 

Assessoria

porAutor

Cássio se irrita diante de críticas de Nelson Júnior em debate

O candidato Cássio Cunha Lima ao senado, que pretende reeleição ao cargo, se sentiu, durante debate entre candidatos ao Senado realizado ontem à noite pela TV Master, incomodado com as críticas do candidato do PSOL ao Senado, professor Nelson Júnior. No debate, ocorreu que, mesmo sem ter a oportunidade de perguntar diretamente ao senador Cássio Cunha Lima, o candidato Nelson Júnior (PSOL) aproveitou sua participação para criticar as posições adotadas pelo senador Cássio no Senado quanto à reforma trabalhista, congelamento de investimentos do Governo Federal em áreas essenciais como Educação, Saúde e Segurança Pública.

O candidato Nelson Júnior também fez questão de associar o senador Cássio Cunha Lima ao Aécio Neves, DEM, PP e principalmente o MDB de Temer na trama do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Quando indagado, ao final do debate pelo candidato Nivaldo Mangueira (PSOL), o senador Cássio Cunha Lima aproveitou a oportunidade para revelar seu incômodo com as críticas do candidato Nelson Júnior, afirmando que Nelson Júnior era presidente licenciado da ADUEPB e tinha sido omisso no debate acerca dos interesses da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Omissão atribuída ao candidato Nelson Júnior pelo senador Cássio foi sem qualquer sentido, uma vez que a dinâmica do debate não estimulou o tema. Cássio sabia que, no debate anterior, ocorrido na TV Arapuan, o candidato Nelson Júnior havia feito várias referências às lutas da UEPB, seus professores e técnicos administrativos em defesa da autonomia daquela instituição. O senador Cássio também viu que, naquela ocasião o candidato Nelson Júnior fez críticas ao Governo do Estado por não reconhecer a autonomia da UEPB e desrespeitar o direito de recursos previstos no orçamento para o funcionamento da instituição. Nelson Júnior lamentou, naquele debate, inclusive, a decisão da Reitoria da Universidade Estadual de cortar vagas para mais de 3 mil alunos no semestre em curso.

Em suas considerações finais, o candidato Nelson Júnior respondeu as críticas do senador Cássio Cunha Lima reafirmando sua luta à frente da categoria como presidente licenciado da ADUEPB e lembrou que, num momento difícil daquela instituição e seu corpo de professores, o senador Cássio Cunha Lima havia sido procurado em 2013 para apoiar a universidade e o senador se omitiu, porque era aliado do Governo do Estado.

 

Assessoria

porAutor

Agenda dos candidatos ao Governo da Paraíba para esta terça (18)

Os candidatos ao Governo da Paraíba participam de entrevistas, gravam para guia eleitoral e participam de caminhadas nesta terça-feira (18).

João Azevedo 40 (PSB)

Manhã – Reunião com coordenação de campanha

Tarde – Grava para o guia eleitoral

Noite – 18h – Caravana do Trabalho pelo bairro Jardim 40 – Campina Grande

 

Lucélio Cartaxo 43 (PV)

Manhã – 7h – Panfletagem 43 na Vasco da Gama com 1o de Maio; 9h – Participa de encontro com entidades do Sistema Penitenciário da Paraíba; 11h20 – Entrevista Rádio Tabajara

Tarde – 14h – Grava guia eleitoral; 16h – Reunião com coordenação de campanha

Noite – 20h – Participa de comício em Esperança

 

Tárcio Teixeira 50 (PSOL)

Manhã – 9h- Sabatina no Campus I – UEPB

Tarde – 14h – Debate no Sintab-CG

Noite – 20h – Panfletagem e minicomício no Campus I – UFCG

 

Zé Maranhão 15 (MDB)

Manhã: 08h – Visita Mercado Público do Valentina; 11h – Visita Mercado Público de Mangabeira

Tarde: 14h – Reunião com categorias

Local: Sede MDB

21h – Reunião com coordenação de campanha

 

Rama Dantas 16 (PSTU)

Não enviou  a agenda até a publicação da matéria.

 

Com Assessoria dos candidatos

porAutor

TRE disponibiliza serviço de atendimento para tirar dúvidas dos eleitores na Paraíba

A Corregedoria Regional Eleitoral da Paraíba disponibilizará, a partir desta segunda-feira (17), o Serviço de Atendimento ao Eleitor (SAE). O objetivo é tirar dúvidas do eleitor sobre a sua situação eleitoral, local de votação, onde justificar o voto, quais os documentos necessários para votar, entre outras indagações relativas às Eleições 2018.

Segundo Vanessa Melo do Egypto, coordenadora da Corregedoria, o SAE é mais um serviço da Justiça Eleitoral posto à disposição do cidadão para que a cidadania possa ser exercida plenamente e a democracia efetivamente consolidada.

O eleitor poderá entrar em contato por meio do telefone (83) 3512-1500 e tirar suas dúvidas, também pode buscar informações através do site do TRE-PB ou enviar mensagem eletrônica para o e-mail sae@tre-pb.jus.br.

De 17 ao dia 21 de setembro o atendimento funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 19h. Já no período de 24 de setembro a 7 de outubro (primeiro turno), o serviço acontecerá todos os dias.

 

Ascom

porAutor

Alckmin doa mais de meio milhão de reais à campanha de Cássio, revela imprensa nacional

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, doou mais de meio milhão de reais para campanha à reeleição do senador paraibano Cássio Cunha Lima (PSDB). A informação foi revelada nesta segunda-feira (17) pelo blog ‘O Antagonista’, um dos mais acessados do País.

O blog traz ainda o questionamento sobre se o “agrado” de Alckmin fará com que Cássio passe a falar mais do presidenciável tucano no guia eleitoral e em entrevistas. “Adversários querem saber se Cunha Lima passará a falar mais de Alckmin no programa eleitoral, em debates e entrevista”, indaga O Antagonista.

Vale ressaltar se Cássio voltará a fazer como fez em campanhas presidenciais anteriores como fez trazendo para a Paraíba os então candidatos tucanos Aécio Neves, Geraldo Alckimin e José Serra.

Leia abaixo a publicação postada no blog O ANTAGONISTA: (https://www.oantagonista.com/brasil/alckmin-doa-meio-milhao-de-reais-para-campanha-de-senador-tucano/).

Alckmin doa meio milhão de reais para campanha de senador tucano

Na última sexta-feira, Geraldo Alckmin doou 550 mil reais para a campanha de Cássio Cunha Lima, candidato à reeleição na Paraíba.

O valor equivale a 32,86% das receitas do senador tucano, segundo o TSE.

Adversários querem saber se Cunha Lima passará a falar mais de Alckmin no programa eleitoral, em debates e entrevistas.

 

Redação 

porAutor

Jeová Campos (PSB) recebe importantes apoios neste fim de semana em Cajazeiras

Começando o domingo (16), o candidato Jeová Campos (PSB) participou de caminhada e visitação aos moradores do Distrito de Boqueirão de Piranhas e adjacências, ás 10hs00 participou de uma reunião com associados e simpatizantes na Associação de Moradores do Distrito de Divinópolis – onde recebeu o apoio dos presentes.

A líder comunitária Auxiliadora Abreu, sua filha a ex-secretária de educação de Cajazeiras – Professora Tereza Cristina Abreu, seu esposo Junior Barreto, Mocinha (vice-presidente da referida associação), a ex-candidata à vereadora Alcione Soares (REDE), seu esposo Joabe Rodrigues e seus familiares e demais moradores daquela comunidade se juntaram ao projeto político do deputado Jeová Campos, que tenta sua reeleição à Assembleia Legislativa da Paraíba.

Em sua fala, Jeová agradeceu aos presentes, ouviu suas reivindicações e prometeu se somar às lutas do povo de Divinópolis.

As principais causas e queixas dos moradores foram postas na reunião.

Problemas de falta de água e abastecimento, segurança e o pedido de instalação de um posto da Polícia Militar e reativação da Escola Estadual, foram os principais pedidos ao parlamentar. Além da falta de uma ambulância para socorrer moradores da comunidade ao serviço médico, pedido do líder comunitário Petrônio, endossado pelo suplente Dudezinho.

Estiveram prestigiando a reunião, o suplente de vereador Adriano da Vila Nova, o vereador João da Coca, Jucélio Lins e demais assessores do deputado Jeová.

Ainda no domingo, Jeová Campos recebeu o apoio do suplente de vereador da coligação do (PP), o policial militar Bertinho Moésia.

Folha VIP de Cajazeiras

porAutor

Ricardo diz que disputa entre Ciro e Haddad pelo 2° turno definirá vencedor das eleições

O governador Ricardo Coutinho (PSB), nesta segunda-feira (17), se posicionou sobre a concorrência entre os candidatos à presidência Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT) para representar a esquerda na disputa contra o representante da direita, Jair Bolsonaro (PSL), no segundo turno das eleições.

“Eu tenho uma simpatia por esses dois brasileiros. Evidentemente, o meu partido apoia o Haddad, mas o nosso candidato ao governo, João Azevêdo (PSB), tem o apoio de Ciro, de Marina Silva (Rede), de Haddad, ou seja, temos uma compreensão de que a única saída possível no Brasil é pela democracia”, declarou.

Em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, o socialista elencou as qualidades dos dois presidenciáveis e afirmou que sempre pregou a união dos seus apoiadores naquele que ele classificou como “campo democrático”. Para Ricardo, o foco do próximo presidente deve ser acabar com a desigualdade social.

“Acho que esses que nós estamos dialogando representam bem isso, a democracia, inclusão social, desenvolvimento econômico. Então, em uma altura dessa não tem o que fazer, é esperar o segundo turno, quem for, haverá de ter o nosso apoio para fazer com que esse país retome uma perspectiva de desenvolvimento social. Vamos ganhar as eleições”, arrematou.

Ascom